Futebol Europeu - 2017/18

 :: Esportes

Página 7 de 8 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Re: Futebol Europeu - 2017/18

Mensagem por ricardo83 em Dom Set 03, 2017 9:05 am

A derrota por 3-0 da Itália frente à Espanha foi a sua primeira na qualificação de um Campeonato do Mundo ou Campeonato da Europa da UEFA desde Setembro de 2006, uma série que durou 59 jogos e praticamente 11 anos.
A 6 de Setembro de 2006, dois golos de Sidney Govou e um de Thierry Henry deram à França uma pequena desforra da derrota na final do Mundial de 2006, frente aos "azzurri", poucos meses antes. A Itália não conheceu o sabor da derrota em qualificações desde então, até ao desaire desta noite em Madrid.
http://pt.uefa.com/european-qualifiers/news/newsid=2400833.html

Quais as equipas europeias já apuradas?

Rússia (anfitrião)

Quem se pode ainda apurar automaticamente?

Albânia, Áustria, Azerbaijão, Bélgica, Bósnia e Herzegovina, Bulgária, Croácia, Chipre, Dinamarca, Inglaterra, França, Alemanha (detentor do troféu), Grécia, Islândia, República da Irlanda, Itália, Montenegro, Holanda, Irlanda do Norte, Polónia, Portugal*, Roménia, Escócia, Sérvia, Eslováquia, Eslovénia, Espanha, Suécia , Suíça *, Turquia, Ucrânia, Gales

*Vai terminar num dos dois primeiros lugares do grupo

Quem pode chegar ainda ao "play-off"?

Arménia, Azerbaijão, Bielorrússia, República Checa, Estónia, Hungria, Israel e Noruega

Quem está fora do apuramento?

Andorra, Ilhas Faroé, Finlândia, ARJ Macedónia, Geórgia, Gibraltar, Cazaquistão, Kosovo, Letónia, Liechtenstein, Lituânia, Luxemburgo, Malta, Moldávia e San Marino

E, fora da Europa, quem já está apurado?

Brasil, Irão, Japão, México

Situação grupo a grupo ...

GRUPO A
Holanda (10 pontos) - Bulgária (12), Bielorrússia (5) - Suécia (13), França (16) - Luxemburgo (4)

A França irá ficar num dos dois primeiros lugares se ganhar, a Suécia não ganhe e a Holanda derrotar o Bulgária (pois a Suécia e a Holanda têm de jogar entre elas, pelo que não podem ganhar todos os seus jogos).
A Holanda deixa de poder ganhar o seu grupo se fizer pior resultado do que a França no domingo.

GRUPO B
Ilhas Faroé (5) - Andorra (4), Hungria (10) - Portugal (18), Letónia (3) - Suíça (21)

Suíça, com sete vitórias em sete jogos, já tem garantido um dos primeiros postos, mas não se pode apurar no domingo.
Portugal ficará também com um dos primeiros dois lugares garantidos – eliminando também a Hungria – se empatar. Com uma muito maior diferença de golos, Portugal recebe a Suíça na última jornada, a 10 de Outubro.

GRUPO H
Estónia (5) - Chipre (10), Grécia (13) - Bélgica (19), Gibraltar (0) - Bósnia e Herzegovina (11)

A Bélgica garante um lugar na fase final com um triunfo e poderá ficar muito perto caso empate, pois a diferença de golos é muito superior à Grécia e Bósnia e Herzegovina.

GRUPO C
Azerbaijão (7) - San Marino (0), Alemanha (21) - Noruega (7), Irlanda do Norte (16) - República Checa (9)

Alemanha, com sete vitórias em sete jogos, vai terminar num dos primeiros dois lugares; apura-se desde já na segunda-feira se derrotar a Noruega e a Irlanda do Norte não somar os três pontos ante a República Checa.
Irlanda do Norte garante um dos primeiros dois postos se evitar a derrota em Belfast, único resultado que mantém os checos na luta pelo apuramento para o "play-off".

GRUPO E
Polónia (16) - Cazaquistão (2), Montenegro (13) - Roménia (9), Arménia (6) - Dinamarca (13)

Nenhuma equipa poderá garantir desde já os dois primeiros postos na segunda-feira
Se a Polónia ganhar e Montenegro e Denmark não, a Polónia garante pelo menos um dos dois primeiros lugares (já que Montenegro defronta a Dinamarca a 5 de Outubro).

GRUPO F
Inglaterra (17) - Eslováquia (15), Escócia (11) - Malta (0), Eslovénia (11) - Lituânia (5)

Inglaterra vai garantir um dos primeiros dois lugares se derrotar a Eslováquia e tanto Escócia como Eslovénia não ganharem.

Grupo D
Áustria (8) - Geórgia (4), Moldávia (2) - Gales (11), Irlanda (13) - Sérvia (15)

Se a Sérvia ganhar e Gales não, a Sérvia garante um dos dois primeiros lugares (mesmo que Gales empate, já que ainda tem de defrontar a Irlanda).
Se a Áustria perder e a Irlanda ganhar, a Áustria fica de fora.

Grupo G
Itália (16) - Israel (9), Liechtenstein (0) - Espanha (19), Macedónia (6) - Albânia (12)

A Espanha assegura um dos dois primeiros lugares em caso de vitória, mas ainda não se pode apurar na terça-feira.
A Itália fica num dos dois primeiros lugares se vencer e a Albânia não.
Israel tem de ganhar se ainda quiser lutar pelo apuramento para o "play-off".

Grupo I
Islândia (13) - Ucrânia (14), Kosovo (1) - Finlândia (4), Turquia (11) - Croácia (13)

Croácia e Kosovo têm um jogo em atraso, devido ao adiamento da partida entre ambos no sábado.
Nada pode ser decidido esta terça-feira entre as quatro equipas na luta pelo apuramento, já que se defrontam em dois jogos cruciais.
Como são as equipas separadas
(extraído do regulamento da competição, artigo 20.6)

a) maior número de pontos obtidos em todos os jogos do grupo
b) diferença de golos em todos os jogos do grupo
c) maior número de golos marcados todos os jogos do grupo

Se duas ou mais equipas estiverem empatadas com base nos três critérios acima mencionados, a classificação será determinada como segue:
d) maior número de pontos obtidos nos jogos do grupo entre as duas equipas
e) diferença de golos resultante dos jogos do grupo entre as equipas em questão
f) maior número de golos marcados em todos os jogos do grupo entre as equipas em questão
g) os golos marcados foram de casa contam a dobrar entre as equipas em questão (se houver apenas duas equipas em disputa)
h) pontos no sistema de "fair play" nos quais o número de cartões amarelos pontos e vermelhos exibidos em todos os jogos do grupo são considerados e têm a seguinte dedução – primeiro cartão amarelo: menos 1 ponto – segundo cartão amarelo/cartão vermelho indirecto: menos 3 pontos – vermelho directo: menos 4 pontos - cartão amarelo e cartão vermelho directo: menos cinco pontos
i) sorteio efectuado pelo Comité Organizador da FIFA.
http://pt.uefa.com/european-qualifiers/news/newsid=2497662.html

Na última quinta-feira, a França goleou a Holanda por 4 a 0 pelas eliminatórias europeias para a Copa do Mundo de 2018, em uma exibição de gala em Paris. Horas depois, o Brasil venceu o Equador e chegou à 9ª vitória seguida com o técnico Tite nas eliminatórias sul-americanas, vislumbrando uma campanha histórica.
Naturalmente, criou-se um debate: afinal, qual seleção tem uma geração melhor, Brasil ou França?
Olhando o ranking da Fifa, parece óbvio: o Brasil é o 1º colocado e a França é apenas a 10ª.
A discussão, porém, tem milhares de outros fatores, é longa e promete se estender até o Mundial do ano que vem, quando isso será definido em campo na Rússia.
Em relação ao valor de mercado, porém, os Bleus estão atualmente à frente do time canarinho, mesmo sem terem em seu elenco um jogador que tenha conquistado um título de Uefa Champions League na carreira.
De acordo com o site especializado Transfermarkt, a atual convocação francesa (para os jogos contra Holanda e Luxemburgo, pelas eliminatórias) vale incríveis 632 milhões de euros (R$ 2,353 bilhões).
Isso dá 115 milhões de euros (R$ 428,3 milhões) a mais que a atual convocação brasileira (jogos contra Equador e Colômbia), avaliada em 517 milhões de euros (R$ 1,925 bilhão). Isso sendo que o Brasil tem vários jogadores campeões de Champions, como Marcelo, Daniel Alves, Casemiro e Neymar.
Neymar, aliás, é responsável por quase 1/5 do valor total, já que é avaliado em 100 milhões de euros (R$ 372,43 milhões) pelo site - apesar de ter sido vendido por 222 milhões (R$ 827 milhões) pelo Barcelona ao PSG.
Vale citar ainda que o atacante Ousmane Dembélé, vendido recentemente por 105 milhões de euros (R$ 391 milhões) pelo Borussia Dortmund ao Barcelona, nem foi chamado pelo técnico Didier Deschamps para as partidas recentes por estar inativo há duas semanas.
Outro jogador que ficou de fora da convocação, este por questões médicas, foi o lateral Benjamin Mendy, negociado pelo Monaco com o Manchester City por 57,5 milhões de euros (R$ 214,15 milhões).
Ou seja, o valor de mercado da seleção francesa é ainda maior que o calculado pelo Transfermarkt.
De acordo com o site especializado, o jogador mais valioso do Bleus é o atacante Antoine Griezmann, do Atlético de Madri, com valor de mercado de 80 milhões de euros (R$ 298 milhões). Pouco atrás, aparece o meia Paul Pogba, do Manchester United: 75 milhões de euros (R$ 279,32 milhões).
Destaque ainda para nomes como os do atacante Alexandre Lacazette, do Arsenal (50 milhões de euros, ou R$ 186,21 milhões), do zagueiro Samuel Umtiti, do Barcelona (30 milhões de euros, ou R$ 111,73 milhões) e do volante Blaise Matuidi, da Juventus (30 milhões de euros, ou R$ 111,73 milhões).
Já o atacante Kylian Mbappé, emprestado recentemente pelo Monaco ao PSG, é avaliado em 35 milhões de euros (R$ 130,35 milhões), apesar do clube parisiense ter se comprometido a pagar quase cinco vezes isso para tê-lo em definitivo até o final da temporada: 180 milhões de euros (R$ 670,38 milhões).
Na última janela de transferências, aliás, vários jogadores franceses estiveram entre as transferências mais caras do mercado da bola, movimentando uma quantia impressionante de dinheiro.
Foram os casos dos já citados Dembélé e Mendy, mas também de Lacazette (53 milhões de euros, ou R$ 197,4 milhões), Corentin Tolisso (41,5 milhões de euros, ou R$ 154,56 milhões), Tiemoué Bakayoko (40 milhões de euros, ou R$ 149 milhões) e Blaise Matuidi (20 milhões de euros, ou R$ 74,5 milhões), só para citar alguns.
Antes deles, Pogba manteve durante cerca de um ano a posição de jogador mais caro da história, depois de ser vendido por 105 milhões de euros (R$ 391 milhões, na cotação atual) pela Juventus ao Manchester United, durante a janela de transferências para 2016/17.
Do lado brasileiro, o jogador de maior valor de mercado é Neymar, valendo 100 milhões de euros. Depois, destaques para Philippe Coutinho (45 milhões de euros, ou R$ 167,6 milhões), Marcelo e Roberto Firmino, (38 milhões de euros, ou R$ 141,52 milhões), Gabriel Jesus e Casemiro (30 milhões de euros, ou R$ 111,73 milhões) e Willian (32 milhões de euros, ou R$ 119,17 milhões).
http://espn.uol.com.br/noticia/723914_sem-nenhum-jogador-que-ja-ganhou-champions-selecao-francesa-ja-vale-mais-que-a-brasileira

Os clubes das cinco maiores ligas de futebol da Europa gastaram, apenas nesta janela de transferências, mais do que o Produto Interno Bruto (PIB) de 44 países em 2016, segundo números do Banco Mundial. Se fossem uma nação, os times ingleses, franceses, alemães, espanhóis e italianos teriam, juntos, a 152ª maior economia do mundo.
No total, foram 4,35 bilhões de euros gastos com reforços na Premier League, Ligue 1, Bundesliga, LaLiga e Serie A, o mesmo que 5,16 bilhões de dólares (R$ 16,2 bilhões), que é a moeda oficial utilizada pelo Banco Mundial em seus dados. O valor fica imediatamente atrás de Malawi (US$ 5,44 bi) e a frente da Mauritânia (US$ 4,63 bi).
Os maiores responsáveis pela gastança foram as equipes da Inglaterra, com 1,56 bilhões de euros (R$ 5,81 bilhões), valor que já fica acima da economia de 16 países – em sua maioria, africanos e pequenas ilhas da América Central e Oceania – entre os 183 com números compilados pelo Banco Mundial.
Depois da Premier League, os campeonatos que mais gastaram foram o Italiano, com 897,9 milhões de euros (R$ 3,34 bilhões), e o Francês, com 677,4 milhões de euros (R$ 2,52 bilhões) - impulsionado pelos 222 milhões de euros (R$ 821 milhões) pagos pelo PSG ao Barcelona na contratação de Neymar.
Fecham os gastos das cinco maiores ligas europeias: 608,9 milhões de euros (R$ 2,27 bilhões) investidos por clubes da Alemanha; e 604,2 milhões de euros (R$ 2,25 bilhões), por times da Espanha.
O total supera em mais de meio bilhão de dólares a economia da Mauritânia, país que tem o PIB imediatamente inferior ao gasto dos clubes dos maiores centros europeus. O local, no noroeste africano, tem população estimada em mais de 4 milhões de habitantes.
Outra economia superada pelos times da Europa é da Fiji, de PIB de 4,6 bilhões de dólares (R$ 14,4 bilhões). O país, formado por 332 ilhas no Oceano Pacífico, tem 905,3 mil habitantes.
Há também um país europeu superado pelos gastos do mercado: Montenegro, antiga república iugoslava e independente desde 2006, registrou PIB de 4,1 bilhões de dólares, praticamente US$ 1 bilhão abaixo do que os times de Inglaterra, Itália, França, Alemanha e Espanha movimentaram.
Já entre as ilhas caribenhas com economia inferior aos US$ 5,16 bilhões gastos na janela, destacam-se Barbados, com população estimada de 277,8 mil pessoas e PIB de 4,5 bilhões (R$ 14,1 bilhões); e as Ilhas Virgens Americanas, de 106,7 mil habitantes e produto interno de US$ 3,76 bilhões (R$ 11,8 bilhões).
http://espn.uol.com.br/noticia/723943_so-nas-5-grandes-ligas-times-gastaram-na-janela-mais-do-que-44-paises-produzem-em-um-ano-inteiro

O jogo entre Croácia e Kosovo, de qualificação para o Mundial, suspenso e adiado na noite de sábado ao fim de 22 minutos, devido à forte chuva, será retomado hoje, às 09h30.
http://pt.uefa.com/european-qualifiers/news/newsid=2497986.html

O mercado fechou nos principais campeonatos europeus e algumas equipas não conseguiram tapar todos os buracos? Pois bem, nada de preocupações. Ainda podem inscrever jogadores que ficaram livres antes do fecho do mercado de transferências.
Além do interesse dos clubes, é lógico que os jogadores também desejam resolver o seu futuro o quanto antes. Fazendo um pequeno exercício de memória, sempre bastante subjetivo, o zerozero apresenta-lhe 11 opções para as mais diversas posições.
Cédric Carrasso - Guarda-redes
Anders Lindegaard - Guarda-redes
Bacary Sagna - Defesa
Leandro Salino - Defesa
Sílvio - Defesa
Joleon Lescott - Defesa
Benoît Trémoulinas - Defesa
Leandro Castán - Defesa
Mathieu Flamini - Médio
Volkan Sen - Extremo
Giuseppe Rossi - Avançado
http://www.zerozero.pt/news.php?id=204571&nchapter=11

http://www.record.pt//multimedia/infografias/detalhe/premier-league-gastou-mais-do-que-ligue-1-e-bundesliga-juntas.html

http://www.record.pt//multimedia/infografias/detalhe/ninguem-os-bate-sao-estes-os-campeoes-do-mercado-de-transferencias.html

_________________
avatar
ricardo83
Super Sayajin

Mensagens : 3605
Data de inscrição : 08/04/2015
Localização : DF

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Futebol Europeu - 2017/18

Mensagem por ricardo83 em Dom Set 03, 2017 9:17 am

Segunda (04/08)

13:00 Armênia x Dinamarca [SporTV2 / SporTV2 HD] (Elim. Copa do Mundo)
15:45 Alemanha x Noruega [SporTV / SporTV HD] (Elim. Copa do Mundo)
15:45 Inglaterra x Eslováquia [SporTV2 / SporTV2 HD] [ESPNBR / ESPNBRHD] (Elim. Copa do Mundo)
15:45 Polônia x Cazaquistão [ESPN+] (Elim. Copa do Mundo)

Terça (05/08)

15:45 Itália x Israel [SporTV2 / SporTV2 HD] (Elim. Copa do Mundo)
15:45 Irlanda x Sérvia [ESPN Extra] (Elim. Copa do Mundo)
15:45 Turquia x Croácia [ESPNBR / ESPNBRHD] (Elim. Copa do Mundo)

Quem quiser assistir pela internet:

http://www.tvonline.org/
http://tudotv.tv/
http://www.usagoals.com/football.html
http://gofirstrow.eu/sport/football.html
http://livetv.sx/en/allupcomingsports/1/
http://www.rojadirecta.me/
http://beba.tv/football

_________________
avatar
ricardo83
Super Sayajin

Mensagens : 3605
Data de inscrição : 08/04/2015
Localização : DF

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Futebol Europeu - 2017/18

Mensagem por ricardo83 em Seg Set 04, 2017 10:01 am

França x Luxemburgo (0x0) foi histórico: foi a 1.ª vez que os luxemburgueses não perderam frente aos gauleses em provas oficiais (15J).
https://twitter.com/playmaker_PT/status/904654433371512833

A data de seleções de início de setembro fica marcada por uma surpresa maior que qualquer outra: a França interrompeu um ciclo de mais de 100 anos de vitórias contra o Luxemburgo para empatar contra o vizinho a zero.
Como última barreira a impossibilitar o sucesso, a França teve pela frente Jonathan Joubert. Provavelmente, quase nunca terá o caro leitor ouvido falar deste experiente guarda-redes de 37 anos, mas foi ele um dos grandes obreiros deste histórico resultado para o Luxemburgo.
Com várias boas intervenções, o guardião do Dudelange, que é natural de Metz e que tem 88 internacionalizações, parou tudo e deixou os seus conterrâneos pasmados perante um resultado que, apesar de não ser fatal, pode complicar um pouco as contas de apuramento no equilibrado grupo A.
http://www.zerozero.pt/news.php?id=204665

Quais as equipas europeias já apuradas?

Rússia (anfitrião) e Bélgica

Quem se pode ainda apurar automaticamente?

Albânia, Áustria, Bulgária, Croácia, Dinamarca, Inglaterra, França, Alemanha (detentor do troféu)*, Islândia, República da Irlanda, Itália, Montenegro, Holanda, Irlanda do Norte, Polónia, Portugal*, Roménia, Escócia, Sérvia, Eslováquia, Eslovénia, Espanha, Suécia, Suíça*, Turquia, Ucrânia e País de Gales

*Vai terminar num dos dois primeiros lugares do grupo

Quem pode chegar ainda ao "play-off"?

Arménia, Azerbaijão, Bósnia e Herzegovina, Chipre, República Checa, Estónia, Grécia, Israel e Noruega

Quem está fora do apuramento?

Andorra, Bielorrússia, Ilhas Faroé, Finlândia, ARJ da Macedónia, Geórgia, Gibraltar, Hungria, Cazaquistão, Kosovo, Letónia, Liechtenstein, Lituânia, Luxemburgo, Malta, República da Moldávia e San Marino

E, fora da Europa, quem já está apurado?

Brasil, Irão, Japão e México

Situação grupo a grupo ...

GRUPO C
Azerbaijão (7) - San Marino (0), Alemanha (21) - Noruega (7), Irlanda do Norte (16) - República Checa (9)

Alemanha, com sete vitórias em sete jogos, vai terminar num dos primeiros dois lugares; apura-se desde já na segunda-feira se derrotar a Noruega e a Irlanda do Norte não somar os três pontos ante a República Checa.
Irlanda do Norte garante um dos primeiros dois postos se evitar a derrota em Belfast, único resultado que mantém os checos na luta pelo apuramento para o "play-off".

GRUPO E
Arménia (6) - Dinamarca (13), Polónia (16) - Cazaquistão (2), Montenegro (13) - Roménia (9)

Nenhuma equipa poderá garantir desde já os dois primeiros postos na segunda-feira
Se a Polónia ganhar e Montenegro e Denmark não, a Polónia garante pelo menos um dos dois primeiros lugares (já que Montenegro defronta a Dinamarca a 5 de Outubro).

GRUPO F
Inglaterra (17) - Eslováquia (15), Escócia (11) - Malta (0), Eslovénia (11) - Lituânia (5)

Inglaterra vai garantir um dos primeiros dois lugares se derrotar a Eslováquia e tanto Escócia como Eslovénia não ganharem.

Grupo D
Áustria (8) - Geórgia (4), Moldávia (2) - Gales (11), Irlanda (13) - Sérvia (15)

Se a Sérvia ganhar e Gales não, a Sérvia garante um dos dois primeiros lugares (mesmo que Gales empate, já que ainda tem de defrontar a Irlanda).
Se a Áustria perder e a Irlanda ganhar, a Áustria fica de fora.

Grupo G
Itália (16) - Israel (9), Liechtenstein (0) - Espanha (19), Macedónia (6) - Albânia (12)

A Espanha assegura um dos dois primeiros lugares em caso de vitória, mas ainda não se pode apurar na terça-feira.
A Itália fica num dos dois primeiros lugares se vencer e a Albânia não.
Israel tem de ganhar se ainda quiser lutar pelo apuramento para o "play-off".

Grupo I
19h45: Islândia (13) - Ucrânia (14), Kosovo (1) - Finlândia (4), Turquia (11) - Croácia (13)

Nada pode ser decidido esta terça-feira entre as quatro equipas na luta pelo apuramento, já que se defrontam em dois jogos cruciais.

GRUPO A
Suécia (16) - Luxemburgo (5), Bielorrússia (5) - Holanda (13), Bulgária (12) - França (17)

A França garantirá o primeiro lugar do grupo se ganhar e a Suécia perder. France garantirá um lugar nos dois primeiros postos do grupo com uma vitória, mas um empate pode chegar para tal se a Holanda não derrotar a Bielorrússia.
A Suécia garantirá um lugar nas duas posições do grupo se a Bulgária não derrotar a França e se somar mais pontos do que os que a Holanda obtiver ante a Bielorrússia.
A Holanda ficará definitivamente for a da luta pelo apuramento se fizer um resultado pior do que o da Suécia.
A Bulgária manter-se-á na corrida pela qualificação com uma vitória. Se não triunfar e a Suécia somar pelo menos um ponto diante do Luxemburgo, os búlgaros ficam irremediavelmente de fora.

GRUPO B
Ilhas Faroé (8) - Letónia (3), Andorra (4) - Portugal (21), Suíça (24) - Hungria (10)

A Suíça, que segue 100 por cento vitoriosa, e Portugal têm garantidos para si os dois primeiros lugares.
Com três pontos a separarem as duas selecções, Portugal terá de, pelo menos, fazer o mesmo resultado que a Suíça para se manter na corrida ao primeiro lugar. Portugal, que tem uma melhor diferença de golos, receberá depois a Suíça na derradeira jornada do grupo, a 10 de Outubro.

GRUPO H
Gibraltar (0) - Estónia (8), Bósnia e Herzegovina (14) - Bélgica (22), Chipre (10) - Grécia (13)

A Bélgica já garantiu um lugar na fase final, com dois jogos ainda por disputar.
A Bósnia e Herzegovina selará o segundo posto se ganhar e a Grécia perder.
Chipre tem de vencer e esperar que a Bósnia e Herzegovina perca pontos para seguir na luta pelo apuramento.
Como são as equipas separadas
(extraído do regulamento da competição, artigo 20.6)

a) maior número de pontos obtidos em todos os jogos do grupo
b) diferença de golos em todos os jogos do grupo
c) maior número de golos marcados todos os jogos do grupo

Se duas ou mais equipas estiverem empatadas com base nos três critérios acima mencionados, a classificação será determinada como segue:
d) maior número de pontos obtidos nos jogos do grupo entre as duas equipas
e) diferença de golos resultante dos jogos do grupo entre as equipas em questão
f) maior número de golos marcados em todos os jogos do grupo entre as equipas em questão
g) os golos marcados foram de casa contam a dobrar entre as equipas em questão (se houver apenas duas equipas em disputa)
h) pontos no sistema de "fair play" nos quais o número de cartões amarelos pontos e vermelhos exibidos em todos os jogos do grupo são considerados e têm a seguinte dedução – primeiro cartão amarelo: menos 1 ponto – segundo cartão amarelo/cartão vermelho indirecto: menos 3 pontos – vermelho directo: menos 4 pontos - cartão amarelo e cartão vermelho directo: menos cinco pontos
i) sorteio efectuado pelo Comité Organizador da FIFA.
http://pt.uefa.com/european-qualifiers/news/newsid=2497662.html

Uma seleção repleta de talentos - e que pode ser dor de cabeça para muita gente - carimbou neste domingo sua vaga na Copa do Mundo da Rússia no ano que vem. A Bélgica de Hazard, De Bruyne e companhia venceu a Grécia fora de casa num jogo dramático até o último apito e é o primeiro país europeu a se classificar para o Mundial em campo - já que os russos também estão garantidos, mas por serem os anfitriões. Vertonghen e Lukaku marcaram na vitória por 2 a 1, enquanto o português naturalizado grego Zeca descontou para os donos da casa.
O jogo realizado no estádio Georgios Karaiskáki, na cidade de Piraeus, também serviu para quebrar um tabu: os Red Devils (como é conhecida a seleção da Bélgica) nunca havia vencido o adversário jogando na Grécia. Além da Bélgica e da Rússia, estão com presença assegurada na Copa do Mundo de 2018 Brasil, Japão, Irã e México.
http://globoesporte.globo.com/futebol/copa-do-mundo/eliminatorias-europa/noticia/lukaku-hazard-e-cia-estarao-la-belgica-vence-a-grecia-e-se-classifica-para-a-copa.ghtml

Arjen Robben deixou a sua marca na partida contra a Bulgária, completando seu trigésimo quarto tento com a camisa holandesa.  
Além disso essa é a 95ª partida do capitão pela equipe, que ultrapassou o ídolo da seleção Johann Cryff, que fez 33 em 48 partidas. Agora, o próximo objetivo é passar Ruud van Nistelrooy e Faas Wilkes, que marcaram 35, e Dennis Bergkamp, que fez 37.
http://espn.uol.com.br/noticia/724135_robben-ultrapassa-cruyff-e-holanda-se-mantem-viva-na-dispUtA-por-vaga-na-copa

Luka Modric, médio do Real Madrid, criticou a decisão da FIFA depois de a organização ter adiado o jogo entre Croácia e Kosovo, suspenso da noite de sábado pelo facto de o relvado estar completamente alagado, para este domingo. A seleção croata venceu por 1-0.
«Na noite de sábado só conseguimos ir descansar tarde e é óbvio que não tivemos uma boa preparação para este jogo. A FIFA mostrou que não se preocupa com os jogadores, a única coisa que lhes interessava era que o encontro se realizasse, desse por onde desse. Se se preocupassem tinham adiado o jogo com a Turquia [agendado para terça-feira] para quarta-feira», vincou o jogador à imprensa do país.
http://abola.pt/Internacional/Noticias/Ver/690453

Além do PSG, liga espanhola quer que a Uefa investigue o City por violar Fair Play. Presidente da La Liga, Javier Tebas, diz que times de Paris e Manchester se beneficiam de auxílios estatais e os acusa de distorcerem as competições europeias.
http://globoesporte.globo.com/futebol/futebol-internacional/noticia/alem-do-psg-liga-espanhola-quer-que-a-uefa-investigue-o-city-por-violar-fair-play.ghtml

A maior parte dos torcedores dos clubes da Premier League tem um motivo especial para acompanhar a seleção inglesa contra a Eslováquia, em casa. Afinal, 15 dos 20 clubes que disputam a primeira divisão inglesa contam com um nome na convocação atual de Gareth Southgate. O número é bem superior ao das outras seleções europeias que já venceram uma Copa do Mundo – Alemanha, Espanha, França e Itália. O país que mais se aproxima é a Itália, com dez equipes da Série A representadas.
Além disso, o English Team não conta com atletas que atuam fora do país, o que não ocorre com as outras quatro seleções.
Somente os recém-promovidos Huddersfield Town, Brighton e Newcastle, além de Crystal Palace não contam com nomes na seleção. O Swansea, clube galês que disputa a Premier League, também não possui atletas no elenco inglês.
Os clubes com maior número de representantes são Manchester United e Tottenham, com quatro cada. O Everton, que tem dois atletas, na verdade contaria com três, mas o goleiro Jordan Pickford acabou cortado por conta de uma lesão muscular.
Líder do grupo F, a Inglaterra soma 17 pontos, dois a mais do que a segunda colocada Eslováquia, a três rodadas do fim da eliminatória europeia para a Copa de 2018. Uma vitória deixará a equipe de Southgate perto do Mundial. Somente o líder de cada uma das nove chaves avança ao torneio, enquanto que os oito melhores segundos se enfrentam na repescagem.
Veja quais são os times representados na seleção inglesa e quantos nomes eles possuem:

INGLATERRA (15 clubes ingleses)

1 jogador
Stoke City (Jack Butland), Everton (Michael Keane), Burnley (Tom Heaton), Southampton (Ryan Bertrand), Chelsea (Gary Cahill), Arsenal (Danny Welbeck), Bournemouth (Jermain Defoe), Watford (Nathaniel Chalobah), West Bromwich (Jake Livermore)

2 jogadores
West Ham (Joe Hart e Aaron Cresswell) e Leicester City (Harry Maguire e Jamie Vardy)

3 jogadores
Manchester City (John Stones, Kyle Walker e Raheem Sterling) e Liverpool (Jordan Henderson, Daniel Sturridge, Alex Oxlade-Chamberlain)

4 jogadores
Manchester United (Phil Jones, Chris Smalling, Marcus Rashford e Jesse Lingard) e Tottenham (Kieran Trippier, Eric Dier, Dele Alli e Harry Kane)

Veja quais são os times representados nas outras seleções europeias campeãs do mundo:

ALEMANHA (7 clubes alemães, 7 clubes estrangeiros)
Bayern de Munique: 5 (Niklas Süle, Mats Hummels, Joshua Kimmich, Sebastian Rudy e Thomas Müller)
Colônia: 1 (Jonas Hector)
Bayer Leverkusen: 3 (Bernd Leno, Benjamin Henrichs e Julian Brandt)
Borussia Mönchengladbach: 2 (Matthias Ginter e Lars Stindl)
RB Leipzig: 1 (Timo Werner)
Wolfsburg: 1 (Mario Gomez)
Schalke 04: 1 (Leon Goretzka)

PSG: 2 (Kevin Trapp e Julian Draxler)
Barcelona: 1 (Marc-André ter Stegen)
Real Madrid: 1 (Toni Kroos)
Arsenal: 1 (Mesut Özil)
Chelsea: 1 (Antonio Rüdiger)
Liverpool: 1 (Emre Can)
Ajax: 1 (Amin Younes)

ITÁLIA (10 clubes italianos, 3 clubes estrangeiros)

Juventus: 4 (Gianluigi Buffon, Daniele Rugani, Andrea Barzagli e Federico Bernardeschi)
Milan: 3 (Gianluigi Donnarumma, Leonardo Bonucci e Andrea Conti)
Inter de Milão: 3 (Danilo D'Ambrosio, Antonio Candreva e Éder Martins)
Roma: 3 (Daniele de Rossi, Lorenzo Pellegrini e Stephan El Shaarawy)
Lazio: 2 (Marco Parolo e Ciro Immobile)
Atalanta: 1 (Leonardo Spinazzola)
Torino: 1 (Andrea Belotti)
Napoli: 1 (Lorenzo Insigne)
Genoa: 1 (Mattia Perin)
Fiorentina: 1 (Davide Astori)

Manchester United: 1 (Matteo Darmian)
PSG: 1 (Marco Verratti)
Southampton: 1 (Manolo Gabbiadini)

ESPANHA (5 clubes espanhóis, 7 clubes estrangeiros)

Real Madrid: 5 (Sergio Ramos, Nacho, Daniel Carvajal, Isco e Marco Asensio)
Barcelona: 5 (Gerard Piqué, Jordi Alba, Sergio Busquets, Andrés Iniesta e Gerard Deulofeu)
Atlético de Madri: 2 (Koke e Saúl Ñíguez)
Celta de Vigo: 1 (Iago Aspas)
Athletic Bilbao: 1 (Kepa)

Chelsea: 3 (César Azpilicueta, Cesc Fàbregas e Pedro Rodríguez)
Manchester United: 1 (David de Gea)
Manchester City: 1 (David Silva)
New York City: 1 (David Villa)
Napoli: 1 (Pepe Reina)
Arsenal: 1 (Nacho Monreal)
Bayern de Munique: 1 (Thiago Alcântara)

FRANÇA (5 clubes franceses, 8 clubes estrangeiros)

PSG: 5 (Alphonse Areola, Presnel Kimpembe, Layvin Kurzawa, Adrien Rabiot e Kylian Mbappé)
Monaco: 2 (Djibril Sidibé e Thomas Lemar)
Olympique de Marselha: 2 (Steve Mandanda e Florian Thauvin)
Lyon: 1 (Nabil Fekhir)
Nice: 1 (Cristophe Jallet)

Arsenal: 3 (Laurent Koscielny, Olivier Giroud e Alexandre Lacazette)
Barcelona: 2 (Samuel Umtiti e Lucas Digne)
Bayern de Munique: 2 (Corentin Tolisso e Kingsley Coman)
Manchester United: 1 (Paul Pogba)
Chelsea: 1 (N'Golo Kanté)
Atlético de Madri: 1 (Antoine Griezmann)
Tottenham: 1 (Hugo Lloris)
Juventus: 1 (Blaise Matuidi)
http://espn.uol.com.br/noticia/724241_inglaterra-e-a-selecao-mais-anti-panelinha-entre-europeus-campeoes-do-mundo-veja-ranking

Recentemente, o zagueiro Gerard Piqué, símbolo do Barcelona, admitiu, depois da derrota na Supercopa da Espanha, que, depois de muitos anos, via o Real Madrid mais forte que o Barça. "A verdade é que nos últimos nove ou 10 anos, desde que estou no Barça, é a primeira vez que sinto que são superiores a nós", declarou.
Muitos fatores explicam como os merengues romperam o domínio dos catalães em La Liga e na Uefa Champions League. Um dos principais, porém, é como os blancos aprenderam a contratar jogadores espanhóis "baratos" e que resolvem em campo. É o completo oposto do que o Barcelona vem fazendo nas últimas janelas.
O maior exemplo disso é o do zagueiro Sergio Ramos, contratado por "apenas" 27 milhões de euros (R$ 100,55 milhões, na cotação atual) na janela da temporada 2005/06. Um valor ínfimo perto do que o atleta já rendeu aos merengues em termos de títulos e principalmente de gols decisivos, além das atuações defensivas.
Ramos soma quatro títulos do Espanhol, duas Copas do Rei, três Supercopas da Espanha, três Liga dos Campeões, dois Mundiais de Clubes e três Supercopas da Uefa. Em muitas dessas conquistas, ele foi o responsável por tirar o Real de situações difíceis, marcando gols de cabeça nos momentos finais das partidas.
Além disso, no aspecto pessoal, ele foi considerado o melhor zagueiro de La Liga nas temporadas 2011/12, 2012/13, 2013/14 e 2014/15 e integrou a seleção da Champions em 2013/14, 2015/16 e 2016/17, entre diversas outras distinções tanto por seu clube quanto pela seleção espanhola.
Há também outros exemplos recentes. O meia Isco, por exemplo, custou só 30 milhões de euros (R$ 111,73 milhões) para ser tirado do Málaga, na janela de 2013/14. É verdade que ele demorou um pouco para se firmar, mas hoje é um dos atletas mais importantes do técnico Zinedine Zidane, tendo sido bastante decisivo na reta final da última temporada, anotando gols importantes e dando passes milimétricos para ajudar o Real a conquistar o Espanhol e a Liga dos Campeões. Antes disso, esteve presente na conquista de mais nove taças pelos blancos.
Já nesta temporada, o meia-atacante Marco Asensio estourou de vez, tendo um começo de temporada espetacular e marcando um golaço atrás do outro. Ele custou meros 3,5 milhões de euros aos cofres merengues para ser comprado do Mallorca em 2015/16, depois que o Barcelona teve chance de comprá-lo, mas acabou desistindo. Hoje, o arrependimento é evidente...
Outro espanhol contratados a "preço de banana" foi o lateral direito Carvajal, tirado do Bayer Leverkusen por 6,5 milhões de euros (R$ 24,2 milhões, na cotação atual) em 2013/14. Após se tornar titular, ele resolveu um problema de muitos anos na ala do Real, que não conseguiu firmar ninguém na posição desde a aposentadoria do ídolo Michel Salgado. Jogadores como Cicinho, Panucci, Danilo e muitos outros tentaram, mas ninguém jamais se firmou como Carvajal, que hoje também é titular da seleção espanhola.
O atacante Lucas Vázquez, hoje um promissor reserva, também custou quase nada: 1 milhão de euros (R$ 3,72 milhões) para ser contratado do Espanyol, em 2015/16.
Com outros espanhóis, o Real também soube ganhar direito. Caso, por exemplo, do atacante Álvaro Morata, que foi revelado na base da equipe de Madri e vendido duas vezes: uma para a Juventus, por 20 milhões de euros (R$ 74,48 milhões, na cotação atual), em 2014/15, e agora para o Chelsea, por 62 milhões de euros (R$ 231 milhões).
Neste meio-tempo, ele foi recomprado pela equipe espanhola da "Velha Senhora" por 30 milhões de euros (R$ 111,73 milhões). O saldo final de suas transferências, porém, foi positivo em 52 milhões de euros (R$ 193,66 milhões).
Outro atacante, José Callejón, também rendeu alguns "trocados" para o Real Madrid. Ele foi comprado do Espanyol por 5 milhões de euros (R$ 18,62 milhões, na cotação atual), em 2011/12, e vendido em 2013/14 por quase o dobro para o Napoli: 9,5 milhões de euros (R$ 35,38 milhões, na cotação atual).
Na contramão do Real Madrid, o Barcelona se notabilizou nos últimos anos por contratar poucos jogadores espanhóis. E, quando compra algum, geralmente a decepção é grande, pois gasta muito e tem pouco resultado em troca.
Os catalães, por exemplo, torraram 30 milhões de euros (R$ 111,73 milhões) no atacante Paco Alcácer, ex-Valencia, em 2016/17. E, desde que chegou, ele jamais justificou o dinheiro investido em sua contratação.
Com pouquíssimo brilho, raramente aproveitou as chances que teve e anotou apenas oito vezes em 30 jogos, ficando muito longe de lembrar o centroavante letal de outras temporadas.
Outro exemplo de gasto inútil foi o lateral direito Aleix Vidal, que custou 17 milhões de euros (R$ 63,31 milhões) para ser tirado do Sevilla, em 2015/16.
Inicialmente, ele foi trazido para ser um "reserva de luxo" de Daniel Alves. Mas, mesmo depois que o brasileiro deixou o Camp Nou, o atleta jamais conseguiu se firmar com a camisa azul-grená. Prova disso é que, em dois anos de Barça, ele soma apenas 29 partidas como titular, tendo marcado dois gols.
Nesta temporada, o Barça tentou negociar Aleix até o último dia da janela, mas nenhum interessado apareceu. Com isso, ele acabou virando titular por falta de opção, mas segue devendo muito.
O meio-campista Denis Suárez é outro caso de espanhol que fracassou com a camisa blaugrana. Ele até nem custou tanto, apenas 3,25 milhões de euros (R$ 12,10 milhões) para ser resgatado do Villarreal, mas nunca jogou pela equipe catalã a mesma bola que mostrou no Sevilla e no próprio "Submarino Amarelo", em atuações que o credenciaram a ser um dos principais nomes das seleções espanholas de base.
O último espanhol contratado pelo Barcelona foi o atacante Deulofeu, revelado pelo próprio time da Catalunha e que custou 12 milhões de euros (R$ 44,7 milhões) para ser trazido do Everton, da Inglaterra. Agora, resta saber se ele conseguirá ter uma passagem melhor que sua primeira pelos azuis-grenás.
Entre os poucos casos de espanhóis que deram certo no Barcelona nos últimos anos, é possível citar nomes como o do lateral Jordi Alba (18 milhões de euros, R$ 67 milhões) e o do meia Cesc Fábregas (34 milhões de euros, R$ 126,62 milhões).
http://espn.uol.com.br/noticia/724143_real-madrid-faz-o-que-o-barcelona-nao-consegue-pagar-barato-por-espanhois-que-brilham-decidem-e-dao-lucro

_________________
avatar
ricardo83
Super Sayajin

Mensagens : 3605
Data de inscrição : 08/04/2015
Localização : DF

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Futebol Europeu - 2017/18

Mensagem por ricardo83 em Ter Set 05, 2017 10:01 am

Plantéis da fase de grupos da Champions League confirmados.
http://pt.uefa.com/uefachampionsleague/news/newsid=2498317.html

Confirmados o plantéis da fase de grupos da Europa League.
http://pt.uefa.com/uefaeuropaleague/news/newsid=2498582.html

A Confederação Brasileira de Futebol já se organiza para tentar evitar que a Uefa coloque em prática a disputa da Liga das Nações, torneio restrito a seleções europeias previsto para estrear em setembro de 2018. O temor dos dirigentes da CBF é que a preparação da seleção brasileira para a Copa de 2022, no Catar, seja prejudicada pela impossibilidade de enfrentar seleções europeias neste período.
A realização do Liga das Nações foi anunciada no final de 2014, quando o atual presidente da Fifa, Gianni Infantino, ainda era o vice-presidente da Uefa. O torneio, ainda sem sede definida, deve ser disputado entre setembro e novembro de 2018 durante várias “Datas-Fifa”. Neste período, o Brasil só poderia buscar adversários não europeus para a realização de amistosos (o que não seria vantajoso esportivamente nem financeiramente).
Os países sul-americanos, claro, reagiram negativamente à realização da Liga das Nações. Por isso, a empresa que organiza o campeonato – a B4 Capital – se aproximou da Conmebol e da CBF para fazer uma proposta similar: um torneio de nações sul-americanas durante o mesmo período. O projeto também foi oferecido para africanos e asiáticos.
A primeira edição na Europa serviria como uma resposta da Uefa às críticas cada vez mais duras por parte de jogadores e clubes, de que amistosos internacionais estariam sendo organizados apenas com fins financeiros. As eventuais Ligas das Nações continentais não concorreriam com as tradicionais Eurocopa, Copa América, Copa das Nações Africanas, Copa Ouro (Concacaf) e Copa da Ásia.
http://veja.abril.com.br/placar/cbf-tenta-barrar-liga-das-nacoes-europeias-entenda/amp/

Quais as equipas europeias já apuradas?

Rússia (anfitrião) e Bélgica

Quem se pode ainda apurar automaticamente?

Albânia, Áustria, Bulgária, Croácia, Dinamarca, Inglaterra, França, Alemanha (detentor do troféu)*, Islândia, República da Irlanda, Itália, Montenegro, Holanda, Irlanda do Norte*, Polónia, Portugal*, Escócia, Sérvia, Eslováquia, Eslovénia, Espanha, Suécia, Suíça*, Turquia, Ucrânia e País de Gales

*Vai terminar num dos dois primeiros lugares do grupo

Quem pode chegar ainda ao "play-off"?

Bósnia e Herzegovina, Chipre, Estónia, Grécia, Israel

Quem está fora do apuramento?

Andorra, Arménia, Azerbaijão, Bielorrússia, República Checa, Ilhas Faroé, Finlândia, ARJ da Macedónia, Geórgia, Gibraltar, Hungria, Cazaquistão, Kosovo, Letónia, Liechtenstein, Lituânia, Luxemburgo, Malta, República da Moldávia, Noruega, Roménia e San Marino

E, fora da Europa, quem já está apurado?

Brasil, Irão, Japão e México

Situação grupo a grupo ...

Grupo D
Áustria (8) - Geórgia (4), Moldávia (2) - Gales (11), Irlanda (13) - Sérvia (15)

Se a Sérvia ganhar e Gales não, a Sérvia garante um dos dois primeiros lugares (mesmo que Gales empate, já que ainda tem de defrontar a Irlanda).
Se a Áustria perder e a Irlanda ganhar, a Áustria fica de fora.

Grupo G
Itália (16) - Israel (9), Liechtenstein (0) - Espanha (19), Macedónia (6) - Albânia (12)

A Espanha assegura um dos dois primeiros lugares em caso de vitória, mas ainda não se pode apurar na terça-feira.
A Itália fica num dos dois primeiros lugares se vencer e a Albânia não.
Israel tem de ganhar se ainda quiser lutar pelo apuramento para o "play-off".

Grupo I
Islândia (13) - Ucrânia (14), Kosovo (1) - Finlândia (4), Turquia (11) - Croácia (13)

Nada pode ser decidido esta terça-feira entre as quatro equipas na luta pelo apuramento, já que se defrontam em dois jogos cruciais.

GRUPO A
Suécia (16) - Luxemburgo (5), Bielorrússia (5) - Holanda (13), Bulgária (12) - França (17)

A França garantirá o primeiro lugar do grupo se ganhar e a Suécia perder. France garantirá um lugar nos dois primeiros postos do grupo com uma vitória, mas um empate pode chegar para tal se a Holanda não derrotar a Bielorrússia.
A Suécia garantirá um lugar nas duas posições do grupo se a Bulgária não derrotar a França e se somar mais pontos do que os que a Holanda obtiver ante a Bielorrússia.
A Holanda ficará definitivamente for a da luta pelo apuramento se fizer um resultado pior do que o da Suécia.
A Bulgária manter-se-á na corrida pela qualificação com uma vitória. Se não triunfar e a Suécia somar pelo menos um ponto diante do Luxemburgo, os búlgaros ficam irremediavelmente de fora.

GRUPO B
Ilhas Faroé (8) - Letónia (3), Andorra (4) - Portugal (21), Suíça (24) - Hungria (10)

A Suíça, que segue 100 por cento vitoriosa, e Portugal têm garantidos para si os dois primeiros lugares.
Com três pontos a separarem as duas selecções, Portugal terá de, pelo menos, fazer o mesmo resultado que a Suíça para se manter na corrida ao primeiro lugar. Portugal, que tem uma melhor diferença de golos, receberá depois a Suíça na derradeira jornada do grupo, a 10 de Outubro.

GRUPO H
Gibraltar (0) - Estónia (8), Bósnia e Herzegovina (14) - Bélgica (22), Chipre (10) - Grécia (13)

A Bélgica já garantiu um lugar na fase final, com dois jogos ainda por disputar.
A Bósnia e Herzegovina selará o segundo posto se ganhar e a Grécia perder.
Chipre tem de vencer e esperar que a Bósnia e Herzegovina perca pontos para seguir na luta pelo apuramento.

Grupo C
Azerbaijão (10) - República Checa (9), San Marino (0) - Noruega (7), Irlanda do Norte (19) - Alemanha (24)

A Alemanha, com oito vitórias em oito jogos, e a Irlanda do Norte, garantiram já os dois primeiros lugares do grupo. As duas selecções vão medir forças em Belfast na próxima jornada, com a campeã do mundo Alemanha a necessitar de um ponto para garantir o apuramento directo para a Rússia.

Grupo E
Arménia (6) - Polónia (19), Roménia (9) - Cazaquistão (2), Montenegro (16) - Dinamarca (16)

A Polónia necessita de um ponto para garantir que termina num dos dois primeiros lugares. Selará o primeiro lugar se vencer e se houver empate entre Dinamarca e Montenegro.

Grupo F
Escócia (14) - Eslováquia (15), Inglaterra (20) - Eslovénia (14), Malta (0) - Lituânia (5)

A Inglaterra irá garantir um dos dois primeiros lugares do grupo com pelo menos um empate frente à Eslovénia.
A Eslováquia vai assegurar o segundo lugar se derrotar a Escócia e a Eslovénia perder com a Inglaterra.

Como são as equipas separadas
(extraído do regulamento da competição, artigo 20.6)

a) maior número de pontos obtidos em todos os jogos do grupo
b) diferença de golos em todos os jogos do grupo
c) maior número de golos marcados todos os jogos do grupo

Se duas ou mais equipas estiverem empatadas com base nos três critérios acima mencionados, a classificação será determinada como segue:
d) maior número de pontos obtidos nos jogos do grupo entre as duas equipas
e) diferença de golos resultante dos jogos do grupo entre as equipas em questão
f) maior número de golos marcados em todos os jogos do grupo entre as equipas em questão
g) os golos marcados foram de casa contam a dobrar entre as equipas em questão (se houver apenas duas equipas em disputa)
h) pontos no sistema de "fair play" nos quais o número de cartões amarelos pontos e vermelhos exibidos em todos os jogos do grupo são considerados e têm a seguinte dedução – primeiro cartão amarelo: menos 1 ponto – segundo cartão amarelo/cartão vermelho indirecto: menos 3 pontos – vermelho directo: menos 4 pontos - cartão amarelo e cartão vermelho directo: menos cinco pontos
i) sorteio efectuado pelo Comité Organizador da FIFA.
http://pt.uefa.com/european-qualifiers/news/newsid=2497662.html

Malta cumpriu o seu 100º jogo em fases de qualificação para o Mundial. Só soma duas vitórias:
1993 Estónia 1x0
2013 Arménia 1x0
https://twitter.com/playmaker_PT/status/905027147395452928

A UEFA esclareceu esta tarde que não está a investigar o Manchester City por quebra de fair-play financeiro, apesar do pedido da Liga espanhola.
O organismo recorda que está a investigar o PSG pelo mesmo motivo, mas num comunicado citado pela BBC o clube inglês não é alvo de inquérito ainda:
«Não há nenhuma investigação sobre o Manchester City relacionada com as regras do Fair-play Finaceiro. Notícias que mencionem tal investigação estarão erradas.»
http://www.abola.pt/Internacional/Noticias/Ver/690543

O presidente da UEFA, Aleksander Ceferin, assegurou que o organismo que tutela o futebol europeu está a fazer esforços para que os clubes cumpram o fair-play financeiro estipulado.
«Ainda que tenhamos de fazer alguns ajustes para aperfeiçoar o modelo, estou seguro de que os órgãos independentes da UEFA aplicam as regras de forma justa e igual para todos. Ninguém está acima da lei e todos os clubes são tratados da mesma forma. Tenho a certeza de que o fair-play financeiro está a ser um sucesso, permitiu aos clubes recuperar as dívidas que tinham e terem um modelo sustentável a longo prazo», disse o dirigente esloveno.
http://www.abola.pt/Internacional/Noticias/Ver/690590

A última atualização do "Football Benchmark’s Player Trading Ranking" que tem por objeto de análise as temporadas 2014/15 e 2015/16 revela que o Benfica e o FC Porto estão na frente no que toca a balanços contabilísticos com base em  factores como compra e venda de jogadores, amortização, custos operacionais com ativos e desvalorizações. O ranking elaborado pela consultora financeira internacional KPMG analisa as operações de mais de 150 clubes europeus.
Assim, o Benfica lidera o "Football Benchmark’s Player Trading Ranking" com um saldo positivo de 65 milhões de euros, com o FC Porto no segundo lugar, registando 58,2 milhões de euros, e o Sporting bem mais distante, fechando o 'top-20', com 16,3 milhões de euros.
Para atingir estes números nos encarnados foram determinantes os encaixes financeiros provenientes das vendas de Renato Sanches (Bayern Munique, 35 milhões de euros), Nicolás Gaitán (Atlético Madrid, 25 milhões), Enzo Pérez (Valencia, 25 milhões) e Lazar Markovic (Liverpool, 25 milhões), ao passo que para os Dragões contribuíram as vendas de Jackson Martinez ou Alex Sandro.
No 'top-20' é ainda destaque a ausência de clubes da Premier League, a liga mais poderosa financeiramente, contratastando com a presença de seis clubes da Ligue 1, cinco da Serie A e quatro de La Liga.
"Football Benchmark’s Player Trading Ranking" - Temporadas 2014/15 e 2015/16

1. Benfica (Portugal), 65 milhões de euros
2. FC Porto (Portugal), 58,2
3. Schalke 04 (Alemanha), 56,3
4. Marselha (França), 47.6
5. Monaco (França), 43,1
6. Sevilha (Espanha), 39,6
7. Málaga (Espanha), 37,7
8. Lyon (França), 35,4
9. Lille (França), 32,8
10. Sampdoria (Itália), 28,7
11. Real Sociedad (Espanha), 26,9
12. Génova (Itália), 25,9
13. Villarreal (Espanha), 25,3
14. Hoffenheim (Alemanha), 24
15. Udinese (Itália), 19,4
16. Saint-Étienne (França), 18,5
17. Montpellier (França), 17,3
18. Atalanta (Itália), 17,2
19. Empoli (Itália), 16,5
20. Sporting (Portugal), 16,3
http://www.record.pt/internacional/detalhe/benfica-e-fc-porto-lideram-football-benchmarks-player-trading.html

Cinco vezes como um dos oito melhores da Copa do Mundo, sendo que em uma delas ficou entre os quatro principais. A Iugoslávia, enquanto existiu, estabeleceu uma marca expressiva no futebol mundial. A divisão do país, no entanto, não fez a expressividade no esporte se perder.
A antiga Iugoslávia deu lugar a Croácia, Sérvia, Bósnia, Montenegro, Eslovênia, Macedônia e Kosovo, e os cinco primeiros países podem ir à próxima Copa do Mundo.
Sérvios e croatas lideram suas respectivas chaves e dependem apenas de si para se classificarem. Já os bósnios aparecem em segundo, enquanto montenegrinos e eslovenos aparecem na terceira posição e seguem na briga por pelo menos um lugar na repescagem. Somente Kosovo, que disputa sua primeira eliminatória, e Macedônia já estão matematicamente eliminados.
A última Copa da Iugoslávia foi em 1998, quando caiu nas oitavas de final diante da Holanda. Desde então, sempre dois antigos territórios do ex-país estiveram em um Mundial: Croácia e Eslovênia em 2002; Croácia e Sérvia e Montenegro em 2006; Sérvia e Eslovênia em 2010; Croácia e Bósnia e Herzegovina em 2014.
A Sérvia lidera o grupo D com 15 pontos, dois a mais do que Irlanda e quatro a mais do que o País de Gales, seus principais perseguidores. Nesta terça-feira, a seleção terá um confronto direito contra a Irlanda, fora de casa.
Já na chave I, a Croácia tem 16 pontos, dois a mais do que Ucrânia e três a mais do que Islândia. Os croatas também entram em campo nesta terça como visitantes contra a Turquia.
No grupo G está a Bósnia, que está com 14 pontos, sem chances de alcançar a Bélgica (22 pontos), primeira seleção europeia a se garantir no Mundial via eliminatória. Os bósnios, que recebem justamente os belgas nesta terça, têm a Grécia (13) e Chipre (dez) como principais concorrentes na briga pela repescagem.
Montenegro é outro time que figura em segundo. Com os mesmos 16 pontos da Dinamarca, a equipe aparece atrás apenas da Polônia, que tem 19 unidades, a duas rodadas do fim do grupo E.
Outra seleção que sonha com uma vaga no playoff - ou até mesmo um improvável primeiro lugar no grupo F - é a Eslovênia, que tem 14 pontos e aparece em terceiro na chave em que Inglaterra (20) e Eslováquia (14) aparecem à sua frente, restando também duas rodadas para o fim.
Tal texto deixa uma pergunta no ar: como seria se a Iugoslávia ainda existisse. Então esboçamos uma escalação titular e outra reserva. A principal teria Jan Oblak (Eslovênia); Branislav Ivanovic (Sérvia), Stefan Savic (Montenegro), Matija Nastasic (Sérvia) e Sead Kolašinac (Bósnia e Herzegovina); Nemanja Matic (Sérvia), Luka Modric (Croácia), Ivan Rakitic (Croácia); Mario Mandžukic (Croácia), Edin Džeko (Bósnia e Herzegovina) e Ivan Perišic (Croácia).
Já o time B contaria com Asmir Begovic (Bósnia e Herzegovina), Šime Vrsaljko (Croácia), Ermin Bicakcic (Bósnia e Herzegovina), Dejan Lovren (Croácia), Aleksandar Kolarov (Sérvia), Mateo Kovacic (Croácia), Kevin Kampl (Eslovênia), Senad Lulic (Bósnia), Filip Kostic (Sérvia), Stevan Jovetic (Montenegro) e Goran Pandev (Macedônia).
http://espn.uol.com.br/noticia/724466_o-pais-que-se-desfez-e-agora-pode-ter-5-selecoes-na-copa

_________________
avatar
ricardo83
Super Sayajin

Mensagens : 3605
Data de inscrição : 08/04/2015
Localização : DF

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Futebol Europeu - 2017/18

Mensagem por ricardo83 em Ter Set 05, 2017 5:39 pm

Resultados finais:

Gibraltar 0x4 Bósnia Herzegovina
Grécia 1x2 Bélgica
Letónia 0x3 Suíça
Hungria 0x1 Portugal
França 0x0 Luxemburgo
Croácia 1x0 Kosovo
Estônia 1x0 Chipre
Ilhas Faroé 1x0 Andorra
Belarus 0x4 Suécia
Países Baixos 3x1 Bulgária
Armênia 1x4 Dinamarca
Azerbaijão 5x1 San Marino
Alemanha 6x0 Noruega
Escócia 2x0 Malta
Eslovênia 4x0 Lituânia
Inglaterra 2x1 Eslováquia
Irlanda do Norte 2x0 Tchéquia
Montenegro 1x0 Romênia
Polônia 3x0 Cazaquistão
Kosovo 0x1 Finlândia
Turquia 1x0 Croácia
Islândia 2x0 Ucrânia
Liechtenstein 0x8 Espanha
Macedônia 1x1 Albânia
Itália 1x0 Israel
Moldova 0x2 País de Gales
Irlanda 0x1 Sérvia
Áustria 1x1 Geórgia

_________________
avatar
ricardo83
Super Sayajin

Mensagens : 3605
Data de inscrição : 08/04/2015
Localização : DF

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Futebol Europeu - 2017/18

Mensagem por ricardo83 em Ter Set 05, 2017 5:46 pm


_________________
avatar
ricardo83
Super Sayajin

Mensagens : 3605
Data de inscrição : 08/04/2015
Localização : DF

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Futebol Europeu - 2017/18

Mensagem por ricardo83 em Qua Set 06, 2017 9:37 am

Mais presenças por jogador nas pré-eliminatórias das competições de clubes da UEFA*
74: Saša Ilić (Partizan, Galatasaray, Salzburg)
58: Stefan Ishizaki (AIK, Elfsborg, Vålerenga)
58: Rashad F Sadygov (Neftçi, Kayserispor, Qarabağ)
57: Costas Charalambides (APOEL, Panathinaikos, AEK Larnaca)
57: Vitali Rodionov (BATE Borisov)

Mais golos por jogador nas pré-eliminatórias das competições de clubes da UEFA*
21: Marcos Tavares (APOEL, Maribor)
17= Mihails Miholaps (Skonto)
17= Teemu Pukki (HJK Helsinki, Schalke, Celtic, Brøndby)
16: Vīts Rimkus (Skonto, Ventspils, Ekranas)
15= Omar Er Rafik (Differdange)
15= Saša Ilić (Partizan, Galatasaray, Salzburg)

Mais presenças por clube nas pré-eliminatórias das competições de clubes da UEFA*
103: Dinamo Zagreb (CRO)
98: Partizan (SRB)
94: APOEL (CYP)

*inclui as pré-eliminatórias para a UEFA Champions League/Taça dos Campeões, UEFA Europa League/Taça UEFA e Taça dos Clubes Vencedores das Taças
http://pt.uefa.com/uefachampionsleague/news/newsid=2478885.html

Mais jogos nas pré-eliminatórias da Taça dos Campeões/UEFA Champions League*
54: Saša Ilić (Partizan, Galatasaray, Salzburgo)
46: Vitali Rodionov (BATE)
40: Vazha Tarkhnishvili (Sheriff)
40: Mikael Lustig (Rosenborg, Celtic)
37: Dmitri Likhtarovich (BATE)
37: Nuno Morais (APOEL)

Mais golos nas pré-eliminatórias da Taça dos Campeões/UEFA Champions League*
15: Mihails Miholaps (Skonto)
14: Marcos Tavares (APOEL, Maribor)
13: Vitali Rodionov (BATE)
12= Cléo (Partizan)
12= Maksim Shatskikh (Dynamo Kyiv)
12= Eran Zahavi (Hapoel Tel-Aviv, Maccabi Tel-Aviv)

Mais jogos nas pré-eliminatórias da Taça dos Campeões/UEFA Champions League*
76: Dinamo Zagreb (CRO)
68: Partizan (SRB)

Por eliminatória

Primeira pré-eliminatória
Mais jogos (jogador): 16 – Mihails Zemļinskis (Skonto)
Mais golos: 13 – Mihails Miholaps (Skonto)
Mais jogos (clube): 16= F91 Dudelange, Pyunik, Sheriff, Skonto, Valletta
Maior vitória: Valletta 8-0 Lusitanos (03/07/12, primeira mão), Dínamo Kiev 8-0 Barry Town (22/07/98, primeira mão), Košice 8-0 Cliftonville (29/07/98, segunda mão), Widzew Łódź 8-0 Neftchi Baku (30/07/97, segunda mão)
Maior vitória no conjunto da eliminatória: Cliftonville 1-13 Košice (1998/99)
Melhor participação de uma equipa que iniciou a sua participação na primeira pré-eliminatória em 2016/17: nenhuma formação passou além da segunda pré-eliminatória

Segunda pré-eliminatória
Mais jogos (jogador): 23 – Saša Ilić (Partizan, Galatasaray, Salzburgo)
Mais golos: 8 = Juraj Halenár (Petržalka, Slovan Bratislava), Vitali Rodionov (BATE), Maciej Żurawski (Wisła, Celtic)
Mais jogos (clube): 30 – Sheriff (MDA)
Maior vitória: HJK 10-0 Bangor (19/07/11, segunda mão)
Maior vitória no conjunto da eliminatória: Bangor City 0-13 HJK (2011/12)
Melhor participação de uma equipa que iniciou a sua participação na segunda pré-eliminatória em 2016/17: Celtic, Dínamo Zagreb, Copenhaga, Legia, Ludogorets (atingiram a fase de grupos)

Terceira pré-eliminatória
Mais jogos (jogador): 22 – Saša Ilić (Partizan, Galatasaray, Salzburgo)
Mais golos: 8 Tavares (APOEL, Maribor)
Mais jogos (clube): 28 – Dínamo Zagreb (CRO)
Maior vitória: Ekranas 0-6 Anderlecht (08/08/12, segunda mão), Monaco 6-0 Gorica (24/08/04, segunda mão)
Maior vitória no conjunto da eliminatória: Anderlecht 11-0 Ekranas (2012/13)
Melhor participação de uma equipa que iniciou a sua participação na terceira pré-eliminatória em 2016/17: Mónaco (atingiu a meia-final)

"Play-off"
Mais presenças (jogador): 12= Scott Brown (Celtic), Mathias Jørgensen (Copenhaga), Mikael Lustig (Rosenborg, Celtic), Nuno Morais (APOEL)
Mais golos: 5 – Sergio Agüero (Atlético, Man. City), Leigh Griffiths (Celtic)
Mais jogos (clube): 14 = Celtic (SCO), Copenhaga (DEN)
Maior vitória: Celtic 5-0 Astana, Steaua Bucureşti 0-5 Manchester City, Mönchengladbach 6-1 Young Boys (24/08/16, segunda mão)
Maior vitória no conjunto da eliminatória: Young Boys 2–9 Mönchengladbach (2016/17)
Melhor participação de uma equipa que iniciou a sua participação no "play-off" em 2016/17: Manchester City, Porto (oitavos-de-final)

*inclui todas as fases de qualificação: preliminar, intermédia e rondas de qualificação, mais a primeira, segunda e terceira pré-eliminatórias e ainda o "play-off"
http://pt.uefa.com/uefachampionsleague/news/newsid=2478877.html

Mais jogos nas pré-eliminatória da Taça UEFA/UEFA Europa League*
47: Stefan Ishizaki (AIK, Elfsborg, Vålerenga)
44: Johan Larsson (Elfsborg, Brøndby)
41: Rashad A Sadygov (Neftçi, Qarabağ, Gabala)
39: Vincent Laban (Anorthosis, Astra, AEK Larnaca)
37: Rashad F Sadygov (Neftçi, Kayserispor, Qarabağ)

Mais golos nas pré-eliminatória da Taça UEFA/UEFA Europa League*
15: Omar Er Rafik (Differdange)
13= Teemu Pukki (HJK Helsinki, Brøndby)
13= Robbie Winters (Dundee United, Aberdeen, Brann)

Mais jogos disputados por um clube nas pré-eliminatória da Taça UEFA/UEFA Europa League*
66: Hajduk Split (CRO)
64 Dínamo Minsk (BLR)

Por eliminatória

Primeira pré-eliminatória
Mais presenças (jogador): 18 – Gary Hamilton (Portadown, Glentoran, Glenavon)
Mais golos : 11 – Robbie Winters (Dundee United, Aberdeen, Brann)
Mais jogos (clube): 22 – Birkirkara (MLT)
Maior vitória: Principat (AND) 0-11 Viking (NOR) (26/08/99, second leg)
Maior vitória no conjunto da eliminatória: Viking 18-0 Principat (1999/00)
Melhor participação de uma equipa que iniciou a sua participação na primeira pré-eliminatória em 2016/17: Gabala (atingiu a fase de grupos)

Segunda pré-eliminatória
Mais presenças (jogador): 16 - Stefan Ishizaki (AIK, Elfsborg, Vålerenga)
Mais golos: 9 – Steffen Hofmann (Rapid Viena)
Mais jogos (clube): 22 – Omonia (CYP)
Maior vitória: Floriana (MLT) 0-8 AEK Larnaca (CYP) (14/07/11, primeira mão), Xäzär Länkäran 0-8 Maccabi Haifa (25/07/13, segunda mão)
Maior vitória no conjunto da eliminatória: Baskimi 0-11 Maccabi Petach-Tikva (2005/06)
Melhor participação de uma equipa que iniciou a sua participação na segunda pré-eliminatória em 2016/17: Genk (atingiu os quartos-de-final)

Terceira pré-eliminatória
Mais jogos (jogador): 13 - Stefan Ishizaki (AIK, Elfsborg, Vålerenga), Johan Larsson (Elfsborg, Brøndby)
Mais golos: 7 – Leony Kweuke (Sparta Praga)
Mais jogos (clube): 18 – Hajduk Split (CRO)
Maior vitória: Crvena zvezda 7-0 Ventspils (04/08/11, segunda mão)
Maior vitória no conjunto da eliminatória: Maccabi Netanya 1-10 Galatasaray (2009/10)
Melhor participação de uma equipa que iniciou a sua participação na terceira pré-eliminatória em 2016/17: Gent, Krasnodar (ambos atingiram os oitavos-de-final)

Play-offs
Mais presenças (jogador): 11= Bořek Dočkal (Liberec, Rosenborg, Sparta Praha), Steffen Hofmann (Rapid Wien)
Mais golos: 10 – Marcus Berg (IFK Göteborg, Hamburg, PSV, Panathinaikos)
Mais jogos (clube): 16 – PAOK (GRE)
Maior vitória: PSV (NED) 9-0 Zeta (MNE) (30/08/12, segunda mão)
Maior vitória no conjunto da eliminatória: PSV (NED) 14-0 Zeta (MNE) (2012/13)
Melhor participação de uma equipa que iniciou a sua participação no "play-off" em 2016/17: Anderlecht (atingiu os quartos-de-final – transferido da terceira pré-eliminatória da UCL)

*inclui todas as fases de qualificação: preliminar, intermédia e rondas de qualificação, mais a primeira, segunda e terceira pré-eliminatórias e o "play-off"
http://pt.uefa.com/uefaeuropaleague/news/newsid=2478888.html

A Irlanda do Norte estabeleceu um novo recorde em apuramentos para o Mundial: nunca tinha somado 6 vitórias num só apuramento (5 consecutivas).
https://twitter.com/playmaker_PT/status/905064659488780289

Quais as equipas europeias já apuradas?

Rússia (anfitrião) e Bélgica

Quem se pode ainda apurar automaticamente?

Bulgária, Croácia, Dinamarca, Inglaterra, França, Alemanha (detentor do troféu)*, Islândia, República da Irlanda, Itália, Montenegro, Holanda, Irlanda do Norte**, Polónia, Portugal*, Escócia, Sérvia**, Eslováquia, Eslovénia, Espanha*, Suécia, Suíça*, Turquia, Ucrânia e País de Gales

*Tem garantido, pelo menos, um lugar no "play-off"
**Vai terminar num dos dois primeiros lugares do grupo

Quem pode chegar ainda ao "play-off"?

Albânia, Áustria, Bósnia e Herzegovina, Chipre, Estónia, Grécia

Quem está fora do apuramento?

Andorra, Arménia, Azerbaijão, Bielorrússia, República Checa, Ilhas Faroé, Finlândia, ARJ da Macedónia, Geórgia, Gibraltar, Hungria, Israel, Cazaquistão, Kosovo, Letónia, Liechtenstein, Lituânia, Luxemburgo, Malta, Moldávia, Noruega, Roménia e San Marino

E, fora da Europa, quem já está apurado?

Arábia Saudita, Brasil, Coreia do Sul, Irão, Japão, México

Situação grupo a grupo ...

Grupo C
Azerbaijão (10) - República Checa (9), San Marino (0) - Noruega (7), Irlanda do Norte (19) - Alemanha (24)

A Alemanha, com oito vitórias em oito jogos, e a Irlanda do Norte, garantiram já os dois primeiros lugares do grupo. As duas selecções vão medir forças em Belfast na próxima jornada, com a campeã do mundo Alemanha a necessitar de um ponto para garantir o apuramento directo para a Rússia.

Grupo E
Arménia (6) - Polónia (19), Roménia (9) - Cazaquistão (2), Montenegro (16) - Dinamarca (16)

A Polónia necessita de um ponto para garantir que termina num dos dois primeiros lugares. Selará o primeiro lugar se vencer e se houver empate entre Dinamarca e Montenegro.

Grupo F
Escócia (14) - Eslováquia (15), Inglaterra (20) - Eslovénia (14), Malta (0) - Lituânia (5)

A Inglaterra irá garantir um dos dois primeiros lugares do grupo com pelo menos um empate frente à Eslovénia.
A Eslováquia vai assegurar o segundo lugar se derrotar a Escócia e a Eslovénia perder com a Inglaterra.

Grupo D
Geórgia (5) - País de Gales (14), República da Irlanda (13) - Moldávia (2), Áustria (9) - Sérvia (18)

Sérvia apura-se com uma vitória.
País de Gales garante um dois dois primeiros lugares se vencer e a República da Irlanda não ganhar. A Áustria terá de derrotar a Sérvia e esperar que Irlanda e País de Gales não vençam para se manter na corrida ao segundo posto.

Grupo G
Liechtenstein (0) - Israel (9), Itália (19) - ARJ Macedónia (7), Espanha (22) - Albânia (13)

Espanha, que tem já assegurado um lugar nas duas primeiras posições do grupo, garante o primeiro posto e o consequente apuramento directo se obtiver um resultado melhor do que o da Itália. A Itália assegura pelo menos o segundo posto com um empate.

Grupo I
Kosovo (1) - Ucrânia (14), Turquia (14) - Islândia (16), Croácia (16) - Finlândia (7)

Turquia e Ucrânia ficam fora da corrida se perderem e a Croácia ganhar. Esse cenário garantiria desde logo que Croácia e Islândia ficariam com os dois primeiros lugares.

GRUPO A
17h00: Suécia (16) - Luxemburgo (5), Bielorrússia (5) - Holanda (13), Bulgária (12) - França (17)

A França garantirá o primeiro lugar do grupo se ganhar e a Suécia perder. France garantirá um lugar nos dois primeiros postos do grupo com uma vitória, mas um empate pode chegar para tal se a Holanda não derrotar a Bielorrússia.
A Suécia garantirá um lugar nas duas posições do grupo se a Bulgária não derrotar a França e se somar mais pontos do que os que a Holanda obtiver ante a Bielorrússia.
A Holanda ficará definitivamente for a da luta pelo apuramento se fizer um resultado pior do que o da Suécia.
A Bulgária manter-se-á na corrida pela qualificação com uma vitória. Se não triunfar e a Suécia somar pelo menos um ponto diante do Luxemburgo, os búlgaros ficam irremediavelmente de fora.

GRUPO B
17h00: Ilhas Faroé (8) - Letónia (3), Andorra (4) - Portugal (21), Suíça (24) - Hungria (10)

A Suíça, que segue 100 por cento vitoriosa, e Portugal têm garantidos para si os dois primeiros lugares.
Com três pontos a separarem as duas selecções, Portugal terá de, pelo menos, fazer o mesmo resultado que a Suíça para se manter na corrida ao primeiro lugar. Portugal, que tem uma melhor diferença de golos, receberá depois a Suíça na derradeira jornada do grupo, a 10 de Outubro.

GRUPO H
Gibraltar (0) - Estónia (8), Bósnia e Herzegovina (14) - Bélgica (22), Chipre (10) - Grécia (13)

A Bélgica já garantiu um lugar na fase final, com dois jogos ainda por dispUtAr.
A Bósnia e Herzegovina selará o segundo posto se ganhar e a Grécia perder.
Chipre tem de vencer e esperar que a Bósnia e Herzegovina perca pontos para seguir na luta pelo apuramento.

Como são as equipas separadas

a) maior número de pontos obtidos em todos os jogos do grupo
b) diferença de golos em todos os jogos do grupo
c) maior número de golos marcados todos os jogos do grupo

Se duas ou mais equipas estiverem empatadas com base nos três critérios acima mencionados, a classificação será determinada como segue:
d) maior número de pontos obtidos nos jogos do grupo entre as duas equipas
e) diferença de golos resultante dos jogos do grupo entre as equipas em questão
f) maior número de golos marcados em todos os jogos do grupo entre as equipas em questão
g) os golos marcados foram de casa contam a dobrar entre as equipas em questão (se houver apenas duas equipas em dispUtA)
h) pontos no sistema de "fair play" nos quais o número de cartões amarelos pontos e vermelhos exibidos em todos os jogos do grupo são considerados e têm a seguinte dedução – primeiro cartão amarelo: menos 1 ponto – segundo cartão amarelo/cartão vermelho indirecto: menos 3 pontos – vermelho directo: menos 4 pontos - cartão amarelo e cartão vermelho directo: menos cinco pontos
i) sorteio efectuado pelo Comité Organizador da FIFA.
http://pt.uefa.com/european-qualifiers/news/newsid=2497662.html

Números-chave

Equipas
Apurada: Bélgica
Mais pontos: Alemanha, Suíça 24 (registo 100 por cento vitorioso)
Invictas: Bélgica, Inglaterra, Alemanha, Sérvia, Espanha, Suíça, País de Gales
Mais golos marcados: Bélgica, Alemanha 35
Menos golos sofridos: Alemanha, Irlanda do Norte 2

Jogadores
Mais golos marcados: Cristiano Ronaldo (Portugal) 14
Mais assistências: Joshua Kimmich (Alemanha), Dries Martens (Bélgica), Miralem Pjanić (Bósnia e Herzegovina) Dušan Tadić (Sérvia) 7
Mais defesas efectuadas: Aldo Simoncini (San Marino) 52
http://pt.uefa.com/european-qualifiers/news/newsid=2498772.html

O sorteio do play-off europeu de acesso ao Campeonato do Mundo de 2018, na Rússia, vai realizar-se a 17 de outubro, em Zurique, na Suíça, segundo revelou a FIFA, esta quarta-feira.
Com os vencedores dos nove grupos da qualificação a garantirem o passaporte direto para o Mundial, os oito melhores segundos classificados vão discutir as últimas quatro vagas num play-off a duas mãos agendadas para 9 a 14 de novembro.
http://www.zerozero.pt/news.php?id=204801

A UEFA Nations League arranca em Setembro de 2018, com as 55 federações membro da UEFA divididas em quatro ligas, mas quem vai estar em cada uma delas?

Quem vai para que liga?

Para a edição inaugural da competição, as 55 selecções participantes são divididas em quatro ligas, A–B–C–D, de acordo com a sua posição no Ranking de Coeficientes Selecções Nacionais após a conclusão da Qualificação Europeia para o Campeonato do Mundo de 2018 da FIFA (a 11 de Outubro de 2017; os resultados do "play-off" não serão incluídos).
A Liga A será composta pelas 12 primeiras selecções do ranking. As 12 selecções seguintes integrarão a Liga B, as 15 a seguir a Liga C e as restantes 16 a Liga D.
As Ligas A e B serão compostas por quatro grupos de três selecções cada.
A Liga C será composta por um grupo de três selecções e três grupos de quatro selecções.
A Liga D será composta por quatro grupos de quatro selecções cada.
Os detalhes do sorteio serão confirmados atempadamente.
Após a edição inaugural, haverá um sistema de subidas e descidas de escalão entre as Ligas e os rankings da UEFA Nations League irão, depois, determinar os potes de cabeças-de-série para as futuras Qualificações Europeias.
Como seria a constituição das ligas se o alinhamento ficasse definido hoje?

A lista mais recente do Ranking de Coeficientes Selecções Nacionais Interino (não confundir com os Rankings da FIFA, que são um ranking à parte), foi publicada a 5 de Setembro de 2017, após nova ronda de jogos da Qualificação Europeia para o Mundial 2018. Se as ligas fossem constituídas neste momento, de acordo com esse ranking agora publicado, o alinhamento seria o seguinte...

LIGA A (selecções divididas em quatro grupos de três)
Alemanha, Portugal, Bélgica, Espanha, Suíça, França, Inglaterra, Itália, Polónia, Croácia, Islândia, País de Gales

LIGA B (selecções divididas em quatro grupos de três)
Rússia, Irlanda do Norte, Eslováquia, Suécia, Holanda, Ucrânia, Bósnia e Herzegovina, Áustria, Turquia, República da Irlanda, Dinamarca, Hungria

LIGA C (selecções divididas num grupo de três e em três grupos de quatro)
Eslovénia, Albânia, Montenegro, Sérvia, Escócia, República Checa, Roménia, Grécia, Bulgária, Israel, Noruega, Chipre, Finlândia, Estónia, Azerbaijão

LIGA D (selecções divididas em quatro grupos de quatro)
Lituânia, Bielorrússia, Geórgia, Arménia, ARJ Macedónia, Ilhas Faroé, Luxemburgo, Letónia, Moldávia, Cazaquistão, Liechtenstein, Andorra, Malta, Kosovo, San Marino, Gibraltar

Este alinhamento das Ligas é provisório; os alinhamentos oficiais serão confirmados após o final da Qualificação Europeia para o Campeonato do Mundo de 2018 da FIFA, em Outubro. Há ainda possibilidade de as selecções subirem ou descerem de patamar no próximo mês.
Contudo, olhando para o panorama actual...
Bélgica, Suíça, Polónia, Croácia, Islândia e País de Gales teriam, todas elas, oportunidade de lutar por um primeiro grande troféu de selecções, ao competirem na Liga A, na qual os vencedores de cada um dos quatro grupos seguem para o torneio final, a eliminar, a disputar em Junho de 2019, do qual sairá o campeão. Após os jogos de qualificação para o Mundial disputados em Setembro o País de Gales subiu dez lugares e deixando provisoriamente a Liga B para alinhar na Liga A.
Amtigas campeãs europeias, Holanda e Dinamarca, bem como a anfitriã do Campeonato do Mundo da FIFA de 2018, a Rússia, estão entre as selecções que, neste momento, seguiriam para a Liga B.
Três selecções presentes na fase final do UEFA EURO 2016, República Checa, Roménia e Albânia, bem como a Grécia, antiga campeã da Europa, seguiriam para uma Liga C que promete ser muito competitiva.
Uma selecção da Liga D terá assegurada uma vaga no UEFA EURO 2020 através do "play-off" a jogar em Março; dessas selecções, apenas a Letónia já no passado marcou presença numa fase final de uma grande competição (UEFA EURO 2004).
Nota: a Rússia e a Ucrânia poderão estar na mesma Liga, mas não poderão ser sorteadas para o mesmo grupo. O mesmo aplica-se a Arménia e Azerbaijão se as decisões tomadas pelo Comité Executivo da UEFA continuarem em vigor aquando da realização do sorteio.
http://pt.uefa.com/uefaeuro-2020/news/newsid=2498275.html#como+seria+alinhamento+uefa+nations+league+neste+momento

_________________
avatar
ricardo83
Super Sayajin

Mensagens : 3605
Data de inscrição : 08/04/2015
Localização : DF

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Futebol Europeu - 2017/18

Mensagem por netin em Qua Set 06, 2017 9:49 am

Essas estaticas ficam melhor em grafico do que por escrito.

Tem muitos confronts da última rodada das eliminatórias que quero ver.
Ainda bem que será em breve, 1 mês só de espera.

E depois ainda tem a repescagem, também ddevemos ter bons confrontos.
avatar
netin
Mestre Jedi

Mensagens : 2427
Data de inscrição : 09/04/2015
Idade : 29
Localização : João Pessoa

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Futebol Europeu - 2017/18

Mensagem por ricardo83 em Qua Set 06, 2017 10:03 am

Também prefiro em gráficos. Vou ver e acho algo legal, creio que próximo aos jogos deve sair.

_________________
avatar
ricardo83
Super Sayajin

Mensagens : 3605
Data de inscrição : 08/04/2015
Localização : DF

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Futebol Europeu - 2017/18

Mensagem por ricardo83 em Qui Set 07, 2017 10:30 am

O L'Equipe, principal jornal esportivo francês, formou as seleções das cinco principais ligas europeias. O intuito é mostrar que o campeonato nacional de futebol da França hoje reúne um "onze" top comparável aos demais certames da chamada elite europeia.


http://espn.uol.com.br/post/724632_jornal-escala-selecoes-das-maiores-ligas-lembrados-david-luiz-e-fabinho-estao-fora-do-time-de-tite

Há ano e meio no comando técnico do Real Madrid, Zinedine Zidane tem colecionado títulos e também enchido os cofres do clube. De acordo com o jornal espanhol Marca, só em competições internacionais, os «merengues» arrecadaram já 109,4 milhões de euros desde que o francês foi escolhido para treinador.
Zidane assumiu o cargo em janeiro de 2016 e conquistou logo a Liga dos Campeões. Uma vez que a equipa tinha já assegurada na altura a presença nos oitavos de final da competição, com Zidane arrecadou 29,5 milhões de euros.
Na época passada, nova conquista da Champions valeu mais 54,2 milhões de euros, somando ainda mais 12,7 milhões por ter passado a fase de grupos. A estes valores juntam-se ainda duas conquistas da Supertaça da Europeia (4 milhões de euros por cada) e o Mundial de Clubes (5 milhões).
http://www.abola.pt/Nnh/Noticias/Ver/690977

As equipas europeias mais tituladas. Confira os 15 clubes mais titulados e os respectivos títulos europeus conquistados.
Competições da UEFA - Clubes mais titulados

1º REAL MADRID - 18 títulos
• Taça dos Clubes Campeões Europeus/UEFA Champions League: 12 (1955/56, 1956/57, 1957/58, 1958/59, 1959/60, 1965/66, 1997/98, 1999/00, 2001/02, 2013/14, 2015/16, 2016/17)
• Taça UEFA/UEFA Europa League: 2 (1984/85, 1985/86)
• Taça dos Clubes Vencedores de Taças: 0
• SuperTaça Europeia da UEFA: 4 (2002, 2014, 2016, 2017)

2º MILAN - 14 títulos
• Taça dos Clubes Campeões Europeus/UEFA Champions League: 7 (1962/63, 1968/69, 1988/89, 1989/90, 1993/94, 2002/03, 2006/07)
• Taça UEFA/UEFA Europa League: 0
• Taça dos Clubes Vencedores de Taças: 2 (1967/68, 1972/73)
• SuperTaça Europeia da UEFA: 5 (1989, 1990, 1994, 2003, 2007)

2º BARCELONA - 14 títulos
• Taça dos Clubes Campeões Europeus/UEFA Champions League: 5 (1991/92, 2005/06, 2008/09, 2010/11, 2014/15)
• Taça UEFA/UEFA Europa League: 0
• Taça dos Clubes Vencedores de Taças: 4 (1978/79, 1981/82, 1988/89, 1996/97)
• SuperTaça Europeia da UEFA: 5 (1992, 1997, 2009, 2011, 2015)

4º LIVERPOOL - 11 títulos
• Taça dos Clubes Campeões Europeus/UEFA Champions League: 5 (1976/77, 1977/78, 1980/81, 1983/84, 2004/05)
• Taça UEFA/UEFA Europa League: 3 (1972/73, 1975/76, 2000/01)
• Taça dos Clubes Vencedores de Taças: 0
• SuperTaça Europeia da UEFA: 3 (1977, 2001, 2005)

5º AJAX - 8 títulos
• Taça dos Clubes Campeões Europeus/UEFA Champions League: 4 (1970/71, 1971/72, 1972/73, 1994/95)
• Taça UEFA/UEFA Europa League: 1 (1991/92)
• Taça dos Clubes Vencedores de Taças: 1 (1986/87)
• SuperTaça Europeia da UEFA: 2 (1973, 1995)

5º BAYERN - 8 títulos
• Taça dos Clubes Campeões Europeus/UEFA Champions League: 5 (1973/74, 1974/75, 1975/76, 2000/01, 2012/13)
• Taça UEFA/UEFA Europa League: 1 (1995/96)
• Taça dos Clubes Vencedores de Taças: 1 (1966/67)
• SuperTaça Europeia da UEFA: 1 (2013)

5º JUVENTUS - 8 títulos
• Taça dos Clubes Campeões Europeus/UEFA Champions League: 2 (1984/85, 1995/96)
• Taça UEFA/UEFA Europa League: 3 (1976/77, 1989/90, 1992/93)
• Taça dos Clubes Vencedores de Taças: 1 (1983/84)
• SuperTaça Europeia da UEFA: 2 (1984, 1996)

8º INTER - 6 títulos
• Taça dos Clubes Campeões Europeus/UEFA Champions League: 3 (1963/64, 1964/65, 2009/10)
• Taça UEFA/UEFA Europa League: 3 (1990/91, 1993/94, 1997/98)
• Taça dos Clubes Vencedores de Taças: 0
• SuperTaça Europeia da UEFA: 0

8º MANCHESTER UNITED - 6 títulos
• Taça dos Clubes Campeões Europeus/UEFA Champions League: 3 (1967/68, 1998/99, 2007/08)
• Taça UEFA/UEFA Europa League: 1 (2016/17)
• Taça dos Clubes Vencedores de Taças: 1 (1990/91)
• SuperTaça Europeia da UEFA: 1 (1991)

8º SEVILHA - 6 títulos
• Taça dos Clubes Campeões Europeus/UEFA Champions League: 0
• Taça UEFA/UEFA Europa League: 5 (2005/06, 2006/07, 2013/14, 2014/15, 2015/16)
• Taça dos Clubes Vencedores de Taças: 0
• SuperTaça Europeia da UEFA: 1 (2006)

11º FC Porto - 5 títulos
• Taça dos Clubes Campeões Europeus/UEFA Champions League: 2 (1986/87, 2003/04)
• Taça UEFA/UEFA Europa League: 2 (2002/03, 2010/11)
• Taça dos Clubes Vencedores de Taças: 0
• SuperTaça Europeia da UEFA: 1 (1987)

11º Chelsea - 5 títulos
• Taça dos Clubes Campeões Europeus/UEFA Champions League: 1 (2011/12)
• Taça UEFA/UEFA Europa League: 1 (2012/13)
• Taça dos Clubes Vencedores de Taças: 2 (1970/71, 1997/98)
• SuperTaça Europeia da UEFA: 1 (1998)

11º Atlético Madrid - 5 títulos
• Taça dos Clubes Campeões Europeus/UEFA Champions League: 0
• Taça UEFA/UEFA Europa League: 2 (2009/10, 2011/12)
• Taça dos Clubes Vencedores de Taças: 1 (1961/62)
• SuperTaça Europeia da UEFA: 2 (2010, 2012)

11º Anderlecht - 5 títulos
• Taça dos Clubes Campeões Europeus/UEFA Champions League: 0
• Taça UEFA/UEFA Europa League: 1 (1982/83)
• Taça dos Clubes Vencedores de Taças: 2 (1975/76, 1977/78)
• SuperTaça Europeia da UEFA: 2 (1976, 1978)

15º Hamburgo, Parma e Valência - 4 títulos

Nota
Contabilizam-se apenas os títulos ganhos na Taça dos Clubes Campeões Europeus (UEFA Champions League desde 1992/93), Taça UEFA (UEFA Europa League desde 2009/10), Taça dos Clubes Vencedores de Taças (de 1960/61 a 1998/99) e SuperTaça Europeia da UEFA.
http://pt.uefa.com/uefachampionsleague/news/newsid=2498797.html

A janela de transferências fechou no dia 31 de agosto e a Premier League planeja colocar em pauta uma ideia que tem muitos adeptos: fechar a janela antes do início da temporada. A liga inglesa começou no dia 11 de agosto, tendo, portanto, 20 dias até o fechamento da janela. Um tempo que muitos clubes acham longo demais e, por isso, novas medidas serão discutidas. E ganharam um apoio importante: do presidente da Uefa, Aleksander Ceferin.
Segundo a Sky Sports informou no dia 16 de agosto, a maioria dos clubes é a favor da medida. O temor, porém, é que outros países mantenham a janela na mesma data, o que faria os ingleses correrem risco de perderem jogadores quando a sua janela já estiver fechada – algo que acontece no Brasil, por exemplo. Mesmo assim, os clubes ingleses acreditam que vale o risco, especialmente porque no momento são os mais ricos do continente europeu.
Consultando sobre o assunto pelo jornal The Times, o presidente da Uefa argumentou em favor da ideia. “Estou ciente que há sérias discussões ao redor da Europa sobre o encurtamento da janela de transferências de verão [de julho a agosto] e nós estamos acompanhando de perto”, disse.
“Na minha visão, não é bom quando um jogador atua por um time quando a liga começa e depois por outro quando a janela fecha. Há uma certa incerteza por um tempo longo. Por isso, eu diria que a janela talvez seja longa demais e eu apoiaria que fosse menor”, escreveu o dirigente.
Os clubes que apoiam esta ideia esperam conseguir os 14 votos necessários entre os 20 representantes dos clubes da Premier League para que a proposta seja aceita. Se a Premier League fizer a mudança, é bem provável que a Football League (que dirige da segunda à quarta divisão) também siga esse caminho.
Shaun Harvey, executivo chefe da Football League, já mostrou que os clubes estão dispostos a fazer a mudança. “Uma coisa que os clubes membros disseram é que eles querem estabilidade em termos dos jogadores que estão disponíveis para eles no início da temporada”, afirmou o dirigente.
“Fechar a janela de transferências antes da temporada começar sempre foi algo apoiado pelos nossos clubes. Faria sentido ter as datas alinhadas com a Premier League e quaisquer consequências precisam ser bem pensadas. Esta está na nossa pauta para a reunião com os clubes no dia 21 e setembro”, disse ainda Harvey.
Muitos acreditam que é preciso que a janela seja mais curta e, por isso, discussões como essa na Premier League devem acontecer também em outros países. A medida, se aprovada na Inglaterra, pode criar um efeito dominó em outras ligas para acompanharem, ainda mais se a Uefa apoiar a medida.
http://trivela.uol.com.br/uefa-apoia-ideia-da-premier-league-de-fechar-janela-de-transferencias-mais-cedo/

A Fifa anunciou, nesta quarta-feira, a abertura de uma ação disciplinar contra a Federação Alemã de Futebol após o comportamento de seus torcedores na partida contra a República Tcheca, pelas Eliminatórias da Copa do Mundo, na última sexta-feira. Na ocasião, os alemães presentes no estádio entoaram cânticos nazistas durante o hino nacional tcheco e vaiaram o minuto de silêncio antes do início da partida.
No comunicado, a entidade afirmou que está investigando "vários incidentes" e que até mesmo a Federação Tcheca de Futebol passará pela ação disciplinar. Isso porque os tchecos são os responsáveis pela segurança do estádio. As possíveis punições contra as federações devem ser anunciadas pela Fifa até o fim deste mês.
http://globoesporte.globo.com/futebol/futebol-internacional/noticia/fifa-abre-investigacao-e-pode-punir-a-alemanha-por-canticos-nazistas.ghtml

Ao analisar a movimentação do Milan no mercado fica claro que o time não mediu esforços para voltar a ser protagonista. Chegaram nomes como o do zagueiro Bonucci, líder da Juventus por sete temporadas, e do atacante André Silva, goleador no Porto. Mas, mais do que os reforços, o que impressiona é o montante financeiro. Entre compras e vendas, o saldo ao final da janela foi de gastos de 162,85 milhões de euros (ou R$ 610,82 milhões desembolsados).
Isto significa que o time milanista gastou mais do que os 19 representantes das Séries A e os 22 da B juntos.
Segundo o site "Transfermarkt", o saldo somado dessas equipes foi positivo: 49,98 milhões de euros (R$ 187,5 milhões). Mas, mesmo se ignorarmos as equipes que tiveram lucro no fechamento do mercado, somando assim o saldo apenas daquelas em que o valor foi negativo, o resultado é um investimento de 147,64 milhões de euros  (R$ 554 milhões).
Ou seja, o Milan continua imbatível nos gastos do mercado.
O time rubro-negro teve despesas de 194,5 milhões de euros (R$ 729,9 milhões) na soma das contratações.
http://espn.uol.com.br/noticia/723451_milan-gastou-no-mercado-mais-do-que-todos-os-clubes-da-serie-a-e-b-da-italia-juntos

Qual é o melhor trio de ataque desta temporada no futebol europeu? Com as movimentações no mercado, a disputa para obter tal reconhecimento ficou mais acirrada. Confira números e dados de oito dos principais trios ofensivos do mundo e faça sua escolha votando na enquete ao fim da matéria.
O valor de mercado levado em conta é o apontado pelo site Transfermarkt, especializado em negócios do futebol. Além disso, a quantidade de jogos, gols e assistências refere-se a apenas à última edição do campeonato nacional e à última edição da Uefa Champions League ou Liga Europa.

Barcelona

Ousmane Dembélé (20 anos) – 8 gols, 18 assistências em 42 jogos
Valor de mercado: 33 milhões de euros
Maiores feitos por clubes: campeão da Copa da Alemanha pelo Borussia Dortmund
Clubes: Rennes, Borussia Dortmund e Barcelona

Lionel Messi (30 anos) – 48 gols e 11 assistências em 43 jogos
Valor de mercado: 120 milhões de euros
Maiores feitos por clubes: Oito vezes campeão espanhol e quatro vezes campeão da Uefa Champions League, entre outros títulos
Clubes: Barcelona

Luis Suárez (30 anos) – 32 gols e 15 assistências em 44 jogos
Valor de mercado: 90 milhões de euros
Maiores feitos por clubes: campeão uruguaio (Nacional), campeão holandês (Ajax), duas vezes campeão espanhol e uma vez campeão da Champions (Barcelona), entre outros títulos.
Clubes: Nacional-URU, Groningen, Ajax, Liverpool e Barcelona

Real Madrid

Cristiano Ronaldo (32 anos) – 37 gols e 11 assistências em 42 jogos
Valor de mercado:  100 milhões de euros
Maiores feitos por clubes: três vezes campeão inglês e uma da Champions, pelo United, e duas vezes campeão espanhol e três da Champions, pelo Real, entre outros títulos.
Clubes: Sporting, Manchester United e Real Madrid

Gareth Bale (28 anos) – 9 gols e 3 assistências em 42 jogos
Valor de mercado: 80 milhões de euros
Maiores feitos por clubes:campeão espanhol e três vezes campeão da Champions, pelo Real entre outros títulos.
Clubes: Southampton, Tottenham e Real Madrid

Karim Benzema (29 anos) - 16 gols e 5 assistências em 27 jogos
Valor de mercado: 60 milhões de euros
Maiores feitos por clubes: quatro vezes campeão francês, pelo Lyon, duas vezes campeão espanhol e três da Champions, pelo Real, entre outros títulos.
Clubes:  Lyon e Real Madrid

Paris Saint-Germain

Neymar (25 anos) - 17 gols e 19 assistências em 39 jogos
Valor de mercado:  100 milhões de euros
Maiores feitos por clubes: campeão da Libertadores, pelo Santos, duas vezes campeão espanhol e uma da Champions, pelo Barcelona, entre outros títulos.
Clubes:  Santos, Barcelona e PSG

Edinson Cavani (30 anos) – 43 gols e 5 assistências em 44 jogos
Valor de mercado: 45 milhões de euros
Maiores feitos por clubes:campeão uruguaio, pelo Danubio, três vezes campeão francês, pelo PSG, entre outros títulos.
Clubes: Danubio, Palermo, Napoli e PSG

Kylian Mbappé (18 anos) -21 gols e 8 assistências em 38 jogos
Valor de mercado: 35 milhões de euros
Maiores feitos por clubes: campeão francês pelo Monaco
Clubes: Monaco e PSG

Bayern de Munique

Arjen Robben (33 anos) - 16 gols e 9 assistências em 34 jogos
Valor de mercado: 10 milhões de euros
Maiores feitos por clubes: campeão holandês (PSV), duas vezes campeão inglês (Chelsea), campeão espanhol (Real Madrid), seis vezes campeão alemão e uma vez campeão da Champions (Bayern), entre outros títulos.
Clubes: Groningen, PSV Eindhoven, Chelsea, Real Madrid e Bayern de Munique

Thomas Müller (27 anos) -8 gols e 12 assistências em 38 jogos
Valor de mercado: 50 milhões de euros
Maiores feitos por clubes: seis vezes campeão alemão e uma vez campeão da Champions, entre outros títulos.
Clubes: Bayern de Munique

Robert Lewandowski (29 anos) – 38 gols e 6 assistências em 42 jogos
Valor de mercado: 80 milhões de euros
Maiores feitos por clubes: campeão polonês (Lech Poznan), duas vezes campeão alemão, pelo Dortmund, e três vezes campeão alemão, pelo Bayern, entre outros títulos.
Clubes: Znicz Pruszków, Lech Poznan, Borussia Dortmund e Bayern de Munique

Manchester United

Henrikh Mkhitaryan (28 anos) – 10 gols e 1 assistência em 35 jogos
Valor de mercado: 35 milhões de euros
Maiores feitos por clubes: quatro vezes campeão armênio (Pyunik), três vezes campeão ucraniano (Shakhtar), campeão da Liga Europa (Manchester United), entre outros títulos.
Clubes: Pyunik, Metalurh Donetsk, Shakhtar Donetsk, Borussia Dortmund e Manchester United

Romelu Lukaku (24 anos) – 25 gols e 6 assistências em 37 jogos
Valor de mercado: 60 milhões de euros
Maiores feitos por clubes: campeão belga (Anderlecht) e campeão da Copa da Inglaterra (Chelsea).
Clubes: Anderlecht, Chelsea, West Bromwich, Everton e Manchester United

Juan Mata (29 anos) – 8 gols e 4 assistências em 35 jogos
Valor de mercado: 30 milhões de euros
Maiores feitos por clubes:campeão da Champions (Chelsea) e campeão da Liga Europa (Manchester United), entre outros títulos.
Clubes: Valencia, Chelsea e Manchester United

Manchester City

Gabriel Jesus (20 anos) – 7 gols e 3 assistências em 10 jogos
Valor de mercado: 30 milhões de euros
Maiores feitos por clubes:campeão brasileiro
Clubes: Palmeiras e Manchester City

Sergio Agüero (29 anos) – 25 gols e 5 assistências em 38 jogos
Valor de mercado: 65 milhões de euros
Maiores feitos por clubes: campeão da Liga Europa (Atlético de Madri), duas vezes campeão inglês (Manchester City), entre outros títulos.
Clubes: Independiente, Atlético de Madri e Manchester City

Kevin de Bruyne (26 anos) – 7 gols e 19 assistências em 42 jogos
Valor de mercado: 65 milhões de euros
Maiores feitos por clubes:campeão belga (Genk), campeão da Copa da Alemanha (Wolfsburg), campeão da Copa da Liga Inglesa (Manchester City), entre outros títulos.
Clubes:  Genk, Chelsea, Werder Bremen, Wolfsburg e Manchester City

Chelsea

Eden Hazard (26 anos) – 16 gols e 5 assistências em 36 jogos
Valor de mercado: 75 milhões de euros
Maiores feitos por clubes: campeão francês (Lille), duas vezes campeão inglês e campeão da Liga Europa (Chelsea), entre outros títulos.
Clubes:  Lille e Chelsea

Álvaro Morata (24 anos) – 18 gols e 5 assistências em 35 jogos
Valor de mercado: 50 milhões de euros
Maiores feitos por clubes: duas vezes campeão italiano (Juventus), duas vezes campeão espanhol e duas vezes campeão da Champions (Real Madrid), entre outros títulos.
Clubes: Real Madrid, Juventus e Chelsea

Pedro Rodríguez (30 anos) – 9 gols e 9 assistências em 35 jogos
Valor de mercado: 28 milhões de euros
Maiores feitos por clubes: cinco vezes campeão espanhol e três vezes campeão da Champions, pelo Barcelona, campeão inglês, pelo Chelsea, entre outros títulos.
Clubes: Barcelona e Chelsea

Juventus

Paulo Dybala (23 anos) – 15 gols e 7 assistências em 42 jogos
Valor de mercado: 65 milhões de euros
Maiores feitos por clubes: duas vezes campeão italiano (Juventus), entre outros títulos.
Clubes: Instituto, Palermo e Juventus

Gonzalo Higuaín (29 anos) – 29 gols e 4 assistências em 50 jogos
Valor de mercado: 75 milhões de euros
Maiores feitos por clubes: três vezes campeão espanhol (Real Madrid), campeão italiano (Juventus), entre outros títulos.
Clubes: River Plate, Real Madrid, Napoli e Juventus

Mario Mandzukic (31 anos) – 10 gols e 4 assistências em 45 jogos
Valor de mercado: 20 milhões de euros
Maiores feitos por clubes: duas vezes campeão croata, pelo Dínamo de Zagreb, duas vezes campeão alemão e uma vez campeão da Champions, pelo Bayern de Munique, duas vezes campeão italiano, pela Juventus, entre outros títulos.
Clubes: Marsonia, NK Zagreb, Dínamo de Zagreb, Wolfsburg, Bayern de Munique, Atlético de Madri e Juventus
http://espn.uol.com.br/noticia/725039_quanto-custa-e-o-que-ja-fizeram-compare-o-trio-de-ataque-dos-grandes-europeus-e-escolha-o-melhor

O Fantasy Football da UEFA Champions League regressa em dia da primeira jornada da fase de grupos. Esta ronda servirá de preparação: escolha agora a sua equipa.
http://pt.uefa.com/uefachampionsleague/news/newsid=2282343.html

_________________
avatar
ricardo83
Super Sayajin

Mensagens : 3605
Data de inscrição : 08/04/2015
Localização : DF

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Futebol Europeu - 2017/18

Mensagem por ricardo83 em Qui Set 07, 2017 11:20 am

Sexta (08/09)

15:00 Feirense x Sporting [RTP] [SIC] (Campeonato Português)
15:30 Hamburgo x Leipzig [Fox Sports2 / Fox Sports2 HD] (Campeonato Alemão)
15:45 Metz x PSG [SporTV / SporTV HD] [ESPNBR / ESPNBRHD] (Campeonato Francês)
17:00 Benfica x Portimonense [ESPN+] (Campeonato Português)

Sábado (09/09)

08:00 Real Madrid x Levante [Fox Sports / Fox Sports HD] (Campeonato Espanhol)
08:30 Man. City x Liverpool [ESPNBR / ESPNBRHD] (Campeonato Inglês)
10:00 Palermo x Empoli [Bandsports / Bandsports HD] (2ª Divisão Campeonato Italiano)
10:30 Freiburg x Dortmund [ESPN Extra] (Campeonato Alemão)
11:00 Leicester x Chelsea [ESPNBR / ESPNBRHD] (Campeonato Inglês)
11:00 Arsenal x Bournemouth [ESPN+] (Campeonato Inglês)
11:15 Valencia x Atlético [Fox Sports / Fox Sports HD] (Campeonato Espanhol)
12:00 Nice x Monaco [SporTV / SporTV HD] [TV5] (Campeonato Francês)
13:00 Juventus x Chievo [Fox Sports2 / Fox Sports2 HD] [RAI] (Campeonato Italiano)
13:30 Hoffenheim x Bayern [Fox Sports / Fox Sports HD] (Campeonato Alemão)
13:30 Stoke x Man. United [ESPNBR / ESPNBRHD] (Campeonato Inglês)
13:30 Sevilla x Eibar [ESPN+] (Campeonato Espanhol)
15:45 Barcelona x Espanyol [ESPNBR / ESPNBRHD] (Campeonato Espanhol)
15:45 Sampdoria x Roma [ESPN+] [RAI] (Campeonato Italiano)
16:30 Porto x Chaves [Bandsports / Bandsports HD] (Campeonato Português)

Domingo (10/09)

07:30 Internazionale x SPAL [ESPNBR / ESPNBRHD] [RAI] (Campeonato Italiano)
10:00 Lazio x Milan [ESPNBR / ESPNBRHD] [RAI] (Campeonato Italiano)
10:00 Hellas Verona x Fiorentina [Fox Sports2 / Fox Sports2 HD] (Campeonato Italiano)
10:00 St-Étienne x Angers [SporTV / SporTV HD] (Campeonato Francês)
10:30 Hertha x Bremen [ESPN / ESPNHD] (Campeonato Alemão)
11:15 Athletic x Girona [ESPN+] (Campeonato Espanhol)
12:00 Lyon x Guingamp [SporTV2 / SporTV2 HD] (Campeonato Francês)
12:00 Vitória de Setúbal x Braga [Bandsports / Bandsports HD] (Campeonato Português)
12:00 Swansea x Newcastle [ESPNBR / ESPNBRHD] (Campeonato Inglês)
13:00 Schalke x Stuttgart [Fox Sports2 / Fox Sports2 HD] (Campeonato Alemão)
13:00 Benevento x Torino [RAI] (Campeonato Italiano)
15:45 Bologna x Napoli [Fox Sports2 / Fox Sports2 HD] [RAI] (Campeonato Italiano)
15:45 Villarreal x Betis [Fox Sports / Fox Sports HD] (Campeonato Espanhol)
16:00 Marseille x Rennes [SporTV / SporTV HD] [ESPNBR / ESPNBRHD] (Campeonato Francês)

Segunda (11/09)

16:00 West Ham x Huddersfield [ESPNBR / ESPNBRHD] (Campeonato Inglês)

Quem quiser assistir pela internet:

http://www.tvonline.org/
http://tudotv.tv/
http://www.usagoals.com/football.html
http://gofirstrow.eu/sport/football.html
http://livetv.sx/en/allupcomingsports/1/
http://www.rojadirecta.me/
http://beba.tv/football

_________________
avatar
ricardo83
Super Sayajin

Mensagens : 3605
Data de inscrição : 08/04/2015
Localização : DF

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Futebol Europeu - 2017/18

Mensagem por ricardo83 em Qui Set 07, 2017 5:45 pm

Já participaram em Mundiais mas já estão eliminadas para 2018:
UEFA: Romênia, Israel, Noruega e Tchéquia.
CAF: Argélia, Camarões, Togo e Angola.
CONMEBOL: Bolívia.
AFC: Coréia do Norte, Kuwait, China, Emirados Árabes e Iraque.
CONCACAF: El Salvador, Haiti, Canada, Cuba, Jamaica e Trinidad e Tobago.
https://twitter.com/playmaker_PT/status/905446113842528256

Participação golos Qualif. Mundial (UEFA (Golos+Assistência):
17 Cristiano Ronaldo
12 Lewandowski
11 Mertens, Lukaku e Tadic
10 Muller e Jovetic
https://twitter.com/playmaker_PT/status/905807874613547010

Em comunicado divulgado nesta quinta-feira, a Premier League revelou uma mudança importante para a próxima janela de transferências do meio de ano.
Agora, os clubes que dispUtAm os campeonatos da Inglaterra poderão comprar jogadores no máximo até a quinta-feira prévia ao início de uma temporada. Por exemplo: em 2018/2019, o mercado será encerrado para a contratação de jogadores em 9 de agosto de 2018 - neste ano, acabou em 31 de agosto. A decisão foi ratificada em reunião realizada pelos clubes nesta quinta.
"Os clubes da Premier League acertaram hoje uma alteração de regra que será vista na janela de transferências de verão (europeu) em qualquer fim de ano às 17h da quinta-feira antes do começo da temporada. Isso é apenas para os clubes da Premier League e não comporta outras ligas e competições", explicou a nota oficial.
"A primeira janela de transferências no qual isso se aplica será a janela de transferências de verão em 2018 (para a temporada 2018/2019) e será fechada às 17h de quinta-feira, 9 de agosto de 2018", decretou.
"Essa nova regra se aplica apenas para a aquisição de jogadores. Clubes ainda terão a habilidade de vender jogadores para outras ligas na qual a janela de transferências estiver aberta", continuou o comunicado assinado pelos times da Premier League.
http://espn.uol.com.br/noticia/725100_clubes-da-premier-league-adiantam-fim-da-janela-de-transferencias-para-antes-do-inicio-da-temporada

O Manchester City não gostou das críticas feitas pelo presidente da Liga de Futebol Profissional (LFP) da Espanha, Javier Tebas, na última quarta-feira e ameaça processá-lo por acusações de doping financeiro.
Em nota divulgada nesta quinta-feira, o City Football Group (CFG) disse estar consultando sua assessoria legal para saber quais medidas tomar contra o cartola.
http://espn.uol.com.br/noticia/725111_city-ameaca-processar-presidente-da-liga-espanhola-por-acusacao-de-doping-financeiro

Evitar uma diferença crescente entre os clubes ricos e o restante é a questão fundamental no futebol europeu, disse o presidente da Uefa, Aleksander Ceferin, nesta segunda-feira.
A questão ganhou destaque no ano passado, quando a Uefa, com o apoio da Associação de Clubes Europeus (ECA, na sigla em inglês), introduziu mudanças na Liga dos Campeões, o que reduzirá o número de vagas na fase de grupos atribuídas a equipes de ligas menores da Europa.
A decisão foi tomada em meio a sugestões de que os grandes clubes estavam considerando uma Superliga separada.
"Vamos colocar nossas cartas na mesa e sermos honestos com nós mesmos: o maior desafio ao longo dos próximos anos será equilíbrio competitivo", disse Ceferin na assembleia geral da ECA.
"Como podemos continuar a desenvolver o futebol na Europa e evitar o alargamento do enorme fosso entre os mais poderosos e os restantes? Essa é a questão de milhões de dólares."
"Eu sou pragmático, estou aberto a qualquer sugestão prática que possa beneficiar o futebol europeu", acrescentou.
Ceferin disse que ficou satisfeito por ter falado na ECA sobre "ideias como limites de salários, impostos de luxo, limites de elenco e até mesmo reformar o sistema de transferência" nos últimos meses.
"Se esta é a direção que precisamos seguir, nós vamos", acrescentou.
Ceferin, eleito presidente da Uefa em setembro do ano passado após as mudanças terem sido aprovadas, admitiu que criaram "alguns mal-entendidos e frustrações para alguns".
O advogado esloveno também insistiu que a Uefa vai cumprir as suas regras de equilíbrio conhecidas como Fair Play Financeiro. O controle financeiro da Uefa começou na semana passada a investigar se os gastos do Paris Saint-Germain infringiram as regras.
O atacante Neymar trocou o Barcelona pelo PSG no mês passado, depois que o time francês pagou a multa rescisória de 222 milhões de euros.
"A credibilidade da Uefa e do futebol depende de nós, ao garantir que as regras em vigor sejam respeitadas. Ninguém está acima da lei", disse Ceferin.
https://www.terra.com.br/esportes/presidente-da-uefa-diz-que-divisao-entre-ricos-e-pobres-e-questao-chave-no-futebol-europeu,62069f6e9adb7f3711fa8fc9f77396bfsdlbvnj1.html

Paul Pogba, Romelu Lukaku e Eden Hazard lideram o número de camisas vendidas no Reino Unido, segundo a rede de lojas Sports Direct, uma das maiores do país. Os três jogadores estão no topo da lista de 30 jogadores que mais venderam camisas, que é amplamente dominada por clubes ingleses, como era de se esperar. O clube que domina a lista é o Manchester United, que tem não só os dois primeiros colocados, como outros sete jogadores entre os 30 que mais venderam.
De todos os 30 nomes divulgados, só três jogadores de clubes de fora da Inglaterra estão na lista. Não é difícil imaginar quais: Lionel Messi, do Barcelona, Cristiano Ronaldo, do Real Madrid, e Neymar, que era do Barcelona e foi para o Paris Saint-Germain. Discutivelmente, os três melhores jogadores do mundo (ainda que no prêmio da Fifa, Neymar só tenha ficado entre os três melhores em 2015). Destes, só Messi está no top 10, em oitavo lugar.
Veja a lista dos 30 jogadores que mais venderam camisas na Sports Direct desde o dia 1º de maio:

1. Paul Pogba (Manchester United)
2. Romelu Lukaku (Manchester United)
3. Eden Hazard (Chelsea)
4. Alexandre Lacazette (Arsenal)
5. Marcus Rashford (Manchester United)
6. Harry Kane (Tottenham Hotspur)
7. Sadio Mané (Liverpool)
8. Lionel Messi (Barcelona/ESP)
9. Philippe Coutinho (Liverpool)
10. Zlatan Ibrahimovic (Manchester United)
11. Dele Alli (Tottenham)
12. Roberto Firmino (Liverpool)
13. Matt Ritchie (Newcastle)
14. Ander Herrera (Manchester United)
15. Cristiano Ronaldo (Real Madrid/ESP)
16. Henrikh Mkhitaryan (Manchester United)
17. Dwight Gayle (Newcastle United)
18. Neymar Jr (Paris Saint-Germain/FRA; antes Barcelona/ESP)
19. N’Golo Kanté (Chelsea)
20. Mesut Özil (Arsenal)
21. John Terry (Aston Villa, antes Chelsea)
22. Alexis Sánchez (Arsenal)
23. Mohamed Salah (Liverpool)
24. Wayne Rooney (Everton, antes Manchester United)
25. Juan Mata (Manchester United)
26. Adam Lallana (Liverpool)
27. Alvaro Morata (Chelsea)
28. David De Gea (Manchester United)
29. Cheick Tioté (Newcastle)
30. Christian Eriksen (Tottenham Hotspur)
http://trivela.uol.com.br/pogba-lukaku-e-hazard-sao-as-camisas-mais-vendidas-no-reino-unido-segundo-rede-de-lojas-britanica/

As mudanças que serão discutidas:
Os principais tópicos de discussão para as próximas reuniões do ECA são o sistema de transferências (incluindo a duração da janela de transferências); o futuro do Fair Play Financeiro; e o conceito das competições europeias para o ciclo 2021/24. Estas são as mudanças apenas em continente europeu, mas a ideia é discutir coisas mais amplas.
Entre os tópicos estão a criação de duas janelas de jogos de seleções, com períodos mais longos para os jogos. Uma das reclamações mais frequentes dos clubes é que os jogadores precisam ir e voltar três ou quatro vezes, por vezes distâncias longas, como da Europa para a América do Sul ou Ásia.
“O problema para a maior parte dos times é ter jogadores voando para outros continentes, especialmente a sessão de outono [entre fim de setembro a fim de dezembro], os faz voar três vezes indo e voltando do Brasil, Argentina, Uruguai ou outro lugar”, afirmou Agnelli. Serão feitas discussões envolvendo os clubes, Uefa e Fifa, segundo o dirigente.
Outro tópico de discussão é sobre o Mundial de Clubes, realizado em dezembro. Agnelli é crítico do formato atual, com sete times, e que inclui apenas um europeu, o campeão da Champions League. “Como está, o formato do Mundial de Clubes da Fifa é inútil”, disse o dirigente da Juventus.
A China pode ser a sede do novo formato do Mundial de Clubes, que ainda está apenas em conversas bastante iniciais. A ideia seria disputá-lo em junho de 2021, quando seria realizada a primeira edição no novo formato, no lugar da Copa das Confederações, que deve deixar de existir. Com isso, provavelmente o Mundial de Clubes deixaria de ser anual para ser quadrienal. Isso, porém, não foi descrito. Ainda é uma ideia preliminar.
Há especulações de um torneio com mais times. As conversas informais da Fifa sugerem 12 a 16 clubes europeus e um total de clubes de 24. Agnelli defende que as vagas devem ser definidas pelo que ele chama de “a melhor competição do mundo, a Champions League”, e não por convite. “Nós temos que garantir que tudo que nós façamos esteja alinhado com os desejos da Uefa”, afirmou Agnelli, que ainda descreveu a Champions League como “um ativo que temos que proteger”.
Influência do ECA na Uefa e na Fifa já levou a mudanças:
“O ECA se tornou forte e um importante parceiro da Uefa e da Fifa. Quando nós começamos, nós tínhamos visões. Hoje, nós podemos orgulhosamente dizer que nessa década, o ECA conseguiu mais do que nós ousamos querer”, afirmou Rummenigge. A influência que o ECA passou a ter nos últimos ano é notável.
Juntando os maiores clubes do continente, a entidade negociou por melhores premiações e também foi quem pressionou para que a Champions League fizesse mudanças. Foi com o apoio (e pressão) do  ECA que a Uefa mudou a distribuição das vagas, com os  quatro principais países do continente ganhando quatro vagas à fase de grupos a partir de 2018/19 e diminuiu o número de vagas para clubes menores, tornando a fase de grupos mais lucrativa em termos de patrocínios e direitos de TV.
A medida causou controvérsia, mas foi feita mediante a ameaça dos clubes de criar uma Superliga de clubes, algo que já aconteceu várias vezes na história. Apesar disso, Rumenigge defendeu as mudanças. “Todos irão se beneficiar do aumento de receitas e nós aumentamos os pagamentos de solidariedade com mais de 40% dos € 199 milhões para € 284 milhões. Eu estou orgulhoso disso”, afirmou Rummenigge.
Apesar das mudanças que beneficiam os clubes das quatro grandes ligas da Europa (Espanha, Inglaterra, Alemanha e Itália), Agnelli afirmou que apoia o presidente da Uefa, Alexander Ceferin, no objetivo de criar mais equilíbrio competitivo na Champions League. Muitos jogos na fase de grupos acabam como massacres dos grandes times. “Nós queremos mais jogos que cheguem aos últimos minutos com o resultado incerto”, disse Agnelli. Resta saber se as mudanças que entram em vigor na próxima temporada irão, de fato, contribuir para isso.
A força do ECA já resultou em impacto também na Fifa. Em 2015, a entidade assinou parceria com a Fifa para que os clubes que fornecem jogadores para competições internacionais. Além disso, a entidade também foi contrária à expansão da Copa do Mundo para 48 seleções. “Nós temos que focar no esporte mais uma vez. Políticas e comércio não deveriam ser a prioridade exclusiva no futebol. Pelo interesse dos torcedores e jogadores, nós pedimos à Fifa não aumentar o número de participantes da Copa do Mundo”. Esta, porém, foi uma batalha perdida pelo ECA.
O ECA é uma entidade que deve fazer barulho nos próximos anos. O Mundial de Clubes proposto parece ser um primeiro esboço de uma Copa do Mundo de Clubes, o que pode se tornar um concorrente, no longo prazo, para as competições de seleções. Afinal, um torneio como esse já mostra indícios de potencial, com o que se vê na International Champions Cup. Mesmo sendo uma competição amistosa de pré-temporada, atrai grandes públicos e movimenta enormes quantias de dinheiro de patrocinadores e de transmissão de TV.
http://trivela.uol.com.br/presidente-da-juventus-assume-eca-e-quer-mudar-jogos-de-selecoes-e-mundial-de-clubes/

A janela de transferências desta temporada movimentou quantias enormes e suscitaram dúvidas em relação ao Fair Play Financeiro (FFP), especialmente depois do Paris Saint-Germain gastar € 222 milhões em Neymar e contratar Kylie Mbappé por empréstimo e cláusula de compra de € 180 milhões. O presidente da Uefa, Aleksander Ceferin, está sob pressão para que o FFP seja aplicado e a entidade já informou que abriu investigações contra o clube de Paris. O dirigente afirmou que a Uefa não terá receio de punir os grandes clubes que infringirem a regra e admitiu que o FFP precisa de mudanças.
“É um momento crucial, eu acredito, o Fair Play Financeiro foi introduzido para garantir a estabilidade dos clubes. Nós temos que adaptá-lo, modernizá-lo, e nós temos que fazer diferença em termos esportivos, porque a diferença entre os grandes e pequenos clubes está aumentando cada vez mais. Não acredito que possamos impedir esse movimento completamente, mas nós podemos diminuir e temos que fazer algo agora”, disse Aleksander Ceferin, presidente da Uefa, em entrevista à Sportschau, da Alemanha.
“Nós temos muito em mente. Pensamos em uma limitação mais forte em relação aos jogadores registrados por clube e nós temos que limitar o empréstimo de jogadores. Alguns clubes têm 50 jogadores ao mesmo tempo. Eu posso entender quando são jogadores jovens, com 19 anos, mas se você compra um jogador de 30 anos e os empresta a outros clubes, não faz sentido. Nós temos um clube na Europa que emprestou 22 jogadores e 20 deles são maiores de 25 anos. Muitos clubes não desenvolvem jogadores jovens mais, eles os contratam e depois os emprestam e influenciam as competições”, analisa o presidente da Uefa.
Entre as medidas que quer adotar, Ceferin fala em dificuldades em adotar, por exemplo, o teto salarial. “Nós falamos em um teto salarial e sei eu que o presidente da Associação Europeia de Clubes por um longo tempo, Karl-Heinz Rummenigge, e o ex-presidente da Uefa, Michel Platini, falaram com a Comissão Europeia sobre isso e disseram que é impossível, porque vai contra a lei europeia. Eu não tenho certeza, mas veremos o que podemos fazer”, disse ainda o dirigente.
Outra ideia que tem sido especulada é um limite de gastos para transferências por clube. Já se falou em algo como 50 ou 100 milhões de euros, independente do número de jogadores. “Eu não pensei sobre isso ainda, mas está claro que o futebol é um produto fantástico, os números de audiência estão aumentando, os patrocinadores estão fazendo fila e todo mundo quer comprar nossas competições. Nós não queremos que a diferença aumente tanto que só alguns poucos grandes clubes possam jogar o futebol de verdade no fim”, analisou Ceferin.
O vice-presidente do Monaco, Vadim Vasilyev, disse nesta semana que achava difícil ver como o PSG cumpriria o Fair Play Financeiro, que permite € 30 milhões de prejuízo ao longo de três temporadas. O presidente de La Liga, Javier Tebas, que tem sido muito crítico em relação ao PSG e ao Manchester City, afirmou que os dois clubes estão abusando das regras.
Em 2014, tanto PSG quanto Manchester City foram punidos pela Uefa e, depois de nova investigação aberta contra o PSG, Ceferin afirmou que a entidade não olha para a reputação do clube antes de puni-lo. “Não, é claro que não”, disse. “Acredite em mim, as regras são as mesmas para os pequenos e para os grandes”.
“Como sou advogado, eu sei que uma vez que você puniu alguém com multa uma vez, você tem que punir de forma diferente na segunda vez. Eu não falo especificamente sobre nenhum clube, porque as investigações ainda estão acontecendo. Mas uma coisa está clara: se você não ficar atento às punições, então nada acontece. Nós iremos lembrar a todos os envolvidos para seguirem as regras. E se isso não funcionar, então haverá punições severas que irá demonstrar que nós somos a instituição governante”, afirmou Ceferin.
Quando o Sportschau pergunta especificamente sobre o caso do PSG ao dirigente, ele diz que não pode comentar sobre casos específicos, mas garante que tudo será verificado. “Há muitas formas de gerar novas fontes de receitas, mas isso não pode ser ligado aos donos, então não é fácil colocar dinheiro novo na mesa para contratar o que você quiser. Nós iremos verificar tudo, eu posso garantir a você”, declarou.
Muita gente acredita que uma punição pesada contra um grande clube, excluindo de competições europeias, será processado na corte europeia. “Eu duvido disso, nossas punições são esportivas, eu não tenho medo. Eu respeito o sistema legal, então, se os clubes forem ao tribunal e veremos o que acontece”.
O momento é de fato crítico para a Uefa e o seu Fair Play Financeiro. Está claro que alguns clubes estão driblando as regras. Será preciso atualizar as regras, como Ceferin afirmou, e fazer uma fiscalização intensa. Se não, o Fair Play Financeiro acabará ridicularizado e, se não for para fiscalizar de forma apropriada, aí é melhor que a regra nem exista. Pressão para que o Fair Play Financeiro seja aplicado certamente vai haver, como já ficou claro. Resta saber se chegaremos ao ponto de um clube grande ser excluído de competições europeias por um ano por comprovada infração das regras. Aí veremos se o sistema é de fato ou é só conversa mole.
http://m.trivela.uol.com.br/presidente-da-uefa-precisamos-ajustar-e-modernizar-o-fair-play-financeiro/

_________________
avatar
ricardo83
Super Sayajin

Mensagens : 3605
Data de inscrição : 08/04/2015
Localização : DF

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Futebol Europeu - 2017/18

Mensagem por ricardo83 em Sex Set 08, 2017 5:10 pm

A tensão na Espanha só aumenta. O governo da Catalunha insiste em realizar no próximo dia 1º de outubro um referendo para separar a região da Espanha e torná-la um país independente. O governo central rejeita a consulta  e foi à Justiça dizendo que ela é inconstitucional.
E o futebol não foge da polêmica. Nesta sexta-feira, Javier Tebas, o presidente da Liga Espanhola, voltou a afirmar que caso a independência catalã se concretize, o Barcelona e todas as outras equipes da região não poderão jogar o Campeonato Espanhol.
"Os clubes catalães não poderão jogar a Liga Espanhola caso avance o processo de independência, que acredito que não terá êxito. Eu não entendo Espanha sem Catalunha, e para mim Catalunha é Espanha", afirmou o cartola, que ainda atacou o presidente do Comitê Olímpico Catalão, que afirmou que o Barcelona "teria sorte por poder jogar duas ligas".
"Não sei se ele disse isso em altas horas da noite, mas eu afirmo que o Barcelona não poderá escolher onde jogar se houver independência. Se existir processo unilateral, não vai jogar a Liga Espanhola", afirmou Tebas, que ainda rejeitou mudar a data do jogo entre Barcelona e Las Palmas, marcado para 1º de outubro, justamente a data do referendo.
"Não nos pediram o adiamento.  Mas não vamos mudar nada. Claramente o referendo é ilegal, e o jogo acontecerá no dia 1º de outubro. Só mudaríamos o jogo se o governo da Espanha pedisse por segurança.
http://espn.uol.com.br/noticia/725312_tensao-aumenta-e-liga-reforca-ultimato-se-catalunha-virar-independente-barcelona-nao-joga-espanhol

Os clubes das primeiras divisões de Inglaterra, França, Itália, Alemanha e Espanha gastaram 4,4 bilhões de euros (R$ 16,3 bilhões) na última janela de transferências, um recorde histórico, de acordo com relatório apresentado nesta sexta-feira em Madri.
De acordo com o trabalho, executado pela empresa de consultoria Primer Time Sport, houve um crescimento de 36%, com relação ao mesmo período do ano passado, no investimento na contratação de jogadores.
O relatório aponta que o aumento nos gastos, em grande parte, aconteceu pelo aumento dos valores recebidos em vendas de atletas, já que, juntos, os clubes das cinco principais ligas do continente, receberam 3,5 bilhões de euros (R$ 13 milhões).
O Campeonato Inglês está na liderança do ranking de maiores gastadores, com 1,57 bilhão de euros (R$ 5,85 bilhões) em reforços. O valor é 16% maior do que o de um ano atrás, número alcançado pela segunda vez consecutiva.
Logo atrás aparece a Campeonato Francês, com 853 milhões de euros (R$ 3,17 bilhões), sendo quase a metade, 418 milhões (R$ 1,55 bilhão), apenas do Paris Saint-Germain, que trouxe Neymar e o meia-atacante francês Kylian Mbappé nesta janela. Itália, Alemanha e Espanha aparecem na sequência, fechando a lista.
O relatório ainda apontou o Monaco como líder do ranking de vencedores. O clube do Principado, que disputa o Campeonato Francês, recebeu 358 milhões de euros (R$ 1,33 bilhão), seguido por Barcelona, com 232 milhões de euros (R$ 863,1 milhões), e Borussia Dortmund, com 164 milhões de euros (R$ 610,1 milhões).
http://espn.uol.com.br/noticia/725384_times-das-cinco-grandes-ligas-da-europa-gastaram-4-4-bilhoes-de-euros-em-reforcos

Depois da Premier League decidir fechar a janela de transferências antes do início do campeonato, Alemanha, França e Itália irão discutir o assunto nos próximos meses para decidirem se seguem o exemplo inglês. A iniciativa foi elogiada nos três países, além de outros como a Bélgica. Das cinco grandes ligas, apenas a Espanha não se mostra favorável a antecipar o fechamento da data de transferências.
Segundo a revista Kicker, a maioria dos dirigentes dos clubes da Bundesliga é a favor de antecipar a janela de transferências e fechá-la mais cedo. “Do meu ponto de vista, seria uma vantagem elementar em antecipar o fim da janela de transferências”, afirmou Hans-Joachim Watzke, diretor-executivo do Borussia Dortmund. “O período de transferências é muito longo. Os torcedores querem saber em determinado ponto que time será levado a campo”, continuou.
Outros dirigentes de clubes alemães se manifestaram a favor, incluindo o diretor esportivo do Hamburgo, Jens Todt, que afirmou que seu clube está disposto a apoiar “qualquer medida que leve a um resultado assim na Alemanha”. O executivo esportivo do Hertha Berlim, Michael Preetz, foi um dos que se manifestou a favor da mudança, desde que seja algo “para todas as cinco grandes ligas concordarem e encontrar uma regra uniforme”. Os clubes da Bundesliga são, em geral, mais vendedores que compradores se comparados à Premier League e, por isso, a preocupação na Alemanha dos malefícios de fechar antes diante de outras ligas é maior.
O diretor esportivo do Wolfsburg, Olaf Rebbe, reiterou, porém, que será difícil definir uma data. “Isso é difícil porque há diferentes datas de início da temporada”, analisou. De fato, cada uma das grandes ligas tem uma data de início da temporada. A Ligue 1 foi a primeira a entrar em campo, no dia 4 de agosto. A Premier League veio logo depois, no dia 13. A Bundesliga começou no dia 18, mesma data de início de La Liga. Foi nesse fim de semana também que a Serie A italiana começou, mas no dia 19.
O executivo esportivo do Hannover 96 foi o único a se manifestar preocupado com a ideia. Para ele, uma janela que acabe mais cedo por “inflacionar os preços”, levando a uma desvantagem para os clubes “no fim da cadeira alimentar”, ou seja, os que têm menos dinheiro, que é o caso do clube dele.
França também favorável
Consultada pela agência de notícias AFP, a Ligue de Football Prefessionnel (LFP), que dirige a Ligue 1 da França, se disse favorável a seguir a iniciativa dos ingleses “em princípio”. A entidade informou que “a medida será colocada na agenda da reunião do Conselho Administrativo no fim do ano”.
Como já informamos por aqui, os clubes italianos já se mostraram favoráveis à medida. Na Bélgica, a medida também será analisada na reunião do Conselho Administrativo no dia 18 de setembro, embora o diretor Pierre François esteja cauteloso em relação à mudança. “O que é certo é que seria bom que todos tivessem a mesma data”, declarou. “Este não foi o caso e não será o caso depois disso. Ainda há dias extras em Israel, Suíça. Os mercados seguem abertos”, disse.  “Se adiantarmos a data de fechamento, significa que não serão possíveis novas chegadas, só saídas para países estrangeiros. Como não temos uniformidade em termos de datas, não irá parar todo o estresse nas primeiras semanas da temporada”, analisou.
Javier Tebas, presidente de La Liga, afirmou durante a Soccerex nesta semana que não era a favor da mudança. “Eu não acredito que será necessariamente benéfico aos clubes fechar a janela de transferências mais cedo”, disse o dirigente. Das principais ligas europeias, só a Espanha não teve manifestações favoráveis à medida, o que pode ser um problema para os demais, ainda mais tendo tubarões como Real Madrid e Barcelona como possíveis compradores com a janela fechada para todo o resto.
Será um debate que deve ganhar força nos próximos meses para uma uniformização das datas de fechamento da janela de transferências. Nesta janela, por exemplo, a Turquia só fechou o seu mercado nesta sexta-feira, dia 8 de setembro, uma semana depois do fechamento das principais ligas – o que levou os times turcos a conseguirem barganhas. Isso pode ser visto como uma vantagem para ligas como a turca.
http://trivela.uol.com.br/alemanha-e-franca-irao-discutir-fechar-janela-de-transferencias-mais-cedo-espanha-e-contra/

Lionel Messi ficou perto, mas os seus dez golos na fase de grupos de 2016/17 não chegaram para igualar o recorde de 11 golos numa fase de grupos da UEFA Champions League fixado por Cristiano Ronaldo em 2015/16.
Ronaldo tornou-se, em 2015/16, no primeiro jogador a atingir os dois dígitos de golos numa fase de grupos; seis dos 11 golos que apontou na fase de grupos dessa temporada foram apontados frente ao Malmö. O internacional português partilhava já o anterior máximo de golos numa fase de grupos da prova (nove) com o avançado brasileiro Luiz Adriano, do Shakhtar Donetsk.
http://pt.uefa.com/uefachampionsleague/news/newsid=2425882.html

Lionel Messi precisa de marcar mais três golos para chegar aos 100 nas provas de clubes da UEFA; Ronaldo vai nos 108.
http://pt.uefa.com/uefachampionsleague/news/newsid=2499059.html

Ao serviço do Porto, Iker Casillas faz história ao ir para a sua 19ª presença na Liga dos Campeões.
http://pt.uefa.com/uefachampionsleague/news/newsid=2499059.html

Um dos tópicos controversos da Bundesliga nos últimos anos é sobre a chamada regra 50+1, que impede que um único investidor tenha mais do que 49% das ações de um clube e, assim, possa controlá-lo. Para o presidente do Bayern de Munique, Karl-Heinz Rummenigge, a regra deveria ser revista para deixar que os clubes decidam se querem ter donos ou não.
Um dos motivos da polêmica é o questionamento sobre times como o Hoffenheim, que desde 2008 chegou à primeira divisão alemã com investimentos de Dietmar Hopp, algo que já tinha acontecido antes com o Bayer Leverkusen (que tem como maior investidor a gigante farmacêutica Bayer), o Wolfsburg (mantido pela Volkswagen) e, mais recentemente, o RB Leipzig (mantido pela Red Bull). Há muita crítica que essas empresas contornaram a regra.
“Todo mundo deve decidir por si mesmo se abre a porta para novos investidores. Você deve deixar a decisão para os clubes se eles querem isso”, afirmou Rummenigge. “Somos os últimos das cinco grandes liga na Europa a manter os investidores fora”, afirmou o ex-jogador e atual dirigente do Bayern de Munique.
Ter pessoas como donas de clubes é algo comum em outras grandes ligas da Europa, especialmente na Premier League, com a maioria dos clubes pertence a uma pessoa ou ao um grupo, a maioria estrangeiro. Há críticas também a isso na Inglaterra, mas é algo bastante comum e, em geral, os torcedores só querem que o clube seja bem administrado, seja lá quem for o dono.
Na Bundesliga, a regra de 50+1 diz que nenhuma pessoa ou instituição pode ter mais de 49% das ações e, assim, do direito de voto em um clube alemão profissional, de forma a prevenir a venda da maioria das ações a investidores externos. A ideia por trás disso é proteger os clubes de donos irresponsáveis e manter uma natureza democrática de clubes pertençam aos torcedores. Um quarto dos clubes da Bundesliga atualmente não seguem a regra de 50+1, com alguns clubes tendo recebido direito a exceções.
Além do RB Leipzig e o polêmica investimento da Red Bull, há também a situação do Hannover, que tem Martin Kind como principal investidor. Ele parece pronto para tomar o controle das ações majoritárias do clube e é um dos críticos da regra. “Nós deveríamos acabar com a regra de 50+1 e desenvolver novas regulamentações”, afirmou Kind.
Com o apoio público do Bayern – que tem entre os seus acionistas empresas como a Adidas e a Audi -, a pressão sobre a Federação Alemã (DFB) deve aumentar. A discussão parece inevitável quando um quarto dos seus clubes na primeira divisão não cumprem totalmente a regra. Com tantas exceções, é hora da DFB rever a regra ou começar a cumpri-la de vez. O que não dá é para ser casuísta.
http://trivela.uol.com.br/presidente-do-bayern-pede-fim-da-limitacao-para-clubes-terem-donos-na-bundesliga/

Tanto Barcelona quanto Espanyol estão ligados a uma declaração que Javier Tebas, presidente da Liga Espanhola, deu nesta sexta-feira. "Os clubes catalães não poderão disputar a competição caso avance o processo de independência, que acredito que não terá êxito. Eu não entendo Espanha sem Catalunha, e para mim Catalunha é Espanha", afirmou o cartola.
O que motivou Tebas a falar isso foi o fato de o governo da Catalunha planejar realizar no dia 1º de outubro um referendo para separar a região da Espanha e torná-la um país independente. O governo espanhol, por sua vez, rejeita a consulta e foi à Justiça dizendo que ela é inconstitucional.
Caso esse processo de independência realmente avance, não é só do Campeonato Espanhol que o Barcelona ficaria fora. A Liga dos Campeões também viraria um problema, que poderia até parar nos tribunais. Tudo por causa de algo considerado animador por Sergi Blázquez, advogado e vice-presidente da Plataforma Pró-Seleções Catalãs (associação que busca o reconhecimento internacional das equipes esportivas da Catalunha).
Para entender essa história, é preciso voltar a maio de 2016, quando a Uefa aceitou a entrada de Kosovo. A Sérvia protestou, alegando que o país ainda não podia ser reconhecido como independente.
Mas a CAS (Corte Arbitral do Esporte) rejeitou essa apelação, definindo que Kosovo atende os padrões da Uefa por ser reconhecido pela maioria dos membros das Nações Unidas como estado independente, mesmo diante do fato de a própria ONU não ter o país como membro independente.
Essa decisão foi comemorada pela Plataforma Pré-Seleções Catalãs, que viu um precedente que vai ao encontro dos seus interesses ser aberto nesta história.
"No campo esportivo, não são as Nações Unidas que fazem um reconhecimento oficial dos países, mas é importante que o território onde a federação esteja localizada seja reconhecido pela maioria dos países como um estado independente", explicou Blázquez.
De acordo com o artigo 5.1 do estatuto da Uefa, a entidade está aberta para confederações de países situados no continente europeu, reconhecido pelas Nações Unidas como um estado independente e responsável pela organização e a implementação das atividades relacionadas ao futebol em seu território.
Blázquez apontou que a decisão sobre o caso envolvendo Kosovo mostra que o CAS entende que esse artigo é ambíguo. "Eles interpretam de forma mais realista a realidade de muitos países que não são reconhecidos pelas Nações Unidas. E isso amplia as condições para ser membros ", disse.
"A federação catalã pode ser reconhecida pela UEFA, de acordo com a interpretação do CAS, no momento em que o território catalão for reconhecido pela maioria dos membros das Nações Unidas. E se a Espanha quiser recorrer desta adesão, teremos a jurisprudência a nosso favor", acrescentou.
http://espn.uol.com.br/noticia/725435_barcelona-fora-da-champions-como-essa-questao-pode-acabar-nos-tribunais

_________________
avatar
ricardo83
Super Sayajin

Mensagens : 3605
Data de inscrição : 08/04/2015
Localização : DF

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Futebol Europeu - 2017/18

Mensagem por ricardo83 em Dom Set 10, 2017 8:39 am

Terça (12/09)

15:45 Celtic x PSG [EI / EI HD] [Band / Band HD] [EI Plus] [Globoesporte.com] (LC)
15:45 Chelsea x Qarabağ [EI2 / EI2 HD] [EI Plus] (LC)
15:45 Barcelona x Juventus [Space / Space HD] [EI Plus] (LC)
15:45 Roma x Atlético [EI Plus] (LC)
15:45 Bayern x Anderlecht [EI Plus] (LC)
15:45 Benfica x CSKA Moskva [EI Plus] (LC)
15:45 Man. United x Basel [EI Plus] (LC)
15:45 Olympiakos x Sporting [EI Plus] (LC)

Quarta (13/09)

15:45 Real Madrid x APOEL [EI / EI HD] [Band / Band HD] [EI Plus] [Globoesporte.com] (LC)
15:45 Tottenham x Dortmund [EI2 / EI2 HD] [EI Plus] (LC)
15:45 Feyenoord x Man. City [Space / Space HD] [EI Plus] (LC)
15:45 Porto x Beşiktaş [EI Plus] (LC)
15:45 Liverpool x Sevilla [EI Plus] (LC)
15:45 Maribor x Spartak Moskva [EI Plus] (LC)
15:45 Leipzig x Monaco [EI Plus] (LC)
15:45 Shakhtar Donetsk x Napoli [EI Plus] (LC)

Quinta (14/09)

14:00 Austria Wien x Milan [ESPNBR / ESPNBRHD] (LE)
14:00 Hoffenheim x Braga [Fox Sports2 / Fox Sports2 HD] (LE)
14:00 Atalanta x Everton [Fox Sports / Fox Sports HD] (LE)
14:00 Villarreal x Astana [ESPN / ESPNHD] (LE)
14:00 Apollon x Lyon [ESPN+] (LE)
16:05 Vitesse x Lazio [ESPNBR / ESPNBRHD] (LE)
16:05 Arsenal x Köln [Fox Sports / Fox Sports HD] [EI BR] (LE)
16:05 Hertha x Athletic [Fox Sports2 / Fox Sports2 HD] (LE)
16:05 Zulte Waregem x Nice [ESPN / ESPNHD] (LE)
16:05 Real Sociedad x Rosenborg [ESPN+] (LE)

Quem quiser assistir pela internet:

http://www.tvonline.org/
http://tudotv.tv/
http://www.usagoals.com/football.html
http://gofirstrow.eu/sport/football.html
http://livetv.sx/en/allupcomingsports/1/
http://www.rojadirecta.me/
http://beba.tv/football

_________________
avatar
ricardo83
Super Sayajin

Mensagens : 3605
Data de inscrição : 08/04/2015
Localização : DF

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Futebol Europeu - 2017/18

Mensagem por netin em Seg Set 11, 2017 10:30 am

EI Plus? Nem tenho esse.
E até no Space vao colocar jogos... Não gosto disso (futebol em canal de filmes)
avatar
netin
Mestre Jedi

Mensagens : 2427
Data de inscrição : 09/04/2015
Idade : 29
Localização : João Pessoa

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Futebol Europeu - 2017/18

Mensagem por ricardo83 em Seg Set 11, 2017 11:11 am

EI Plus é o canal da internet. Geralmente são jogos sem narração e comentário, somente som ambiente, o que é lucro pro nível do canal. Laughing

_________________
avatar
ricardo83
Super Sayajin

Mensagens : 3605
Data de inscrição : 08/04/2015
Localização : DF

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Futebol Europeu - 2017/18

Mensagem por ricardo83 em Seg Set 11, 2017 11:19 am

Real Madrid em busca de feito com mais de 40 anos. O Real Madrid, recordista folgado de vitórias na competição, com 12 títulos, incluindo os cinco primeiros e três dos quatro últimos, procura em 2017/18 um 'tri' que nenhuma formação consegue há mais de 40 anos.
- Equipas com três ou mais títulos europeus consecutivos:
Real Madrid, 5 (1955/56, 56/57, 57/58, 58/59, 59/60)
Ajax, 3 (1970/71, 71/72, 72/73)
Bayern Munique, 3 (1973/74, 74/75, 75/76)
https://www.noticiasaominuto.com/desporto/861335/liga-dos-campeoes-real-madrid-em-busca-de-feito-com-mais-de-40-anos

Recordes da fase de grupos da UEFA Champions League.

JOGADORES

Números principais
Mais jogos*: 87 – Iker Casillas*(Real Madrid, Porto)
Mais golos: 57 – Lionel Messi*(Barcelona)
Melhor média de golos**: 1.00 golo por jogo – Lionel Messi*(57 golos em 57 jogos da fase de grupos)
Mais épocas***: 19 – Iker Casillas*(Real Madrid, Porto)
Mais golos num só jogo: 5 – Luiz Adriano*(BATE Borisov 0-7*Shakhtar Donetsk, 21 de Outurbro de 2014)
Mais golos numa época:*11*– Cristiano Ronaldo(Real Madrid, 2015/16)

*não incluiu a segunda fase de grupos
**mínimo de dez golos marcados
***até e incluindo 2017/18

Recordes de velocidade
Golo mais rápido: 10.96 segundos – Jonas(Valência*3-1 Bayer Leverkusen, 1 de Novembro de 2011)
Auto-golo mais rápido: 2 minutos e 9 segundos – Iñigo Martínez*(Manchester United 1-0*Real Sociedad, 23 de Outubro de 2013)
"Hat-trick" mais rápido: 8 minutos – Bafétimbi Gomis*(Dinamo Zagreb 1-7*Lyon, 7 de Dezembro de 2011)

Recordes de idades
Jogador mais jovem a participar na fase de grupos: 16 anos e 87 dias – Celestine Babayaro*(Anderlecht1-1 Steaua Bucareste, 23 de Novembro de 1994)
Jogador mais jovem a marcar na fase de grupos: 17 anos e 195 dias – Peter Ofori-Quaye*(Rosenborg 5-1*Olympiacos, 1 de Outubro de 1997)
Jogador mais velho a participar na fase de grupos: 43 anos e 253 dias – Marco Ballotta*(Real Madrid 3-1*Lazio, 11 de Dezembro de 2007)
Jogador mais velho a marcar na fase de grupos: 38 anos e 59 dias – Francesco Totti*(CSKA Moscovo 1-1 Roma, 25 de Novembro de 2014)

CLUBES

Mais campanhas*: 22*– Barcelona, Real Madrid, Porto
Mais pontos somados: 18*(seis vezes) – Milan (1992/93), Paris Saint-Germain (1994/95), Spartak Moscovo (1995/96), Barcelona (2002/03), Real Madrid (2011/12 e 2014/15)
Menos pontos somados: 0*(19 vezes) – mais recentemente, Dínamo Zagreb e Club Brugge (2016/17)
Mais golos marcados numa única campanha: 21*–*Borussia Dortmund (2016/17)
Menos*golos marcados numa única campanha: 0(três vezes) – Deportivo La Coruña (2004/05), Maccabi Haifa (2009/10), Dínamo Zagreb (2016/17)
Mais golos sofridos numa única campanha: 24*(por duas vezes) – BATE Borisov (2014/15), Legia Warszawa (2016/17)

*até e incluindo 2017/18

JOGOS

Jogos com mais golos na fase de grupos:*Borussia Dortmund 8-4 Legia Varsóvia, 22 de Novembro de 2016
Triunfo mais folgado: 8-0 (por duas vezes)*–*Liverpool 8-0 Beşiktaş (6 de Novembro de 2007),*Real Madrid 8-0 Malmö (8 de Dezembro de 2015)
Empate com mais golos: 4-4 (por duas vezes)*–*Hamburgo 4-4 Juventus (13 de Setembro de 2000),*Leverkusen 4-4 Roma (20 de Outubro de 2015)
http://pt.uefa.com/uefachampionsleague/news/newsid=2499076.html

Recordes da fase de grupos da UEFA Europa League.

JOGADORES

Números principais
Mais jogos: 38 – Dimitris Salpingidis*(Panathinaikos, PAOK)
Mais golos: 15 – Jermain Defoe*(Tottenham Hotspur)
Melhor média de golos*: 1.10 golos por jogo – Edinson Cavani*(Nápoles, 12 golos em 11 jogos na fase de grupos)
Mais golos num só jogo: 5 – Aritz Aduriz*(Athletic Club*5-3 Genk, 3 de Novembro de 2016)

*mínimo de dez golos marcados

Os mais rápidos
Golo mais rápido: 10.69 segundos – Jan Sýkora(Qarabağ 2-2*Slovan Liberec, 15 de Setembro de 2016)
Auto-golo mais rápido: 1 minuto e 2 segundos – Emílson Cribari*(FCSB 3-3*Nápoles, 30 de Setembro de 2010)
"Hat-trick" mais rápido: 10 minutos – Claudiu*Keşerü*(Steaua Bucareste*6-0 Aalborg, 18 de Setembro de 2014)

Recordes de idades
Jogador mais jovem a participar na fase de grupos: 16 anos e 127 dias – Romelu Lukaku*(Dínamo Zagreb 0-2*Anderlect, 17 de Setembro de 2009)
Jogador mais jovem a marcar na fase de grupos: 16 anos e 218 dias – Romelu Lukaku*(Ajax 1-3*Anderlecht, 17 de Dezembro de 2009)
Jogador mais velho a participar na fase de grupos: 42 anos e 208 dias – Brad Friedel*(Tottenham Hotspur*4-1 Anji, 12 de Dezembro de 2013)
Jogador mais velho a marcar na fase de grupos: 40 anos e 98 dias – Daniel Hestad*(Celtic 1-2*Molde, 5 de Novembro de 2015)

CLUBES

Mais campanhas*: 7*– FCSB, Salzburgo
Mais pontos somados: 18*(oito vezes) – Salzburgo (2009/10 e 2013/14), Zenit (2010/11), Anderlecht (2011/12), Tottenham (2013/14), Dínamo Moscovo (2014/15), Nápoles (2015/16), Shakhtar Donetsk (2016/17)
Menos pontos somados:*0*(quatro vezes) – Shamrock Rovers (2011/12), Metalist Kharkiv (2014/15), Slovan Bratislava (2014/15), Gabala (2016/17)
Mais golos marcados numa única campanha: 22*– Nápoles (2015/16)
Menos golos marcados numa única campanha: 1(seis vezes) – Levski Sófia (2009/10), Salzburgo (2010/11), Tromsø (2013/14), Paços de Ferreira*(2013/14), Partizan (2014/15), Slovan Bratislava (2014/15)*
Mais golos sofridos numa única campanha: 20*– Slovan Bratislava (2014/15)

*até e incluindo 2017/18

JOGOS

Jogos com mais golos na fase de grupos:*Anderlecht 5-3 Lokomotiv (14 de Dezembro de 2011),*Young Boys 3-5 Liverpool (20 de Setembro de 2012),*Athletic Club 5-3 Genk (3 de Novembro de 2016),*Gent 3-5 Shakhtar Donetsk (3 de Novembro de 2016)
Triunfo mais folgado: 6-0*–*Steaua Bucareste*6-0 Aalborg (18 de Setembro de 2014)
Empate com mais golos: 3-3 (11 vezes)*– mais recentemente,*Roma 3-3 Áustria Viena (20 de Outubro de 2016)
http://pt.uefa.com/uefaeuropaleague/news/newsid=2499097.html

Casillas contabiliza 173 jogos nas provas da UEFA ao nível de clubes, quase todas na Liga dos Campeões (164), e ao entrar em campo na próxima quarta-feira, no encontro da primeira jornada da fase de grupos da prova milionária, a lenda viva das balizas vai deixar de partilhar o primeiro lugar com o compatriota Xavi, que contabiliza também 173 partidas.
http://www.zerozero.pt/news.php?id=205059

O atacante argentino Sergio Aguero, que marcou uma vez na goleada deste sábado do Manchester City sobre o Liverpool por 5 a 0, se tornou o jogador nascido fora do continente europeu a marcar mais gols no Campeonato Inglês desde 1992, quando a competição passou a ser organizada pela Premier League.
O camisa 10 dos 'Citizens' balançou as redes 124 vezes desde que desembarcou no clube, em 2011. Com isso, deixou para trás o trinitino Dwight Yorke, ex-Aston Villa, Manchester United, Blackburn e Birmingham, que se aposentou em 2009, depois de defender o Sunderland.
"Estou muito orgulhoso de me tornar o maior artilheiro não-europeu da Premier. Obrigado ao clube e aos meus companheiros por fazerem isso possível", disse o goleador.
Depois de Aguero e Yorke, completam o top 5 do ranking o marfinense Didier Drogba, com 104, o togolês Emmanuel Adebayor, com 97, e o nigeriano Yakubu Aiyegbeni, com 95.
http://espn.uol.com.br/noticia/725667_aguero-se-torna-maior-artilheiro-nao-europeu-da-premier-league-muito-orgulhoso

Após passar por uma cirurgia no tornozelo direito no fim de 2016, Gareth Bale precisou correr contra o tempo para estar em campo na decisão da Liga dos Campeões, em junho, contra a Juventus. Recuperado em cima da hora, ele entrou nos minutos finais da partida vencida pelo Real Madrid por 4 a 1. Porém, segundo o próprio jogador, em entrevista para o jornal El País, ele ainda sentia fortes dores na região e precisou de remédios para conseguir atuar naquela partida.
- Por um lado é fácil agora dizer que eu deveria ter descansado mais. Mas, quando você está lesionado durante três meses e vê seus companheiros jogarem, realmente quer voltar e é o que eu fiz. Tive que tomar muitos analgésicos para poder jogar. E sim, agora penso que devia ter tomado mais tempo para me recuperar e assim poder voltar jogando muito melhor e ser capaz de fazer todas as coisas que, com a dor no tornozelo, não era capaz de fazer. E sim, se pudesse voltar atrás, teria esperado mais tempo para me recuperar melhor - afirmou Bale.
http://globoesporte.globo.com/futebol/futebol-internacional/futebol-espanhol/noticia/bale-revela-que-jogou-final-da-liga-dos-campeoes-a-base-de-remedios-para-dor.ghtml

A partida entre Hertha Berlim e Werder Bremen neste domingo foi histórica. Mas não por conta de algum feito dos dois times. Pela primeira vez uma mulher apitou uma partida da Bundesliga, a divisão de elite do Campeonato Alemão. Firme e segura, Bibiana Steinhaus teve boa atuação na partida realizada no estádio Olímpico de Berlim e que terminou empatada por 1 a 1.
http://globoesporte.globo.com/futebol/futebol-internacional/futebol-alemao/noticia/hertha-e-werder-empatam-no-primeiro-jogo-apitado-por-uma-mulher-na-bundesliga.ghtml

Apesar do alto investimento do Paris Saint-Germain nesta janela, ainda há quem supere os franceses em termos de investimentos. De acordo com pesquisa feita pelo "CIES Football Observatory" (observatório de futebol do Centro Internacional de Estudos de Esporte), é o inglês Manchester City quem lidera esse quesito e, com isso, assume o posto de elenco mais caro da história do futebol. No total, foram desembolsados € 853 milhões (R$ 3,15 bi) para montar a atual equipe, três a mais que o PSG. Antes, o recorde era do rival local Manchester United, com € 718 milhões (R$ 2,65 bi).
Apesar da liderança do City, o Paris Saint-Germain também quebrou o recorde anterior do United. E mesmo com o segundo lugar, os investimentos dos franceses nesta janela superam com folga os do clube inglês: o valor gasto pelo PSG passou dos € 395 milhões (R$ 1,46 bi), por causa das contratações de Neymar e Mbappé - já incluida na conta, apesar do empréstimo. Confira a lista dos 25 clubes mais "gastões":

Em comparação com setembro de 2016, o aumento nos gastos dos citizens ultrapassou os € 242 milhões (R$ 895 mi). A série de investimentos feita por Pep Guardiola para reforçar seu plantel inclui nomes como o goleiro Ederson, o lateral-esquerdo Mendy, que custou € 57,5 milhões (R$ 212 mi) aos cofres do City, e Douglas Luiz, ex-Vasco e que foi emprestado ao Girona, da Espanha.
O Manchester United, que tinha a liderança em ranking divulgado no ano passado, reduziu seus investimentos e fez apenas R$ 244,2 milhões em compras, em um mercado cada vez mais inflacionado. As cifras são inferiores às de clubes que ocupam posições bem abaixo na lista, como o Marselha, da França, que ocupa apenas o 36º lugar em um total de 98 clubes, e gastou R$ 300 milhões.
Outro número impactante é o do Bayern de Munique. Apesar de ser um dos principais clubes do futebol europeu, a equipe alemã não costuma investir alto em contratações. E mesmo com a ida de Tolisso pelo valor recorde da equipe (R$ 153,5 mi), os bávaros perderam posições e saíram dos dez primeiros, com o total de R$ 1,295 bi investidos no elenco.
Chama atenção o alto número de equipes inglesas na lista. Na lista dos 10 maiores, são cinco clubes da Terra da Rainha: além da dupla de Manchester, Chelsea (4º), Liverpool (8º), Arsenal (9º) e Tottenham (10º) ocupam os postos restantes. Entre os 25, figuram clubes como Everton, Leicester, Crystal Palace e até mesmo o recém-promovido Newcastle United, que está na 25ª colocação. O menor investimento da liga inglesa é o do Huddersfield Town, no 53º lugar.
A pesquisa feita pelo Football Observatory leva em conta 98 equipes, distribuidas entre cinco ligas europeias (Inglaterra, França, Espanha, Itália e Alemanha). Desta forma, o investimento feito por países como Brasil e Portugal não é levado em conta. Além disso, são contabilizados apenas os valores pagos pela transferência dos atletas, sem levar em conta salários ou prêmios para os jogadores.
http://globoesporte.globo.com/futebol/futebol-internacional/noticia/bala-na-agulha-manchester-city-supera-psg-e-tem-time-mais-caro-da-historia-do-futebol.ghtml

Precisa ou equivocada, é uma opinião comum que a Inglaterra possui a melhor liga do mundo. A mais rica, certamente, mas também a mais equilibrada e com o maior número de bons times. Caso isso seja verdade, algo esta impedindo o futebol inglês de comprovar essa suposta superioridade no principal palco da Europa. A última vez que um clube que paga impostos à rainha conquistou a Champions League foi em 2012, quando o Chelsea venceu o Bayern de Munique nos pênaltis.
Aquela decisão, em que Drogba despedaçou sonhos bávaros na Allianz Arena, foi a última final de um coletivo de sete em oito temporadas com pelo menos um clube inglês, começando em 2005, quando o Liverpool operou um milagre em Istambul. A única exceção foi 2010, com Bayern e Internazionale brigando pelo troféu no Santiago Bernabéu.
A própria conquista do Chelsea foi um ponto fora da curva e uma evidência da decadência britânica. A equipe de Roberto Di Matteo teve muitos méritos, coração forte e um sistema defensivo sólido, mas não era a melhor do continente. Era amassada pelo Barcelona nas semifinais, até Fernando Torres escapar para decretar a classificação, e empatou a decisão contra o Bayern apenas aos 43 minutos do segundo tempo.
Desde então, os clubes ingleses não tem sequer ameaçado brigar de verdade pelo troféu mais cobiçado da Europa. Foram apenas duas semifinais: uma com o Chelsea de José Mourinho, impotente diante do Atlético de Madrid; e outra do Manchester City, no fim do desgastado trabalho de Pellegrini, derrotado pelo Real Madrid passando a sensação de que já havia ido longe demais. As duas campanhas guardam semelhanças entre si. Ambos os times tiveram adversários acessíveis nas oitavas de final – Galatasaray e Olympiacos – e eliminaram um ainda inexperiente Paris Saint-Germain nas quartas. Na hora de a onça beber água, sucumbiram a equipes melhores sem oferecer muita resistência
O que explica a derrocada britânica? Há muitas teses. Uma interessante, e até irônica considerando o tamanho dos cheques que os ingleses assinam toda janela de transferência, é monetária. O clube de maior faturamento do mundo ano passado foi o Manchester United, superando o Real Madrid, mas os Red Devils têm sofrido para seguir em frente depois da aposentadoria de Alex Ferguson e ficou fora de algumas edições recentes.
Todas as outras agremiações da ilha estão abaixo de Real Madrid, Barcelona e Bayern de Munique, o trio de elite que tem dominado a Champions League nos últimos anos, e apenas o City está acima do Paris Saint-Germain. É verdade que há ocasiões em que os principais jogadores dos ingleses, ou seus alvos de mercado, preferem a dupla espanhola ou o gigante alemão. Também é que eles encaram um mercado inflacionado porque todo mundo consegue acessar a BBC e descobrir que estão entrando na conta muitas libras do maior contrato de direitos de TV da história. Mas essa é a desculpa mais frágil que os ingleses podem dar.
Primeiro, porque nesse período desde a final do Chelsea, todos os anos chegou à final um clube que está ainda mais para trás na cadeia alimentar. Entre os maiores ingleses, os faturamentos de Borussia Dortmund e Juventus superam apenas o do Totenham. O do Atlético de Madrid, nem isso. Todos eles fizeram papéis honrosos na Champions League, apesar de terem tido um encontro duro com a realidade na hora de a onça beber água.
Segundo, porque os ingleses não estão perdendo apenas para esse trio de elite ou para o PSG – o Arsenal encontrou com eles quatro vezes, o que representa uma extraordinária falta de sorte, mas, quando pegou o Monaco, também caiu nas oitavas de final. Há uma história curta, porém intensa de fracassos ainda na fase de grupos: o Manchester City chegou a ficar atrás do Ajax; o Liverpool foi eliminado em uma chave que tinha Basel e Ludogorets; o Chelsea, quando era atual campeão, não conseguiu superar o Shakhtar Donetsk; o Manchester United ficou em terceiro para Wolfsburg e PSV; o Tottenham, para Monaco e Bayer Leverkusen.
Teses mais sólidas falam justamente sobre a forte concorrência interna, o que impede os clubes de pouparem seus jogadores tanto quanto gostariam na Premier League, sob o risco de deixar pontos importantes pelo caminho, e o calendário. A Inglaterra é a única liga que não apenas ignora a pausa de inverno como tenta concentrar o maior número de jogos possível nesse período, fazendo com que seus times cheguem com a língua de fora a fevereiro, quando começa o mata-mata da Champions League. E, claro, uma coleção de decisões erradas em técnicos, jogadores e na formação dos times que não pode ser ignorada.
A Inglaterra sofreu o sério risco de perder a quarta vaga na Champions League para a Itália. Sorte dela que a Uefa decidiu mudar as regras do jogo e garantiu quatro clubes das quatro primeiras ligas do seu ranking na competição, a partir da próxima temporada. Simbolicamente, a atual edição do torneio será a primeira vez na história que o país coloca cinco representantes na fase de grupos, graças ao título do United na Liga Europa e à classificação do Liverpool contra o Hoffenheim, nas fases preliminares.
http://trivela.uol.com.br/canais/champions-league/com-uma-armada-reforcada-inglaterra-tenta-encerrar-periodo-de-seca-na-europa/

_________________
avatar
ricardo83
Super Sayajin

Mensagens : 3605
Data de inscrição : 08/04/2015
Localização : DF

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Futebol Europeu - 2017/18

Mensagem por ricardo83 em Seg Set 11, 2017 5:02 pm

ricardo83 escreveu:LC

Minhas apostas:

A - ManU, Benfica e Basel
B - Bayern, PSG e Celtic
C - Atlético, Chelsea e Roma
D - Juventus, Barcelona e Sporting
E - Liverpool, Sevilla e Spartak
F - Man. City, Napoli e Shakhtar
G - Monaco, Porto e Leipzig
H - Real, Dortmund e Tottenham

ricardo83 escreveu:LE

Minhas apostas:

A - Villarreal e M. Tel-Aviv
B - Dynamo Kyiv e Young Boys
C - Hoffeinheim e Istambul
D - Milan e Rijeka
E - Everton e Lyon
F - Lokomotiv e Copenhagem
G - Plzen e FCSB
H - Arsenal e Colonia
I - Marseille e Salzburg
J - Athletic e Hertha
K - Lazio e Nice
L - Real Sociedad e Zenit

_________________
avatar
ricardo83
Super Sayajin

Mensagens : 3605
Data de inscrição : 08/04/2015
Localização : DF

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Futebol Europeu - 2017/18

Mensagem por ricardo83 em Ter Set 12, 2017 10:16 am

A UEFA emitiu esta terça-feira um comunicado a desmentir uma alegada afirmação do seu presidente. «Se quero ser tão popular como Michel Platini, sei que tenho de excluir o PSG das competições europeias», terá dito Aleksander Ceferin no decorrer da última reunião da Associação Europeia de Clubes (ECA), frase que foi agora reproduzida pelo L’Equipe.
«A UEFA nega de forma categórica os supostos comentários atribuídos erroneamente ao seu presidente, Aleksander Ceferin, pelo diário francês L`Equipe», refere o comunicado da UEFA, reproduzido pelo jornal Sport.
O organismo que tutela o futebol europeu assegurou ainda «a pela independência do Comité de Controlo Financeiro dos Clubes» e assume que «vê como uma estranha coincidência o facto de tais comentários fictícios terem sido publicados em França neste preciso momento».
Isto numa altura em que as milionárias contratações do Paris Saint-Germain na última janela do mercado estão a ser investigadas pela UEFA. O clube contratou, recorde-se, Neymar ao Barcelona e Kylian Mbappé ao Mónaco por 222 e 180 milhões de euros, respetivamente.
http://www.abola.pt/Nnh/Noticias/Ver/691667

Nacionalidade dos treinadores das 32 equipas da fase de grupos da UEFA Champions League 2017/18

Portugal: 6 (Rui Vitória, Benfica; José Mourinho, Man United; Leonardo Jardim, Mónaco; Sérgio Conceição, FC Porto; Paulo Fonseca, Shakhtar Donetsk; Jorge Jesus, Sporting)
Itália: 6 (Carlo Ancelotti, Bayern; Antonio Conte, Chelsea; Massimiliano Allegri, Juventus; Maurizio Sarri, Nápoles; Eusebio Di Francesco, Roma; Massimo Carrera, Spartak)
Espanha: 3 (Ernesto Valverde, Barcelona; Josep Guardiola, Man City; Unai Emery, Paris)
Argentina: 3 (Diego Simeone, Atlético de Madrid; Eduardo Berizzo, Sevilha; Mauricio Pochettino, Tottenham)
Suíça: 2 (René Weiler, Anderlecht; Raphaël Wicky, Basileia)
Holanda: 2 (Peter Bosz, Dortmund; Giovanni van Bronckhorst, Feyernoord)
Alemanha: 2 (Ralph Hasenhüttl, Leipzig; Jürgen Klopp, Liverpool)
Turquia: 1 (Şenol Güneş, Besiktas)
Irlanda do Norte: 1 (Brendan Rodgers, Celtic)
Grécia: 1 (Giorgos Donis, APOEL)
França: 1 (Zinédine Zidane, Real Madrid)
Eslovénia: 1 (Darko Milanič, Maribor)
Bielorrúsia: 1 (Viktor Goncharenko, CSKA)
Azerbaijão: 1 (Gurban Gurbanov, Qarabağ)
Albânia: 1 (Besnik Hasi, Olympiacos)
http://pt.uefa.com/uefachampionsleague/news/newsid=2500129.html#treinadores+portugueses+italianos+dominam+fase+grupos+ucl

Javier Tebas, presidente do Campeonato Espanhol, reiterou sua intenção de abrir uma investigação contra o Paris Saint-Germain por suas contratações na última janela de transferências. O executivo ainda se mostrou disposto a acionar o Tribunal Arbitral do Esporte (TAS) e a União Europeia no caso de a UEFA não tomar medidas contra o clube parisiense.
Em declaração ao jornal L’Équipe, ele afirmou a renda comercial do PSG, assim como do Manchester City, é “impossível e artificial”. Ela ainda comentou que a entidade máxima do futebol europeu não pode permitir esse tipo de prática.
“Pedimos que o PSG respeite o fair play financeiro. Não o fazem porque sua receita comercial não corresponde com o seu valor de mercado”, disse o presidente da LaLiga, que revelou ter tido uma reunião com Nasser Al-Khelaifi, presidente do clube vermelho e azul, em março, quando avisou que iria denunciar o time.
Tebas acrescentou também que quer que o Paris Saint-Germain “seja sancionado de forma apropriada” e que, se for demonstrado que eles seguem as regras do fair play financeiro, ele levará o caso para os tribunais.
O executivo diz que, depois de ter analisado o balanço financeiro das últimas cinco temporadas dos parisienses e do City, notou que a renda comercial desses dois clubes “superam as de marcas como Manchester United e Real Madrid”.
“Na verdade são receitas artificiais”, afirmou antes de completar que o patrocínio do PSG é “três vezes maior do que o de outros grandes times europeus”.
O presidente do Campeonato Espanhol ainda concluiu que apenas está tomando as medidas para proteger os grandes clubes da Espanha, como o Barcelona – que perdeu Neymar – e o Real Madrid – que não conseguiu contratar Mbappé.
“A única coisa que queremos é um mercado competitivo e com normas econômicas. Se continuarmos assim, a indústria do futebol não poderá ser mantida em muitos países. Não fazemos isso para fazer barulho e sim para resolver problemas”.
http://espn.uol.com.br/noticia/726182_presidente-da-la-liga-ameaca-ir-ao-tas-caso-uefa-nao-puna-psg

A fase de grupos da Uefa Champions League 2017-18 começa nesta terça-feira e, além da dispUtA do título em si entre as principais equipes da Europa, Cristiano Ronaldo e Lionel Messi já deixam nos torcedores a expectativa de uma 'nova-velha' briga acirradíssima: a artilharia do torneio.
Os dois astros são os dois principais goleadores da história da competição, sendo que o português distanciou-se recentemente com marcas individuais espetaculares -  nas últimas seis campanhas ele foi às redes pelo menos dez vezes em cada uma. O destaque fica por conta da temporada 2013-14, quando fez 17 gols, estabelecendo o recorde de tentos em uma mesma edição do torneio.
Hoje, o português soma 105 gols, contra 94 do craque argentino.
Depois de ter passado em branco em suas três primeiras Champions, sem contar a fase prévia, pela qual chegou a marcar contra o Debreceni em 2005-06, Ronaldo deixaria sua marca pela primeira vez na competição na vitória por 7 a 1 do Manchester United sobre a Roma, pelas quartas de final, em 10 de abril. Desde então, foram mais 104 gols na competição. Somando todos os compromissos por torneios europeus, incluindo a etapa anterior à de grupos na Champions, ele possui 108 tentos.
Já Lionel Messi faria seu primeiro gol na competição antes: ele balançou a rede no triunfo por 5 a 0 sobre o Panathinaikos, em 2 de novembro de 2005, pela fase de grupos. Desde então, foram mais 83 gols. A temporada mais artilheira foi a de 2011-12 com 14 gols, quando foi o artilheiro, posto que alcançou também em outras quatro ocasiões: 2008–09, 2009–10, 2010–11 e 2014–15.
Na última temporada, inclusive, o argentino dividiu a condição de goleador com ninguém menos do que Cristiano Ronaldo e com Neymar. O português conseguiu tal honraria em outras cinco oportunidades: 2007–08, 2012–13, 2013–14, 2015–16 e 2016–17.
A última vez que nenhum dos dois esteve no topo da lista de goleadores ocorreu em 2006-07, quando Kaká, pelo Milan, terminou com dez gols.
A dispUtA é tão intensa entre os dois grandes astros de Barcelona e Real Madrid que eles até dividem uma curiosidade. Ambos têm uma vítima favorita contra a qual marcaram nove gols em seis partidas pela Champions. A de Messi é o Arsenal, e a de Ronaldo, o Bayern de Munique.
O argentino marcou quatro vezes no mesmo jogo nas quartas de final de 2009-10 contra o time inglês. Já o português, nas quartas da edição passada, deixou sua marca cinco vezes na soma dos confrontos com a equipe alemã.
A Champions começa com Messi, de 30 anos, 11 gols atrás de Ronaldo, de 32 anos
http://espn.uol.com.br/noticia/726235_messi-pode-alcancar-cr7-veja-e-compare-o-placar-na-dispUtA-pela-artilharia-historica-da-champions

Manchester City-ING e PSG-FRA foram os times que mais gastaram em 2017. Juntos, contrataram € 480,3 milhões (R$ 1,7 bilhão) em reforços. Tudo para formar elencos capazes de ganhar a Liga dos Campeões, cuja fase de grupos começa hoje (12).
Os clubes financiados por magnatas árabes não estão sós. As 32 equipes que começam a fase de grupos investiram € 2,16 bilhões (R$ 8 bilhões) em contratações.
O PSG fez a maior compra da história: os € 222 milhões (R$ 819 milhões) pagos ao Bar*celona por Neymar.
Porém, o PSG não foi o maior gastador. O Manchester City, do xeque Mansour bin Zayed, dos Emirados Árabes, despendeu € 244,3 milhões (R$ 901 milhões) em reforços.
O PSG estreia hoje contra o Celtic-ESC, em Glasgow. O Manchester City entra em campo amanhã, diante do Fe*y*enoord-HOL, em Roterdã.
O sonho dos cartolas das duas equipes é levantar o troféu jamais conquistado. Isso também explica o fato de que, separados os clubes por países, os ingleses foram os mais perdulários. Manchester United, City, Chelsea e Liverpool desembolsaram € 789,7 milhões (R$ 2,9 bilhões) em jogadores.
Um time do país não ganha o título desde 2012, quando o Chelsea venceu. Na última temporada, apenas o Leicester chegou às quartas de final.
http://www.diarioregional.com.br/2017/09/12/clubes-investem-r-8-bi-para-dispUtAr-a-liga-dos-campeoes-fase-de-grupos-comeca-hoje/

A atual edição da Liga dos Campeões, que inicia a fase de grupos nesta terça-feira, vai ser o última antes do ciclo 2018-2021, que vai garantir quatro vagas para times das ligas da Espanha, Inglaterra, Alemanha e Itália nos grupos da competição.
A Uefa aprovou a reforma no final de agosto de 2016, coincidindo com o sorteiro da Liga dos Campeões do ano passado.
Michel Platini, agora suspenso e defensor de uma maior abertura da competição, já não era mais presidente da Uefa e seu sucessor Aleksander Ceferin ainda não tinha ocupado o cargo.
À época, o presidente do Lyon Jean-Michel Aulas indicou que a reforma tinha o objetivo de frear uma liga privada, pretendida pelos clubes mais poderosos.
A Uefa resumiu a nova normativa no texto para o próximo triênio: "classificação automática dos quatro primeiros clubes das quadro federações nacionais melhor classificadas".
A reforma irritou profundamente a Associação de Ligas Europeias (EPFL), que considerou que os grandes clubes dos campeonatos mais poderosos garantiam os direitos de televisão.
Segundo Aulas, um aspecto importante deste ciclo é que os valores de televisão divididos entre os participantes da Liga dos Campeões e da Liga Europa vão subir dos 2,4 bilhões para o 3,2 bilhões de euros.
O chamado "market pool", uma parte das receitas dos clubes depende dos valores aportados pelas televisões de cada país que beneficiaria os ingleses, vai ser substituído por um coeficiente de clubes. Também haverá um índice de rendimento individual no período de 10 anos.
No final de 2016, a Uefa especificou que haveria uma "contribuição adicional de 50 milhões de euros" para a Liga Europa. Outros 10 milhões seriam divididos entre os times eliminados nas fases preliminares da Liga dos Campeões.
http://zh.clicrbs.com.br/rs/esportes/noticia/2017/09/ultima-edicao-da-liga-dos-campeoes-antes-do-ciclo-do-big-four-9894392.html

É este o valor de mercado das equipas da Champions:

Real Madrid - 743,80 milhões de euros
Barcelona - 706,50 milhões de euros
Chelsea - 614,50 milhões de euros
Manchester City - 588,50 milhões de euros
Bayern Munique - 581,40 milhões de euros
Manchester United - 565,75 milhões de euros
Juventus - 538,60 milhões de euros
PSG - 521,30 milhões de euros
Atlético Madrid - 511 milhões de euros
Tottenham - 492,25 milhões de euros
Liverpool - 451,50 milhões de euros
Dortmund - 392,03 milhões de euros
Roma - 322,98 milhões de euros
Napoli - 312,66 milhões de euros
Monaco - 252, 90 milhões de euros
Sevilha - 229,75 milhões de euros
Leipzig - 189,08 milhões de euros
FC Porto - 176,40 milhões de euros
Benfica - 168,70 milhões de euros
Sporting - 158,80 milhões de euros
Besiktas - 126,10 milhões de euros
Spartak Moscovo - 105,50 milhões de euros
Shakhtar - 103,10 milhões de euros
Anderlecht - 99,05 milhões de euros
Feyenoord - 96,80 milhões de euros
CSKA Moscovo - 77,70 milhões de euros
Olympiacos - 75,25 milhões de euros
Celtic - 57,80 milhões de euros
Basileia - 48,35 milhões de euros
APOEL - 18,50 milhões de euros
Qarabag - 17,28 milhões de euros
Maribor - 13,95 milhões de euros
http://www.record.pt/multimedia/fotogalerias/detalhe/e-este-o-valor-de-mercado-das-equipas-da-champions-onde-aparecem-benfica-fc-porto-e-sporting.html

_________________
avatar
ricardo83
Super Sayajin

Mensagens : 3605
Data de inscrição : 08/04/2015
Localização : DF

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Futebol Europeu - 2017/18

Mensagem por ricardo83 em Ter Set 12, 2017 5:38 pm

Resultados finais LC:

Olympiacos 2x3 Sporting
Barcelona 3x0 Juventus
Roma 0x0 Atlético
Chelsea 6x0 Qarabağ
Celtic 0x5 PSG
Bayern 3x0 Anderlecht
Man. United 3x0 Basel
Benfica 1x2 CSKA Moskva

_________________
avatar
ricardo83
Super Sayajin

Mensagens : 3605
Data de inscrição : 08/04/2015
Localização : DF

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Futebol Europeu - 2017/18

Mensagem por ricardo83 em Qua Set 13, 2017 8:15 am









_________________
avatar
ricardo83
Super Sayajin

Mensagens : 3605
Data de inscrição : 08/04/2015
Localização : DF

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Futebol Europeu - 2017/18

Mensagem por netin em Qua Set 13, 2017 8:47 am

E o novo favorito do povo, consegue imaginar quem é?

http://globoesporte.globo.com/futebol/futebol-internacional/liga-dos-campeoes/interatividade/enquete/2017/9/12/qual-destes-favoritos-vencera-a-liga-dos-campeoes-6b198574-97ec-11e7-90c3-0242ac110007.html
avatar
netin
Mestre Jedi

Mensagens : 2427
Data de inscrição : 09/04/2015
Idade : 29
Localização : João Pessoa

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Futebol Europeu - 2017/18

Mensagem por ricardo83 em Qua Set 13, 2017 9:03 am

besouro booster

_________________
avatar
ricardo83
Super Sayajin

Mensagens : 3605
Data de inscrição : 08/04/2015
Localização : DF

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Futebol Europeu - 2017/18

Mensagem por ricardo83 em Qua Set 13, 2017 3:22 pm

A Espanha foi o país que mais arrecadou com transferências internacionais na janela deste verão. Ao todo foram 752,3 milhões de dólares (cerca de R$ 2.351,8 bilhões) arrecadados, enquanto a Inglaterra é a que mais gastou com 1,39 bilhão e a França foi quem registrou o maior crescimento no quesito.
Os dados foram divulgados pela FIFA nesta quarta-feira em publicação sobre o mercado de transferência nos cinco país mais importantes - Alemanha, Espanha, França, Inglaterra e Itália - durante o período em que a janela esteve aberta, de 1º de junho a 1º de setembro.
A Espanha é o único dentre os 'top 5' que finalizou a janela com um saldo positivo e com a maior quantidade de dinheiro arrecadado. Na Inglaterra, por outro lado, foi registrado um gasto de R$ 4.32 bilhões, mais do que o dobro de qualquer outro país.
As caras contratações do Paris Saint-Germain potencializaram os números do mercado francês e o país foi quem mais cresceu com gasto em transferências. R$ 1.8 bilhão foram depositados, registrando um aumento de 250% em comparação com o verão passado e de 191% a respeito de todo 2016.
O documento destaca que foram 7.590 transferências realizadas em todo um mundo, com um gasto de R$ 14.6 bilhões, cifra ligeiramente inferior a que os clubes gastaram durante todo o ano de 2016 (cerca de R$ 14.9 bilhões).
Os cinco principais países são os mais participativos nas negociações realizadas durante o período, tendo 21,2% do total das transferências e que representa 77,9% do valor gasto mundial.
Estes países registraram um novo recorde ao somarem um total de 1.608 contratações (aumento de 6,2%), com um gasto de R$ 8.08 bilhões (aumento de 31,7%). Esse número é três vezes maior ao realizado em 2012, quando foi desembolsado R$ 3.85 bilhões.
Para a FIFA, o "aumento constante do número de transferência internacionais pode ser atribuído ao aumento no número de clubes que participam no mercado internacional de transferências".
A divulgação afirma que "o aumento nos gastos se deve a dois fatores: o aumento do número de clubes que participam das transferências e o aumento da gasto médio dos clubes, que cresceu de R$ 45.1 bilhões há cinco anos para R$ 66.5 bilhões neste verão".
http://espn.uol.com.br/noticia/726637_com-clubes-cada-vez-mais-gastoes-espanha-arrecada-mais-de-r-2-3-bi-em-ultima-janela-veja-outros-numeros

A Liga alemã de vai propor aos clubes uma proposta para a redução do período de transferências, disse esta quarta-feira o presidente da Federação, Reinhard Rauball, numa entrevista para o jornal alemão Sport Bild.
Se os clubes alemães aceitarem esta iniciativa, a Alemanha irá apresentar à UEFA um plano de redução generalizada e coordenada do mercado de verão, podendo durar, "por exemplo, até 1 de agosto", disse Rauball.
A eleição poderá ocorrer em dezembro na próxima Assembleia-Geral do organismo, na qual estarão presentes os 36 clubes profissionais alemães do primeiro e segundo escalão.
http://www.record.pt/internacional/paises/alemanha/detalhe/liga-alema-vai-propor-reducao-do-periodo-de-transferencias.html

Pedro Proença e Javier Tebas, presidentes das ligas de Portugal e Espanha, assinaram esta quarta-feira um memorando de entendimento para cooperação em diversas áreas. Uma delas será a criação de uma Liga ibérica, se possível até final do mandato de Proença, em 2019, que pretende já criar um torneio quadrangular no fim desta temporada.
http://www.record.pt/multimedia/videos/detalhe/liga-iberica-vai-mesmo-avancar.html

A abertura da fase de grupos da Uefa Champions League contou com a reedição da final de 2014-15. E, assim, como há três temporadas, o resultado foi o mesmo: vitória do Barcelona. O time catalão recebeu a Juventus no Camp Nou e venceu por 3 a 0, pela primeira rodada do grupo D.
Lionel Messi foi o destaque do jogo com dois gols, encerrando o jejum de nunca ter marcado contra Gianluigi Buffon, marca que durava três partidas.
http://espn.uol.com.br/noticia/726510_messi-quebra-jejum-contra-buffon-da-show-e-barcelona-se-vinga-da-juventus

Maiores derrotas Celtic em casa na UEFA:
2017 0x5 PSG
1995 0x3 PSG
2013 0x3 Juventus
2013 0x3 Milan
https://twitter.com/playmaker_PT/status/907921189527580672

Com a vitória, o Barça estabeleceu dois recordes, de acordo com pesquisa do jornal Mundo Deportivo. São 19 temporadas seguidas sem o time catalão perder em sua estreia no torneio. O último revés foi em 1997, quando os ingleses do Newcastle fizeram 3 a 2.
A marca foi estabelecida de forma isolada justamente porque era a Velha Senhora quem equilibrava a luta, já que somava 18 inícios sem revés, estando empatada com os espanhóis.
Outro recorde do time de Valverde é em relação à força atuando no Camp Nou. São 22 duelos sem sair derrotado em casa, número que nunca havia sido alcançado por um time espanhol na competição. A última derrota foi em 2013, para o Bayern, na semifinal: 3 a 0.
http://espn.uol.com.br/noticia/726699_veja-os-recordes-que-o-barcelona-quebrou-com-a-vitoria-sobre-a-juventus

Marcus Rashford, definitivamente, tem luz própria. O garoto é o rei das estreias. E não seria diferente nesta terça, em seu primeiro jogo pela Liga dos Campeões. Depois de marcar em seus debutes na Premier League, na Liga Europa, na Copa da Liga e com a camisa da seleção inglesa, o prodígio não passaria em branco na Champions. Saiu do banco de reservas e deixou a sua marca já nos minutos finais do segundo tempo, fechando a vitória por 3 a 0 sobre o Basel.
http://trivela.uol.com.br/canais/champions-league/selecao-premier-league-liga-europa-e-agora-a-champions-rashford-marca-em-mais-uma-estreia/

_________________
avatar
ricardo83
Super Sayajin

Mensagens : 3605
Data de inscrição : 08/04/2015
Localização : DF

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Futebol Europeu - 2017/18

Mensagem por ricardo83 em Qua Set 13, 2017 5:39 pm

Resultados finais LC:

Tottenham 3x1 Dortmund
Real Madrid 3x0 APOEL
Porto 1x3 Beşiktaş
Leipzig 1x1 Monaco
Shakhtar Donetsk 2x1 Napoli
Feyenoord 0x4 Man. City
Liverpool 2x2 Sevilla
Maribor 1x1 Spartak Moskva

_________________
avatar
ricardo83
Super Sayajin

Mensagens : 3605
Data de inscrição : 08/04/2015
Localização : DF

Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 7 de 8 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 :: Esportes

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum