Fut. Europeu - 16/17

Página 1 de 21 1, 2, 3 ... 11 ... 21  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Fut. Europeu - 16/17

Mensagem por ricardo83 em Qui Jun 02, 2016 5:08 pm








A SuperTaça Europeia de 2016 vai ser realizada no Lerkendal Stadion, recinto do Rosenborg, em Trondheim na Noruega, naquele que será o primeiro estádio norueguês a receber uma final europeia.
Capacidade UEFA: 21.166








O Millennium Stadium, em Cardiff, vai receber a final da Champions League de 2017, o primeiro jogo decisivo da Taça dos Campeões a ter lugar no País de Gales.
Capacidade na UEFA: 74.500








O Friends Arena, em Solna na Suécia, vai receber a final de uma competição de clubes da UEFA pela primeira vez, após ter sido escolhido como estádio do jogo decisivo da edição de 2016/17 da UEFA Europa League.
Capacidade UEFA: 50.000



_________________
avatar
ricardo83
Asgardiano

Mensagens : 3228
Data de inscrição : 08/04/2015
Localização : DF

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fut. Europeu - 16/17

Mensagem por KAMIKAZE em Qui Jun 02, 2016 5:09 pm

Opa...

Bote aqui as notícias da janela de transferências...
avatar
KAMIKAZE
Perpétuo

Mensagens : 7349
Data de inscrição : 08/04/2015
Idade : 37
Localização : Brasília - DF

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fut. Europeu - 16/17

Mensagem por ricardo83 em Qui Jun 02, 2016 5:31 pm

FC Bayern München oficializou a contratação de Renato Sanches ao Benfica. Num texto publicado no site oficial, o clube alemão deu conta do fecho das negociações com o médio e com as águias.
http://www.zerozero.pt/news.php?id=174608

No dia em que anunciou a contratação de Renato Sanches ao Benfica, o FC Bayern München oficializou igualmente a chegada de Mats Hummels, internacional alemão.
O defesa central de 27 anos vai, desta forma, trocar o Borussia Dortmund pelo tetracampeão alemão na próxima época.
http://www.zerozero.pt/news.php?id=174610

Falcao García confirma que voltará ao Monaco na próxima temporada.
http://globoesporte.globo.com/futebol/futebol-internacional/futebol-ingles/noticia/2016/05/falcao-garcia-confirma-que-voltara-ao-monaco-na-proxima-temporada.html

Zlatan Ibrahimovic não renovará o seu contrato com o Paris Saint-Germain. O anúncio veio na manhã desta sexta-feira, através de um comunicado nas redes sociais e no site oficial do clube francês. O astro sueco fará seus últimos jogos nos dois próximos sábados e então negociará com outro clube – ele pode assinar a partir de 1º de julho, quando vence o seu vínculo na França.
http://globoesporte.globo.com/futebol/futebol-internacional/futebol-frances/noticia/2016/05/ibrahimovic-anuncia-sua-saida-do-psg-cheguei-como-rei-e-saio-como-lenda.html

O Liverpool acertou nesta terça-feira sua primeira contratação para a temporada 2016/17 do futebol europeu. Trata-se do goleiro Loris Karius, do Mainz 05, que foi eleito pela revista alemã Kicker o segundo melhor arqueiro da última Bundesliga, atrás apenas de Manuel Neuer, do Bayern de Munique.
http://espn.uol.com.br/noticia/601314_liverpool-acerta-com-segundo-melhor-goleiro-da-bundesliga-por-r-243-milhoes

O Arsenal confirmou esta quarta-feira a contratação de Granit Xhaka ao Monchengladbach. Nem a duração do contrato (longa duração), nem os valores do negócio foram revelados pelo emblema londrino.
http://www.abola.pt/nnh/ver.aspx?id=613771

A direção do Manchester City finalmente resolveu a questão e anunciou, na manhã desta quinta-feira, a contratação de Ilkay Gündogan, primeira atração da era Pep Guardiola. A informação foi divulgada pelo site oficial dos Citizens, que pagarão cerca de £ 20 milhões (R$ 103,5 milhões pelo câmbio atual) pelo meia do Borussia Dortmund, com compromisso de quatro anos de duração.
http://globoesporte.globo.com/futebol/futebol-internacional/noticia/2016/06/city-acerta-com-borussia-e-anuncia-contratacao-de-gundogan.html

Dirigente do Barcelona anuncia a saída de Daniel Alves, que jogará no Juventus.
http://extra.globo.com/esporte/dirigente-do-barcelona-anuncia-saida-de-daniel-alves-que-jogara-no-juventus-19421765.html

_________________
avatar
ricardo83
Asgardiano

Mensagens : 3228
Data de inscrição : 08/04/2015
Localização : DF

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fut. Europeu - 16/17

Mensagem por ricardo83 em Ter Jun 07, 2016 8:43 am

O hexacampeão albanês foi excluído pela UEFA das competições europeias da próxima temporada.
O anúncio foi feito pelo próprio emblema da Albânia, explicando que tal sucedeu devido a eventual manipulação de resultados.
Os jogos contra o Sporting serão alguns dos que estiveram na base para a punição, sendo que os leões ganharam 5x1 em casa e perderam 3x0 fora.
Recorde-se que a campanha do Skenderbeu na Liga Europa foi a mais significativa do clube, que conseguiu chegar pela primeira vez à fase de grupos da competição.
http://www.zerozero.pt/news.php?id=176037

Equipas prováveis de cada participante no EURO 2016

Albânia: Berisha; Hysaj, Cana, Mavraj, Agolli; Kukeli, Xhaka; Roshi, Abrashi, Lenjani; Çikalleshi.

O seleccionador Gianni De Biasi espera que Taulant Xhaka recupere a tempo de uma lesão. Odise Roshi parece pronto a assumir o lugar à frente de Andi Lila no lado direito da linha média.
Áustria: Almer; Klein, Dragovic, Hinteregger, Fuchs; Alaba, Baumgartlinger; Harnik, Junuzovic, Arnautovic; Janko.

Alguns dos jogadores podem não ter sido muito utilizados recentemente nos seus clubes, mas não deverão haver surpresas.

Bélgica: Courtois; Alderweireld, Denayer, Vermaelen, Vertonghen; Nainggolan, Witsel; Mertens, De Bruyne, Hazard; Lukaku.

O maior puzzle é a defesa. Como substituir os centrais Vincent Kompany e Nicolas Lombaerts, habituais primeiras escolhas? Jason Denayer e Thomas Vermaelen podem ser opções. Yannick Carrasco dispUtA com Dries Mertens a vaga no lado direito do ataque.

Croácia: Subašić; Srna, Ćorluka, Schildenfeld, Vida; Brozović, Modrić, Rakitić, Kovačić, Perišić; Mandžukić.

A grande interrogação continua a ser a do lateral-esquerdo: será Domagoj Vida, Ivan Strinić ou Šime Vrsaljko quem vai substituir o lesionado Josip Pivarić? De Ante Čačić espera-se que coloque em prática o 4-2-3-1, com Mario Mandžukić sozinho na frente.
República Checa: Čech; Kadeřábek, Sivok, M Kadlec, Limberský; Darida, Plašil; Dočkal, Rosický, Krejčí; Necid.

Marek Suchý está suspenso no primeiro jogo, pelo que Michal Kadlec ou Roman Hubník irão rendê-lo no centro da defesa. O verdadeiro enigma é saber quem vai jogar na frente: Tomáš Necid, David Lafata ou Milan Škoda, que há 12 meses se estreou a nível internacional.

Inglaterra: Hart; Walker, Cahill, Smalling, Rose; Dier, Wilshere, Alli, Rooney; Kane, Vardy.

Jack Wilshere é preferido por Roy Hodgson, apesar de ter sido pouco utilizado nesta época, enquanto a boa forma de Jamie Vardy poderá valer-lhe a titularidade.
França: Lloris; Sagna, Rami, Koscielny, Évra; Pogba, Sissoko, Matuidi; Griezmann, Giroud, Payet.

É incerto quem, entre Anthony Martial e Dimitri Payet, irá alinhar como extremo-esquerdo.
Alemanha: Neuer; Höwedes, Hummels, Boateng, Hector; Kroos, Khedira; Müller, Özil, Draxler; Gomez.

Joachim Löw vai fazer mudanças ao longo da competição graças ao volume de opções na sua equipa. Lateral-direito, substituto de Marco Reus e ponta-de-lança são, de momento, as posições mais difíceis de prever.
Hungria: Király; Kádár, Lang, Guzmics, Fiola; Nagy, Gera; Dzsudzsák, Kleinheisler, Németh; Szalai.

O lugar de Krisztián Németh está em perigo na sequência da lesão e da boa forma de rivais como Nemánja Nikolić. Tamás Priskin e Ádám Szalai aspiram ambos a ocupar a vaga solitária de atacante determinada por Bernd Storck.
Islândia: Kristinsson; Skúlason, R Sigurdsson, Árnason, Sævarsson; Gudmundsson, G Sigurdsson, Gunnarsson, Bjarnason; Sigthórsson, Finnbogason.

Todos os jogadores à disposição de Lars Lagerbäck e de Heimir Hallgrímsson têm a experiência de trabalhar em conjunto, e os suplentes estão mais do que habilitados para serem titulares.
Itália: Buffon; Barzagli, Bonucci, Chiellini; Candreva, Florenzi, De Rossi, Giaccherini; Darmian, Pellé, Éder.

Antonio Conte admite que apenas a linha defensiva oriunda da Juventus está garantida. O meio-campo é uma enorme área cinzenta: Claudio Marchisio, Marco Verratti e Riccardo Montolivo estão lesionados, Andrea Pirlo e Jorginho foram descartados, enquanto Thiago Motta figura no plantel embora com problemas nos gémeos.
Irlanda do Norte: Carroll; Cathcart, McAuley, Evans; McLaughlin, Norwood, McNair, Davis, Dallas; Ward, Lafferty.

Michael O'Neill utilizou uma formação em 4-3-3 na fase de qualificação, mas parece agora preferir jogar em 3-5-2. Terá de decidir entre Roy Carroll e Michael McGovern na baliza e entre Paddy McNair e Chris Baird como médios-defensivos, e Jamie Ward ou Conor Washington para parceiro de Kyle Lafferty no ataque.
Polónia: Fabiański; Piszczek, Glik, Pazdan, Jędrzejczyk; Błaszczykowski, Krychowiak, Zieliński, Grosicki; Milik, Lewandowski.

Piotr Zieliński tem-se esforçado por uma vaga a titular após uma boa época no Empoli. É a alternativa mais criativa no meio-campo a Krzysztof Mączyński.
Portugal: Rui Patrício; Cédric, Pepe, Bruno Alves, Raphäel Guerreiro; Danilo, João Mário, João Moutinho, Adrien Silva; Nani, Cristiano Ronaldo.

William Carvalho poderá ser titular no lugar de Danilo no que seria um trio a meio-campo do Sporting, ao lado de Adrien Silva e João Mário. Eliseu pode ser opção a lateral-esquerdo em vez de Raphäel Guerreiro.
República da Irlanda: Randolph; Coleman, Keogh, O'Shea, Brady; Walters, Whelan, McCarthy, Hendrick; Hoolahan; Long.

Existem ainda algumas enormes dúvidas para Martin O'Neill, que terá de decidir se quer jogar com Robbie Brady na defesa ou no meio-campo e se alinha com Daryl Murphy ou Shane Long na frente.
Roménia: Tătărușanu; Săpunaru, Chiricheș, Grigore, Raț; Pintilii, Hoban; Popa, Stanciu, Stancu; Andone.

O 4-2-3-1 parece ser uma certeza, ainda que subsistam duas dúvidas a meio-campo: Lucian Gabriel Torje pode render Adrian Popa ao passo que Florin Andone e Claudiu Keșerü podem fazer dupla na frente.
Rússia: Akinfeev; Smolnikov, V Berezutski, Ignashevich, Schennikov; Samedov, Denisov, Mamaev, Shatov; Smolov, Dzyuba.

A ausência de Alan Dzagoev deixa aberta uma vaga a meio-campo e Pavel Mamaev parece ser o principal candidato a preenchê-la: perdeu apenas para Hulk no combinado de golos e assistências desta época na Rússia e deverá formar uma boa dupla com o seu colega do Krasnodar, Fedor Smolov. Georgi Schennikov e Dmitri Kombarov dispUtAm a titularidade como lateral-esquerdo.

Eslováquia: Kozáčik; Pekarík, Škrtel, Ďurica, Hubočan; Kucka, Pečovský, Mak, Hamšík, Weiss; Ďuriš.

Marek Hamšík será o eixo criativo na estreia da Eslováquia no EURO.
Espanha: De Gea; Juanfran, Piqué, Ramos, Alba; Busquets, Iniesta, Silva, Koke; Morata, Aduriz.

Tudo parece indicar que irá haver mudança entre os postes, com David de Gea a render Iker Casillas. No ataque, Álvaro Morata e Aritz Aduriz estiveram bem nos amigáveis de Março e parecem destinados a serem a linha avançada do detentor do troféu.
Suécia: Isaksson; Lustig, Lindelöf, Granqvist, Olsson; Durmaz, Källström, Hiljemark, Forsberg; Berg, Ibrahimović.

A boa época de Victor Lindelöf na equipa principal do Benfica desde Janeiro deverá ser recompensada com a titularidade. A lesão de Albin Ekdal deixa-o em dúvida na posição de médio-centro, mas os suecos esperam que Zlatan Ibrahimović mantenha o hábito goleador em terras francesas.
Suíça: Sommer; Lichtsteiner, Lang, Djourou, Rodriguez; Fernandes, Xhaka, Behrami; Shaqiri, Seferovic, Mehmedi.

Apenas metade da habitual equipa inicial parece estar garantida, pelo que Breel Embolo terá de provar a sua boa condição física se quiser forçar a entrada na equipa principal.
Turquia: Volkan Babacan; Gökhan Gönül, Mehmet Topal, Hakan Balta, Caner Erkin; Selçuk İnan, Volkan Şen, Hakan Çalhanoğlu, Oğuzhan Özyakup, Arda Turan; Burak Yılmaz.

Grande questão: Agora que o defesa-central Serdar Aziz ficou de fora dos convocados devido a lesão, o médio-defensivo Mehmet Topal deverá recuar para o eixo. De que modo esta opção irá afectar a química do meio-campo?
Ucrânia: Pyatov; Fedetskiy, Khacheridi, Rakitskiy, Shevchuk; Stepanenko, Garmash, Rotan; Yarmolenko, Konoplyanka; Zozulya.

Soberbo pelo Shakhtar esta Primavera, Viktor Kovalenko, de 20 anos, poderá ganhar o lugar a Denys Garmash no meio-campo, mas Mykhailo Fomenko pode preferir o mais experiente e combativo Garmash no jogo inaugural com a Alemanha.

País de Gales: Hennessey; Gunter, Chester, Williams, Davies, Taylor; Ramsey, King, Allen; Bale, Robson-Kanu.

Chris Coleman não deverá contar com o médio Joe Ledley, pelo menos no primeiro jogo, enquanto frente à Eslováquia, ao passo que Andy King, campeão da Premier League, é esperado ser alternativa numa troca-por-troca.
http://pt.uefa.com/uefaeuro/news/newsid=2368738.html

O guarda-redes Iker Casillas, do FC Porto, tornou-se esta quarta-feira o jogador da Europa com mais internacionalizações de toda a história, ao somar a 167.ª internacionalização pela Espanha, na goleada (6-1) aplicada pela bicampeã europeia à Coreia do Sul, em Salzburgo (Áustria), em mais um encontro de preparação da ‘roja’ para o Euro-2016.
Aos 35 anos, o guardião e habitual capitão de equipa da Espanha – que já não estava na baliza quando os asiáticos apontaram o tento de honra, aos 83 minutos, por Ju Se-Jong (foi substituído por Sérgio Rico, do Sevilha) – alcança mais um marco histórico numa carreira ímpar, onde constam os títulos europeus de 2008 e 2012, além do título mundial de 2010, sempre pela Seleção.
Em março, Casillas igualara o letão Astafjevs, ao somar a 166.ª internacionalização, e do ‘top 6’ de internacionalizações de jogadores europeus, apenas outro guardião, o italiano Gianluigi Buffon (Juventus) ainda está em atividade e constitui ameaça ao recorde estabelecido em Salzburgo: o (também) guarda-redes é terceiro, com 157 presenças entre os postes pela ‘squadra azzurra’.

EUROPEUS MAIS INTERNACIONAIS DE SEMPRE:

1.º Iker Casillas (Espanha) 167
2.º Vitalijs Astafjevs (Letónia) 166
3.º Gianluigi Buffon (Itália) 157
4.º Martin Reim (Estónia) 156
5.º Lothar Matthäus (Alemanha) 150
6.º Anders Svensson (Suécia) 148
http://www.abola.pt/nnh/ver.aspx?id=614951

Cristiano Ronaldo e Zlatan Ibrahimović vão tentar, em França, tornar-se nos primeiros jogadores da história a marcar golos em quatro fases finais de Campeonatos da Europa da UEFA.
Até ao momento, ambos somam seis golos espalhados por três diferentes fases finais do EURO e estão também na corrida por quebrarem o recorde de nove tentos em fases finais de Michel Platini – autor de todos eles numa só edição, em 1984, dispUtAda igualmente em França. Ronaldo e Ibrahimović figuram entre os sete jogadores que marcaram em três fases finais – lote do qual fazem parte Nuno Gomes e Hélder Postiga –, mas podem agora alcançar o feito inédito de marcar em quatro fases finais caso consigam facturar no Le Rendez-Vous.

Jogadores que marcaram em três fases finais do Campeonato da Europa da UEFA

Nuno Gomes (Portugal)
2000 frente à Inglaterra, Turquia (2), França
2004 frente à Espanha
2008 frente à Alemanha

Thierry Henry (França)
2000 frente à Dinamarca, República Checa, Portugal
2004 frente à Suíça (2)
2008 frente à Holanda

Zlatan Ibrahimović (Suécia)
2004 frente à Bulgária, Itália
2008 frente à Grécia, Espanha
2012 frente à Ukraine, França

Jürgen Klinsmann (Alemanha)
1988 frente à Dinamarca
1992 frente à Holanda
1996 frente à Rússia (2), Croácia

Hélder Postiga (Portugal)
2004 frente à Inglaterra
2008 frente à Alemanha
2012 frente à Dinamarca

Cristiano Ronaldo (Portugal)
2004 frente à Grécia, Holanda
2008 frente à República Checa
2012 frente à Holanda (2), República Checa

Vladimír Šmicer (República Checa)
1996 frente à Rússia
2000 frente à Dinamarca (2)
2004 frente à Holanda

Melhores marcadores em fases finais do EURO
9: Michel Platini (França)
7: Alan Shearer (Inglaterra)
6: Zlatan Ibrahimović (Suécia)
6: Thierry Henry (França)
6: Patrick Kluivert (Holanda)
6: Nuno Gomes (Portugal)
6: Cristiano Ronaldo (Portugal)
6: Ruud van Nistelrooy (Holanda)

Melhores marcadores de cada fase final
1960: 2 François Heutte (França), Viktor Ponedelnik (URSS), Valentin Ivanov (URSS), Drazen Jerković (Jugoslávia), Milan Galić (Jugoslávia)
1964: 2 Jesús Pereda (Espanha), Ferenc Bene (Hungria), Dezső Novák (Hungria)
1968: 2 Dragan Džajić (Jugoslávia)
1972: 4 Gerd Müller (República Federal Alemã)
1976: 4 Dieter Müller (República Federal Alemã)
1980: 3 Klaus Allofs (República Federal Alemã)
1984: 9 Michel Platini (França)
1988: 5 Marco van Basten (Holanda)
1992: 3 Henrik Larsen (Dinamarca), Karlheinz Riedle (Alemanha), Dennis Bergkamp (Holanda), Tomas Brolin (Suécia)
1996: 5 Alan Shearer (Inglaterra)
2000: 5 Patrick Kluivert (Holanda), Savo Milošević (Jugoslávia)
2004: 5 Milan Baroš (República Checa)
2008: 4 David Villa (Espanha)
2012: 3 Fernando Torres (Espanha), Alan Dzagoev (Rússia), Mario Mandžukić (Croácia), Mario Gomez (Alemanha), Mario Balotelli (Itália), Cristiano Ronaldo (Portugal)

Selecções com mais golos marcados, torneio a torneio
1960: Jugoslávia 6
1964: Espanha, Rússia, Hungria 4
1968: Itália 3
1972: República Federal Alemã 5
1976: República Federal Alemã 6
1980: República Federal Alemã 6
1984: França 14
1988: Holanda 8
1992: Alemanha 7
1996: Alemanha 10
2000: França, Holanda 13
2004: Inglaterra, República Checa 10
2008: Espanha 12
2012: Espanha 12
http://pt.uefa.com/uefaeuro/news/newsid=2370190.html

PRINCIPAIS DADOS

Dos 552 jogadores das 24 selecções, 139 jogam em Inglaterra, entre os quais todos os 23 convocados por Roy Hodgson
A segunda divisão inglesa é o sétimo campeonato mais representado
Actuam 49 jogadores em clubes de escalões secundários (36 em Inglaterra)
Suécia e Eslováquia têm jogadores que militam em 13 países diferentes
Juventus e Liverpool são os clubes com mais jogadores convocados; o Real Madrid é um dos sétimos posicionados
Dos convocados da Espanha, 19 jogaram na UEFA Champions League 2015/16
Cinco jogadores são oriundos de ligas asiáticas (3 Qatar, 1 Austrália, 1 Arábia Saudita)
Quatro jogadores são de ligas da CONCACAF (3 MLS, 1 México)

TODOS OS NÚMEROS

12 – Juventus, Liverpool
11 – Tottenham
10 – Manchester United
9 – Barcelona, Bayern, Fenerbahçe
8 – Arsenal, Basileia, CSKA Moscovo, Real Madrid, Roma

139 – Inglaterra (103 Premier League, 31 Championship, 4 League One, 1 League Two)
65 –Alemanha (57 1. Bundesliga, 8 2. Bundesliga)
56 – Itália (52 Serie A, 4 Serie B)
36 – Turquia (36 Süper Lig)
35 – Espanha (34 Primera, 1 Segunda)
32 – Rússia (32 Premier League)
22 – França (22 Ligue 1)

Austrália – Aaron Hughes (Irlanda do Norte/Melbourne City)
Azerbaijão – Ansi Agolli (Albânia/Qarabağ)
China – Burak Yılmaz (Turquia/Beijing Guoan)
Israel – Ovidiu Hoban (Roménia/Hapoel Beer Sheva)
Liechtenstein* – Armando Sadiku (Albânia/Vaduz)
Cazaquistão – Anatoliy Tymoshchuk (Ucrânia/Kairat Almaty)
México – André-Pierre Gignac (França/Tigres)
Arábia Saudita – Lucian Sânmărtean (Roménia/Al-Ittihad)

*Liechtenstein apenas tem a taça com prova nacional, pois o Vaduz compete na liga suíça

Islândia: 23 jogadores, 22 clubes
22 – Islândia, Irlanda do Norte
21 – Suécia
20 – Albânia, Polónia, Eslováquia

Equipas com menos clubes representados
8 – Rússia
10 – Inglaterra, Ucrânia

Equipas com mais campeonatos diferentes representados
13 – Eslováquia, Suécia
10 – Albânia, Islândia, Roménia

Todos os jogadores da Inglaterra jogam no país
1 – Inglaterra
2 – Rússia, República da Irlanda
3 – Itália, País de Gales

Equipas com mais jogadores a jogarem no seu país
23 – Inglaterra
22 – Rússia
18 – Itália

Equipas com menos jogadores a jogarem no seu país
0 – Islândia, Irlanda do Norte, Irlanda, Gales*
1 – Áustria

*Gales tem dois jogadores do Swansea City, que jogam na Premier League inglesa

A Espanha é o país que teve mais jogadores na UEFA Champions League deste ano
19 – Espanha
16 –Alemanha
15 – França
13 – Itália
12 – Ucrânia

Equipas com menos jogadores na edição de 2015/16 da UEFA Champions League
0 – Albânia, Hungria, Irlanda, Eslováquia

Equipas com mais jogadores na edição de 2015/16 da UEFA Europa League
15 – Turquia
12 – República Checa, Inglaterra, Portugal, Ucrânia

Equipas com menos jogadores na edição de 2015/16 da UEFA Europa League
0 – Irlanda
2 – Irlanda do Norte
3 – Hungria, Roménia
4 – Islândia
http://pt.uefa.com/uefaeuro/news/newsid=2371034.html#qual+proveniencia+jogadores+estar+euro

San Marino não vence outra seleção há 70 jogos – sendo 69 derrotas e um mísero empate. Seu último triunfo aconteceu no longínquo ano de 2004, quando derrotou Liechtenstein por 1 a 0. No entanto, fazia tempo que os samarineses não tomavam uma pancada tão grande. A última derrota por dois dígitos foi diante da Holanda, há cinco anos: 11 a 0 pelas Eliminatórias da Eurocopa de 2012. Por outro lado, esta é a maior goleada da história da seleção croata. Antes, o recorde era dividido entre os 7 a 0 aplicados sobre a Austrália, em 1998, e sobre Andorra, em 2006.
http://trivela.uol.com.br/nao-perca-a-conta-a-croacia-enfiou-10x0-em-san-marino-a-maior-goleada-de-sua-historia/

Com a participação de dez seleções da América do Sul e seis da Concacaf (Confederação das Américas do Norte, Central e do Caribe de Futebol), a Copa América do Centenário pagará em premiação menos do que será destinado ao campeão da Eurocopa. O torneio nos Estados Unidos tem início nesta sexta-feira (dia 3), enquanto a competição na França começa no dia 10 (próxima sexta-feira).
O vencedor da competição europeia irá embolsar € 27 milhões (R$ 108,9 milhões), enquanto a Copa América do Centenário irá destinar US$ 21,5 milhões (R$ 77,67 milhões) para todos os participantes do evento.
A Eurocopa irá repartir um total de € 301 milhões (R$ 1,214 bilhão) em premiação. Cada seleção participante irá receber € 8 milhões (R$ 32,26 milhões). Na fase de grupos, cada vitória representará € 1 milhão (R$ 4,03 milhões) e cada empate, € 500 mil (R$ 2,016 milhões). Quem passar às oitavas de final levará mais € 1,5 milhão (R$ 6,05 milhões). As quartas de final valem mais € 2,5 milhões (R$ 10,08 milhões). As semifinais, mais € 4 milhões (R$ 16,13 milhões). O vice-campeão terá um adicional de € 5 milhões (R$ 20,17 milhões). Já o vencedor ficará com mais € 8 milhões (R$ 32,26 milhões).
Por sua vez, a Copa América do Centenário dará US$ 250 mil (R$ 903,15 mil) para cada participante. As seleções que terminarem entre quinto e oitavo lugares terão direito a mais US$ 1,5 milhão (R$ 5,42 milhões). O quarto posto receberá US$ 2,5 milhões (R$ 9,03 milhões). A terceira colocação, US$ 3 milhões (R$ 10,84 milhões). O vice-campeão ganhará US$ 3,5 milhões (R$ 12,64 milhões). O vencedor do torneio, que comemora os cem anos da Copa América, levará mais US$ 6,5 milhões (R$ 23,48 milhões).
http://maquinadoesporte.uol.com.br/artigo/campeao-da-eurocopa-embolsa-mais-verba-do-que-toda-premiacao-de-copa-america-do-centenario_30511.html

_________________
avatar
ricardo83
Asgardiano

Mensagens : 3228
Data de inscrição : 08/04/2015
Localização : DF

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fut. Europeu - 16/17

Mensagem por ricardo83 em Ter Jun 07, 2016 8:47 am

O Leicester assinou um contrato válido por quatro épocas com o guarda-redes alemão Ron-Robert Zieler, proveniente do Hannover 96, anunciou esta sexta-feira o campeão inglês, sem revelar o valor da transferência.
http://www.record.xl.pt/internacional/paises/inglaterra/detalhe/leicester-contrata-zieler-para-a-baliza.html

Depois de Daniel Alves, que foi para a Juventus, o zagueiro Bartra é mais um que deixa o Barcelona. O Borussia Dortmund pagou 8 milhões de euros, que era o valor da multa rescisória, e assim terá o defensor a partir da próxima temporada.
http://espn.uol.com.br/noticia/603840_dortmund-paga-a-multa-rescisoria-e-contrata-zagueiro-bartra-do-barcelona

Borussia assina com Rode, meia do Bayern de Munique.
Jogador de 25 anos assinou contrato de quatro temporadas nesta segunda-feira.
http://globoesporte.globo.com/futebol/futebol-internacional/futebol-alemao/noticia/2016/06/processo-inverso-borussia-assina-com-rode-meia-do-bayern-de-munique.html

Nuno Espírito Santo já sabe, por esta altura, que vai contar com um reforço para o eixo defensivo. Felipe Augusto, de 27 anos, vai trocar o Corinthians pelo FC Porto a partir de julho, assinando um contrato válido para as próximas cinco temporadas.
http://www.zerozero.pt/news.php?id=176047

Totti renovou pela última vez com a Roma. O clube giallorossi anunciou que Il Capitano fará mais uma época pelo emblema que sempre representou, o que significará jogar com 40 anos.
http://www.zerozero.pt/news.php?id=176080

José Mourinho tem seu primeiro reforço confirmado no Manchester United. Trata-se do zagueiro Eric Bailly, ex-Villarreal. Antes alvo do Barcelona, o jogador marfinense chega para assinar um contrato por quatro temporadas, com opção de renovar por mais duas, e precisa apenas do visto de trabalho para sacramentar a transferência.
http://globoesporte.globo.com/futebol/futebol-internacional/futebol-ingles/noticia/2016/06/bailly-e-anunciado-pelo-united-como-o-primeiro-reforco-da-era-mourinho.html

_________________
avatar
ricardo83
Asgardiano

Mensagens : 3228
Data de inscrição : 08/04/2015
Localização : DF

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fut. Europeu - 16/17

Mensagem por ricardo83 em Qui Jun 09, 2016 8:51 am

Após mais de 3,5 milhões de votos no EURO2016.com e @UEFAEURO, o Melhor "Onze" de Sempre do EURO, com Cristiano Ronaldo, foi divulgado em Paris e vai ser imortalizado a tinta de spray.



Melhor "Onze" de Sempre do EURO
Guarda-redes
Gianluigi Buffon, Itália

Defesas
Paolo Maldini, Itália
Franz Beckenbauer, Alemanha
Carles Puyol, Espanha
Philipp Lahm, Alemanha

Médios
Andrés Iniesta, Espanha
Andrea Pirlo, Itália
Zinédine Zidane, França

Avançados
Cristiano Ronaldo, Portugal
Thierry Henry, França
Marco van Basten, Holanda

Como foi escolhida a equipa
A equipa vencedora foi escolhida com base no votos em EURO2016.com e no Twitter. A aplicação englobava os 50 jogadores que tiveram maior impacto em fases finais do EURO. Para estarem nesta lista, os nomeados tiveram de obedecer a pelo menos dois dos seguintes quatro critérios:

Terem disputado pelo menos uma meia-final
Terem integrado uma das Equipas do Torneio
Terem terminado um EURO como melhor marcador
Terem protagonizado um momento marcante do EURO, tal como o penalty de Panenka em 1976, o remate de Marco van Basten em 1988 ou o chapéu de Davor Šuker em 1996
Os outros feitos conseguidos pelos nomeados, ao serviço dos clubes ou da selecção, não foram tidos em conta. Somente as exibições no EURO.

https://www.youtube.com/watch?v=hE41_2atgZk
http://pt.uefa.com/uefaeuro/news/newsid=2372126.html#cristiano+ronaldo+melhor+onze+sempre+euro

Seleção das principais ausências na Eurocopa. Cortes polêmicos e lesões às vésperas da competição deixam nomes de peso do futebol europeu fora da dispUtA que começa no dia 10 de junho, na França.
http://globoesporte.globo.com/futebol/eurocopa/noticia/2016/06/reus-benzema-verratti-veja-selecao-das-principais-ausencias-na-eurocopa.html

Espanha perde pela primeira vez em 12 jogos desde a derrota, por 2-0, em Março com a Holanda.
http://pt.uefa.com/uefaeuro/news/newsid=2372327.html

Jovens com talento, acabados de entrar na casa dos 20 anos, ou menos, é o que não falta, prontos para se mostrarem nos palcos internacionais, tal como Cristiano Ronaldo e Wayne Rooney fizeram em 2004. Assim, escolhemos um "onze" tendo como base os 32 jogadores Sub-21 que estarão em França, e com o guarda-redes mais jovem em prova, Sergio Rico, de 22 anos.
http://pt.uefa.com/uefaeuro/news/newsid=2372423.html

A experiência conta muito em fases finais de grandes torneios e o UEFA EURO 2016 não deverá ser excepção; 21 dos 552 jogadores inscritos têm mais de 35 anos. Ainda que a maior parte sejam guarda-redes e defesas, há entre eles poder de fogo e qualidade suficientes para criarem dificuldades a qualquer equipa, pelo que o UEFA.com arrisca formar um "onze" que daria certamente muitas dores de cabeça a equipas mais jovens.
http://pt.uefa.com/uefaeuro/news/newsid=2372405.html

A Eurocopa caminha, lado a lado, com a história contemporânea da Europa. O torneio surgiu apenas três anos depois que o Tratado de Roma estabeleceu a Comunidade Econômica Europeia entre os países ocidentais. A Euro, no entanto, era bem mais inclusiva e também se expandia além da Cortina de Ferro. De um grupo restrito de participantes, foi ganhando tamanho nos anos 1980. E, três anos depois do Tratado de Maastricht, que ratificou a União Europeia, a competição continental sofreu sua expansão mais significativa, para fazer a Europa se representar como um todo. Em 2016, enfim, a Euro passa a abraçar também países que nunca tiveram sua chance de dispUtAr a taça, como o aumento (ao que parece, definitivo) para 24 seleções.
O mapa abaixo conta a história desta representação na Eurocopa: todos os países que já dispUtAram o torneio. Por uma questão de padronização, conforme feito pela Uefa, República Tcheca e Rússia foram apontadas como herdeiras de Tchecoslováquia e União Soviética. As seleções estão localizadas nos estádios onde costumam mandar seus jogos com maior frequencia. Além disso, também listamos todos os estádios que já receberam a competição. Os nomes são os usados na época da edição mais recente em que a bola rolou por lá. E aqueles localizados em verde também já sediaram finais.
http://trivela.uol.com.br/um-mapa-com-todos-os-paises-participantes-e-todos-os-estadios-da-historia-da-euro/

Vocês já sabem como a gente aqui na Trivela adora mapas. E poucos são tão geniais quanto este, sobre a Euro 2016. Infelizmente, o autor da obra-prima não se identificou. Mas ele teve o trabalho de apontar o local de nascimento de cada um dos 552 jogadores convocados para competição europeia. Um cenário que retrata bastante coisa sobre as 24 seleções, bem como sobre geopolítica.
Muitos elencos se desdobram além dos territórios. É o caso de França, Portugal e Bélgica, buscando talentos em outros continentes, algo que enfatiza o passado colonialista. Os fluxos migratórios também se caracterizam bastante. A Turquia tem parte considerável de seus atletas nascidos na Europa Central, reflexo daqueles que saíram em busca de oportunidades de emprego. O mesmo acontece na Albânia e na Croácia, de refugiados por causa dos conflitos nos Bálcãs. Por outro lado, a Suíça se descentraliza justamente por ter recebido tantos imigrantes e ter oferecido novas oportunidades de vida – em menor escala, também Alemanha, Áustria e Suécia.
Entre os países que se desmembraram, é possível notar como o conceito de nacionalidade não se limita às fronteiras. Na Cortina de Ferro, acontece com os antigos soviéticos, os antigos tchecoslovacos e (principalmente) os antigos iugoslavos. E, dentro da Irlanda, é interessante notar a separação feita ao norte, pelo Rio Foyle, em área historicamente dividida. Já no Reino Unido, as demais seleções se difundem sobre o centro econômico e futebolístico. Há diversos galeses e norte-irlandeses nascidos na Inglaterra – além dos irlandeses.
A partir do mapa, dá para tirar outras tantas noções e percepções. Fique à vontade para se divertir e para aprender. Aproximando, é possível diferenciar os jogadores. Além disso, clicando no balão, dá para conferir a ficha de cada um.
http://trivela.uol.com.br/um-mapa-genial-com-o-local-de-nascimento-de-todos-os-jogadores-convocados-a-euro-2016/

http://pt.uefa.com/uefaeuro/news/newsid=2372421.html

JOGOS

Mais internacionalizações
Iker Casillas (Espanha) 167 – Recorde europeu
Gianluigi Buffon (Itália) 157
Robbie Keane (República da Irlanda) 143
Anatoliy Tymoshchuk (Ucrânia) 143
Shay Given (Irlanda) 134
Sergio Ramos (Espanha) 132
Darijo Srna (Croácia) 130
Andreas Isaksson (Suécia) 130
Lukas Podolski (Alemanha) 127
Cristiano Ronaldo (Portugal) 126

Recorde mundial: Ahmed Hassan (Egipto) 184

Selecções com jogadores com mais de 100 internacionalizações
Espanha 4
República Checa, Irlanda, Suécia 3
Alemanha, Itália 2

Podem atingir as 100 internacionalizações
David Silva (Espanha) 99
Vasili Berezutski (Rússia) 96
Nani (Portugal) 96
Lorik Cana (Albânia) 93

Sem qualquer internacionalização
Bélgica: Christian Kabasele
França: Benoît Costil, Samuel Umtiti
Turquia: Harun Tekin
Ucrânia: Mykyta Shevchenko

Mais jogos em fases finais do EURO
Iker Casillas (Espanha) 14
Cristiano Ronaldo (Portugal) 14
Gianluigi Buffon (Itália) 13
Bastian Schweinsteiger (Alemanha) 13
Recorde: Edwin van der Sar (Holanda) e Lilian Thuram (França) 16

Mais jogos no EURO incluindo fase de qualificação
Gianluigi Buffon (Itália) 54 – recorde
Iker Casillas (Espanha) 48
Petr Čech (República Checa) 47
Robbie Keane (Irlanda) 47
Sergei Ignashevich (Rússia) 46
Andreas Isaksson (Suécia) 46
Kim Källström (Suécia) 46
Darijo Srna (Croácia) 43

GOLOS

Mais golos pela selecção
Robbie Keane (Irlanda) 67
Zlatan Ibrahimović (Suécia) 62
Cristiano Ronaldo (Portugal) 56
Wayne Rooney (Inglaterra) 52
Lukas Podolski (Alemanha) 48
Recorde mundial: Ali Daei (Irão) 109
Recorde europeu: Ferenc Puskás (Hungria) 84

Mais golos em fases finais do EURO
Zlatan Ibrahimović (Suécia) 6
Cristiano Ronaldo (Portugal) 6
Wayne Rooney (Inglaterra) 5
Recorde: Michel Platini (França) 9

Mais golos no EURO incluindo fase de qualificação
Cristiano Ronaldo (Portugal) 26 – recorde
Zlatan Ibrahimović (Suécia) 25
Robbie Keane (Irlanda) 23
http://pt.uefa.com/uefaeuro/news/newsid=2371465.html

Jogo nanopops Eurocopa: http://app.globoesporte.globo.com/futebol/eurocopa/nanopops/#HOME-recgroup,HOME-ESPORTES-user-sel,6980081545

_________________
avatar
ricardo83
Asgardiano

Mensagens : 3228
Data de inscrição : 08/04/2015
Localização : DF

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fut. Europeu - 16/17

Mensagem por netin em Qui Jun 09, 2016 11:36 am

Ansioso para amanhã Rica?
Você prefere uma Eurocopa ou uma Liga dos Campões ?
Ou Campeonato Portugues ?
avatar
netin
Mestre Jedi

Mensagens : 2261
Data de inscrição : 09/04/2015
Idade : 28
Localização : João Pessoa

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fut. Europeu - 16/17

Mensagem por ricardo83 em Qui Jun 09, 2016 12:36 pm

Extremamente ansioso.
Euro é meu campeonato favorito.

Euro > LC > LE > Copa > resto.

_________________
avatar
ricardo83
Asgardiano

Mensagens : 3228
Data de inscrição : 08/04/2015
Localização : DF

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fut. Europeu - 16/17

Mensagem por ricardo83 em Sab Jun 11, 2016 10:11 am

Comandar uma seleção que disputa a Eurocopa dá muito prestígio e direito a um salário de fazer saltar os olhos, certo? Para a maioria dos treinadores, sim... Mas não para Anghel Iordanescu, técnico de 66 anos da seleção da Romênia.
Mentor do time que encara a França, nesta sexta-feira, no Stade de France, na abertura da Euro-2016, Iordanescu ganha o menor salário entre todos os comandantes da competição da Uefa: 120 mil euros (R$ 460 mil) por ano, segundo a Finance Football.
Ou seja, só R$ 38,3 mil por mês, o que é equivalente a um salário de treinador médio na Série B do Campeonato Brasileiro, por exemplo.
Para se ter uma ideia da "pobreza" do romeno, ele fatura quase 42 vezes menos do que o treinador mais bem pago da Euro, o inglês Roy Hodgson, que abocanha 5 milhões de euros (R$ 19,1 milhões) por ano. Logo, R$ 1,5 milhão por mês.
Se comparado a Didier Deschamps, treinador que será seu adversário na sexta-feira, a diferença também é brutal, já que o francês leva para casa 2 milhões de euros (R$ 7,7 milhões) por ano, ou R$ 641,7 mil por mês - esse sim um salário de Série A do Brasileirão, por exemplo.
Já o técnico da Albânia, o também "pobretão" italiano Gianni de Biasi ganha 280 mil euros (R$ 1,07 milhão) por ano, ou R$ 89,1 mil por mês. Ainda assim, mais que o dobro que o romeno.
Iordanescu só ganha mais que o comandante da Rússia, Leonid Slutsky, mas por um motivo: como também é técnico do CSKA, atual campeão russo, Slutsky treina a seleção nacional na "camaradagem" - leia-se de graça.
http://espn.uol.com.br/noticia/604955_tecnico-mais-pobre-da-eurocopa-ganha-salario-de-serie-b-do-brasileirao

A questão racial, tão exaltada positivamente na Copa de 1998, voltou a ser debate na França. Tudo por conta da não convocação de nomes como Benzema e Ben Arfa para a Eurocopa, que levou uma parte da população a chamar o técnico Didier Deschamps de racista.
Por ser um país que recebe muitos imigrantes de diversas partes do mundo, a França contou - e conta - com muitos jogadores de origem de outros países, como Argélia (Zinedine Zidane, que tem descendência argelina), Senegal (Patrick Vieira e Patrice Evra) e Angola (Blaise Matuidi, que tem pai angolano e mãe congolesa).
Outros, porém, nasceram na França, mas têm dupla nacionalidade e escolherem outras seleções, sendo assim "desfalques" do time de Deschamps na Eurocopa.

Veja alguns casos:

Gonzalo Higuaín - Argentina

Higuaín nasceu em Brest, cidade francesa onde seu pai atuava à época. Convocado por Raymond Domenech em novembro de 2006, recusou o chamado e estreou pela Argentina em outubro de 2009.

Rihad Mahrez - Argélia

Melhor jogador do Campeonato Inglês de 2015, o meia nasceu em Sarcelles, e começou no futebol na França, onde passou "despercebido" até brilhar com a camisa do Leicester. Seu primeiro jogo pela Argélia foi em maio de 2014, às vésperas da Copa do Mundo.

Pierre-Emerick Aubameyang - Gabão

Cria do Milan, Aubameyang nasceu em Laval, na França, despontou no Saint Etienne e brilhou mesmo no Borussia Dortmund. Na horas de escolher uma seleção, contudo, optou pela nacionalidade do pai, que foi jogador gabonês, fazendo seu primeiro jogo em 2009.

Mehdi Benatia - Marrocos

Zagueiro do Bayern de Munique, Benatia nasceu em Coucoronnes e foi revelado pelo Olympique de Marselha. Apesar de ter atuado na base da seleção francesa, optou, assim como Aubameyang, pelo país de nascimento do pai, no caso, o Marrocos.

André Ayew - Gana

Filho de Abedi Pelé, Ayew nasceu em Seclin, quando seu pai era jogador do Lille. Com toda a carreira no futebol francês - até chegar o Swansea na última temporada -, o meia fez sua estreia por Gana em 2007, quando tinha apenas 17 anos.

Outros exemplos

Anthony Lopes (Portugal), Kalidou Koulibaly (Senegal), Yacine Brahimi (Argélia), Yannick Bolasie (Congo), Sofiane Boufal (Marrocos)
http://espn.uol.com.br/noticia/604647_de-mahrez-a-higuain-veja-quem-nasceu-na-franca-mas-optou-por-defender-outro-pais

A admissão de Kosovo e Gibraltar pela Fifa tornou possível o sonho de viver uma Copa do Mundo às duas nações. Mas, ao que tudo indicava, só a partir das Eliminatórias de 2022. No entanto, em reunião extraordinária nesta quinta, a Uefa anunciou a participação da dupla já almejando o Mundial de 2018. Embora o sorteio tenha acontecido em julho de 2015, a entidade europeia encaixou kosovares e gibraltarinos nas duas únicas chaves das Eliminatórias que contavam com cinco países.
Arbitrariamente, Kosovo foi colocado no Grupo I, o mesmo de Croácia, Islândia, Ucrânia, Turquia e Finlândia. Tudo porque, diante das preocupações com a segurança, a Uefa optou por evitar um cruzamento com a Bósnia e Herzegovina – cuja população de etnia sérvia barrou o reconhecimento oficial. Assim, os bósnios serão adversários de Gibraltar no Grupo H, juntamente com Bélgica, Grécia, Estônia e Chipre. Pela tabela inicial, os kosovares estreiam diante dos finlandeses, enquanto os gibraltarinos pegarão os gregos.
Os novatos deverão apenas fazer figuração nas chaves. Por mais que Kosovo tenha mais qualidade, o nível de dificuldade da chave não lhe ajuda. Assim, serão oportunidades para que o futebol seja celebrado pela população das duas nações. E, principalmente no caso kosovar, não será surpreendente se manifestações políticas também tomarem os estádios. De seus cinco adversários, três possuem relações relevantes em sua geopolítica, um deles como antagonista.
A Croácia, outra antiga república Iugoslava, carrega uma rixa histórica com a Sérvia e sua independência desencadeou os anseios das outras nações na região. A Turquia, por sua vez, foi um dos primeiros oito países a reconhecerem a independência de Kosovo, em fevereiro de 2008, e chegou a fazer um lobby por apoio entre as nações de maioria muçulmana. Além disso, os turcos vivem uma crise diplomática com a Rússia, principal aliada dos sérvios. Já a Ucrânia nunca reconheceu Kosovo como um país, afirmando que o processo de independência fere as leis internacionais. Postura compreensível, diante dos anseios separatistas dentro de seu próprio território, ainda que a crise com a Rússia possa indicar o contrário. Já Finlândia e Islândia também apoiam a independência kosovar.
http://trivela.uol.com.br/o-sonho-e-pra-logo-uefa-inclui-kosovo-e-gibraltar-nas-eliminatorias-da-copa-de-2018/

Do lado de cá do Oceano Atlântico, convencionou-se chamar a Eurocopa de uma Copa do Mundo sem Brasil e Argentina pela qualidade do torneio e quantidade de seleções tradicionais que o dispUtAm. Mas neste ano o Brasil estará lá. Não entrando em campo, pois a seleção está na Copa América dos Estados Unidos. Mas representado por um grupo de seis jogadores defendendo Itália, Espanha, Portugal, Polônia e até a Rússia.
O Brasil é apenas uma das nações que sequer fazem parte do continente europeu, mas estarão indiretamente jogando a competição que começa nesta sexta-feira com a partida entre França e Romênia, às 16h (de Brasília), em Saint-Denis (O Sportv transmite). Neste grupo, também há países da África, Ásia, Américas do Norte e Central e, claro, América do Sul. Dos 552 jogadores inscritos na competição, 86 não nasceram nos seus países de origem. São atletas com histórias diferentes umas das outras. Muitos são naturalizados, mas outros tantos são frutos do fluxo migratório do planeta, ganhando uma dupla nacionalidade e a opção de escolher qual nação gostaria de defender.
Há quem tenha até uma tripla nacionalidade. Caso de Thiago Alcântara. Filho do tetracampeão mundial Mazinho, o meia do Bayern de Munique nasceu na Itália, mas desde as categorias de base joga pela Espanha e hoje é um dos principais jogadores do time do técnico Vicente del Bosque, recordista de títulos ao lado da Alemanha e que inicia a Euro correndo por fora em busca do tetracampeonato.

A imigração faz uma seleção como a Turquia, por exemplo, ter seis dos seus oito estrangeiros nascidos na Alemanha (os outros vieram da Holanda e Dinamarca). Todos com sobrenomes que nada têm a ver com os Bauers, Schumachers ou Müllers tipicamente alemães. São filhos de imigrantes que foram para a Alemanha e optaram por jogar pelas seleções de seus pais e avós em um movimento diferente do hoje titular da seleção alemã Mesut Özil, que optou por jogar desde o início de sua carreira na equipe de Joachim Löw. A Alemanha tem mais de 1,5 milhão de turcos. É o maior contingente de imigrantes do país.
Por isso que a Eurocopa é proporcionalmente mais diversificada até mesmo do que a Copa do Mundo. No último Mundial do Brasil, que contava com 32 seleções, oito a mais, portanto, do que na Euro, havia menos jogadores estrangeiros (84), ainda que mais países representados (50) do que no torneio europeu.
Neste grupo de seleções com atletas nascidos em outros lugares, uma delas se destaca. Uma das cinco estreantes na competição, a Albânia tem 11 atletas nascidos longe das fronteiras albanesas. O contingente representa 47,8% dos 23 convocados pelo técnico italiano Gianni de Biasi. No grupo, há cinco atletas nascidos no Kosovo, entre eles o capitão Lorik Cana, quatro na Suíça, um na Alemanha e um na Macedônia.
Para um país relativamente jovem que ganhou uma série de imigrantes durante a guerra do Kosovo de 1999 e tem albaneses ou descendentes de albaneses espalhados pela Europa, encontrar atletas para defender a equipe foi o primeiro desafio do treinador quando chegou na seleção em 2011. O técnico viu mais de 450 jogos. Sendo que em cerca de 150 ele estava no estádio em 16 diferentes países do Reino Unido até o Azerbaijão.
- Foi um trabalho difícil. Especialmente nos dois primeiros anos, quando eu viajei por toda a Europa a procura de jogadores albaneses - lembra De Biasi, em entrevista ao GLOBO.
De Biasi foi responsável por uma grande renovação da seleção albanesa. Hoje, dos convocados para a Euro, dez tem até 25 anos. E 17 têm menos de 25 jogos pela equipe. Com ele, o grupo evoluiu. Saltou da 74ª colocação do ranking da Fifa para a 42ª, e se classificou para a primeira competição de sua história.
Nas eliminatórias, os albaneses surpreenderam seleções mais tradicionais como Dinamarca e Sérvia e se classificaram com o segundo lugar na chave, atrás de Portugal. Acabou ajudando na classificação uma vitória de 3 a 0 atribuída pela Corte Arbitral do Esporte (CAS) aos albaneses contra a Sérvia, em Belgrado, depois que a partida foi interrompida por uma confusão causada por um drone carregando uma bandeira pró-Albânia. Na ocasião, o zagueiro sérvio Mitrovic pegou a bandeira de uma forma brusca, o que irritou os albaneses, iniciando uma briga generalizada.
Numa região ainda com marcas fortes de dispUtAs étnicas e de guerras recentes, isso foi o estopim para a invasão de torcedores sérvios, causando uma confusão ainda maior. Com isso, os albaneses abandonaram a partida e se recusaram a voltar ao gramado por temerem por sua segurança. Por causa destes três pontos, a seleção ficou na frente da Dinamarca, que acabaria eliminada pela Suécia nos playoffs. O que não tira o mérito de um time que cresceu muito em quatro anos. Nas eliminatórias para a Euro de 2012, os albaneses haviam ficado em penúltimo lugar da sua chave, a frente apenas de Luxemburgo.
- Cada jogador da Albânia se sente albanês. Eles demonstram um amor muito forte pela bandeira deles e do seu país. Eu admiro o orgulho pela nação albanesa que cada jogador nos mostra diariamente, especialmente em cada jogo. Sinto-me orgulhoso de treiná-los – disse o treinador, lembrando que alguns ficaram surpresos em saberem que podiam defender a equipe.
- No início eles ficaram um pouco surpresos. Alguns deles têm dupla nacionalidade. Mas nos últimos dois anos, eles mostraram muita flexibilidade e disponibilidade (para jogar).

SÓ DUAS SELEÇÕES SEM ESTRANGEIROS
A Albânia está no grupo A da Euro. Estreia neste sábado, às 10h (de Brasília), contra a Suíça, equipe que ostenta nada menos do que oito jogadores nascidos fora de suas fronteiras. Há representantes da Macedônia, Kosovo, Camarões, Cabo Verde e Costa do Marfim entre os suíços. Nesta sexta-feira, os albaneses apenas observarão seus futuros adversários. A França, que tem três atletas que não nasceram no país, e a Romênia, uma das duas únicas seleções da Euro com 100% dos jogadores nascidos em seu território. A outra é a República Tcheca.
- Os adversários são muito fortes. Sabemos que teremos que dar 100%, mas também temos que acreditar sempre e termos autoconfiança. Queremos passar da fase de grupos e ir adiante – afirmou De Biasi.
Além de Thiago Alcântara, a Eurocopa terá mais cinco brasileiros naturalizados atuando por outras seleções. Só a Itália tem dois. O volante Thiago Motta, que recebeu a camisa 10 do técnico Antonio Conte, e o atacante Éder, um dos destaques do Sampdoria e que no meio da temporada trocou o clube de Gênova pela Inter de Milão.
O veterano do grupo é o zagueiro e volante Pepe. Campeão europeu com o Real Madrid, ele vai para a sua quinta competição com a seleção portuguesa.
Embora tenham jogado no futebol brasileiro, os outros dois são mais desconhecidos. Ex-goleiro do Atlético-PR, Guilherme Marinato, do Lokomotiv Moscou, é reserva de Akinfeev na Rússia. Já o zagueiro Thiago Cionek, do Palermo, mas que teve passagens no Brasil pelo Cuiabá e pelo CRB, estará em campo pela seleção polonesa do artilheiro Robert Lewandowski.
http://oglobo.globo.com/esportes/selecoes-da-eurocopa-tem-86-estrangeiros-seis-deles-nascidos-no-brasil-19471543

Comparada com a Copa América, a Eurocopa é relativamente recente. No entanto, a afirmação de um torneio continental na Europa a partir do fim da década de 1950 faz um sentido enorme. Corresponde com o contexto da construção de uma integração cada vez maior entre os países europeus. E, muitas vezes, caminhou lado a lado ao panorama histórico e político da região. Algo que se nota principalmente por reflexos da sociedade nas tabelas da Euro ao longo desses 56 anos.
A ideia de se criar um campeonato europeu de seleções, na verdade, surgiu de muito antes. Em 1927, o secretário-geral da Federação Francesa de Futebol, Henri Delaunay, sugeriu a formação do torneio à Fifa. No entanto, a ideia não saiu no papel naquelas primeiras décadas, tanto pela concorrência que poderia se causar com a recém-fundamentada Copa do Mundo, como também pelos entraves políticos que passaram a se desenhar no continente e que acabaram desencadeando a Segunda Guerra Mundial. A única iniciativa concreta neste sentido veio entre cinco países (Itália, Áustria, Tchecoslováquia, Hungria e Suíça), que entre 1927 e 1935 disputaram três edições da Copa Internacional da Europa Central – a versão de seleções da histórica Copa Mitropa.
Durante a segunda metade da década de 1950, contudo, o ambiente na Europa mudou bastante. Os países já cicatrizavam as feridas abertas após a Segunda Guerra Mundial. A reconstrução foi seguida pela recuperação econômica. Além disso, em um mundo que se dividia na Guerra Fria, os países da porção ocidental se agrupavam dentro de uma cooperação, ao mesmo tempo que a União Soviética erigia a sua Cortina de Ferro à leste. A noção de uma comunidade europeia teve as suas bases lançadas em 1957, quando Bélgica, França, Itália, Luxemburgo, Holanda e Alemanha Ocidental firmaram o Tratado de Roma – que, no futuro, se desenvolveria como a União Europeia.
No entanto, se a política ainda separava, o futebol mantinha sua capacidade gigantesca de integrar. Em 1955, o lançamento da Copa dos Campeões ajudou a aproximar os países através de seus clubes. Já a competição europeia de seleções teve o seu pontapé inicial, enfim, em 1958, com o início das Eliminatórias. Mostras de aproximação cultural, apesar de alguns atritos políticos que se expuseram dentro de campo.
Naquela primeira edição, a Eurocopa contou com ausências notáveis. Os britânicos, mais uma vez, desdenharam de um torneio que fugisse de seus tradicionalismos. Enquanto isso, Alemanha Ocidental e Itália polidamente recusaram. E, na tabela, o entrave político repercutiu. O General Francisco Franco não permitiu que a Espanha viajasse a Moscou para enfrentar a União Soviética nas quartas de final. Abriu, assim, o caminho para o título soviético. Na fase final, dispUtAda na França, três países da Cortina de Ferro se colocaram em confronto com os anfitriões. A URSS derrotou a Iugoslávia na decisão.
Com o tempo, a Eurocopa passou a ter seu peso reconhecido pelos demais países. Em 1964, Inglaterra e Itália entraram nas Eliminatórias, o que a Alemanha Ocidental e a Escócia fariam a partir de 1968. Já a fase final, com apenas quatro participantes, refletiu um bocado o jogo de forças da Guerra Fria. Até 1976, quando o formato se manteve, foram 11 participações de países de comunistas e nove de capitalistas. Porém, o lado ocidental prevaleceu no alto do pódio: Espanha, Itália e Alemanha Ocidental deixaram o placar geral em 3 a 2, contra os títulos da União Soviética e da Tchecoslováquia.
Naquele momento, estar presente na fase final da Eurocopa era mais difícil do que chegar à Copa do Mundo. E o crescimento do torneio continental culminou na expansão do número de participantes para oito, a partir de 1980. O contexto da Europa também se transformava, em um período no qual tanto a economia do futebol se fortalecia. Só que, do lado oriental, os países comunistas começavam a perder representatividade, até pelas dificuldades internas que enfrentavam com o desmoronamento das estruturas comunistas.
Do ponto de vista geopolítico, talvez não haja uma edição mais emblemática da Eurocopa do que a de 1992, a última com oito participantes. Também a última com as divisões da Guerra Fria ainda refletidas na tabela. A Iugoslávia, cotada como uma das favoritas, perdeu sua vaga na fase final por causa das guerras de independência. A antiga União Soviética, desmembrada, disputou o seu único torneio de futebol como a Comunidade dos Estados Independentes – composta por 11 das 15 repúblicas soviéticas. Já a Alemanha fazia a sua primeira participação unificada, convocando três jogadores que defenderam a seleção alemã-oriental: Matthias Sammer, Thomas Doll e Andreas Thom.
O ano de 1992 também representaria outras quebras importantes, tanto no contexto geral quanto no futebolístico. Em fevereiro daquele ano, os membros da Comunidade Europeia assinaram o Tratado de Maastricht, que firmou a União Europeia, com uma aproximação ainda maior dos países na economia e na estrutura política. Já em agosto, a Copa dos Campeões virou Liga dos Campeões, sob as expectativas de alavancar o potencial financeiro do principal torneio de clubes do continente.
A Eurocopa também viveu novas transformações em 1996, com 16 seleções. Inaugurou um período no qual as nacionalidades estavam cada vez menos limitadas às fronteiras, diante da globalização, assim como acompanhou a transformação do cenário dos clubes com o impacto da Lei Bosman. O torneio de seleções, no fim, servia tanto para expor uma Europa que ganhava fôlego economicamente e também para representar as novas fragmentações locais, com países que se classificaram pela primeira vez depois do desmembramento das antigas potências. O ápice deste processo veio em 2012, com a Ucrânia se tornando uma das sedes.
Por fim, a Euro desenha um novo caminho a partir de 2016. Se há uma crise instaurada sobre o futuro da União Europeia, o torneio de seleções se pulveriza. A atual edição será a primeira com 24 seleções, quase metade do total de países que dispUtA as Eliminatórias. Enquanto isso, em 2020, realizará uma edição sem sede fixa, com vários países recebendo os jogos da fase final. Tudo isso em um continente que convive com os debates constantes sobre austeridade econômica e papel do nacionalismo. O que será no futuro? Difícil traçar um caminho. Mas é bem possível que a Eurocopa permaneça refletindo.
http://trivela.uol.com.br/como-a-eurocopa-acompanhou-a-integracao-dos-paises-da-europa-alem-do-futebol/

https://www.youtube.com/user/UEFA

_________________
avatar
ricardo83
Asgardiano

Mensagens : 3228
Data de inscrição : 08/04/2015
Localização : DF

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fut. Europeu - 16/17

Mensagem por ricardo83 em Qui Jun 16, 2016 8:27 am

O Dortmund anunciou, no site oficial, que o chegou a acordo com o Lorient para selar a contratação do lateral esquerdo Raphael Guerreiro, que assinou por quatro anos, ou seja, ficará ligado ao clube alemão até 2020.
http://www.abola.pt/nnh/ver.aspx?id=617149

Villarreal compra Cheryshev ao Real Madrid por 10 milhões.
http://www.zerozero.pt/news.php?id=176510

O lateral Mário Rui, de 25 anos, vai jogar na Roma até 2021, faltando apenas a realização dos exames médicos e a assinatura do contrato.
http://www.record.xl.pt/internacional/paises/italia/detalhe/mario-rui-na-roma-por-9-milhoes-de-euros.html

O West Ham, da Premier League inglesa, anunciou, esta terça-feira, através do seu site oficial, a contratação de Feghouli para as próximas três temporadas.
http://www.ojogo.pt/internacional/noticias/interior/feghouli-e-reforco-do-west-ham-5227329.html

O holandês Ronald Koeman foi esta terça-feira confirmado como novo treinador do Everton, tendo assinado contrato válido por três épocas.
http://www.abola.pt/nnh/ver.aspx?id=616850

João Carlos Teixeiro é o primeiro reforço oficializado pelo FC Porto para a nova temporada. O médio ex-Liverpool assinou um contrato por quatro temporadas com os dragões depois de ter representado os reds nas últimas cinco épocas.
http://www.abola.pt/clubes/ver.aspx?t=5&id=616793

Miralem Pjanic vai transferir-se da Roma para a Juventus, confirmou hoje o diretor-geral do emblema romano, Mauro Baldissoni, acrescentando que os pentacampeões italianos de futebol vão pagar a cláusula de rescisão do médio bósnio, 32 milhões de euros.
http://www.dn.pt/desporto/interior/juventus-contrata-pjanic-a-roma-por-32-milhoes-de-euros-5223124.html

Atlético de Madrid contrata atacante argentino Nícolas Gaitán, do Benfica.
http://globoesporte.globo.com/futebol/futebol-internacional/futebol-espanhol/noticia/2016/06/atletico-de-madrid-contrata-atacante-argentino-nicolas-gaitan-do-benfica.html

_________________
avatar
ricardo83
Asgardiano

Mensagens : 3228
Data de inscrição : 08/04/2015
Localização : DF

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fut. Europeu - 16/17

Mensagem por ricardo83 em Seg Jun 20, 2016 11:16 am

LC



LE


_________________
avatar
ricardo83
Asgardiano

Mensagens : 3228
Data de inscrição : 08/04/2015
Localização : DF

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fut. Europeu - 16/17

Mensagem por ricardo83 em Qua Jun 22, 2016 10:43 am

Os primeiros colocados de cada grupo qualificam-se para a Copa do Mundo FIFA de 2018 e os oito melhores segundos colocados avançarão para a segunda fase (play-offs).
Os oito melhores segundos colocados da primeira fase irão se enfrentar em partidas de ida e volta. Os vencedores de cada partida qualificam-se para a Copa do Mundo FIFA de 2018.


Pela primeira vez na história, o Campeonato da Europa será jogado com bolas de dois modelos diferentes. A 'Beau Jeu' vai ser substituída a partir dos oitavos de final pela 'Fracas', palavra que quer dizer "Estrondo" em francês. O novo modelo da Adidas mantém as características do anterior, mas as cores são diferentes.
http://www.record.xl.pt/multimedia/fotogalerias/fotos/detalhe/euro2016-muda-de-bola-nos-oitavos-conheca-o-novo-modelo.html#/0

A carreira de Zlatan Ibrahimovic pela seleção da Suécia está chegando ao fim. Nesta terça-feira, o atacante confirmou que, após a participação sueca na Eurocopa, não voltará a defender seu país em jogos oficiais
"O último jogo da Suécia na Euro será meu último internacional, e espero que isso não seja amanhã", disse Ibra, se referindo ao duelo contra a Bélgica que pode desclassificar os suecos ainda na primeira fase da competição. "Estou muito orgulhoso de ser o capitão da Suécia e do que fiz na seleção. Quero agradecer aos fãs, sem eles nada disso teria sido possível", completou o atacante durante entrevista coletiva.
http://espn.uol.com.br/noticia/607813_ibrahimovic-anuncia-que-ira-se-aposentar-da-selecao-sueca-apos-a-eurocopa

Noel Le Graet, presidente da Federação Francesa de Futebol, esclareceu esta quarta-feira que Karim Benzema «não está suspenso para a vida» da seleção, apesar de ter sido excluído da fase final do Euro-2016.
«Não está entre os 23 convocados. Gostaria que a justiça fosse mais célere, mas ele não está suspenso da seleção para a vida e não sou adepto desse tipo de sanções», esclareceu o dirigente, em conferência de Imprensa no local de estágio dos comandos de Didier Deschamps.
O avançado, de 28 anos, foi formalmente acusado de cumplicidade na tentativa de chantagem sobre Mathieu Valbuena e conspiração em ato criminal.
http://www.abola.pt/nnh/ver.aspx?id=618144

Os times de futebol de Kosovo terão que esperar ao menos mais um ano para fazerem sua estreia nas competições europeias. Mesmo tornando-se membro oficial da Uefa, o que aconteceu no mês passado, Kosovo não poderá ter clubes nos torneios porque não cumpriu os regulamentos da Uefa a tempo de inscrever seus times na próxima temporada, que terá início em agosto.
De acordo com a entidade europeia, os times FK Feronikeli, campeão da liga nacional, e FC Prishtina, campeão da copa nacional, "não preencheram adequadamente todos os critérios para obter a licença". Por consequência, "eles não estão em condições de entrar nas competições de clubes da Uefa na temporada 2016/2017", informou a entidade, sem dar detalhes sobre o caso.
Pelas regras da Uefa, ao se tornar membro da entidade, o país pode contar com vagas para seus clubes na primeira fase qualificatória da Liga dos Campeões e da Liga Europa. Os lugares devem ser ocupados pelo campeão da liga nacional e pelo campeão da copa nacional, desde que cumpram com todas as regras de licença e fair play financeiro da Uefa.
http://hojeemdia.com.br/esportes/times-de-kosovo-ter%C3%A3o-que-esperar-mais-um-ano-para-jogar-torneios-da-uefa-1.390283

CAS confirma punição da Uefa, e Galatasaray está fora da Liga Europa.
Classificado com o título da Copa da Turquia, time não poderá dispUtAr por não cumprir acordo relativo ao fair play financeiro. Pena vale por duas temporadas.
http://globoesporte.globo.com/futebol/futebol-internacional/noticia/2016/06/cas-confirma-punicao-da-uefa-e-galatasaray-esta-fora-da-liga-europa.html

Bola da final da LC 2016/17:
http://todosobrecamisetas.com/2016/06/anticipo-adidas-finale-cardiff-2017-ucl-matchball/

A possível saída do Reino Unido da União Europeia pode afetar também o futuro dos gigantes ingleses. A decisão pode fazer com que os clubes parem de recrutar atletas talentosos com menos de 18 anos de outras equipes do continente.
Em outras palavras, o Manchester United, por exemplo, não poderia ir atrás de jovens como o holandês Timothy Fosu-Mensah e os belgas Adnan Januzaj e Indy Boonen. O City não teria os espanhóis Manu Garcia e Brahim Diaz e o Arsenal não poderia ter Bellerín.
De acordo com a regulamentação da Fifa, os clubes são proibidos de contratarem jogadores de outros países enquanto eles não completarem 18 anos. A exceção é justamente relacionada à União Europeia: a idade mínima é 16 anos.
Desta maneira, gigantes de outros países passariam a ter uma vantagem no recrutamento de promessas estrangeiras com os ingleses fora da UE.
"Investir pesado em jogadores talentosos com menos de 18 anos é estratégia bem sucedida, de baixo risco. O clube precisa de apenas uma pequena porcentagem de jogadores jovens para desenvolvê-los em grandes atletas e ter um retorno positivo do investimento", afirmou a advogada esportiva Carol Couse ao jornal Manchester Evening Standard.
Oficialmente, a Premier League se declara contra a saída e apoia totalmente o 'Remain' (permanecer na UE). De acordo com o presidente da liga, Richard Scudamore, as 20 equipes do campeonato estão do mesmo lado.
"Há uma abertura na Premier League que seria completamente incompatível com a posição oposta [de sair da União Europeia]. Para mim, seríamos menos respeitados no mundo por não querer fazer parte de algo", declarou para a Radio 5 Live, acrescentando que ficaria mais difícil para a liga proteger seus direitos de propriedade intelectual.
http://espn.uol.com.br/noticia/608066_reino-unido-fora-da-uniao-europeia-ameaca-tambem-futuro-de-gigantes

_________________
avatar
ricardo83
Asgardiano

Mensagens : 3228
Data de inscrição : 08/04/2015
Localização : DF

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fut. Europeu - 16/17

Mensagem por ricardo83 em Sex Jun 24, 2016 11:17 am

O referendo que decidiu pela saída do Reino Unido da União Europeia (UE) na madrugada desta sexta-feira já vem gerando preocupação pelo futuro econômico e político da Europa. Mas também tornou-se motivo de apreensão no mundo do futebol. A decisão, tomada após os habitantes de Inglaterra, País de Gales, Escócia e Irlanda do Norte irem às urnas pode afetar diretamente uma das ligas mais badaladas do planeta: a Premier League inglesa, que tornou-se palco para alguns do melhores jogadores do mundo e expoente da globalização do esporte. A saída do bloco econômico é vista por muitos como uma medida que vai totalmente de encontro a essa internacionalização.
Deixando de fazer parte da UE, a Inglaterra passará a ver os outros 27 países do bloco de forma distinta, em termos legais. Os cidadãos europeus - termo criado por conta da ausência de barreiras para nativos circularem entre países membros do bloco - passarão a ser tratados da mesma forma que qualquer outro estrangeiro. E para chegar ao futebol inglês um jogador vindo de outro país enfrenta uma restrição severa.Desde o ano passado, a Federação Inglesa (FA) decidiu colocar em práticas leis que restringem a concessão de visto de trabalho para jogadores nascidos fora do Reino Unido - ou da União Europeia. O objetivo é claro: proteger o já globalizado futebol local de um processo de imigração ainda mais intenso e tentar fortalecer e dar espaço para os talentos locais. Para isso, um critério puramente numérico foi estabelecido para definir que apenas jogadores notáveis (e mais velhos) de outros países poderiam jogar nas ligas locais - tendo como base o polêmico ranking da Fifa.
Atletas nascidos em países que estejam no Top 10 do ranking, por exemplo, precisam ter disputado 30% dos jogos de sua seleção nacional nos últimos dois anos para obter o visto de trabalho. Se o país de origem do jogador ocupa uma colocação entre a 11ª e a 20ª, ele tem que ter jogado pelo menos 45% dos jogos pelo time nacional no mesmo período. Do 21º ao 30º da lista da Fifa, a exigência é 60%. Do 31º ao 50º, 75%. Os clubes têm direito a fazer apelações e pleitearem o visto em casos especiais, mas, no papel, esta é a regra.

PREMIER LEAGUE CONTRÁRIA À SAÍDA

Este é um obstáculo que agora dificulta a contratação de jogadores sul-americanos e africanos, por exemplo. Com o Reino Unido fora da União Europeia, este passará a ser problema para atletas de todo o continente: franceses, alemães, espanhóis... Uma corrente do futebol local vinha se mostrando contrária à saída inglesa do bloco - que vem sendo chamada de Brexit - uma mistura de British (britânicos) com Exit (saída). E, de acordo com o presidente da Premier League, Richard Scudamore, os 20 times não apoiam a separação.- Há uma abertura na Premier League que eu penso que seria completamente incoerente se tomássemos a posição contrária - disse Scudamore neste semana a "Radio 5 Live".
Para se ter ideia do impacto da mudança política dentro dos gramados, um levantamento da BBC aponta que 332 jogadores europeus que atuam na primeira e segunda divisões inglesas e na liga escocesa não cumpririam os critérios exigidos pela FA para a concessão do visto de trabalho, incluindo jogadores como De Gea (astro do Manchester United), Juan Mata (meia que joga no país há cinco anos), Kanté (campeão pelo Leicester), Martial (contratação mais cara dos Red Devils na última janela) e Payet (destaque da Eurocopa).
Para quem é contrário à separação, a dificuldade para a chegada de outros europeus faria com que a Premier League fosse deixada para trás no posto de liga mais badalada do mundo, perdendo espaço para Alemanha e Espanha, que passariam a contar com os talentos do Velho Continente. Com menos espaço, valores menores nos direitos de transmissão - o que levaria a ter clubes com menos poderio financeiro. Com menos dinheiro, as equipes não conseguiriam mais pagar grandes treinadores e outros profissionais, levando a uma estagnação do futebol local, que ficaria desfalcado no quesito intercâmbio.
Os reflexos da saída britânica do bloco político-econômico poderiam chegar a ligas vizinhas. Na Espanha, por exemplo, o Real Madrid teria um impacto direto em seu elenco ao ver Gareth Bale se tornar um jogador extra-comunitário, por não ser mais um cidadão europeu. Com isso, o clube perderia um posto a ser ocupado, por exemplo, por um brasileiro.

FORTALECIMENTO DOS TALENTOS LOCAIS

A restrição aos estrangeiros, em contrapartida, é vista como um fator positivo para aqueles que defendem a saída do Reino Unido da União Europeia. No mundo do futebol, muitos apontam que os fracassos colecionados pela seleção inglesa em torneios como Copa do Mundo e Eurocopa nos últimos 50 anos são frutos justamente da menor importância dada pelos clubes aos talentos locais. Para esta corrente, as facilidades econômicas para contratar um jovem belga, por exemplo, levam as equipes a fazerem este tipo de investimento, em vez de apostar nos jovens ingleses.
Entre os favoráveis à saída da UE, há quem alegue que isto pode gerar uma globalização ainda maior da Premier League. Fora do bloco, a Inglaterra estaria ainda mais à vontade para elaborar suas leis sobre a entrada de trabalhadores estrangeiros no país e poderia criar facilidades para nações fora do Velho Continente.
- A livre movimentação para pessoas na União Europeia vem pelo preço de pesadas restrições sobre vistos para potenciais contratações da África, Caribe, África do Sul e Ásia. Uma vez que deixarmos a União Europeia, o Reino Unido será livre para tratar jogadores de todos os países igualmente, o que iria aumentar a oferta de talento para nossos times, não reduzi-la - afirma Brian Monteith, do movimento "Leave.EU", à BBC.
Embora a população do Reino Unido tenha decidido nesta quinta-feira que Inglaterra, País de Gales, Escócia e Irlanda do Norte não seguirão na União Europeia, as consequências políticas e econômicas da separação devem demorar cerca de dois anos a chegar. Além disso, a imprensa local afirma que é pequena a chance da Federação Inglesa impor as medidas para obtenção de visto de forma retroativa, para quem já está jogando na Premier League. Há, também, a possibilidade da manutenção de alguns acordos, como o de livre circulação de pessoas, mesmo em caso de saída da UE.
http://globoesporte.globo.com/futebol/futebol-internacional/futebol-ingles/noticia/2016/06/futebol-ingles-teme-retrocesso-com-saida-britanica-da-uniao-europeia.html

Uma eventual saída da União Europeia teria ramificações relevantes para o Reino Unido, em cenários como a política, a economia e a imigração. O futebol nunca escapa dessas coisas. Sem um acordo de livre circulação de pessoas e de trabalho com os membros do bloco, a vitória do Brexit poderia ter sérias consequências à Premier League, uma liga com caráter internacional e com alcance global.
Ano passado, o futebol inglês deixou mais rígida a sua regra para conceder licença de trabalhos a jogadores estrangeiros. O objetivo era favorecer a formação de atletas ingleses, fortalecer a seleção e garantir que apenas os melhores de outros países viessem para a Grã-Bretanha. O atleta precisa ter disputado uma porcentagem de partidas pela sua seleção nos últimos dois anos, de acordo com a posição dela no ranking da Fifa. Por exemplo: para times entre a primeira e a décima posição, é exigida uma participação de 30% no time nacional; para equipes entre a 11ª e a 20ª posição, 45%. E assim por diante até as 50 primeiras colocadas da lista.
Caso o Reino Unido vote pela saída, os jogadores dos 27 membros restantes da União Europeia teriam que estar dentro desses parâmetros para atuar no país, como atualmente acontece com atletas sul-americanos ou africanos, por exemplo. O problema é que 332 jogadores europeus que atuam na Premier League, na segunda divisão inglesa e na elite da Escócia não cumpririam esses critérios, segundo uma pesquisa da BBC. Entre eles, destaques da última temporada, como os franceses Kanté, Martial e Payet, entre muitos outros (Zouma, Bellerín, Coquelin, De Gea, Mata, Schneiderlin, Navas, Nasri, Azpilicueta). Apenas 23 dos 180 jogadores europeus e não britânicos da Championship receberiam licença de trabalho. Nenhum na primeira divisão escocesa.
“Perderíamos jogadores e treinadores, e os clubes teriam enormes obstáculos para manter seu nível”, afirma a advogada especialista em imigração esportiva, Maria Patsalos, ao site da revista Panenka. “Há quem argumente que seria uma magnífica oportunidade de desenvolvimento para contratar jogadores mais baratos e potenciar o talento local. No entanto, o argumento contrário é que é precisamente o talento estrangeiro que melhora o local”.
Como se ela tivesse adivinhado, a resposta de um porta-voz da campanha Vote Leave (Vote pela Saída, em tradução livre), Robert Oxley, foi justamente essa. Segundo ele, as regras da União Europeia prejudicam a habilidade de a Inglaterra desenvolver talento criado em casa. “Se retomarmos o controle, podemos gastar os £ 350 milhões por semana que enviamos a Bruxelas nas nossas prioridades, como o futebol de raiz”, afirmou, de acordo com a Sky Sports.
Desses jogadores que não seriam aptos a receber licença de trabalho, mais de uma centena atua na Premier League. Caso haja um efeito retroativo com a saída do Reino Unido, o que é difícil de acontecer, Aston Villa, Newcastle e Watford perderiam 11 jogadores de suas equipes. Potenciais estrelas teriam mais facilidade para jogar na Espanha ou na Alemanha, até porque seria afetada também a capacidade de a elite inglesa continuar pagando salários tão altos. A conta é simples: menos estrelas e menos abrangência global, menos apelo, menos dinheiro de TV e de acordos comerciais.
Por isso, o presidente da Premier League, Richard Scudamore, defende a permanência na União Europeia. Afirma que “há uma abertura” na liga e seria incongruente tomar outra posição nesse assunto. O Campeonato Inglês seria menos respeitado, em sua opinião, por rejeitarem a ideia de fazer parte de algo maior. “Ninguém carrega mais cicatrizes do que eu por ter que ir negociar em Bruxelas e tentar organizar nossos interesses em termos da máquina europeia. No final, você não pode rachar, simplesmente sair. Tem que negociar, influenciar, tentar organizar”, disse à BBC. Ele afirma que os 20 clubes da elite são a favor da permanência.
A saída do Reino Unido, caso concretizada, demoraria dois anos para entrar em vigor. Não haveria, portanto, efeito prático imediato para a Premier League. Nesse período, o país teria que negociar um acordo comercial com a União Europeia, que provavelmente faria jogo duro, uma estratégia para desestimular outros países a romperem laços com o bloco comunitário.
Uma das concessões que os britânicos poderiam ter que fazer para ganhar acesso ao mercado comum da União Europeia seria manter a livre circulação de produtos, pessoas e trabalhadores, como fazem nações da Área Econômica Europeia que não compõem a UE, como Islândia, Noruega e Liechtenstein. A Suíça paralelamente segue acordos parecidos. Outra alternativa seria abrir uma exceção e flexibilizar as regras de licença de trabalho para o futebol.
http://trivela.uol.com.br/o-que-a-saida-do-reino-unido-da-uniao-europeia-significaria-para-o-futebol-ingles/

No início da semana, todos os 20 clubes integrantes da Premier League, a primeira divisão do Campeonato Inglês, manifestaram apoio pela continuidade do Reino Unido na União Europeia (EU).
De acordo com o chefe-executivo da Premier League, Richard Scudamore, votar a favor da separação (o Brexit, como tem sido chamado na Europa, em trocadilho com a palavra “Exit”, que significa saída) iria na contramão com o comprometimento e abertura da liga, além de dificultar a proteção de direitos mercadológicos – especialmente na forma de contratos de transmissões e de marketing.
“Acredito que nós, dentro do Reino Unido, precisamos fazer parte da Europa dentro de uma perspectiva de negócios”, afirmou Scudamore em discurso feito na convenção anual do Instituto de Diretores. “Eu acredito na liberdade de livre movimentação dos bens, mas quando falamos sobre serviços, precisamos ser intitulados. Principalmente no mundo audiovisual, por territorialidade”.
Ainda assim o voto pelo “Brexit” saiu vencedor e várias serão as possíveis consequências à Premier League e todo futebol europeu como um todo.

IMPACTO NOS PREÇOS DAS TRANSFERÊNCIAS

O voto a favor do “Brexit” deve enfraquecer o valor da libra (£) pela incerteza acerca de como o Reino Unido vai negociar os seus acordos no futuro. Também haverá menos investimento de empresas estrangeiras, que aproveitavam o acesso que o Reino Unido dava em relação ao mercado da UE.
Com isso, o preço de compra de jogadores de outros países (que obviamente não fazem parte do Reino Unido) aumentaria para os clubes da Premier League. Exemplo: vamos dizer que a Juventus tenha colocado um valor de €160 milhões em Paul Pogba. No final de junho de 2015, o preço do câmbio era 0.709, mas poderia facilmente evoluir para 0.900 ou até mais com o "Brexit”.
Equipes como Chelsea ou os rivais de Manchester podem ver o preço de Pogba aumentar de £113,4 para £144: um acréscimo de £30 milhões. No entanto, clubes de outros lugares da Europa, como o Real Madrid, não veriam um aumento no preço de Pogba. Se os contratos dos jogadores não-britânicos forem negociados em euros, ao invés de libras, aumentaria os gastos dos clubes da Premier League.
O impacto conjunto disso poderia trazer problemas para se manter no Fair Play Financeiro, já que os clubes buscam se reforçar constantemente com atletas estrangeiros. Se o governo britânico resolver aplicar tarifas adicionais às contratações, seria outro problema – embora isso possa demorar alguns anos para ser colocado em prática.
A escolha pelo “Brexit” também deixa jogadores da própria Premier League mais baratos para eventuais saídas, em transferências para outros países. O crescimento assustador do mercado do futebol chinês, por exemplo, representaria uma ameaça muito maior para convencer um atleta a deixar a Inglaterra.

APELO AOS INVESTIDORES

Atualmente a Premier League é muito atrativa para investidores estrangeiros. No total, são 14 clubes total ou parcialmente controlados por estrangeiros. A boa notícia para tais investidores é que o “Brexit” deixaria os clubes da Premier League mais fáceis de serem adquiridos, já que tais instituições ficarão mais baratas por causa de uma eventual queda de valor da libra
Isso levando em consideração que os clubes da Premier League continuem sendo considerados um produto popular, como tem acontecido durante o período no qual o Reino Unido faz parte da UE. Se ficar mais difícil para investidores comprarem companhias britânicas, então o valor dos clubes também pode cair para valores indesejáveis para os seus donos.
Uma das atrações dos clubes da Premier League são os novos acordos de TV para a temporada 2016-17, que os deixa mais lucrativos do que nunca. Uma nova espécie de investidor, que pode ver o lucro, benefício e glória de ter um clube, foi atraído para a Premier League nos últimos anos. Caso os potenciais lucros de comprar e vender um time possam cair junto com o valor da libra, o investimento também sentiria o baque.

CAPACIDADE DE CONTRATAR JOGADORES

Atualmente, cerca de 65% dos jogadores da Premier League são estrangeiros. Isso porque os clubes ingleses têm liberdade para contratar qualquer um que tenha passaporte da União Europeia, graças às leis de liberdade de movimento do trabalhador. O que vai acontecer com o “Brexit” é uma grande incógnita.
O melhor cenário, do ponto de vista dos torcedores (e talvez até dos clubes), é que o novo relacionamento entre Reino Unido e União Europeia mantenha a liberdade de movimento para os trabalhadores. Neste caso, não haveria mudança na habilidade dos clubes em atrair jogadores estrangeiros da UE.
O pior cenário seria aplicar as mesmas leis que vigoram nas contratações de jogadores que não são da União Europeia. Tais leis permitem a contratação de um jogador apenas se o mesmo disputou determinado número de jogos pela sua seleção, e isso levando em consideração a posição de tal selecionado nacional no ranking da Fifa.
Os que apoiam o “Brexit” acreditam que tal cenário vai permitir um número maior de oportunidades para jogadores domésticos, especialmente os mais novos, causando impacto direto na Seleção Inglesa. Só que os donos dos clubes querem manter o maior acesso possível na hora de recrutar jogadores.

VISTO DE TRABALHO DA UNIÃO EUROPEIA

Hoje, vários jogadores sul-americanos podem circular pelos gramados ingleses devido aos passaportes de Espanha ou Portugal, principalmente, caso os seus parentes tenham nascido em países da União Europeia – ou se já conseguiram o documento por algum outro meio. Os que não conseguem, geralmente são emprestados para outros países da União Europeia, especialmente os que impõem menos burocracia no processo para conseguir o visto.
Com o resultado da votação do “Brexit”, quem deve sair ganhando com certeza são os advogados, que terão oportunidades de sobra para buscarem brechas regulamentárias para ajudar algum clube da Premier League a contratar algum talento jovem de outro país.

IMPLICAÇÕES DO ARTIGO 19

De acordo com as regras da Fifa, é proibido a transferência de jogadores menores de 18 anos. Só que essa lei não se aplica aos jogadores entre 16 e 18 anos negociados dentro da União Europeia ou na Área Econômica Europeia. Desta maneira, o Reino Unido passa a ter a possibilidade de assistir clubes da Premier League impossibilitados de contratarem jogadores jovens do continente europeu. Nos últimos anos, alguns dos talentos estrangeiros que apareceram na Inglaterra foram Paul Pogba, Ballerin e Cesc Fàbregas.
E como os clubes da Premier League são acusados de “roubarem” jovens talentos de fora, tal notícia agradaria bastante as equipes do continente europeu. É claro que o Reino Unido pode escolher fazer parte da Área Econômica Europeia, mas é difícil imaginar que o governo tome tal atitude somente para beneficiar os clubes de futebol.
http://www.goal.com/br/news/3597/inglaterra/2016/06/23/24980962/confira-como-os-clubes-da-premier-league-podem-ser-afetados-se-o-

A possível saída do Reino Unido da União Europeia pode afetar também o futuro dos gigantes ingleses. A decisão pode fazer com que os clubes parem de recrutar atletas talentosos com menos de 18 anos de outras equipes do continente.
Em outras palavras, o Manchester United, por exemplo, não poderia ir atrás de jovens como o holandês Timothy Fosu-Mensah e os belgas Adnan Januzaj e Indy Boonen. O City não teria os espanhóis Manu Garcia e Brahim Diaz e o Arsenal não poderia ter Bellerín.
De acordo com a regulamentação da Fifa, os clubes são proibidos de contratarem jogadores de outros países enquanto eles não completarem 18 anos. A exceção é justamente relacionada à União Europeia: a idade mínima é 16 anos.
Desta maneira, gigantes de outros países passariam a ter uma vantagem no recrutamento de promessas estrangeiras com os ingleses fora da UE.
"Investir pesado em jogadores talentosos com menos de 18 anos é estratégia bem sucedida, de baixo risco. O clube precisa de apenas uma pequena porcentagem de jogadores jovens para desenvolvê-los em grandes atletas e ter um retorno positivo do investimento", afirmou a advogada esportiva Carol Couse ao jornal Manchester Evening Standard.
Oficialmente, a Premier League se declara contra a saída e apoia totalmente o 'Remain' (permanecer na UE). De acordo com o presidente da liga, Richard Scudamore, as 20 equipes do campeonato estão do mesmo lado.
"Há uma abertura na Premier League que seria completamente incompatível com a posição oposta [de sair da União Europeia]. Para mim, seríamos menos respeitados no mundo por não querer fazer parte de algo", declarou para a Radio 5 Live, acrescentando que ficaria mais difícil para a liga proteger seus direitos de propriedade intelectual.
http://espn.uol.com.br/noticia/608066_reino-unido-fora-da-uniao-europeia-ameaca-tambem-futuro-de-gigantes

A ótima fase da seleção da Suíça, que, após anos sumida, vem de três classificações seguidas para Copas do Mundo e quatro das últimas seis Eurocopas, pode acabar em breve. Tudo por causa do surgimento de um novo país entre os membros da Fifa.
No último 13 de maio, a entidade que comanda o futebol internacional aceitou, após apertada votação, a entrada de Kosovo, independente desde 2008, como um de seus membros, apesar do Estado não ser reconhecido por alguns países, como a Sérvia (que inclusive votou contra no pleito e reclamou bastante).
Com isso, atletas nascidos em território kosovar ou que tenham famílias originárias do local podem ganhar a chance, dependendo de decisão da Fifa, de vestir a camisa de uma nova seleção, o que não era possível antes, já que não existia uma equipe oficial da nação.
Na Suíça, cinco dos principais titulares do time têm essa possibilidade: os meias Xherdan Shaqiri, Admir Mehmedi e Granit Xhaka e os volantes Valon Behrami e Blerim Dzemailli. Além do quinteto, o atacante reserva Shani Tarashaj também pode.
Deles, Shaqiri e Behrami nasceram em Kosovo, nas cidades de Gjilan e Titova Mitrovica, respectivamente, quando o território ainda era parte da Iugoslávia. Depois, se mudaram para a Suíça com as famílias, no início dos anos 1990.
Já Xhaka, Dzemailli, Mehmedi e Tarashaj nasceram em território suíço, mas são filhos de imigrantes albaneses e kosovares que fugiram dos conflitos étnicos da região.
A Fifa ainda não se posicionou sobre se irá autorizar atletas que já defenderam uma equipe, como a Suíça, a jogarem por Kosovo. No entanto, alguns jogadores já se mostraram favoráveis à ideia, como Shaqiri, que é quem o técnico Albert Bunjaki quer como capitão para transformar sua equipe em uma das forças da Europa.
"Se o treinador de Kosovo me quiser como capitão, é claro que irei pensar em aceitar", declarou, no último dia 14, colocando uma nuvem de apreensão sobre a comissão técnica da Suíça bem em meio à Eurocopa.
O fato é que a decisão terá que ser tomada depressa, já que Kosovo já irá participar das eliminatórias para a Copa do Mundo de 2018, na Rússia. A seleção está no grupo I, ao lado de Croácia, Islândia, Ucrânia, Turquia e Finlândia. A primeira partida será contra os finlandeses, em 5 de setembro.
Ou seja: o sexteto da Suíça terá menos de três meses para tomar a decisão se seguirá jogando pela equipe alvirrubra ou se irá defender a mais nova nação da Fifa.
http://espn.uol.com.br/noticia/608353_como-a-suica-pode-perder-seus-principais-jogadores-para-outro-pais-apos-a-eurocopa

Grande sensação da Eurocopa, tendo se classificado em segundo lugar no grupo F, deixando Portugal com o terceiro lugar, a Islândia não cansa de alcançar feitos notáveis em sua primeira vez no torneio da Uefa. O que espanta ainda mais na proeza da equipe é que KSI (Federação Islandesa de Futebol) tem um número minúsculo de atletas profissionais registrados - que se torna maiúsculo, porém, na realidade do país.
Segundo dados do Governo islandês, o país de aproximadamente 330 mil habitantes tem 33 mil pessoas que praticam regularmente o futebol. Destes, 23 mil estão registrados em clubes que fazem parte da KSI: são 15 mil homens e 8 mil mulheres.
E aí vem o mais impressionante: dos 15 mil homens, são só 3 mil adultos (acima de 18 anos), e destes, só 100 são registrados como jogadores 100% profissionais - ou seja, que exercem apenas a atividade de atleta, sem ter um segundo emprego para completar a renda.
Logo, a Islândia, com seus 330 mil habitantes, tem só 100 boleiros profissionais registrados no próprio país. Algo ínfimo perto dos números do Brasil, por exemplo.
No último levantamento feito pela CBF, publicado em fevereiro deste ano, foram encontrados 28.203 jogadores sob contrato. Ou seja, 282 vezes mais que na pequena ilha, que é o 10º menor país da Europa, com 103 mil km², e a menor nação em todos os tempos a dispUtAr a competição continental.
Dos estão na Euro, no entanto, nenhum atua no futebol local. Sete jogam na Suécia, três na Noruega, dois na Dinamarca, dois na Itália, dois na Alemanha, dois em Gales, um na Inglaterra, um na Rússia, um na Suíça, um na França e um na Bélgica.
Ao todo, a Islândia tem 75 jogadores registrados em 14 ligas diferentes da Europa.
http://espn.uol.com.br/noticia/608224_sensacao-da-eurocopa-islandia-tem-so-100-jogadores-profissionais

Cristiano Ronaldo é reconhecido pelos seus recordes, quer nos clubes que representa, quer na seleção nacional.
Esta quinta-feira, o capitão da seleção nacional entrou em campo para o jogo com a Hungria, referente ao Grupo F do Euro 2016 e estabeleceu um novo recorde. Cristiano Ronaldo tem 17 jogos em Europeus e é o jogador com mais partidas no Campeonato da Europa, ultrapassando jogadores como Thuram, Buffon e Iniesta.
http://www.zerozero.pt/news.php?id=176878

Com os dois golos apontados à Hungria, Cristiano Ronaldo tornou-se o primeiro jogador a marcar em quatro Campeonatos da Europa.
http://www.zerozero.pt/news.php?id=176881

Em entrevista coletiva nesta sexta-feira em Nova York, o presidente da Conmebol, Alejandro Domínguez, revelou ter proposto à Uefa uma partida entre os campeões da Copa América Centenário e da Eurocopa.
"Convidamos a Uefa para um duelo este ano entre o campeão da Euro 2016 e o desta Copa América. Estamos esperando uma resposta", disse.
O confronto aconteceria na América do Sul, ainda sem data definida.
http://espn.uol.com.br/noticia/608631_conmebol-convida-uefa-para-realizar-duelo-entre-campeoes-continentais


_________________
avatar
ricardo83
Asgardiano

Mensagens : 3228
Data de inscrição : 08/04/2015
Localização : DF

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fut. Europeu - 16/17

Mensagem por ricardo83 em Ter Jun 28, 2016 4:16 pm

Jose Antonio Reyes é a mais recente contratação do Espanhol, de Quique Flores.
O jogador espanhol, de 32 anos, chega ao clube da Catalunha depois de o seu contrato com o Sevilha ter chegado ao fim.
http://abola.pt/nnh/ver.aspx?id=619143

Um dia depois de anunciar saída de Blanc, PSG confirma Unai Emery como novo treinador.
http://espn.uol.com.br/noticia/609459_um-dia-depois-de-anunciar-saida-de-blanc-psg-confirma-unai-emery-como-novo-treinador

A agência noticiosa russa TASS adianta, esta terça-feira, que o avançado brasileiro Hulk vai mesmo deixar o Zenit e assinar pelos chineses do Shanghai SIPG, por uma verba a rondar os 55 milhões de euros.
http://www.abola.pt/nnh/ver.aspx?id=619108

O avançado internacional senegalês Sadio Mane assinou um "contrato de longa duração" para representar o Liverpool, anunciou esta terça-feira o clube inglês. O negócio poderá chegar aos 40 milhões de euros.
http://www.dn.pt/desporto/interior/senegales-sadio-mane-assina-contrato-com-o-liverpool-5253809.html

O presidente do Fenerbahçe garante que Nani será jogador do Valencia na próxima temporada.
«Nani jogará no Valência», afirmou Aziz Yildrin, em declarações reproduzidas pelo jornal valenciano SuperDeportes.
http://www.zerozero.pt/news.php?id=177152

O FC Porto comunicou esta terça-feira, no primeiro dia da pré-temporada 2016/17, ter chegado a acordo com o guarda-redes Helton para a rescisão do contrato que ligava as duas partes, colocando assim fim a uma ligação que durava há já 11 épocas.
http://www.record.xl.pt/futebol/futebol-nacional/liga-nos/fc-porto/detalhe/oficial-helton-deixa-dragoes.html

Sevilla confirma contratação de Sampaoli como novo técnico.
http://espn.uol.com.br/noticia/609291_sevilla-confirma-contratacao-de-sampaoli-como-novo-tecnico

O mercado de transferências do futebol europeu segue a todo vapor, apesar da Eurocopa. E quem anunciou um reforço que estava na disputa da competição foi o Schalke 04. Os alemães aproveitaram a eliminação da Suíça para confirmar a contratação do atacante Embolo, de apenas 19, que assinou por cinco temporadas.
http://globoesporte.globo.com/blogs/especial-blog/brasil-mundial-fc/post/schalke-04-anuncia-embolo-e-tira-onda-com-barcelona-arsenal-e-united.html

O meio-campista Victor Wanyama irá reencontrar o seu antigo treinador Mauricio Pochettino. Isso porque o Tottenham anunciou a chegada do atleta que estava no Southampton. Ele assinou um contrato de cinco temporadas.
http://espn.uol.com.br/noticia/608445_queridinho-de-treinador-volante-do-southampton-acerta-com-o-tottenham

Real Madrid vai exercer opção de compra por Morata.
O anúncio foi feito pelo diretor desportivo da Juventus, Marotta: «O Real Madrid informou-nos a sua intenção de exercer o direito de recompra. Simplemente esperamos que a oferta seja formal».
http://www.zerozero.pt/news.php?id=176795

Milan anuncia Vincenzo Montella como seu novo treinador.
http://globoesporte.globo.com/futebol/futebol-internacional/futebol-italiano/noticia/2016/06/milan-anuncia-vincenzo-montella-como-seu-novo-treinador.html

_________________
avatar
ricardo83
Asgardiano

Mensagens : 3228
Data de inscrição : 08/04/2015
Localização : DF

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fut. Europeu - 16/17

Mensagem por ricardo83 em Qui Jun 30, 2016 11:06 am

O São Paulo garantiu na noite desta terça-feira (28) a contratação de Maicon.
Para manter o novo ídolo da torcida, o clube do Morumbi teve que gastar uma quantia equivalente a quase R$ 22 milhões.
http://espn.uol.com.br/noticia/609674_tres-anos-para-pagar-e-dois-jogadores-saiba-como-sao-paulo-dobrou-o-porto-por-maicon

O atacante Michy Batshuayi, que pertence ao Olympique de Marselha, foi liberado nesta quarta-feira pela seleção da Bélgica para passar por exames com médicos do Chelsea. Ele deve ser anunciado como novo reforço dos Blues nas próximas horas.
http://espn.uol.com.br/noticia/609811_atacante-da-belgica-e-liberado-do-treino-para-fazer-exames-e-acertar-com-o-chelsea

Claude Puel foi o escolhido para orientar os ingleses do Southampton.
http://www.zerozero.pt/news.php?id=177269

O presidente do Barcelona, Josep Maria Bartomeu, anunciou, esta quinta-feira, que foi contratado o defesa-central Samuel Umtiti (Lyon).
http://abola.pt/nnh/ver.aspx?id=619491

Aaron Mooy, médio ofensivo australiano de 25 anos, foi anunciado esta quinta-feira como reforço do Manchester City, tendo assinado contrato válido por três épocas.
http://abola.pt/nnh/ver.aspx?id=619484

Terceiro jogador mais vitorioso da história do futebol, Daniel Alves chegou à Juventus com status de craque. O lateral-direito, que assinou por duas temporadas, com salário de 3,5 milhões de euros (R$ 13,1 milhões) anuais, foi apresentado nesta terça-feira no clube de Turim.
http://www.lance.com.br/futebol-internacional/daniel-alves-apresentado-juventus-escolhe-numero-homenagem-astro-nba.html

Ibrahimovic vai mesmo reencontrar-se com José Mourinho. O anuncio foi feito pelo jogador, esta quinta-feira, através das redes sociais.
"Chegou a altura do mundo saber: o meu próximo destino é o Manchester United", pode ler-se na conta de Instagram do jogador.
http://www.ojogo.pt/internacional/euro-2016/noticias/interior/ibrahimovic-confirma-manchester-united-5258814.html

_________________
avatar
ricardo83
Asgardiano

Mensagens : 3228
Data de inscrição : 08/04/2015
Localização : DF

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fut. Europeu - 16/17

Mensagem por netin em Qui Jun 30, 2016 3:13 pm

O SPFC fez bem mesmo em comprar o Maicon
Em 4 meses o cara se tornou ídolo da torcida
E acho que ele merece até uma chance na seleção
avatar
netin
Mestre Jedi

Mensagens : 2261
Data de inscrição : 09/04/2015
Idade : 28
Localização : João Pessoa

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fut. Europeu - 16/17

Mensagem por ricardo83 em Sex Jul 01, 2016 8:22 am

Resultados finais LC:

Flora 2x1 Lincoln
Valletta 1x0 B36
TNS 2x1 Tre Penne
FC Santa Coloma 0x0 Alashkert


Resultados finais LE:

Partizani 0x0 Slovan Bratislava
Rabotnicki 1x1 Budućnost Podgorica
Käpäz 0x0 Dacia
St Patrick's 1x0 Jeunesse Esch
Dila 1x0 Shirak
Aktobe 1x1 MTK
Admira 1x1 Spartak Myjava
Ventspils 2x0 Vikingur
UE Santa Coloma 1x3 Lokomotiva Zagreb
Bokelj 1x1 Vojvodina
Videoton 3x0 Zaria Balti
Trakai 2x1 Kalju
Banants 0x1 Omonia
Sloboda 0x0 Beitar Jerusalem
Levadia 1x1 HB
Balzan 0x2 Neftçi
Dinamo Minsk 2x1 Spartaks Jūrmala
Atlantas 0x2 HJK
Slavia Sofia 1x0 Zagłębie
AIK 2x0 Bala
Europa 2x0 Pyunik
Göteborg 5x0 Llandudno Town
Differdange 1x1 Cliftonville
Qäbälä 5x1 Samtredia
Midtjylland 1x0 Sūduva
Zimbru 0x1 Chikhura
Kukës 1x1 Rudar Pljevlja
AEK Larnaca 3x0 Folgore
Vaduz 3x1 Sileks
Odd 2x0 Mariehamn
Široki Brijeg 1x1 Birkirkara
M. Tel-Aviv 3x0 Gorica
Beroe 0x0 Radnik
Domžale 3x1 Lusitans
NSÍ 0x2 Shakhtyor
Teuta 0x1 Kairat
Connah's Quay 0x0 Stabæk
Spartak Trnava 3x0 Hibernians
La Fiorita 0x5 Debrecen
Čukarički 3x0 Ordabasy
Linfield 0x1 Cork
Aberdeen 3x1 Fola
Hearts 2x1 Infonet
Shkëndija 2x0 Cracovia
Shamrock Rovers 0x2 RoPS
Breidablik 2x3 Jelgava
KR 2x1 Glenavon
Valur 1x4 Brøndby

_________________
avatar
ricardo83
Asgardiano

Mensagens : 3228
Data de inscrição : 08/04/2015
Localização : DF

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fut. Europeu - 16/17

Mensagem por ricardo83 em Sex Jul 01, 2016 4:56 pm

Manchester City ganha corrida e assina com jovem promessa europeia.
Citizens assinam por quatro anos com o espanhol naturalizado suíço Lorenzo Gonzalez, atacante de apenas 16 anos, cobiçado por gigantes do continente.
http://globoesporte.globo.com/futebol/futebol-internacional/futebol-ingles/noticia/2016/07/manchester-city-ganha-corrida-e-assina-com-jovem-promessa-europeia.html

Barça confirma renovação de Neymar e rescisão variável de até R$ 890 mi.
Clube oficializa extensão do vínculo do brasileiro até 2021, com aumento na multa rescisória, e diz que celebrará permanência do astro em evento no dia 15.
http://globoesporte.globo.com/futebol/futebol-internacional/futebol-espanhol/noticia/2016/07/barca-confirma-renovacao-de-neymar-e-rescisao-variavel-de-ate-r-890-mi.html

City atende Guardiola e anuncia Nolito, nova atração para a temporada.
http://globoesporte.globo.com/futebol/futebol-internacional/noticia/2016/07/city-anuncia-nolito-mais-uma-fera-para-o-time-de-pep-guardiola.html

O PSG anunciou na manhã desta sexta-feira (01) a contratação do meia-atacante Ben Arfa, que defendeu o Nice na última temporada.
http://esporte.uol.com.br/futebol/ultimas-noticias/2016/07/01/psg-anuncia-contratacao-do-meia-atacante-ben-arfa.htm

O Everton anunciou, esta sexta-feira, a contratação do guarda-redes holandês Martin Stekelenburg ao Fulham.
http://www.zerozero.pt/news.php?id=71193710&feed=1

O Benfica anunciou oficialmente, esta sexta-feira, a contratação de André Carrillo por cinco anos.
http://www.zerozero.pt/news.php?id=177329

O Dortmund confirmou através dos canais oficiais o acordo com o Manchester United para a transferência de Henrikh Mkhitaryan para o clube inglês.
http://www.abola.pt/nnh/ver.aspx?id=619795

‘Kun' é o novo contratado do Real Madrid. Mas não o Sergio Aguero, e sim Sergio Diaz, atacante paraguaio de 18 anos, comparado ao jogador do Manchester City por seu estilo de jogo e - há quem diga - por semelhanças físicas. A equipe B do clube espanhol fechou acordo neste sábado com a jovem promessa, que já flertou com Corinthians e Atlético-MG.
http://espn.uol.com.br/noticia/610531_aguero-paraguaio-flertou-com-corinthians-e-atletico-mg-mas-vai-para-o-real-por-r-18-mi

_________________
avatar
ricardo83
Asgardiano

Mensagens : 3228
Data de inscrição : 08/04/2015
Localização : DF

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fut. Europeu - 16/17

Mensagem por ricardo83 em Sab Jul 02, 2016 9:43 pm

Antes da final da Copa América Centenário, entre Chile e Argentina, o presidente da Conmebol, Alejandro Domínguez, anunciou que fez uma proposta para Uefa para que fosse realizada uma partida especial: o campeão da Copa América enfrentaria a seleção campeã da Eurocopa. Agora tudo indica que a partida vai mesmo acontecer.
De acordo com Alejandro, a Uefa informou que aceita o convite, mas ainda é necessário acertar detalhes, como a data da partida em que o Chile enfrentará uma seleção da Europa.
A Conmebol também publicou uma certa em que primeiro vice-presidente da Uefa, Ángel Maria Villar, comemora a oportunidade de fazer esse duelo acontecer: "proponho que a Conmebol e a Uefa estudem juntas a viabilidade dessa partida, que seria um marco esportivo".
http://www.goal.com/br/news/583/copa-am%C3%A9rica-2016/2016/07/01/25250832/uefa-aceita-jogo-entre-campe%C3%A3o-da-copa-am%C3%A9rica-e-vencedor-da

O zagueiro Andrea Barzagli, de 35 anos, confirmou após a eliminação para a Alemanha que não vestirá mais a camisa da seleção italiana.
http://espn.uol.com.br/noticia/610640_zagueiro-se-aposenta-da-italia-chora-e-lamenta-ninguem-se-lembrara-desta-selecao

Após a derrota nos pênaltis para a Alemanha, neste sábado, pelas quartas da Eurocopa, o técnico Antonio Conte se despediu da Itália, ele vai assumir o Chelsea.
http://espn.uol.com.br/noticia/610621_emocionado-conte-se-despede-e-diz-que-deixa-legado-formei-uma-maquina-de-guerra

Na última quinta-feira (30), Vicente Del Bosque deixou o comando da Espanha depois de oitos anos na seleção.
http://www.goal.com/br/news/3357/espanha/2016/07/02/25267732/ap%C3%B3s-deixar-a-sele%C3%A7%C3%A3o-da-espanha-del-bosque-alfineta-iker

O técnico da Inglaterra, Roy Hodgson, apareceu na entrevista coletiva após a derrota por 2 a 1 para a Islândia, nesta segunda-feira, para anunciar sua demissão.
http://espn.uol.com.br/noticia/609306_apos-eliminacao-para-islandia-tecnico-da-inglaterra-pede-demissao

A derrota por 2 a 0 para a Itália, pelas oitavas da Eurocopa, pode ter sido a última partida do técnico Vicente Del Bosque à frente da seleção da Espanha.
Em sua coletiva pós-jogo, ele não garantiu que fica no comando da "Fúria" no ciclo que visa a próxima Copa do Mundo, em 2018, na Rússia.
http://espn.uol.com.br/noticia/609246_fim-da-linha-apos-derrota-del-bosque-nao-assegura-permanencia-na-espanha

Federação Inglesa anuncia ter aceitado demissão de Roy Hogdson.
http://www.jornaldenegocios.pt/empresas/desporto/europeu/detalhe/euro2016_federacao_inglesa_anuncia_ter_aceitado_demissao_de_roy_hogdson.html


_________________
avatar
ricardo83
Asgardiano

Mensagens : 3228
Data de inscrição : 08/04/2015
Localização : DF

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fut. Europeu - 16/17

Mensagem por ricardo83 em Seg Jul 04, 2016 11:00 am

O Leicester deve anunciar mais um reforço nos próximos dias. O nigeriano Ahmed Musa, do CSKA, está perto de finalizar seu novo contrato com os atuais campeões da Premier League, garante o empresário do atacante.
http://espn.uol.com.br/noticia/610866_empresario-afirma-que-atacante-nigeriano-sera-o-proximo-reforco-do-leicester

O Barcelona oficializou, na manhã desta segunda-feira, que decidiu exercer a cláusula de recompra do meia-atacante Denis Suárez, que estava no Villarreal. O clube pagou 3,2 milhões de euros (quase R$ 12 milhões) pelo jogador, em acerto válido por quatro temporadas.
http://espn.uol.com.br/noticia/610880_barcelona-oficializa-recompra-de-meia-atacante-por-quase-r-12-milhoes

O Atlético de Madri anunciou nesta segunda-feira a renovação do contrato de Fernando Torres por mais uma temporada.
http://espn.uol.com.br/noticia/610879_atletico-de-madri-oficializa-permanencia-de-torres-por-mais-uma-temporada

Thomas Meunier foi oficializado como reforço do Paris SG. O jogador assinou um contrato válido até 2020 com o emblema gaulês. Meunier alinhava nos belgas do Club Brugge.
http://www.zerozero.pt/news.php?id=71830669&feed=1

Após a histórica conquista do Campeonato Inglês, o Leicester City busca se reforçar para a nova temporada. Neste domingo, o clube anunciou a terceira contratação desta janela de transferências: o meio-campista francês Nampalys Mendy, do Nice.
http://espn.uol.com.br/noticia/610677_leicester-anuncia-contratacao-do-meia-mendy-ex-nice

Conhecido por apostar em promessas nas janelas de transferências, o Arsenal anunciou neste domingo a contratação do atacante Takuma Asano, um dos destaques da seleção olímpica japonesa.
http://espn.uol.com.br/noticia/610674_arsenal-acerta-contratacao-de-promessa-da-selecao-olimpica-japonesa

PSG anuncia Krychowiak, mais um reforço para ciclo pós-Ibrahimovic.
Clube concretiza rumores e confirma contratação de meia polonês, que se destacou na conquista da Liga Europa pelo Sevilla e voltará a trabalhar com Unai Emery.
http://globoesporte.globo.com/futebol/futebol-internacional/noticia/2016/07/psg-anuncia-krychowiak-mais-um-reforco-para-ciclo-pos-ibrahimovic.html

Chelsea anuncia atacante belga, seu primeiro reforço para a temporada.
Michi Batshuayi, de 22 anos, assina contrato com clube inglês depois de eliminação da Bélgica na Eurocopa. Blues teriam desembolsado cerca de R$ 144 milhões.
http://globoesporte.globo.com/futebol/futebol-internacional/noticia/2016/07/chelsea-anuncia-atacante-belga-seu-primeiro-reforco-para-temporada.html

_________________
avatar
ricardo83
Asgardiano

Mensagens : 3228
Data de inscrição : 08/04/2015
Localização : DF

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fut. Europeu - 16/17

Mensagem por ricardo83 em Seg Jul 04, 2016 11:04 am

Antes de a Eurocopa começar, Thomas Müller era um dos candidatos a artilheiro. Em seu impressionante currículo, soma dez gols em Copas do Mundo tendo participado apenas de duas edições (2010 e 2014). Mas não conseguiu carregar este retrospecto para a Eurocopa na França. Pior: além de não marcar, também desperdiçou um pênalti na disputa contra a Itália, pelas quartas de final, no último sábado – os alemães acabaram vencendo por 6 a 5 mesmo com a defesa de Buffon no lance.
Foi o quinto pênalti perdido por Müller em toda a temporada (fez sete). O mais marcante aconteceu na eliminação do Bayern de Munique para o Atlético de Madrid na semifinal da Liga dos Campeões, em maio. Diante deste cenário, ele avisou:
- Eu não vou bater pênaltis pelos próximos dois meses. Vou trabalhar mais a minha técnica por um tempo e voltarei melhor. Darei um passo atrás para que outros tenham a oportunidade por agora – disse ao “Sport Bild”.
Müller abrirá uma exceção caso, por exemplo, a semifinal contra a França, quinta-feira, em Marselha, seja decidida da mesma maneira.
- Se o jogo for para a dispUtA de pênaltis e precisarem de mim, estarei disponível, é claro. Mas eu não vou ficar pedindo para bater.
Sobre a sua falta de gols em geral (apenas um nos últimos dez jogos por clube e seleção), Müller não mostrou tanta preocupação.
- Eu vou seguir tentando marcar um gol. Se acontecer, aconteceu. Se no fim nós vencermos sem um gol meu, talvez eu não ganhe tanto crédito na imprensa, mas ainda assim estarei levando o troféu para casa - encerrou.
http://globoesporte.globo.com/futebol/eurocopa/noticia/2016/07/na-seca-muller-avisa-nao-vou-bater-penaltis-pelos-proximos-dois-meses.html

De saída, Lars Lagerback aponta "erros bobos" da Islândia, mas vê bom futuro.
Técnico sueco abre caminho para colega islandês assumir inteiramente a seleção após eliminação na Eurocopa e nega aposentadoria: "Estou aberto a ouvir propostas".
http://globoesporte.globo.com/futebol/eurocopa/noticia/2016/07/de-saida-lars-lagerback-aponta-erros-bobos-da-islandia-mas-ve-bom-futuro.html

Vicente del Bosque se demite e não é o mais treinador da Espanha.
Técnico comunicou decisão em reunião com presidente da RFEF nesta segunda.
http://globoesporte.globo.com/futebol/futebol-internacional/futebol-espanhol/noticia/2016/07/oficial-vicente-del-bosque-se-demite-e-nao-e-o-mais-treinador-da-espanha.html

A Comissão Europeia, órgão executivo da União Europeia, concluiu que o poder público espanhol feriu leis do bloco comunitário sobre auxílio estatal e concedeu vantagens indevidas a sete clubes da Espanha, entre eles Real Madrid e Barcelona. O total que tem que ser devolvido pela dupla, além de Valencia, Athletic Bilbao, Osasuna, Elche e Hercules pode chegar a € 68,6 milhões, equivalente a R$ 250 milhões.
A investigação foi tocada pela encarregada pela política de concorrência da União Europeia, Margreth Vestager, ex-vice-primeira-ministra da Dinamarca. Em fevereiro, a investigação já estava praticamente concluída, segundo o El País, mas o órgão achou melhor esperar que a Espanha elegesse um novo governo para entregar o relatório. Há menos de dez dias, o conservador Partido Popular, de Mariano Rajoy, venceu a segunda eleição em seis meses e já começa a formar sua coalizão.
Em 1998, a prefeitura de Madri fechou um acordo para ceder ao Real Madrid um terreno avaliado, na época, em € 595 mil. A negociação acabou não sendo concretizada e, treze anos depois, a municipalidade pagou uma compensação de € 22,7 milhões ao clube. Segundo a Comissão Europeia, o Real tinha direito a uma compensação de apenas € 4,3 milhões. Houve, portanto, uma supervalorização de € 18,4 milhões, que precisa ser devolvida.
O maior campeão europeu também faz parte do grupo de clubes, ao lado de Barcelona, Athletic Bilbao e Osasuna, que gozaram de privilégios fiscais, de 1990 até janeiro deste ano, quando o governo espanhol corrigiu a legislação que permitia que eles operassem como fundações sem fins lucrativos, pagando impostos de 25%, em vez de serem sociedades anônimas esportivas, sujeitas a uma alíquota de 30%.
A Comissão Europeia não determinou exatamente o tamanho do rombo porque, neste caso, não se trata de um auxílio ativo, mas da omissão de impostos. Ela acredita que o governo espanhol tem mais condições de estipular o valor que precisa ser devolvido e pediu que ele fizesse isso. Estima, porém, que possa ser de até € 5 milhões por clube.
Por fim, Valencia, Hercules e Elche receberam empréstimos avalizados pelo estatal Instituto Financeiro de Valencia (IVF) e precisam devolver, respectivamente, € 20,4 milhões, € 6,1 milhões e € 3,7 milhões.
O problema, segundo a Comissão Europeia, não é o governo auxiliar os clubes, mas fazer isso criando uma competição desleal entre eles. “Usar o dinheiro dos pagadores de impostos para financiar clubes de futebol pode criar essa competição desleal. O futebol profissional é uma atividade comercial, com muito dinheiro envolvido, e o dinheiro público precisa obedecer as regras da competição leal. Os subsídios investigados nesses casos não fizeram isso”, afirma Vestager.
O dinheiro do auxílio indevido aos clubes espanhóis tem que ser restituído em um prazo de quatro meses, segundo fontes do El País. Nos dois primeiros, o governo espanhol precisa apresentar um plano detalhando como planeja recolhê-lo. Nos dois seguintes, os clubes têm que abrir os bolsos. O prazo corre mesmo que o Executivo espanhol decida apelar da decisão.
Os holandeses PSV, Den Bosch, MVV Maastricht, NEC Nijmegen e Willem II também foram investigados pela Comissão Europeia, mas o veredicto foi que o auxílio estatal, nesses casos, não feriu as regras de competição legal ou foi realizado dentro dos termos do mercado.
http://trivela.uol.com.br/barcelona-e-real-madrid-receberam-ajudas-indevidas-do-governo-diz-uniao-europeia/

A Fifa anunciou nesta terça-feira que, assim como no Brasil, a Copa do Mundo de 2018 terá uma categoria de ingressos populares. Esta medida e os preços das entradas para o Mundial e para a Copa das Confederações, no ano que vem, foram revelados em uma reunião do Comitê Organizador Local (COL). Serão reservados 350 mil tíquetes mais baratos no grande evento do futebol, daqui a dois anos, e 100 mil para o torneio entre os campeões de cada confederação.
O COL decidiu manter a divisão dos ingressos em quatro categorias diferentes, de acordo com o preço e localização do assento. No Mundial, a categoria 4 (popular) teve seus preços definidos a partir de 1280 rublos (R$ 65), enquanto as outras três divisões terão valores a partir de US$ 105 (R$ 345). Na Copa das Confederações, as entradas mais baratas custarão de 960 rublos (R$ 49) a 2560 rublos (R$ 131), e as outras categorias terão preços de US$ 70 (R$ 229) a US$ 245 (R$ 803). Apenas residentes na Rússia poderão ter acesso aos ingressos mais baratos.

- Queríamos ter certeza de que os preços dos ingressos seriam justos para dar acesso ao maior número de pessoas possível, Então, realizamos uma pesquisa de mercado, para ter preços de acordo. Os times que se classificaram para a Copa das Confederações até o momento prometem um grande festival de futebol aqui na Rússia no próximo ano - disse o secretário-geral da Fifa, Fatma Samoura.
Os ingressos para a Copa do Mundo serão vendidos apenas no segundo semestre do ano que vem, mas os fãs já poderão comprar entradas para a Copa das Confederações no fim fim de 2016. Entre os dias 8 e 17 de novembro haverá uma pré-venda para quem possuir cartões de crédito da bandeira de um dos patrocinadores da Fifa. A venda geral começa em 1º de dezembro, cinco dias depois do sorteio dos grupos.
Até o momento, sete seleções já garantiram vaga na Copa das Confederações: Rússia (anfitriã), Alemanha (campeã mundial), Austrália (campeã da confederação da Ásia), Chile (América do Sul), México (Américas Central e do Norte) e Nova Zelândia (Oceania). O representante europeu será definido até domingo, quando ocorre a final da Eurocopa - entretanto, pode ser apontado já na quinta-feira, caso a Alemanha vença a França na semifinal, o que daria a vaga para o vencedor do duelo entre Portugal e País de Gales, nesta quarta.
http://globoesporte.globo.com/futebol/copa-do-mundo/noticia/2016/07/copa-de-2018-tera-categoria-popular-de-ingressos-com-preco-de-r-65.html

No início desta semana, Vladimir Putin, chefe de estado da Rússia, confirmou que estrangeiros que tiverem ingressos para a Copa de 2018 não precisarão de visto. Um sistema de livre acesso similar ao que acontecerá daqui a dois anos já havia sido implantado no país em 2014, quando os russos sediaram os Jogos Olímpicos de Inverno. Para nós, sul-americanos, visitar a Rússia nunca foi problema, uma vez que não é necessário um requerimento prévio para uma visita com fins não-comerciais de até três meses de duração. No entanto, as exigências de visto para que norte-americanos e cidadãos europeus entrem no território russo, por exemplo, são, por tensões diplomáticas, extremamente burocráticas.
Na Copa de 2014, a presidente Dilma Rousseff ofereceu vistos especiais e temporários para torcedores de outros países que vieram ao Brasil, os quais foram emitidos de forma gratuita e prioritária nas embaixadas brasileiras e consulados no exterior. A medida de trânsito livre de pessoas, apesar de ser um ato de hospitalidade, acaba gerando dúvidas e receios no que se refere ao comprometimento da segurança nacional. E isso em qualquer lugar do mundo. Porém, quanto a isso, a Rússia, mesmo sendo um país “visado”, parece não ter grandes preocupações. Ou pelo menos sabe como agir em casos de ameaça, senão não estaria abrindo suas portas.
http://trivela.uol.com.br/russia-abrira-suas-portas-na-copa-de-2018-com-sistema-livre-de-visto-para-torcedores/


_________________
avatar
ricardo83
Asgardiano

Mensagens : 3228
Data de inscrição : 08/04/2015
Localização : DF

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fut. Europeu - 16/17

Mensagem por ricardo83 em Qui Jul 07, 2016 5:40 pm

Resultados finais LC:

Lincoln 2x0 Flora (O Lincoln avançou).
B36 2x1 Valletta (O Valletta avançou).
Tre Penne 0x3 TNS (O TNS avançou).
Alashkert 3x0 FC Santa Coloma (O Alashkert avançou).


Resultados finais LE:

Budućnost Podgorica 1x0 Rabotnicki (O Budućnost Podgorica avançou).
Dacia 0x1 Käpäz (O Käpäz avançou).
Jeunesse Esch 2x1 St Patrick's (O St Patrick's avançou).
Shirak 1x0 Dila (4x1 Pênaltis) (O Shirak avançou).
MTK 2x0 Aktobe (O MTK avançou).
Spartak Myjava 2x4 Admira (O Admira avançou).
Vikingur 0x2 Ventspils (O Ventspils avançou).
Lokomotiva Zagreb 4x1 UE Santa Coloma (O Lokomotiva Zagreb avançou).
Vojvodina 5x0 Bokelj (O Vojvodina avançou).
Zaria Balti 2x0 Videoton (O Videoton avançou).
Kalju 4x1 Trakai (O Kalju avançou).
Omonia 4x1 Banants (O Omonia avançou).
Beitar Jerusalem 1x0 Sloboda (O Beitar Jerusalem avançou).
HB 0x2 Levadia (O Levadia avançou).
Neftçi 1x2 Balzan (O Neftçi avançou).
Spartaks Jūrmala 0x2 Dinamo Minsk (O Dinamo Minsk avnçou).
HJK 1x1 Atlantas (O HJK avançou).
Zagłębie 3x0 Slavia Sofia (O Zagłębie avançou).
Bala 0x2 AIK (O AIK avançou).
Pyunik 2x1 Europa (O Europa avançou).
Llandudno Town 1x2 Göteborg (O Göteborg avançou).
Cliftonville 2x0 Differdange (O Cliftonville avançou).
Samtredia 2x1 Qäbälä (O Qäbälä avançou).
Sūduva 0x1 Midtjylland (O Midtjylland avançou).
Chikhura 2x3 Zimbru (O Zimbru avançou).
Rudar Pljevlja 0x1 Kukës (O Kukës avançou).
Folgore 1x3 AEK Larnaca (O AEK Larnaca avançou).
Sileks 1x2 Vaduz (O Vaduz avançou).
Mariehamn 1x1 Odd (O Odd avançou).
Birkirkara 2x0 Široki Brijeg (O Birkirkara avançou).
Gorica 0x1 M. Tel-Aviv (O M. Tel-Aviv avançou).
Radnik 0x2 Beroe (O Beroe avançou).
Lusitans 1x2 Domžale (O Domžale avançou).
Shakhtyor 5x0 NSÍ (O Shakhtyor avançou).
Kairat 5x0 Teuta (O Kairat avançou).
Stabæk 0x1 Connah's Quay (O Connah's Quay avançou).
Hibernians 0x3 Spartak Trnava (O Spartak Trnava avançou).
Debrecen 2x0 La Fiorita (O Debrecen avançou).
Ordabasy 3x3 Čukarički (O Čukarički avançou).
Cork 1x1 Linfield (O Cork avançou).
Fola 1x0 Aberdeen (O Aberdeen avançou).
Infonet 2x4 Hearts (O Hearts avançou).
Cracovia 1x2 Shkëndija (O Shkëndija avançou).
RoPS 1x1 Shamrock Rovers (O RoPS avançou).
Jelgava 2x2 Breidablik (O Jelgava avançou).
Glenavon 0x6 KR (O KR avançou).
Brøndby 6x0 Valur (O Brøndby avançou).

_________________
avatar
ricardo83
Asgardiano

Mensagens : 3228
Data de inscrição : 08/04/2015
Localização : DF

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fut. Europeu - 16/17

Mensagem por ricardo83 em Qui Jul 07, 2016 6:18 pm

A Uefa anunciou nesta terça-feira que será mantido, para daqui quatro anos, o formato da Eurocopa com 24 seleções participantes, por considerar bem-sucedida a alteração para a edição que está sendo dispUtAda na França.
"Na Euro 2020, será utilizado o mesmo formato, já para 2024 ainda falta muito tempo. Muitos estavam preocupados que não funcionaria, mas funcionou. Vimos, inclusive, duas seleções chegando mais longe do que se imaginava", disse Martin Kallen, diretor-executivo do torneio, se referindo a Islândia e País de Gales.
A próxima Eurocopa, por comemoração aos 60 anos da dispUtA, será realizada com 13 sedes, localizadas em diferentes países: Baku (Azerbaijão), Munique (Alemanha), Bruxelas (Bélgica), Copenhague (Dinamarca), Londres (Inglaterra), Budapeste (Hungria), Dublin (Irlanda), Roma (Itália), Amsterdã (Holanda), Bucareste (Romênia), São Petersburgo (Rússia), Glasgow (Escócia) e Bilbao (Espanha).
http://espn.uol.com.br/noticia/611292_uefa-anuncia-que-vai-manter-formato-com-24-selecoes-para-a-proxima-eurocopa

Ao marcar o gol de empate da seleção portuguesa contra a Polônia, pelas quartas de final da Eurocopa nesta quinta (30), Renato Sanches se tornou o terceiro jogador mais jovem a marcar um gol em toda a história da Eurocopa.
O jovem meia iniciou o torneio no banco de reservas, mas ganhou a posição de João Moutinho pela boa atuação que teve contra a Hungria, no último jogo da fase de grupos.
Renato Sanches atuou pelo Benfica na última temporada, mas foi contratado pelo Bayern de Munique por 35 milhões de libras. Ele é considerado uma das grandes promessas do futebol português nos últimos tempos.

Confira os três jogadores mais jovens a marcarem um gol na Eurocopa:

Johan Vonlanthen (Suíça) - 18 anos e 141 dias
Wayne Rooney (Inglaterra) - 18 anos e 237 dias
Renato Sanches (Portugal) - 18 anos e 317 dias
http://www.redetv.uol.com.br/esportes/futinternacional/renato-sanches-e-o-terceiro-mais-jovem-a-marcar-um-gol-em-eurocopa

Com o golo que apontou frente ao País de Gales, Cristiano Ronaldo igualou Platini, como o melhor marcador de sempre em Campeonatos da Europa. Ambos tem 9 golos nos Europeus. Sendo que o Platini marcou em uma única edição do torneio e o Cristiano Ronaldo em quatro edições.
http://www.zerozero.pt/news.php?id=177581

Cristiano Ronaldo soma, esta quarta-feira, frente à seleção do País de Gales, o seu 20.º jogo dispUtAdo em fases finais do Europeu, reforçando assim o estatuto de futebolista com mais partidas jogadas nesta fase.
O capitão da Seleção Nacional tem agora mais três jogos do que o alemão Bastian Schweinsteiger e que o italiano Buffon.
http://www.abola.pt/nnh/ver.aspx?id=620540

O Partizani, vice-campeão albanês, vai substituir o Skёnderbeu na UEFA Champions League 2016/17, com o Slovan Bratislava a seguir directamente para a segunda pré-eliminatória da UEFA Europa League.
Como o Tribunal Arbitral do Desporto (CAS) manteve a decisão do Órgão de Recurso da UEFA em declarar o KF Skёnderbeu ineligível para a UEFA Champions League 2016/17, o Painel de Emergência da UEFA encontrou-se esta quarta-feira e decidiu que o Skёnderbeu será substituído na competição pelo KF Partizani, vice-campeão albanês na época 2015/16.
Assim, o jogo da segunda mão da primeira pré-eliminatória da UEFA Europa League 2016/17 entre o Partizani e o ŠK Slovan Bratislava será considerado um jogo amigável, a menos que os dois clubes concordem em cancelá-lo, e o Slovan vai seguir directamente para a segunda pré-eliminatória da UEFA Europa League 2016/17, independentemente do resultado da segunda mão.
http://pt.uefa.com/uefachampionsleague/news/newsid=2388734.html

Até começou o Campeonato da Europa a meio-gás, mas Antoine Griezmann já é a principal figura da prova. O jogador francês do Atlético de Madrid já apontou seis golos no Europeu e é, de longe o melhor marcador. A marca alcançada por Griezmann com o bis frente à Alemanha, só é ultrapassada por Platini que, em 1984, apontou nove golos num só Campeonato da Europa.
Para além deste registo, Griezmann tornou-se o 2º melhor marcador da França em Campeonatos da Europa, igualando Henry com seis golos. Só Platini tem mais (9). Griezmann consegue também marcar em três jogos consecutivos pela França em Europeus, uma marca que, novamente, só Platini tinha feito em 1984.
http://www.zerozero.pt/news.php?id=177630


_________________
avatar
ricardo83
Asgardiano

Mensagens : 3228
Data de inscrição : 08/04/2015
Localização : DF

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fut. Europeu - 16/17

Mensagem por ricardo83 em Seg Jul 11, 2016 7:47 pm

Melhores marcadores nas fases finais:
1960: 2 François Heutte (França), Viktor Ponedelnik (URSS), Valentin Ivanov (URSS), Drazen Jerković (Jugoslávia), Milan Galić (Jugoslávia)
1964: 2 Jesús Pereda (Espanha), Ferenc Bene (Hungria), Dezső Novák (Hungria)
1968: 2 Dragan Džajić (Jugoslávia)
1972: 4 Gerd Müller (Alemanha Federal)
1976: 4 Dieter Müller (Alemanha Federal)
1980: 3 Klaus Allofs (Alemanha Federal)
1984: 9 Michel Platini (França)
1988: 5 Marco van Basten (Holanda)
1992: 3 Henrik Larsen (Dinamarca), Karlheinz Riedle (Alemanha), Dennis Bergkamp (Holanda), Tomas Brolin (Suécia)
1996: 5 Alan Shearer (Inglaterra)
2000: 5 Patrick Kluivert (Holanda), Savo Milošević (Jugoslávia)
2004: 5 Milan Baroš (República Checa)
2008: 4 David Villa (Espanha)
2012: 3 Fernando Torres (Espanha), Alan Dzagoev (Rússia), Mario Mandžukić (Croácia), Mario Gomez (Alemanha), Mario Balotelli (Itália), Cristiano Ronaldo (Portugal)
2016: 6 Antoine Griezmann (França)

9: Cristiano Ronaldo (Portugal)
9: Michel Platini (França)
7: Alan Shearer (Inglaterra)
6: Antoine Griezmann (França)
6: Wayne Rooney (Inglaterra)
6: Zlatan Ibrahimović (Suécia)
6: Thierry Henry (França)
6: Patrick Kluivert (Holanda)
6: Nuno Gomes (Portugal)
6: Ruud van Nistelrooy (Holanda)
http://pt.uefa.com/uefaeuro/news/newsid=2389548.html

Petr Cech não jogará mais pela República Tcheca. Nesta sexta-feira o goleiro de 34 anos, que defendeu sua seleção na Eurocopa, anunciou que deixará a equipe tcheca após 14 anos como profissional.
http://espn.uol.com.br/noticia/611967_apos-14-anos-petr-cech-anuncia-aposentadoria-da-selecao-tcheca

O título da Eurocopa, além da glória eterna e dos nome marcado na história, ainda rendeu uma alegria mais mundana à seleção de Portugal: uma bela premiação.
Com o triunfo na decisão em cima da França, os lusos terminaram a competição com um bônus de 25,5 milhões de euros, ou praticamente R$ 93 milhões, dado pela Uefa.
O valor recebido já é a maior premiação da história da Federação Portuguesa de Futebol, pois até então o recorde era 18,8 milhões de euros (R$ 69,4 milhões, na cotação atual) pelo 4º lugar na Copa do Mundo de 2006, na Alemanha.
O "bicho" está dividido da seguinte forma: 8 milhões de euros pela participação + 1,5 milhão de euros pela fase de grupos (500 mil euros por cada empate) + 1,5 milhão de euros pelas oitavas de final + 2,5 milhões de euros pelas quartas + 4 milhões de euros pela semi + 8 milhões de euros pela final - em caso de vice, o valor da decisão teria caído para 5 milhões.
Ao todo, o prêmio máximo que uma seleção pode conquistar na Eurocopa é de 27 milhões de euros (R$ 99,6 milhões). Para isso, porém, é preciso ganhar as três partidas da primeira fase, o que dá um prêmio total de 3 milhões de euros (1 milhão de euros por cada triunfo) - os portugueses empataram as três primeiras partidas.
Segundo a imprensa lusa, cada atleta da esquadra campeã europeia deve embolsar aproximadamente 325 mil euros pelo título, ou R$ 1,2 milhões.
http://espn.uol.com.br/noticia/612600_portugal-fatura-r-93-milhoes-com-titulo-da-euro-maior-premio-da-historia-da-selecao



A equipa (4-2-3-1): Rui Patrício (Portugal); Joshua Kimmich (Alemanha), Jérôme Boateng (Alemanha), Pepe (Portugal), Raphaël Guerreiro (Portugal); Toni Kroos (Alemanha), Joe Allen (País de Gales); Antoine Griezmann (França), Aaron Ramsey (País de Gales), Dmitri Payet (França); Cristiano Ronaldo (Portugal).
http://pt.uefa.com/uefaeuro/news/newsid=2390762.html

Quadro de honra

Campeão: Portugal
Vice-campeão: França
Semifinalistas: Alemanha, País de Gales
Equipa mais goleadora: França 13
Estreantes em fases finais: País de Gales (meias-finais), Islândia (quartos-de-final), Irlanda do Norte (oitavos-de-final), Eslováquia (como nação  independente; oitavos-de-final), Albânia (fase de grupos)

Prémios

Melhor Jogador do UEFA EURO 2016: Antoine Griezmann (França)
Melhor Jovem Jogador do Torneio apresentado pela SOCAR: Renato Sanches (Portugal)
Bota de Ouro adidas do UEFA EURO 2016: Antoine Grizemann (França)
Bota de prata adidas do UEFA EURO 2016: Cristiano Ronaldo (Portugal)
Bota de bronze adidas do UEFA EURO 2016: Olivier Giroud (França)
Equipa do torneio: Rui Patrício (Portugal); Joshua Kimmich (Alemanha), Jérôme Boateng (Alemanha), Pepe (Portugal), Raphael Guerreiro (Portugal); Toni Kroos (Alemanha), Joe Allen (País de Gales); Antoine Griezmann (França), Aaron Ramsey (País de Gales), Dmitri Payet (França); Cristiano Ronaldo (Portugal)

Jogadores

Mais assistências: Eden Hazard (Bélgica), Aaron Ramsey (Gales) 4
Mais defesas: Hannes Halldórsson (Islândia) 27

Novos recordes

Mais golos na prova: Cristiano Ronaldo (Portugal) 9 – em igualdade com Michel Platini
Mais golos no EURO (inclui qualificação): Cristiano Ronaldo (Portugal) 29
Mais jogos na fase final: Cristiano Ronaldo (Portugal) 21
Primeiro jogador a marcar em quatro fases finais: Cristiano Ronaldo (Portugal) 2004, 2008, 2012, 2016
Mais jogador mais jovem na fase final: Renato Sanches (Portugal) 18 anos e 328 dias
Jogador mais velho na fase final: Gábor Király (Hungary) 40 anos e 86 dias
http://pt.uefa.com/uefaeuro/news/newsid=2390850.html

Com 32% dos votos, Zoltán Gera venceu a votação para o melhor golo do UEFA EURO 2016, num remate poderoso no jogo entre a Hungria e Portugal.

Resultados da votação
1 - Zoltán Gera (Hungria - Portugal) 32%
2 - Cristiano Ronaldo (Portugal - País de Gales) 24%
3 - Xherdan Shaqiri (Suíça - Polónia) 23%
4 - Éder (Portugal - França) 16%
5 - Hal Robson-Kanu (País de Gales - Bélgica) 5%


http://pt.uefa.com/uefaeuro/news/newsid=2391121.html




Campeões Euro sub-17 (antigamente sub-16):

2016 Portugal
2015 França
2014 Inglaterra
2013 Rússia
2012 Holanda
2011 Holanda
2010 Inglaterra
2009 Alemanha
2008 Espanha
2007 Espanha
2006 Rússia
2005 Turquia
2004 França
2003 Portugal
2002 Suíça
2001 Espanha
2000 Portugal
1999 Espanha
1998 República da Irlanda
1997 Espanha
1996 Portugal
1995 Portugal
1994 Turquia
1993 Polônia
1992 Alemanha
1991 Espanha
1990 Tchecoslováquia
1989 Portugal
1988 Espanha
1987 Título não atribuído (jogador irregular da Itália)
1986 Espanha
1985 URSS
1984 Alemanha
1982 Itália



Campeões Euro sub-19 (antigamente sub-18):

2015 Espanha
2014 Alemanha
2013 Sérvia
2012 Espanha
2011 Espanha
2010 França
2009 Ucrânia
2008 Alemanha
2007 Espanha
2006 Espanha
2005 França
2004 Espanha
2003 Itália
2002 Espanha
2001 Polônia
2000 França
1999 Portugal
1998 República da Irlanda
1997 França
1996 França
1995 Espanha
1994 Portugal
1993 Inglaterra
1992 Turquia
1989 URSS
1988 URSS
1986 República Democrática da Alemanha
1984 Hungria
1983 França
1982 Escócia
1981 Alemanha



Campeões Euro sub-21:

2015 Suécia
2013 Espanha
2011 Espanha
2009 Alemanha
2007 Holanda
2006 Holanda
2004 Itália
2002 República Tcheca
2000 Itália
1998 Espanha
1996 Itália
1994 Itália
1992 Itália
1990 URSS
1988 França
1986 Espanha
1984 Inglaterra
1982 Inglaterra
1980 URSS
1978 Sérvia

Campeões Euro:

1960 - União Soviética
1964 - Espanha
1968 - Itália
1972 - Alemanha Ocidental
1976 - Tchecoslováquia
1980 - Alemanha Ocidental
1984 - França
1988 - Holanda
1992 - Dinamarca
1996 - Alemanha
2000 - França
2004 - Grécia
2008 - Espanha
2012 - Espanha
2016 - Portugal


Última edição por ricardo83 em Qui Jul 14, 2016 4:30 pm, editado 2 vez(es)

_________________
avatar
ricardo83
Asgardiano

Mensagens : 3228
Data de inscrição : 08/04/2015
Localização : DF

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fut. Europeu - 16/17

Mensagem por ricardo83 em Seg Jul 11, 2016 7:50 pm

Segunda (11/07)

07:00 Alemanha x Itália [SporTV / SporTV HD] (Euro sub-19)

Terça (12/07)

14:30 França x Inglaterra [SporTV2 / SporTV2 HD] (Euro sub-19)

Sexta (15/07)

07:00 Países Baixos x Inglaterra [SporTV / SporTV HD] (Euro sub-19)

Quem quiser assistir pela internet:

http://www.tvonline.org/

http://www.usagoals.com/football.html

http://gofirstrow.eu/sport/football.html

http://www.sportcategory.com/c-1.html

http://livetv.sx/en/allupcomingsports/1/

http://www.realstreamunited.com/football-live-streaming-video.html

http://www.rojadirecta.me/

http://beba.tv/football

http://www.reddit.com/r/soccerstreams

_________________
avatar
ricardo83
Asgardiano

Mensagens : 3228
Data de inscrição : 08/04/2015
Localização : DF

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fut. Europeu - 16/17

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 1 de 21 1, 2, 3 ... 11 ... 21  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum