Futebol Europeu (Uefa)

Página 15 de 40 Anterior  1 ... 9 ... 14, 15, 16 ... 27 ... 40  Seguinte

Ir em baixo

Re: Futebol Europeu (Uefa)

Mensagem por Inumano83 em Ter Dez 19, 2017 3:52 pm

Laughing Laughing

Meu tempo de MBB passou.

_________________
Somos Porto!!!  Carrega Portugal!!!

Euro 2004: Grécia
Euro 2006: Itália
Euro 2008: Espanha
Euro 2010: Espanha
Euro 2012: Espanha
Euro 2014: Alemanha
Euro 2016: Portugal
Euro 2018: França
Liga das Nações 2019: ?
Euro 2020: ?
Liga das Nações 2021: ?
avatar
Inumano83
Lanterna Verde

Mensagens : 5272
Data de inscrição : 08/04/2015
Localização : DF

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Futebol Europeu (Uefa)

Mensagem por Inumano83 em Qua Dez 20, 2017 11:59 am

@Inumano83 escreveu:Minhas apostas:

A - ManU, Benfica e Basel
B - Bayern, PSG e Celtic
C - Atlético, Chelsea e Roma
D - Juventus, Barcelona e Sporting
E - Liverpool, Sevilla e Spartak
F - Man. City, Napoli e Shakhtar
G - Monaco, Porto e Leipzig
H - Real, Dortmund e Tottenham

Minhas apostas:

A - Villarreal e M. Tel-Aviv
B - Dynamo Kyiv e Young Boys
C - Hoffeinheim e Istambul
D - Milan e Rijeka
E - Everton e Lyon
F - Lokomotiv e Copenhagem
G - Plzen e FCSB
H - Arsenal e Colonia
I - Marseille e Salzburg
J - Athletic e Hertha
K - Lazio e Nice
L - Real Sociedad e Zenit

Errei a ordem de quase todos da LC. Laughing Só fechei o grupo E.
Já na LE acertei os grupos F, G e K.

_________________
Somos Porto!!!  Carrega Portugal!!!

Euro 2004: Grécia
Euro 2006: Itália
Euro 2008: Espanha
Euro 2010: Espanha
Euro 2012: Espanha
Euro 2014: Alemanha
Euro 2016: Portugal
Euro 2018: França
Liga das Nações 2019: ?
Euro 2020: ?
Liga das Nações 2021: ?
avatar
Inumano83
Lanterna Verde

Mensagens : 5272
Data de inscrição : 08/04/2015
Localização : DF

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Futebol Europeu (Uefa)

Mensagem por Inumano83 em Qua Dez 20, 2017 12:29 pm

O Atlético de Madri confirmou à Agência Efe nesta terça-feira que denunciou o Barcelona junto a Fifa, por causa dos "reiterados contatos" do clube catalão com o atacante francês Antoine Griezmann.
O Atlético não gostou das declarações de Gullermo Amor, responsável pelas relacões institucionais do Barça, que não negou a existência de conversas com os representantes do atleta. Amor disse à Movistar que “pode ser que tenha existido uma aproximação e que há uma boa sintonia”.
A diretoria do time de Madri pretende tratar do tema Griezmann nos próximos dias, mas a rádio espanhola Cadena Ser garante que o bom relacionamento entre os presidentes de Atlético e Barcelona não deve evitar um litígio neste caso.
No domingo, o Mundo Deportivo afirmou que o presidente do Barcelona, Josep Maria Bartomeu, jantou com a família do francês em um restaurante da capital catalã para discutir sua contratação pelos blaugranas.
Bartomeu avisou aos familiares do atleta que o Barcelona está preparado para pagar a cláusula rescisória do jogador da seleção francesa em breve: 100 milhões de euros (cerca de R$ 387 milhões).
http://www.espn.com.br/futebol/artigo/_/id/3802897/atletico-de-madri-confirma-denuncia-ao-barcelona-por-assedio-a-griezmann

Após o Atlético de Madri denunciar o Barcelona à Fifa por assédio do atacante Antoine Griezmann, a punição ao clube catalão pode ser muito severa.
Segundo o jornal Sport, o time blaugrana pode ser punido pela entidade máxima do futebol e ficar até duas janelas de transferências sem poder registrar novos atletas.
O diário usou como exemplo punições aplicadas pela própria Fifa a casos idênticos ao de Griezmann, que deixaram clubes como Chelsea, Roma e Nantes sem poder contratar jogadores.
O caso dos Blues, por exemplo, é referente à contratação do atacante Gael Kakuta, em 2009, quando ele tinha apenas 17 anos. Os ingleses tiveram que pagar 780 mil euros (R$ 3 milhões) de multa e levaram gancho de duas janelas sem contratar - após entrarem com recurso, porém, a punição caiu para apenas uma janela.
No caso da Roma, a contratação do zagueiro francês Philippe Mexès do Auxerre fez os italianos serem denunciados e ficarem duas janelas sem poderem registrar reforços.
Já o Nantes foi punido da mesma forma em 2012 pelo assédio a Ismael Bangoura, que à época defendia o Al Nasr, dos Emirados Árabes Unidos.
No caso da guerra Atlético-Barcelona, o time de Madri já formalizou a denúncia.
“O Atlético de Madri denunciou o Barcelona pelos repetidos contatos com Griezmann e seus representantes, ao que nos consta. Ele é um atleta com contrato em vigor junto ao Atlético, por sinal, por um grande período (até 2022)”, disse um porta-voz oficial do clube ao jornal Mundo Deportivo.
Outro argumento utilizado pela diretoria colchonera para justificar a denúncia é a competição que acontece entre os clubes em âmbito nacional, alegando que o Barcelona estaria adulterando o Campeonato Espanhol e a Copa da Liga.
“Os movimentos do Barcelona podem violar os campeonatos, já que os dois clubes são, atualmente, os dois primeiros colocados do Espanhol”, completou o porta-voz.
A base utilizada pelo departamento jurídico do Atlético de Madri para que o rival seja punido é o artigo 18.3 do regulamento da Fifa sobre contratos e negociações com jogadores.
Segundo consta, “é necessário que o clube com objetivo de contatar qualquer atleta com vínculo contate, primeiramente, o atual clube do jogador comunicando a intenção por escrito. Assim, pode iniciar negociações”.
As negociações entre clube e jogador diretamente são válidas quando o atleta está a menos de seis meses do fim do contrato.
Neste período, qualquer um pode firmar um pré-contrato para que a transferência ocorra no dia seguinte ao fim do vínculo, sem que o time seja contatado.
http://www.espn.com.br/futebol/artigo/_/id/3804416/o-preco-da-cobica-barcelona-pode-ficar-duas-janelas-sem-contratar-por-assedio-a-griezmann

O volante Joaquím se tornou o jogador com mais partidas disputadas na história do Campeonato Espanhol e tirou o posto que era do goleiro espanhol.
O feito aconteceu após a vitória do Bétis por 2 a 0 diante do Málaga e agora o volante chegou a marca de 469 jogos disputados no Campeonato Espanhol. Apesar de perder o posto que tinha há muito tempo, Casillas aproveitou o momento e parabenizou o jogador pelo feito conquistado neste fim de semana.
Joaquín conseguiu o feito atuando em três equipes do futebol espanhol. O volante começou sua trajetória no Campeonato Espanhol com a camisa do Bétis, atual time do jogador que retornou em 2015 mas que teve seu principal momento na sua primeira trajetória no clube, de 2000 a 2006. Logo após o atleta foi para o Valencia, onde ficou até 2011. Por fim, teve uma curta passagem pelo Málaga, saindo do clube em 2013 rumando para o futebol italiano.
Já Casillas liderava a lista de jogadores pela carreira marcante que teve pelo Real Madrid. Apesar de já estar no Porto há mais de duas temporadas, o goleiro ficou por mais 15 anos nos atuais vencedores da Liga dos Campeões, conquistando 18 títulos e sendo titular do clube por mais de uma década, com 725 atuações.
http://www.espn.com.br/futebol/artigo/_/id/3806215/casillas-perde-posto-de-jogador-com-mais-partidas-no-futebol-espanhol

Um dos jogadores mais importantes do futebol italiano, Gianluigi Buffon pode ter dificuldades para conseguir mais um recorde na carreira. A lesão que deve tirá-lo do jogo contra a Roma pode tirar a chance do goleiro da Juventus de se tornar o atleta com mais jogos do Campeonato Italiano, já que precisa disputar mais 19 partidas para ultrapassar Paolo Maldini, que tem 647 participações no principal torneio nacional.
O jogador também pode conseguir mais um recorde e para isso vai precisar da ajuda de todos seus companheiros de equipe. Caso o arqueiro consiga, junto com a Juventus, mais um título do Campeonato Italiano, Buffon será o atleta com mais conquistas do torneio na história, já que no momento está empatado com Virginio Rosetta, Giovanni Ferrari e Beppe Furino, todos com nove troféus.
http://www.espn.com.br/futebol/artigo/_/id/3804158/lesao-pode-tirar-chance-de-recorde-de-buffon

Aos 37 anos, Tomas Rosicky anunciou esta quarta-feira que vai colocar ponto final na carreira de futebolista. Para trás ficam 19 anos dedicados ao desporto-rei, em clubes como Dortmund, Arsenal e Sparta de Praga.
https://desporto.sapo.pt/futebol/futebol-internacional/artigos/rosicky-anuncia-adeus-aos-relvados-aos-37-anos

Aos 35 anos, Kaká decidiu se aposentar como jogador de futebol.
Neste domingo, em entrevista à TV Globo, o meia-atacante revelou que não atuará mais nos gramados após passagens vitoriosas por São Paulo, Milan, Real Madrid e seleção brasileira. Seu último clube foi o Orlando City, dos Estados Unidos.
http://www.espn.com.br/noticia/750876_aos-35-anos-kaka-anuncia-aposentadoria-como-jogador

O Barcelona tomou uma decisão polêmica na última semana em relação à conquista do Mundial de Clubes do Real Madrid. No próximo sábado (23), quando recebe o Real pelo Campeonato Espanhol, o clube catalão não fará o tradicional pasillo, uma homenagem a rivais que conquistam títulos importantes. Trata-se de aplaudir os adversários formando um corredor, pelo qual passam os jogadores do time campeão.
A decisão foi comunicada por Guillermo Amor, diretor do Barcelona, em entrevista ao canal espanhol Movistar. “Geralmente o fazemos quando nós participamos dessa competição”, disse. “Não é o caso”. A decisão final, no entanto, será tomada apenas no vestiário antes do jogo.
A decisão de não fazer o corredor não é inédita na Espanha. O Barcelona, por exemplo, foi homenageado em duas das três últimas ocasiões em que venceu o Mundial de Clubes. Foi aplaudido em 2009 pelo Vilarreal e em 2015 pelo Betis, mas não foi aplaudido em 2011.
Autor do gol da vitória merengue sobre o Grêmio, Cristiano Ronaldo disse, após a final do Mundial, que gostaria que os rivais fizessem a homenagem: “Seria bonito, e eu gostaria que o Barcelona fizesse o corredor”.
http://www.espn.com.br/futebol/artigo/_/id/3806231/barcelona-nao-vai-aplaudir-real-madrid-pelo-mundial-avisa-diretor

Cristiano Ronaldo, Robert Lewandowski e Lionel Messi têm todos 53 golos na tabela dos melhores marcadores da Europa em 2017; irá algum deles destacar-se nos últimos jogos do ano?
Messi e Ronaldo terão ainda uma última oportunidade para marcar este ano, quando o Barcelona, líder da Liga espanhola, visitar o terreno do Real Madrid no "El Clásico" de sábado. Lewandowski, do Bayern, e Edinson Cavani, do Paris, disputaram os seus derradeiros encontros do ano a meio da semana, enquanto Harry Kane, do Tottenham, tem dois dígitos para recuperar em relacção ao trio da frente.
http://pt.uefa.com/uefachampionsleague/#/iv/article/2525863

Mais vitórias consecutivas Top 10 Ligas UEFA (fase atual):
16 Man. City
5 Fenerbahçe, Trabzonspor e Spartak
4 Atlético, Bayern, Nice, Goztepe, Lokomotiv e Sporting
https://twitter.com/playmaker_PT/status/943165632878653446

Mais derrotas consecutivas Ligas Top 10 UEFA (fase atual):
8 Karabukspor
6 SK Energia e V. Setúbal
4 Newcastle e Stuttgart
https://twitter.com/playmaker_PT/status/943180867790409729

Ainda sem derrotas nas 10 principais Ligas UEFA:
Man. City (18J 17V 1E)
Barcelona (16J 13V 3E)
Atlético Madrid (16J 10V 6E)
FC Porto (15J 12V 3E)
Sporting (15J 12V 3E)
https://twitter.com/playmaker_PT/status/943139614524665856

_________________
Somos Porto!!!  Carrega Portugal!!!

Euro 2004: Grécia
Euro 2006: Itália
Euro 2008: Espanha
Euro 2010: Espanha
Euro 2012: Espanha
Euro 2014: Alemanha
Euro 2016: Portugal
Euro 2018: França
Liga das Nações 2019: ?
Euro 2020: ?
Liga das Nações 2021: ?
avatar
Inumano83
Lanterna Verde

Mensagens : 5272
Data de inscrição : 08/04/2015
Localização : DF

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Futebol Europeu (Uefa)

Mensagem por Inumano83 em Seg Dez 25, 2017 12:15 pm

Terça (26/12)

10:30 Tottenham x Southampton [ESPNBR / ESPNBRHD] (Campeonato Inglês)
13:00 Man. United x Burnley [ESPNBR / ESPNBRHD] (Campeonato Inglês)
13:00 Watford x Leicester [ESPN / ESPNHD] (Campeonato Inglês)
13:00 Chelsea x Brighton [ESPN+] (Campeonato Inglês)
15:30 Liverpool x Swansea [ESPNBR / ESPNBRHD] (Campeonato Inglês)
18:00 Lazio x Fiorentina [ESPN / ESPNHD] (Copa da Itália)

Quarta (27/12)

17:30 Parma x Spezia [Bandsports / Bandsports HD] (2ª Divisão Campeonato Italiano)
17:45 Newcastle x Man. City [ESPNBR / ESPNBRHD] (Campeonato Inglês)
17:45 Milan x Internazionale [ESPN / ESPNHD] (Copa da Itália)

Quinta (28/12)

18:00 Crystal Palace x Arsenal [ESPNBR / ESPNBRHD] (Campeonato Inglês)

Quem quiser assistir pela internet:

http://www.tvonline.org/
http://tudotv.tv/
http://www.usagoals.com/football.html
http://gofirstrow.eu/sport/football.html
http://livetv.sx/en/allupcomingsports/1/
http://www.rojadirecta.me/


Última edição por Inumano83 em Ter Dez 26, 2017 9:21 am, editado 1 vez(es)

_________________
Somos Porto!!!  Carrega Portugal!!!

Euro 2004: Grécia
Euro 2006: Itália
Euro 2008: Espanha
Euro 2010: Espanha
Euro 2012: Espanha
Euro 2014: Alemanha
Euro 2016: Portugal
Euro 2018: França
Liga das Nações 2019: ?
Euro 2020: ?
Liga das Nações 2021: ?
avatar
Inumano83
Lanterna Verde

Mensagens : 5272
Data de inscrição : 08/04/2015
Localização : DF

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Futebol Europeu (Uefa)

Mensagem por Inumano83 em Seg Dez 25, 2017 12:34 pm

Competir com Lionel Messi pelo número de gols marcados é sempre uma tarefa árdua. Só Cristiano Ronaldo esteve nesse nível nos últimos anos. Harry Kane conseguiu uma marca fantástica: chegou a 36 gols pela Premier League em 2017, contando o ano. Com uma diferença em relação a Shearer: ele precisou de oito jogos a menos para atingir a marca.
O recorde de Alan Shearer não era fácil de ser quebrado. Shearer chegou aos mesmos 36 gols em 42 jogos pelo Blackburn, em 1995 – ano, inclusive, que conduziu o time ao título. Kane marcou os mesmos gols em 34 jogos, oito a menos, e ainda tem um jogo para fazer antes da virada do ano. Será contra o Southampton, em Wembley no Boxing Day, dia 26.
São poucos os jogadores que passaram dos 30 gols em um ano – e não uma temporada, é bom esclarecer. Shearer é o recordista com 36, junto com Kane. Robin van Persie marcou 35 gols em 2011, pelo Arsenal; Thierry Henry marcou 34 pelo Arsenal em 2004; o próprio Shearer marcou 30 pelo Blackburn em 1994; Les Ferdinand marcou 30 pelo Newcastle em 1995; além mde Ruud van Nistelrooy, que também marcou 30 gols em 2003.
Contando gols por clube e seleção, Kane marcou 53 gols em 2017, mesmo número de outros pesos pesados do futebol europeu, como Edinson Cavani (PSG/Uruguai), Robert Lewandowski (Bayern de Munique/Polônia) e Cristiano Ronaldo (Real Madrid/Portugal) e um atrás do recordista, Lionel Messi (Barcelona/Argentina). Ele é o único que ainda joga neste ano.
http://trivela.uol.com.br/kane-marca-tripleta-iguala-recorde-de-shearer-e-fica-perto-de-messi-em-2017/

Hamsik marca e supera Maradona como maior artilheiro da história do Napoli. Eslovaco chega a 116 gols com a camisa do clube.
https://globoesporte.globo.com/futebol/futebol-internacional/futebol-italiano/noticia/hamsik-marca-e-supera-maradona-como-maior-artilheiro-da-historia-do-napoli.ghtml

O Barcelona é a única equipe invicta no Campeonato Espanhol. O Atlético de Madrid fazia parte dessa pequena lista até então, mas teve sua invencibilidade derrubada pelo Espanyol nesta sexta-feira.
https://globoesporte.globo.com/futebol/futebol-internacional/futebol-espanhol/noticia/espanyol-faz-no-apagar-das-luzes-e-derruba-invencibilidade-do-atletico-no-espanhol.ghtml

Sevilla demite Eduardo Berizzo por "sequência ruim de resultados".
Técnico argentino comandou o clube em 26 partidas na temporada e classificou o time para as oitavas de final da Liga dos Campeões, mas está há quatro jogos sem vencer.
https://globoesporte.globo.com/futebol/futebol-internacional/futebol-espanhol/noticia/sevilla-demite-eduardo-berizzo-por-sequencia-ruim-de-resultados.ghtml

Cristiano Ronaldo venceu quase todos os prêmios de melhor jogador de 2017. Foi assim nos prestigiados "The Best", da Fifa, e Bola de Ouro, da France Football. Mas, para o conceituado jornal inglês "The Guardian", o grande nome do ano do futebol foi Lionel Messi, o primeiro colocado na lista de 100 nomes divulgada ao longo dos últimos dias (cujos 10 primeiros foram revelados apenas nesta sexta-feira). Cristiano Ronaldo foi o segundo, com Neymar logo atrás, fechando o pódio na terceira posição. Após o trio que foi unanimidade nas principais premiações de melhores do ano, aparecem no top-10 De Bruyne (o 4ª), Harry Kane (5º), Modric (6º), Lewandowski (7º), Mbappé (8º), Toni Kroos (9º) e Hazard (10º).
Desde 2012, o jornal inglês elege os melhores jogadores do ano e envolve em seu júri personalidades do futebol de todo o mundo. Ao todo, participaram 169 especialistas como ex-jogadores, técnicos e jornalistas, de 63 países.



https://globoesporte.globo.com/futebol/futebol-internacional/noticia/messi-e-eleito-o-melhor-e-neymar-fica-em-3-em-lista-dos-melhores-de-jornal-ingles.ghtml

Natal coincide com a pausa nas principais ligas da Europa. Exceção feita ao Campeonato Inglês, os demais (Alemão, Espanhol, Francês e Italiano) fazem uma pequena parada para as festas de fim de ano. É uma boa oportunidade, então, para ver quem está se saindo bem.
Os vencedores dos turnos são conhecidos como “campeões de inverno”, um título nada mais do que simbólico. Mas, em alguns casos, já há indicativo de que o troféu não mudará de mãos. Veja abaixo:
Inglês
É onde reside a maior vantagem nas cinco principais ligas. O Manchester City de Pep Guardiola faz campanha recorde após um turno completo e não oferece nenhuma chance a outros gigantes do país.
O time de Gabriel Jesus, Fernandinho, Ederson e Danilo soma incríveis 55 pontos de 57 possíveis (96,5% de aproveitamento), com 18 vitórias e um empate. Já se fala, inclusive, na chance de um título invicto, repetindo o feito do Arsenal de 2003/04.
O Manchester United está em segundo, com 42 pontos; Chelsea (39) e Liverpool (35) completam o top-4, que vai à próxima edição da Liga dos Campeões.
Espanhol
Mesmo com uma rodada por fazer para fechar o turno (ela só acontecerá em 2018), o Barcelona já está garantido como campeão de inverno. Ao lado do City, é o outro invicto nas principais ligas, com 45 pontos (14 vitórias e três empates), e tem nove pontos de vantagem para o vice-líder Atlético de Madrid.
Não menos importante é a diferença para a maior ameaça ao título: 14 pontos separam o Barça do Real Madrid depois da vitória no superclássico dentro do Santiago Bernabéu. Os merengues, em quarto (31 pontos), têm um jogo a menos em função do Mundial de Clubes. O Valencia (34) é o terceiro.
Francês
Aqui, nada que não pudesse ser imaginado ao início da temporada. O Paris Saint-Germain lidera com nove pontos de vantagem para o atual campeão Monaco e o Lyon e tem o maior artilheiro das cinco ligas, o uruguaio Cavani, com 19 gols, além de Neymar e Mbappé em grande forma. Apenas os três primeiros vão para a próxima Liga dos Campeões.
A Ligue 1 só volta no segundo fim de semana de janeiro, e a tendência do returno é o PSG dosar a presença de suas estrelas para tentar conquistar o maior número de títulos possível (há a Copa da França, Copa da Liga e, claro, a Champions). O Real Madrid será o adversário nas oitavas de final a partir de fevereiro.
Alemão
Mais um campeonato bastante previsível. Mesmo mudando de técnico no início da temporada (saiu Ancelotti, entrou Jupp Heynckes), o Bayern de Munique tem 11 pontos a mais do que o vice-líder Schalke e tem todos os argumentos para conquistar o hexacampeonato consecutivo, uma vez que o Borussia Dortmund (terceiro) não oferece resistência.
Em função do rigoroso inverno, a Bundesliga parou no dia 17 de dezembro e só retornará em 12 de janeiro. O Bayer Leverkusen completa o top-4.
Italiano
Sem dúvidas a Série A é o torneio mais equilibrado até o momento. A começar pelo líder, Napoli, à frente da toda poderosa Juventus, atual hexacampeã, por apenas um ponto. O time de Mertens, Insigne e companhia pode se tornar “campeão de inverno” na próxima sexta-feira, em caso de vitória sobre o Crotone.
A Inter de Milão está em terceiro, com 40 pontos, seguido pela Roma, com 38. A maior decepção é o Milan, apenas 11º, enquanto o Benevento fica com o título de pior equipe das cinco ligas, com apenas um ponto em 18 rodadas (curiosamente, conquistado diante do Milan).
Confira os líderes e a vantagem entre parênteses:
Manchester City (+13)
Bayern (+11)
Club Brugge (+11)
Barcelona (+9)
PSG (+9)
Lokomotiv (+8)
PSV (+5)
Shakthar (+3)
Napoli (+1)
Olympiakos (+1)
Porto (+0)
https://globoesporte.globo.com/futebol/futebol-internacional/noticia/veja-quem-sao-os-campeoes-de-inverno-nas-principais-ligas-da-europa.ghtml

Com o final de 2017, os principais campeonatos da Europa chegam à metade. Embora com um turno inteiro – e em alguns casos até mais – pela frente em 2018, na Alemanha, Espanha, França e Inglaterra, a situação já está muito bem encaminhadas na definição dos campeões.
Nas quatro ligas, respectivamente, Bayern de Munique, PSG, Barcelona e Manchester City lideram com folga, todos com, ao menos, nove pontos de vantagem em relação aos vice-líderes.
A maior margem é a do City, no topo da Premier League com 13 pontos a mais que o rival Manchester United (55 a 42). Em 19 jogos, foram 18 vitórias, apenas um empate e nenhuma derrota. O time vem embalado com 17 triunfos seguidos, algo inédito na Inglaterra.
A segunda maior vantagem acontece na Bundesliga, com o Bayern de Munique 11 pontos acima do Schalke 04 (41 a 30). Curiosamente, porém, os bávaros são o time que mais perdeu entre os mega líderes europeus, com duas derrotas – City e Barça estão invictos, e o PSG caiu só uma vez.
Já as lideranças de PSG e Barcelona são de nove pontos, respectivamente, sobre Monaco e Atlético de Madri. Na França, a equipe de Neymar e cia. tem campanha de 16 vitórias, dois empates e um revés em 19 jogos; enquanto os catalães venceram 14 e empataram três em 17 partidas.
Além da maior vantagem, o City de Pep Guardiola também é dono do melhor ataque na comparação com PSG, Barcelona e Bayern. São 60 gols, contra 58, 45 e 37, respectivamente, dos líderes dos campeonatos Francês, Espanhol e Alemão.
Os ingleses são também quem mais ficam com a bola, com média de posse até aqui de 70,8%, superando por pouco o PSG, que tem 67,9%. Em seguida, aparecem o Bayern, com 66,2%, e, curiosamente com a menor marca, o Barça, 63,3%.
Na defesa, contudo, o líder de LaLiga se destaca, apenas com sete gols sofridos. Em seguida, vem o PSG, com nove; o Bayern, com 11; e o City, com 12.
Se tudo parece definido em Alemanha, Espanha, França e Inglaterra, a exceção é o Italiano, que tem o Napoli como líder, mas com apenas um ponto de vantagem sobre a segunda colocada Juventus e cinco em relação à terceira Internazionale de Milão (45, 44 e 40, respectivamente).
http://www.espn.com.br/futebol/artigo/_/id/3820576/barcelona-bayern-city-ou-psg-compare-os-quatro-megalideres-da-europa

Com a derrota para o Barcelona, no clássico deste sábado no Santiago Bernabéu, o Real Madrid chegou à terceira derrota na temporada 2017-18 de LaLiga, mesmo número de revezes que sofreu em todo o último campeonato, quando foi campeão.
Sob o comando de Zinedine Zidane, o Real Madrid jamais teve tantas derrotas em tão poucos jogos.
Com 16 partidas no Campeonato Espanhol, a média agora é de uma derrota a cada cinco jogos, estatística muito superior ao que o treinador registrou desde que assumiu o cargo em janeiro de 2016, substituindo Rafa Benitez.
Nos 20 jogos daquela temporada, foram 17 vitórias, dois empates e apenas uma derrota. Em 2016-17, 38 jogos com 29 vitórias, seis empates e três derrotas. Na média, uma derrota a cada 14 jogos.
O Real Madrid, que tem um jogo a menos que os rivais,ocupando a quarta posição 14 pontos atrás do Barcelona, líder com 45.
http://www.espn.com.br/futebol/artigo/_/id/3817798/zidane-perdia-um-jogo-a-cada-14-no-espanhol-agora-um-a-cada-5

André Silva, 22, chegou ao Milan por 38 milhões de euros (R$ 159 milhões na cotação da época) na janela de agosto de transferências. O alto investimento depositado alimentou a expectativa de muitos torcedores, que esperavam ver um craque. Não tem sido assim.
Neste sábado, diante da Atalanta, em duelo válido pela 18ª rodada do Campeonato Italiano, jogo com transmissão exclusiva da ESPN, a partir das 14h50, o atacante deve começar o confronto do banco de reservas.
Tem sido assim nos jogos pela primeira divisão nacional. André Silva só tem espaço entre os titulares quando o compromisso do Milan é pela Copa da Itália ou pela Liga Europa, torneios que não são nem de perto prioridades para o clube rossonero.
André Silva é preterido por Kalinic, que custou 20 milhões de euros (na época, R$ 95 milhões) vindo da Fiorentina. E, por mais que o português acumule boas apresentações na seleção de seu país, a situação no Milan não muda.
O técnico Gennado Gattuso até "puxou a orelha" do jovem após a derrota para Rijeka por 2 a 0 pela Liga Europa.
“André Silva? Todos conhecemos o valor dele, por Portugal marca sempre, mas quando joga pelo Milan tem de fazer mais. Lutou bastante, mas parecia um corpo estranho. Quando se veste a camisa do Milan, tem que respeitá-la”, disse o técnico.
OUTROS CASOS
André Silva não está sozinho. Há outros compatriotas dele que também vêm decepcionando na Europa.
O meia João Mario foi contratado pela Inter de Milão junto ao Sporting por incríveis 40 milhões de euros (R$ 158 milhões), com um bônus previsto de 5 milhões de euros. Ou seja, uma operação que pode chegar a R$ 178, na cotação atual.
Mas o jogador também virou uma decepção para o clube neroazzurro. Ele ocupa o banco de reservas nos jogos do time, tendo sido titular em apenas duas oportunidades dos 11 jogos que fez na atual temporada.
Ao todo, acumula 456 minutos jogados pela Inter de Milão.
O meia Renato Sanches também não tem muito do que se orgulhar. Ele custou aos cofres do Bayern de Munique 35 milhões de euros (R$ 138), que com possibilidade de bônus de 45 milhões de euros (R$ 178 milhões) dependendo das atuações deles
As cifras altas se justificavam no momento da negociação (maio de 2016) pelas boas atuações do jogador pelo Benfica. Assinou um contrato de cinco anos. Mas na Alemanha ele não conseguiu repetir seus bons momentos.
Sanches virou reserva e foi cedido por empréstimo ao Swansea City em agosto da atual temporada. E tenta se recuperar.
Por fim André Gomes também não vem agradado. Ele deixou o Valencia em julho de 2016 rumo ao Barcelona por 35 milhões de euros (R$ 138 milhões), com possibilidade de pagamento de bônus de 20 milhões euros (R$ 79 milhões).
Nesta temporada, fez 14 jogos, apenas cinco como titulares.
A decepção aumenta se somar os valores (sem os bônus) de compra desses jogadores: exatos R$ 593 milhões investidos!
http://www.espn.com.br/futebol/artigo/_/id/3815367/dinheiro-jogado-fora-quatro-portugueses-de-r-600-milhoes-que-so-decepcionam

_________________
Somos Porto!!!  Carrega Portugal!!!

Euro 2004: Grécia
Euro 2006: Itália
Euro 2008: Espanha
Euro 2010: Espanha
Euro 2012: Espanha
Euro 2014: Alemanha
Euro 2016: Portugal
Euro 2018: França
Liga das Nações 2019: ?
Euro 2020: ?
Liga das Nações 2021: ?
avatar
Inumano83
Lanterna Verde

Mensagens : 5272
Data de inscrição : 08/04/2015
Localização : DF

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Futebol Europeu (Uefa)

Mensagem por Inumano83 em Seg Dez 25, 2017 12:59 pm

Vários jogadores com 24 anos ou menos tiveram um impacto significativo na UEFA .Champions League ao longo do ano que agora termina. Escolhemos o "onze" revelação de 2017!
http://pt.uefa.com/uefachampionsleague/news/newsid=2527984.html#/

A grande penalidade de Lionel Messi no Clásico deste sábado, ganho pelo Barcelona, foi o seu 54º golo este ano, passando a ter um de vantagem sobre Harry Kane, Cristiano Ronaldo, Edinson Cavani e Robert Lewandowski na luta pelo melhor marcador na Europa em 2017.
50 ou mais golos em 2017*

54 Lionel Messi (64 jogos, média de 0,83 golos)
53 Harry Kane (51, 1.03)
53 Robert Lewandowski (54, 0,96)
53 Cristiano Ronaldo (59, 0,90)
53 Edinson Cavani (62, 0,85)
*Ao serviço do clubes e da selecção, excluindo jogos amigáveis de clubes
http://pt.uefa.com/uefachampionsleague/news/newsid=2525863.html#/

526 golos! Pelo Barcelona, foi esta a marca alcançada pelo astro argentino, com destaque especial para o facto de ter sido conseguida no clássico contra o Real Madrid. Parece ser um número banal, como tantos outros, mas não é...
Com este golo, Messi ficou com os mesmos ao serviço do seu clube que Fernando Peyroteo conseguiu pelo Sporting, nas longínquas décadas de 30 e 40.
Os tempos eram outros, a realidade era completamente distinta: não havia competições europeias, não havia as condições que hoje existem para a prática do futebol, nem sequer o profissionalismo. Nem nada que se pareça.
Mas é impressionante relembrar a capacidade goleadora do ex-leão, que conseguiu esses 526 golos em... 325 jogos! Menos 20 mil minutos, para sermos mais precisos.
http://www.zerozero.pt/news.php?id=211357

O Manchester City encerrou a primeira metade do Campeonato Inglês neste sábado, com vitória por 4 a 0 sobre o Bournemouth. Assim, o time chegou a 55 pontos em 57 possíveis, com aproveitamento de 96,4% e apenas uma partida em que não venceu: empate por 1 a 1 com o Everton, ainda em agosto.
http://www.espn.com.br/futebol/artigo/_/id/3818990/guardiola-exalta-jogadores-do-city-apos-17-vitoria-seguida-no-ingles

Sergio Ramos tornou-se o jogador com mais derrotas no El Clasico:
17 Sérgio Ramos
16 Segara, Sanchis, Raúl
15 Santillana, Casillas
https://twitter.com/playmaker_PT/status/944575563922059266

Assim termina o ano 2017 para os 3 melhores jogadores do Mundo - ⭐️Ballon d'Or 2017.

Messi + golos
Ronaldo + títulos
Neymar + assistências
https://twitter.com/playmaker_PT/status/944570958152654849

Pela 1.ª vez na história o Barcelona vence no Santiago Bernabéu em 3 épocas consecutivas na Liga Espanhola.
https://twitter.com/playmaker_PT/status/944567053649874945

O avançado do Barcelona Luis Suárez comemorou nas redes sociais o facto de ter alcançado, no sábado frente ao Real Madrid, os 400 golos como jogador profissional.
«Muito feliz por poder chegar aos 400 golos como profissional. Obrigado a todos», escreveu Suárez, horas depois de inaugurar o marcador no clássico espanhol, aos 64 minutos.
Suárez marcou 12 golos pelo Nacional de Montevideu, 15 pelo Groningen (Holanda), 111 pelo Ajax (Holanda), 82 pelo Liverpool (Inglaterra) e já vai em 131 pelo FC Barcelona (Espanha) e 49 pela seleção uruguaia.
Ao longo da sua carreira, o uruguaio já venceu por duas vezes a Bota de Ouro, em 2013/14, ao marcar 31 golos pelo Liverpool, e em 2015/16, ao apontar 40 pelo FC Barcelona.
http://www.abola.pt/Internacional/Noticias/Ver/707946

Uma história curiosa do futebol completa 80 anos nesta segunda-feira: justamente por ter sido "esquecido" dentro de campo, ofuscado pela neblina, que o goleiro Sam Bartram ficou conhecido - e ainda é lembrado a cada Natal pela clássica partida entre Chelsea e Charlton, dia 25 de dezembro de 1937, no Stamford Bridge. Embora para muitos a imagem do ex-jogador esteja associada ao histórico episódio, ele virou ídolo do Charlton por outras razões e tem a imagem eternizada em uma estátua em frente ao estádio do clube, hoje na terceira divisão do futebol inglês.
Episódio histórico de goleiro esquecido na neblina completa 80 anos
Na época, Sam Bartram era considerado um dos melhores goleiros do país e, naquele Natal, tinha a chance de brilhar diante de um público de 40 mil pessoas, diante do Chelsea. A falta de visibilidade, no entanto, comprometeu. Antes mesmo do jogo começar temia-se que o clima pudesse atrapalhar.
- Pessoas que eu conheço, que entrevistei e que estavam na partida disseram que estavam preocupados que o jogo não fosse acontecer porque havia uma neblina pesada em Londres, estava muito úmido e frio. Não estava tão ruim quando a partida começou, então pensaram: talvez possamos seguir em frente. Mas como é o clima nesse país - você espera 10 minutos e tudo muda - a situação piorou. Meus amigos que estavam lá na torcida do Chelsea não conseguiam ver o campo, não conseguiam ver o gol onde estava o Charlton - contou Rick Glanvill, historiador do Chelsea.
A partida estava empatada em 1 a 1, aos 16 minutos do segundo tempo, quando o jogo foi interrompido. E aí que entra a curiosa história: esqueceram de avisar ao goleiro. Todos foram para o vestiário e ele nada percebeu, até que foi avisado, cerca de 15 minutos depois.
- O goleiro do Charlton ainda estava no seu gol, sozinho no campo, fazendo assim (se movimentando para uma possível defesa), pronto para um ataque do Chelsea. E a torcida do Chelsea começou a rir porque claramente Sam Bartram não tinha sido avisado pelos seus companheiros de equipe nem pela arbitragem que a partida tinha sido interrompida. Dizem que um policial entrou no campo e acabou com a angústia dele - já que todos estavam rindo - e disse: " partida foi interrompida, melhor você ir para o vestiário" - descreveu o historiador.
No clube desde 1934, Bartram ainda dedicaria longos anos ao Charlton: ele seguiu até 1956, tempo suficiente para mostrar que estava na história do clube não apenas por ter ficado famoso naquele Natal de 1937. Ele faleceu em 1981, aos 67 anos, mas está eternizado não apenas na história, mas através de uma estátua, inaugurada em 2005 como parte das comemorações do centenário do Charlton.
https://sportv.globo.com/site/programas/redacao-sportv/noticia/historico-episodio-de-goleiro-esquecido-na-neblina-completa-80-anos.ghtml

Quem está na frente dos rankings de coeficientes de clubes da UEFA no final de 2017? E quem mais tem subido nesses rankings? Aqui ficam as respostas. O final do ano está próximo.

Rankings de Clubes

Ranking de clubes da UEFA (coeficiente a cinco anos)
1 Real Madrid (ESP) 148.000
2 Barcelona (ESP) 126.000
3 Bayern Munique (GER) 125.000
4 Atlético Madrid (ESP) 122.000
5 Juventus (ITA) 120.000
6 Paris Saint-Germain (FRA) 109.000
7 Sevilha (ESP) 108.000
8 Manchester City (ENG) 97.000
9= Borussia Dortmund (GER) 95.000
9= Benfica (POR) 95.000

Ranking de clubes da UEFA por país (coeficiente a cinco anos)
1 Espanha (Liga espanhola) 98.284
2 Inglaterra (Premier League inglesa) 71.748
3 Itália (Serie A) 69.749
4 Alemanha (Bundesliga) 67.750
5 França (Ligue 1) 52.415
6 Rússia (Premier League russa) 50.182
7 Portugal (Liga portuguesa) 44.582
8 Ucrânia (Premier League ucraniana) 39.133
9 Bélgica (Primeira Divisão A) 38.500
10 Turquia (Süper Lig) 34.800

Ranking de clubes da UEFA por país (apenas presente temporada)
1 Inglaterra (Premier League inglesa) 12.214
2 Espanha (Liga espanhola) 11.000
3 Itália (Serie A) 10.833
4 Rússia (Premier League russa) 9.400
5 França (Ligue 1) 7.500
6= Chipre (Primeira divisão) 7.000
6= Portugal (Liga portuguesa) 7.000
8 Áustria (Bundesliga austríaca) 6.750
9= Alemanha (Bundesliga alemã) 6.000
9= Ucrânia (Premier League ucraniana) 6.000
http://pt.uefa.com/uefachampionsleague/news/newsid=2526506.html#/

_________________
Somos Porto!!!  Carrega Portugal!!!

Euro 2004: Grécia
Euro 2006: Itália
Euro 2008: Espanha
Euro 2010: Espanha
Euro 2012: Espanha
Euro 2014: Alemanha
Euro 2016: Portugal
Euro 2018: França
Liga das Nações 2019: ?
Euro 2020: ?
Liga das Nações 2021: ?
avatar
Inumano83
Lanterna Verde

Mensagens : 5272
Data de inscrição : 08/04/2015
Localização : DF

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Futebol Europeu (Uefa)

Mensagem por Inumano83 em Ter Dez 26, 2017 12:51 pm

A precisar de um golo para igualar o registo de 54 golos de Lionel Messi em 2017, Harry Kane assinou um "hat-trick" frente ao Southampton e tornou-se no melhor marcador da Europa por clubes e selecções em 2017.
56 Harry Kane (52 jogos, média de  1,08 golos por jogo)
54 Lionel Messi (64 jogos, média de 0,83 golos por jogo)
53 Robert Lewandowski (54 jogos, média de 0,96 golos por jogo)
53 Cristiano Ronaldo (59 jogos, média de 0,90 golos por jogo)
53 Edinson Cavani (62 jogos, 0,85 golos por jogo)
http://pt.uefa.com/uefachampionsleague/news/newsid=2525863.html#/

Africanos com mais golos nas Ligas UEFA ano 2017:
28 Aubameyang
27 Boakye
23 Gohou
22 Onyekuru
22 Rafik
21 Salah
20 Aboubakar
20 Onuachu
19 Etoo
19 Kabananga
https://twitter.com/playmaker_PT/status/944222061936947200

Goleadores brasileiros nas Ligas Europeias em 2017:
31 Jonas
27 Vagner Love
23 Fernando Karanga
20 Neymar
16 João Neto
16 Liliu
15 Rodrigo Tosi
15 Fernando Viana
15 Gabriel J.
14 Soares
https://twitter.com/playmaker_PT/status/944177085190475776

Harry Kane faz 38 golos na Premier League num ano civil e bate o recorde Alan Shearer de 1995 [Blackburn Rovers].
https://twitter.com/playmaker_PT/status/945643437788889088

Mais golos num ano civil na Premier League:
38 Kane (20017)
36 Shearer (1995)
35 van Persie (2011)
34 Henry (2004)
30 Shearer (1994)
30 Ferdinand (1995)
30 van Nistelrooy (2003)
https://twitter.com/playmaker_PT/status/945648626407264258

O português Cristiano Ronaldo voltou a ser eleito desportista europeu de 2017 pelas 26 agências de notícias da Europa que participaram na eleição promovida pela polaca PAP.
O avançado do Real Madrid e capitão da Seleção Nacional repete a eleição do ano passado, quando se tornou o primeiro futebolista e também primeiro português a vencer o prémio.
No segundo lugar desta votação realizada no âmbito da European Press Association (EPA) ficou o britânico Lewis Hamilton (campeão de Fórmula 1), enquanto o tenista suíço Roger Federer completou o pódio.
Eia a lista dos 20 mais votados:
1. Cristiano Ronaldo (Por), Futebol 159 pontos
2. Lewis Hamilton (GB), Fórmula 1 143
3. Roger Federer (Sui), Ténis 124
4. Rafael Nadal (Esp), Ténis 113
5. Sarah Sjoestroem (Sue), Natação 75
6. Marcel Hirscher (Aut), Esqui aplino 68
7. Laura Dahlmeier (Ale), Biatlo 51
Mo Farah (GB), Atletismo 51
9. Chris Froome (GB), Ciclismo 50
10. Ekaterini Stefanidi (Gre), Atletismo 41
11. Katinka Hosszu (Hun), Natação 34
12. Goran Dragic (Slo), Basquetebol 32
13. Simona Halep (Rom), Ténis 31
14. Martin Fourcade (Fra), Biatlo 29
Maria Lasickiene (Rus), Atletimo 29
16. Stefan Kraft (Aut), Esqui nórdico 27
17. Teddy Riner (Fra), Judo 26
18. Marit Bjoergen (Nor), Esqui nórdico 23
19. Peter Sagan (Slo), Ciclismo 22
20. Anthony Yoshua (GB), Boxe 19
Johannes Vetter (Ale), Atletismo 19
http://www.abola.pt/Nnh/Noticias/Ver/708033

Os tempos de glória no Arsenal já estão há muito esquecidos. Emmanuel Eboué teve tudo e vive agora uma situação dramática. O costa-marfinense, que ganhou milhões de libras ao serviço dos gunners, diz estar falido e viver uma situação verdadeiramente dramática.
"Todo o dinheiro que ganhei dei à minha ex-mulher para os meus filhos. Na Turquia [para onde foi jogar perimeiro para o Galatasarau] ganhei 8 milhões de euros e mandei 7 para casa. Todos os dias lavo as minhas calças de ganga, as minhas roupas, tudo. As minhas mãos estão calejadas, é como se trabalhasse numa quinta", contou o antigo jogador, de 34 anos, ao 'Mirror', revelando estar a viver em casa de uma amiga: "Não os quero incomodar, por isso durmo no chão".
Afastado dos seus três filhos, Eboué viu todos os seus bens serem atribuídos à ex-mulher aquando do divórcio, e teve de fugir à polícia por não cumprir com as regras do tribunal. "Quero que Deus me ajude, só Ele me consegue livrar destes pensamentos suicidas", revelou.
"Não tenho dinheiro para pagar a um advogado. Tenho um sítio onde ficar mas vivo com medo. Às vezes desligo as luzes porque não quero que saibam que estou em casa, até ponho coisas a tapar a entrada na porta", assumiu.
http://www.record.pt/internacional/paises/inglaterra/detalhe/a-dramatica-historia-de-eboue-dos-milhoes-do-arsenal-a-miseria-e-fuga-a-justica.html

As recentes declarações de Emmanuel Eboué, revelando estar sem dinheiro e a fugir à polícia, levaram a reação por parte do Galatasaray, clube que representou entre 2011 e 2015.
«Soubemos da situação do Eboué no balneário. Faremos o que pudermos para ajudar um amigo», disse Fatih Terim, treinador que acaba de regressar ao Galatasaray.
A Imprensa daquele país revela ainda que o clube já ofereceu um cargo de treinador adjunto nos escalões de formação ao antigo internacional da Costa do Marfim.
http://www.abola.pt/Nnh/Noticias/Ver/708043

Vitaly Mutko anunciou esta segunda-feira que suspensão temporariamente as suas funções como presidente da Federação Russa de Futebol.
«Eu pedi a suspensão das minhas funções por um período de seis meses», revelou em conferência de imprensa, adiantando, porém, que vai manter o cargo de vice-primeiro ministro e continuar a supervisionar a preparação do Mundial-2018.
Com esta decisão, Mutko pretende concentrar-se na defesa da suspensão vitalícia de que foi alvo pelo Comité Olímpico Internacional (COI, que o considerou o principal responsável pelo alegado esquema de dopagem no país, apoiado pelo governo.
http://www.abola.pt/Internacional/Noticias/Ver/707985

10 craques que penduraram as chuteiras em 2017.
Xabi Alonso, Philipp Lahm, Francesco Totti, Andrea Pirlo, Zé Roberto, Maxwell, Dirk Kuyt, Kaká, Tomás Rosicky e Martín Demichelis.
http://www.zerozero.pt/news.php?id=211354

O amante do futebol, seja ele português, espanhol ou chinês, por culpa da liga inglesa, já ouviu falar do Boxing Day. E terá por certo uma opinião fundada sobre se no seu país também se devia jogar uma jornada de Boxing Day ou não... Em Portugal a discussão repete-se todos os anos, algumas vezes chegando até às páginas dos jornais, com dirigentes, como em tempos o sportinguista Soares Franco, a defenderem a realização de uma versão portuguesa do Boxing Day.
O exemplo inglês demora a fazer escola fora do mundo anglo-saxónico, mas a verdade é que há muito conquistou o imaginário dos adeptos do futebol nos quatro cantos do mundo, que olham para Inglaterra e o seu futebol, com admiração, espantados com aqueles estádios repletos com multidões felizes a cada 26 de dezembro. Mas afinal de contas, o que vem a ser o Boxing Day?
As possíveis origens
A melhor pista para encontrar as origens do Boxing Day pode ser encontrada na letra do cântico de Natal «O Bom Rei Venceslau», um cântico surgido em Inglaterra no século XIX. De acordo com o cântico, o Rei Venceslau (2), que no século X era o Duque da Boémia (3), andava a cavalgar pela sua terra no dia de São Estevão - 26 de dezembro - quando encontrou um homem pobre, a recolher lenha no meio de uma tempestade de neve.
Cidade onde se encontra sepultado, na Catedral de São Vito.Tocado pela cena que os seus olhos acabavam de presenciar, o Bom Rei recolheu bens, comida e vinho, e carregou-os, pessoalmente debaixo de um enorme nevão até à casa do camponês, que agradecido, lhe louvou a caridade e bondade. O Bom Rei, amado pelo seu povo, pela sua bondade e sentido de justiça, começou, sem imaginar, uma tradição de ajudar os mais desafortunados a 26 de dezembro...
Várias tradições inglesas
A tradição de caridosamente ajudar as almas, está associada as grandes celebrações festivas, desde os primórdios do cristianismo. No mundo ocidental, há séculos que o Natal é uma época devotada à caridade e à ajuda dos mais desafortunados. À tradição de trocas de presentes, somou-se a distribuição de víveres e dádivas.
Tal como na história de Venceslau, em Inglaterra, a tradição há muito que ditava que o dia 26 de dezembro era votado à caridade, e à ajuda dos mais pobres. É certo que não foi o Rei Venceslau que começou a tradição, mas a sua história sempre foi recordada, e em 1853, em plena era vitoriana, John Mason Neale, escreveu uma letra para uma velha melodia, nascendo assim o cântico de Natal «O Bom Rei Venceslau».
E em Inglaterra, onde havia um culto do Santo Rei Venceslau, a Igreja de Inglaterra começou a impulsionar aquilo que viria a ser o Boxing Day. Durante o advento, as igrejas por toda a Inglaterra, colocavam pequenas caixas nas entradas, onde os paroquianos podiam colocar as suas doações. No dia seguinte ao Natal, as caixas eram partidas, e o seu recheio era distribuído pelos pobres. Daí o termo Boxing Day, o dia em que se abriam as caixas...
Talvez essa fosse a explicação para o termo, mas há quem defenda que a sua origem remonta ao hábito que a aristocracia inglesa tinha, de distribuir presentes (caixas) aos seus servos e criados, dando azo a uma tradição de um segundo Natal, que passava a ser conhecido como Boxing Day. Outras teorias recordam que no dia a seguir ao Natal, os servos e criados tinham autorização para visitar as famílias, levando consigo caixas com presentes e restos das celebrações dos patrões.
Samuel Pepys, na sua entrada de 19 de dezembro de 1663 do seu famoso diário, faz referência às Caixas de Natal que os mercadores e lojistas só abriam a seguir à festa, recordando também a existência das Caixas de Natal em que os rapazes pediam uma ajuda extra para as suas famílias.
Os nossos dias
Mais teorias existem, e nenhuma por certo será a versão definitiva da história. Provavelmente nenhuma será a versão correta da história. O que é certo é que nos nossos dias, no Reino Unido e outros países anglo-saxónicos como a Irlanda, o Canadá, a Austrália, Nova Zelândia e África do Sul, o dia a seguir ao natal é feriado, e é dedicado por norma a grandes promoções no comércio, originando enchentes nos principais centros comerciais e artérias destinadas ao comércio tradicional.
Além do comércio, o Boxing Day tornou-se na segunda metade do século XX, um dia devotado ao desporto. Um pouco por todo o mundo anglo-saxónico, disputam-se test matches de râguebi, jogos de hóquei em gelo, caçadas à raposa, corridas de cavalo e muitos jogos de futebol.
Nas Ilhas Britânicas, o futebol é rei por estes dias, com a Premier League, assim como a Liga da Escócia e a Liga Irlandesa, e os restantes escalões inferiores, a marcarem uma jornada para este dia, com transmissões televisivas que batem recordes e estádios lotados. Para facilitar as enchentes, e de acordo com o espírito natalício, os jogos da jornada costumam envolver equipas da mesma região, para não obrigar os adeptos a fazerem grandes viagens durante as festas.
Para os amantes do beautiful game, o Boxing Day é uma bênção... no dia seguinte ao Natal, os campos enchem-se com adeptos vestidos a rigor com barretes de Pai Natal, usando as prendas que receberam na véspera, muita das vezes a nova camisola da sua equipa favorita.
Ciente da dimensão e do sucesso do dia, e mesmo que a realização de jogos a 26 já fosse uma tradição anterior à sua existência, a Premier League, trabalhou nos últimos anos para criar o culto da jornada do Boxing Day, exportando o conceito para outros países, onde muitos adeptos já pedem a realização de uma versão local do evento.


(1) - O Bom Rei Venceslau olhou a ver o que via No dia da festa de Santo Estevão Quando o nevão com força caía E um manto cobria de branco o chão.
(2) - Venceslau I (em checo: Václav) (907-935) foi duque da Boémia desde 921 até à data da sua morte, quando foi cobardemente assassinado a mando do seu irmão, que lhe sucedeu no trono. É venerado como Santo pela Igreja Católica que o considerou um mártir e um santo, logo após a sua morte. Rapidamente nasceu um culto a São Venceslau na Boémia que se alastrou pela Europa, chegando à então distante Inglaterra. São Venceslau, Rei da Boémia, Mártir, é o santo padroeiro da República Checa.
(3) - A Boémia era um estado situado no território do que nos nossos dias é a República Checa.
https://www.zerozero.pt/text.php?id=5363

_________________
Somos Porto!!!  Carrega Portugal!!!

Euro 2004: Grécia
Euro 2006: Itália
Euro 2008: Espanha
Euro 2010: Espanha
Euro 2012: Espanha
Euro 2014: Alemanha
Euro 2016: Portugal
Euro 2018: França
Liga das Nações 2019: ?
Euro 2020: ?
Liga das Nações 2021: ?
avatar
Inumano83
Lanterna Verde

Mensagens : 5272
Data de inscrição : 08/04/2015
Localização : DF

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Futebol Europeu (Uefa)

Mensagem por Inumano83 em Ter Dez 26, 2017 4:39 pm

Sexta (29/12)

17:45 Crotone x Napoli [ESPNBR / ESPNBRHD] [RAI] (Campeonato Italiano)
19:15 Vitória de Setubal x Benfica [RTP] (Copa da Liga Portuguesa)

Sábado (30/12)

09:30 Fiorentina x Milan [Fox Sports / Fox Sports HD] [RAI] (Campeonato Italiano)
10:00 Celtic x Rangers [ESPNBR / ESPNBRHD] (Campeonato Escocês)
12:00 Roma x Sassuolo [ESPN / ESPNHD] [RAI] (Campeonato Italiano)
12:00 Sampdoria x SPAL [Fox Sports / Fox Sports HD] (Campeonato Italiano)
13:00 Chelsea x Stoke [ESPNBR / ESPNBRHD] (Campeonato Inglês)
13:00 Liverpool x Leicester [ESPN+] (Campeonato Inglês)
15:00 Internazionale x Lazio [Fox Sports2 / Fox Sports2 HD] [RAI] (Campeonato Italiano)
15:30 Man. United x Southampton [ESPNBR / ESPNBRHD] (Campeonato Inglês)
17:45 Hellas Verona x Juventus [ESPNBR / ESPNBRHD] [RAI] (Campeonato Italiano)

Domingo (31/12)

10:00 Crystal Palace x Man. City [ESPNBR / ESPNBRHD] (Campeonato Inglês)
14:30 West Bromwich x Arsenal [ESPNBR / ESPNBRHD] (Campeonato Inglês)

Segunda (01/01)

10:30 Brighton x Bournemouth [ESPNBR / ESPNBRHD] (Campeonato Inglês)
13:00 Burnley x Liverpool [ESPNBR / ESPNBRHD] (Campeonato Inglês)
13:00 Stoke x Newcastle [ESPN / ESPNHD] (Campeonato Inglês)
13:00 Leicester x Huddersfield [ESPN+] (Campeonato Inglês)
15:30 Everton x Man. United [ESPNBR / ESPNBRHD] (Campeonato Inglês)

Quem quiser assistir pela internet:

http://www.tvonline.org/
http://tudotv.tv/
http://www.usagoals.com/football.html
http://gofirstrow.eu/sport/football.html
http://livetv.sx/en/allupcomingsports/1/
http://www.rojadirecta.me/

_________________
Somos Porto!!!  Carrega Portugal!!!

Euro 2004: Grécia
Euro 2006: Itália
Euro 2008: Espanha
Euro 2010: Espanha
Euro 2012: Espanha
Euro 2014: Alemanha
Euro 2016: Portugal
Euro 2018: França
Liga das Nações 2019: ?
Euro 2020: ?
Liga das Nações 2021: ?
avatar
Inumano83
Lanterna Verde

Mensagens : 5272
Data de inscrição : 08/04/2015
Localização : DF

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Futebol Europeu (Uefa)

Mensagem por Inumano83 em Qui Dez 28, 2017 12:06 pm

O Arsenal vai jogar, esta quinta-feira, frente ao Crystal Palace, em jogo da 20.ª jornada da Premier League e este desafio será especial para o treinador Arsene Wenger visto que irá igualar o recorde de Sir Alex Ferguson (Manchester United, ou seja, 810 jogos por uma equipa.
Wenger, de 68 anos, chegou aos Arsenal em 1996 e soma 467 vitórias, 197 empates e 145 derrotas, mas em termos de campeonatos a diferente para Alex Ferguson é bastante elevada, visto que o técnico francês apenas somou três campeonatos e o britânico 13.
http://www.abola.pt/Internacional/Noticias/Ver/708294

Ainda sem derrotas nas 10 principais Ligas UEFA:
Barcelona (17J)
Man. City (20J)
FC Porto (15J)
Sporting (15J)
https://twitter.com/playmaker_PT/status/946347348120227840

Na sequência das declarações de José Mourinho, para quem 300 milhões de euros não são suficientes para fazer concorrência ao City, a imprensa inglesa foi analisar as contratações dos rivais de Manchester nos últimos dois anos, desde a chegada do português e de Guardiola aos respetivos clubes.
Nas contas do The Sun, é verdade que Guardiola gastou mais (365 milhões de libras contra 291 milhões do United), mas também é verdade que, com esse orçamento, o espanhol contratou 13 jogadores enquanto Mourinho reforçou-se com seis jogadores apenas.
Assim, enquanto Guardiola tem um plantel mais à sua imagem, Mourinho depende ainda de jogadores contratados pelos seus antecessores – David Moyes e Louis van Gaal.
Mais: Mourinho gastou mais num só jogador ao desembolsar 110 milhões de libras por Pogba, ao passo que a contratação mais cara dos citizens foi Benjamin Mendy (49,3 milhões de libras). Guardiola vence também noutras estatísticas: conseguiu uma média salarial mais baixa que o United; deu mais minutos de jogo para os jogadores contratados; e tem uma média de idade inferior.
Tudo fatores que levam o The Sun a escrever: Guardiola gastou mais, mas gastou melhor. E por isso lidera a Premier League com 12 pontos de avanço sobre o rival de Manchester.
http://www.abola.pt/Nnh/Noticias/Ver/708212

O mercado está prestes a reabrir e o site 'Transfermarkt', especializado em transferências, elaborou uma lista com os jogadores mais valorizados nesta altura do ano.

1º - Leo Messi (Barcelona), 180 milhões de euros
2º - Neymar (Paris Saint-Germain), 150 milhões de euros
3º - Cristiano Ronaldo (Real Madrid), 120 milhões de euros
4º - Antoine Griezmann (Atlético de Madrid), 100 milhões de euros
5º - Kylian Mbappe (Paris Saint-Germain), 90 milhões de euros
6º - Luis Suárez (Barcelona), 80 milhões de euros
7º - Ousmane Dembele (Barcelona), 80 milhões de euros
8º - Harry Kane (Tottenham), 80 milhões de euros
9º - Sergio Busquets (Barcelona), 80 milhões de euros
10º - Robert Lewandowski (Bayern de Munique), 80 milhões de euros
http://www.record.pt/multimedia/fotogalerias/detalhe/os-jogadores-que-acabam-o-ano-com-maior-valor-de-mercado.html#/0

O aproximar do Ano Novo volta a trazer como ponto de interesse uma lista extensa de jogadores que, a partir de 1 de janeiro, passam a poder negociar o seu futuro, uma vez que terminam contrato com os respetivos clubes no final da época.

Mesut Özil (Arsenal), Ander Herrera (Man. United), Juan Mata (Man. United), Arrizabalaga (Ath. Bilbao), Mario Balotelli (Nice), Ben Arfa (Paris SG), Bernard (Shakhtar Donetsk), Sergio Cañales (Real Sociedad), Chiellini (Juventus), Daley Blind (Man. United), Dani Garcia (Eibar), De Vrij (Lázio), Emre Can (Liverpool), Fellaini (Man. United), Fernandinho (Man. City), André Gignac (Tigres), Zlatan Ibrahimovic (Man. United), Joel Robles (Everton), Juanfran (At. Madrid),  Lavezzi (Hebei China), Goretzka (Schalke 04), Miranda (Inter Milão), João Moutinho (Monaco),  Pedro Léon (Eibar), Ribéry (Bayern Munique), Arjen Robben (Bayern Munique), Jack Wilshere (Arsenal), YaYa Touré (Man. City) e Ashley Young (Man. United).
http://www.record.pt/multimedia/fotogalerias/detalhe/estes-30-super-craques-ficam-livres-para-negociar-daqui-a-menos-de-uma-semana.html#/0

O Manchester City é a equipa mais concretizadora das dez principais ligas da Europa com 61 golos.
O Paris Saint-Germain marcou 25 golos nos seis jogos da fase de grupos da UEFA Champions League, enquanto o Zenit é a equipa mais concretizadora da UEFA Europa League com 17 remates certeiros.
http://pt.uefa.com/uefachampionsleague/news/newsid=2528403.html#/

Desde o início desta temporada, Jonas marcou 18 gols em 15 partidas com a camisa do Benfica. Durante o período em que foi feito o levantamento pelo clube, quem chegou mais próximo dessa marca foi o paraguaio Óscar Cardozo. Em 2009/10, ele marcou 14 gols do início da temporada até a pausa de fim de ano.
Por coincidência, Cardozo e Jonas são os maiores artilheiros estrangeiros da história do Benfica. O paraguaio soma 171 gols, enquanto o atacante brasileiro tem 106 gols.
No Benfica, Jonas já deixou definitivamente seu nome na história. Mas sua marca também é importante no continente europeu. Entre as dez ligas mais bem colocadas no ranking da Uefa, o brasileiro é o jogador que tem a melhor média: 1,2 gol por jogo. Quem está mais perto deste número é o uruguaio Cavani, que tem 19 gols em 18 jogos: média de 1,05.
https://globoesporte.globo.com/futebol/futebol-internacional/futebol-portugues/noticia/benfica-destaca-temporada-de-jonas-que-tem-a-melhor-media-nas-grandes-ligas.ghtml

O Arsenal pronunciou-se nesta quarta-feira sobre a situação do lateral-direito Emmanuel Eboué, que defendeu o clube de 2004 e 2011 e recentemente afirmou em entrevista ao jornal britânico Sunday Mirror que está arruinado financeiramente e algumas vezes pensou em se suicidar.
"Sentimos muito o que estamos ouvindo sobre as dificuldades de Eboué e buscaremos formas para ajudá-lo da forma como for", disse um porta-voz do clube londrino ao jornal Daily Mail.
O marfinense, vice-campeão da Liga dos Campeões pelos Gunners em 2006 e bicampeão turco pelo Galatasaray, revelou que ao longo da carreira deixou seus assuntos financeiros aos cuidados de sua agora ex-mulher e perdeu quase todos os bens no divórcio.
Eboué, de 34 anos, agora vive em Londres, mas afirmou não estar tranquilo por temer ser despejado a qualquer momento.
Segundo a imprensa turca, o Galatasaray lhe ofereceu o cargo de assistente técnico da equipe sub-14.
http://www.espn.com.br/futebol/artigo/_/id/3826167/arsenal-diz-estudar-forma-de-ajudar-lateral-em-crise-financeira

O Manchester City de Pep Guardiola segue imparável no Campeonato Inglês. Na tarde desta quarta-feira, o líder venceu mais uma: a vítima da vez foi o Newcastle, vitória por 1 a 0, gol de Sterling. Com o resultado, os Citzens abriram 13 pontos de vantagem em relação ao vice-líder Manchester United e chegaram a 18ª vitória seguida.
http://www.espn.com.br/futebol/artigo/_/id/3827049/manchester-city-vence-mais-uma-e-mantem-invencibilidade-no-ingles

Poucos times no mundo sabem ganhar dinheiro como o Southampton.
Nos últimos anos, a modesta equipe alvirrubra, que nunca foi campeã inglesa e tem em sua galeria de troféus apenas uma taça expressiva (a FA Cup de 1975/76), se especializou em vender revelações de suas categorias de base e também jogadores contratados por pequenas quantias para os grandes da Premier League por verdadeiras fortunas.
O caso mais recente é o do zagueiro Virgil van Dijk, que foi contratado pelos Saints do Celtic por 15,7 milhões de euros (R$ 61,7 milhões, na cotação atual), em 2015, e vendido na última quarta-feira ao Liverpool por incríveis 75 milhões de libras (R$ 332 milhões).
O time de Anfield, aliás, é um dos principais compradores do Southampton.
Da "fábrica de talentos" do modesto clube alvirrubro, o Liverpool tirou também o atacante Sadio Mané por 37 milhões de libras (R$ 163,8 milhões), o meia Adam Lallana por 25 milhões de libras (R$ 110,7 milhões), o zagueiro Dejan Lovren por 22 milhões de libras (R$ 97,4 milhões) e o lateral Nathaniel Clyne por 16 milhões de libras (R$ 70,84 milhões).
Por eles, os Saints haviam pago apenas 20 milhões de libras (R$ 88,55 milhões) pelo senegalês, 9 milhões de libras (R$ 39,85 milhões) pelo croata e 3 milhões de libras (R$ 13,3 milhões) pelo ala inglês. Lallana, por sua vez, foi revelado na base e não custou nada.
Ou seja, um belo lucro de 129 milhões de libras (R$ 571,2 milhões).
Outras duas vendas monstruosas foram feitas para o Manchester United, maior campeão inglês de todos os tempos.
Foram elas o lateral esquerdo Luke Shaw, por 37,5 milhões de euros (R$ 147,4 milhões), e o volante Morgan Schneiderlin, por 35 milhões de euros (R$ 137,6 milhões).
Um lucro de 71 milhões de euros (R$ 279,1 milhões), já que o ala foi revelado na base do Southampton (portanto, a custo zero), enquanto o francês custou apenas 1,5 milhão de euros (R$ 5,9 milhões) para ser contratado do Strasbourg-FRA.
O Arsenal também contribuiu para a história recente do Southampton no mercado da bola com as transferências de Alex Oxlade-Chamberlain por 13,8 milhões de euros (R$ 54,25 milhões) e Calum Chambers por 23,2 milhões de euros (R$ 91,2 milhões).
As vendas renderam um lucro de 37 milhões de euros (R$ 145,5 milhões) aos Saints, já que ambos eram pratas-da-casa.
Por fim, outra venda marcante foi a do atacante (à época ainda lateral esquerdo) Gareth Bale, mais um formado na base e que foi negociado por 14,7 milhões de euros (R$ 57,8 milhões) para o Tottenham.
Somados, esses 10 jogadores citados custaram meros 53,7 milhões de euros (R$ 211,1 milhões) para o Southampton.
Isto porque só cinco tiveram que ser comprados (Mané, Van Dijk, Lovren, Schneiderlin e Clyne), enquanto cinco foram formados na base (Bale, Shaw, Lallana, Chambers e Oxlade-Chamberlain).
Já em vendas, todas para grandes da Premier League, eles renderam pouco mais de 315 milhões de euros (R$ 1,242 bilhão) ao campeão da FA Cup de 1975/76.
A margem de lucro é absurda: 261,3 milhões de euros (pouco mais de R$ 1 bilhão).
http://www.espn.com.br/futebol/artigo/_/id/3828190/conheca-o-time-modesto-que-mais-ganha-dinheiro-dos-gigantes-da-premier-league

Mais vitórias consecutivas Top 5 Ligas UEFA:
19 Bayern (2013/14) - Guardiola
18 Man. City (2017/18) - Guardiola
17 Internazionale (2006/07) - Mancini
16 Barcelona (2010/11) - Guardiola
15 Real Madrid (1960/61) - Muñoz
15 Juventus (2015/16) - Allegri
https://twitter.com/playmaker_PT/status/946386882501455872

Mais golos nas competições europeias em 2017:
19 Cristiano Ronaldo
10 Mbappé
9 Twumasi e Aduriz
8 Boakye, André Silva, Kokorin, Neymar, Yedder, Cavani e Aboubakar
http://www.zerozero.pt/playmakerstats.php?id=36424

Ex-Milan, Vincenzo Montella assume o comando do Sevilla. Treinador italiano assina com o clube espanhol até junho de 2019.
https://globoesporte.globo.com/futebol/futebol-internacional/futebol-espanhol/noticia/ex-milan-vincenzo-montella-assume-o-comando-do-sevilla.ghtml

_________________
Somos Porto!!!  Carrega Portugal!!!

Euro 2004: Grécia
Euro 2006: Itália
Euro 2008: Espanha
Euro 2010: Espanha
Euro 2012: Espanha
Euro 2014: Alemanha
Euro 2016: Portugal
Euro 2018: França
Liga das Nações 2019: ?
Euro 2020: ?
Liga das Nações 2021: ?
avatar
Inumano83
Lanterna Verde

Mensagens : 5272
Data de inscrição : 08/04/2015
Localização : DF

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Futebol Europeu (Uefa)

Mensagem por Inumano83 em Sex Dez 29, 2017 11:28 am

Na última quarta-feira, Cristiano Ronaldo fez sua própria festa de gala para comemorar o "melhor ano de sua carreira". Um dia depois, o português já adicionou mais um troféu à sua coleção em 2017. Assim como já havia acontecido no Fifa The Best e na Bola de Ouro, CR7 derrotou jogadores como Messi e Neymar para ganhar o Globe Soccer Awards. O português não compareceu a Dubai, mas recebeu o troféu de Del Piero em Madri e agradeceu em ligação de vídeo no telão do evento.
- Não se preocupe, amigo. Eu tenho muito espaço (para os troféus) - brincou o português ao ser questionado sobre a quantidade de troféus.
Além de Messi e Neymar, Cristiano Ronaldo concorreu ao prêmio com Buffon, Dybala, Mbappé e seu companheiro de equipe Sergio Ramos.
- Para mim é um especial momento. Eu me sinto muito feliz por receber este prêmio. Quero agradecer meus companheiros, meu técnico, meu clube. Foi um ano incrível. Ganhamos muitos troféus coletivamente e também individualmente. Quero agradecer às pessoas que votaram em mim. No ano que vem, façam a mesma coisa - completou CR7.
O português não foi o único premiado nesta quinta pelo ano de conquistas do Real Madrid. O clube merengue foi escolhido o melhor clube, e Zidane ganhou como melhor técnico de 2017. O Campeonato Espanhol foi escolhido a melhor liga. Empresário de CR7, Jorge Mendes também foi lembrado como melhor agente.
Os ex-jogadores Francesco Totti (Roma e Itália) e Carles Puyol (Barcelona e Espanha) receberam prêmios por suas carreiras, assim como o técnico Marcello Lippi, que comanda a seleção chinesa e conquistou a Copa de 2006 pela Itália.
Confira os premiados do Globe Soccer Awards:
Melhor jogador – Cristiano Ronaldo (Real Madrid)
Melhor técnico – Zinédine Zidane (Real Madrid)
Melhor clube – Real Madrid
Prêmio pela carreira de jogador – Francesco Totti (ex-Roma e Itália)
Melhor técnico de seleção árabe – Héctor Cúper (Egito)
Melhor agente – Jorge Mendes
Prêmio pela carreira de treinador – Marcello Lippi (China e ex-Itália, Juventus, Inter de Milão e e outros)
Executivo de futebol do ano – Vadim Vasilyev (Monaco)
Prêmio pela carreira de jogador – Carles Puyol (ex-Barcelona e Espanha)
Melhor campeonato nacional – Campeonato Espanhol
Melhor seleção árabe – Arábia Saudita
Melhor árbitro – Felix Brych (Alemanha)
Prêmio de negócios do esporte – Ferran Soriano (CEO do Manchester City)
https://globoesporte.globo.com/futebol/futebol-internacional/noticia/cr7-volta-a-superar-messi-e-neymar-e-ganha-outro-premio-de-melhor-do-mundo.ghtml

Celtic e Rangers escreverão na história mais um jogo naquele que é considerado pela renomada revista inglesa FourFourTwo o terceiro maior dérbi do mundo, atrás apenas de Boca Juniors x River Plate e Real Madrid x Barcelona.
A partida no Celtic Park, em Glasgow, pela 22ª rodada do Campeonato Escocês, entretanto, será mais uma do abismo financeiro que existe não só entre um rival e outro, mas também entre ambos os times e o resto das outras dez equipes que compõem o certame nacional.
Líder isolado da competição com 50 pontos ganhos e atual hexacampeão, o Celtic apenas faz valer a imensa diferença que possui na questão de valor de mercado. Segundo o site Transfermarkt, especializado no assunto, os Hoops valem 50,9 milhões de libras (cerca de R$ 225 milhões pela cotação atual), bem longe do próprio Rangers, que aparece na segunda colocação deste item, com 18 milhões de libras (R$ 79,5 milhões).
Para se ter uma ideia, mesmo sendo o maior campeão da Escócia, com 54 títulos, o Rangers vale quase três vezes menos que seu grande rival histórico.
Vale lembrar sempre que os Teddy Bears declararam falência em julho de 2012, acabaram adquiridos por um grupo que os refundaram como The Rangers Football Club Ltd. e galgaram retorno à elite após recomeçarem na quarta divisão escocesa.
A efeito de comparação, o terceiro time mais valioso do país e que chega mais perto da dupla é o Heart of Midlothian com 8,4 milhões de libras (R$ 37,1 milhões) - este, seis vezes menos que o Celtic, por exemplo.
O tradicional Aberdeen aparece apenas na quarta colocação do quesito, com 7,9 milhões de libras (R$ 34,9 milhões). Mesmo assim, mostra sua força ao ocupar atualmente a vice-liderança na tabela da Premiership, oito pontos atrás da equipe alviverde e três à frente dos azuis.
Mas não é apenas na questão de valor de mercado que os clubes menores ficam para trás em relação aos gigantes escoceses. Com pouco dinheiro para gastarem em contratações, essas outras dez equipes do torneio ou dispenderam "migalhas" ou trouxeram jogadores apenas por empréstimo e a custo zero para a atual temporada.
Destes, só Hibernian (242 mil libras ou pouco mais de R$ 1 milhão) e Aberdeen (88 mil libras ou R$ 389 mil) aceitaram abrirem seus cofres para reforçarem seus elencos. De resto, nenhuma despesa.
No caso de Rangers e Celtic, entretanto, é o extremo. Com grana para gastarem, esses clubes decidiram esbanjar no mercado de verão.
O primeiro foi o que mais teve dispêndios: 8,5 milhões de libras (R$ 37,5 milhões) com o zagueiro português Fábio Cardoso, dos meias Graham Dorrans e Carlos Peña, além dos atacantes Daniel Candeias, Eduardo Herrera e Alfredo Morelos, este último artilheiro do Escocês, com dez gols marcados.
Já o segundo gastou com apenas dois jogadores, mas a quantia de 5,7 milhões de libras (R$ 25,2 milhões): Olivier Ntcham e Johnny Hayes.
http://www.espn.com.br/futebol/artigo/_/id/3828005/por-que-3-maior-classico-do-mundo-e-tambem-o-derbi-do-abismo-financeiro

Dentro de campo o Barcelona vive uma temporada quase impecável: líder isolado na La Liga e com classificação tranquila para as oitavas-de-finais na Champions League. Mas isso não parece ser o suficiente para a torcida catalã: em dez anos, esta será a temporada com a menor média de público no Camp Nou.
Mesmo com capacidade para pouco mais de 99 mil espectadores, a média de público é de 63 mil por jogo - mais de ⅓ do estádio é inocupado durante as partidas. Apesar de ainda ser um número expressivo, é abaixo do registrado há poucos anos. Nas temporadas 2010-2011 e 2015-2016, aproximadamente 79 mil pessoas em cada confronto do Barcelona.
Com exceção da partida de ida da Supercopa, nenhuma partida ultrapassou a marca de 80 mil pessoas no estádio, e em apenas três ocasiões houveram mais de 70 mil presentes - contra a Juventus na Champions, e diante do Espanyol e Málaga pela La Liga. Contra o Deportivo La Coruña, por exemplo, o Barcelona venceu para um público de 50 mil espectadores.
Um dos principais motivos para que houvesse essa queda na frequência de torcedores se deve à venda de Neymar. A saída do brasileiro foi sentida por todos no Barcelona, e também influenciou no público presente. Além do mais, Dembélé, o substituto do brasileiro, se machucou logo no início e a equipe até agora não teve alguém que suprisse o vazio deixado.
Outro fator apontado e que contribuiu para este número é a queda de turistas em Barcelona e na Catalunha. Após o atentado terrorista em agosto, houve um decréscimo de 4,6% de visitantes na cidade, e que em grande parte frequentavam ao menos um jogo do clube durante sua passagem.
Os dados também vão de encontro com a ideia da diretoria do Barça que planeja a ampliação do Camp Nou. A definição do projeto está pendente e só será definido no próximo ano.
A expectativa é de que o público aumente no primeiro semestre de 2018. O Barça chegará às fases decisivas da Champions League e participará também dos mata-matas da Copa do Rey. A situação na La Liga é extremamente favorável e as chances de título crescem cada vez mais.
http://www.espn.com.br/futebol/artigo/_/id/3830585/sem-neymar-barcelona-tem-pior-publico-da-decada-e-ve-um-terco-do-camp-nou-vazio

Alem de abrir o returno do Arsenal na Premier League, o duelo contra o Crystal Palace foi especial para Arsène Wenger. O treinador dos Gunners chegou a 810 jogos no Campeonato Inglês e igualou Alex Ferguson, recordista no quesito. Mas, se o francês conseguiu alcançar este número, dificilmente igualará outras estatísticas do inglês.
Em 27 anos sob o comando do Manchester United, Alex Ferguson venceu 528 destes 810 jogos, um aproveitamento de 65%. Wenger, por sua vez, tem um percentual de triunfos menor, com 57%, sendo 468 vitórias.
Considerando os títulos, a disparidade é maior ainda. Mesmo com o Arsenal sendo por muito tempo o maior perseguidor do Manchester United no torneio nacional, os Red Devils levam ampla vantagem no quesito. São 13 troféus para o United, e apenas 3 para os Gunners.
O dia histórico para Arsène Wenger quase terminou de forma decepcionante para o Arsenal. Na última quinta, o time londrino sofreu diante do Crystal Palace, mas no final conseguiu vencer por 3 a 2, no fechamento da 20ª rodada da Premier League.
http://www.espn.com.br/futebol/artigo/_/id/3829965/wenger-iguala-recorde-de-ferguson-veja-o-tamanho-da-diferenca-entre-os-dois

Mais golos Top 10 Ligas UEFA em 2017:
40 Messi
39 Kane
38 Dost
36 Cavani
33 Lewandowski
31 Jonas
30 Immobile*
28 Aubameyang e Love
*A Lazio ainda tem um jogo no ano de 2017
https://twitter.com/playmaker_PT/status/946724995690061825

Mais jogos nas competições europeias em 2017:
16 Davinson Sánchez, Klaasen e Germain
15 N. Morais, De Camargo, Inler, Sotiriou e Robin Olsen
https://twitter.com/playmaker_PT/status/946705657574625280

Média de golos no ano de 2017:
1,08 Kane
0,96 Lewandowski
0,96 Cavani
0,88 C. Ronaldo
0,84 Messi
https://twitter.com/playmaker_PT/status/945673167221219328

O embate dos 16 avos-de-final entre Sporting e Astana vai implicar viagens de mais de 12 mil quilómetros para ambas as equipas, mas não se tratarão (em exclusivo) das maiores viagens de sempre em provas de clubes da UEFA, como o UEFA.com descobriu.Um recorde europeu foi estabelecido na fase de grupos da UEFA Champions League 2015/16, quando o Benfica venceu o Astana por 2-0 em casa e depois empatou a dois golos na segunda volta, no Cazaquistão. Isto porque os clubes visitantes efectuaram a viagem mais longa na história das competições de futebol de clubes da UEFA, com cerca de 6.173 quilómetros.
Percurso idêntico será, agora, percorrido pelo mesmo Astana e pelo Sporting CP quando se defrontarem nos 16 avos-de-final da UEFA Europa League. Contudo, o Estádio José Alvalade, do Sporting, fica um pouco mais a Este do que o Estádio do Sport Lisboa e Benfica, o que significa que na prática a turma do Cazaquistão terá de percorrer, nesta nova viagem a Lisboa, um par de quilómetros menos do que aqueles que percorreu em 2015. O UEFA.com faz as contas e apresenta as maiores e menores distâncias percorridas pelas formações europeias em provas continentais de clubes.

Maior viagem nas competições de clubes da UEFA
Kairat Almaty
Fase final da UEFA Futsal de 2015
Sporting
Fase final da UEFA Futsal de 2017
O desfile vitorioso mais longo na história das competições de clubes da UEFA aconteceu no futsal, quando o Kairat regressou ao Cazaquistão após conquistar a principal prova europeia da modalidade em Lisboa, em Abril de 2015. Uma viagem de 6.911 quilómetros para oeste que não afectou a equipa de Cacau. O Sporting fez viagem idêntica, no sentido inverso, quando a fase final de 2017 se realizou em Almaty, mas não teve tanta sorte pois perdeu a final por 7-0.

Maior viagem europeia/sul-americana
Racing Avellaneda 2-1 Celtic
Entre 1960 e 2004, o campeão da Europa e da América do Sul disputaram a Taça Europeia/Sul-americana, mais conhecida por Taça Intercontinental, evento apoiado pela UEFA. O mais longe que uma equipa teve de se deslocar foi 11.304 quilómetros, quando o Celtic viajou para enfrentar os argentinos do Racing Avellaneda na edição de 1967. Após ganhar a primeira mão em casa, por 1-0, perdeu por 2-1 em Avellaneda. Posteriormente, perdeu por 1-0 o jogo de desempate realizado em Montevideo, a meros 11.236 quilómetros de Glasgow.

Viagens mais curtas nas competições de clubes da UEFA
AC Milan 0-0 Inter Milão
Inter Milão 1-1 AC Milan
Meias-finais da UEFA Champions League 2002/03
AC Milan 2-0 Inter Milão
Inter Milão 0-3 AC Milan
Quartos-de-final da UEFA Champions League 2004/05
Nos primórdios do futebol europeu, os clubes mais pequenos eram por vezes persuadidos a jogar as duas mãos no estádio do adversário, mas nenhum jogo fora teve uma deslocação mais curta do que estes dois derbies de Milão. Em San Siro, os clubes têm sempre o mesmo balneário, o que significa que o jogo não implica deslocação. Ironicamente, o primeiro destes embates foi decidido graças aos golos fora.

Jogos da UEFA mais a Norte
Os noruegueses do Tromsø disputaram 27 jogos europeus caseiros no Estádio Alfheim.
As coordenadas da cidade de Tromso são 69° 40' 58" N, o que significa que está dentro do Círculo Árctico.
A viagem mais longa até Tromso para jogos da UEFA foi efectuada pelo İnter Bakı, que percorreu 3.717 quilómetros na segunda pré-eliminatória da UEFA Europa League, em Julho de 2013, perdendo por 2-0.

Jogos da UEFA mais a Sul (excluindo a Taça Europeia/Sul-americana)
Os espanhóis do Las Palmas disputaram cinco jogos europeus caseiros no Estadio de Gran Canaria.
Las Palmas faz parte das Ilhas Canárias, cujas coordenadas são 28° 9' 0" S, que a situam ao largo de Marrocos e estão mais a Sul do que o Cairo.
A viagem mais longa até ao Gran Canaria para jogos da UEFA foi efectuada pelo Sloboda Tuzla, que percorreu 3.548 quilómetros na primeira eliminatória da Taça UEFA, em Setembro de 1977, perdendo por 5-0.

Jogos da UEFA mais a Leste
Os russos do Sibir Novosibirsk disputaram dois jogos europeus caseiros no Estádio Spartak Novosibirsk.
As coordenadas são 82° 56' 0" E, que o colocam tão a este quanto o Nepal.
A mais longa das duas viagens para defrontar o Sibir foi de 4.951 quilómetros, efectuada pelo PSV Eindhoven no "play-off" da UEFA Europa League, em Agosto de 2010, perdendo por 1-0.

Jogos da UEFA mais a Oeste (excluindo a Taça Europeia/Sul-americana)
O Santa Clara disputou dois jogos europeus caseiros no Estádio São Miguel, em Ponta Delgada.
Principal cidade dos Açores, as suas coordenadas são 25° 44' 50" O, o que significa que está tão a oeste quanto Cabo Verde.
A viagem mais longa até Ponta Delgada foi efectuada pelos arménios do Shirak, que percorreram 5.824 quilómetros para oeste na primeira eliminatória da Taça Intertoto, em Junho de 2002, perdendo por 2-0.

Maiores viagens possíveis
Se cingirmos a busca a clubes que já disputaram as competições da UEFA, então a maior deslocação seria de 8.046 quilómetros, num duelo entre Sibir Novosibirsk e Tenerife (outra equipa das Canárias, que está ainda mais a oeste do que o Las Palmas, ainda que não tão a sul), mas viagens ainda mais longas também podem acontecer em teoria.
O Luch-Energiya Vladivostok passou três épocas na primeira divisão russa, entre 2006 e 2008. O Estádio Dínamo, onde joga, está a 100 metros do Mar do Japão. Um hipotético jogo entre Luch-Energiya e Tenerife representaria uma viagem de ida e volta com 11.460 quilómetros.
As fronteiras europeias podem estender-se ainda mais. Equipas de territórios insulares podem disputar a Taça de Portugal e de França.
O Santa Clara, dos Açores, representa uma longa viagem rumo a oeste, mas a situação em França é ainda pior, já que equipas de Mayotte, Reunião, Guadaloupe, Martinica e Guiana Francesa podem, em teoria, apurar-se para as competições europeias em caso de conquista da Taça de França.
Caso o Matoury, actual campeão da Guiana Francesa, alguma vez tenha de defrontar o Luch-Energiya num jogo europeu, isso envolveria uma viagem de cerca de 30.000 quilómetros, e ficaria mais perto voarem rumo a oeste do que leste, pois a circunferência do planeta é perto de 40.000 quilómetros.
http://pt.uefa.com/uefaeuropaleague/news/newsid=2487886.html#/

Os oitavos-de-final da UEFA Champions League, cujo sorteio teve lugar no passado dia 11, vão voltar a ter sotaque brasileiro. Ao todo, são 38 - na época passada eram 35 - os jogadores brasileiros inscritos nos plantéis das equipas apuradas. E apenas três delas – Basileia, Manchester United e Tottenham – não contam com qualquer jogador brasileiro no plantel.
É a formação ucraniana do Shakhtar Donetsk aquela que apresenta mais jogadores brasileiros (sete), seguida do Paris Saint-Germian (cinco). O FC Porto, tal como a AS Roma e o Manchester City, contam com quatro cada.
http://pt.uefa.com/uefachampionsleague/news/index.html#/iv/article/2528415

Mais um dia... mais um prémio para Cristiano Ronaldo. Depois do troféu de melhor jogador do ano nos Globe Soccer Awards, o avançado português foi também escolhido como o futebolista de 2017 para a revista 'World Soccer', levando a melhor sobre o seu 'arquirrival' Leo Messi e ainda Neymar. Ronaldo acabou com 715 votos, mais 52 do que o argentino e 278 do que o brasileiro.
Em destaque esteve ainda um outro português, o técnico Leonardo Jardim, que foi escolhido como o quarto melhor treinador do ano (4 votos), apenas batido por Zinedine Zidane (42), Pep Guardiola (8) e Tite (5). Na lista surge ainda Carlos Queiroz, com 1 ponto, no nono posto.
De resto, refira-se que o Real Madrid dominou em toda a linha, já que foi também escolhido como melhor equipa do ano. Os merengues arrasaram por completo, capturando 57 votos, ao passo que os seguintes na lista garantiram... apenas 2, num segundo lugar partilhado por cinco equipas, entre as quais a seleção nacional do Irão, orientada por Queiroz.
http://www.record.pt/o-diario-de-cr7-by-meo/detalhe/ronaldofoi-o-melhor-do-ano-para-a-world-soccer.html

_________________
Somos Porto!!!  Carrega Portugal!!!

Euro 2004: Grécia
Euro 2006: Itália
Euro 2008: Espanha
Euro 2010: Espanha
Euro 2012: Espanha
Euro 2014: Alemanha
Euro 2016: Portugal
Euro 2018: França
Liga das Nações 2019: ?
Euro 2020: ?
Liga das Nações 2021: ?
avatar
Inumano83
Lanterna Verde

Mensagens : 5272
Data de inscrição : 08/04/2015
Localização : DF

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Futebol Europeu (Uefa)

Mensagem por Inumano83 em Sab Dez 30, 2017 12:05 pm

Terça (02/01)

17:45 Napoli x Atalanta [ESPN / ESPNHD] (Copa da Itália)
17:45 Swansea x Tottenham [ESPN+] (Campeonato Inglês)
18:00 Man. City x Watford [ESPNBR / ESPNBRHD] (Campeonato Inglês)

Quarta (03/01)

16:15 Marítimo x Chaves [Bandsports / Bandsports HD] (Campeonato Português)
17:45 Juventus x Torino [ESPN / ESPNHD] (Copa da Itália)
17:45 Arsenal x Chelsea [ESPNBR / ESPNBRHD] (Campeonato Inglês)
18:15 Feirense x Porto [Bandsports / Bandsports HD] [RTP] [SIC] (Campeonato Português)
19:30 Benfica x Sporting [ESPN+] (Campeonato Português)

Quinta (04/01)

18:00 Tottenham x West Ham [ESPN+] (Campeonato Inglês)

Quem quiser assistir pela internet:

http://www.tvonline.org/
http://tudotv.tv/
http://www.usagoals.com/football.html
http://gofirstrow.eu/sport/football.html
http://livetv.sx/en/allupcomingsports/1/
http://www.rojadirecta.me/

_________________
Somos Porto!!!  Carrega Portugal!!!

Euro 2004: Grécia
Euro 2006: Itália
Euro 2008: Espanha
Euro 2010: Espanha
Euro 2012: Espanha
Euro 2014: Alemanha
Euro 2016: Portugal
Euro 2018: França
Liga das Nações 2019: ?
Euro 2020: ?
Liga das Nações 2021: ?
avatar
Inumano83
Lanterna Verde

Mensagens : 5272
Data de inscrição : 08/04/2015
Localização : DF

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Futebol Europeu (Uefa)

Mensagem por Inumano83 em Sab Dez 30, 2017 8:21 pm

Acabou o último jogo do Porto no ano, e que ano complicado, primeiro semestre cheio de decepções mas ao menos esse segundo semestre foi cheio de expectativas boas para 2018.
2018 já começa na liderança do campeonato com jogo já na quarta, quartas de final da Copa no dia 11 e semifinal da Copa da Liga dia 23, além disso se arrumar no mercado pro resto da temporada e oitavas da LC.

Mercado abre oficialmente dia 1° de janeiro, acho que Casillas, Layun e Hernâni saem talvez mais um ou outro, e acho que não chega nenhum nome importante, no máximo um ou outro destaque do próprio campeonato.

Carrega Porto!!!

_________________
Somos Porto!!!  Carrega Portugal!!!

Euro 2004: Grécia
Euro 2006: Itália
Euro 2008: Espanha
Euro 2010: Espanha
Euro 2012: Espanha
Euro 2014: Alemanha
Euro 2016: Portugal
Euro 2018: França
Liga das Nações 2019: ?
Euro 2020: ?
Liga das Nações 2021: ?
avatar
Inumano83
Lanterna Verde

Mensagens : 5272
Data de inscrição : 08/04/2015
Localização : DF

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Futebol Europeu (Uefa)

Mensagem por Inumano83 em Sab Dez 30, 2017 8:36 pm

Quadro de Honra de 2017: todos os vencedores de troféus.

Finais das competições de clubes da UEFA e da FIFA em 2017
UEFA Champions League (Cardiff): Real Madrid 4-1 Juventus
UEFA Europa League (Estocolmo): Manchester United 2-0 Ajax
Supertaça Europeia da UEFA (Skopje): Real Madrid 2-1 Manchester United

http://pt.uefa.com/uefachampionsleague/news/newsid=2527697.html#/quadro+honra+2017+todos+vencedores+trofeus

O Benevento chegou à última rodada do primeiro turno do Campeonato Italiano sem ter conseguido nenhuma vitória. Enfrentara quase todos os seus adversários e o melhor que havia conseguido era o empate com o Milan, épico, emocionante, com gol do goleiro nos acréscimos. Faltava apenas o Chievo. E, enfim, o caçulinha da Serie A venceu. Na 19ª rodada. Na 19ª tentativa.
É difícil identificar melhora em um time que tinha um currículo de um empate e 17 derrotas, mas o Benevento não vinha sendo batido com tanta facilidade quanto no começo do torneio. Chegou a fazer 1 a 0 contra a Spal, já no segundo tempo, e levou a virada com dois gols em menos de dez minutos. Empatava com o Genoa até os 47 da etapa final, quando Lapadula marcou o tento da vitória por 1 a 0.
O Chievo, por sua vez, não vinha fazendo uma campanha ruim. Tinha apenas duas derrotas em dez partidas antes de levar 5 a 0 da Internazionale. Depois da goleada, empatou com a Roma e perdeu de Crotone e Bologna. A derrota para o Benevento foi o quinto jogo sem vitória pela Serie A.
O gol da histórica primeira vitória do Benevento na elite italiana saiu aos 19 minutos do segundo tempo. O escanteio foi cobrado da direita, e a defesa do Chievo cortou. D’Alessandro mandou de volta para a área com curva, e Massimo Coda desviou para as redes.
http://trivela.uol.com.br/na-19a-tentativa-o-benevento-enfim-venceu-o-seu-primeiro-jogo-no-campeonato-italiano/

O Campeonato Espanhol pode passar por importantes mudanças em breve.
Segundo apurou o jornal Sport, o presidente de La Liga, Javier Tebas, planeja fazer alterações na tabela, com o objetivo de deixar o torneio "mais emocionante", tirando (pelo menos um pouco) do protagonismo que a Premier League inglesa assumiu entre os grandes certames europeus nos últimos anos.
Atualmente, o Espanhol segue o sistema simétrico, com turno e returno idêntico.
Ou seja: as partidas são exatamente as mesmas, só mudando o mando de campo.
De acordo com o jornal, porém, Tebas quer implantar um sistema assimétrico, como na Uefa Champions League e no próprio Campeonato Inglês.
Nesta configuração, a ordem dos jogos do returno não segue necessariamente a das partidas do turno.
Isso permitiria, por exemplo, um clássico Barcelona x Real Madrid já na primeira rodada, iniciando o torneio com tudo e deixando os olhos de todo o mundo vidrados em La Liga logo no início da competição.
Ainda segundo o Sport, o presidente de La Liga quer executar essas mudanças o quanto antes. Ou seja: o calendário da temporada 2018/19 já pode seguir o modelo assimétrico.
Para o diário, seria uma maneira do Espanhol recuperar seu protagonismo perdido.
"La Liga perdeu sua condição de melhor liga do mundo nos últimos anos, já que ficou muito igualada com as outras cinco grandes ligas europeias. Enquanto isso, a liga inglesa conseguiu nos últimos anos ótimos contratos televisivos, e seu merchandising é hoje um dos mais vendidos do mundo, talvez o mais", ressaltou o Sport.
"Além disso, o nível de competitividade de cada partida é muito alto. Para La Liga, não basta só contar com Barça e Real e com Messi e Cristiano Ronaldo. Tebas pensa que, com essa mudança, o Espanhol pode voltar ao lugar mais alto", completa.
http://www.espn.com.br/futebol/artigo/_/id/3832888/para-alcancar-premier-league-espanhol-pode-ter-barcelona-x-real-madrid-ja-na-1-rodada

Fifa discute também novo formato do Mundial de Clubes, que pode ser disputado a cada quatro anos.
Um dos temas mais espinhosos da proposta de reformulação é o futuro do Mundial de Clubes. Em 2018, ele ainda será mantido. Mas tudo indica que será uma das últimas edições. Depois da final entre Real Madrid e Grêmio, as críticas contra o torneio ganharam mais força. Cartolas da Uefa não veem atrativo comercial em uma competição na qual somam nove triunfos nas últimas dez edições. Pior: a audiência de TV é baixa na Europa.
No último torneio, vencido com facilidade pelo Real Madrid, a média de público foi de 16 mil pessoas por jogo, com partidas que chegaram a ter meros 4 mil torcedores no estádio. Existe na Fifa um projeto de transformar o torneio em uma competição entre 24 times, dos quais doze seriam europeus e com a capacidade de atrair maior audiência de TV e, portanto, patrocinadores.
Estariam ainda classificados os quatro últimos vencedores da Libertadores e mais um clube sul-americano melhor classificado em um ranking da Conmebol. Sete clubes viriam da África, Ásia e América do Norte e do país-sede.
Mas nem todos estão de acordo com o novo formato proposto. Parte da Uefa não quer mais datas, e sim a volta de um jogo único entre sul-americanos e europeus para definir o campeão do mundo. Uma alternativa que apresenta a Fifa é de que o tal Mundial ocorra apenas a cada quatro anos, evitando assim um acúmulo de datas para os clubes europeus.
O torneio, que entraria no lugar da Copa das Confederações, deveria ocorrer em 2021 no Catar, local da próxima Copa do Mundo. Ao trocar a Copa das Confederações pelo Mundial de Clubes, a Fifa mataria vários pássaros com um só tiro: eliminaria um torneio deficitário, garantiria um teste para os estádios da Copa e resolveria o problema de falta de datas dos europeus.
http://esportes.estadao.com.br/noticias/futebol,fifa-quer-acabar-com-os-amistosos-e-criar-novo-torneio-internacional,70002133321

Para além dos salários milionários que já auferem, os jogadores do Real Madrid acabam o ano com mais um motivo de contentamento. É que, segundo aponta o 'AS', o clube merengue pagou a cada futebolista 100 mil euros (brutos) pela recente conquista do Mundial de Clubes, um troféu conquistado em Abu Dhabi graças a um golo de Cristiano Ronaldo na final diante do Grémio.
Ora, este último bónus é uma espécie de cereja no topo de um bolo que já rendeu aos jogadores do Real qualquer coisa como 1,1 milhões de euros graças aos últimos conquistados em 2017: a Liga espanhola e a Liga dos Campeões e as Supertaças espanhola e europeia. Um valor incrível que cada jogador levará para casa em consequência do tremendo sucesso obtido neste ano civil.
http://www.record.pt/internacional/real-madrid/detalhe/mundial-de-clubes-valeu-100-mil-euros-a-cada-jogador.html

Um dos torneios mais poderosos do futebol mundial, o Campeonato Inglês reúne muitas das contratações mais caras da história, como o meia Paul Pogba, o lateral-esquerdo Benjamin Mendy e o zagueiro Van Dijk. No entanto, o técnico português José Mourinho acredita que essa abundância financeira pode ser algo negativo no futuro, já que a diferença entre as equipes irá aumentar e tornar a competição menos equilibrada.
“Não quero tirar crédito ao que Guardiola e o seu clube estão a fazer mas nos últimos anos o mercado está a ir num sentido em que não há limites. O fair-play financeiro da UEFA não é nada e é difícil competir contra os clubes que gastam o que querem. É possível? Sim, é. Acredito que na próxima temporada a minha direção irá gastar muito dinheiro num jogador, como fez com Lukaku e Pogba mas o problema não é o dinheiro que nós gastamos mas sim o que os outros têm para gastar”, destacou Mourinho durante entrevista coletiva.
“Quando Guardiola chegou tinha o Joe Hart, titular da seleção inglesa, e não gostou dele. Comprou o Bravo, guarda-redes do Barcelona, também não gostou dele. Agora tem o Ederson e finalmente gosta dele. Tinha Zabaleta e Kolarov, dois bons laterais com mais de 30 anos e queria substitui-los. Não foi buscar dois mas sim três, um do Tottenham [Walker], outro do Real Madrid (Danilo) e outro do Monaco (Mendy). O dinheiro faz a diferença”, finalizou o treinador português.
Desde a chegada de Mourinho e Guardiola no futebol inglês, Manchester United e Manchester City fazem parte das equipes que mais gastaram durante os últimos mercados de transferências e o elenco de ambos os times passou por forte reformulação. No lado dos Red Devils, Pogba foi contratado como investimento mais caro da história do futebol na época e a chegada de jogadores como Lukaku e Matic deixou o elenco ainda mais estrelado. Já no lado azul, a chegada do treinador espanhol deu novos ares para o clube e foi fundamental para a chegada de Walker, Mendy, Gundogan e dos brasileiros Danilo e Gabriel Jesus.
http://www.espn.com.br/futebol/artigo/_/id/3833098/mourinho-critica-dinheiro-gasto-por-guardiola-no-manchester-city

Southampton é 7º time que mais faturou em vendas desde 2014.
Em 132 anos de história, o Southampton tem apenas um título expressivo: a Copa da Inglaterra de 1976. Está na primeira divisão desde 2012/13, após a queda na temporada anterior. É uma equipe mediana na Premier League. Mas humilha os rivais – até mesmo os gigantes do país – em um quesito: lucrar com negociações de jogadores. Com a venda de Van Dijk para o Liverpool, os Saints agora somam 354 milhões de euros (R$ 1,4 bilhão, na cotação atual) em seus cofres desde 2014/15 e é o sétimo time que mais faturou com vendas de atletas nas últimas quatro temporadas.
No período, o Southampton ganhou mais que Manchester United, Manchester City, Real Madrid, Tottenham, Sevilla, Roma, Borussia Dortmund e até o Porto, conhecido como grande negociador no mercado europeu. O Chelsea, que faturou 537,34 milhões de euros (R$ 2,1 bilhões) desde 2014, e quem mais ganhou em negociações de jogadores. Em seguida, vêm Monaco, Benfica, Juventus, Barcelona – impulsionado pela venda de Neymar – e Atlético de Madrid (veja o gráfico, com dados segundo o site especializado Transfermarkt).

Os Saints sabem como lucrar. O holandês Virgil van Dijk chegou ao Southampton em 2015, contratado junto ao Celtic por 15,7 milhões de euros. Sai para o Liverpool por 78,8 milhões de euros, segundo o Transfermarkt. Um ganho de 63,1 milhões de euros (R$ 250 milhões). O exemplo se repete nas demais grandes transações da equipe.
Das 10 maiores vendas do clube, apenas o volante Wanyama saiu por um preço menor do que foi desembolsado pelo Southampton. Mas por uma pequena diferença. O queniano foi contratado em 2013 por 14,5 milhões de euros e foi para o Tottenham em 2016 por 14,4 milhões de euros.

Os Saints não têm visão apenas na hora de contratar. Também revelam. De suas 10 grandes vendas desde 2014, três envolveram jogadores criados na base do clube: Luke Shaw (Manchester United), Lallana (Liverpool) e Calum Chambers (Arsenal). Os três renderam ao time um lucro de 88,73 milhões de euros (R$ 352 milhões, na cotação atual). No total, o Southampton teve um lucro de 316,38 milhões de euros com as 10 negociações.
O Southampton vende seus jogadores, sobretudo, para outras equipes do futebol inglês. Entre as maiores transações, a única exceção é a do atacante italiano Graziano Pellé, vendido ao Shandong Luneng, da China, em 2016. O Liverpool, destino do zagueiro Van Dijk, é o principal comprador. Os Reds também levaram Sadio Mané, Adam Lallana, Dejan Lovren e Nathaniel Clyne. Com a compra do defensor holandês, gastaram 194 milhões de euros (R$ 770 milhões) apenas com jogadores dos Saints desde 2014.

Se o período analisado se estender, outros nomes se destacam no modesto time inglês. Em 2005, Theo Walcott e Peter Crouch saíram da equipe para o Arsenal e Liverpool, respectivamente. Em 2007, Bale foi vendido ao Tottenham. Dos três, apenas Crouch não foi formado no clube. O atacante de mais de dois metros chegou ao Southampton em 2004, contratado por 3 milhões de euros junto ao Aston Villa. Pelos três, os Saints ganharam 35,7 milhões de euros.
De acordo com o “Telegraph”, Van Dijk terá um salário também considerado alto para os padrões atuais, cerca de 180 mil libras por semana (R$ 800 mil). Ele deve ser titular no Liverpool, que sofreu 34 gols em 37 jogos na temporada até agora e tem sua defesa criticada.
https://globoesporte.globo.com/futebol/futebol-internacional/futebol-ingles/noticia/alem-de-van-dijk-southampton-e-setimo-time-que-mais-faturou-em-vendas-desde-2014.ghtml

Quais são as melhores equipas de sempre na Taça dos Campeões?

Legenda

Pos: posição; Part: número de presenças na UCL; Pld: jogos; W: vitórias; D: empates; L: derrotas; F: golos marcados; A: golos sofridos

No decurso de todos esses jogos, o Real Madrid conseguiu uma média de 2.23 golos por jogo, sendo que nenhuma outra equipa do "top 30" conseguiu mais de dois. No entanto, a sua impressionante média de 1.08 golos sofridos por jogo não constitui recorde: de entre os dez melhores classificados, Barcelona (0.96), Juventus (0.96) e Man. United (0.94) têm melhor média, enquanto o Liverpool (0.86) ostenta o melhor registo defensivo de todos.
Entretanto, o Arsenal, décimo classificado, tem a distinção nada agradável de ser o clube melhor classificado sem nunca ter conquistado o título, ao passo que o Dynamo Kiev (11º) é a euqipa melhor posicionada sem nunca ter disputado a final da Taça dos Campeões Europeus/UEFA Champions League.
O Real Madrid tem a média de um título conquistado a cada 34.67 jogos disputados, o melhor registo de entre os 30 primeiros clubes, mas ainda assim inferior ao de Aston Villa, campeão em 1982 (um título em 15 jogos), ou Nottingham Forest (dois títulos em 20 jogos, um a cada dez partidas na Taça dos Campeões Europeus). Tendo em conta que agora as equipas precisam de disputar no mínimo 13 jogos para conquistarem a UEFA Champions League, o registo do Forest será imbatível, desde que nunca mais se qualifique para a competição.
http://pt.uefa.com/uefachampionsleague/news/newsid=2526981.html#/quais+melhores+equipas+sempre+taca+campeoes
http://www.uefa.com/MultimediaFiles/Download/EuroExperience/competitions/Publications/02/28/56/90/2285690_DOWNLOAD.pdf

Próximos feitos
Até ao final da época pode acontecer o seguinte:
• Real Madrid registar a 250ª vitórias na principal competição europeia de clubes (actualmente tem 249)
• Barcelona disputar o 300º jogo na Taça dos Campeões Europeus/UEFA Champions League (actualmente tem 294) e Paris o 100º (actualmente tem 94), algo que acontecerá na segunda mão das meias-finais, se lá chegarem.
• United marcar o 500º golo na Taça dos Campeões Europeus/UEFA Champions League (actualmente tem 495)

Participantes nos oitavos-de-final
Os últimos cinco clubes presentes na nossa lista vão participar nos oitavos-de-final da presente edição da UEFA Champions League, mas apenas mais quatro equipas do "top 30" alcançaram a fase a eliminar: Porto, Liverpool, Chelsea e Paris. Já Shakhtar (31), Basileia (33) e Roma (40) fazem parte do "top 50", com Beşiktaş (51), Manchester City (58) e Sevilha (67) não muito longe desse lote. De entre os apurados para a próxima fase, o Tottenham (83) é a equipa pior classificada.
http://pt.uefa.com/uefachampionsleague/news/newsid=2526981.html#/quais+melhores+equipas+sempre+taca+campeoes

Neymar saiu do Barcelona antes do início da atual temporada justamente para ganhar ainda mais protagonismo no mundo do futebol. Agora atuando como o principal nome do Paris Saint-Germain, o craque parece ter acertado na escolha de seu futuro.
Depois de ficar entre os três melhores do mundo na premiação da Fifa, o camisa 10 foi eleito novamente o melhor jogador brasileiro na Europa.
A premiação, batizada de "Samba de Ouro", teve Neymar como vencedor pelo terceiro ano consecutivo.
O atacante recebeu 27,71% dos votos de jornalistas, internautas e ex-jogadores que defenderam a seleção brasileira.
Quem aparece logo atrás da principal estrela do futebol nacional é Philippe Coutinho.
Em ótima fase no Liverpool e alvo principal do Barcelona nesta janela de transferências, o meio-campista ficou com 16,64% dos votos, seguido por Marcelo, do Real Madrid, Paulinho, do Barça, e Casemiro, do Real Madrid.
Confira o resultado do Samba de Ouro 2017:
Confira o resultado completo da eleição:
Neymar 27,71%
Philippe Coutinho 16,64%
Marcelo 14,43%
Paulinho 13,64%
Casemiro 7,19%
Gabriel Jesus 2,74%
Willian 2,63%
Malcom 2,03%
David Luiz 1,64%
Ederson 1,57%
Roberto Firmino 1,43%
Daniel Alves 1,26%
Marquinhos 1,16%
Fred 0,92%
Fabinho 0,86%
Taison 0,79%
Alisson 0,61%
Thiago Silva 0,54%
Willian José 0,42%
Giuliano 0,28%
Luiz Gustavo 0,25%
Anderson Talisca 0,25%
Alex Sandro 0,25%
Fernandinho 0,21%
Vagner Love 0,14%
Jemerson 0,11%
Douglas Costa 0,11%
Filipe Luis 0,07%
Danilo 0,06%
Miranda 0,05%

Os vencedores anteriores do "Samba de Ouro"
2008: Kaká (Milan)
2009: Luis Fabiano (Sevilla)
2010: Maicon (Inter de Milão)
2011: Thiago Silva (Milan)
2012: Thiago Silva (PSG)
2013: Thiago Silva (PSG)
2014: Neymar (Barcelona)
2015: Neymar (Barcelona)
2016: Philippe Coutinho (Liverpool)
http://www.espn.com.br/futebol/artigo/_/id/3837102/neymar-e-eleito-pela-terceira-vez-o-melhor-brasileiro-no-futebol-europeu

_________________
Somos Porto!!!  Carrega Portugal!!!

Euro 2004: Grécia
Euro 2006: Itália
Euro 2008: Espanha
Euro 2010: Espanha
Euro 2012: Espanha
Euro 2014: Alemanha
Euro 2016: Portugal
Euro 2018: França
Liga das Nações 2019: ?
Euro 2020: ?
Liga das Nações 2021: ?
avatar
Inumano83
Lanterna Verde

Mensagens : 5272
Data de inscrição : 08/04/2015
Localização : DF

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Futebol Europeu (Uefa)

Mensagem por Inumano83 em Qua Jan 03, 2018 2:05 pm

Sexta (05/01)

15:00 Chievo x Udinese [RAI] (Campeonato Italiano)
17:45 Fiorentina x Internazionale [Fox Sports2 / Fox Sports2 HD] [RAI] (Campeonato Italiano)
17:55 Liverpool x Everton [ESPNBR / ESPNBRHD] (Copa da Inglaterra)
18:00 Man. United x Derby [ESPN / ESPNHD] (Copa da Inglaterra)

Sábado (06/01)

09:30 Torino x Bologna [Fox Sports2 / Fox Sports2 HD] [RAI] (Campeonato Italiano)
10:00 Atlético x Getafe [Fox Sports / Fox Sports HD] (Campeonato Espanhol)
10:45 Fleetwood x Leicester [ESPNBR / ESPNBRHD] (Copa da Inglaterra)
12:00 SPAL x Lazio [ESPN / ESPNHD] (Campeonato Italiano)
12:00 Napoli x Hellas Verona [Fox Sports2 / Fox Sports2 HD] [RAI] (Campeonato Italiano)
13:00 Man. City x Burnley [ESPNBR / ESPNBRHD] (Copa da Inglaterra)
13:00 Fulham x Southampton [ESPN+] (Copa da Inglaterra)
13:15 Valencia x Girona [Fox Sports / Fox Sports HD] (Campeonato Espanhol)
15:00 Roma x Atalanta [ESPN+] [RAI] (Campeonato Italiano)
15:30 Norwich x Chelsea [ESPNBR / ESPNBRHD] (Copa da Inglaterra)
17:45 Cagliari x Juventus [ESPNBR / ESPNBRHD] [RAI] (Campeonato Italiano)
17:45 Sevilla x Betis [ESPN+] (Campeonato Espanhol)
18:00 Nancy x Lyon [Fox Sports / Fox Sports HD] (Copa da França)
18:30 Braga x Rio Ave [Bandsports / Bandsports HD] (Campeonato Português)

Domingo (07/01)

11:15 Marseille x Valenciennes [Fox Sports / Fox Sports HD] (Copa da França)
13:15 Barcelona x Levante [ESPNBR / ESPNBRHD] (Campeonato Espanhol)
14:00 Nottingham Forest x Arsenal [ESPN / ESPNHD] (Copa da Inglaterra)
15:30 Athletic x Alaves [Fox Sports / Fox Sports HD] (Campeonato Espanhol)
15:30 Villarreal x Deportivo [ESPN+] (Campeonato Espanhol)
16:00 Sporting x Marítimo [Bandsports / Bandsports HD] [RTP] [SIC] (Campeonato Português)
17:45 Celta x Real Madrid [Fox Sports2 / Fox Sports2 HD] (Campeonato Espanhol)
18:00 Rennes x PSG [Fox Sports / Fox Sports HD] (Copa da França)
18:15 Porto x Vitória de Guimarães [ESPNBR / ESPNBRHD] (Campeonato Português)

Segunda (08/01)

17:45 Brighton x Crystal Palace [ESPN / ESPNHD] (Copa da Inglaterra)
18:00 Lenz x Boulogne [Fox Sports2 / Fox Sports2 HD] (Copa da França)

Quem quiser assistir pela internet:

http://www.tvonline.org/
http://tudotv.tv/
http://www.usagoals.com/football.html
http://gofirstrow.eu/sport/football.html
http://livetv.sx/en/allupcomingsports/1/
http://www.rojadirecta.me/


Última edição por Inumano83 em Dom Jan 07, 2018 1:26 pm, editado 3 vez(es)

_________________
Somos Porto!!!  Carrega Portugal!!!

Euro 2004: Grécia
Euro 2006: Itália
Euro 2008: Espanha
Euro 2010: Espanha
Euro 2012: Espanha
Euro 2014: Alemanha
Euro 2016: Portugal
Euro 2018: França
Liga das Nações 2019: ?
Euro 2020: ?
Liga das Nações 2021: ?
avatar
Inumano83
Lanterna Verde

Mensagens : 5272
Data de inscrição : 08/04/2015
Localização : DF

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Futebol Europeu (Uefa)

Mensagem por Inumano83 em Qui Jan 04, 2018 6:46 pm

Todas as transferências de Inverno das equipas da Champions League

Últimas transferências
Domagoj Vida (do Dynamo Kiev para o Beşiktaş)
Virgil van Dijk (do Southampton para o Liverpool)
Samuele Campo (do Lausanne para o Basileia)
Alexander Fransson (do Basileia para o Lausanne, empréstimo)
Sandro Wagner (do Hoffenheim para o Bayern Munique)

Clube a clube

Barcelona
Entradas: nada a assinalar
Saídas: nada a assinalar

Basileia
Entradas: Fabian Frei (Mainz), Samuele Campo (Lausanne)
Saídas: Alexander Fransson (Lausanne, empréstimo)

Bayern Munique
Entradas: Sandro Wanger (Hoffenheim)
Saídas: nada a assinalar

Beşiktaş
Entradas: Domagoj Vida (Dynamo Kiev)
Saídas: nada a assinalar

Chelsea
Entradas: nada a assinalar
Saídas: Diego Costa (Atlético Madrid)

Juventus
Entradas: nada a assinalar
Saídas: nada a assinalar

Liverpool
Entradas: Virgil van Dijk (Southampton)
Saídas: nada a assinalar

Manchester City
Entradas: nada a assinalar
Saídas: nada a assinalar

Manchester United
Entradas: nada a assinalar
Saídas: nada a assinalar

Paris Saint-Germain
Entradas: nada a assinalar
Saídas: nada a assinalar

Porto
Entradas: nada a assinalar
Saídas: nada a assinalar

Real Madrid
Entradas: nada a assinalar
Saídas: nada a assinalar

Roma
Entradas: nada a assinalar
Saídas: nada a assinalar

Sevilha
Entradas: Guilherme Arana (Corinthians)
Saídas: Walter Montoya (Cruz Azul)

Shakhtar Donetsk
Entradas: Dodô (Curitiba)
Saídas: nada a assinalar

Tottenham Hotspur
Entradas: nada a assinalar
Saídas: nada a assinalar
http://pt.uefa.com/uefachampionsleague/news/newsid=2528645.html#/

Todas as transferências de Inverno das equipas da Europa League

Últimas transferências
Anton Zabolotni (do Tosno para o Zenit)
Tomáš Chorý (do Sigma Olomouc para o Plzeň)
Benjamin Verbič (do Copenhaga para o Dínamo Kiev)
Erik Morán (do Leganés para o AEK Athnas)
Ricardo Ryller (do Luverdense para o Braga)

Clube a clube

AEK Atenas
Entradas: Erik Morán (Leganés), Masoud Shojaei (Panionios, loan)
Saídas: Patito Rodríguez (Newcastle Jets), Arnór Ingvi Traustason (Malmö)

Arsenal
Entradas: nada a assinalar
Saídas: nada a assinalar

Astana
Entradas: nada a assinalar
Saídas: nada a assinalar

Atalanta
Entradas: nada a assinalar
Saídas: nada a assinalar

Athletic
Entradas: nada a assinalar
Saídas: nada a assinalar

Atlético
Entradas: Diego Costa (Chelsea), Vitolo (Las Palmas, back from loan)
Saídas: nada a assinalar

Braga
Entradas: Ricardo Ryller (Luverdense)
Saídas: nada a assinalar

Celtic
Entradas: Marvin Compper (RB Leipzig)
Saídas: nada a assinalar

Estrela Vermelha
Entradas: nada a assinalar
Saídas: nada a assinalar

CSKA Moscovo
Entradas: nada a assinalar
Saídas: nada a assinalar

Dortmund
Entradas: nada a assinalar
Saídas: nada a assinalar

Dínamo Kiev
Entradas: Benjamin Verbič (København)
Saídas: Domagoj Vida (Beşiktaş)

FCSB
Entradas: nada a assinalar
Saídas: nada a assinalar

Copenhaga
Entradas: nada a assinalar
Saídas: Benjamin Verbič (Dínamo Kiev)

Lázio
Entradas: nada a assinalar
Saídas: nada a assinalar

Leipzig
Entradas: nada a assinalar
Saídas: Marvin Compper (Celtic)

Lokomotiv Moscovo
Entradas: nada a assinalar
Saídas: nada a assinalar

Ludogorets
Entradas: nada a assinalar
Saídas: nada a assinalar

Lyon
Entradas: nada a assinalar
Saídas: nada a assinalar

Marselha
Entradas: nada a assinalar
Saídas: nada a assinalar

Milan
Entradas: nada a assinalar
Saídas: nada a assinalar

Nápoles
Entradas: nada a assinalar
Saídas: nada a assinalar

Nice
Entradas: nada a assinalar
Saídas: nada a assinalar

Östersund
Entradas: nada a assinalar
Saídas: nada a assinalar

Partizan
Entradas: nada a assinalar
Saídas: nada a assinalar

Plzeň
Entradas: Tomáš Chorý (Sigma Olomouc)
Saídas: nada a assinalar

Real Sociedad
Entradas: nada a assinalar
Saídas: Carlos Vela (Los Angeles FC)

Salzburgo
Entradas: André Ramalho (Leverkusen)
Saídas: nada a assinalar

Spartak Moscovo
Entradas: nada a assinalar
Saídas: nada a assinalar

Sporting
Entradas: nada a assinalar
Saídas: Gelson Dala (Rio Ave, empréstimo)

Villarreal
Entradas: nada a assinalar
Saídas: nada a assinalar

Zenit
Entradas: nada a assinalar
Saídas: nada a assinalar
http://pt.uefa.com/uefaeuropaleague/news/newsid=2528708.html#/

_________________
Somos Porto!!!  Carrega Portugal!!!

Euro 2004: Grécia
Euro 2006: Itália
Euro 2008: Espanha
Euro 2010: Espanha
Euro 2012: Espanha
Euro 2014: Alemanha
Euro 2016: Portugal
Euro 2018: França
Liga das Nações 2019: ?
Euro 2020: ?
Liga das Nações 2021: ?
avatar
Inumano83
Lanterna Verde

Mensagens : 5272
Data de inscrição : 08/04/2015
Localização : DF

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Futebol Europeu (Uefa)

Mensagem por Inumano83 em Sex Jan 05, 2018 9:37 am

As notícias de uma possível saída de Neymar do PSG, como por exemplo para o Real Madrid, gerou um clima de insegurança entre executivos de emissoras brasileiras de TV em relação ao leilão dos direitos de transmissão do Francês. A informação é do UOL Esporte (Eduardo Ohata).
Os direitos do campeonato, hoje do Grupo Globo que os sublicencia à ESPN, vencem ao final da temporada atual, em meados deste ano.
A apresentação das propostas prevê duas modalidades de ofertas, uma com duração de até seis temporadas e outra mais breve, com previsão de três temporadas. Representantes dos quatro principais canais em condições reais de participar do leilão demonstraram reações que vão do pouco interesse à cautela, sob o discurso de ''não fazer loucuras'', em relação ao Francês.
O argumento recorrente dos executivos, que reconhecem defasagem no valor atual do Francês com Neymar, é justamente que se Neymar trocar o PSG por outro time, terão um mico nas mãos, dada a pouca atratividade do campeonato sem Neymar. É apontado que o Francês carece de um clássico como um Barcelona x Real Madrid, e que até os impressionantes índices do início da temporada, quando o Francês liderava toda a audiência da TV paga (incluindo canais de filmes, infantis, variedade etc) perderam o fôlego.
http://www.esporteemidia.com/2018/01/neymar-fora-do-psg-emissoras-inseguras.html

Na melhor temporada, Firmino bate números até de Jesus na Inglaterra.
No Campeonato Inglês, Firmino participou de 21 das 22 partidas do Liverpool, quarto colocado. Foram 18 como titular. Ele tem nove gols e quatro assistências. Na Liga dos Campeões são outros sete gols. No total, somando outros torneios e amistosos de pré-temporada, o atacante marcou 18 desde julho, e deu 10 passes decisivos.
Seus números em competições oficiais pelo Liverpool também mostram evolução:
2015/16
49 jogos
3.327 minutos
11 gols
9 assistências
Participação decisiva em 1 gol a cada 166 minutos

2016/17
41 jogos
3.464 minutos
12 gols
8 assistências
Participação decisiva em 1 gol a cada 173 minutos
2017/18 (em andamento)
29 jogos
2.186 minutos
16 gols
8 assistências
Participação decisiva em 1 gol a cada 91 minutos

Ao lado de Philippe Coutinho, que negocia sua ida para o Barcelona, do egípcio Salah e do senegalês Mané, o brasileiro forma o segundo melhor ataque da liga nacional: são 50 gols em 22 partidas, abaixo só dos 64 marcados pela sensação Manchester City, justamente o time de Jesus.
https://globoesporte.globo.com/futebol/selecao-brasileira/noticia/nao-gosta-na-melhor-temporada-firmino-bate-numeros-ate-de-jesus-na-inglaterra.ghtml

A independência do estado da Catalunha pode provocar a rescisão imediata de Lionel Messi com o Barcelona. Tal possibilidade foi uma exigência do craque e está prevista no contrato assinado em novembro do ano passado. A informação foi divulgada em primeira mão na edição de sexta-feira do jornal espanhol "El Mundo".
O novo vínculo permite que Messi seja desligado do Barcelona sem a necessidade de pagar os €700 milhões (R$ 2,7 bilhões) de multa caso o Barcelona não dispute "uma liga europeia de primeiro nível". De acordo com a notícia, tratam-se dos campeonatos Espanhol, Alemão, Francês e Inglês.
O Barcelona confirmou a existência da cláusula e a possibilidade de Messi "ficar livre" caso a Catalunha se torne independente, mas disse ter interpretado a atitude do craque argentino como "um gesto de compromisso".
A Lei do Esporte da Espanha prevê a exclusão do Barcelona do Campeonato Espanhol em caso de independência.
https://globoesporte.globo.com/futebol/futebol-internacional/futebol-espanhol/noticia/independencia-da-catalunha-pode-causar-rescisao-de-messi-no-barca-entenda.ghtml

Há mais de seis meses sem jogar, Victor Valdés já era considerado um jogador aposentado. Mas ainda não havia confirmado a retirada dos gramados. Só que nesta quarta-feira, o ex-goleiro do Barcelona, onde atuou por 12 anos e conquistou 22 títulos – entre eles três Liga dos Campeões -, ratificou a decisão de um jeito insólito.
Depois de publicar a mensagem “obrigado por tudo” em suas redes sociais no dia 1º de janeiro, o ex-goleiro apagou todos os posts nesta quarta-feira cumprindo uma promessa feita em 2015. Na ocasião, durante uma entrevista à emissora colombiana RCN, Valdés disse que, quando parasse, iria sumir da vida pública e que esperava que as pessoas não o achassem.
Aos 35 anos, Valdés estava desde o meio do ano passado sem clube. Depois de deixar o Barcelona em 2014, o arqueiro revelado nas categorias de base do clube catalão teve passagens sem sucesso por Manchester United, Standard de Liége e Middlesbrough, seu último clube.
https://globoesporte.globo.com/futebol/futebol-internacional/noticia/multicampeao-pelo-barca-valdes-confirma-aposentadoria-de-jeito-insolito.ghtml

O jornal Marca montou as seleções dos melhores jogadores nas cinco principais ligas da Europa (espanhola, inglesa, alemã, italiana e francesa) durante o ano de 2017.
Foi promovida uma enquete para saber qual dos esquadrões montados pelo site é o melhor. O time formado pelos jogadores que atuam na Espanha - com uma base quase inteira de Real Madrid e Barcelona - levou a melhor com 78% dos votos, seguido da equipe da Premier League (16%) e Ligue One (3%). A Italiana e a Alemã ficaram com apenas 1% cada.
Veja abaixo a seleção de cada campeonato:

Espanhol: Oblak (Atlético de Madri), Carvajal (Real Madrid), Sérgio Ramos (Real Madrid), Umtiti (Barcelona) e Marcelo (Real Madrid). Modric (Real Madrid), Casemiro (Real Madrid) e Isco (Real Madrid). Cristiano Ronaldo (Real Madrid), Messi (Barcelona) e Suárez (Barcelona).

Inglês: De Gea (Manchester United), Azpilicueta (Chelsea), Otamendi (Manchester City) e Marcos Alonso (Chelsea). Kanté (Chelsea), David Silva (Manchester City) e Coutinho (Liverpool). De Bruyne (Manchester City), Hazard (Chelsea), Kane (Tottenham) e Lukaku (Manchester United).

Italiano: Buffon (Juventus), Chiellini (Juventus), Bonucci (Milan) e Alex Sandro (Juventus). Hamsik (Napoli), Nainggolan (Roma) e Pjanic (Juventus). Dybala (Juventus), Icardi (internazionale), Mertens (Napoli) e Dzeko (Roma).

Alemão: Neuer (Bayern de Munique), Piszczek (Borussia Dortmund), Hummels (Bayern de Munique) e Sule (Bayern de Munique). Fosberg (RB Leipzig), Keita (RB Leipzig),Thiago Alcântara (Bayern de Munique) e Dembelé (Borussia Dortmund). Werner (RB Leipzig), Lewandowski (Bayern de Munique) e Aubameyang (Borussia Dortmund).

Francês: Subasic (Monaco), Sidibé (Monaco), Thiago Silva (Paris-Saint Germain) e Mendy (Monaco). Seri (Nice), Fabinho (Monaco) e Verratti (Paris-Saint Germain). Neymar (Paris-Saint Germain), Falcao (Monaco), Mbappé (Paris-Saint Germain) e Cavani (Paris-Saint Germain).
http://www.espn.com.br/futebol/artigo/_/id/3842937/jornal-compara-selecoes-de-ligas-da-alemanha-espanha-franca-italia-e-inglaterra-veja-qual-e-a-melhor

O “Soccerex Football Finance 100” publicou na quarta um ranking que classifica os clubes mais poderosos economicamente na atualidade.
Utilizando como base jogadores ativos, dinheiro no banco, investimento potencial e dívida do proprietário, o Manchester City foi apontado como o time com maior poder financeiro no futebol mundial.
Os clubes do Campeonato Inglês dominaram as dez primeiras colocações da lista, com o Manchester City no topo, seguido de Arsenal, Tottenham em quinto, Manchester United em sétimo e Chelsea na nona posição. Completando essa lista, o PSG está em terceiro, o chinês Guangzhou Evergrande em quarto, o galáctico Real Madrid em sexto, a “Velha Senhora” Juventus em oitavo e por fim o Bayern Munique em décimo.
Segundo a organização da pesquisa, “o ranking é um reflexo do profissionalismo do clube e de um sólido modelo de negócios”.
Top 20:

01.Manchester City
02. Arsenal
03. PSG
04. Guangzhou Evergrande
05. Tottenham
06. Real Madrid
07. Manchester United
08. Juventus
09. Chelsea
10. Bayern Munique
11. Zenit São Petersburgo
12. RB Leipzig
13. Barcelona
14. LA Galaxy
15. Atletico Madrid
16. Liverpool
17. Borussia Dortmund
18. Lyon
19. Monaco
20. Leicester
https://www.gazetaesportiva.com/todas-as-noticias/pesquisa-aponta-manchester-city-como-o-clube-mais-rico-do-mundo/
http://mysoccerex.com/Soccerex_Football_Finance_100_2018.pdf

Depois que a Liga de Futebol Profissional (LFP), entidade responsável pelo Campeonato Espanhol, divulgou o dinheiro distribuído pela televisão aos clubes na última temporada, o jornal “Marca” realizou levantamento com a quantia recebida por cada equipe nas grandes ligas europeias em 2016/17.
Nenhum campeonato colocou tanta grana nos cofres de seus participantes como a Premier League, responsável pelos sete times do topo da lista de arrecadação com TV: Chelsea, Manchester City, Liverpool, Tottenham, Manchester United, Arsenal e Everton. Somente na oitava colocação aparece o Barcelona.
Já o Real Madrid, segundo time espanhol que mais recebeu dinheiro de televisão em LaLiga, aparece no décimo lugar do ranking geral de clubes, atrás de mais um inglês, o Southampton, que recebeu 140,8 milhões de euros (R$ 547,7 milhões), contra 140,1 milhões de euros (R$ 545 milhões) dos merengues.

Abaixo de todos os 20 ingleses que jogaram a Premier League 2016/17, na 23ª colocação geral, aparece o primeiro representante do Campeonato Italiano, a Juventus, com 103,1 milhões de euros (R$ 401 milhões). Já o líder alemão, o Bayern de Munique, é o 25º no ranking, com 95,8 milhões de euros (R$ 372 milhões).
Já o PSG, time que mais recebeu dinheiro na liga que menos distribuiu receita de televisão, a Ligue, fica na 39ª colocação geral entre os principais clubes europeus, tendo ganho 57,8 milhões de euros (R$ 224,8 milhões) em 2016/17 – antes da chegada de Neymar.

No total, a Premier League distribuiu 2,75 bilhões de euros (R$ 10,7 bilhões) a seus clubes, mais que o dobro que LaLiga, o segundo campeonato que mais pagou dinheiro com TV, 1,24 bilhão de euros (R$ 4,8 bilhões).
Em seguida, aparecem Bundesliga, com 1 bilhão de euros (R$ 3,9 bilhões); o Campeonato Italiano, com 924 milhões de euros (R$ 3,6 bilhões); e a Ligue 1, 578 milhões de euros (R$ 2,2 bilhões).
http://www.espn.com.br/futebol/artigo/_/id/3845648/everton-na-frente-do-barcelona-e-southampton-batendo-real-quanto-cada-clube-recebe-da-tv-na-europa

Calendário do futebol europeu em 2018

Janeiro
10 de Janeiro: Encerramento da votação da Equipa do Ano de 2017 dos Adeptos do UEFA.com
11 de Janeiro: Anúncio da Equipa do Ano de 2017 dos Adeptos do UEFA.com

Fevereiro
13/14, 20/21 de Fevereiro: jogos da primeira mão dos oitavos-de-final da UEFA Champions League
13/15 de Fevereiro: jogos da primeira mão dos 16 avos-de-final da UEFA Europa League
21/22 de Fevereiro: jogos da segunda mão dos 16 avos-de-final da UEFA Europa League
23 de Fevereiro: sorteio dos oitavos-de-final da UEFA Europa League

Março
6/7, 13/14 de Março: jogos da segunda mão dos oitavos-de-final da UEFA Champions League
8 de Março: jogos da primeira mão dos oitavos-de-final da UEFA Europa League
15 de Março: jogos da segunda mão dos oitavos-de-final da UEFA Europa League
16 de Março: sorteios dos quartos-de-final da UEFA Champions League e UEFA Europa League, Nyon

Abril
3/4 de Abril: jogos da primeira mão dos quartos-de-final da UEFA Champions League
5 de Abril: jogos da primeira mão dos quartos-de-final da UEFA Europa League
10/11 de Abril: jogos da segunda mão dos quartos-de-final da UEFA Champions League
12 de Abril: jogos da segunda mão dos quartos-de-final da UEFA Europa League
13 de Abril: sorteios das meias-finais da UEFA Champions League e UEFA Europa League, Nyon
24/25 de Abril: jogos da primeira mão das meias-finais da UEFA Champions League
26 de Abril: jogos da primeira mão das meias-finais da UEFA Europa League

Maio
1/2 de Maio: jogos da segunda mão das meias-finais da UEFA Champions League
3 de Maio: jogos da segunda mão das meias-finais da UEFA Europa League
16 de Maio: Final da UEFA Europa League, Lyon
26 de Maio: Final da UEFA Champions League, Kiev

Junho
Dia por determinar: sorteio das fases preliminares da UEFA Champions League e UEFA Europa League, Nyon
Dia por determinar: sorteios das primeiras e segundas pré-eliminatórias da UEFA Champions League e UEFA Europa League, Nyon
26 de Junho: meias-finais da fase preliminar da UEFA Champions League
28 de Junho: jogos da primeira mão da fase preliminar da UEFA Europa League
29 de Junho: jogos da final da fase preliminar da UEFA Champions League

Julho
5 de Julho: jogos da segunda mão da fase preliminar da UEFA Europa League
10/11 de Julho: jogos da primeira mão da primeira pré-eliminatória da UEFA Champions League
12 de Julho: jogos da primeira mão da primeira pré-eliminatória da UEFA Europa League
17/18 de Julho: jogos da segunda mão da primeira pré-eliminatória da UEFA Champions League
19 de Julho: jogos da primeira mão da primeira pré-eliminatória da UEFA Europa League
24/25 de Julho: jogos da primeira mão da segunda pré-eliminatória da UEFA Champions League
26 de Julho: jogos da primeira mão da segunda pré-eliminatória da UEFA Europa League
31 de Julho/1 de Agosto: jogos da segunda mão da segunda pré-eliminatória da UEFA Champions League

Agosto
Dia por determinar: sorteios das terceiras pré-eliminatórias da UEFA Champions League e UEFA Europa League, Nyon
Dia por determinar: sorteios do "play-off" da UEFA Champions League e UEFA Europa League, Nyon
2 de Agosto: jogos da segunda mão da segunda pré-eliminatória da UEFA Europa League
7/8 de Agosto: jogos da primeira mão da terceira pré-eliminatória da UEFA Champions League
9 de Agosto: jogos da primeira mão da terceira pré-eliminatória da UEFA Europa League
14 de Agosto: jogos da segunda mão da terceira pré-eliminatória da UEFA Champions League
15 de Agosto: SuperTaça Europeia, Tallinn
16 de Agosto: jogos da segunda mão da terceira pré-eliminatória da UEFA Europa League
21/22 de Agosto: jogos da primeira mão do "play-off" da UEFA Champions League
23 de Agosto: jogos da primeira mão do "play-off" da UEFA Europa League
28/29 de Agosto: jogos da segunda mão do "play-off" da UEFA Champions League
30 de Agosto: jogos da primeira mão do "play-off" da UEFA Europa League
31 de Agosto: sorteio da fase de grupos da UEFA Europa League, Mónaco

Setembro
18/19 de Setembro: primeira jornada da fase de grupos da UEFA Champions League
20 de Setembro: primeira jornada da fase de grupos da UEFA Europa League

Outubro
2/3 de Outubro: segunda jornada da fase de grupos da UEFA Champions League
4 de Outubro: segunda jornada da fase de grupos da UEFA Europa League
23/24 de Outubro: terceira jornada da fase de grupos da UEFA Champions League
25 de Outubro: terceira jornada da fase de grupos da UEFA Europa League

Novembro
6/7 de Novembro: quarta jornada da fase de grupos da UEFA Champions League
8 de Novembro: quarta jornada da fase de grupos da UEFA Europa League
27/28 de Novembro: quinta jornada da fase de grupos da UEFA Champions League
29 de Novembro: quinta jornada da fase de grupos da UEFA Europa League

Dezembro
Dia por determinar: sorteios dos oitavos-de-final da UEFA Champions League e dos 16 avos-de-final da UEFA Europa League, Nyon
11/12 de Dezembro: sexta jornada da fase de grupos da UEFA Champions League
13 de Dezembro: sexta jornada da fase de grupos da UEFA Europa League
http://pt.uefa.com/memberassociations/news/newsid=2528694.html

_________________
Somos Porto!!!  Carrega Portugal!!!

Euro 2004: Grécia
Euro 2006: Itália
Euro 2008: Espanha
Euro 2010: Espanha
Euro 2012: Espanha
Euro 2014: Alemanha
Euro 2016: Portugal
Euro 2018: França
Liga das Nações 2019: ?
Euro 2020: ?
Liga das Nações 2021: ?
avatar
Inumano83
Lanterna Verde

Mensagens : 5272
Data de inscrição : 08/04/2015
Localização : DF

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Futebol Europeu (Uefa)

Mensagem por Inumano83 em Dom Jan 07, 2018 11:25 am

Todas as transferências de Inverno das equipas da Champions League

Últimas transferências
Philippe Coutinho (do Liverpool para oBarcelona)
Cenk Tosun (do Beşiktaş para o Everton)
Ross Barkley (do Everton para o Chelsea)
Marko Pjaca (da Juventus para o Schalke, empréstimo)
Domagoj Vida (do Dynamo Kiev para o Beşiktaş)
Virgil van Dijk (do Southampton para o Liverpool)

Clube a clube

Barcelona
Entradas: Philippe Coutinho (Liverpool)
Saídas: nada a assinalar

Basileia
Entradas: Fabian Frei (Mainz), Samuele Campo (Lausanne)
Saídas: Alexander Fransson (Lausanne, empréstimo)

Bayern Munique
Entradas: Sandro Wanger (Hoffenheim)
Saídas: nada a assinalar

Beşiktaş
Entradas: Domagoj Vida (Dynamo Kiev)
Saídas: Cenk Tosun (Everton)

Chelsea
Entradas: Ross Barkley (Everton)
Saídas: Diego Costa (Atlético Madrid)

Juventus
Entradas: nada a assinalar
Saídas: Marko Pjaca (Schalke, empréstimo)

Liverpool
Entradas: Virgil van Dijk (Southampton)
Saídas: Philippe Coutinho (Barcelona)

Manchester City
Entradas: nada a assinalar
Saídas: nada a assinalar

Manchester United
Entradas: nada a assinalar
Saídas: nada a assinalar

Paris Saint-Germain
Entradas: nada a assinalar
Saídas: nada a assinalar

Porto
Entradas: nada a assinalar
Saídas: nada a assinalar

Real Madrid
Entradas: nada a assinalar
Saídas: nada a assinalar

Roma
Entradas: nada a assinalar
Saídas: nada a assinalar

Sevilha
Entradas: Guilherme Arana (Corinthians)
Saídas: Walter Montoya (Cruz Azul)

Shakhtar Donetsk
Entradas: Dodô (Curitiba)
Saídas: nada a assinalar

Tottenham Hotspur
Entradas: nada a assinalar
Saídas: nada a assinalar
http://pt.uefa.com/uefachampionsleague/index.html#/iv/article/2528645

Todas as transferências de Inverno das equipas da Europa League

Últimas transferências
Artem Shabanov (do Olimpik Donetsk para o Dynamo Kiev)
Rúben Ribeiro (do Rio Ave para o Sporting CP)
Josip Mišić (do Rijeka para o Sporting CP)
Wendel (do Fluminense para o Sporting CP)
Lewis Morgan (do Saint Mirren para o Celtic)
Luciano Vietto (do Atlético para o Valencia, empréstimo)
Konstantinos Mavropanos (PAS Giannina para o Arsenal)

Clube a clube

AEK Atenas
Entradas: Erik Morán (Leganés), Masoud Shojaei (Panionios, empréstimo)
Saídas: Patito Rodríguez (Newcastle Jets), Arnór Ingvi Traustason (Malmö)

Arsenal
Entradas: Konstantinos Mavropanos (PAS Giannina)
Saídas: nada a assinalar

Astana
Entradas: nada a assinalar
Saídas: nada a assinalar

Atalanta
Entradas: nada a assinalar
Saídas: nada a assinalar

Athletic
Entradas: nada a assinalar
Saídas: nada a assinalar

Atlético
Entradas: Diego Costa (Chelsea), Vitolo (Las Palmas, regresso após empréstimo)
Saídas: Luciano Vietto (Valência, empréstimo)

Braga
Entradas: Ricardo Ryller (Luverdense)
Saídas: nada a assinalar

Celtic
Entradas: Marvin Compper (RB Leipzig), Lewis Morgan (St Mirren)
Saídas: nada a assinalar

Estrela Vermelha
Entradas: nada a assinalar
Saídas: nada a assinalar

CSKA Moscovo
Entradas: nada a assinalar
Saídas: nada a assinalar

Dortmund
Entradas: nada a assinalar
Saídas: nada a assinalar

Dínamo Kiev
Entradas: Benjamin Verbič (Copenhaga), Artem Shabanov (Olimpik Donetsk)
Saídas: Domagoj Vida (Beşiktaş)

FCSB
Entradas: nada a assinalar
Saídas: William de Amorim (Kayserispor, empréstimo), Vlad Achim (FC Botoşani, empréstimo),Catalin Golofca (FC Botoşani)

Copenhaga
Entradas: nada a assinalar
Saídas: Benjamin Verbič (Dynamo Kiev)

Lázio
Entradas: nada a assinalar
Saídas: nada a assinalar

Leipzig
Entradas: nada a assinalar
Saídas: Marvin Compper (Celtic)

Lokomotiv Moscovo
Entradas: nada a assinalar
Saídas: nada a assinalar

Ludogorets
Entradas: nada a assinalar
Saídas: nada a assinalar

Lyon
Entradas: nada a assinalar
Saídas: nada a assinalar

Marselha
Entradas: nada a assinalar
Saídas: nada a assinalar

Milan
Entradas: nada a assinalar
Saídas: nada a assinalar

Nápoles
Entradas: nada a assinalar
Saídas: nada a assinalar

Nice
Entradas: nada a assinalar
Saídas: nada a assinalar

Östersund
Entradas: nada a assinalar
Saídas: nada a assinalar

Partizan
Entradas: nada a assinalar
Saídas: nada a assinalar

Plzeň
Entradas: Tomáš Chorý (Sigma Olomouc)
Saídas: Jakub Řezníček (Sigma Olomouc, empréstimo)

Real Sociedad
Entradas: nada a assinalar
Saídas: Carlos Vela (Los Angeles FC)

Salzburgo
Entradas: André Ramalho (Leverkusen)
Saídas: nada a assinalar

Spartak Moscovo
Entradas: nada a assinalar
Saídas: nada a assinalar

Sporting
Entradas: Rúben Ribeiro (Rio Ave), Josip Mišić (Rijeka), Wendel (Fluminense)
Saídas: Gelson Dala (Rio Ave, empréstimo)

Villarreal
Entradas: nada a assinalar
Saídas: nada a assinalar

Zenit
Entradas: Anton Zabolotni (Tosno)
Saídas: nada a assinalar
http://pt.uefa.com/uefaeuropaleague/index.html#/iv/article/2528708

_________________
Somos Porto!!!  Carrega Portugal!!!

Euro 2004: Grécia
Euro 2006: Itália
Euro 2008: Espanha
Euro 2010: Espanha
Euro 2012: Espanha
Euro 2014: Alemanha
Euro 2016: Portugal
Euro 2018: França
Liga das Nações 2019: ?
Euro 2020: ?
Liga das Nações 2021: ?
avatar
Inumano83
Lanterna Verde

Mensagens : 5272
Data de inscrição : 08/04/2015
Localização : DF

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Futebol Europeu (Uefa)

Mensagem por Inumano83 em Dom Jan 07, 2018 1:33 pm

Terça (09/01)

17:45 Man. City x Bristol City [ESPNBR / ESPNBRHD] (Copa da Liga Inglesa)

Quarta (10/01)

18:00 Chelsea x Arsenal [ESPNBR / ESPNBRHD] (Copa da Liga Inglesa)

Quem quiser assistir pela internet:

http://www.tvonline.org/
http://tudotv.tv/
http://www.usagoals.com/football.html
http://gofirstrow.eu/sport/football.html
http://livetv.sx/en/allupcomingsports/1/
http://www.rojadirecta.me/

_________________
Somos Porto!!!  Carrega Portugal!!!

Euro 2004: Grécia
Euro 2006: Itália
Euro 2008: Espanha
Euro 2010: Espanha
Euro 2012: Espanha
Euro 2014: Alemanha
Euro 2016: Portugal
Euro 2018: França
Liga das Nações 2019: ?
Euro 2020: ?
Liga das Nações 2021: ?
avatar
Inumano83
Lanterna Verde

Mensagens : 5272
Data de inscrição : 08/04/2015
Localização : DF

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Futebol Europeu (Uefa)

Mensagem por Inumano83 em Seg Jan 08, 2018 8:28 pm

Começou nesta segunda-feira, numa corte em Berlim, o julgamento do homem identificado como Sergei W., principal suspeito do ataque com bombas ao ônibus do Borussia Dortmund em abril do ano passado.
O sujeito recebeu 28 acusações de tentativa de homicídio e, segundo a agência de notícias "Reuters", corre o risco de ficar o resto da vida na cadeia. Sergei admitiu no julgamento ter sido o autor do ataque, mas disse que não tinha o objetivo de ferir ninguém. De acordo com seu advogado, seu intuito era apenas lucrar financeiramente.
Ficou constatado na época que o suspeito adquiriu no dia 11 de abril, o mesmo do atentado, cerca de 15 mil opções ou direitos de venda de ações do Dortmund. E que pretendia tirar vantagem da queda da imagem do clube logo após o atentado para fazer dinheiro. Ele poderia ter gerado lucros de até 3,9 milhões de euros (cerca de R$ 13 milhões).
O zagueiro Bartra foi a principal vítima do ataque. Ele foi atingido no braço direito por estilhaços de vidro do ônibus, precisou ser submetido a uma cirurgia e ficou mais de um mês afastado dos gramados. No seu retorno, na épica vitória sobre o Werder Bremen, até se emocionou.
- Ele agiu por ganância, essa é a questão. Ele disse que agiu por motivos financeiros - alegou Heydenreich, advogado do suspeito.
- Eu acredito não ser concebível que alguém usando esse tipo de equipamento possa dizer "só estou fazendo isso para assustar as pessoas e me beneficiar disso" - rebateu Alfons Becker, advogado do clube.
https://globoesporte.globo.com/futebol/futebol-internacional/futebol-alemao/noticia/em-julgamento-suspeito-admite-ataque-com-bombas-ao-onibus-do-dortmund.ghtml

Aos 24 anos, Harry Kane se tornou o principal centroavante da Premier League. Artilheiro nas duas últimas temporadas, novamente lidera a artilharia da competição. O atacante da seleção inglesa fez um 2017 irretocável, sendo quem mais marcou gols no ano solar. Com tantas transferências milionárias, as especulações sobre o futuro do jogador do Tottenham ganham força, como por exemplo um suposto interesse do Real Madrid (que, por enquanto, não passa de um rumor mesmo). O que poderia fazer o atual camisa 10 dos Spurs ficar no clube para sempre?
“Eu sempre disse, continue progredindo, continue progredindo”, afirmou Kane. “Nós queremos começar ganhando títulos, então este é o objetivo. Enquanto o clube continuar fazendo isso, então estou feliz aqui”, afirmou o atacante.
A transferência de Philippe Coutinho do Liverpool para o Barcelona levantou novamente as discussões sobre os jogadores quererem ir atuar nos clubes de maior projeção no mundo atualmente, como Barcelona, Real Madrid e Bayern de Munique. O técnico Mauricio Pochettino foi perguntado se Kane poderia quebrar esse padrão e ficar no clube a carreira toda. “O jogador precisa escolher ficar aqui, você não pode forçar um jogador a ficar aqui”.
Kane também foi perguntado, mas de forma muito mais genérica, sobre o poder dos jogadores para escolherem seu futuro. “Se um jogador quer ir, então por que você deveria impedi-lo?”, afirmou o atacante. “Ele não estará no clube, ele não vai querer jogar todas as partidas, ele não colocará o seu coração”, concluiu ainda o atacante.
As especulações na Inglaterra indicam que o Tottenham prepara uma proposta de renovação para o atacante, aumentando muito o seu salário – inclusive rompendo o teto salarial que o clube atualmente possui. Kane, porém, ainda não sabe de nada. “Nada que eu saiba”, afirmou o atacante.
O título da Premier League é só um sonho bem distante com a disparada do Manchester City, então a Copa da Inglaterra passa a ser um objetivo real e mais razoável para o time. É uma das melhores chances de sucesso de um time que não conquista uma taça desde 2008. “Nós queremos ganhar uma taça de alguma forma e esta é uma competição que nós estamos olhando para fazer isso”, disse Kane.
http://trivela.uol.com.br/harry-kane-pode-ficar-carreira-toda-no-tottenham-e-possivel-se-o-clube-conquistar-titulos/

O atacante Gabigol ganhou um prêmio nem um pouco desejado pelos jogadores que atuam no futebol italiano. O ex-atacante do Santos foi eleito o estrangeiro de pior desempenho na Itália em 2017, ganhando o "Bidone d'Oro" (lixeira de ouro).
Gabigol teve desempenho abaixo do esperado na Internazionale e foi emprestado ao Benfica (Foto: Divulgação / Internazionale) Gabigol teve desempenho abaixo do esperado na Internazionale e foi emprestado ao Benfica (Foto: Divulgação / Internazionale)
Gabigol teve desempenho abaixo do esperado na Internazionale e foi emprestado ao Benfica (Foto: Divulgação / Internazionale)
Campeão olímpico com o Brasil nos Jogos do Rio, em 2016, Gabriel recebeu 53,6% dos votos, quebrando o recorde da tradicional premiação criada pelo Catersport, programa de rádio que era apresentado na RAI.
O ex-jogador do Santos superou na votação por grande diferença o paraguaio Iturbe (ex-Roma e Torino), segundo colocado, com 11,9% dos votos.
Na temporada passada, Gabigol disputou apenas dez jogos oficiais pela Internazionale e marcou um gol (na vitória por 1 a 0 sobre o Bologna, pelo Campeonato Italiano). O desempenho abaixo do esperado fez com que ficasse fora dos planos da equipe para esta temporada e acabou emprestado ao Benfica. Pelo time português, disputou quatro jogos, com apenas um gol.
Dois outros jogadores brasileiros ganharam o prêmio, criado em 2003. Na edição inaugural, Rivaldo foi o eleito, após um desempenho abaixo do esperado no Milan. E Adriano ganhou três vezes, em 2006, 2007 e 2010.
https://globoesporte.globo.com/futebol/futebol-internacional/futebol-italiano/noticia/gabigol-ganha-premio-de-pior-estrangeiro-do-futebol-italiano-em-2017.ghtml

Pela segunda vez em pouco mais de uma semana, o volante francês Matuidi foi vítima de ofensas racistas. Assim como no sábado retrasado, contra o Hellas Verona, a torcida adversária o insultou durante a partida da Juventus, dessa vez na vitória sobre o Cagliari, também fora de casa, no sábado passado. Sua resposta foi ir às redes sociais para lamentar o episódio e dar uma prova de tolerância.
- Hoje fui vítima de insultos racistas durante a partida. Por admissão de fraqueza, ódio e desejo de intimidar. Eu amo todos e só posso me arrepender de ver as pessoas se comportarem assim. O futebol deve ser uma forma de difundir a igualdade, paixão e inspirar os outros. #Paz - escreveu Matuidi em seus perfis no Twitter e Facebook.
https://globoesporte.globo.com/futebol/futebol-internacional/futebol-italiano/noticia/matuidi-e-de-novo-vitima-de-racismo-em-jogo-da-juventus-e-responde-amo-todos.ghtml

O CIES Football Observatory (observatório de futebol do Centro Internacional de Estudos de Esporte) divulgou nesta segunda-feira um ranking com os 100 jogadores mais valiosos do mundo. O estudo leva em consideração fatores como idade, tempo de contrato, posição e clube para determinar o potencial valor da transferência. O país com mais representantes é a França. São 14, liderados por Mbappé (4º), Griezmann (9º) e Pogba (10º). A Inglaterra tem 10 jogadores na lista, incluindo o terceiro (Harry Kane), enquanto Alemanha e Espanha também contam com nove. A Bélgica tem oito, a Itália, sete, e a Argentina, seis.

*O CIES fechou a sua lista na sexta-feira, antes da transferência de Coutinho para o Barcelona
https://globoesporte.globo.com/futebol/futebol-internacional/noticia/estudo-coloca-nove-brasileiros-entre-os-mais-valiosos-do-mundo-neymar-lidera.ghtml

O jornal Marca, de Madrid, não parece nada satisfeito com o desempenho do Real na temporada do Campeonato Espanhol e tem um principal culpado para a má-fase: Marcelo.
Segundo estampa em sua página principal do site, o periódico aponta que 40% dos gols sofridos pelo clube no torneio nacional saem pelo lado esquerdo, onde o lateral atua, e ainda diz que há um "buraco em suas costas" após o empate em 2 a 2 com o Celta, no domingo.
"O Real Madrid tem um buraco nas costas de Marcelo. Os gols marcados em Balaídos deixaram em evidência que o lateral foi incapaz de recuperar a posição (defensiva) no gol de Wass, desaparecido no combate na jogada do 2 a 2. E não é algo pontual, como demonstram os dados", escreve.
"Seis dos 16 gols que levou o Real Madrid na Liga chegaram pela lateral esquerda da zaga blanca, com Marcelo em campo. Gols que custam pontos, que distanciam o Madrid da luta pelo título e que demonstram que o lateral, neste ano, não está no seu nível", completa.
Em seguida, o diário expõe embaixo seis vídeos de quatro jogos diferentes em que o ala titular da seleção brasileira aparece longe da jogada nas horas dos gols adversários. Foram os casos das partidas contra Getafe, Girona e Barcelona, além do Celta.
"Com Theo (Hernández) tendo outra oportunidade contra o Numancia, teremos de ver se Zidane decidirá fazer rotações no futuro", finaliza o jornal, fazendo alusão ao duelo da próxima quarta-feira, no Santiago Bernabéu, contra a equipe da segunda divisão do Espanhol, pela Copa do Rei da Espanha, às 18h30 (de Brasília).
No torneio nacional de pontos corridos, o Real, com o empate, permaneceu estacionado na quarta colocação, com 32 pontos ganhos, 16 a menos que o líder Barcelona.
http://www.espn.com.br/futebol/artigo/_/id/3857947/jornal-aponta-que-40-dos-gols-que-real-sofre-saem-pelo-lado-de-marcelo-e-decreta-buraco

Aposentado do atletismo desde agosto do ano passado, Usain Bolt nunca escondeu seu sonho de virar jogador de futebol e, nesta segunda-feira, anunciou que fará os primeiros testes para tanto.
Em entrevista ao jornal britânico Daily Express, a lenda jamaicana afirmou que passará por uma peneira no Borussia Dortmund, que ocupa atualmente a terceira colocação do Campeonato Alemão, em março.
"Isso vai determinar o que eu vou fazer com a minha carreira, que caminho isso vai levar. Se eles disserem que sou bom e que preciso de um pouco de treinamento, vou fazer isso", revelou o, por ora, ex-atleta.
"Isso me deixa nervoso. Eu não fico nervoso, geralmente, mas isso é diferente, é futebol agora. Vou levar um tempo para me adaptar, mas assim que eu jogar algumas vezes, vou me acostumar. Foi o mesmo quando comecei no atletismo. Fiquei nervoso por um tempo até que eu me acostumasse com tudo", seguiu.
Aos 31 anos, Bolt, que já ganhou oito medalhas de ouro olímpicas, nunca escondeu, entretanto, sua preferência por outro clube: o Manchester United. Torcedor confesso dos Diabos Vermelhos desde criancinha, o jamaicano diz que ainda sonha em jogar com a camisa vermelha em Old Trafford.
"Um dos meus maiores sonhos é assinar pelo United. Se o Dortmund disser que sou bom o bastante, vou treinar duro. Eu fali com Alex Ferguson e ele me disse que se eu me preparar fisicamente e estiver pronto, ele verá o que vai fazer por mim", comemorou.
"Eu assisto muito futebol, eu entendo bem, jogo. Com treinamentos, eu posso ser bom. Eu e o Pogba conversamos muito. Eu assisto e lhe faço muitas perguntas. Eu quero jogar, mas tem que ser em uma liga 'top'. Não me contento em ser mediano", finalizou.
http://www.espn.com.br/futebol/artigo/_/id/3857085/bolt-quer-jogar-no-united-mas-anuncia-que-fara-testes-em-outro-clube-veja-qual

Não é apenas para deixar o time mais forte que o Barcelona gastou mais de R$ 600 milhões para tirar Philippe Coutinho do Liverpool. O brasileiro tem como missão também fazer com que o Camp Nou seja o estádio de um time grande europeu que tenha a menor taxa de ocupação entre os grandes da Europa nas ligas nacionais.
Depois de oito jogos como mandante no Espanhol, em que lidera com grande folga,  o clube catalão tem média de 61.928 torcedores por jogo. Claro que é um número que faria qualquer clube brasileiro sonhar. Mas isso representa uma taxa de ocupação de apenas 62,7% do Camp Nou, que comporta 99 mil fãs.
A média atual é a pior do Barcelona no Espanhol na década: sempre superou os 70 mil no período na competição.
Pior é a comparação com os outros gigantes europeus. Todos eles têm taxa de ocupação maiores do que a do clube catalão. Boa parte deles supera os 90%, casos de Borussia Dortmund, Bayern, Manchester United e PSG. Os rivais da Espanha também batem fácil o Barcelona: o Real tem 86,3% de lotação no Santiago Bernabéu e o Atlético chega aos 86,5% no novo Wanda Metropolitano.
Coutinho vai ter que jogar e encantar para fazer o torcedor do Barcelona voltar ao Camp Nou.
http://www.espn.com.br/post/752556_a-1-missao-de-coutinho-fazer-com-que-o-barcelona-deixa-de-ser-grande-da-europa-com-o-estadio-mais-vazio

Com a transferência do Liverpool ao Barcelona por 160 milhões de euros, Phillipe Coutinho virou o segundo jogador mais caro da história do futebol, atrás apenas de Neymar, que custou 222 milhões de euros (R$ 621,4 milhões pela cotação atual) aos cofres do Paris-Saint Germain no meio de 2017.
Na seleção dos 11 jogadores mais valorizados de todos os tempos - por posição - foram gastos nada menos do que 1,099 bilhão de euros (cerca de R$ 4,272 bilhões).
Ainda faz parte desse time dos sonhos o brasileiro David Luiz, vendido pelo Chelsea para o Paris-Saint Germain por 62,5 milhões.
Por posição, veja abaixo a seleção dos jogadores mais caros da história do futebol:
Goleiro: Buffon saiu do Parma para a Juventus por 52 milhões de euros (R$ 201,9 milhões) no meio de 2001.
Lateral direito: Benjamin Mendy se transferiu do Monaco ao Manchester City por 58,2 milhões de euros (R$ 201,98 milhões) no meio de 2017.
Lateral esquerdo: Kyle Walker saiu do Tottenham para o Manchester City por 56,7 milhões de euros (R$ 220,2 milhões) no meio de 2017.
Zagueiro: Virgil van Dijk deixou o Southampton por 84,5 milhões de euros (R$ 328,2 milhões) ao Liverpool no final de 2017.
Zagueiro: David Luiz saiu do Chelsea para o Paris-Saint Germain por 62,5 milhões de euros (R$ 242,7 milhões) no meio de 2014.
Volante: Paul Pogba saiu da Juventus por 105 milhões de euros (R$ 407,8 milhões) para o Manchester United no meio de 2016.
Meia: Phillipe Coutinho foi do Liverpool ao Barcelona por 160 milhões de euros (R$ 621,4 milhões) no começo de 2018.
Meia: Ousmane Dembélé foi do Borussia Dortmund ao Barcelona por 105 milhões de euros (R$ 407,8 milhões) no meio de 2017.
Atacante: Neymar se transferiu do Barcelona para o Paris-Saint Germain por 222 milhões de euros (R$ 862,3 milhões) no meio de 2017.
Atacante: Gareth Bale saiu do Tottenham por 100 milhões de euros (R$ 388,4 milhões) ao Real Madrid em 2013.
Atacante: Cristiano Ronaldo saiu do Manchester United para o Real Madrid por 94 milhões de euros (R$ 365 milhões) no meio de 2009.
http://www.espn.com.br/futebol/artigo/_/id/3854690/com-3-brasileiros-selecao-mais-cara-da-historia-custou-r-42-bilhoes-veja-o-time

Das cinco principais ligas europeias, apenas a italiana aponta um equilíbrio na disputa pela liderança. Com este cenário, as outras quatro competições já estariam definidas? Confira o que aponta o Soccer Power Index, (entenda como funciona abaixo), da ESPN.
O mais próximo do título seria o Manchester City, o qual a ferramenta lhe dá 99% chances de ficar com a taça da Premier League. O time de Pep Guardiola está com 15 pontos de vantagem na primeira colocação, tendo vencido 20 dos 22 jogos que fez – empatou os outros dois.
Na sequência, aparecem o Alemão e o Francês, nos quais Bayern de Munique e Paris Saint-Germain aparecem com 98% de possibilidade de faturarem o título. Os bávaros lideram a Bundesliga com 11 pontos de vantagem sobre o Schalke 04 após metade da competição. Na Ligue 1, a folga dos parisienses no topo é de nove pontos após 50% do campeonato.
Já na Espanha, o Barcelona também tem uma diferença de nove pontos e possui 97% de chance de ser o campeão em 2017-18. O Real Madrid, que hoje figura na quarta posição, tem 2%, uma possibilidade maior do que a de Atlético de Madri (vice-líder) e Valencia (terceiro).
Por fim, a Série A tem a atual hexacampeã Juventus com 57% de chance, contra 39% do Napoli, que lidera com um ponto de vantagem. A Inter de Milão, terceira colocada com nove pontos a menos, figura com 2%.
Entendendo o Soccer Power Index
O Soccer Power Index (SPI) é um índice criado pela ESPN em 2009, com a proposta de analisar o futebol unindo perspectivas objetivas e subjetivas. Atualmente, a ferramenta tem ranking de 24 ligas nacionais de futebol, incluindo a Série A do Brasileiro, e ainda acompanha a Champions League e a Liga Europa.
A metodologia dos números usa quatro fatores básicos a cada partida – que envolvem os gols marcados e finalizações – para avaliar as performances dos times, criando medições ofensivas e defensivas. Esses índices, então, permitem o cálculo das probabilidades de vitória, empate ou derrota em cada jogo.
Com essas projeções, a ferramenta simula as possibilidades para os duelos futuros e, seguidamente, a temporada milhares de vezes para determinar as chances de cada time ser campeão – ou rebaixado.
http://www.espn.com.br/futebol/artigo/_/id/3856308/acabou-veja-a-chance-de-titulo-das-5-principais-ligas-da-europa

Craques do futuro: 50 jogadores a seguir em 2018. A nossa equipa de correspondentes escolheu 50 jovens jogadores que podem ser destaque quando chegarmos ao fim de 2018.

Jan-Fiete Arp (Hamburgo)
Kepa Arrizabalaga (Athletic)
Leon Bailey (Leverkusen)
Federico Chiesa (Fiorentina)
Justin Kluivert (Ajax)
Malcom (Bordéus)
Sergej Milinković-Savić (Lázio)
David Neres (Ajax)
Pedro Neto (Lázio)
Rodri (Villarreal)
Milan Škriniar (Inter)
Mile Svilar (Benfica)
Kieran Tierney (Celtic)
Lucas Torreira (Sampdória)
Dayot Upamecano (Leipzig)
Outros jogadores a seguir:
Ethan Ampadu (Chelsea)
Houssem Aouar (Lyon)
Nicolò Barella (Cagliari)
Sander Berge (Genk)
Fedor Chalov (CSKA Moscovo)
Ante Ćorić (Dinamo Zagreb)
Matthijs de Ligt (Ajax)
Emmanuel Bonaventure Dennis (Club Brugge)
Mikkel Duelund (Midtjylland)
Phil Foden (Manchester City)
Martin Graiciar (Slovan Liberec)
Amine Gouiri (Lyon)
Dávid Hancko (Žilina)
Amine Harit, (Schalke)
Ivan Ignatyev (Krasnodar)
Luka Jović (Eintracht)
Kirill Kirilenko (Dinamo Brest)
Hirving Lozano (PSV Eindhoven)
Dennis Man (FCSB)
Benjamin Pavard (Estugarda)
Abel Ruiz (Barcelona)
Roland Sallai (APOEL)
Jadon Sancho (Dortmund)
Malang Sarr (Nice)
Ryan Sessegnon (Fulham)
Volodymyr Shepelev (Dínamo Keiv)
Manor Solomon (Maccabi Petach-Tikva)
Renato Tapia (Feyenoord)
Martin Terrier (Estrasburgo)
Ferrán Torres (Valência)
Viktor Tsyhankov (Dínamo Kiev)
Felix Uduokhai (Wolfsburgo)
Hannes Wolf (Salzburgo)
Yusuf Yazıcı (Trabzonspor)
Szymon Żurkowski (Górnik Zabrze)
http://pt.uefa.com/uefachampionsleague/news/newsid=2528635.html#/

A indefinição da parte do grupo formado por IMG/Perform de data para o leilão dos direitos de TV
da Taça Libertadores da América está travando o leilão da Liga dos Campeões da Uefa para o Brasil que vencem no final da atual temporada. A informação é do UOL Esporte (Eduardo Ohata).
A Uefa adiou, de novo, o leilão dos direitos de TV da competição para o Brasil, que inicialmente iria acontecer em 2017, sem fixar uma nova data. Há indicações de que a Uefa pretende esperar a realização do leilão dos direitos de TV da Libertadores, prioridade das quatro principais emissoras de TV por assinatura. A lógica que poderia justificar o compasso de espera da Uefa é que as emissoras brasileiras não apresentariam lances polpudos pela Champions se estariam reservando
verba para os lances do leilão da Libertadores.
Segundo análise do blogueiro do UOL, o cenário, porém, traz problemas para a Uefa e para as emissoras. Se a Uefa não ficar satisfeita com os lances do leilão, contará com pouco tempo hábil para realizar uma eventual segunda rodada ou negociações adicionais, como foi com o Mundial de Clubes da Fifa de meados para o fim do ano passado. Para os canais, definidos os vencedores dos leilões, sobraria pouco tempo para formatar e levar ao mercado um pacote de cotas de patrocínio, já que a temporada 2018/19 tem suas partidas disputadas a partir do final de julho. Na teoria, o atraso prejudicaria menos Globo (TV aberta) e Esporte Interativo (TV fechada), que já exibem as partidas da competição.
Executivos de emissoras brasileiras creem que a decisão não deve ultrapassar o mês de abril e tampouco descartam a possibilidade de os leilões da Libertadores e da Liga dos Campeões acabarem acontecendo, de maneira involuntária, simultaneamente.
http://www.esporteemidia.com/2018/01/uefa-pode-esperar-leilao-da.html

_________________
Somos Porto!!!  Carrega Portugal!!!

Euro 2004: Grécia
Euro 2006: Itália
Euro 2008: Espanha
Euro 2010: Espanha
Euro 2012: Espanha
Euro 2014: Alemanha
Euro 2016: Portugal
Euro 2018: França
Liga das Nações 2019: ?
Euro 2020: ?
Liga das Nações 2021: ?
avatar
Inumano83
Lanterna Verde

Mensagens : 5272
Data de inscrição : 08/04/2015
Localização : DF

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Futebol Europeu (Uefa)

Mensagem por Inumano83 em Ter Jan 09, 2018 12:50 pm

Todas as transferências de Inverno das equipas da Champions League

Últimas transferências
Georges-Kévin N'Koudou (do Tottenham para o Burnley, empréstimo)
Philippe Coutinho (do Liverpool para o Barcelona)
Cenk Tosun (do Beşiktaş para o Everton)
Ross Barkley (do Everton para o Chelsea)
Marko Pjaca (da Juventus para o Schalke, empréstimo)

Clube a clube

Barcelona
Entradas: Philippe Coutinho (Liverpool)
Saídas: nada a assinalar

Basileia
Entradas: Fabian Frei (Mainz), Samuele Campo (Lausanne)
Saídas: Alexander Fransson (Lausanne, empréstimo)

Bayern
Entradas: Sandro Wanger (Hoffenheim)
Saídas: nada a assinalar

Beşiktaş
Entradas: Domagoj Vida (Dynamo Kiev)
Saídas: Cenk Tosun (Everton)

Chelsea
Entradas: Ross Barkley (Everton)
Saídas: Diego Costa (Atlético Madrid)

Juventus
Entradas: nada a assinalar
Saídas: Marko Pjaca (Schalke, empréstimo)

Liverpool
Entradas: Virgil van Dijk (Southampton)
Saídas: Philippe Coutinho (Barcelona)

Manchester City
Entradas: nada a assinalar
Saídas: nada a assinalar

Manchester United
Entradas: nada a assinalar
Saídas: nada a assinalar

Paris
Entradas: nada a assinalar
Saídas: nada a assinalar

Porto
Entradas: nada a assinalar
Saídas: nada a assinalar

Real Madrid
Entradas: nada a assinalar
Saídas: nada a assinalar

Roma
Entradas: nada a assinalar
Saídas: nada a assinalar

Sevilha
Entradas: Guilherme Arana (Corinthians)
Saídas: Walter Montoya (Cruz Azul)

Shakhtar
Entradas: Dodô (Curitiba)
Saídas: nada a assinalar

Tottenham
Entradas: nada a assinalar
Saídas: Georges-Kévin N'Koudou (Burnley, empréstimo)
http://pt.uefa.com/uefachampionsleague/index.html#/iv/article/2528645

Todas as transferências de Inverno das equipas da Europa League

Últimas transferências
Wesley Sneijder (do Nice para o al-Gharafa)
Noah Sonko Sundberg (do AIK para o Östersund)
Martín Cáceres (do Verona para a Lázio)
Roger Martínez (do Jiangsu Suning para o Villarreal, empréstimo)
Artem Shabanov (do Olimpik Donetsk para o Dínamo Kiev)
Rúben Ribeiro (do Rio Ave para o Sporting)
Josip Mišić (do Rijeka para o Sporting)
Wendel (do Fluminense para o Sporting)

Clube a clube

AEK Atenas
Entradas: Erik Morán (Leganés), Masoud Shojaei (Panionios, empréstimo)
Saídas: Patito Rodríguez (Newcastle Jets), Arnór Ingvi Traustason (Malmö)

Arsenal
Entradas: Konstantinos Mavropanos (PAS Giannina)
Saídas: nada a assinalar

Astana
Entradas: nada a assinalar
Saídas: nada a assinalar

Atalanta
Entradas: nada a assinalar
Saídas: nada a assinalar

Athletic
Entradas: nada a assinalar
Saídas: nada a assinalar

Atlético
Entradas: Diego Costa (Chelsea), Vitolo (Las Palmas, regresso após empréstimo)
Saídas: Luciano Vietto (Valência, empréstimo)

Braga
Entradas: Ricardo Ryller (Luverdense)
Saídas: nada a assinalar

Celtic
Entradas: Marvin Compper (RB Leipzig), Lewis Morgan (St Mirren)
Saídas: nada a assinalar

Estrela Vermelha
Entradas: nada a assinalar
Saídas: nada a assinalar

CSKA Moscovo
Entradas: nada a assinalar
Saídas: nada a assinalar

Dortmund
Entradas: nada a assinalar
Saídas: nada a assinalar

Dínamo Kiev
Entradas: Benjamin Verbič (Copenhaga), Artem Shabanov (Olimpik Donetsk)
Saídas: Domagoj Vida (Beşiktaş)

FCSB
Entradas: nada a assinalar
Saídas: William de Amorim (Kayserispor, empréstimo), Vlad Achim (FC Botoşani, empréstimo),Catalin Golofca (FC Botoşani)

Copenhaga
Entradas: nada a assinalar
Saídas: Benjamin Verbič (Dynamo Kiev)

Lázio
Entradas: Martín Cáceres (Verona)
Saídas: nada a assinalar

Leipzig
Entradas: nada a assinalar
Saídas: Marvin Compper (Celtic)

Lokomotiv Moscovo
Entradas: nada a assinalar
Saídas: nada a assinalar

Ludogorets
Entradas: nada a assinalar
Saídas: nada a assinalar

Lyon
Entradas: nada a assinalar
Saídas: nada a assinalar

Marselha
Entradas: nada a assinalar
Saídas: nada a assinalar

Milan
Entradas: nada a assinalar
Saídas: nada a assinalar

Nápoles
Entradas: nada a assinalar
Saídas: nada a assinalar

Nice
Entradas: nada a assinalar
Saídas: Wesley Sneijder (al-Gharafa)

Östersund
Entradas: Noah Sonko Sundberg (AIK)
Saídas: nada a assinalar

Partizan
Entradas: nada a assinalar
Saídas: nada a assinalar

Plzeň
Entradas: Tomáš Chorý (Sigma Olomouc)
Saídas: Jakub Řezníček (Sigma Olomouc, empréstimo)

Real Sociedad
Entradas: nada a assinalar
Saídas: Carlos Vela (Los Angeles FC)

Salzburgo
Entradas: André Ramalho (Leverkusen)
Saídas: nada a assinalar

Spartak Moscovo
Entradas: nada a assinalar
Saídas: nada a assinalar

Sporting
Entradas: Rúben Ribeiro (Rio Ave), Josip Mišić (Rijeka), Wendel (Fluminense)
Saídas: Gelson Dala (Rio Ave, empréstimo)

Villarreal
Entradas: Roger Martínez (Jiangsu Suning, empréstimo)
Saídas: nada a assinalar

Zenit
Entradas: Anton Zabolotni (Tosno)
Saídas: nada a assinalar
http://pt.uefa.com/uefaeuropaleague/index.html#/iv/article/2528708

_________________
Somos Porto!!!  Carrega Portugal!!!

Euro 2004: Grécia
Euro 2006: Itália
Euro 2008: Espanha
Euro 2010: Espanha
Euro 2012: Espanha
Euro 2014: Alemanha
Euro 2016: Portugal
Euro 2018: França
Liga das Nações 2019: ?
Euro 2020: ?
Liga das Nações 2021: ?
avatar
Inumano83
Lanterna Verde

Mensagens : 5272
Data de inscrição : 08/04/2015
Localização : DF

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Futebol Europeu (Uefa)

Mensagem por Inumano83 em Qua Jan 10, 2018 3:43 pm

Calendário de jogos e sorteios da Champions League 2018/19

Junho
12 de Junho: Sorteio da fase preliminar, Nyon
19 de Junho: Sorteio da primeira e segunda pré-eliminatória, Nyon
26 de Junho: Meias-finais da fase preliminar
29 de Junho: Final da fase preliminar

Julho
10/11 Julho: Primeira pré-eliminatória, primeira mão
17/18 de Julho: Primeira pré-eliminatória, segunda mão
23 de Julho: Sorteio da terceira pré-eliminatória, Nyon
24/25 de Julho: Segunda pré-eliminatória, primeira mão
31 de Julho: Segunda pré-eliminatória, segunda mão

Agosto
1 de Agosto: Segunda pré-eliminatória, segunda mão
6 de Agosto: Sorteio do "play-off", Nyon
7/8 de Agosto: Terceira pré-eliminatória, primeira mão
21/22 de Agosto: “Play-off”, primeira mão
28/29 Agosto: “Play-off”, segunda mão
30 de Agosto: Sorteio da fase de gruposs, Mónaco

Setembro
18/19 de Setembro: fase de gruposs, 1ª jornada

Outubro
2/3 de Outubro: fase de grupos, 2ª jornada
23/24 de Outubro: fase de grupos, 3ª jornada

Novembro
6/7 de Novembro: fase de gruposs, 4ª jornada
27/28 de Novembro: fase de grupos, 5ª jornada

Dezembro
11/12 de Dezembro: fase de gruposs, 6ª jornada
17 de Dezembro: Sorteio dos oitavos-de-final, Nyon

Fevereiro
12/13/19/20 de Fevereiro: oitavos-de-final, primeira mão

Março
5/6/12/13 de Março: oitavos-de-final, segunda mão
15 de Março: Sorteio dos quartos-de-final, Nyon

Abril
9/10 de Abril: Quartos-de-final, primeira mão
16/17 de Abril: Quartos-de-final, segunda mão
19 de Abril: Sorteio das meias-finai, Nyon
30 de Abril: Meias-finais, primeira mão

Maio
1 de Maio: Meias-finais, primeira mão
7/8 de Maio: Meias-finais, segunda mão

Junho
1 de Junho: Final - Estádio Metropolitano, Madrid
http://pt.uefa.com/uefachampionsleague/news/newsid=2529286.html#/

Calendário da UEFA Europa League 2018/19

Junho
12 de Junho: sorteio da fase preliminar, Nyon
19 de Junho: sorteio de primeira e da segunda pré-eliminatória, Nyon
28 de Junho: fase preliminar, primeira mão

Julho
5 de Julho: fase preliminar, segunda mão
12 de Julho: primeira pré-eliminatória, primeira mão
19 de Julho: primeira pré-eliminatória, segunda mão
23 de Julho: sorteio da terceira pré-eliminatória, Nyon
26 de Julho: segunda pré-eliminatória, primeira mão

Agosto
2 de Agosto: segunda pré-eliminatória, segunda mão
6 de Agosto: sorteio do “play-off", Nyon
9 de Agosto: terceira pré-eliminatória, primeira mão
16 de Agosto: terceira pré-eliminatória, segunda mão
23 de Agosto: ”play-off”, primeira mão
30 de Agosto:” play-off”, segunda mão

31 de Agosto: sorteio na fase de grupos, Mónaco

Setembro
20 de Setembro: fase de grupos, 1ª jornada

Outubro
4 de Outubro: fase de grupos, 2ª jornada
25 de Outubro: fase de grupos, 3ª jornada

Novembro
8 de Novembro: fase de grupo, 4ª jornada
29 de Novembro: fase de grupos, 5ª jornada

Dezembro
13 de Dezembro: fase de grupos, 6ª jornada
17 de Dezembro: sorteio dos 16 avos-de-final, Nyon

Fevereiro
14 de Fevereiro: 16 avos-de-final, primeira mão
21 de Fevereiro: 16 avos-de-final, segunda mão
22 de Fevereiro: sorteio dos oitavos-de-final, Nyon

Março
7 de Março: oitavos-de-final, primeira mão
14 de Março: oitavos-de-final, segunda mão
15 de Março: sorteio dos quartos-de-final, Nyon

Abril
11 de Abril: quartos-de-final, primeira mão
18 de Abril: quartos-de-final, segunda mão
19 de Abril: sorteio das meias-finais, Nyon

Maio
2 de maio: meias-finais, primeira mão
9 de maio: meias-finais, segunda mão
29 de Maio: Final - Estádio Olímpico, Baku
http://pt.uefa.com/uefaeuropaleague/news/newsid=2529271.html#/

Dois troféus, 20 jogos: o inacreditável registo do Forest.
O UEFA.com olhou para os números, colocou a sua calculadora a funcionar e descobriu que o Nottingham Forest tem o melhor rácio de jogos disputados por troféus conquistados na história da Taça dos Clubes Campeões Europeus/UEFA Champions League. E, de facto, é bem provável que esse seu registo nunca seja quebrado.
78/79: Nottingham Forest coroado campeão
79/80: Forest bate Hamburgo e revalida troféu
O Forest marcou presença somente em três edições da prova, tendo erguido o troféu nas duas primeiras em que participou – 1978/79 e 1979/80 –, antes de ser eliminado na primeira eliminatória da sua terceira participação, em 1980/81. Isso significa que foi coroado campeão europeu por duas vezes, apesar de ter disputado apenas 20 jogos na competição, o que equivale a um título de campeão europeu de clubes por cada dez jogos.

Top-10: Jogos na Taça dos Campeões/UEFA Champions League por troféus conquistados
Nottingham Forest: 10 - 2 troféus em 20 jogos
Aston Villa: 15 - 1 troféu em 15 jogos
Real Madrid: 34,6 - 12 troféus em 416 jogos
Milan: 35,5 - 7 troféus em 249 jogos
Liverpool: 37,8 - 5 troféus em 189 jogos
Hamburgo: 43 - 1 troféu em 43 jogos
Ajax: 49,75 - 4 troféus em 199 jogos
Inter: 55,3 - 3 troféus em 166 jogos
Barcelona: 58,8 - 5 troféus em 294 jogos
Bayern: 65,4 - 5 troféus em 327 jogos

Dado que uma equipa tem agora de disputar pelo menos 13 jogos para conquistar  o troféu da UEFA Champions League, este recorde do Forest é, na prática, impossível de bater se a formação inglesa não voltar a qualificar-se para a mais importante prova europeia de clubes, o que levaria o seu rácio a diminuir. O Forrest e o segundo da nossa lista, Aston Villa, militam actualmente no segundo escalão em Inglaterra.
Por seu lado, outra equipa inglesa, o Arsenal, detém o infeliz registo de maior número de jogos (201) sem conquistar o troféu.
http://pt.uefa.com/uefachampionsleague/news/newsid=2529212.html#/

Equipa do ano 2017 dos adeptos da Uefa será revelado nesta quinta-feira.
http://toty.uefa.com/pt//?xtatc=INT-6-uefahome_showcase||toty

Um dos estádios mais icônicos do mundo é o Giuseppe Meazza, que tem o apelido de San Siro, como é mais conhecido. É a casa de dois grandes clubes italianos, Milan e Internazionale. O prefeito de Milão, Giuseppe Sala, declarou recentemente que os rubro-negros procuravam um local para um novo estádio, mas em comunicado, o clube negou a intenção de deixar o tradicional estádio milanês.
Em entrevista à Sky Sports Italian, Giuseppe Sala afirmou que o Milan estava, sim, procurando um novo local para ter estádio próprio. “O Milan está pensando em um novo estádio, seu estádio, e estamos dando a eles tempo para checar se há alguma possibilidade, mas no fim algo precisa ser feito. Nós demos a eles a disponibilidade das áreas que consideramos adequadas”, declarou Sala. “Eu acho que o Milan precisa de dois ou três meses de reflexão”.
O clube tratou de negar a ideia que deixará o estádio e propõe, ao contrário, a revitalização do local. “AC Milan declara que o clube nunca expressou o desejo de deixar San Siro”, diz comunicado divulgado pelo clube, depois de declarações do prefeito de Milão.
“Contudo, o Milan considerado importante para o seu futuro para jogar no seu próprio estádio e, portanto, não dividir com outros times, a decisão do futuro das instalações esportivas dos times milaneses deve ser feito no prazo certo e com pleno acordo com todas as partes envolvidas”, o comunicado afirma.
“Por esta razão que o Milan, junto com a prefeitura, começou uma série de reuniões para avaliar as áreas disponíveis na cidade, enquanto levando em consideração o valor de San Siro e a eventual possibilidade de revitalização do estádio”.
O estádio de San Siro foi construído em 1925 e inaugurado em 1926. Recebeu várias reformas ao longo da sua história. A primeira em 1935, depois em 1955, em 1990, pensando na Copa do Mundo, e depois em 2015/16, quando recebeu a final da Champions League.
O estádio San Siro é administrado por pela Milano San Siro, uma empresa que tem como sócios a prefeitura de Milão, o Milan e a Inter. Os três tomam decisões juntos sobre a administração do estádio e dividem lucros e prejuízos que venham a sair dele. É esta empresa também que administra os museus dos dois clubes e as lojas de ambos no estádio, além da realização de eventos, como grandes shows.
O Milan está no estádio desde a sua inauguração, em 1926. A Inter mandava seus jogos na Arena Civica, no centro da cidade, e passou a ser inquilino do mesmo estádio em 1947. Em 1980, o estádio ganhou o nome de Giuseppe Meazza. Ainda assim, é mais chamado pelo nome de San Siro. E ao contrário do que se diz muitas vezes no Brasil, não existe uma divisão entre chamar de San Siro quando é jogo do Milan e Giuseppe Meazza quando é jogo da Inter.
http://trivela.uol.com.br/milan-nega-deixar-san-siro-e-fala-em-reforma-mas-estuda-estadio-proprio-para-o-futuro/

Quando o Barcelona recebeu o cheque de € 222 milhões (R$ 820 milhões, na cotação da época) do PSG referente à venda de Neymar, surgiu a dúvida: como o time catalão gastaria todo aquele dinheiro? Surgiu também a pressão para que o clube substituísse um de seus principais craques com nomes de peso. O Barça, então, usou duas janelas de transferências para quebrar seus próprios recordes e estabelecer uma inversão de papéis na comparação com seu maior rival. Nas últimas cinco temporadas, o time catalão gastou quase o dobro que o Real Madrid em contratações.
Desde 2013/14, quando o Real Madrid contratou Gareht Bale, e o Barcelona adquiriu Neymar, o Barça desembolsou € 764,17 milhões (cerca de R$ 2,9 bilhões no câmbio atual) em 23 diferentes contratações. Os merengues, por sua vez, gastaram € 456 milhões (R$ 1,7 bilhão), quase a metade. A contratação de Vinicius Junior, válida a partir da próxima temporada, não entra na conta.
Ressalta-se que ambos sofreram punições da Fifa e ficaram proibidos de inscrever jogadores em duas diferentes janelas de transferências no período – o Barcelona, em janeiro e junho de 2015, e o Real, em junho de 2016 e janeiro de 2017.

Com a chegada de Philippe Coutinho, o Barcelona atingiu a marca de € 312 milhões (R$ 1,2 bilhão) desembolsados na atual temporada, de acordo com dados do site especializado Transfermarkt. Nunca, em toda sua história, o clube gastou tanto em apenas uma temporada. O valor considera € 120 milhões para a aquisição do brasileiro – toda a operação pode custar até € 163 milhões (R$ 632 milhões), com € 33 milhões variáveis, e € 10 milhões pagos pelo próprio jogador.
O montante supera e muito o recorde anterior, da temporada 2014/15, quando os catalães foram às compras com € 166,72 milhões e levaram, entre outros jogadores, Suárez, Mathieu, Vermaelen e Rakitic. Com Dembélé e Coutinho, o Barcelona superou, pela primeira vez, a marca dos € 100 milhões em apenas uma contratação. As maiores aquisições do clube antes haviam sido Neymar (€ 88,2 milhões) e Luis Suárez (€ 81,72 milhões).

Na contramão, o Real Madrid mudou sua política. Um dos maiores gastadores do futebol mundial, os merengues estão tímidos nas últimas janelas e miram jovens em ascensão e com menor custo. Exemplos dessa situação são as contratações de Lucas Vázquez, por € 1 milhão, e Asensio, por € 3,5 milhões.
Desde 2000, a equipe fez a maior contratação da história quatro vezes, com Figo, Zidane, Cristiano Ronaldo e, por último, Bale, em 2013. Com o galês, o Real foi o primeiro a superar os € 100 milhões. Desde então, com as exceções de James Roríguez e Vinicius Junior, não gastou mais que € 31,5 milhões por um jogador. (O jovem do Flamengo chegará ao clube apenas para a temporada 2018/19 e não entrou no levantamento acima.)
O Barcelona tinha em sua base um trunfo. Formou o grande time comandado por Guardiola com pelo menos sete jogadores formados no clube: Valdés, Puyol, Piqué, Busquets, Iniesta, Xavi, Pedro e Messi. Mas, nas últimas temporadas, os catalães precisaram ir às compras. Da atual equipe titular, os últimos advindos do centro de formações de La Masia são Busquets e Jordi Alba.
https://globoesporte.globo.com/futebol/futebol-internacional/futebol-espanhol/noticia/barcelona-quebra-recorde-e-gasta-quase-dobro-que-real-nos-ultimos-cinco-anos.ghtml

Mais golos Ligas Top 10 UEFA:
20 Immobile e Jonas
19 Cavani
18 Kane e Icardi
17 Salah
16 Messi e Bas Dost
15 Lewandowski e Falcao
https://twitter.com/playmaker_PT/status/950753566947495938

Mais assistências Ligas Top 10 UEFA:
15 Vormer
10 Sisto
9 Sané, De Bruyne, Max e Neymar
8 Silva, Candreva, Thauvin e Morioka
https://twitter.com/playmaker_PT/status/950768209329840129

Nos últimos anos, o Barcelona se notabilizou por fazer alguns péssimos negócios no mercado da bola, como as contratações dos laterais Douglas, Digne e Aleix Vidal, do zagueiro Vermaelen, do meia Andrés Gomes e do atacante Paco Alcácer.
Todos custaram caro e renderam muito aquém do esperado pela diretoria e pelos torcedores blaugranas.
No entanto, nenhuma dessas transferência conseguiu superar o horror da contratação do meia Arda Turan.
O turco está no Barça desde julho de 2015, quando foi contratado por 35 milhões de euros (R$ 135,3 milhões, na cotação atual) do Atlético de Madri.
À época, o valor pareceu uma "pechincha".
Afinal, Turan vinha de quatro anos ótimos pelos colchoneros, com 22 gols e 32 assistências em 178 jogos, além de cinco títulos sob o comando do técnico Diego Simeone.
Ele era considerado o "motor" do time da capital, e costumava jogar bem especialmente contra os catalães.
Por isso, nenhum torcedor culé achou ruim quando o Barça assinou com ele por cinco anos, até julho de 2020, com um salário de 8 milhões de euros (R$ 31 milhões) por temporada.
Mas se arrependimento matasse...
Ao contrário dos tempos de Atleti, Arda jamais chegou a se firmar com a camisa azul-grená, apesar de ter levantado um Campeonato Espanhol, duas Copas do Rei e uma Supercopa da Espanha pela equipe.
Até hoje, ele só conseguiu fazer 55 partidas pelos blaugranas, com 15 gols e 11 assistências.
Analisando os valores de sua contratação e dos salários, é assustador ver quanto cada partida sua custou...
Além dos 35 milhões da contratação, Turan já levou 20 milhões de euros (R$ 77,3 milhões) em salários nos dois anos e meio de contrato que cumpriu com o Barcelona até o momento.
Portanto, exigiu 55 milhões de euros (R$ 212,62 milhões) aos cofres de Josep Maria Bartomeu.
Como fez exatas 55 partidas, cada jogo do turco custou 1 milhão de euros (R$ 3,86 milhões) aos catalães.
Nas ocasiões em que esteve em campo, foram só 3.017 minutos jogados.
Portanto, cada minuto de Arda pelo Barça saiu por 18.230 euros (R$ 70,5 mil).
E se você acha que não dá para piorar, ainda dá!
Além de ter um salário altíssimo e estar completamente encostado no elenco do técnico Ernesto Valverde (Turan não entrou em campo uma vez sequer na temporada), o meio-campista não quer nem saber de ir embora do Barcelona, mesmo com os culés precisando desesperadamente se livrar dele para ajustar a folha salarial após a chegada de Philippe Coutinho.
De acordo com o jornal Sport, o armador já rejeitou ofertas do futebol inglês e chinês, mas prefere ficar no banco na Catalunha recebendo seus gordos vencimentos sentado no banco de reservas do que ter que correr em outro lugar.
"O Barça segue forçando a situação, mas pouco pode fazer, já que o jogador se recusa a ir embora, mesmo sabendo que não jogará no restante da temporada e que inclusive sua camisa 7 será dada a Coutinho", escreveu o diário.
A última proposta de um time estrangeiro foi feita pelo Istanbul Basaksehir, o surpreendente líder do Campeonato Turco.
Na última terça-feira, o presidente do clube, Göksel Gümüsdag, se reuniu com Turan e propôs pagar 50% de seu salário para ele tentar levar o clube ao título nacional. Segundo a imprensa catalã, porém, o atleta não mostrou muito interesse.
Enquanto isso, Arda segue despreocupado em sua mansão em Barcelona, um casarão de 1,2 mil m² com aluguel de 21 mil euros (R$ 81,2 mil) euros por mês - valor praticamente irrisório para quem fatura o que ele leva no Barça.
Lá, ele conta com três andares, todos ligados por elevador, nos quais há sete quartos, nove banheiros e uma gigantesca sala de estar de 100 m². Ainda há cinema, biblioteca e uma sala onde ele se dedica a um de seus passatempos: golfe virtual.
O atleta vive em Esplugues de Llobregat, município próximo ao Camp Nou, onde é vizinho de companheiros de equipe como Andrés Iniesta e Gerard Piqué. Confortavelmente instalado lá ao lado de sua mulher, Aslihan Dogan, e seu filho, ele não demonstra nenhum interesse em mudar de ares.
E enquanto isso, o Barcelona segue pagando a cara conta de sua péssima contratação...
http://www.espn.com.br/futebol/artigo/_/id/3860544/r-39-milhoes-por-jogo-r-70-mil-por-minuto-e-encostado-o-pior-negocio-da-historia-do-barcelona

Equipa do ano 2017 dos adeptos da Uefa


http://toty.uefa.com/pt//?xtatc=INT-6-uefahome_showcase||toty


Última edição por Inumano83 em Qui Jan 11, 2018 2:12 pm, editado 1 vez(es)

_________________
Somos Porto!!!  Carrega Portugal!!!

Euro 2004: Grécia
Euro 2006: Itália
Euro 2008: Espanha
Euro 2010: Espanha
Euro 2012: Espanha
Euro 2014: Alemanha
Euro 2016: Portugal
Euro 2018: França
Liga das Nações 2019: ?
Euro 2020: ?
Liga das Nações 2021: ?
avatar
Inumano83
Lanterna Verde

Mensagens : 5272
Data de inscrição : 08/04/2015
Localização : DF

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Futebol Europeu (Uefa)

Mensagem por Inumano83 em Qui Jan 11, 2018 1:25 pm

Sexta (12/01)

17:30 Leverkusen x Bayern [ESPNBR / ESPNBRHD] (Campeonato Alemão)
17:45 Strasbourg x Guingamp [SporTV2 / SporTV2 HD] (Campeonato Francês)

Sábado (13/01)

10:30 Cardiff x Sunderland [ESPNBR / ESPNBRHD] (2ª Divisão Campeonato Inglês)
12:30 Bremen x Hoffenheim [ESPN / ESPNHD] (Campeonato Alemão)
13:00 Chelsea x Leicester [ESPNBR / ESPNBRHD] (Campeonato Inglês)
13:00 Watford x Southampton [ESPN+] (Campeonato Inglês)
13:15 Real Madrid x Villarreal [Fox Sports / Fox Sports HD] (Campeonato Espanhol)
14:00 Rennes x Marseille [SporTV2 / SporTV2 HD] [TV5] (Campeonato Francês)
15:30 Tottenham x Everton [ESPN+] (Campeonato Inglês)
15:30 Leipzig x Schalke [Fox Sports / Fox Sports HD] (Campeonato Alemão)
15:30 Eibar x Atlético [ESPNBR / ESPNBRHD] (Campeonato Espanhol)
17:45 Deportivo x Valencia [Fox Sports / Fox Sports HD] (Campeonato Espanhol)
18:30 Braga x Benfica [ESPNBR / ESPNBRHD] (Campeonato Português)

Domingo (14/01)

11:30 Bournemouth x Arsenal [ESPNBR / ESPNBRHD] (Campeonato Inglês)
12:00 St-Étienne x Toulouse [SporTV2 / SporTV2 HD] (Campeonato Francês)
12:30 Colonia x Monchengladbach [ESPN+] (Campeonato Alemão)
13:15 Alaves x Sevilla [ESPN / ESPNHD] (Campeonato Espanhol)
14:00 Liverpool x Man. City [ESPNBR / ESPNBRHD] (Campeonato Inglês)
14:00 Lyon x Angers [SporTV2 / SporTV2 HD] [ESPN Extra] (Campeonato Francês)
15:00 Dortmund x Wolfsburg [Fox Sports / Fox Sports HD] (Campeonato Alemão)
15:30 Espanyol x Athletic [Fox Sports2 / Fox Sports2 HD] (Campeonato Espanhol)
16:00 Belenenses x Rio Ave [Bandsports / Bandsports HD] (Campeonato Português)
17:45 Real Sociedad x Barcelona [ESPNBR / ESPNBRHD] (Campeonato Espanhol)
18:00 Nantes x PSG [SporTV / SporTV HD] [ESPN+] (Campeonato Francês)

Segunda (15/01)

18:00 Man. United x Stoke [ESPNBR / ESPNBRHD] (Campeonato Inglês)
19:00 Estoril x Porto [Bandsports / Bandsports HD] [RTP] [SIC] (Campeonato Português)

Quem quiser assistir pela internet:

http://www.tvonline.org/
http://tudotv.tv/
http://www.usagoals.com/football.html
http://gofirstrow.eu/sport/football.html
http://livetv.sx/en/allupcomingsports/1/
http://www.rojadirecta.me/

_________________
Somos Porto!!!  Carrega Portugal!!!

Euro 2004: Grécia
Euro 2006: Itália
Euro 2008: Espanha
Euro 2010: Espanha
Euro 2012: Espanha
Euro 2014: Alemanha
Euro 2016: Portugal
Euro 2018: França
Liga das Nações 2019: ?
Euro 2020: ?
Liga das Nações 2021: ?
avatar
Inumano83
Lanterna Verde

Mensagens : 5272
Data de inscrição : 08/04/2015
Localização : DF

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Futebol Europeu (Uefa)

Mensagem por Inumano83 em Sex Jan 12, 2018 3:18 pm

Factos e números: Equipa do Ano de 2017 do UEFA.com
Os votos foram aos milhões – um recorde de quase 8,8 milhões de votos para ser mais preciso – e nesta quinta-feira de manhã revelámos a Equipa do Ano de 2017 dos Adeptos do UEFA.com. Agora, é tempo de olharmos mais detalhadamente para as escolhas.

Guarda-redes: Gianluigi Buffon (Juventus e Itália)
Eleito pela quinta vez, soma agora apenas menos uma eleição do que o guarda-redes mais vezes eleito, Casillas
Aos 39 anos, Buffon estende o recorde que já era seu como o jogador mais velho de sempre a figurar entre os eleitos para a Equipa do Ano

Defesa: Dani Alves (Juventus/Paris e Brasil)
Iguala Piqué e Lahm com cinco eleições
Já tinha sido eleito como jogador do Sevilha e do Barcelona

Defesa: Sergio Ramos (Real Madrid e Espanha)
Recebeu mais votos do que qualquer outro jogador pelo segundo ano consecutivo
Eleito para a Equipa do Ano pela sétima vez, recorde no que diz respeito a defesas

Defesa: Giorgio Chiellini (Juventus e Itália)
Eleito pela primeira vez depois de ter falhado a eleição nas quatro anteriores ocasiões em que foi nomeado
Segunda presença consecutiva de um defesa da Juve (Bonucci figurou entre os eleitos em 2016)

Defesa: Marcelo (Real Madrid e Espanha)
Primeira presença desde 2011 na outra única anterior ocasião em que foi nomeado
Primeiro lateral-esquerdo entre os eleitos desde David Alaba em 2015

Médio: Kevin De Bruyne (Manchester City e Bélgica)
Um dos dois jogadores belgas eleitos – país que nunca antes tinha contado com qualquer representante entre os eleitos para a Equipa do Ano
Primeiro jogador de sempre do Manchester City a figurar num "onze" da Equipa do Ano do UEFA.com

Médio: Toni Kroos (Real Madrid e Alemanha)
Torna-se num dos seis médios com três eleições, menos duas do que Xavi e menos uma do que Iniesta
Sexto ano consecutivo em que, pelo menos, um jogador alemão figura na Equipa do Ano

Médio: Luka Modrić (Real Madrid e Croácia)
Eleito pelo segundo ano seguido depois da estreia em 2016
Único futebolista croata da história a ter figurado na Equipa do Ano

Médio: Eden Hazard (Chelsea e Bélgica)
Primeiro jogador do Chelsea eleito para a Equipa do Ano desde Ashley Cole em 2010
Eleito após falhar a eleição nas três anteriores ocasiões em que foi nomeado

Avançado: Lionel Messi (Barcelona e Argentina)
100 golos de Messi na Europa
Na Equipa do Ano pela nona vez – registo só superado por Ronaldo
Terceiro jogador mais votado, atrás de Ramos e Marcelo

Avançado: Cristiano Ronaldo (Real Madrid e Portugal)
Eleito pela 12ª vez, registo recorde – mais três do que qualquer outro jogador
Na Equipa do Ano pela 11ª vez consecutiva: quatro como médio (2007–10), sete como avançado
http://pt.uefa.com/uefachampionsleague/news/newsid=2528756.html#/factos+numeros+equipa+ano+2017+uefa

A Equipa do Ano Ideal: o melhor "onze" de sempre
Que jogadores foram mais vezes escolhidos, em cada posição, para a Equipa do Ano do UEFA.com? Fizemos as contas a apresentamos-lhe o nosso melhor "onze" de sempre.


GUARDA-REDES
Iker Casillas – 6 (2007, 08, 09, 10, 11, 12)
Real Madrid/Porto e Espanha
Capitão da campeã Espanha no UEFA EURO 2008 e no UEFA EURO 2012, ergueu também o troféu de vencedor pelo seu país no Campeonato do Mundo de 2010 – e esses foram apenas três dos seis anos em que foi eleito para a Equipa do Ano. Gianluigi Buffon está agora mais perto, depois de ter este ano somado a sua quinta eleição.

DEFESAS

Carles Puyol – 6 (2002, 05, 06, 08, 09, 10)
Barcelona e Espanha
Viveu uma era de sonho a partir de 2005, conquistando a UEFA Champions League pelo Barça em 2006, 2009 e 2011, bem como o UEFA EURO 2008 e o Campeonato do Mundo de 2010 enquanto pilar da defesa da selecção do seu país.

Philipp Lahm – 5 (2006, 08, 12, 13, 14)
Bayern e Alemanha
Lahm tem sido um dos jogadores mais consistentes da Europa ao longo da última década e viu a sequência de três eleições consecutivas para a Equipa do Ano chegar ao fim em 2015.

Sergio Ramos – 7 (2008, 12, 13, 14, 15, 16, 17)
Real Madrid e Espanha
Seis eleições seguidas para a Equipa do Ano dizem tudo sobre o defesa do Real Madrid, cuja primeira eleição surgiu bem cedo, quando ajudou a Espanha a chegar à glória no UEFA EURO 2008. Com a eleição deste ano distanciou-se ainda mais na lista de defesas mais vezes escolhidos para a Equipa do Ano.

Gerard Piqué – 5 (2010, 11, 12, 15, 16)
Barcelona e Espanha
Nomeado para a Equipa do Ano por oito vezes nos últimos nove anos, e eleito em cinco dessas ocasiões, Piqué continua a exibir-se com uma consistência invejável ao serviço de clube e selecção. Dani Alves igualou-o com cinco eleições para a Equipa do Ano ao integrar a formação deste ano, mas Piqué soma mais nomeações: oito, contra sete do brasileiro; Lahm tem dez.

MÉDIOS

Xavi Hernández – 5 (2008, 09, 10, 11, 12)
Barcelona e Espanha
Embora tenha figurado entre os nomeados logo em 2005, Xavi apenas figurou pela primeira vez na Equipa do Ano à segunda, em 2008. A partir daí somou cinco eleições consecutivas graças aos êxitos sem precedentes obtidos com a camisola do seu clube e da sua selecção.

Andrés Iniesta – 6 (2009, 10, 11, 12, 15, 16)
Barcelona e Espanha
Tal como Xavi, parceiro de meio-campo, mal somou a primeira eleição Iniesta manteve-se firme na Equipa do Ano até 2013; falhou a eleição em 2014, mas voltou em todo o seu esplendor em 2015, tendo-se mantido na Equipa do Ano em 2016, embora este ano não tenha figurado no "onze" final.

Steven Gerrard – 3 (2005, 06, 07)
Liverpool e Inglaterra
Um dos seis médios que contam no currículo com três eleições, registo igualado por Toni Kroos graças à sua eleição deste ano. Porém, as sete nomeações somadas desempataram e permitiram à lenda do Liverpool garantir um lugar no melhor "onze" da Equipa do Ano à custa de Kaká (cinco nomeações), Ronaldinho (quatro), Kroos (três), Pavel Nedvěd (três) e Zinédine Zidane (três).

AVANÇADOS

Cristiano Ronaldo – 12 (2004, 07, 08, 09, 10, 11, 12, 13, 14, 15, 16, 17)
Manchester United/Real Madrid e Portugal
Nomeado por 14 vezes, registo recorde, o astro português figurou nada mais, nada menos do que 12 vezes na Equipa do Ano, mais três do que qualquer outro jogador. A eleição para a equipa de 2017 constitui a sua 11ª presença seguida na Equipa do Ano.

Lionel Messi – 9 (2008, 09, 10, 11, 12, 14, 15, 16, 17)
Barcelona e Argentina
Tal como Ronaldo, Messi começou por ser categorizado como médio nas nomeações para a Equipa do Ano. Somou em 2006 a primeira das 12 nomeações consecutivas que leva neste momento e desde que figurou pela primeira vez entre os eleitos, em 2008, apenas por uma vez, em 2013, não fez parte do "onze" da Equipa do Ano.

Thierry Henry – 5 (2001, 02, 03, 04, 06)
Arsenal e França
Henry figurou entre os nomeados nas seis primeiras edições da nossa Equipa do Ano. A consistência das suas exibições era tal que foi eleito cinco vezes para a Equipa do Ano, incluindo para as primeiras quatro – o único jogador a ter conseguido tal feito.
http://pt.uefa.com/uefachampionsleague/news/newsid=2528726.html#/

O Chelsea planeja em breve iniciar o projeto de expansão do Stamford Bridge. Uma família, no entanto, pode atrasar e até impedir as obras avaliadas em mais de £1 bilhão (R$ 4.3 bilhões).
De acordo com a BBC Sports, os Crosthwaites entraram com um pedido para atrasar o início das obras. Eles alegam que o novo estádio prejudicará ao bloquear qualquer tipo de incidência solar que chegue à casa.
Los Blues de Londres van a demoler su mítico coliseo y edificarán uno nuevo con mayor capacidad. Getty Images
Vivendo no local há 50 anos, a família entrou com um pedido de liminar em maio do ano passado alegando o mesmo problema, já que com a nova capacidade do estádio em 60 mil espectadores impediria a chegada de luz do sol na residência.
Há um ano, a permissão de planejamento do novo estádio foi assinada pelo prefeito de Londres, mas o Chelsea pediu ao conselho local para intervir e tirar proveito das leis de planejamento para encerrar o embargo.
O clube comunicou ao conselho local que as obras não poderão prosseguir caso o risco de embargo continue e prejudique o desenvolvimento do projeto.
Em resposta, o conselho respondeu que não poderá agir para ajudar o Chelsea se “as obras não seguirem como o proposto”.
O Chelsea já havia acertado com outras famílias do local um acordo de compensação financeira, mas não chegou em um com os Crosthwaites. A oferta chegou a £50 mil, mas a família recusou, alegando ter “o direito de ter iluminação em sua casa”.
Mesmo com a indefinição junto ao clube, os Crosthwaites não pretendem impedir a construção do estádio. Ainda assim, a família seguirá até o fim na disputa judicial, e dependendo do que ocorrer, pode resultar no cancelamento das obras.
http://www.espn.com.br/futebol/artigo/_/id/3870067/avaliado-em-r-43-bilhoes-novo-estadio-do-chelsea-pode-nao-ser-construido-por-impedir-luz-solar

A contratação do meia Ross Barkley pelo Chelsea revoltou um torcedor ilustre do Everton. Joe Anderson, prefeito de Liverpool, usou suas redes sociais para manifestar o descontentamento e disse que mandará uma carta para a Premier League e a Federação Inglesa sobre o assunto.
Segundo ele, o principal problema foi o valor da transferência, fechada em 15 milhões de libras (quase R$ 66 milhões). Na última janela, contudo, Everton e Chelsea havia acertado o pagamento de 35 milhões de libras (R$ 153 milhões na cotação atual), mas o negócio acabou regredindo.
“Eu estou escrevendo para a FA (Football Association, a federação inglesa) e a Premier League e estou fazendo isso como fã de futebol, torcedor do Everton e alguém que acredita nos mais altos níveis de honestidade – então eu tenho que questionar estas coisas”, escreveu o político.
“Em 31 de agosto, Ross Barkley acertou a saída do Everton, e (o dono do clube) Farhad Moshiri disse que seu agente acertou o pagamento de 35 milhões de libras. Quatro meses depois, ele saiu por 15 milhões de libras – isso significa que o clube perde 1,2 milhão de libras a cada semana”, reclamou.
“Então escrevi uma carta que estarei enviado à FA e à Premier League, só estou dizendo que isso precisa de investigação – se parece que os empresários estão no controle do futebol”, completou.
Na rede social, muitos torcedores do Everton apoiaram o prefeito da cidade, mas muitos outros questionaram se a ação de escrever para as entidades inglesas era apropriada para um político.
Anderson, limitou-se a responder: “As pessoas sabem que não autorizo que meus tuites sejam feitos pelo escritório, faço eu mesmo.”
No entanto, essa não é a maior polêmica relacionada ao Everton pela qual Anderson vem tendo que responder...
COMO CIDADE BANCOU NOVO ESTÁDIO
No início de 2017, os Toffees anunciaram que iniciarão em breve a construção de uma nova arena, com capacidade para até 60 mil torcedores - ou seja, 20 mil a mais que o Goodison Park, estádio onde o clube joga desde 1892.
O projeto já possui até maquete e tinha custo inicial estimado em 300 milhões de libras (R$ 1,3 bilhão).
Ele ficará na Bramley-Moore Dock, doca que fica no rio Mersey e é parte do gigantesco porto de Liverpool, tendo sido inaugurada em 1848, e fará parte de um projeto de revitalização da região.
A grande polêmica, porém, é que quando o estádio foi anunciado, Joe Anderson prometeu que a prefeitura de Liverpool iria ajudar a construção apenas no sentido de agilizar as obras como fosse possível, mas garantiu que a cidade não investiria dinheiro público no local.
"Essa obra não irá custar um único penny ao contribuinte", assegurou.
Imagem de como ficará o novo estádio do Everton, que terá capacidade para 60 mil fãs Divulgação
No entanto, a promessa não foi cumprida.
Primeiro porque o custo inicial da obra já subiu para 500 milhões de libras (R$ 2,2 bilhões), com previsão de aumentar ainda mais.
E segundo porque a cidade de Liverpool decidiu nesta semana que irá emprestar 280 milhões de libras (R$ 1,22 bilhão) ao Everton para que a arena seja erguida sem problemas.
Ou seja: mais de metade do custo da obra será financiado pelos cofres públicos.
Segundo o executivo-chefe do Everton, Robert Elstone, a ajuda será essencial para que o projeto saia do papel.
"Estamos fazendo um grande compromisso, de muitos anos, que trará diversas consequências para o clube. Então, temos que fazer tudo certo para que as duas partes saiam ganhando", disse, na última quarta-feira.
Quando à inflação do preço total de 300 para 500 milhões de libras, o dirigente disse que ocorre porque o estádio ficará situado em uma localização "premium", o que aumentou o custo inicial do projeto.
'SOU MAIS PREFEITO QUE TORCEDOR'
A notícia do empréstimo revoltou boa parte da população do município de quase 500 mil habitantes, um dos mais importantes da Inglaterra, principalmente porque, ao menos em teoria, os tempos são de austeridade fiscal.
A político, porém, defendeu sua decisão, dizendo que o fato dele ser torcedor fanático dos Toffees nada teve a ver com o caso. Segundo Anderson, o empréstimo será benéfico tanto para a equipe quanto para a cidade.
"O que estamos fazendo não envolve qualquer risco aos cofres públicos ou à cidade", assegurou, ao jornal Liverpool Echo.
"Nós estamos tentando trazer mais receitas para a cidade, e a construção do estádio deve trazer um lucro de 200 milhões de libras (R$ 873 milhões) nos próximos 25 anos", prosseguiu.
"O que podemos fazer como prefeitura é emprestar dinheiro com uma pequena taxa de juros, sendo que esse dinheiro irá ajudar a revitalizar uma enorme área no norte de Liverpool além de ajudar o Everton. As pessoas têm que entender que isso é apenas um acordo comercial, que vai ajudar as duas partes a ganharem dinheiro", complementou.
De acordo com Anderson, a prefeitura terá um lucro de 7 milhões de libras (R$ 30,5 milhões) por ano com os juros do empréstimo pelos próximos 25 anos.
Além disso, também lucrará com outras taxas que passarão a ser cobradas quando o estádio estiver pronto e funcionando.
"Eu sou em primeiro lugar o prefeito de Liverpool e em segundo lugar um torcedor do Everton", bradou.
"E para as pessoas que perguntam o porquê do Everton ter ajuda da prefeitura em um momento em que a cidade de Liverpool passa por austeridade fiscal, gostaria de ressaltar que na verdade estamos levantando dinheiro que poderá bancar os serviços essenciais do município", prosseguiu.
"A revitalização da área portuária iria levar 30 anos e requerer um investimento de 5 bilhões de libras (R$ 21,8 bilhões). Mas nós pensamos que (a construção do estádio) é uma maneira de agilizar isso, gerando emprego e investimento", acrescentou.
"É um acordo que beneficia Liverpool em primeiro lugar, e o Everton em segundo lugar", finalizou.
'OPORTUNIDADE QUE APARECE UMA VEZ POR GERAÇÃO"
A prefeitura de Liverpool ainda prevê uma injeção de 1 bilhão de libras (R$ 4,36 bilhões) com a obra na economia da cidade.
Um estudo feito pela construtora CBRE, que será a responsável por erguer a arena, mostra que a construção o prédio irá gerar cerca de 12 mil postos de trabalho, com gastos de 255 milhões de libras (R$ 1,112 milhões) em cadeias de suprimentos de materiais e alimentação para funcionários, entre outros itens.
Além disso, a empreiteira calcula que, quando o estádio estiver pronto, irá gerar ao menos 94 milhões de libras (R$ 410,2 milhões) anuais em ocupação de hotéis próximos e gastos de turistas.
Iain Jenkinson, diretor de planejamento da CBRE, ainda destacou que o empreendimento irá revitalizar uma área degradada de Liverpool, transformando a área das docas em um novo polo de comércio, turismo e oportunidades.
"Essa é uma oportunidade que aparece uma vez por geração. Liverpool tem que abraçar um dos mais significantes e únicos investimentos de regeneração que essa cidade já viu", salientou.
No lugar do Goodison Park, que será demolido, a prefeitura prometeu construir um centro comunitário, que prestará serviços de saúde, educação e lazer.
http://www.espn.com.br/futebol/artigo/_/id/3866988/fanatico-pelo-everton-prefeito-faz-cidade-de-liverpool-bancar-mais-de-metade-de-novo-estadio

Nesta temporada, o Real Madrid gastou 46,5 milhões de euros (R$ 181 milhões) em apenas dois reforços (Theo Hernández e Dani Ceballos). O número foi ainda menor em 2016-17 quando o clube desembolsou 30 milhões de euros (R$ 116,7 milhões) somente na aquisição de Álvaro Morata.
Os números são bem abaixo de qualquer outro grande clube europeu. Times como Barcelona, Manchester United, Manchester City, Chelsea, Juventus, Liverpool e Atlético de Madri gastaram cada mais que o dobro do que os merengues.
De acordo com o jornal Marca, até o momento 14 equipes já gastaram 2.4 bilhões de euros (R$ 9.3 bilhões), e surpreendentemente, o Real é o que menos gastou dentre todos. O técnico Zinedine Zidane já deixou claro que não quer mais reforços, apesar do mau momento vivido na Liga.
A mentalidade do clube mudou se comparado com outras épocas. Antes acostumado a gastar milhões e milhões de euros em nomes com grife, o clube passou a adotar uma política de investir em jogadores mais jovens e com poder de entrega para o futuro. E tudo isso se refletiu dentro de campo: o Real Madrid não parou de conquistar títulos.

Nesta temporada, o Real Madrid gastou 46,5 milhões de euros (R$ 181 milhões) em apenas dois reforços. O número foi ainda menor em 2016-17 quando o clube desembolsou 30 milhões de euros (R$ 116,7 milhões).
Os números são bem abaixo de qualquer outro grande clube europeu. Times como Barcelona, Manchester United, Manchester City, Chelsea, Juventus, Liverpool e Atlético de Madri gastaram cada mais que o dobro do que os merengues.
Apenas Theo Hernández e Dani Ceballos foram contratados, dois não titulares e que são vistos como jogadores com maior retorno para o futuro. Na última temporada quem havia chegado era Álvaro Morata, que também não tinha muito espaço.
A última contratação para ser titular no clube foi em 2014/15, quando o clube adquiriu logo após a Copa do Mundo o goleiro Keylor Navas e o volante Toni Kroos.
Porém nem sempre foi assim, principalmente com Florentino Pérez no comando do clube. Desde sua chegada à presidência até a temporada 2013/14, o Real sempre foi o protagonista do mercado de transferências.
Em 2000/01, Florentino gastou 60 milhões de euros (R$ 233,1 milhões) para tirar Luís Figo do rival Barcelona. E ele não foi o único naquela temporada. Também chegaram Flávio Conceição, Makelele e Pedro Munitis, com um total de 120 milhões de euros (R$ 466,3 milhões) nas negociações.
No ano seguinte foi a vez de Zinedine Zidane desembarcar em Madri por uma bagatela de 77,5 milhões de euros (R$ 301,1 milhões). Após um período ausente, o presidente voltou contratando Kaká e Cristiano Ronaldo por 65 e 96 milhões de euros (R$ 252 e 372,9 milhões, respectivamente).
Outra grande aquisição foi de Gareth Bale, contratado em 2013/14 por 91 milhões de euros (R$ 353,3 milhões). Nenhuma outra equipe gastava tanto quanto o Real.
O ‘turning point’ aconteceu justamente após a chegada do galês. desde então, outros clubes passaram a agir de forma agressiva no mercado e tomaram a posição dos merengues.
O Real Madrid gastou 278 milhões de euros (R$ 1.07 bilhão) nas últimas quatro temporadas, enquanto o Manchester City supera os 760 milhões de euros (R$ 2.95 bilhões), o United chega aos 695 milhões de euros (R$ 2.69 bilhões) e o Barcelona com 530 milhões de euros (R$ 2.05 bilhões).
Nas últimas duas temporadas, o balanço entre gasto e recebido nas transações deixaram os números positivos nas contas do Real, que teve um lucro final de 84 milhões de euros (R$ 326,2 milhões).
http://www.espn.com.br/futebol/artigo/_/id/3867848/antes-gastao-real-muda-politica-e-e-o-que-menos-compra-entre-grandes-da-europa

Mais de 1/4 dos times da elite europeia trocou de técnico em meia temporada.
Ao todo, 27 clubes das cinco grandes ligas mexeram no comando em 2017/18, com Inglês e Francês perto de superar média da última década.
Repetidos incessantemente a cada temporada no futebol brasileiro, quase como um objetivo inalcançável, os mantras "projeto a longo prazo", "continuidade do treinador" ou "estabilidade para trabalhar" parecem não estar muito em alta também no futebol europeu. A primeira metade da temporada 2017/18 chamou a atenção por um número significativo de trocas de técnicos nos clubes das cinco principais ligas do Velho Continente: mais de 1/4 dos 98 clubes das elites de Alemanha, Espanha, França, Inglaterra e Itália operou ao menos uma mudança em seus comandantes.
Os dados que mais chamam a atenção vêm dos Campeonatos Inglês e Francês, justamente os que têm histórico de menor número de alterações nos últimos 10 anos. Na Premier League foram seis demissões apenas nos primeiros meses da temporada 2017/18 - um número que quase iguala a média de quedas de técnicos desde o começo da temporada 2008/09 (de julho 2008 para cá): 6,4 trocas por ano.
Na Ligue 1, por sua vez, cinco treinadores foram demitidos - estatística que por pouco supera a média do torneio na última década: 5,2 mudanças anuais. Ainda assim, o Francês é campeonato que menos trocou treinadores até agora, ao lado do Alemão. As ligas de Itália e Espanha lideram as estatísticas na temporada 2017/18, com sete mudanças cada.

No total, foram 30 mudanças de treinadores desde o início da atual temporada nas cinco grandes ligas. Três times já trocaram seus técnicos duas vezes desde julho: os espanhóis Alavés e Las Palmas e o francês Saint-Étienne.
Clubes que já trocaram de técnico na atual temporada:
Campeonato Espanhol: Sevilla, Villarreal, Deportivo La Coruña, Las Palmas (2x) e Alavés (2x);
Campeonato Italiano: Milan, Sassuolo, Genoa, Udinese, Cagliari, Benevento e Crotone;
Campeonato Inglês: Everton, Leicester, West Ham, Crystak Palace, West Bromwich e Swansea;
Campeonato Alemão: Bayern de Munique, Borussia Dortmund, Wolfsburg, Colônia e Werder Bremen;
Campeonato Francês: Saint-Étienne (2x), Rennes, Lille e Metz.
https://globoesporte.globo.com/futebol/futebol-internacional/noticia/mais-de-14-dos-times-da-elite-europeia-trocou-de-tecnico-em-meia-temporada.ghtml

Uma das transferências mais caras da janela de inverno do mercado da bola europeu atenderá pelo nome de Cédric Bakambu.
O atacante congolês está muito perto de ser anunciado como reforço do Beijing Guoan, da China, que pagará ao Villarreal a bagatela de 40 milhões de euros (cerca de R$ 155 milhões). Entre jogador e clubes, tudo está certo, mas falta a assinatura do contrato para tudo ser sacramentado.
Por conta dos impostos que cobra o país asiático na contratação de estrangeiros, o valor subirá consideravelmente, para 74 milhões de euros (cerca de R$ 285 milhões), ou seja, quase o dobro do que o time da capital chinesa pagaria para contar com ele.
Mas engana-se quem pensa que Bakambu era só um veterano encostado em sua ex-equipe, que quer os milhões para encerrar a carreira.
Pelo contrário: aos 26 anos de idade, o atacante era o destaque do Villarreal na temporada. No Campeonato Espanhol, por exemplo, ele tinha nove gols marcados, atrás apenas de Lionel Messi (16), Iago Aspas (11), Luis Suárez (11) e Zaza (10), e mais que o dobro da quantidade que fez Cristiano Ronaldo pelo Real Madrid, (tem só quatro, por ora).
Contando todas as competições, Bakambu foi às redes 14 vezes em 21 partidas, com uma boa média de 0,66 por jogo.
Contratado pela equipe espanhola em 2015 por 7,5 milhões de euros (R$ 29 milhões) do Bursaspor, por onde terminou o campeonato Turco como artilheiro da temporada 2014/15, o atacante renderá um lucro de 66,5 milhões de euros (R$ 126 milhões) ao Villarreal.
E, para aceitar o desafio de se mudar para um país com uma cultura totalmente diferente, o jogador será o terceiro mais bem pago da Superliga chinesa. No Beijing, clube do brasileiro Renato Augusto, ele ganhará 18 milhões de euros por ano (R$ 69,8 milhões), segundo informa o jornal francês L'Équipe.
Se os valores se concretizarem, ele só receberia menos que os brasileiros Oscar (24 milhões de euros) e Hulk (20 milhões de euros), ambos do Shanghai SIPG.
Bakambu, se oficializado, será o africano mais bem pago da história do futebol, superando Mohamed Salah, que foi comprado pelo Liverpool por 42 milhões de euros (R$ 163 milhões) no início da atual temporada. Outro dos "Reds", Mané era quem detinha o "título", já que foi adquirido do Southampton anteriormente por 36 milhões (R$ 139,7 milhões).
http://www.espn.com.br/futebol/artigo/_/id/3867283/ele-fez-o-dobro-de-gols-de-cr7-mas-preferiu-trocar-espanha-pela-china-por-r-285-milhoes

Nesta quarta-feira (10), o Manchester United anunciou em seu site oficial que vai reembolsar os torcedores do clube que forem ao estádio Ramón Sánchez-Pizjuán, na Espanha, para o jogo de ida das oitavas de final da Liga do Campeões contra o Sevilla. A medida é uma resposta aos preços dos ingressos cobrados pelo clube espanhol, considerados abusivos pelo clube inglês.
Antes de tomar a decisão, o Manchester United explicou que pediu ao Sevilla que diminuísse o valor dos ingressos para o clube visitante. Como a resposta foi negativa, os dirigentes dos Red Devils resolveram ajudar os próprios torcedores.
“Nesta ocasião, acreditamos que nossos torcedores que se deslocarem estarão sendo submetidos injustamente a preços excessivos por parte do clube anfitrião. Recebemos muitos pedidos individuais e coletivos para fazermos algo a respeito”, afirmou o clube inglês, em comunicado postado em seu site oficial.
De acordo com o Manchester United, o reembolso aos próprios torcedores sairá do dinheiro obtido com a venda de ingressos aos torcedores do Sevilla na partida de volta, marcada para o estádio Old Trafford.
O ingresso mais barato para os fãs dos Red Devils no jogo em Sevilla custará 89 libras (pouco mais de 388 reais). O Manchester United vai arcar com 35 libras (quase 153 reais). Assim, o torcedor terá que pagar “apenas” 54 libras (quase 236 reais).
Além disso, o clube inglês já afirmou que, em Old Trafford, cobrará as mesmas 89 libras dos torcedores do Sevilla, em uma espécie de retaliação.
O Sevilla, por sua vez, também soltou um comunicado em seu site oficial afirmando que vai denunciar o Manchester United à Uefa por destinar apenas 4,1% da capacidade do Old Trafford aos torcedores espanhóis. A entidade tem 5% como regra.
E, em resposta à ideia do time inglês de ajudar parcialmente o próprio torcedor, o clube espanhol ainda afirmou que pagará de forma integral os ingressos de seus torcedores para o jogo na Inglaterra.
O jogo de ida entre as duas equipes está marcado para 21 de fevereiro, em Sevilla, enquanto a volta, em Manchester, será em 13 de março. Com mais de um mês faltando para a primeira partida, o duelo já parece pegar fogo fora de campo.
http://maquinadoesporte.uol.com.br/artigo/manchester-united-reembolsa-torcedor-apos-agio-do-sevilla_33762.html

Se, dentro de campo, a chegada de Philippe Coutinho multiplica as opções ofensivas do Barcelona, fora dele, cria um problema. Com o brasileiro no elenco, o clube espanhol eleva ainda mais sua folha salarial, que já atingiu a preocupante marca de 84% de tudo que a equipe arrecada.
Os números estão no orçamento do Barcelona para 2017/18. A previsão para gastos com salários é de 588 milhões de euros (quase R$ 2,3 bilhões na cotação atual), enquanto as receitas ordinárias, 707 milhões de euros (R$ 2,7 bilhões), relação considerada preocupante por especialistas.
Segundo a Associação de Clubes Europeus (ECA, na sigla em inglês), o índice máximo de segurança nesse quesito deve ser de 70%, enquanto um nível considerado ótimo é de até 55%.
Para se enquadrar em uma relação considerada saudável financeiramente, o Barcelona deve reduzir sua folha em 93 milhões de euros (R$ 360,8 milhões), para 495 milhões de euros (R$ 1,9 bilhão). Já para a avaliação ótima, o gasto deveria ser de 389 milhões de euros (R$ 1,5 bilhão).
Desde 2014/15, está é a primeira vez que o Barcelona ultrapassa o teto de 70% de sua arrecadação com salários. Naquela temporada, o clube teve receitas de 576 milhões de euros (R$ 2,2 bilhões) e direcionou 73% para sua folha: 419 milhões de euros (R$ 1,6 bilhão).
Na comparação com o rival Real Madrid, o Barcelona até prevê maiores ganhos, mas fica muito acima nos gastos com salários. Em seu orçamento, por exemplo, o clube merengue direciona para a folha 385 milhões de euros (R$ 1,5 bi), ou 55%, dos 690 milhões de euros (R$ 2,6 bi) que arrecada.
O conceito de salário considerado nos números leva em conta tanto os pagamentos mensais, quanto o valor investido na contratação, dividido de acordo com o período de contrato. Já as receitas ordinárias são as que o clube tem garantidas, desprezando, portanto, vendas de jogadores, por exemplo.
Considerando a arrecadação total prevista pelo Barcelona, beneficiada pela milionária transação de Neymar para o PSG, o valor é recorde entre clubes no mundo: 897 milhões de euros (quase R$ 3,5 bilhões). Em relação a essa quantia, a folha salarial blaugrana representa 66%, também perto do teto seguro.
http://www.espn.com.br/futebol/artigo/_/id/3864529/gasto-do-barcelona-com-salarios-dispara-chega-a-84-de-tudo-que-clube-arrecada-e-preocupa

Entre as inovações tecnológicas aplicadas no futebol, os equipamentos utilizados na linha do gol pareciam uma certeza aos próximos anos. Ao contrário do VAR, não dependem de grande participação humana ou de interpretações. Além disso, o custo de instalação é factível com os lucros gerados, permitindo que várias competições ao redor do mundo o adotassem. Na França, porém, a eficácia dos sistemas está em xeque. A Liga de Futebol Profissional (LFP), entidade que comanda a Ligue 1, decidiu suspender o uso da tecnologia. O motivo? As falhas recorrentes.
Um caso bem estranho havia acontecido em setembro. Durante um jogo entre Rennes e Caen, a bola claramente não entrou, mas o relógio do árbitro apitou e ele correu ao centro do gramado. Contudo, diante da revolta dos jogadores do Caen, o homem do apito decidiu usar o bom senso e admitir que o gol não havia ocorrido. O episódio, que não era o primeiro do tipo no ano, depois que a mesma coisa tinha sido registrada no empate entre Rennes e Bordeaux em fevereiro, aumentou os questionamentos sobre a eficácia da tecnologia. Já em dezembro, no jogo entre Troyes e Amiens, depois de mais uma falha, o árbitro levou nove minutos discutindo para determinar que a bola não tinha entrado. E a gota d’água veio nesta semana, durante as partidas válidas pela Copa da Liga Francesa.
No jogo entre Paris Saint-Germain e Amiens, a tecnologia na linha do gol não alertou o árbitro que a bola havia entrado no segundo tento dos parisienses. O lance só foi validado porque o VAR também estava sendo aplicado na competição – o que não acontece na Ligue 1. O mesmo ocorreu no confronto entre Angers e Montpellier, também pelas quartas de final da Copa da Liga. O relógio do árbitro vibrou em um momento no qual o gol não aconteceu e, por precaução, ele decidiu não usar a tecnologia durante o segundo tempo.
A tecnologia na linha do gol aplicada na França é chamada GoalControl. Ela se baseia em câmeras, e não em um chip dentro da bola. A informação do gol é transmitida ao árbitro conforme o posicionamento da bola, a partir dos frames obtidos pela filmagem. Contudo, está comprovado que o sistema é suscetível aos erros, causados pelas cores dos uniformes dos jogadores. E, diante da incidência recorrente do problema, a LFP preferiu suspender o recurso eletrônico.
Na próxima semana, a LFP se reunirá para discutir o uso da GoalControl. A empresa alemã que gere o sistema – curiosamente, presidida pelo ex-jogador Simon Rolfes – também possui contrato vigente em Portugal. E não será surpreendente se os franceses decidirem buscar um novo método para os próximos anos. Bundesliga e Premier League adotam o Hawk-Eye, que também possui seu princípio básico determinado por câmeras, mas não apresenta a mesma quantidade de erros do GoalControl.
http://trivela.uol.com.br/apos-erros-recorrentes-franca-suspende-o-uso-da-tecnologia-na-linha-de-gol/

_________________
Somos Porto!!!  Carrega Portugal!!!

Euro 2004: Grécia
Euro 2006: Itália
Euro 2008: Espanha
Euro 2010: Espanha
Euro 2012: Espanha
Euro 2014: Alemanha
Euro 2016: Portugal
Euro 2018: França
Liga das Nações 2019: ?
Euro 2020: ?
Liga das Nações 2021: ?
avatar
Inumano83
Lanterna Verde

Mensagens : 5272
Data de inscrição : 08/04/2015
Localização : DF

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Futebol Europeu (Uefa)

Mensagem por Inumano83 em Dom Jan 14, 2018 9:45 am

Pep Guardiola estabeleceu um novo recorde no Campeonato Inglês: ele se tornou nesta sexta-feira o primeiro treinador a ser eleito o melhor do mês quatro vezes seguidas (setembro, outubro, novembro e dezembro).
https://globoesporte.globo.com/futebol/futebol-internacional/futebol-ingles/noticia/recorde-guardiola-e-eleito-o-tecnico-do-mes-no-ingles-pela-quarta-vez-seguida.ghtml

Com boas notícias, Guardiola espera ter Jesus na Champions contra o Basel.
Técnico se mostra empolgado após atacante realizar exames com seu médico de confiança em Barcelona: "Ele poderá voltar em duas ou três semanas".
https://globoesporte.globo.com/futebol/futebol-internacional/futebol-ingles/noticia/com-boas-noticias-guardiola-espera-ter-jesus-na-champions-contra-o-basel.ghtml

Com o habitual faro goleador de Harry Kane e atuação inspirada de Son, o Tottenham não deu chances ao Everton neste sábado. O atacante marcou duas vezes e se tornou o maior artilheiro da história dos Spurs na Premier League, o sul-coreano fez um gol e deu uma assistência, e Eriksen completou a goelada por 4 a 0 em Wembley.
Artilheiro do Campeonato Inglês com 20 gols nesta temporada, três a mais do que Mohamed Salah, do Liverpool, Harry Kane chegou a 98 gols na Premier League no total, superando os 97 de Teddy Sheringham como maior artilheiro do Tottenham na história da competição.
https://globoesporte.globo.com/futebol/futebol-internacional/futebol-ingles/noticia/kane-faz-dois-bate-recorde-do-tottenham-na-premier-league-e-spurs-goleiam.ghtml

O novo contrato de Lionel Messi com o Barcelona, assinado em novembro do ano passado, lhe rende ganhos de mais de € 104 milhões (R$ 403 milhões) brutos por ano, segundo revelou o jornal francês “Mediapart” nesta sexta-feira. O veículo se baseia em documentos obtidos pelo obtidos pelo "Football Leaks". Tal valor é o maior da história do futebol e representa mais do que o dobro recebido por Cristiano Ronaldo, no Real Madrid, e Neymar, no PSG.
O "Fottball Leaks" é um site que tem vazado vários contratos e documentos ligados aos grandes clubes e personagens do futebol. Também nesta sexta, o grupo revelou que o Real Madrid tentou, em 2013, contratar o próprio Messi por quase R$ 1 bilhão.
O novo vínculo de Messi com o Barça vai até junho de 2021. Segundo os documentos do “Football Leaks”, o argentino tem ganhos fixos de € 71 milhões (R$ 275 milhões) por ano, que incluem 15% de direitos de imagem. Para passar da casa dos 100 milhões, incluem-se bônus pela renovação, € 63,5 milhões (R$ 246 mihões) e um bônus de lealdade, que irá cobrar se permanecer no clube durante todo o período do contrato e, segundo divulgou o “Mediapart”, supera os € 70 milhões (R$ 271 milhões).
As bonificações são pagas durante todos os quatro anos do vínculo do argentino com o Barcelona, que representariam € 15,8 milhões (R$ 61 milhões) por ano, referentes ao prêmio pela renovação, mais € 17,5 milhões (R$ 68 milhões) anuais correspondentes ao bônus por lealdade. Os dois valores, somados aos € 71 milhões fixos, resultam nos € 104 milhões (R$ 403 milhões) por ano.
O jornal francês ainda ressalta que o contrato prevê outros prêmios com base em metas atingidas. Uma delas prevê um ganho de € 1,9 milhões (R$ 7,3 milhões), caso Messi jogue pelo menos 60% das partidas do Barcelona no ano. O título da Liga dos Campeões dá ao argentino mais € 12 milhões (R$ 46,5 milhões). Portanto, se conquistar todos os objetivos, o camisa 10 poderá embolsar, por ano, até € 122 milhões (R$ 473 milhões).
https://globoesporte.globo.com/futebol/futebol-internacional/futebol-espanhol/noticia/jornal-messi-ganha-ate-r-403-milhoes-por-ano-no-barca-com-novo-contrato.ghtml

Dona de um dos elencos mais fortes do mundo, a Espanha tem condições de formar alguns times fortes com o potencial de tantos atletas. A ponto de poder formar seleções com jogadores que atuam no próprio país ou no exterior.
O ESPN.com.br esboçou tais times, tendo como referência o valor de mercado de cada atleta estipulado pelo Transfermarkt, site especializado em negócios do futebol.
Na seleção caseira, como era de se imaginar, Real Madrid, Barcelona e Atlético de Madri são dominantes, com quatro, três e três nomes cada, respectivamente. A exceção se dá entre os goleiros, com Sergio Rico, do Sevilla e que faz parte da seleção espanhola atual. Kepa Arrizabalaga, do Athletic Bilbao também está avaliado no mesmo preço: 20 milhões de euros.
Entre os ‘gringos’, chama atenção o domínio do Chelsea com cinco atletas, mais até do que o Real Madrid no outro time. São eles: César Azpilicueta, Marcos Alonso, Cesc Fàbregas, Pedro Rodríguez e Álvaro Morata.
Vale pontuar, porém, que Pedro é cotado em 25 milhões de euros, assim como José Callejón, do Napoli, e Suso, do Milan, que poderiam estar na equipe. No meio de campo, David Silva (30 milhões) também está empatado com Juan Mata e Ander Herrera, ambos do Manchester United.
Considerando o valor de mercado de todos os 11 atletas de cada uma das seleções, a dos jogadores da liga espanhola fica à frente: 580 milhões contra 402 milhões. Sergio Busquets (80 milhões) é o mais caro de todos, enquanto que Marc Bartra (15 milhões) é o mais barato.
Confira as duas seleções:

Na Espanha
Goleiro: Sergio Rico (Sevilla / 20 milhões de euros)
Defesa: Daniel Carvajal (Real Madrid / 45 milhões de euros), Gerard Piqué (Barcelona / 40 milhões de euros), Sergio Ramos (Real Madrid / 40 milhões de euros) e Jordi Alba (Barcelona / 40 milhões de euros)
Meio-campistas: Sergio Busquets (Barcelona / 80 milhões de euros), Isco (Real Madrid / 75 milhões de euros), Saúl (Atlético de Madri / 70 milhões de euros) e Koke (Atlético de Madri / 70 milhões de euros)
Atacantes: Marco Asensio (Real Madrid / 50 milhões de euros) e Diego Costa (Atlético de Madri / 50 milhões de euros) Total: 580 milhões de euros

No exterior
Goleiro: David De Gea (Manchester United / 50 milhões de euros)
Defesa: Héctor Bellerín (Arsenal / 35 milhões de euros), Marc Bartra (Borussia Dortmund / 15 milhões de euros), César Azpilicueta (Chelsea / 35 milhões de euros) e Marcos Alonso (Chelsea / 30 milhões de euros)
Meio-campistas: Javi Martínez (Bayern de Munique / 32 milhões de euros), Thiago Alcântara (Bayern de Munique / 50 milhões de euros), Cesc Fàbregas (Chelsea / 35 milhões de euros) e David Silva (Manchester City / 30 milhões de euros)
Atacantes: Pedro Rodríguez (Chelsea / 25 milhões de euros) e Álvaro Morata (Chelsea / 65 milhões de euros) Total: 402 milhões de euros
http://www.espn.com.br/futebol/artigo/_/id/3872530/qual-e-melhor-quanto-custa-compare-os-espanhois-dentro-e-fora-da-espanha

O meio-campista Arda Turan foi cedido neste sábado pelo Barcelona por empréstimo para o Istanbul Basaksehir, atual líder do Campeonato Turco, até junho de 2020.
Desta forma, o time catalão finalmente se livra daquele que é o candidato a pior negócio de sua história., já que custou caro e foi um dos dos atletas menos utilizados do elenco nas últimas temporadas.
Arda chegou para reforçar o meio-campo no verão de 2015, apesar de ter esperado seis meses para poder fazer sua estreia, já que o Barça estava sob punição da Fifa e não podia inscrever novos jogadores no período.
Apesar da ida ao Basaksehir, o time blaugrana colocou uma cláusula no contrato que permite vender o armador a qualquer clube que faça uma proposta oficial até 2020, quando finalmente acabará o contrato de cinco anos do atleta com os culés.
Além disso, o Barcelona informou que pode receber uma variável em função do rendimento do jogador no Campeonato Turco, já que o Istanbul ficou com a opção de compra do jogador ao final do período de empréstimo.
Arda foi contratado pelo Barça do Atlético de Madri, custando 34 milhões de euros (R$ 132,7 milhões, na cotação atual) fixos, mais 7 milhões de euros (R$ 27,3 milhões) em variáveis.
Ele até chegou a ter muitas chances quando Luis Enrique ainda era técnico dos catalães, mas nunca chegou a se firmar de vez entre os titulares.
Em suas duas primeiras temporadas, jogou só 55 partidas, sendo 36 em La Liga, com 15 gols e 11 assistências. Já na atual temporada, não entrou em campo uma vez sequer.
Turan ainda levou 20 milhões de euros (R$ 77,3 milhões) em salários nos dois anos e meio de contrato que cumpriu com o Barcelona até o momento.
Para piorar, Arda não queria nem saber de ir embora do Barcelona, mesmo com os culés precisando desesperadamente se livrar dele para ajustar a folha salarial após a chegada de Philippe Coutinho.
De acordo com o jornal Sport, o armador rejeitou ofertas do futebol inglês e chinês, preferindo ficar na Catalunha recebendo seus gordos vencimentos sentado no banco de reservas do que ter que correr em outro lugar.
Enquanto isso, seguia despreocupado em sua mansão em Barcelona, um casarão de 1,2 mil m² com aluguel de 21 mil euros (R$ 81,2 mil) euros por mês - valor praticamente irrisório para quem fatura o que ele levava na equipe azul-grená.
Lá, ele contava com três andares, todos ligados por elevador, nos quais há sete quartos, nove banheiros e uma gigantesca sala de estar de 100 m². Ainda havia cinema, biblioteca e uma sala onde ele se dedicava a um de seus passatempos: golfe virtual.
O atleta vivia em Esplugues de Llobregat, município próximo ao Camp Nou, onde era vizinho de companheiros de equipe como Andrés Iniesta e Gerard Piqué. Confortavelmente instalado lá ao lado de sua mulher, Aslihan Dogan, e seu filho, ele não demonstrava nenhum interesse em mudar de ares, mas agora terá que se readaptar à vida na Turquia.
http://www.espn.com.br/futebol/artigo/_/id/3873390/barcelona-finalmente-se-livra-de-pior-negocio-da-historia-e-empresta-meia-para-time-turco

Spartak compara brasileiros a chocolate e apaga vídeo após acusações de racismo.
"Vejam como chocolate derrete no sol", escreve perfil oficial com imagem de Luiz Adriano, Fernando e Pedro Rocha. Clube russo retira post e publica vídeo do volante negando discriminação.
https://globoesporte.globo.com/blogs/brasil-mundial-fc/post/2018/01/13/spartak-compara-brasileiros-a-chocolate-em-rede-social-seguidores-falam-em-racismo.ghtml

Antes de iniciar a leitura, vale informar que os quadrantes expostos no texto são referentes ao ponto de vista do cobrador. O quadrante 1 sempre será o ângulo esquerdo do cobrador ou direito do goleiro e assim por diante.

Essa podia ser uma história sobre Lionel Messi. Talvez até sobre Zico, Roberto Baggio, Matt Le Tissier, André Santos, Cristiano Ronaldo, Elano, Rivellino ou Ledio Pano. Quiçá, também, até sobre Alex Muralha, cobrado justamente para defender pênaltis – uma situação que, historicamente, dá 80% de vantagem para o batedor. Em algum momento da história, alguém supôs que canhotos eram piores que destros nas cobranças de penalidades. Resolvi tirar essa dúvida analisando algumas batidas. Foram 1.026 cobranças no total. O resultado se contrapõe à lenda: o índice de acerto é proporcionalmente igual para ambos os pés.
Entre as penalidades analisadas, os canhotos, obviamente, foram minoria – aproximadamente 20%, índice um pouco superior à média mundial publicada pela revista científica Scientific American. Os canhotos acertaram 76,3% dos pênaltis, enquanto os destros alcançaram 76,8%. A diferença é estatisticamente irrelevante e, portanto, os aproveitamentos são equivalentes. Foi realizado um estudo de consistência com 200 cobranças para verificar se os números seriam críveis; o resultado foi positivo, o que torna a amostra de tamanho suficiente para a comparação ser significativa.
O universo desta pesquisa são as cinco divisões principais das grandes ligas europeias disputadas nas temporadas 2015/16 e 2016/17. A Serie A foi o campeonato com o maior número de pênaltis (236), seguido pela Ligue 1 (217). Premier League, La Liga e Bundesliga não atingiram 200 cobranças. O estudo com os lances faltosos durante a partida – e não disputa de penalidades, pois seria um viés diferente – levou em consideração a perna dominante do cobrador, goleiro, resultado do pênalti e, caso a bola tenha atingido o gol, qual foi o quadrante escolhido. Dos 382 jogadores, somente nove passaram dos 10 pênaltis: Ronaldo (16), Alexandre Lacazette (15), Messi e Fabinho (13), Harry Kane (11), Aritz Aduriz, Riyad Mahrez, Troy Deeney e Paul Verhaegh – sendo Messi e Mahrez os únicos canhotos desta listagem.

O professor de Economia Natxo Palacios-Huerta analisou mais de nove mil cobranças entre setembro de 1995 e junho de 2012 e publicou os resultados no livro Beautiful Game Theory: how soccer can help economics. Seu universo é mais extenso do que o meu – 27 anos contra apenas dois -, embora ele não apresente informações específicas sobre a população, como a divisão de cobranças por campeonatos e aproveitamento por pés. Sabemos apenas que a maior parte da análise foi concentrada nas ligas espanhola, inglesa e italiana. Ao longo de mais tempo, os resultados tendem a sofrer mais com interferências, como métodos diferentes de treinamentos, estudos de comportamento e inteligência, análises de desempenho, etc.
O professor aponta que os atletas tendem a não finalizar no canto oposto. Na pesquisa dele, destros batem à esquerda do goleiro em 60% das oportunidades, assim como canhotos para o outro lado. Esse resultado difere da minha pesquisa. Sabe aquela história de que canhoto sempre bate cruzado? Na realidade, os destros bateram desta maneira em 40,4% das vezes, contra apenas 34,6% dos canhotos, porcentagem equivalente às cobranças com o pé esquerdo no canto natural: 33,6%. Esses números se aproximam dos resultados empíricos obtidos ao analisar a Bundesliga entre o fim da década de 1990 e 2010: a preferência de canto não é significativa para pés distintos.
Mas a sabedoria popular acerta ao dizer que basta fechar os olhos e encher o pé no meio do gol: o aproveitamento na faixa central é de praticamente nove acertos em cada dez tentativas.
Jogadores têm um canto favorito
Jogadores podem variar, mas têm preferências nas batidas. Neste universo, Cristiano Ronaldo esteve mais propenso a chutar no quadrante 6 (inferior direito, na posição do cobrador), assim como Messi. Por sua vez, Fabinho cobrou 60% dos pênaltis no canto inferior esquerdo. Verhaegh chegou a 80% de escolha para o mesmo local. Sergio Aguero gosta de mandar a bola no ângulo esquerdo. Dybala e Antonio Candreva, no canto inferior esquerdo. Mahrez e Iago Aspas, no inferior direito. E Lucas Biglia, alto pelo centro.
Matthew Le Tissier, ídolo do Southampton, gostava de dizer que mirava a malha lateral para sempre tirar do goleiro. Errou somente um em 49 tentativas. Pano encerrou a carreira com 100% de aproveitamento em 50 cobranças por “sempre saber onde colocar a bola”.

Campeonatos também
Interessante notar certos padrões nos campeonatos que são alterados periodicamente. No Brasileirão, por exemplo: mais de 40% dos pênaltis batidos em 2016 tiveram como destino o canto rasteiro esquerdo. Nos últimos dois anos, os franceses viram a maior parte dos pênaltis semelhante aos dos brasileiros (44,7%), mas o valor cai na Inglaterra, por exemplo (32,8%). Outro detalhe: nenhuma liga gosta tanto do quadrante 1 como a Serie A, com quase 9% dos pênaltis enviados para o ângulo esquerdo.

Mas é na Espanha que a diferença significativa aparece. Os cobradores de La Liga tendem a bater rasteiro. A parte baixa do gol é usada em 78% dos casos, mas na elite espanhola este índice ultrapassa os 80%, e o aproveitamento nos cantos cai em oitos pontos percentuais. Os espanhóis têm o aproveitamento mais baixo entre as ligas observadas: 71,72%.

No livro Soccernomics, exemplo máximo da utilização de dados estatísticos no futebol da forma mais “primitiva e sintomática”, Simon Kuper e Stefan Szymanski contam como os quadrantes têm importância, uma vez que são o coração do resultado da penalidade: se o goleiro acerta o canto, as chances das consequências serem alteras em razão de uma defesa crescem demais.
Falar sobre quadrantes tem a sua importância, uma vez que ele é o coração do resultado da penalidade: se o goleiro acerta o canto, as chances das consequências serem alteradas em razão de uma defesa crescem demais. Simon Kuper e Stefan Szymanski, no livro Soccernomics, contam sobre o exemplo máximo da utilização de dados estatísticos no futebol da forma “mais primitiva e sintomática”.
Palacios-Huerta foi colocado em contato com o técnico do Chelsea, Avram Grant, por um amigo em comum, professor de matemática e economia em uma universidade israelense. No período que antecedeu a final da Liga dos Campeões de 2008 contra o Manchester United, o basco levantou quatro pontos para o comandante dos Blues: 1) Edwin van der Sar costumava pular para o canto natural do batedor, e o Chelsea teria uma mais chances de converter a cobrança se os canhotos chutassem para o lado direito do goleiro e vice-versa; 2) as batidas tinham de ser rasteiras ou altas; 3) Ronaldo tinha a tendência de cobrar para o lado direito caso interrompesse a corrida e o goleiro não podia se mexer antes da batida; 4) time que iniciava a disputa vencia em 60% dos casos.
Michael Ballack, Belletti e Frank Lampard, destros, chutam à esquerda de van der Sar. Todos converteram. Ashley Cole, canhoto, também – mas marcou. John Terry, destro, seguiu a premissa, porém, escorregou no ato da cobrança. Trave. Salomon Kalou, destro, bate para a esquerda do goleiro e faz. Quando Nicolas Anelka se preparava para a batida, a mudança ocorre: Van der Sar troca de estratégia e aponta o lado esquerdo. O dilema foi instaurado, pois Anelka sabia que van der Sar sabia que Anelka sabia que Van der Sar costumava pular para a direita contra batedores destros. O francês trocou o canto, bateu pra direita, van der Sar pegou e o Manchester comemorou o título.
Tirando o goleiro holandês da análise – visto que individualizaria a proposta –, podemos nos ater ao segundo ponto do professor: um chute rasteiro é mais efetivo que os altos? Os dados do WhoScored não são totalmente precisos quanto a isso porque que as ações computadas resultam em valores de apenas seis quadrantes. De toda forma, o aproveitamento na parte superior do gol foi incrivelmente alto: 94% no 1, e 96% no 2 e 3.
Outras análises
Na Champions, destros batem melhor
A Uefa concluiu um estudo em 2014 que levava em consideração os pênaltis tentados na Liga dos Campeões entre 2007 e aquele ano. Os árbitros assinalaram 211 faltas e a taxa de aproveitamento foi de 74%, similar a do Campeonato Inglês no mesmo período. A estatística que se sobressai nestas pesquisas é exatamente a do pé do cobrador: enquanto os destros acertaram 78%, os canhotos converteram 63%. Os dados da entidade vão de encontro aos do levantamento de Sportingintelligence sobre Copa do Mundo e Eurocopa, que também mostra que a diferença entre pés dominantes é insignificante.
Alguns autores apontam outros fatores para o resultado do pênalti, como o canto escolhido, força do chute e velocidade de aproximação – uma forma simplista de falar sobre biomecânica e cinemetria –, e aspectos fisiológicos. Deste último, treinadores veem problemas em replicar situações de penalidades nos treinamentos, entre eles pressão e desgaste emocional, mas uma pesquisa da USP idealiza que a prática pode programar o jogador para diminuir a probabilidade de erro.
Quem bate primeiro ganha 60% das vezes
Trabalho de Natxo Palacios-Huerta, professor de Economia e autor do livro “Beautiful Game Theory: how soccer can help economics”. O trabalho é inspirado nas leis do Prêmio Nobel de Economia em 1994, John Nash. Até 2004, ele fez um levantamento de mais de 11.000 cobranças de pênalti. Os resultados: quem bate primeiro ganha em 60% das vezes; também em 60% das vezes, um chutador destro bate na região da mão direita do goleiro (e o canhoto na esquerda). Na fórmula dele, 80% dos PKs acabam em gol.
Canhotos desaprenderam a bater pênalti em 1998
Análise da Sportingintelligence com todas as decisões por pênalti das Copas do Mundo e Euro entre 1976 e 2010: 343 cobranças em 35 shootouts. Índice de acerto foi de 75%; sucesso de destro (75,7%) foi maior que o de canhoto (73,1%), mas há um detalhe: a partir de 1998, o aproveitamento dos canhotos caiu para 58% enquanto as decisões pré-98 indicavam sucesso em 83% das vezes. Índice de acerto por posição: zagueiros (70,7%), meias (70,6%), atacantes (85,5%). Por idade: 18-24 (79%), 25-30 (71,5%, que cai para 58% no pós-98), 31+ (82%).
http://trivela.uol.com.br/canhotos-sao-realmente-piores-que-destros-batendo-penalti/

O Real Madrid segue buscando uma explicação para a má fase. A derrota para o Villarreal por 1 a 0 causou muita discussão e jogadores e técnico buscam encontrarem os motivos para o time não conseguir os resultados. De julho a janeiro, o time parece ter mudado da água para o vinho. De time favorito, depois de vitórias categóricas na Supercopa da Espanha sobre o Barcelona, a quarto colocado no Campeonato Espanhol e jogando mal a cada partida.
O técnico e ex-craque Zinedine Zidane acha que é uma questão mais mental do que técnica ou tática. Quando perguntado se não acha que o ataque do Real Madrid tem sido muito previsível, que abusa dos cruzamentos para a área (foram 37 no jogo contra o Villarreal) e que facilita o trabalho dos defensores adversários, ele discordou.
“Não acho que seja assim, tivemos oportunidades e fizemos outras coisas que não foram finalizar cruzamentos. No futebol, há duas equipes e é preciso marcar um gol a mais que o adversário. É difícil agora porque não entra, mas não porque o ataque seja previsível. Tentamos causar danos ao rival e tivemos oportunidades para fazer isso”, analisou Zidane.
O ataque do Real Madrid vai muito mal. Desde 2006/07 o time não marcava tão poucos gols. Nesta temporada, são 32 gols marcados na liga espanhola até agora. Em 2006/07, o time tinha 28 gols nesta mesma altura do campeonato. A diferença é que o time tinha seis pontos a mais naquela época. Curiosamente, o Real Madrid é o time que mais chuta a gol em La Liga, 348 (sendo 125 no alvo). O Barcelona lidera entre os chutes certos (132 de 287 no total).
“Nós não merecemos isso, nós jogamos bem, mas a bola não entrou para nós. Eu não posso explicar por quê”, afirmou o técnico. “Hoje foi uma decepção, mas nós iremos reverter as coisas na quinta [quando o Real Madrid enfrenta o Leganés, pela Copa do Rei]”.
Zidane insiste que a questão é muito mental para o Real Madrid. “Deve ser um aspecto mental que está nos impedindo de marcar gols”, declarou Zidane. “Estamos em uma má fase, há sempre pontos negativos para analisar”, continuou.
“Nós chutamos no gol, mas não marcamos, quando houve rebotes nós não estávamos neles. Isso pode te jogar para baixo, mentalmente”. “Nós fizemos tudo que podemos para vencer e eu honestamente não posso reprovar meus jogadores por suas ações. Eu não estou feliz, mas não me sinto vencido”, declarou.
Embora os números mostrem mesmo muitos chutes a gol, o que o jogo contra o Villarreal mostrou foi um time que chuta de qualquer jeito, criando poucas situações realmente perigosas ao adversário. Embora fique muito tempo no campo de ataque, rondando a área do adversário, o Real Madrid não consegue dar muitos sustos nos goleiros rivais. E o problema passa pelo coletivo, além do individual. Algo que Zidane terá que pensar muito nos próximos dias.
http://trivela.uol.com.br/para-zidane-problema-do-real-madrid-nao-e-tecnico-ou-tatico-e-sim-mental/

_________________
Somos Porto!!!  Carrega Portugal!!!

Euro 2004: Grécia
Euro 2006: Itália
Euro 2008: Espanha
Euro 2010: Espanha
Euro 2012: Espanha
Euro 2014: Alemanha
Euro 2016: Portugal
Euro 2018: França
Liga das Nações 2019: ?
Euro 2020: ?
Liga das Nações 2021: ?
avatar
Inumano83
Lanterna Verde

Mensagens : 5272
Data de inscrição : 08/04/2015
Localização : DF

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Futebol Europeu (Uefa)

Mensagem por Inumano83 em Dom Jan 14, 2018 1:26 pm

Terça (16/01)

16:00 Marseille x Strasbourg [SporTV3 / SporTV3 HD] (Campeonato Francês)
18:00 Monaco x Nice [SporTV2 / SporTV2 HD] [ESPN+] [TV5] (Campeonato Francês)

Quarta (17/01)

16:00 Guingamp x Lyon [SporTV2 / SporTV2 HD] (Campeonato Francês)
17:45 Chelsea x Norwich [ESPN / ESPNHD] (Copa da Inglaterra)
18:00 PSG x Dijon [SporTV2 / SporTV2 HD] [ESPNBR / ESPNBRHD] (Campeonato Francês)

Quem quiser assistir pela internet:

http://www.tvonline.org/
http://tudotv.tv/
http://www.usagoals.com/football.html
http://gofirstrow.eu/sport/football.html
http://livetv.sx/en/allupcomingsports/1/
http://www.rojadirecta.me/

_________________
Somos Porto!!!  Carrega Portugal!!!

Euro 2004: Grécia
Euro 2006: Itália
Euro 2008: Espanha
Euro 2010: Espanha
Euro 2012: Espanha
Euro 2014: Alemanha
Euro 2016: Portugal
Euro 2018: França
Liga das Nações 2019: ?
Euro 2020: ?
Liga das Nações 2021: ?
avatar
Inumano83
Lanterna Verde

Mensagens : 5272
Data de inscrição : 08/04/2015
Localização : DF

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Futebol Europeu (Uefa)

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 15 de 40 Anterior  1 ... 9 ... 14, 15, 16 ... 27 ... 40  Seguinte

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum