Futebol Europeu (Uefa)

Página 16 de 40 Anterior  1 ... 9 ... 15, 16, 17 ... 28 ... 40  Seguinte

Ir em baixo

Re: Futebol Europeu (Uefa)

Mensagem por Inumano83 em Dom Jan 14, 2018 3:36 pm

Todas as transferências de Inverno das equipas da Champions League

Últimas transferências
Arda Turan (do Barcelona para o İstanbul Başakşehir, empréstimo)
Yerry Mina (do Palmeiras para o Barcelona)
Marcio Azevedo (do Shakhtar para o PAOK, empréstimo)
Valentin Stocker (do Hertha Berlin para o Basileia)
Renato Steffen (do Basileia para o Wolfsburgo)
Georges-Kévin N'Koudou (do Tottenham para o Burnley, empréstimo)
Philippe Coutinho (do Liverpool para o Barcelona)
Cenk Tosun (do Beşiktaş para o Everton)
Ross Barkley (do Everton para o Chelsea)

Clube a clube

Barcelona
Entradas: Philippe Coutinho (Liverpool), Yerry Mina (Palmeiras)
Saídas: Arda Turan (İstanbul Başakşehir, empréstimo)

Basileia
Entradas: Fabian Frei (Mainz), Samuele Campo (Lausanne), Valentin Stocker (Hertha Berlin)
Saídas: Alexander Fransson (Lausanne, empréstimo), Renato Steffen (Wolfsburgo)

Bayern
Entradas: Sandro Wanger (Hoffenheim)
Saídas: nada a assinalar

Beşiktaş
Entradas: Domagoj Vida (Dynamo Kiev)
Saídas: Cenk Tosun (Everton)

Chelsea
Entradas: Ross Barkley (Everton)
Saídas: Diego Costa (Atlético Madrid), Jake Clarke-Salter (Sunderland, empréstimo)

Juventus
Entradas: nada a assinalar
Saídas: Marko Pjaca (Schalke, empréstimo)

Liverpool
Entradas: Virgil van Dijk (Southampton)
Saídas: Philippe Coutinho (Barcelona)

Manchester City
Entradas: nada a assinalar
Saídas: James Wilson (Sheffield United, empréstimo)

Manchester United
Entradas: nada a assinalar
Saídas: nada a assinalar

Paris
Entradas: nada a assinalar
Saídas: Romain Habran (Royal Antwerp), Rémy Descamps (Tours, empréstimo)

Porto
Entradas: nada a assinalar
Saídas: nada a assinalar

Real Madrid
Entradas: nada a assinalar
Saídas: nada a assinalar

Roma
Entradas: nada a assinalar
Saídas: Leandro Castan (Cagliari, empréstimo)

Sevilha
Entradas: Guilherme Arana (Corinthians)
Saídas: Walter Montoya (Cruz Azul)

Shakhtar
Entradas: Dodô (Curitiba)
Saídas: Marcio Azevedo (PAOK, empréstimo)

Tottenham
Entradas: nada a assinalar
Saídas: Georges-Kévin N'Koudou (Burnley, empréstimo)
http://pt.uefa.com/uefachampionsleague/stories/index.html#/iv/article/2528645

Todas as transferências de Inverno das equipas da Europa League

Últimas transferências
Luca Rizzo (do Bolonha para o Atalanta, empréstimo)
El Fardou Ben Nabouhane (do Olympiacos para o Estrela Vermelha)
Jasmin Kurtič (do Atalanta para o SPAL, empréstimo)
Ruslan Rotan (do Slavia Praga para o Dínamo Kiev)
Maksim Karpov (do Zenit para o SKA-Khabarovsk, empréstimo)
Francis Coquelin (do Arsenal para o Valência)
Zinedine Machach (jogador livre para o Nápoles)
Konstantin Bazelyuk (do CSKA Moscovo para o Zbrojovka Brno, empréstimo)

Clube a clube

AEK Atenas
Entradas: Erik Morán (Leganés), Masoud Shojaei (Panionios, empréstimo)
Saídas: Patito Rodríguez (Newcastle Jets), Arnór Ingvi Traustason (Malmö)

Arsenal
Entradas: Konstantinos Mavropanos (PAS Giannina)
Saídas: Francis Coquelin (Valência)

Astana
Entradas: Yuriy Pertsukh (Akzhayik Uralsk), Baktiyor Zainutdinov (Taraz), Marko Stanojević (Shakhter Karagandy)
Saídas: nada a assinalar

Atalanta
Entradas: Luca Rizzo (Bologna, empréstimo)
Saídas: Jasmin Kurtič (SPAL, empréstimo)

Athletic
Entradas: nada a assinalar
Saídas: nada a assinalar

Atlético
Entradas: Diego Costa (Chelsea), Vitolo (Las Palmas, regresso após empréstimo)
Saídas: Luciano Vietto (Valência, empréstimo)

Braga
Entradas: Ricardo Ryller (Luverdense)
Saídas: nada a assinalar

Celtic
Entradas: Marvin Compper (RB Leipzig), Lewis Morgan (St Mirren)
Saídas: Nadir Çiftçi (Motherwell, empréstimo)

Estrela Vermelha
Entradas: El Fardou Ben Nabouhane (Olympiacos)
Saídas: nada a assinalar

CSKA Moscovo
Entradas: nada a assinalar
Saídas: Konstantin Bazelyuk (Zbrojovka Brno, empréstimo)

Dortmund
Entradas: nada a assinalar
Saídas: nada a assinalar

Dínamo Kiev
Entradas: Benjamin Verbič (Copenhaga), Artem Shabanov (Olimpik Donetsk), Ruslan Rotan (Slavia Praga)
Saídas: Domagoj Vida (Beşiktaş)

FCSB
Entradas: nada a assinalar
Saídas: William de Amorim (Kayserispor, empréstimo), Vlad Achim (FC Botoşani, empréstimo),Catalin Golofca (FC Botoşani)

Copenhaga
Entradas: nada a assinalar
Saídas: Benjamin Verbič (Dynamo Kiev)

Lázio
Entradas: Martín Cáceres (Verona)
Saídas: nada a assinalar

Leipzig
Entradas: nada a assinalar
Saídas: Marvin Compper (Celtic)

Lokomotiv Moscovo
Entradas: nada a assinalar
Saídas: nada a assinalar

Ludogorets
Entradas: nada a assinalar
Saídas: nada a assinalar

Lyon
Entradas: nada a assinalar
Saídas: nada a assinalar

Marselha
Entradas: nada a assinalar
Saídas: nada a assinalar

Milan
Entradas: nada a assinalar
Saídas: nada a assinalar

Nápoles
Entradas: Zinedine Machach (jogador livre)
Saídas: nada a assinalar

Nice
Entradas: nada a assinalar
Saídas: Wesley Sneijder (al-Gharafa)

Östersund
Entradas: Noah Sonko Sundberg (AIK)
Saídas: nada a assinalar

Partizan
Entradas: nada a assinalar
Saídas: nada a assinalar

Plzeň
Entradas: Tomáš Chorý (Sigma Olomouc)
Saídas: Jakub Řezníček (Sigma Olomouc, empréstimo)

Real Sociedad
Entradas: nada a assinalar
Saídas: Carlos Vela (Los Angeles FC)

Salzburgo
Entradas: André Ramalho (Leverkusen)
Saídas: nada a assinalar

Spartak Moscovo
Entradas: nada a assinalar
Saídas: nada a assinalar

Sporting
Entradas: Rúben Ribeiro (Rio Ave), Josip Mišić (Rijeka), Wendel (Fluminense)
Saídas: Gelson Dala (Rio Ave, empréstimo)

Villarreal
Entradas: Roger Martínez (Jiangsu Suning, empréstimo)
Saídas: nada a assinalar

Zenit
Entradas: Anton Zabolotni (Tosno)
Saídas: Maksim Karpov (SKA-Khabarovsk, empréstimo)
http://pt.uefa.com/uefaeuropaleague/stories/index.html#/iv/article/2528708

_________________
Somos Porto!!!  Carrega Portugal!!!

Euro 2004: Grécia
Euro 2006: Itália
Euro 2008: Espanha
Euro 2010: Espanha
Euro 2012: Espanha
Euro 2014: Alemanha
Euro 2016: Portugal
Euro 2018: França
Liga das Nações 2019: ?
Euro 2020: ?
Liga das Nações 2021: ?
avatar
Inumano83
Lanterna Verde

Mensagens : 5272
Data de inscrição : 08/04/2015
Localização : DF

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Futebol Europeu (Uefa)

Mensagem por Inumano83 em Seg Jan 15, 2018 5:44 pm

Há meses que a pergunta sobre quem poderia derrubar a invencibilidade do Manchester City pairava na Inglaterra. A resposta chegou neste domingo, em Anfield Road. Com uma atuação de alto nível e aproveitando os erros do adversário, o Liverpool venceu por 4 a 3 o líder da Premier League e quebrou a série invicta do time comandado por Pep Guardiola.
http://trivela.uol.com.br/trio-de-ataque-infernal-faz-liverpool-derrubar-invencibilidade-do-manchester-city-em-jogaco/

A Direção Técnica de Arbitragem (DTA), na França, suspendeu Tony Chapron, árbitro do jogo entre Nantes e Paris Saint-Germain, neste domingo. O juiz foi protagonista de uma grande lambança: depois de uma trombada com o brasileiro Diego Carlos, ele tentou revidar e, pior ainda, mostrou o segundo cartão amarelo ao jogador, expulsando-o. Rapidamente, porém, acabou suspenso.
O árbitro estava escalado previamente para o jogo entre Angers e Troyes, nesta quarta-feira, dia 17. O anúncio desta segunda-feira tira Chapron da escala, o suspendendo da sua atividade até nova ordem. Chapron terá que se apresentar à Comissão Disciplinar da LFP, a liga francesa de futebol.
A decisão foi tomada por Pascal Garibian, diretor técnico de arbitragem, junto com o presidente da Comissão Federal de Arbitragem (CFA), Eric Borghini. As discussões, segundo o jornal francês L’Equipe, aconteceram por telefone, no domingo à noite e na manhã desta segunda-feira.
Tony Chapron mandou um relatório complementar depois de ver as imagens. Ele admite que errou ao dar um cartão amarelo injustificado para Diego Carlos. Com isso, o cartão deve ser retirado do brasileiro, depois também de uma conversa por telefone de Chapron com a comissão de arbitragem.
O que vale ser elogiado aqui é a rapidez da resolução do problema. A Ligue 1 tratou de resolver a questão rapidamente, menos de 24 horas depois do ocorrido. Aliás, se considerarmos que o jogo foi na noite de domingo na França, o problema se resolveu em poucas horas.
http://trivela.uol.com.br/em-poucas-horas-arbitro-que-revidou-trombada-e-expulsou-jogador-do-nantes-e-suspenso-na-franca/

O árbitro francês Tony Chapron, "suspenso até nova ordem" pela Federação Francesa de Futebol (FFF), pediu esta segunda-feira desculpas ao jogador do Nantes Diego Carlos, reconhecendo que o seu gesto foi "estranho e inadequado".
Em causa está um choque, que a comissão de arbitragem da FFF, reunida de urgência, considerou "involuntário", com o defesa-central brasileiro Diego Carlos, ex-Estoril que representa o Nantes, que levou o internacional Tony Chapron ao relvado já perto do final do jogo com o Paris Saint-Germain.
"Durante o jogo Nantes-PSG [0-1], fui atropelado por Diego Carlos, um jogador de Nantes. Na altura do choque, senti uma grande dor, numa lesão recente, e num gesto irrefletido estendi a perna na direção do jogador", referiu Tony Chapron num comunicado enviado à agência AFP.
O árbitro internacional francês reconheceu que o gesto foi "estranho e inadequado", pelo que endereçou já o seu pedido de desculpas ao central brasileiro Diego Carlos, que na sequência do lance foi expulso, devido à acumulação de cartões amarelos.
"Um relatório complementar foi já enviado ao Comité Disciplinar, para que o segundo cartão amarelo e consequente vermelho seja retirado a Diego Carlos. Após o visionamento das imagens, não me pareceu que fosse um gesto intencional", referiu Tony Chapron, de 45 anos.
A FFF anunciou ainda que o árbitro Tony Chapron já foi retirado do jogo Angers-Troyes, de quarta-feira, referente à 21.ª jornada da Liga do futebol francês e que lhe tinha sido atribuído, e que será ouvido brevemente pelo comité disciplinar da Liga.
http://www.record.pt/internacional/paises/franca/detalhe/tony-chapron-quebra-silencio-afinal-o-que-motivou-o-vermelho-mais-estranho-da-historia.html

O Athletic de Bilbao anunciou nessa segunda-feira a compra do lateral-esquerdo Cristian Ganea, de 25 anos, que atuava pelo Viitorul Constanta. O jogador assina pelo clube por três temporadas. Essa parece uma contratação normal, mas chama atenção por um motivo: romeno, Ganea será apenas o sexto estrangeiro a atuar pelos Leones na história.
A equipe, situada no País Basco, mantém uma tradição pouco comum: contrata apenas jogadores que tenham nascido ou se desenvolvido futebolisticamente na região, que ainda inclui a Navarra e a parte francesa do local.
No caso de Ganea, ele nasceu em Bistrita, na Romênia, mas foi formado pelo Baskonia, espécie de equipe de desenvolvimento do Athletic. Depois, ainda passou por outra equipe basca, o Indartsu, antes de ir para o futebol romeno. O jogador também atuou pela seleção sub-18 da região.
Nas redes sociais, mesmo com o histórico nas categorias de base, muitos torcedores do Athletic de Bilbao discutiram a contratação, com alguns alegando que a chegada de Ganea "quebra a filosofia" da equipe.
Apesar de seguir flexibilizando suas regras em relação à não-bascos, alguns "tabus" vividos pelo clube ainda são recentes. O lateral-direito Jonás Ramalho foi o primeiro negro a jogar pelo Bilbao, em 2011. E foram necessários mais quatro anos para que o primeiro gol feito por um negro fosse marcado, dessa vez pelo ponta Iñaki Williams.
Estrangeiros são raridade no Athletic
Mesmo com todos os parenteses nas regras, Ganea é o sexto estrangeiro a vestir a camisa do Athletic de Bilbao, de acordo com levantamento feito pelo "Marca".
Curiosamente, o primeiro deles foi um brasileiro: Vicente Biurrun, que nasceu em São Paulo, mas tinha ascendência basca e se mudou para a Espanha aos quatro anos de idade. Após passar pela Real Sociedad e pelo Osasuña, foi contratado pelo Bilbao, onde permaneceu por quatro anos.
Entre os quatro jogadores restantes, dois deles nasceram na parte francesa do País Basco: Lizarazu, campeão do mundo com a França em 1998 e Laporte, que segue até hoje no clube. Os outros dois jogadores são latinos: Fernando Amorebieta, venezuelano que ficou por oito anos na equipe e hoje joga no Independiente é o primeiro, e o mexicano Javier Iturriaga completa a lista.
https://globoesporte.globo.com/futebol/futebol-internacional/futebol-espanhol/noticia/bilbao-contrata-lateral-romeno-apenas-o-sexto-estrangeiro-na-historia-do-clube.ghtml

Para Lionel Messi, os recordes parecem ser apenas questão de tempo. O craque argentinou superou mais uma importante marca no último domingo ao marcar um golaço de falta na vitória do Barcelona sobre a Real Sociedad: agora são 366 gols no Campeonato Espanhol, deixando o alemão Gerd Müller (365 no Alemão) para trás como maior artilheiro das principais ligas da Europa.
O nome de Müller acompanha Messi já há algum tempo. Em 2012, o camisa 10 do Barça quebrou o recorde de gols num ano corrido ao balançar as redes 91 vezes (contra 85 do alemão em 1972).
Em dezembro de 2017, Messi bateu os 525 gols de Gerd Müller como máximo artilheiro por um só time dentre as principais ligas da Europa. Agora, o recorde contabiliza apenas os gols nas ligas nacionais. Messi ainda precisou de menos jogos para alcançar o recorde - 366 gols em 401 partidas desde a temporada 2004/05, com média de 0,91, enquanto Müller registrou seus 365 gols em 427 jogos pelo Bayern (0,85) entre 1965/66 e 1978/79.
https://globoesporte.globo.com/futebol/futebol-internacional/futebol-espanhol/noticia/com-366-gols-no-espanhol-messi-quebra-mais-um-recorde-de-gerd-muller.ghtml

Nas últimas semanas, uma possível volta de Neymar para o futebol espanhol para defender o Real Madrid tem sido noticiada. Mas o jornal catalão Sport assegura que isso não irá ocorrer. E apontou três motivos para isso.
O primeiro é o tamanho da operação financeira, que seria no mínimo de 300 milhões de euros. Isso seria o equivalente a quase um terço do orçamento previsto para esta temporada: 897 milhões de euros.
A matéria ainda aponta que o clube ainda ofereceria um megacontrato, o que poderia causar um problema no vestiário do Real.
A segunda razão seria a 'briga de galos' que teria no time madrilenho devido ao fato de Cristiano Ronaldo ser o astro do elenco. "E Florentino Pérez (presidente do Real) não pode igualar a proposta do PSG que seduziu o jogador", aponta o texto.
O brasileiro recebe anualmente mais de 37 milhões de euros limpos do PSG, como revelou o Football Leaks em setembro. Além disso, ele ganha 60 milhões de euros por ano como embaixador da Copa do Mundo de 2022.
Por fim, o periódico coloca como a questão políticas como motivo.
"Florentino Pérez é consciente de que desafiar o emir do Catar teria consequências muito perigosas. O PSG não tardaria em romper as hostilidades indo às principais estrelas do elenco madridista e entraria em uma espiral de consequências imprevisíveis. E não nos esqueçamos que a construtora ACS, da qual Florentino Pérez é presidente e CEO, tem importante interesse no Golfo Pérsico."
http://www.espn.com.br/futebol/artigo/_/id/3881112/jornal-lista-3-motivos-que-tornam-impossivel-real-madrid-contratar-neymar

A derrota sofrida por 4 a 3 para o Liverpool encerrou a invencibilidade do Manchester City na Premier League. E não tinha técnico mais indicado para realizar isso do que Jürgen Klopp. Enquanto a maioria dos treinadores sofre na mão de Guardiola, o alemão consegue encarar frente a frente a ponto de ter vantagem nos confrontos com o técnico espanhol.
Ao todo, foram 12 encontros entre equipes dirigidas por Pep Guardiola e Jürgen Klopp, com seis vitórias para o atual treinador dos Reds, cinco para o dos Citizens, além de um empate;
Assim que assumiu o comando do Bayern de Munique, o espanhol logo encarou a final da Supercopa da Alemanha. A estreia no comando da equipe bávara teve a marca de Klopp: 4 a 2 e título para os aurinegros.
Eles voltariam a se enfrentar mais três vezes ainda na temporada 2013/14. Cada um venceria um confronto por 3 a 0, mas Guardiola aprontaria a revanche ao vencer a Copa da Alemanha por 2 a 0.
Mais uma temporada, e mais quatro confrontos entre os dois treinadores. Dominantes na Alemanha, Bayern e Dortmund se enfrentaram na Supercopa e na Copa novamente. Ainda deu tempo para, em 2015, na final desta segunda, após empate em 1 a 1 no tempo normal, o Dortmund vencer nas penalidades máximas por 2 a 0.
A primeira vez em que os comandados de Klopp ficaram com os três pontos diante dos de Guardiola na Inglaterra foi pela Premier League, em 2016. À ocasião, o Liverpool bateu o City por 1 a 0, gol do recém-contratado Wijnaldum.
Mas não é só isso. O alemão foi o único treinador a conseguir marcar quatro gols em times treinados por Pep. Além do último domingo, isso aconteceu em 2013, na vitória por 4 a 2, na final da Supercopa da Alemanha, pelo Borussia Dortmund.
Os outros clubes que conseguiram essa proeza foram o Atlético de Madri, em 2009, o Real Madrid, em 2014, o Woflsburg, em 2015, o Barcelona, em 2016, além dos ingleses Leicester e Everton, em 2016 e 2017, respectivamente.
http://www.espn.com.br/futebol/artigo/_/id/3880600/com-vitoria-emocionante-do-liverpool-klopp-amplia-freguesia-de-guardiola-veja-numeros

O encerramento do primeiro turno do Espanhol marca uma sequência praticamente impecável para o Barcelona. Com a vitória diante da Real Sociedad no último domingo, os catalães se tornaram a única equipe ainda invicta dentre as principais ligas, alcançaram a terceira melhor campanha em um turno na história e fez Valverde superar recorde de Guardiola.
Mesmo com mais 19 jogos a serem disputados, já é muito difícil que alguém alcance o Barça na liderança do campeonato. São nove pontos de diferença para o vice-colocado Atlético de Madri. Os colchoneros precisam de uma arrancada histórica e torcer para que os líderes percam, no mínimo, quatro jogos, o que até agora não aconteceu uma única vez na temporada.
A marca invicta também coloca a equipe como a melhor dentre as cinco principais ligas europeias (La Liga, Premier League, Bundesliga, Serie A e Ligue 1). A derrota do City para o Liverpool tirou a invencibilidade do time de Manchester e deixou o Barça como a única equipe sem derrotas em um campeonato nacional.
Com 51 pontos somados em 16 vitórias e três empates, a campanha também é uma das melhores que o Barcelona já desempenhou dentro do Campeonato Espanhol. Apenas em duas oportunidades a equipe terminou com mais pontos do que agora: com 55 pontos em 2012/13 e com 52 pontos em 2010/11.
Por fim, individualmente Ernesto Valverde tem um motivo a mais para celebrar. Isso porque o técnico conseguiu superar Pep Guardiola na sequência de invencibilidade em uma temporada.
Com Guardiola, o Barça havia emendado 28 partidas sem perder, e agora já alcança a 29ª. Esta é a segunda maior da história do clube, atrás apenas do recorde estabelecido de 39 partidas em 2015/16 sob o comando de Luis Enrique.
http://www.espn.com.br/futebol/artigo/_/id/3879771/com-vitoria-barca-alcanca-melhor-campanha-entre-europeus-e-ve-recorde-de-guardiola-ser-superado

O chefe-executivo do Bayern de Munique, Karl-Heinz Rummenigge, admitiu, em entrevista veiculada neste domingo pela emissora alemã "Sky", que a supremacia do clube pode se tornar um problema para o futebol local.
"Quando um clube está muito afastado do segundo, terceiro, quarto ou quinto lugares, se sente falta da emoção", afirmou o dirigente.
Rummenigge afirmou ser mais atrativo quando há emoção até o fim da temporada, e lembrou como marcante, a conquista na temporada 2000-01. Na ocasião, o Bayern tomou a ponta do Schalke 04 a duas rodadas do fim e foi campeão com um ponto de frente dos Azuis Reais.
Nas últimas cinco edições do Alemão, a equipe de Munique ergueu o troféu, sendo que as menores diferenças foram nas temporadas 2014/2015 e 2015/2016, com dez pontos para Wolfsburg e Borussia Dortmund, respectivamente.
Na primeira da série de conquistas, a vantagem para os aurinegros foi de 25 pontos.
http://www.espn.com.br/futebol/artigo/_/id/3877394/rummenigge-sobre-dominio-do-bayern-quando-se-esta-muito-afastado-se-sente-falta-da-emocao

Harry Kane continua a fazer história no futebol britânico. O avançado do Tottenham voltou a ser decisivo para a sua equipa, marcando dois golos na goleada sobre o Everton. Como fazer história é pouco para o furacão de Londres, Kane apostou tudo em dobrar o momento: tornou-se o melhor marcador de sempre dos Spurs e chegou ao Olimpo dos goleadores, no que a chegar às duas dezenas de golos diz respeito...
O feito é ainda mais pertinente dada a idade e juventude do jogador. Harry Kane leva apenas a quinta temporada ao serviço dos londrinos, sendo que as quatro últimas acabaram com duas dezenas ou mais para o avançado. Só que há um «pormaior» no meio do conto já de si de fadas: Kane chegou às duas dezenas em janeiro de 2018, quando ainda faltam 14 jornadas para disputar...
O avançado ameaça bater todos os recordes do futebol britânico, pelo menos no que aos anos da Premier league diz respeito. Se contabilizarmos aqueles que picaram o ponto em pelo menos 20 ocasiões, Shearer, avançado que se notabilizou no Newcastle, já foi alcançado, Henry está a apenas a uma temporada - O francês chegou uma vez aos 30 golos, Shearer passou a marca em três épocas seguidas. Ainda assim, com 22 golos em 20 jogos, Kane tem chances de chegar à melhor marca de qualquer um dos dois.
Antes da partida diante do Everton, que permitiu uma descolagem do Spurs em relação ao rival Arsenal, Kane estava a apenas um golo de alcançar o melhor marcador de sempre do clube na Premier, o já retirado Teddy Sheringham. Kane marcou dois e carimbou ultrapassagem, com 98 golos marcados. Há uma pequena diferença nos dois casos: Sheringham precisou de sete temporadas, Kane necessitou de quatro e meia. Há dúvidas que já entrou na história?
http://www.zerozero.pt/news.php?id=212826

Este ano serão cinco os técnicos portugueses nas fases a eliminar da UEFA Champions League e da UEFA Europa League. Apenas Itália (com uns impressionantes dez) e Espanha (sete) terão mais. O registo não é tão positivo como há um ano, quando Portugal era quem mais treinadores tinha nos oitavos-de-final das duas competições (seis), mas continua a ser assinalável.
Nacionalidade dos treinadores das equipas ainda em prova na UEFA Champions League e UEFA Europa League
Italiana: 10 (4 na UEFA Champions League, 6 da UEFA Europa League)
Espanhola: 7 (3 na UEFA Champions League, 4 na UEFA Europa League)
Portuguesa: 5 (3 na UEFA Champions League, 2 na UEFA Europa League)
Francesa: 5 (1 na UEFA Champions League, 4 na UEFA Europa League)
Alemã: 3 (2 na UEFA Champions League, 1 na UEFA Europa League)
Argentina: 2 (1 na UEFA Champions League, 1 na UEFA Europa League)
Áustria: 2 (2 na UEFA Europa League)
Bielorrussa: 2 (2 na UEFA Europa League)
Búlgara: 2 (2 na UEFA Europa League)  
Sérvia: 2 (2 na UEFA Europa League)
Suíça: 1 (1 na UEFA Champions League)
Turquia: 1 (1 na UEFA Champions League)
Checa: 1 (1 na UEFA Europa League)
Inglesa: 1 (1 na UEFA Europa League)
Norte-irlandesa: 1 (1 na UEFA Europa League)  
Norueguesa: 1 (1 na UEFA Europa League)
Romena: 1 (1 na UEFA Europa League)
Russa: 1 (1 na UEFA Europa League)
http://pt.uefa.com/uefachampionsleague/news/newsid=2529842.html#/

Melhores marcadores de sempre das Ligas europeias
Espanha: Lionel Messi (2004–presente) – 366 golos
Inglaterra: Jimmy Greaves (1957–71) – 357 golos
Itália: Silvio Piola (1929–54) – 274 golos
Alemanha: Gerd Müller (1965–79) – 365 golos
França: Delio Onnis (1971–86) – 299 golos
Rússia e Ucrânia: Oleg Blokhin: (1972–87) – 211 golos
Portugal: Fernando Peyroteo (1937–49) – 332 golos
Bélgica: Albert De Cleyn (1932–55) – 377 golos
Turquia: Hakan Şükür (1987–2008) – 249 golos

Recordes de golos de outras ligas europeias superiores ao de Messi
República Checa/Checoslováquia: Josef Bican (1931–55) – 500 golos
Escócia: Jimmy McGrory (1922–38) – 410 golos
Jugoslávia/Croácia/Sérvia: Stjepan Bobek (1945–58) – 403 golos
Hungria: Ferenc Szuzsa (1940–61) – 393 golos

Outros grandes goleadores que marcaram golos em mais do que uma Liga europeia
Josef Bican: Áustria 18, Checoslováquia 500 (1931–55) – 518 golos
Ferenc Puskás: Espanha 159, Hungria 358 (1943–66) – 517 golos
Imre Schlosser: Hungria 411, Áustria 6 (1905–28) – 417 golos
Gyula Zsengellér: Hungria 387, Itália 24 (1935–53) – 411 golos
Cristiano Ronaldo: Portugal 3, Inglaterra 84, Espanha 289 (2002–presente) – 376 golos
Gunnar Nordahl: Suécia 149, Itália 225 (1937–58) – 374 golos
Krzysztof Warzycha: Polónia 66, Grécia 244 (1983–2004) – 310 golos
Fernando Gomes: Portugal 319, Espanha 12 (1974–91) – 331 golos
Johann Cruyff: Holanda 215, Espanha 50 (1964–84) – 265 golos
Shota Arveladze: Geórgia 52, Turquia 61, Holanda 91, Escócia 44 (1990–2008) – 258 golos
http://pt.uefa.com/uefachampionsleague/news/newsid=2190537.html#/

A UEFA recebeu declarações de interesse de nove federações para receber a Supertaça Europeia de 2020.
O processo de candidatura para a escolha do local onde será disputada a Supertaça Europeia de 2020 foi lançado a 8 de Dezembro de 2017, com as federações a terem 12 de Janeiro de 2018 como data limite para expressarem o seu interesse.
As federações que vão acolher jogos da fase final do Campeonato da Europa de 2020 não podiam candidatar-se à Supertaça Europeia.
As nove federações que manifestaram interesse em receber a Supertaça Europeia de 2020 são:
Albânia, Tirana, Arena Nacional
Bielorrússia, Minsk, Estádio do Dínamo
Cazaquistão, Almaty, Estádio Central de Almaty
Finlândia, Helsínquia, Estádio Olímpico de Helsínquia
França, Nice, Grand Stade de Nice
Irlanda do Norte, Belfast, National Football Stadium em Windsor Park
Israel, Haifa, Sami Ofer
Portugal, Porto, Estádio do Dragão
República Moldava, Chisinau, Estádio do Zimbru
A declaração de interesse feita pelas federações não é vinculativa e a proposta final deve ser entregue com o dossier de candidatura até 29 de Março de 2018.
O Comité Executivo da UEFA escolherá a candidatura vencedora em Maio de 2018.
http://pt.uefa.com/insideuefa/mediaservices/newsid=2529818.html#/nove+federacoes+interessadas+receber+supertaca+europeia+2020

_________________
Somos Porto!!!  Carrega Portugal!!!

Euro 2004: Grécia
Euro 2006: Itália
Euro 2008: Espanha
Euro 2010: Espanha
Euro 2012: Espanha
Euro 2014: Alemanha
Euro 2016: Portugal
Euro 2018: França
Liga das Nações 2019: ?
Euro 2020: ?
Liga das Nações 2021: ?
avatar
Inumano83
Lanterna Verde

Mensagens : 5272
Data de inscrição : 08/04/2015
Localização : DF

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Futebol Europeu (Uefa)

Mensagem por Inumano83 em Qua Jan 17, 2018 9:07 pm

A UEFA publicou o nono relatório de referência sobre licenciamento de clubes europeus (em inglês), designado "Cenário do Futebol Europeu de Clubes".
O documento volta a mostrar como os regulamentos do Fair Play Financeiro da UEFA transformaram as finanças do futebol, criando uma posição mais estável e sustentável para os clubes europeus da primeira divisão.
O relatório inclui uma revisão exaustiva e exclusiva do futebol de clubes do continente, bem como uma análise detalhada do desenvolvimento financeiro do futebol europeu.
Este relatório minucioso mostra que as tendências positivas de receitas, investimento e rentabilidade identificadas no relatório do ano passado se mantêm.
No prefácio do documento, o Presidente da UEFA, Aleksander Čeferin, afirmou: "Os clubes têm vindo a gerar receitas, mas também estão a investir em bens e infra-estruturas, graças em parte aos regulamentos do Fair Play Financeiro da UEFA. Em 2016, pela primeira vez na história, os investimentos dos clubes em estádios e outros activos fixos de longo prazo superaram 1000 milhões de euros. Por isso não é surpreendente que um número cada vez maior de federações e ligas, europeias e de outros continentes, estejam a começar a implementar as suas próprias versões do Fair Play Financeiro."

Esta análise pormenorizada das finanças do futebol mostra o enorme impacto positivo que o Fair Play Financeiro tem tido no futebol europeu de clubes:
• Os 700 clubes de primeira divisão estão a gerar em conjunto um crescimento anual de receitas de quase 10 por cento. Temos de recuar a 2002 para encontrar uma taxa de crescimento superior nas receitas dos clubes europeus.
• Nos últimos anos (2010 a 2016), os clubes europeus de futebol tornaram-se menos dependente de doações/subsídios e outras receitas extraordinárias (12%), com receitas de bilheteira a subirem 7%, patrocínios e receitas comerciais a crescerem 59%, as receitas de televisão a crescerem 64%, os montantes das transferências a subirem 105% e os pagamentos de prémios e pagamentos de solidariedade da UEFA a aumentarem 106%.
• Apesar dos salários terem tido o maior aumento desde 2010, os clubes reportaram os maiores lucros operacionais (antes de transferências) de sempre, superando os 800 milhões de euros de 2016.
• As perdas agregadas, contabilizando transferências, financiamento e impostos diminuíram para 269 milhões de euros, menos de um sexto do montante verificado antes da introdução do Fair Play Financeiro.
• Um recorde de 26 ligas geraram lucros em 2016 (contabilizando o resultado conjunto dos clubes de cada uma), comparando com apenas as nove ligas que o conseguiram em 2011, antes da introdução do Fair Play Financeiro.
• A dívida líquida continua a diminuir, de 65% da receita antes da introdução do Fair Play Financeiro, em 2011, para 40% em 2015 e 35% em 2016. Em sentido inverso, os activos líquidos dos clubes duplicaram neste período.
O relatório baseia-se nos anos anteriores, lançando o debate sobre o equilíbrio competitivo neste contexto, documentando os diferentes aspectos da polarização financeira, com Aleksander Čeferin a destacar: "Os dados incluídos neste relatório e outros estudos realizados pelo nosso novo centro de investigação contribuem para o nosso processo de tomada de decisões. Mais uma vez, não podemos deixar de realçar que a polarização das receitas comerciais e de patrocínios entre os principais clubes e os restantes está a acelerar. A UEFA, como guardiã do jogo, tem de assegurar que o futebol continua competitivo, mesmo que as diferenças financeiras aumentem devido à globalização e às mudanças tecnológicas".

Aqui ficam outras conclusões importantes do relatório:
• A grande disparidade nas receitas das transmissões televisivas continua a ser o principal factor de diferenciação entre as diversas ligas, com os acordos assinados para as "seis grandes ligas" a gerarem 11 vezes mais receita que os outros 48.
• A capacidade dos clubes alavancarem as suas marcas é o factor de diferenciação mais importante entre os dez maiores clubes e os restantes. Olhando para os dois últimos ciclos económicos (2010 a 2016), os 12 clubes de maior dimensão e mais globais conseguiram um extraordinário aumento de 1.580 milhões de euros nas receita oriundas de patrocínios e actividades comerciais. Um enorme disparidade para os 700 milhões de euros de crescimento de todos os outros clubes europeus de primeira divisão em conjunto.
O relatório não se foca apenas em aspectos financeiros, mostrando também que:
• Nas "25 principais ligas europeias" há 40 clubes que foram comprados por investidores estrangeiros desde 2010, com a China a ser o país mais activo nas duas últimas épocas. Desde 2016, mais de 70% das aquisições estrangeiras nas "15 principais ligas" envolveram investidores chineses. Neste período, os magnatas chineses compraram clubes na Premier League e no Championship ingleses, na Serie A italiana, na Ligue 1 francesa, na Liga espanhola e na Eredivisie holandesa.
• As assistências nos 50 principais campeonatos nacionais quase atingiram os cem milhões de espectadores na época de 2016/17. Comparando com a época de 2015/16, este número baixou um por cento, devido à combinação de clubes que subiram e desceram de divisão em Inglaterra e na Alemanha.
• A análise das redes sociais mostra o crescimento das "marcas" de jogadores. Enquanto as 20 principais marcas de clubes ainda têm números mais altos de seguidores no Facebook que seus principais jogadores, as 20 maiores marcas de jogadores têm já mais de 50% de seguidores no Twitter que os seus clubes.

Sefton Perry, chefe do centro de investigação da UEFA (análise), investigação e sustentabilidade financeira da UEFA, explicou na apresentação do relatório: "Apresentamos os factos, alguns positivos, outros menos bons. Isto foi reconhecido por todos os principais parceiros do futebol, que encaram esta publicação como um guia fundamental para os desenvolvimentos do futebol de clubes fora das quatro linhas. Serão poucas, ou mesmo nenhumas, as actividades que se conseguem aproximar de um crescimento contínuo das receitas de 10 por cento ao ano, algo que o futebol europeu de clubes tem conseguido desde o início deste século. Esta é uma prova da força e lealdade do apoio dos actuais adeptos e da capacidade dos clubes de conquistarem novos apoiantes.
"Nas outras indústrias, as alterações de cenário são encaradas com um facto inevitável da vida. No entanto, para o futebol europeu, com o seu modelo único assente em mais de mil clubes de futebol profissional, numa ligação directa entre as "raízes" do futebol e o futebol profissional, e na importância da cooperação e da concorrência entre os clubes, as mudanças de cenário podem trazer desafios".
http://pt.uefa.com/insideuefa/protecting-the-game/club-licensing-and-financial-fair-play/news/newsid=2530061.html#/relatorio+uefa+mostra+recuperacao+financeira+futebol

Maior diferença de golos numa final de competição de clubes da UEFA
6: Ajax 6-0 Milan (segunda mão da Supertaça Europeia de 1973)
6: Liverpool 6-0 Hamburgo (segunda mão da Supertaça Europeia de 1977)
6: Zvezda-2005 0-6 Duisburgo (primeira mão da Taça UEFA Feminina de 2009)

UEFA Champions League/Taça dos Clubes Campeões Europeus

1960: festival de golos em Hampden
Mais golos numa final da UEFA Champions League/Taça dos Campeões Europeus
10: Real Madrid 7-3 Eintracht Frankfurt (1960)

Maior diferença de golos na final da UEFA Champions League/Taça dos Campeões Europeus
4: Real Madrid 7-3 Eintracht Frankfurt (1960)
4: Bayern 4-0 Atlético (1974 – repetição, primeiro jogo terminou 1-1ap)
4: Steaua 0-4 Milan (1989)
4: Milan 4-0 Barcelona (1994)

UEFA Europa League/Taça UEFA

Mais golos na final da UEFA Europa League/Taça UEFA a uma só mão
9: Liverpool 5-4 ap Alavés (2001 – jogo decidido graças ao "golo de ouro")

Maior diferença de golos na final da UEFA Europa League/Taça UEFA a uma só mão
4: Sevilha 4-0 Middlesbrough (2006)

Mais golos na final da UEFA Europa League/Taça UEFA a duas mãos
9: Ipswich Town 5-4 total AZ Alkmaar (1981)

Maior diferença de golos na final da UEFA Europa League/Taça UEFA a duas mãos
5: Juventus 6-1 total Dortmund (1993)

Competições masculinas de clubes da UEFA*

Mais golos numa final
9: Liverpool 5-4 ap Alavés (2001 – jogo decidido graças ao "golo de ouro")
9: Barcelona 5-4 ap Sevilha (Super Taça Europeia de 2015)
Os dois jogos terminaram 4-4 após os 90 minutos

Maior diferença de golos numa final a uma só mão
4: Real Madrid 7-3 Eintracht Frankfurt (1960)
4: Tottenham 5-1 Atlético (Taça dos Clubes Vencedores de Taças de 1963)
4: Bayern 4-0 Atlético (1974 – repetição, primeiro jogo terminou 1-1ap)
4: Anderlecht 4-0 Austria Viena (Taça das Taças de 1978)
4: Steaua 0-4 Milan (Taça dos Campeões Europeus de 1989)
4: Milan 4-0 Barcelona (UEFA Champions League de 1994)
4: Sevilha 4-0 Middlesbrough (Taça UEFA de 2006)

Mais golos numa final a duas mãos
11: Juventus 9-2 total Paris Saint-Germain (Supertaça Europeia de 1996)

Maior diferença de golos numa final a duas mãos
7: Juventus 9-2 total Paris Saint-Germain (Supertaça Europeia de 1996)

* Competições de clubes masculinas da UEFA: UEFA Champions League/Taça dos Campeões Europeus, UEFA Europa League/Taça UEFA, Taça das Taças, SuperTaça Europeia – não incluindo Taça Intercontinental ou Taça Intertoto
http://pt.uefa.com/uefachampionsleague/index.html#/iv/article/2529845

Cavani marcou hoje o seu gol número 156º com a camisa do Paris Saint-Germain, igualando a marca de Ibrahimovic.
http://trivela.uol.com.br/psg/

Manchester United, Real Madrid e Barcelona estão no primeiro patamar dos acordos de fornecimento de material esportivo, aponta um relatório detalhado da Uefa que analisou as finanças de 268 clubes nas 16 principais ligas europeias, referente ao ano fiscal de 2016, com acordos que lhe rendem anualmente entre € 75 milhões e € 150 milhões. Representa dez vezes mais do que muitos rivais domésticos e 100 vezes mais do que a maioria dos menores clubes das suas ligas.
Em seguida, aparecem Juventus, Tottenham, Liverpool, Arsenal, Bayern de Munique e Chelsea, com contratos entre € 25 milhões e € 75 milhões. Manchester City, Internazionale, Atlético de Madrid, Paris Saint-Germain e Milan recebem anualmente de € 10 milhões a € 25 milhões. Outros 16 clubes tiram de € 3 milhões a € 10 milhões dessa fonte de renda, e a maioria não chega a € 1 milhão.
A divisão do valor total pela duração do contrato, segundo a Uefa, não é uma ciência exata, por causa das estruturas de pagamento e de bônus.

Há uma ampla gama de marcas fornecendo material esportivo para os clubes europeus. Maior do que se imagina. Apesar de Nike e Adidas dominarem o mercado mundial, no futebol europeu elas são parceiras de apenas 40% dos clubes – a empresa americana com 21% e a alemã com 19%. Não há domínio em nenhum campeonato específico. O maior índice de clubes patrocinados pela Adidas está na Rússia, com sete equipes da primeira divisão. E a Nike fornece uniforme para oito times da elite turca. Em ambos os casos, alcançam apenas 44% desses mercados nacionais.
Há bastante estabilidade nos contratos com empresas de material esportivo. Dos 268 clubes analisados nas 16 ligas, apenas 13% trocaram de empresa para a temporada 2017/18. Em quatro campeonatos (Suíça, França, Alemanha e Áustria), ninguém trocou. A média do contrato dos maiores clubes é de oito anos.
Patrocínio de camisa
A Uefa mergulhou nos patrocinadores das camisas dos clubes europeus e descobriu que Manchester United, Barcelona e Real Madrid também lideram a indústria com os acordos de patrocínio mais valiosos, entre € 55 milhões e € 75 milhões anuais. Tottenham, Bayern de Munique, Liverpool, Arsenal, Chelsea e Manchester City aparecem na segunda faixa de preço, de € 25 milhões a € 55 milhões. Atlético de Madrid, Ajax, Everton, Milan, Internazionale, PSG, Juventus, Schalke e Borussia Dortmund recebem de € 10 milhões a € 25 milhões. Outros 11 clubes ficam entre € 3 milhões e € 10 milhões por ano, e a maioria dos clubes não chega a € 3 milhões.
O desequilíbrio é menor no patrocínio de camisa em relação aos acordos de fornecimento de material esportivo. A Uefa alerta que United, Barça e Real recebem mais de cinco vezes do que muitos rivais domésticos e 25 vezes mais do que a maioria dos clubes menores das suas ligas nacionais.

O estudo aponta que 64% dos times, dois a cada três, ainda recorrem a marcas locais para tirar uma graninha. Como 12%, no primeiro mês da temporada 2017/18, não tinham nenhum patrocinador, apenas 24% dos clubes europeus recebem dinheiro estrangeiro em troca de exposição. Áustria, Grécia, Holanda e Rússia são as únicas ligas exclusivamente locais.
A única liga que tem predominância de marcas estrangeiras é a Premier League, com 16 dos 20 clubes expondo empresas internacionais. E metade dos 24 clubes da Championship, segunda divisão inglesa, recebe dinheiro de outros países. O continente mais responsável por patrocínios estrangeiros na Europa é a Ásia, com 11% dos negócios, ou 31 clubes diferentes.
A Uefa conseguiu dividir todas as marcas que patrocinam clubes de futebol em oito indústrias diferentes, e nenhuma realmente controla o mercado. As mais presentes são as empresas de apostas, com 19% dos clubes. Em seguida, aparecem serviços financeiros e “soluções empresariais” e construção e bens industriais, com 18% cada. Bens de consumo estão em quarto lugar (13%), seguido por companhias aéreas e indústria automotiva (9%), energia (8%), comidas e bebidas (6%) e turismo (5%).

Empresas de aposta patrocinam aproximadamente 50% dos clubes das duas primeiras divisões da Inglaterra e da elite grega. Equivale à presença de serviços financeiros nas camisas dos clubes suíços e de construção e indústria no Campeonato Escocês.
Apenas cinco das 212 marcas identificadas aparecem em mais de uma liga. A mais diversa é a Emirates, que patrocina seis clubes europeus – mais do que qualquer outra empresa – em seis campeonatos diferentes. As outras são Red Bull, Gazprom (energia), Dafabet e Marathonbet (apostas) que são parceiras de times de dois países ao mesmo tempo.
A exposição de uma marca em um clube de futebol não precisa necessariamente ser no peito da camisa, espaço mais nobre e mais comum. O relatório mostra que 56% dos times também alugam as mangas. E há os estádios: 26% têm acordos de naming rights com os campos onde mandam seus jogos.
Ao contrário dos acordos de fornecimento de material esportivo, os patrocínios são mais instáveis. Excluindo os clubes que não têm esse tipo de acordo, um em cada quatro times europeus trocou de parceiro da temporada 2016/17 para a seguinte. A média de duração dos contratos cai quase pela metade: 4,4 anos.
Camisa mais cara da Europa
A camisa mais cara da Europa é a do Campeonato Suíço. O estudo recolheu os preços publicados nos sites oficiais dos times em outubro de 2017. Em média, o uniforme suíço custa € 87 euros. O mais barato, entre as principais 16 ligas do continente, é o da Ucrânia, ao preço médio de € 43. Não à toa, o clube que cobra o maior preço pela sua camisa é suíço: o Young Boys, a € 102. O pódio é completado por Alemanha (€ 80) e Itália (€ 79).
O estudo descobriu que a Bundesliga é o campeonato europeu em que menos há diferença entre o maior e o menor preço de camisa. A mais cara da Alemanha é do Bayern de Munique e do Schalke 04 (€ 90). As mais baratas são de Hamburgo, Freiburg e Werder Bremen (€ 70). A maior diferença é na Rússia, onde o Zenit cobra € 85 pela sua camisa, e o Arsenal Tula apenas € 23.
http://trivela.uol.com.br/united-real-e-barca-recebem-ate-100-vezes-mais-em-acordos-de-material-esportivo-do-que-rivais-domesticos/

É um pouco maluco que um jogador de futebol que não atua profissionalmente há dois anos e meio tenha que vir a público confirmar que, surpresa!, está mesmo aposentado, como se o recado não estivesse suficientemente claro. Mas foi isso que Assis, o irmão, fez nesta terça-feira, também conhecida como o dia em que Ronaldinho Gaúcho finalmente oficializou que sua brilhante carreira chegou ao fim.
http://trivela.uol.com.br/ronaldinho-confirma-aposentadoria-e-e-hora-de-lembrarmos-por-que-o-futebol-o-reverencia/

O Grêmio foi o segundo melhor time de 2017 e só ficou atrás do Real Madrid na visão da Federação Internacional de História e Estatística do Futebol (IFFHS). Com os dois finalistas do Mundial do Clubes (e campeões continentais) no topo, o ranking anual da entidade ainda teve o Manchester United, vencedor da Liga Europa, na terceira posição, enquanto outro brasileiro completa o top-10. Após chegar à decisão da Copa Sul-Americana, o Flamengo terminou na sexta colocação, atrás ainda de Barcelona (o quarto) e PSG (o quinto).
Com peso máximo (4) dentro do levantamento, o Brasil conta com oito times no top-100, são eles: Botafogo (20º), Santos (21º), Palmeiras (33º). Atlético-PR (46º), Atlético-MG (55º) e Corinthians (64º), além dos já citados Grêmio e Flamengo. Chapecoense, Cruzeiro, Fluminense, Sport, Ponte Preta, São Paulo, Vasco, Bahia, Avaí, Coritiba e Vitória também foram lembrados na lista.
Realizada desde 1991, a lista usa como critério o resultado das equipes em cada jogo disputado ao longo da temporada, sendo que há pesos distintos para cada competição. Com pontuação máxima para a Libertadores (dentro dos torneios continentais) e para a Série A (dentre os nacionais), os times do Brasil tem o maior número de representantes no top-100 ao lado da Espanha, ambos com oito.
Ao vencer a disputa pelo quarto ano desde a criação do ranking, o Real Madrid retoma o predomínio europeu. Apenas em 2016, quando o Atlético Nacional venceu, o vencedor saiu de um país fora do Velho Continente. Confira abaixo todos os vencedores.
1991 - Roma
1992 - Ajax
1993 - Juventus
1994 - Paris St-Germain
1995 - Milan
1996 - Juventus
1997 - Barcelona
1998 - Inter de Milão
1999 - Manchester United
2000 - Real Madrid
2001 - Liverpool
2002 - Real Madrid
2003 - Milan
2004 - Valencia
2005 - Liverpool
2006 - Sevilla
2007 - Sevilla
2008 - Manchester United
2009 - Barcelona
2010 - Inter de Milão
2011 - Barcelona
2012 - Barcelona
2013 - Bayern de Munique
2014 - Real Madrid
2015 - Barcelona
2016 - Atlético Nacional
2017 - Real Madrid
https://globoesporte.globo.com/futebol/noticia/iffhs-poe-gremio-como-o-segundo-melhor-time-de-2017-real-madrid-lidera-ranking.ghtml

Para a Federação Internacional de História e Estatística do Futebol (IFFHS), o Campeonato Brasileiro é o terceiro mais difícil do mundo. Apenas o Espanhol (primeiro) e o Inglês (segundo) superam a Série A em uma lista com 90 ligas de países espalhados pelos quatro cantos do mundo. O critério adotado para a seleção é o ranking da própria IFFHS com base nos desempenhos dos cinco melhores times de cada país em torneios nacionais e internacionais. Além disso, leva em conta o período entre primeiro de janeiro e 31 de dezembro de 2017.
Top 10 das ligas mais fortes do mundo*

Para que o Brasileirão tenha ficado à frente de ligas como a francesa e a italiana, por exemplo, os desempenhos de Grêmio, campeão da Libertadores, e Flamengo, vice da Sul-Americana, pesaram. A Colômbia, por exemplo, tinha ficado na segunda posição da lista em 2016, atrás apenas da Espanha, após o Atlético Nacional vencer a Libertadores e ir até a final da Sul-Americana.
O Campeonato Português dos gigantes Benfica, Porto e Sporting aparece apenas na 16ª colocação após um ano sem grande protagonismo por parte de seus clubes nas copas europeias. A Holanda, mesmo com a ida do Ajax à final da Liga Europa, é apenas a 22ª, enquanto o Campeonato Chinês, com todo o seu investimento, aparece só na 38ª posição da lista. A MLS é a 53ª.
A IFFHS criou o ranking em 1991 e, desde então, apenas torneios europeus terminaram o ano na primeira posição. A Espanha tem a liga que mais vezes ocupou o topo da lista: 12 vezes. Atrás aparecem Itália (10), Inglaterra (4) e Alemanha (1).
https://globoesporte.globo.com/futebol/futebol-internacional/noticia/iffhs-espanha-tem-a-liga-mais-forte-do-mundo-brasil-no-top-3-atras-da-inglaterra.ghtml

Transmitido pela ESPN Brasil no último domingo (14), o duelo entre Liverpool x Manchester City foi o jogo de maior audiência do último fim de semana transmitido pelas TVs por assinatura do Brasil. A informação é do UOL Esporte (Leandro Carneiro e Vanderson Pimentel).
A partida do Campeonato Inglês superou inclusive a audiência de Corinthians x Rangers, jogo exibido no último sábado (13) pelo SporTV pela Florida Cup.
Os canais ESPN também registraram altos índices de audiência com Barcelona x Real Sociedad válido pelo Campeonato Espanhol, inclusive com números maiores do que Villarreal x Real Madrid mostrado pelo FOX Sports no último sábado.
http://www.esporteemidia.com/2018/01/classico-ingles-foi-maior-audiencia.html

Após quase seis meses sem ser derrotado, o Barcelona viu sua invencibilidade cair no dérbi da Catalunha.
Com direito a pênalti desperdiçado por Lionel Messi, o Espanyol surpreendeu o rival e venceu por 1 a 0, nesta quarta-feira. A partida de ida das quartas de final da Copa do Rei foi realizada no estádio Cornellà-El Prat.
O próximo confronto entre as duas equipes será na quinta-feira (25/01), às 18h30 (de Brasília), no Camp Nou.
O resultado deu fim a uma sequência de 29 jogos sem derrotas dos comandados por Ernesto Valverde. O último revés foi por 2 a 0 para o Real Madrid, em agosto de 2017, pela Supercopa da Espanha.
Além disso, o Barcelona não perdia para o Espanyol na Copa do Rei há 48 anos, quando foi derrotado por 2 a 1, em 3 maio de 1970. Desde então, foram 3 empates e 12 vitórias do Barça.
http://www.espn.com.br/futebol/reporte?jogoId=503256

Um susto marcou o jogo entre Estoril e Porto, na noite desta segunda-feira, no estádio Antônio Coimbra da Mota, em Estoril. No início da segunda etapa, quando os donos da casa venciam os Dragões por 1 a 0, a partida foi interrompida depois que foi detectada duas rachaduras em uma das arquibancadas da arena, onde estava a maioria dos torcedores do Porto. A torcida foi evacuada para o gramado e, posteriormente, para outros setores do estádio. Depois de uma hora de paralisação, o jogo foi oficialmente suspenso.
Ainda não há previsão para a realização do restante do jogo. Segundo a emissora “Sporttv” (de Portugal, não confundir com SporTV, do Brasil), alguns torcedores se feriram levemente na confusão que se gerou com a evacuação da arquibancada e receberam assistência médica. O local, que fica no lado sul do estádio, foi inaugurado em 2014.
Nesta segunda, um terremoto de magnitude 4,9 graus na escala Richter atingiu todo o território português, o maior dos últimos 20 anos no país. Entretanto, a imprensa de Portugal não relacionou o fato com o incidente em Estoril.
https://globoesporte.globo.com/futebol/futebol-internacional/futebol-portugues/noticia/com-estrutura-de-arquibancada-ameacada-jogo-do-porto-com-estoril-e-suspenso.ghtml

_________________
Somos Porto!!!  Carrega Portugal!!!

Euro 2004: Grécia
Euro 2006: Itália
Euro 2008: Espanha
Euro 2010: Espanha
Euro 2012: Espanha
Euro 2014: Alemanha
Euro 2016: Portugal
Euro 2018: França
Liga das Nações 2019: ?
Euro 2020: ?
Liga das Nações 2021: ?
avatar
Inumano83
Lanterna Verde

Mensagens : 5272
Data de inscrição : 08/04/2015
Localização : DF

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Futebol Europeu (Uefa)

Mensagem por Inumano83 em Qua Jan 17, 2018 9:23 pm

O relatório 'The European Club Footballing Landscape', elaborado e divulgado pela UEFA, mostra que o Benfica conseguiu em 2015/16 entrar no top-10 de média de assistências, sendo o primeiro clube fora das ligas alemã, inglesa e espanhola.
As águias terminaram a temporada com uma média de 55.952 espectadores por jogo, o que deu um acumulado de 951.184 ao fim de 17 partidas em casa. Em termos de média, só oito clubes conseguem melhor. No acumulado, o Benfica é 12.º, pois é também ultrapassado por emblemas cujos campeonatos têm mais jornadas.
Fora das big five, só o clube da Luz e o Ajax conseguem entrar no top-20, com os holandeses a ficarem no 16.º lugar. O Benfica é também um dos sete clubes que registou um aumento na média superior a 5.000 pessoas por jogo relativamente à temporada anterior. Outro é o V. Guimarães, que passou de 12.422 para 18.756.
Em termos gerais, a Liga portuguesa é a 10ª em termos acumulados, mas este valor é condicionado pelo número de jogos. A 3ª divisão inglesa, por exemplo, tem mais espectadores, mas a média por jogo é inferior.
http://www.record.pt/internacional/detalhe/benfica-no-top-10-dos-clubes-com-melhor-media-de-espectadores.html

Segundo o relatório `The European Elite 2017`, elaborado pela KPMG, o Manchester United é o clube mais valioso do mundo, com base na análise em diversos parâmetros.
Eis a lista
1. Manchester United - €3.095 M
2. Real Madrid - €2.976 M
3. Barcelona - €2.765 M
4. Bayern Munique - €2.445 M
5. Manchester City - €1.979 M
6. Arsenal - €1.956 M
7. Chelsea - €1.599 M
8. Liverpool - €1.330 M
9. Juventus - €1.218 M
10. Tottenham - €1.011 M
http://abola.pt/Internacional/Noticias/Ver/711695

Segundo o relatório `The European Club Footballing Landscape`, Portugal surge em nono lugar no preço médio das camisolas (59 euros, relativo aos clubes da Liga), mas a camisola das águias não só é a mais cara no nosso país como também uma das mais caras da Europa.
A Inglaterra, curiosamente, surge no último lugar do top-10.
Eis o ranking:

1. Suíça (média 87 euros)
Mais barata: Lausanne - €69
Mais cara: Young Boys - €102

2. Alemanha (média 80 euros)
Mais barata: Hamburgo, Friburgo e Werder Bremen - €70
Mais cara: Bayern Munique e Schalke 04 - €90

3. Itália (média 79 euros)
Mais barata: Chievo - €40
Mais cara: Juventus, Milan e Benevento - €90

4. França (média 78 euros)
Mais barata: Amiens - €55
Mais cara: Mónaco - €95

5. Espanha (média 71 euros)
Mais barata: Getafe - €50
Mais cara: Barcelona, Athletic Bilbao, Atl. Madrid e Valência - €85

6. Bélgica (média 68 euros)
Mais barata: Lokeren e Sint-Truiden - €55
Mais cara: Club Brugge - €85

7. Áustria (média 67 euros)
Mais barata: Lask Linz - €49
Mais cara: Rapid Viena - €90

8. Holanda (média 64 euros)
Mais barata: Sparta Roterdão - €45
Mais cara: Feyenoord - €90

9. Portugal (média 59 euros)
Mais barata: Chaves e Moreirense - €40
Mais cara: Benfica - €90

10. Inglaterra (média 59 euros)
Mais barata: Burnley - €45
Mais cara: Man. City e Man. United - €76
http://abola.pt/Internacional/Noticias/Ver/711691

A UEFA revelou um estudo sobre os clubes europeus que mais gastam em salários, surgindo nove clubes ingleses no top-20 (um deles, o Aston Villa, do segundo escalão, o Championship).
Quem lidera, porém, é o Barcelona.
Veja a lista. Os valores são anuais

1. Barcelona - €372 M
2. Man. United - €321 M
3. Real Madrid - €307 M
4. Chelsea - €298 M
5. Man. City - €294 M
6. PSG - €292 M
7. Liverpool - €281 M
8. Bayern - €270 M
9. Arsenal - €263 M
10. Juventus - €221 M
11. Milan - €161 M
12. Roma - €156 M
13. Dortmund - €140 M
14. Tottenham - €140 M
15. Atl. Madrid - €137 M
16. Wolfsburgo - €134 M
17. Everton - €128 M
18. Inter Milão - €127 M
19. Aston Villa - €125 M
20. West Ham - €114 M
http://abola.pt/Internacional/Noticias/Ver/711684

No estudo financeiro divulgado pela UEFA, relativo a 2015/16 os maiores passivo da Europa.

1º- Manchester United- 561M€
2º- Benfica -309M€
3º- Inter-303M€
4º- Juventus- 283M€
5º- Liverpool- 272M€
6º-At. Madrid- 271M€
7º-Roma -255M€
8º- Lyon- 254M€
9º- Valencia- 242M€
10º- AC Milan- 210M€
http://abola.pt/Clubes/Noticias/Ver/711671/40/

Mais hat-tricks Ligas UEFA 2017/18
3 Bas Dost
2 Kane, Dybala, Finnbogason, Aboubakar, Karanga, Angulo, Swierczok, Pesic, Georgijevic e Karapetyan
https://twitter.com/playmaker_PT/status/953614309325787136

Marcaram 20 ou mais golos em 2017/18 (todas as competições):
Kane
Immobile
Cavani
Aboubakar
Salah
Jonas
Dost
Messi
Boakye
Angulo
Lewandowski
Taulemesse
Hasani
Neymar
Falcao
https://twitter.com/playmaker_PT/status/953637939581456384

Foram quatro gols, duas assistências, um festival de dribles, finalizações e tentativas de chutes. Mas, ao final do jogo, nenhum sorriso. Cabisbaixo, Neymar não cumprimentou a torcida e se recusou a falar com a imprensa após a goleada por 8 a 0 do PSG sobre o Dijon nesta quarta-feira, na qual teve sua melhor atuação desde que chegou ao time parisiense. O motivo? Foi vaiado na cobrança do pênalti, no segundo tempo, quando não deu a bola para Cavani cobrar.
Aos 37 minutos do segundo tempo, Cavani sofreu pênalti. Logo Neymar pegou a bola, e o uruguaio não deu nenhum sinal de que, desta vez, pediria para fazer a cobrança. A torcida vaiou o brasileiro e gritou o nome do camisa 9. Se convertesse a penalidade, Cavani chegaria aos 157 gols com a camisa do PSG, ultrapassaria Ibrahimovic e se isolaria como maior artilheiro do clube. Neymar cobrou o pênalti, o converteu e comemorou timidamente o seu quarto gol na partida. Cavani cumprimentou normalmente o companheiro.
Após o apito final, Neymar não se juntou aos demais companheiros para cumprimentar a torcida. Foi abordado pelo repórter da transmissão oficial da partida, que pediu a entrevista, mas o camisa 10 se recusou a falar. Pouco depois, o jornalista corre atrás do atacante para lhe entregar o troféu de melhor do jogo. Neymar o recebe e logo entrega a um membro da comissão técnica do PSG.
https://globoesporte.globo.com/futebol/futebol-internacional/futebol-frances/noticia/mesmo-com-atuacao-de-gala-neymar-e-vaiado-e-deixa-gramado-sem-saudar-torcida.ghtml

A Imprensa espanhola está a revelar os detalhes da transferência de Neymar do Santos para o Barcelona e os valores são completamente distintos daqueles apresentados pelo colosso espanhol.
De acordo com o El Mundo, o Barcelona pagou aos Santos 134 milhões de euros, ou seja, valores bem distintos do que afirmaram os dois últimos presidentes do clube, visto que Sandro Rosell disse que tinha sido 57 milhões e Bartomeu avançou com 86 milhões.
Por seu turno o jogador recebeu em salários 71 milhões de euros pelos cinco anos de contrato.
http://abola.pt/Internacional/Noticias/Ver/711711

Burak Karan, que chegou a ser considerado um dos jogadores mais promissores do futebol alemão, e pertencente à mesma geração de Khedira e Boateng, com os quais jogou nas seleções jovens, morreu há cinco anos ao serviço do Estado Islâmico, pelo que a história foi recordada com insistência nas redes sociais.
Cedo começou a dar nas vistas ao serviço do Leverkusen, seguindo-se Hertha Berlim, Hamburgo, Hannover e Alemannia Aachen. Aos 19 anos, sofreu uma grave lesão num joelho que acabaria por interromper-lhe a carreira e levá-lo a alimentar a paixão pela guerra e os sentimentos religiosos. Radicalizou-se de tal forma que abandonou o futebol aos 20 anos, em 2008.
De início dedicou-se a enviar medicamentos e comida para a Síria, mas os vídeos das zonas de guerra, que via com insistência na internet, levaram-no a querer ser parte mais ativa e a integrar o exército jihadista. Em 2013, junto à fronteira turca, foi morto durante bombardeamentos do regime de Al-Assad às posições do ISIS.
http://abola.pt/Nnh/Noticias/Ver/711704

A UEFA divulgou seu relatório financeiro completo referente à temporada 2016/17 com um estudo que mostra a distribuição de fornecedores de material esportivo pelo Europa, tendo as rivais Nike e Adidas brigando no topo da lista.
Segundo os dados, a marca norte-americana lidera o mercado com 21% dos clubes europeus, enquanto a empresa alemã fica em 2º lugar, com 19% das equipes.
O país mais dominado pela Nike é a Turquia, que tem oito clubes da primeira divisão. Já a nação onde e Adidas é mais forte é a Rússia, com sete clubes vestindo as três listras. Quem completa o pódio é a fabricante italiana Macron, dona de 9% do mercado.
As equipes mais importantes patrocinadas pela fornecedora são a Lazio, da Itália, e o Sporting, de Portugal. Puma (7%), Umbro (7%) e Joma (4%) são as outras marcas com maior representação no continente.
Apesar do domínio das gigantes do setor, o mercado europeu também tem forte participação das marcas menores. No conjunto, elas são responsáveis por fabricar 46% dos uniformes.
"Duas fornecedoras, Nike e Adidas, são as que mais prevalecem no mercado. No entanto, ao contrário de outros esportes, no qual acordos com uma fornecedora única são comuns, há significante diversidade na Europa. Combinadas, as duas gigantes dominam só 40% do mercado, enquanto 41 outras marcas possuem força nas 16 ligas europeias analisadas neste estudo", ressalta o relatório.
Os dados ainda mostram que as camisas Nike são as mais caras da Europa, com preço médio de 71 euros (R$ 280,45), enquanto as da Joma são as mais baratas: preço médio de 54 euros (R$ 213,30).
http://www.showdecamisas.com.br/2018/01/veja-quem-veste-mais-clubes-na-europa-e.html


Última edição por Inumano83 em Qui Jan 18, 2018 8:33 am, editado 1 vez(es)

_________________
Somos Porto!!!  Carrega Portugal!!!

Euro 2004: Grécia
Euro 2006: Itália
Euro 2008: Espanha
Euro 2010: Espanha
Euro 2012: Espanha
Euro 2014: Alemanha
Euro 2016: Portugal
Euro 2018: França
Liga das Nações 2019: ?
Euro 2020: ?
Liga das Nações 2021: ?
avatar
Inumano83
Lanterna Verde

Mensagens : 5272
Data de inscrição : 08/04/2015
Localização : DF

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Futebol Europeu (Uefa)

Mensagem por Inumano83 em Qui Jan 18, 2018 8:25 am

Todas as transferências de Inverno das equipas da Champions League

Últimas transferências
Marko Grujić (do Liverpool para o Cardiff, empréstimo)
Manuel Akanji (do Basileia para o Dortmund)
Arda Turan (do Barcelona para o İstanbul Başakşehir, empréstimo)
Yerry Mina (do Palmeiras para o Barcelona)
Marcio Azevedo (do Shakhtar para o PAOK, empréstimo)

Clube a clube

Barcelona
Entradas: Philippe Coutinho (Liverpool), Yerry Mina (Palmeiras)
Saídas: Arda Turan (İstanbul Başakşehir, empréstimo)

Basileia
Entradas: Fabian Frei (Mainz), Samuele Campo (Lausanne), Valentin Stocker (Hertha Berlin)
Saídas: Alexander Fransson (Lausanne, empréstimo), Renato Steffen (Wolfsburgo)

Bayern
Entradas: Sandro Wanger (Hoffenheim)
Saídas: nada a assinalar

Beşiktaş
Entradas: Domagoj Vida (Dynamo Kiev)
Saídas: Cenk Tosun (Everton)

Chelsea
Entradas: Ross Barkley (Everton)
Saídas: Diego Costa (Atlético Madrid), Jake Clarke-Salter (Sunderland, empréstimo)

Juventus
Entradas: nada a assinalar
Saídas: Marko Pjaca (Schalke, empréstimo)

Liverpool
Entradas: Virgil van Dijk (Southampton)
Saídas: Philippe Coutinho (Barcelona)

Manchester City
Entradas: nada a assinalar
Saídas: James Wilson (Sheffield United, empréstimo)

Manchester United
Entradas: nada a assinalar
Saídas: nada a assinalar

Paris
Entradas: nada a assinalar
Saídas: Romain Habran (Royal Antwerp), Rémy Descamps (Tours, empréstimo)

Porto
Entradas: nada a assinalar
Saídas: nada a assinalar

Real Madrid
Entradas: nada a assinalar
Saídas: nada a assinalar

Roma
Entradas: nada a assinalar
Saídas: Leandro Castan (Cagliari, empréstimo)

Sevilha
Entradas: Guilherme Arana (Corinthians)
Saídas: Walter Montoya (Cruz Azul)

Shakhtar
Entradas: Dodô (Curitiba)
Saídas: Marcio Azevedo (PAOK, empréstimo)

Tottenham
Entradas: nada a assinalar
Saídas: Georges-Kévin N'Koudou (Burnley, empréstimo)
http://pt.uefa.com/uefachampionsleague/stories/index.html#/iv/article/2528645

Todas as transferências de Inverno das equipas da Europa League

Últimas transferências
Fredy Montero (do Tianjin Teda para o Sporting)
Vincent Koziello (do Nice para o Colónia)
Manuel Akanji (do Basileia para o Dortmund)
Artem Kravets (do Dínamo Kiev para o Kayserispor)
Tesfaldet Tekie (do Gent para o Östersund, por empréstimo)

Clube a clube

AEK Atenas
Entradas: Erik Morán (Leganés), Masoud Shojaei (Panionios, empréstimo)
Saídas: Patito Rodríguez (Newcastle Jets), Arnór Ingvi Traustason (Malmö)

Arsenal
Entradas: Konstantinos Mavropanos (PAS Giannina)
Saídas: Francis Coquelin (Valência)

Astana
Entradas: Yuriy Pertsukh (Akzhayik Uralsk), Baktiyor Zainutdinov (Taraz), Marko Stanojević (Shakhter Karagandy)
Saídas: Askhat Tagybergen (Kaysar Kyzylorda)

Atalanta
Entradas: Luca Rizzo (Bologna, empréstimo)
Saídas: Jasmin Kurtič (SPAL, empréstimo)

Athletic
Entradas: nada a assinalar
Saídas: nada a assinalar

Atlético de Madrid
Entradas: Diego Costa (Chelsea)
Saídas: Luciano Vietto (Valência, empréstimo), André Moreira (Belenenses, empréstimo)

Braga
Entradas: Ricardo Ryller (Luverdense), Andrej Lukic (Osijek)
Saídas: nada a assinalar

Celtic
Entradas: Marvin Compper (RB Leipzig), Lewis Morgan (St Mirren)
Saídas: Nadir Çiftçi (Motherwell, empréstimo)

Estrela Vermelha
Entradas: El Fardou Ben Nabouhane (Olympiacos)
Saídas: nada a assinalar

CSKA Moscovo
Entradas: Kristijan Bistrović (Slaven Koprivnica)
Saídas: Konstantin Bazelyuk (Zbrojovka Brno, empréstimo)

Dortmund
Entradas: Manuel Akanji (Basileia)
Saídas: nada a assinalar

Dínamo Kiev
Entradas: Benjamin Verbič (Copenhaga), Artem Shabanov (Olimpik Donetsk), Ruslan Rotan (Slavia Praga)
Saídas: Domagoj Vida (Beşiktaş), Artem Kravets (Kayserispor)

FCSB
Entradas: nada a assinalar
Saídas: William de Amorim (Kayserispor, empréstimo), Vlad Achim (FC Botoşani, empréstimo),Catalin Golofca (FC Botoşani)

Copenhaga
Entradas: nada a assinalar
Saídas: Benjamin Verbič (Dynamo Kiev)

Lázio
Entradas: Martín Cáceres (Verona), Simone Palombi (Salernitana, empréstimo)
Saídas: nada a assinalar

Leipzig
Entradas: nada a assinalar
Saídas: Marvin Compper (Celtic)

Lokomotiv Moscovo
Entradas: nada a assinalar
Saídas: nada a assinalar

Ludogorets
Entradas: nada a assinalar
Saídas: nada a assinalar

Lyon
Entradas: nada a assinalar
Saídas: nada a assinalar

Marselha
Entradas: nada a assinalar
Saídas: nada a assinalar

Milan
Entradas: nada a assinalar
Saídas: nada a assinalar

Nápoles
Entradas: Zinedine Machach (jogador livre)
Saídas: nada a assinalar

Nice
Entradas: nada a assinalar
Saídas: Wesley Sneijder (al-Gharafa), Vincent Koziello (Colónia)

Östersund
Entradas: Dino Islamovic (Trelleborg), Noah Sonko Sundberg (AIK), Tesfaldet Tekie (Gent, empréstimo)
Saídas: Gabriel Somi (New England Revolution), Fouad Bachirou (Malmö), Bobo Sollander (fim de carreira)

Partizan
Entradas: nada a assinalar
Saídas: nada a assinalar

Plzeň
Entradas: Tomáš Chorý (Sigma Olomouc)
Saídas: Jakub Řezníček (Sigma Olomouc, empréstimo)

Real Sociedad
Entradas: nada a assinalar
Saídas: Carlos Vela (Los Angeles FC)

Salzburgo
Entradas: André Ramalho (Leverkusen)
Saídas: Paulo Miranda (Grêmio)

Spartak Moscovo
Entradas: nada a assinalar
Saídas: nada a assinalar

Sporting
Entradas: Rúben Ribeiro (Rio Ave), Josip Mišić (Rijeka), Wendel (Fluminense), Fredy Montero (Tianjin Teda)
Saídas: Gelson Dala (Rio Ave, empréstimo)

Villarreal
Entradas: Roger Martínez (Jiangsu Suning, empréstimo)
Saídas: nada a assinalar

Zenit
Entradas: Anton Zabolotni (Tosno)
Saídas: Maksim Karpov (SKA-Khabarovsk, empréstimo)
http://pt.uefa.com/uefaeuropaleague/index.html#/iv/article/2528708

_________________
Somos Porto!!!  Carrega Portugal!!!

Euro 2004: Grécia
Euro 2006: Itália
Euro 2008: Espanha
Euro 2010: Espanha
Euro 2012: Espanha
Euro 2014: Alemanha
Euro 2016: Portugal
Euro 2018: França
Liga das Nações 2019: ?
Euro 2020: ?
Liga das Nações 2021: ?
avatar
Inumano83
Lanterna Verde

Mensagens : 5272
Data de inscrição : 08/04/2015
Localização : DF

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Futebol Europeu (Uefa)

Mensagem por Inumano83 em Qui Jan 18, 2018 12:49 pm

Sexta (19/01)

17:00 Vitória de Setúbal x Sporting [RTP] [SIC] (Campeonato Português)
17:30 Hertha x Dortmund [ESPNBR / ESPNBRHD] (Campeonato Alemão)
17:45 Caen x Marseille [SporTV2 / SporTV2 HD] (Campeonato Francês)
18:00 Getafe x Athletic [ESPN+] (Campeonato Espanhol)
19:00 Porto x Tondela [ESPN / ESPNHD] (Campeonato Português)

Sábado (20/01)

10:00 Espanyol x Sevilla [Fox Sports / Fox Sports HD] (Campeonato Espanhol)
10:30 Brighton x Chelsea [ESPNBR / ESPNBRHD] (Campeonato Inglês)
12:30 Hoffenheim x Leverkusen [Fox Sports2 / Fox Sports2 HD] (Campeonato Alemão)
12:30 Freiburg x Leipzig [ESPN / ESPNHD] (Campeonato Alemão)
13:00 Burnley x Man. United [ESPNBR / ESPNBRHD] (Campeonato Inglês)
13:00 Arsenal x Crystal Palace [ESPN+] (Campeonato Inglês)
13:15 Atlético x Girona [Fox Sports / Fox Sports HD] (Campeonato Espanhol)
14:00 Nantes x Bordeaux [SporTV / SporTV HD] [TV5] (Campeonato Francês)
15:30 Villarreal x Levante [Fox Sports / Fox Sports HD] (Campeonato Espanhol)
15:30 Hamburgo x Colonia [ESPN / ESPNHD] (Campeonato Alemão)
15:30 Man. City x Newcastle [ESPNBR / ESPNBRHD] (Campeonato Inglês)
16:15 Benfica x Chaves [Bandsports / Bandsports HD] (Campeonato Português)
17:00 Rennes x Angers [SporTV3 / SporTV3 HD] (Campeonato Francês)
17:45 Las Palmas x Valencia [ESPNBR / ESPNBRHD] (Campeonato Espanhol)
18:30 Portimonense x Braga [Bandsports / Bandsports HD] (Campeonato Português)

Domingo (21/01)

09:30 Atalanta x Napoli [ESPNBR / ESPNBRHD] [RAI] (Campeonato Italiano)
11:30 Ajax x Feyenoord [ESPN / ESPNHD] (Campeonato Neerlandês)
12:00 Nice x St-Étienne [SporTV / SporTV HD] (Campeonato Francês)
12:00 Lazio x Chievo [ESPN+] [RAI] (Campeonato Italiano)
12:30 Bayern x Bremen [Fox Sports / Fox Sports HD] (Campeonato Alemão)
13:15 Real Madrid x Deportivo [ESPNBR / ESPNBRHD] (Campeonato Espanhol)
14:00 Southampton x Tottenham [ESPN+] (Campeonato Inglês)
14:00 Monaco x Metz [SporTV / SporTV HD] (Campeonato Francês)
15:00 Cagliari x Milan [ESPNBR / ESPNBRHD] [RAI] (Campeonato Italiano)
15:00 Schalke x Hannover [Fox Sports2 / Fox Sports2 HD] (Campeonato Alemão)
17:45 Betis x Barcelona [Fox Sports / Fox Sports HD] (Campeonato Espanhol)
17:45 Internazionale x Roma [Fox Sports2 / Fox Sports2 HD] [RAI] (Campeonato Italiano)
18:00 Lyon x PSG [SporTV / SporTV HD] [ESPNBR / ESPNBRHD] (Campeonato Francês)

Segunda (22/01)

17:45 Juventus x Genoa [Fox Sports2 / Fox Sports2 HD] [RAI] (Campeonato Italiano)
18:00 Swansea x Liverpool [ESPN+] (Campeonato Inglês)

Quem quiser assistir pela internet:

http://www.tvonline.org/
http://tudotv.tv/
http://www.usagoals.com/football.html
http://gofirstrow.eu/sport/football.html
http://livetv.sx/en/allupcomingsports/1/
http://www.rojadirecta.me/

_________________
Somos Porto!!!  Carrega Portugal!!!

Euro 2004: Grécia
Euro 2006: Itália
Euro 2008: Espanha
Euro 2010: Espanha
Euro 2012: Espanha
Euro 2014: Alemanha
Euro 2016: Portugal
Euro 2018: França
Liga das Nações 2019: ?
Euro 2020: ?
Liga das Nações 2021: ?
avatar
Inumano83
Lanterna Verde

Mensagens : 5272
Data de inscrição : 08/04/2015
Localização : DF

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Futebol Europeu (Uefa)

Mensagem por Inumano83 em Sex Jan 19, 2018 10:54 am

Participaram em 20 ou mais golos e assistências Ligas Top 5 UEFA (golos + assist):
27 immobile
26 Neymar
25 Messi
24 Salah
23 Cavani
21 Kane
https://twitter.com/playmaker_PT/status/954002232378298368

O PSG foi a 1.ª equipa europeia a chegar aos 100 golos esta época. Os parisienses levam 106 golos em 31 jogos (média de 3,4 golos/jogo)
https://twitter.com/playmaker_PT/status/954320848697077760

Equipas europeias com mais golos em 2017/18:
106 PSG (31J)
90 Man. City (34J)
85 Liverpool (33J)
83 Celtic (38J)
81 FC Porto (30J)
78 Est. Vermelha (37J)
76 Barcelona (32J)
73 Sporting (33J)
https://twitter.com/playmaker_PT/status/954333982090518528

Costumeiramente, tratamos clubes como Porto, Fenerbahçe e Shakhtar Donetsk como "pontes" para as grandes ligas europeias. O CIES Football Observatory, centro de estudos do futebol localizado na Suíça, transformou essa impressão em fato. Entre julho de 2005 e agosto de 2017, apenas 7.4% das contratações feitas pelos cinco principais campeonatos nacionais da Europa - Premier League, La Liga, Bundesliga, Serie A e Ligue 1 - vieram de fora do continente, enquanto 18.9% chegaram dos outros filiados à Uefa.
No entanto, tem sido muito mais comum o trânsito interno entre as ligas em questão ou com as divisões menores desses países do que com a América do Sul, por exemplo. Ao todo, 32.5% das negociações foram fechadas entre clubes do mesmo campeonato, 27.5% com times de escalões menores do próprio país e 13.8% entre Inglaterra, Espanha, Alemanha, Itália e França.
A competição que mais busca reforços nela mesma foi a Serie A, com 39% do total; Já La Liga é quem mais cruza oceanos ou continentes atrás de jogadores, com 10%. A Premier League lidera quando o jogador a ser contratado está nas cinco grandes ligas, 20%; E a Bundesliga gosta mais de garimpar nas outras nações europeias, 27%.
O estudo divulgado nesta quinta-feira contempla 139 ligas profissionais de 91 associações diferentes e apresenta outros números bem específicos sobre brasileiros também.
No período analisado, Brasil, Argentina e França, nesta ordem, lideraram o mercado de transferências pelo planeta. Em outubro do ano passado, havia 219 jogadores brasileiros registrados nos campeonatos portugueses. Trata-se da maior quantidade de expatriados jogando futebol em um único país. Eram 1210 atletas nascido por aqui espalhados pelas nações em análise.
Como comparação, a Argentina tinha naquela data 98 jogadores no Chile e também no México, enquanto os franceses exportam mais para a Inglaterra, 92.
Na análise específica de alguns clubes, é possível também transformar uma impressão em algo mais concreto. Quantas vezes você já ouviu alguém falar que o Bayern se reforça enfraquecendo os rivais? Pois entre 2005 e 2017 incríveis 43% do reforços contratados pelos bávaros vieram da própria Bundesliga. O Real Madrid apresenta o mesmo índice, mas relativo às cinco grandes ligas.
http://www.espn.com.br/post/752920_apenas-7-dos-reforcos-das-cinco-grandes-ligas-europeias-vem-de-fora-do-continente

Após uma investigação inicial da Fifa, o Chelsea foi acusado de irregularidades na contratação de 25 estrangeiros menores de idade - esse número ainda pode aumentar. O caso está nas mãos do comitê disciplinar da entidade e pode render punições ao clube inglês, como a proibição de contratar novos jogadores. As informações são do jornal ''The Guardian''.
https://globoesporte.globo.com/futebol/futebol-internacional/futebol-ingles/noticia/chelsea-e-acusado-de-irregularidades-em-transferencias-e-pode-ser-punido-pela-fifa.ghtml

O Bayern está a fazer todos os possíveis para que Jupp Heynckes prolongue o contrato, válido até 30 de junho. «Ganhámos 16 dos 17 jogos sob o seu comando. Todos os jogadores adoram-no. Não seria boa política deixá-lo partir sem lutar por ele. Não é apenas um bom treinador, é também uma pessoa extraordinária», declarou o presidente do conselho de administração Karl-Heinz Rummenigge.
Jupp Heynckes deu a entender, numa longe entrevista à Kicker, que dificilmente continuará. «Para fazer esta trabalho como eu faço com os meus colaboradores é preciso disciplina pessoal e resistência extrema. Vou completar 73 anos [9 de maio]. E naquela idade não sabemos quantos anos a vida nos reservará», lembrou o técnico.
«Uli Hoeness [presidente do Bayern] está a efetuar uma operação de charme e apoio-o completamente. Decidimos que queremos um treinador alemão e Jupp Heynckes seria a pessoa ideal. Mas com ele precisamos também de um pouco de paciência. Temos de acompanhá-lo com elegância e não forçá-lo», frisou Karl-Heinz Rummennige acerca do técnico que, em três meses e meio (substituiu Carlo Ancelotti em outubro), levou o Bayern do segundo lugar, com cinco pontos de atraso do Dortmund, a líder isolado, com 13 (!) de avanço sobre o RB Leipzig.
http://abola.pt/Internacional/Noticias/Ver/711901

O Castellón, do quarto escalão do futebol espanhol, arranjou uma forma original de se promover e de aumentar o número de adeptos, lançando uma campanha que tem como público alvo... os recém-nascidos.
Isso mesmo. O clube comprometeu-se a oferecer uma camisola do Castellón a todos os bebés que nascerem em Espanha 2018. Os pais apenas têm de deslocar-se à sede do clube e apresentar a certidão de nascimento.
http://abola.pt/Internacional/Noticias/Ver/711839

O presidente da UEFA, Alexsander Ceferin, admitiu esta sexta-feira a criação de uma taxa de luxo para manter o equilíbrio concorrencial entre clubes, que considerou ser o principal problema do futebol moderno.
"Estamos a preparar um documento estratégico muito importante para o futuro", disse Ceferin, numa entrevista a um jornal suíço, 'La Tribune de Genève', acrescentando: "Devemos, a todo o custo, manter a situação atual, na qual todas as equipas podem sonhar com as competições europeias".
O esloveno explicou que, para manter o equilíbrio concorrêncial, a UEFA está a estudar a criação de "uma taxa de luxo" baseada no princípio de que "se um clube gastar acima das suas possibilidades deverá pagar uma taxa sobre a diferença".
Alexsander Ceferin referiu que a taxa reverterá a favor da UEFA, admitindo: "Devemos ainda tomar uma decisão sobre a forma de distribuir esse dinheiro".
Na entrevista, Ceferin manifestou a intenção da UEFA em limitar, ou mesmo acabar, os contratos de empréstimo de jogadores. "Os clubes mais ricos podem comprar muitos jogadores, isso enfraquece as outras equipas. Queremos limitar o número de empréstimos ou proibi-los", disse, considerando que existem verdadeiras "aberrações" e dando como exemplo "uma equipa italiana que tem 103 jogadores".
http://www.record.pt/internacional/detalhe/presidente-da-uefa-pondera-duas-medidas-que-podem-revolucionar-o-futebol.html

Segundo um estudo da UEFA - Club Licensing Benchmarkin: The European Club Footballing Landscape -, os agentes no futebol europeu faturaram um total de 2,5 mil milhões de euros em comissões entre 2014 e 2017, no âmbito de quase duas mil transferências de futebolistas registadas pelo organismo.
No entanto, as percentagens encaixadas por cada empresário nos vários negócios são muito díspares, desde 9% em transferências superiores a 5 milhões de euros ou 40% em vendas inferiores a 100 mil euros. Inclusivamente, houve lugar a comissões que ultrapassaram o próprio valor da transferência...
Num total de 19 mil milhões de euros movimentados nos negócios registados nos últimos quatro anos, a comissão média cobrada pelos empresários rondou os 12,6% ainda que, uma vez mais, tal mude bastante de país para país.
A Gestifute, de Jorge Mendes, foi a que mais vezes interveio (seis) nas 96 transferências com verbas iguais ou superiores a 15 milhões de euros no último verão na Europa.
http://www.record.pt/internacional/detalhe/agentes-ganharam-mais-de-25-mil-milhoes-em-comissoes-desde-2014.html

Mais jogos de um jogador africano na Taça dos Clubes Campeões Europeus/UEFA Champions League (incluindo pré-eliminatórias)
94: Didier Drogba (CIV – Marselha, Chelsea, Galatasaray)
82: Samuel Eto'o (CMR – Real Madrid, Maiorca, Barcelona, Inter, Chelsea)
76: Michael Essien (GHA – Chelsea, Real Madrid, Milan)
74: Kolo Touré (CIV – Arsenal, Manchester City, Liverpool, Celtic)
73: Samuel Kuffour (GHA – Bayern, Roma, Livorno)
72: Emmanuel Eboué (CIV – Arsenal, Galatasaray)
72: Yaya Touré (CIV – Olympiacos, Barcelona, Manchester City)
66: Seydou Keita (MLI – Marselha, Lens, Sevilha, Barcelona, Roma)
60: Nwankwo Kanu (NIG – Inter, Portsmouth)
59: Jon Obi Mikel (NIG – Chelsea)

Melhores marcadores africanos na Taça dos Clubes Campeões Europeus/UEFA Champions League (incluindo pré-eliminatórias)
44: Didier Drogba (CIV – Marselha, Chelsea, Galatasaray)
33: Samuel Eto'o (CMR – Real Madrid, Maiorca, Barcelona, Inter, Chelsea)
19: Seydou Doumbia (CIV – CSKA Moscovo, Basileia, Sporting)
15: Pierre-Emerick Aubameyang (GAB – Dortmund)
14: Vincent Aboubakar (CMR – Porto, Beşiktaş)
14: Emmanuel Adebayor (TGO – Mónaco, Arsenal, Real Madrid, İstanbul Başakşehir)
14: George Weah (LIB – Paris, Milan)
12: Mohamed Salah (EGY – Basel, Roma, Liverpool)
11: Michael Essien (GHA – Chelsea, Real Madrid, Milan)
11: Rabah Madjer (ALG – Porto)

Mais jogos de jogadores africanos nas provas de clubes da UEFA*
113: Samuel Eto'o (CMR – Real Madrid, Maiorca, Barcelona, Inter, Anji, Chelsea, Everton)
111: Seydou Keita (MLI – Marselha, Lens, Sevilha, Barcelona, Valência, Roma)
102: Didier Drogba (CIV – Marselha, Chelsea, Galatasaray)
90: Samuel Kuffour (GHA – Bayern, Roma, Livorno)
90: Kolo Touré (CIV – Arsenal, Manchester City, Liverpool, Celtic)
88: Yaya Touré (CIV – Metalurh Donetsk, Olympiacos, Barcelona, Manchester City)
81: Emmanuel Adebayor (TGO – Mónaco, Arsenal, Real Madrid, İstanbul Başakşehir)
81: Nwankwo Kanu (NIG – Ajax, Inter, Arsenal, Portsmouth)
79: Emmanuel Eboué (CIV – Beveren, Arsenal, Galatasaray)
78: Didier Zokora (CIV – Genk, St-Étienne, Tottenham, Sevilha, Trabzonspor)

Jogadores africanos com mais golos nas competiçoes de clubes da UEFA*
50: Didier Drogba (CIV – Marselha, Chelsea, Galatasaray)
48: Samuel Eto'o (CMR – Real Madrid, Maiorca, Barcelona, Inter, Anji, Chelsea, Everton)
35: George Weah (LIB – Mónaco, Paris, Milan)
32: Benni McCarthy (SAF – Ajax, Celta, Porto, Blackburn)
31: Frédéric Kanouté (MLI – Lyon, Sevilha)
28: Seydou Doumbia (CIV – Young Boys, CSKA Moscovo, Roma, Basileia, Sporting CP)
26: Emmanuel Adebayor (TGO – Mónaco, Arsenal, Manchester City, Real Madrid, Tottenham, İstanbul Başakşehir)
26: Pierre-Emerick Aubameyang (GAB – LOSC Lille, Dortmund)
23: Obafemi Martins (NIG – Inter, Newcastle, Wolfsburgo, Rubin, Levante)
22: Mamadou Niang (SEN – Troyes, Marselha, Fenerbahçe)

País-a-país: Mais jogos de africanos nas competições de clubes da UEFA*
ARGÉLIA: 47 — El Arabi Hilal Soudani (Vitória, Dinamo Zagreb)
ANGOLA: 16 — Mateus (Nacional, Arouca)
BENIN: 18 — Babatounde Bello (Žilina)
BOTSWANA: nenhum
BURKINA FASO: 62 — Charles Kaboré (Marselha, Kuban, Krasnodar)
BURUNDI: 10 — Gaël Bigirimana (Newcastle)
CAMARÕES: 113 — Samuel Eto'o (Real Madrid, Maiorca, Barcelona, Inter, Anji, Chelsea, Everton)
CABO VERDE: 22 — Stopira (Videoton)
REPÚBLICA CENTRO AFRICANA: 25 — Foxi Kéthévoama (Újpest, Kecskémet, Astana)
CHADE: 23 — Japhet N'Doram (Nantes, Mónaco)
COMOROS: nenhum
REPÚBLICA DO CONGO: 41 — Christopher Samba (Hertha, Blackburn, Anji, Dinamo Moscovo, Panathinaikos)
REPÚBLICA DEMOCRÁTICA DO CONGO: 53 = Dieumerci Mbokani (Anderlecht, Standard Liège, Dynamo Kiev) e Shabani Nonda (Rennes, Mónaco, Roma, Blackburn, Galatasaray)
DJIBOUTI: nenhum
EGIPTO: 59 — Mohamed Salah (Basel, Chelsea, Fiorentina, Roma, Liverpool)
GUINÉ EQUATORIAL: 8 — Juvenal Edjogo (Racing Santander, Santa Coloma)
ERITREIA: 17 — Henok Goitom (AIK Solna)
ETIÓPIA: 1 — Beneyam Demte (Skënderbeu)
GABÃO: 55 — Pierre-Emerick Aubameyang (LOSC Lille, Dortmund)
GÂMBIA: 36— Demba Savage (Honka Espoo, HJK Helsínquia, Häcken)
GANA: 90 — Samuel Kuffour (Bayern, Roma, Livorno)
REPÚBLICA DA GUINÉ: 45 — Bobo Baldé (Celtic)
GUINÉ-BISSAU: 20 — Ismaël Bangoura (Dínamo Kiev)
COSTA DO MARFIM: 102 — Dider Drogba (Marselha, Chelsea, Galatasaray)
QUÉNIA: 25 — Victor Wanyama (Celtic, Southampton, Tottenham)
LESOTO: nenhum
LIBÉRIA: 62 — George Weah (Mónaco, Paris, Milan)
LÍBIA: 19 — Ismael Tajouri (Austria Viena)
MADAGÁSCAR: 40 — Anicet Abel (CSKA Sófia, Botev Plovdiv, Ludogorets)
MALAWI: 1 = Esau Kanyenda (Lokomotiv Moscovo), Mourtala Diakité (Dínamo Bucareste)
MALI: 111 — Seydou Keita (MLI – Marselha, Lens, Sevilha, Barcelona, Valência, Roma)
MAURITÂNIA: nenhum
MAURÍCIAS: 4 — Diallo Guidileye (AEL Limassol)
MARROCOS: 62 — Noureddine Naybet (Nantes, Sporting, Deportivo)
MOÇAMBIQUE: 35 — Simão (Panathinaikos)
NAMÍBIA: 31 — Collin Benjamin (Hamburgo)
NIGER: 22 — Chucks Nwoko (Birkirkara, Sliema Wanderers)
NIGÉRIA: 81 — Nwankwo Kanu (NIG – Ajax, Inter, Arsenal, Portsmouth)
RUANDA: 37 — Mohamed Tchité (Standard Liège, Anderlecht, Racing Santander, Club Brugge)
SÃO TOMÉ E PRÍNCIPE: nenhum
SENEGAL: 65 — Mamadou Niang (Troyes, Marselha, Fenerbahçe)
SEICHELES: nenhum
SERRA LEOA: 33 — Medo (Partizan, HJK Helsínquia)
SOMÁLIA: 4 — Liban Abdi (Ferencváros)
ÁFRICA DO SUL: 77 — Benni McCarthy (SAF – Ajax, Celta, Porto, Blackburn)
SUDÃO DO SUL: nenhum
SUDÃO: nenhum
SUAZILÂNDIA: nenhum
TANZÂNIA: 18 — Mbwana Samatta (Genk)
TOGO: 81— Emmanuel Adebayor (Mónaco, Arsenal, Manchester City, Real Madrid, Tottenham, İstanbul Başakşehir)
TUNÍSIA: 43 — Karim Haggui (Estrasburgo, Leverkusen, Hannover)
UGANDA: 46 — Ibrahim Sekagya (Salzburgo)
ZÂMBIA: 24 — Charles Musonda (Anderlecht)
ZIMBABUÉ: 40 — Bruce Grobbelaar (Liverpool)

*Competições de clubes da UEFA são Taça dos Clubes Campeões Europeus/UEFA Champions League, Taça UEFA/UEFA Europa League, Taça Intercontinental, Taça dos Vencedores das Taças, SuperTaça Europeia da UEFA e Taça Intertoto
http://pt.uefa.com/uefachampionsleague/news/newsid=2322923.html#/

A multa de 222 milhões de euros (cerca de R$ 812 milhões) parecia inatingível. Mas o Paris Saint-Germain pagou o valor e levou Neymar. Depois da perda, a diretoria do Barcelona decidiu aumentar as cláusulas rescisórias. É o que mostra o levantamento feito pelo jornal ''El Periódico'', da Catalunha.
Os valores subiram nos contratos acertados após a saída do craque brasileiro. Foi assim nas contratações de Philippe Coutinho e Dembélé, ambos com cláusula de 400 milhões de euros (R$ 1,5 bilhão). E também nas renovações de Messi e Piqué. No acordo recém assinado com o zagueiro até 2022, a quantia chega a 500 milhões de euros (quase R$ 2 bilhões). A do argentino é ainda maior: 700 milhões de euros (R$ 2,7 bilhões).
Segundo a publicação, a venda de Neymar - apontado pelo jornal como o sucessor de Messi - foi determinante para o presidente Josep Maria Bartomeu mudar sua política em relação ao assunto. A tática agora é clara: espantar possíveis interessados. Confira a comparação no infográfico abaixo:
https://globoesporte.globo.com/futebol/futebol-internacional/futebol-espanhol/noticia/apos-neymar-barca-aumenta-clausulas-rescisorias-para-evitar-novas-saidas.ghtml

_________________
Somos Porto!!!  Carrega Portugal!!!

Euro 2004: Grécia
Euro 2006: Itália
Euro 2008: Espanha
Euro 2010: Espanha
Euro 2012: Espanha
Euro 2014: Alemanha
Euro 2016: Portugal
Euro 2018: França
Liga das Nações 2019: ?
Euro 2020: ?
Liga das Nações 2021: ?
avatar
Inumano83
Lanterna Verde

Mensagens : 5272
Data de inscrição : 08/04/2015
Localização : DF

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Futebol Europeu (Uefa)

Mensagem por Inumano83 em Sab Jan 20, 2018 6:19 pm

Esperava mais movimentações nesse mercado, praticamente todos encerram no dia 31/01 e até agora pra mim poucas mudanças de impacto.

Se alguém tiver curiosidade de acompanhar, gosto desse site: https://www.transfermarkt.com/
E o aplicativo do sofa score teve atualização e também esta acompanhando o mercado: https://www.sofascore.com

_________________
Somos Porto!!!  Carrega Portugal!!!

Euro 2004: Grécia
Euro 2006: Itália
Euro 2008: Espanha
Euro 2010: Espanha
Euro 2012: Espanha
Euro 2014: Alemanha
Euro 2016: Portugal
Euro 2018: França
Liga das Nações 2019: ?
Euro 2020: ?
Liga das Nações 2021: ?
avatar
Inumano83
Lanterna Verde

Mensagens : 5272
Data de inscrição : 08/04/2015
Localização : DF

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Futebol Europeu (Uefa)

Mensagem por Inumano83 em Sab Jan 20, 2018 6:59 pm

Terça (23/01)

15:30 Nantes x Auxerre [Fox Sports2 / Fox Sports2 HD] (Copa da França)
17:45 Bristol City x Man. City [ESPNBR / ESPNBRHD] (Copa da Liga Inglesa)
18:00 Epinal x Marseille [Fox Sports2 / Fox Sports2 HD] (Copa da França)
18:45 Vitória de Setúbal x Oliveirense [RTP] (Copa da Liga Portuguesa)

Quarta (24/01)

15:30 PSG x Guingamp [Fox Sports / Fox Sports HD] (Copa da França)
15:30 Lazio x Udinese [Fox Sports2 / Fox Sports2 HD] [RAI] (Campeonato Italiano)
17:45 Sampdoria x Roma [ESPN / ESPNHD] [RAI] (Campeonato Italiano)
18:00 Arsenal x Chelsea [ESPNBR / ESPNBRHD] (Copa da Liga Inglesa)
18:05 Monaco x Lyon [Fox Sports / Fox Sports HD] (Copa da França)
18:45 Sporting x Porto [RTP] (Copa da Liga Portuguesa)

Quinta (25/01)

18:00 Strasbourg x Lille [Fox Sports2 / Fox Sports2 HD] (Copa da França)

Quem quiser assistir pela internet:

http://www.tvonline.org/
http://tudotv.tv/
http://www.usagoals.com/football.html
http://gofirstrow.eu/sport/football.html
http://livetv.sx/en/allupcomingsports/1/
http://www.rojadirecta.me/

_________________
Somos Porto!!!  Carrega Portugal!!!

Euro 2004: Grécia
Euro 2006: Itália
Euro 2008: Espanha
Euro 2010: Espanha
Euro 2012: Espanha
Euro 2014: Alemanha
Euro 2016: Portugal
Euro 2018: França
Liga das Nações 2019: ?
Euro 2020: ?
Liga das Nações 2021: ?
avatar
Inumano83
Lanterna Verde

Mensagens : 5272
Data de inscrição : 08/04/2015
Localização : DF

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Futebol Europeu (Uefa)

Mensagem por Inumano83 em Seg Jan 22, 2018 8:14 am

Todas as transferências de Inverno das equipas da Champions League

Últimas transferências
Paulinho (do Portimonense para o Porto, empréstimo)
Edoardo Soleri (da Roma para o Almería, empréstimo)
Majeed Waris (do Lorient para o Porto, empréstimo)
Marko Grujić (do Liverpool para o Cardiff, empréstimo)
Manuel Akanji (do Basileia para o Dortmund)
Arda Turan (do Barcelona para o İstanbul Başakşehir, empréstimo)
Yerry Mina (do Palmeiras para o Barcelona)
Marcio Azevedo (do Shakhtar para o PAOK, empréstimo)

Clube a clube

Barcelona
Entradas: Philippe Coutinho (Liverpool), Yerry Mina (Palmeiras)
Saídas: Arda Turan (İstanbul Başakşehir, empréstimo)

Basileia
Entradas: Fabian Frei (Mainz), Samuele Campo (Lausanne), Valentin Stocker (Hertha Berlin)
Saídas: Alexander Fransson (Lausanne, empréstimo), Renato Steffen (Wolfsburgo)

Bayern
Entradas: Sandro Wanger (Hoffenheim)
Saídas: nada a assinalar

Beşiktaş
Entradas: Domagoj Vida (Dynamo Kiev)
Saídas: Cenk Tosun (Everton)

Chelsea
Entradas: Ross Barkley (Everton)
Saídas: Diego Costa (Atlético Madrid), Jake Clarke-Salter (Sunderland, empréstimo)

Juventus
Entradas: nada a assinalar
Saídas: Marko Pjaca (Schalke, empréstimo)

Liverpool
Entradas: Virgil van Dijk (Southampton)
Saídas: Philippe Coutinho (Barcelona)

Manchester City
Entradas: nada a assinalar
Saídas: James Wilson (Sheffield United, empréstimo)

Manchester United
Entradas: nada a assinalar
Saídas: nada a assinalar

Paris
Entradas: nada a assinalar
Saídas: Romain Habran (Royal Antwerp), Rémy Descamps (Tours, empréstimo)

Porto
Entradas: Majeed Waris (Lorient, empréstimo), Paulinho (Portimonense, empréstimo)
Saídas: nada a assinalar

Real Madrid
Entradas: nada a assinalar
Saídas: nada a assinalar

Roma
Entradas: nada a assinalar
Saídas: Leandro Castan (Cagliari, empréstimo), Edoardo Soleri (Almería, empréstimo)

Sevilha
Entradas: Guilherme Arana (Corinthians)
Saídas: Walter Montoya (Cruz Azul)

Shakhtar
Entradas: Dodô (Curitiba)
Saídas: Marcio Azevedo (PAOK, empréstimo)

Tottenham
Entradas: nada a assinalar
Saídas: Georges-Kévin N'Koudou (Burnley, empréstimo)
http://pt.uefa.com/uefachampionsleague/index.html#/iv/article/2528645

Todas as transferências de Inverno das equipas da Europa League

Últimas transferências
Salem Al-Dawsari (Al-Hilal para o Villarreal, empréstimo)
Crislan (Braga para o Shimizu S-Pulse, empréstimo)
Jakub Świerczok (Zaglebie Lubin para o Ludogorets)
Valerică Găman (Karabukspor para o FCSB)
Robert Skov (Silkeborg para o Copenhaga)
Everton Bilher (Partizan para o SPAL)
Luca Vido (Atalanta para o Cittadella, empréstimo)

Clube a clube

AEK Atenas
Entradas: Erik Morán (Leganés), Masoud Shojaei (Panionios, empréstimo)
Saídas: Patito Rodríguez (Newcastle Jets), Arnór Ingvi Traustason (Malmö), Vinicius Freitas (dispensado)

Arsenal
Entradas: Konstantinos Mavropanos (PAS Giannina)
Saídas: Francis Coquelin (Valência), Theo Walcott (Everton)

Astana
Entradas: Yuriy Pertsukh (Akzhayik Uralsk), Baktiyor Zainutdinov (Taraz), Marko Stanojević (Shakhter Karagandy)
Saídas: Askhat Tagybergen (Kaysar Kyzylorda)

Atalanta
Entradas: Luca Rizzo (Bologna, empréstimo)
Saídas: Jasmin Kurtič (SPAL, empréstimo), Luca Vido (Cittadella, empréstimo)

Athletic
Entradas: nada a assinalar
Saídas: Eneko Bóveda (dispensado)

Atlético de Madrid
Entradas: Diego Costa (Chelsea)
Saídas: Luciano Vietto (Valência, empréstimo), André Moreira (Belenenses, empréstimo)

Braga
Entradas: Ricardo Ryller (Luverdense), Andrej Lukic (Osijek)
Saídas: Crislan (Shimizu S-Pulse, empréstimo)

Celtic
Entradas: Marvin Compper (RB Leipzig), Lewis Morgan (St Mirren)
Saídas: Nadir Çiftçi (Motherwell, empréstimo)

Estrela Vermelha
Entradas: El Fardou Ben Nabouhane (Olympiacos)
Saídas: nada a assinalar

CSKA Moscovo
Entradas: Kristijan Bistrović (Slaven Koprivnica)
Saídas: Konstantin Bazelyuk (Zbrojovka Brno, empréstimo)

Dortmund
Entradas: Manuel Akanji (Basileia)
Saídas: nada a assinalar

Dínamo Kiev
Entradas: Benjamin Verbič (Copenhaga), Artem Shabanov (Olimpik Donetsk), Ruslan Rotan (Slavia Praga)
Saídas: Domagoj Vida (Beşiktaş), Artem Kravets (Kayserispor)

FCSB
Entradas: Valerică Găman (Karabukspor)
Saídas: William de Amorim (Kayserispor, empréstimo), Vlad Achim (FC Botoşani, empréstimo),Catalin Golofca (FC Botoşani)

Copenhaga
Entradas: Robert Skov (Silkeborg)
Saídas: Benjamin Verbič (Dynamo Kiev)

Lázio
Entradas: Martín Cáceres (Verona), Simone Palombi (Salernitana, empréstimo)
Saídas: nada a assinalar

Leipzig
Entradas: nada a assinalar
Saídas: Marvin Compper (Celtic)

Lokomotiv Moscovo
Entradas: nada a assinalar
Saídas: nada a assinalar

Ludogorets
Entradas: Jakub Świerczok (Zaglebie Lubin)
Saídas: Juninho Quixadá (dispensado)

Lyon
Entradas: nada a assinalar
Saídas: nada a assinalar

Marselha
Entradas: nada a assinalar
Saídas: nada a assinalar

Milan
Entradas: nada a assinalar
Saídas: nada a assinalar

Nápoles
Entradas: Zinedine Machach (jogador livre)
Saídas: nada a assinalar

Nice
Entradas: nada a assinalar
Saídas: Wesley Sneijder (al-Gharafa), Vincent Koziello (Colónia), Rémi Walter (Troyes, empréstimo), Gautier Lloris (Gazélec Ajaccio, empréstimo)

Östersund
Entradas: Dino Islamovic (Trelleborg), Noah Sonko Sundberg (AIK), Tesfaldet Tekie (Gent, empréstimo)
Saídas: Gabriel Somi (New England Revolution), Fouad Bachirou (Malmö), Bobo Sollander (fim de carreira)

Partizan
Entradas: nada a assinalar
Saídas: Everton Bilher (SPAL)

Plzeň
Entradas: Tomáš Chorý (Sigma Olomouc)
Saídas: Jakub Řezníček (Sigma Olomouc, empréstimo)

Real Sociedad
Entradas: nada a assinalar
Saídas: Carlos Vela (Los Angeles FC)

Salzburgo
Entradas: André Ramalho (Leverkusen)
Saídas: Paulo Miranda (Grêmio)

Spartak Moscovo
Entradas: nada a assinalar
Saídas: nada a assinalar

Sporting
Entradas: Rúben Ribeiro (Rio Ave), Josip Mišić (Rijeka), Wendel (Fluminense), Fredy Montero (Tianjin Teda)
Saídas: Gelson Dala (Rio Ave, empréstimo)

Villarreal
Entradas: Roger Martínez (Jiangsu Suning, empréstimo), Salem Al Dawsari (Al-Hilal, empréstimo)
Saídas: Cédric Bakambu

Zenit
Entradas: Anton Zabolotni (Tosno)
Saídas: Maksim Karpov (SKA-Khabarovsk, empréstimo)
http://pt.uefa.com/uefaeuropaleague/index.html#/iv/article/2528708

_________________
Somos Porto!!!  Carrega Portugal!!!

Euro 2004: Grécia
Euro 2006: Itália
Euro 2008: Espanha
Euro 2010: Espanha
Euro 2012: Espanha
Euro 2014: Alemanha
Euro 2016: Portugal
Euro 2018: França
Liga das Nações 2019: ?
Euro 2020: ?
Liga das Nações 2021: ?
avatar
Inumano83
Lanterna Verde

Mensagens : 5272
Data de inscrição : 08/04/2015
Localização : DF

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Futebol Europeu (Uefa)

Mensagem por Inumano83 em Seg Jan 22, 2018 1:22 pm

Contratar jogadores de outros países é comum nos times europeus, especialmente entre os de maior poder financeiro. Uma pesquisa feita pelo "CIES Football Observatory" (observatório de futebol do Centro Internacional de Estudos de Esporte) mostra que Manchester City, Chelsea e Paris Saint-Germain estão no top-10 do ranking de clubes que mais usam atletas com origem no estrangeiro. Os ingleses fazem dobradinha no topo da lista, com o City na frente.
A estatística foi baseada apenas nas cinco grandes ligas do Velho Continente (Alemanha, Espanha, França, Inglaterra e Itália) e leva em conta o percentual entre o número de contratações estrangeiras que atuaram e o total de jogadores escalados na temporada. As “contratações” também incluem atletas que se transferiram da base de um time estrangeiro.
Líder da Premier League, o Manchester City escalou apenas 22 jogadores na temporada. Dentre eles, 17 chegaram de fora da Inglaterra para o clube, totalizando 77,3% de contratações gringas. O Chelsea usou 21 nomes, com 16 estrangeiros. Sendo assim, tem 76,2%. A terceira colocada é a Lazio, com 73,9%.
Apesar de ter sido o clube que fez as contratações mais bombásticas na última janela de transferências, o PSG ocupa o 6º lugar, com 66,7% de estrangeiros contratados e utilizados – 16 dos 24 atletas que entraram em campo até aqui. Completam o top-10: Sevilla (4º), RB Leipzig (5º), Udinese (6ª, empatada com o PSG), Werder Bremen (8º), Monaco (9º) e Arsenal (10º).
Veja o ranking dos 10 primeiros abaixo:

Curiosamente, Real Madrid e Barcelona passam bem longe dos 10 primeiros, embora também não estejam no outro extremo da estatística. O Barça ficou no 35º lugar, com 12 chegadas de fora da Espanha entre os 26 jogadores usados na liga, somando 46,2%. O Real vem logo atrás, em 39º, com 10 “estrangeiros” entre 23 atletas que entraram em campo, com o total de 43,5%. O Milan é mais um grande clube com percentual pequeno: 31,7%.
No outro lado da tabela, o Athletic de Bilbao é o clube que menos usa jogadores com origem em times do exterior: de 23 nomes, só o zagueiro Laporte saiu de outro país – a França. Isso se deve à política do time de contratar apenas atletas nascidos ou ligados de alguma forma ao futebol do País Basco.
https://globoesporte.globo.com/futebol/futebol-internacional/noticia/no-top-5-de-ligas-da-europa-city-e-quem-mais-usa-atletas-trazidos-de-fora-do-pais.ghtml

Na última semana, nove jogadores da Arábia Saudita foram apresentados de uma vez só a clubes tanto da primeira, como da segunda divisões do Campeonato Espanhol. Ao lado de sheiks e os diretores dos clubes ibéricos, os atletas posavam sorridentes coma chance no futebol europeu.
Mas por que isso aconteceu?
A La Liga Santander, a General Sports Authority (órgão responsável pelo esporte na Arábia Saudita) e a Federação de Futebol da Arábia Saudita realizaram um acordo com o intuito de conquistar o mercado saudita, principalmente no que se refere aos direitos de transmissão, segundo informa o programa "El Transistor" da rádio "Onda Cero".
Chegaram por empréstimo até o final da temporada ao futebol espanhol Yahia Sahiri e Marwan Othmnan, no Leganés; Fahad Muwallad, no Levante; Salmam Al Dawsari e Jabor Issa, ambos no Villarreal; Ali Al Namer, no Numancia; Abdulmajeed Al Sulaiheem, no Rayo Vallecano; Abdullah Alhamdan, no Sporting Gijón; e Nooh Al Mousa, no Valladolid.
O principal e mais empolgante deles é Muwallad, que é constantemente convocado para a seleção nacional e deverá fazer parte dos jogadores que irão à Copa do Mundo de 2018. A Arábia Saudita está no mesmo grupo da anfitriã Rússia, Uruguai e Egito.
Os atletas chegarão à Espanha patrocinados, o que faz com que os clubes que contrataram-nos recebam uma quantidade de dinheiro - em alguns casos, ela poderia rondar a marca de 1 milhão de euros (R$ 3,9 milhões).
Ao mesmo tempo, os técnicos não têm a obrigação de escalar os jogadores.
http://www.espn.com.br/futebol/artigo/_/id/3903738/por-que-nove-jogadores-arabes-chegaram-de-uma-vez-so-ao-campeonato-espanhol

A partida entre Everton e West Brom, ocorrida no último sábado (20), ficou marcada por um lance bastante violento.
O meia James McCarthy, do Everton, teve a perna direita quebrada em uma dividida de bola com Rondón, atacante do West Brom. McCarthy fraturou a tíbia e a fíbula. Randón não teve a intenção de machucar o adversário. O lance não passou de um infeliz acidente de trabalho.
Ao ver a gravidade da lesão de McCarthy, o venezuelano Randón foi às lágrimas. “Eu fiquei absolutamente devastado após esse infortúnio. Sinto muito mesmo por James (McCarthy). Rivalidades são esquecidas quando colegas sofrem uma lesão como essa. Espero que ele volte a jogar logo”, disse o atacante em entrevista após a partida.
http://www.diarioonline.com.br/esporte/mundo/noticia-481298-.html

A Premier League é considerada uma das melhores ligas do mundo, com clubes milionários, atletas de renome mundial e jogos de grande repercussão em todo o mundo, sendo um destino muito visado por todos os jogadores de futebol. Contudo, nem sempre a realidade atende o esperado.
O site inglês FourFourTwo publicou uma lista de onze contratações que geraram grandes expectativas quando foram contratados, porém não vingaram como o prometido. Veja abaixo:
1. Sergei Rebrov (Tottenham e West Ham)
2. Kleberson (Manchester United)
3. Shevchenko (Chelsea)
4. Tomas Brolin (Leeds e Crystal Palace)
5. Andy Van der Meyde (Everton)
6. Juan Sebastián Verón (Manchester United e Chelsea)
7. Wiston Bogarde (Chelsea)
8. Steve Marlet (Fulham)
9. Roberto Soldado (Tottenham)
10. Falcão Garcia (Manchester United e Chelsea)
11. Alberto Tarantini (Birmingham)
http://www.espn.com.br/futebol/artigo/_/id/3894711/com-pentacampeao-na-lista-site-elege-11-contratacoes-que-fracassaram-na-premier-league

Alguns dos principais jogadores do Real Madrid pediram ao presidente do clube, Florentino Perez a contratação de Neymar, segundo a imprensa espanhola. O capitão Sergio Ramos, o brasileiro Marcelo e o meia Isco são alguns dos nomes que fazem lobby para a estrela brasileira chegar ao clube merengue.
Ainda de acordo com os tabloides da Espanha, Neymar viria para o Real após a Copa do Mundo e de que Sergio Ramos estaria conversando pessoalmente com o mandatário do clube para selar a contratação. O espanhol inclusive já manifestou publicamente que quer o brasileiro no time: “Se fosse por mim, traria ele em dezembro. ”, afirmou o jogador em novembro do ano passado.
Inicialmente, Florentino Perez não aprovou a ideia, mas agora, começa a enxergar com bons olhos uma possível chegada de Neymar. O lateral-esquerdo Marcelo estaria inclusive, trocando mensagens diariamente com o jogador contando sobre o clube e de que o time o receberia de braços abertos.
Entre 2013 e 2017, Neymar defendeu o Barcelona ao lado de Messi. Pelo clube catalão, o jogador marcou 105 gols em 186 jogos.
http://www.espn.com.br/futebol/artigo/_/id/3897477/jogadores-do-real-madrid-pedem-contratacao-de-neymar

Golos por jogo: Goleadores mais eficazes na Europa

O UEFA.com acompanha os números dos goleadores mais eficazes nas competições de clubes da UEFA.

Nota: Apenas integram estas listas jogadores que alinharam em 20 ou mais jogos nas competições

Melhor média de golos por jogo na UEFA Champions League/Taça dos Clubes Campeões Europeus
0.97: Gerd Müller (Bayern) – 34 golos em 35 jogos
0.86: José Altafini (Milan, Juventus) – 24 golos em 28 jogos
0.85: Ferenc Puskás (Honvéd, Real Madrid) – 35 golos em 41 jogos
0.84: Alfredo Di Stéfano (Real Madrid) – 49 golos em 58 jogos
0.82: José Águas (Benfica) – 18 golos em 22 jogos
0.80: Lionel Messi (Barcelona) – 97 golos em 121 jogos
0.77: Cristiano Ronaldo (Manchester United, Real Madrid) – 115 golos em 150 jogos
0.76: Jean-Pierre Papin (Marselha, Milan) – 28 golos em 37 jogos
0.75: Eusébio (Benfica) – 47 golos em 63 jogos
0.74: Ruud van Nistelrooy (PSV, Manchester United, Real Madrid) – 60 golos em 81 jogos

Melhor média de golos por jogo na UEFA Europa League/Taça UEFA
1.10: Jupp Heynckes (Mönchengladbach) – 23 golos em 21 jogos
1.00: Darko Kovačević (Estrela Vermelha, Real Sociedad, Juventus, Olympiacos) – 20 golos em 20 jogos
0.94: Radamel Falcao (Porto, Atlético) – 31 golos em 33 jogos
0.81: Dieter Müller (Colónia, Estugarda, Bordéus) – 29 golos em 36 jogos
0.76: Ruud Geels (Club Brugge, Ajax, PSV) – 16 golos em 21 jogos
0.76: Anthony Yeboah (Eintracht, Leeds, Hamburgo) – 16 golos em 21 jogos
0.75: Alan (Salzburgo) – 18 golos em 24 jogos
0.75: Torbjörn Nilsson (IFK Gotemburgo, Kaiserslautern) – 18 golos em 24 jogos
0.73: Claudio Pizarro (Bremen) – 24 golos em 33 jogos
0.73: Allan Simonsen (Mönchengladbach, Barcelona) – 19 golos em 26 jogos

Melhor média de golos por jogo em todas as competições de clubes da UEFA*
0.87: Gerd Müller (Bayern) – 62 golos em 71 jogos
0.86: Stéphane Guivarc'h (Auxerre, Rennes, Newcastle) – 24 golos em 28 jogos
0.86: Ferenc Puskás (Honvéd, Real Madrid) – 37 golos em 43 jogos
0.84: Radamel Falcao (Porto, Atlético, Mónaco) – 46 golos em 55 jogos
0.83: Alfredo Di Stéfano (Real Madrid) – 50 golos em 60 jogos
0.82: Ivan Mráz (Slovan Bratislava, Sparta Praga, Dukla Praga) – 18 golos em 22 jogos
0.82: Jupp Heynckes (Mönchengladbach) – 45 golos em 55 jogos
0.80: Kees Kist (AZ Alkmaar, Paris Saint-Germain) – 20 golos em 25 jogos
0.80: Denis Law (Manchester United) – 20 golos em 25 jogos
0.80: Lionel Messi (Barcelona) – 100 golos em 125 jogos
0.80: Kevin Hector (Derby County) – 16 golos em 20 jogos

* Competições de clubes da UEFA = UEFA Champions League/Taça dos Clubes Campeões Europeus, UEFA Europa League/Taça UEFA, Taça dos Clubes Vencedores de Taças, SuperTaça Europeia da UEFA, Taça Intertoto, Taça Intercontinental

Vários jogadores tiveram uma taxa de concretização superior mas não disputaram jogos suficientes para corresponder aos critérios do UEFA.com. Os melhores exemplos são:

UEFA Champions League/Taça dos Clubes Campeões Europeus
1.10: Claudio Sulser (Grasshoppers) – 11 golos em 10 jogos
1.00: Torbjörn Nilsson (IFK Gotemburgo) – 14 golos em 14 jogos
1.08: Denis Viollet (Manchester United) – 13 golos em 12 jogos

Todas as competições de clubes da UEFA
0.94: Georgi Asparuhov (Botev Plovdiv, Levski Sófia) – 17 golos em 18 jogos
0.94: Kiril Milanov (Levski Sófia) – 17 golos em 18 jogos
0.89: Borivoje Kostić (Estrela Vermelha) – 17 golos em 19 jogos
1.33: Gerd Müller (República Federal Alemã) – 16 golos em 12 jogos
1.00: Michel Platini (França) – 10 golos em 10 jogos
0.92: Johan Cruyff (Holanda) – 12 golos em 13 jogos
http://pt.uefa.com/uefachampionsleague/news/newsid=2437583.html#/

Após pressão de vários clubes, a UEFA vai introduzir novas medidas para o Fair-Play Financeiro, na próxima reunião do comité executivo do organismo.
Segundo avança o Le Parisien, a principal medida que será aprovada está relacionada com os valores gastos em compras e vendas pelos clubes, ficando limitados a gastarem apenas uma diferença de 100 milhões euros.
Os clubes vão passar também a contar com apenas 25 jogadores como profissionais efetivos. Esta medida afeta o número de emprestados e obrigará vários clubes a uma “limpeza” dos seus quadros, como por exemplo o Chelsea, que tem 60 jogadores sob contrato.
Após as transferências astronómicas de Neymar e Mbappé para o Paris Saint Germain, vários clubes, com destaque para Real Madrid, Barcelona, Juventus e Bayern de Munique, uniram-se nas críticas ao atual modelo em vigor no controlo do mercado de transferências. A UEFA, atenta a este fenómeno e até a algumas ameaças de criação de uma Superliga Europeia, não perdeu tempo e elaborou o Fair-Play Financial 2.0, documento agora apresentado.
Recorde-se que o combate às desigualdades entre clubes e o aperto às regras do Fair-Play Financeiro foram duas promessas do esloveno Aleksander Ceferin, na sua eleição como presidente da UEFA.
http://www.zerozero.pt/news.php?id=213286

Kylian Mbappé teve uma fissura cervical confirmada nesta segunda-feira e ficará sem jogar por dois meses. Por causa disso, o atacante francês irá desfacar o Paris Saint-Germain contra o Real Madrid em confronto válido pelas oitavas de final da Liga dos Campeões. Os jogos serão nos dias 14 de fevereiro e 6 de março.
Na derrota para o Lyon no domingo, Mbappé sofreu duas pancadas na região e até sofreu um corte na parte de trás da cabeça, precisando deixar a partida, que terminou em 2 a 1 de virada.
http://www.espn.com.br/futebol/artigo/_/id/3905781/mbappe-para-por-dois-meses-e-desfalca-o-psg-contra-o-real-madrid

Estudo divulgado pela Deloitte sobre os clubes com maiores receitas na época 2016/2017, intitulado `Football Money League`.
Eis o ranking
1. Manchester United (ING) 676,3 M EUR
2. Real Madrid (ESP) 674,6
3. Barcelona (ESP) 648,3
4. Bayern Munique (ALE) 587,8
5. Manchester City (ING) 527,7
6. Arsenal (ING) 487,6
7. Paris Saint-Germain 486,2
8. Chelsea (ING) 428
9. Liverpool (ING) 424,2
10. Juventus (ITA) 405,7
11. Tottenham (ING) 355,6
12. Borussia Dortmund (ALE) 332,6
13. Atlético de Madri (ESP) 272,5
14. Leicester City (ENG) 271,1
15. Inter Milão (ITA) 262,1
16. Schalke (ALE) 230,2
17. West Ham United (ING) 213,3
18. Southampton (ING) 212,1
19. Nápoles (ITA) 200,7
20. Everton (ING) 199,2
21. Lyon (FRA) 198.3
22. Milan (ITA) 191.7
23. Zenit São Petersburgo (RUS) 180.4
24. Roma (ITA) 171.8
25. Borussia Moenchengladbach (ALE) 169.3
26. Crystal Palace (ING) 164
27. West Bromwich Albion (ING) 160.5
28. Bournemouth (ING) 159.2
29. Stoke City (ING) 158.3
30. Benfica (POR) 157.6
http://abola.pt/Nnh/Noticias/Ver/712526

Um estudo do 'Financial Times' conclui que o Benfica é o clube europeu que mais dinheiro movimenta (400 M€) com jogadores formados no clube ou contratados ainda muito jovens, desde 2008/09.
http://www.record.pt/futebol/futebol-nacional/liga-nos/benfica/detalhe/financial-times-benfica-e-o-clube-europeu-que-mais-dinheiro-movimenta-com-jovens.html

_________________
Somos Porto!!!  Carrega Portugal!!!

Euro 2004: Grécia
Euro 2006: Itália
Euro 2008: Espanha
Euro 2010: Espanha
Euro 2012: Espanha
Euro 2014: Alemanha
Euro 2016: Portugal
Euro 2018: França
Liga das Nações 2019: ?
Euro 2020: ?
Liga das Nações 2021: ?
avatar
Inumano83
Lanterna Verde

Mensagens : 5272
Data de inscrição : 08/04/2015
Localização : DF

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Futebol Europeu (Uefa)

Mensagem por Inumano83 em Ter Jan 23, 2018 8:53 am

Todas as transferências de Inverno das equipas da Champions League

Últimas transferências
Rafinha (do Barcelona para o Internazionale, empréstimo)
Alexis Sánchez (do Arsenal para o Man. United)
Henrikh Mkhitaryan (do Man. United para o Arsenal)
Paulinho (do Portimonense para o Porto, empréstimo)
Edoardo Soleri (da Roma para o Almería, empréstimo)

Clube a clube

Barcelona
Entradas: Philippe Coutinho (Liverpool), Yerry Mina (Palmeiras)
Saídas: Arda Turan (İstanbul Başakşehir, empréstimo), Rafinha (Internazionale, empréstimo)

Basileia
Entradas: Fabian Frei (Mainz), Samuele Campo (Lausanne), Valentin Stocker (Hertha Berlin)
Saídas: Alexander Fransson (Lausanne, empréstimo), Renato Steffen (Wolfsburgo)

Bayern
Entradas: Sandro Wanger (Hoffenheim)
Saídas: nada a assinalar

Beşiktaş
Entradas: Domagoj Vida (Dynamo Kiev)
Saídas: Cenk Tosun (Everton)

Chelsea
Entradas: Ross Barkley (Everton)
Saídas: Diego Costa (Atlético Madrid), Jake Clarke-Salter (Sunderland, empréstimo)

Juventus
Entradas: nada a assinalar
Saídas: Marko Pjaca (Schalke, empréstimo)

Liverpool
Entradas: Virgil van Dijk (Southampton)
Saídas: Philippe Coutinho (Barcelona)

Manchester City
Entradas: nada a assinalar
Saídas: nada a assinalar

Manchester United
Entradas: Alexis Sánchez (Arsenal)
Saídas: James Wilson (Sheffield United, empréstimo), Henrikh Mkhitaryan (Arsenal)

Paris
Entradas: nada a assinalar
Saídas: Romain Habran (Royal Antwerp), Rémy Descamps (Tours, empréstimo)

Porto
Entradas: Majeed Waris (Lorient, empréstimo), Paulinho (Portimonense, empréstimo)
Saídas: João Costa (Gil Vicente, empréstimo)

Real Madrid
Entradas: nada a assinalar
Saídas: nada a assinalar

Roma
Entradas: nada a assinalar
Saídas: Leandro Castan (Cagliari, empréstimo), Edoardo Soleri (Almería, empréstimo)

Sevilha
Entradas: Guilherme Arana (Corinthians)
Saídas: Walter Montoya (Cruz Azul)

Shakhtar
Entradas: Dodô (Curitiba)
Saídas: Marcio Azevedo (PAOK, empréstimo)

Tottenham
Entradas: nada a assinalar
Saídas: Georges-Kévin N'Koudou (Burnley, empréstimo)
http://pt.uefa.com/uefachampionsleague/stories/index.html#/iv/article/2528645

Todas as transferências de Inverno das equipas da Europa League

Últimas transferências
Henrikh Mkhitaryan (do Man. United para o Arsenal)
Alexis Sánchez (do Arsenal para o Man. United)
Iuri Medeiros (do Sporting CP para o Génova)
Oumar Solet (do Laval para o Lyon, empréstimo)
Yurii Vakulko (do Dnipro para o Partizan, empréstimo)

Clube a clube

AEK Atenas
Entradas: Erik Morán (Leganés), Masoud Shojaei (Panionios, empréstimo)
Saídas: Patito Rodríguez (Newcastle Jets), Arnór Ingvi Traustason (Malmö), Vinicius Freitas (dispensado)

Arsenal
Entradas: Konstantinos Mavropanos (PAS Giannina), Henrikh Mkhitaryan (Man. United)
Saídas: Francis Coquelin (Valência), Theo Walcott (Everton), Alexis Sánchez (Man. United)

Astana
Entradas: Yuriy Pertsukh (Akzhayik Uralsk), Baktiyor Zainutdinov (Taraz), Marko Stanojević (Shakhter Karagandy)
Saídas: Askhat Tagybergen (Kaysar Kyzylorda)

Atalanta
Entradas: Luca Rizzo (Bologna, empréstimo)
Saídas: Jasmin Kurtič (SPAL, empréstimo), Luca Vido (Cittadella, empréstimo)

Athletic
Entradas: nada a assinalar
Saídas: Eneko Bóveda (dispensado)

Atlético de Madrid
Entradas: Diego Costa (Chelsea)
Saídas: Luciano Vietto (Valência, empréstimo), André Moreira (Belenenses, empréstimo)

Braga
Entradas: Ricardo Ryller (Luverdense), Andrej Lukic (Osijek)
Saídas: Crislan (Shimizu S-Pulse, empréstimo)

Celtic
Entradas: Marvin Compper (RB Leipzig), Lewis Morgan (St Mirren)
Saídas: Nadir Çiftçi (Motherwell, empréstimo)

Estrela Vermelha
Entradas: El Fardou Ben Nabouhane (Olympiacos)
Saídas: nada a assinalar

CSKA Moscovo
Entradas: Kristijan Bistrović (Slaven Koprivnica)
Saídas: Konstantin Bazelyuk (Zbrojovka Brno, empréstimo)

Dortmund
Entradas: Manuel Akanji (Basileia)
Saídas: nada a assinalar

Dínamo Kiev
Entradas: Benjamin Verbič (Copenhaga), Artem Shabanov (Olimpik Donetsk), Ruslan Rotan (Slavia Praga)
Saídas: Domagoj Vida (Beşiktaş), Artem Kravets (Kayserispor)

FCSB
Entradas: Valerică Găman (Karabukspor), Cristian Tănase (jogador livre)
Saídas: William de Amorim (Kayserispor, empréstimo), Vlad Achim (FC Botoşani, empréstimo),Catalin Golofca (FC Botoşani)

Copenhaga
Entradas: Robert Skov (Silkeborg)
Saídas: Benjamin Verbič (Dynamo Kiev)

Lázio
Entradas: Martín Cáceres (Verona), Simone Palombi (Salernitana, empréstimo)
Saídas: nada a assinalar

Leipzig
Entradas: nada a assinalar
Saídas: Marvin Compper (Celtic)

Lokomotiv Moscovo
Entradas: nada a assinalar
Saídas: Timofei Margasov (Tosno, empréstimo)

Ludogorets
Entradas: Jakub Świerczok (Zaglebie Lubin)
Saídas: Juninho Quixadá (dispensado)

Lyon
Entradas: Oumar Solet (Laval, empréstimo)
Saídas: nada a assinalar

Marselha
Entradas: nada a assinalar
Saídas: nada a assinalar

Milan
Entradas: nada a assinalar
Saídas: nada a assinalar

Nápoles
Entradas: Zinedine Machach (jogador livre)
Saídas: nada a assinalar

Nice
Entradas: nada a assinalar
Saídas: Wesley Sneijder (al-Gharafa), Vincent Koziello (Colónia), Rémi Walter (Troyes, empréstimo), Gautier Lloris (Gazélec Ajaccio, empréstimo)

Östersund
Entradas: Dino Islamovic (Trelleborg), Noah Sonko Sundberg (AIK), Tesfaldet Tekie (Gent, empréstimo)
Saídas: Gabriel Somi (New England Revolution), Fouad Bachirou (Malmö), Bobo Sollander (fim de carreira)

Partizan
Entradas: Yurii Vakulko (Partizan, empréstimo)
Saídas: Everton Bilher (SPAL)

Plzeň
Entradas: Tomáš Chorý (Sigma Olomouc)
Saídas: Jakub Řezníček (Sigma Olomouc, empréstimo)

Real Sociedad
Entradas: nada a assinalar
Saídas: Carlos Vela (Los Angeles FC)

Salzburgo
Entradas: André Ramalho (Leverkusen)
Saídas: Paulo Miranda (Grêmio)

Spartak Moscovo
Entradas: nada a assinalar
Saídas: nada a assinalar

Sporting
Entradas: Rúben Ribeiro (Rio Ave), Josip Mišić (Rijeka), Wendel (Fluminense), Fredy Montero (Tianjin Teda)
Saídas: Gelson Dala (Rio Ave, empréstimo), Iuri Medeiros (Génova)

Villarreal
Entradas: Roger Martínez (Jiangsu Suning, empréstimo), Salem Al Dawsari (Al-Hilal, empréstimo)
Saídas: Cédric Bakambu

Zenit
Entradas: Anton Zabolotni (Tosno)
Saídas: Maksim Karpov (SKA-Khabarovsk, empréstimo)
http://pt.uefa.com/uefaeuropaleague/stories/index.html#/iv/article/2528708

_________________
Somos Porto!!!  Carrega Portugal!!!

Euro 2004: Grécia
Euro 2006: Itália
Euro 2008: Espanha
Euro 2010: Espanha
Euro 2012: Espanha
Euro 2014: Alemanha
Euro 2016: Portugal
Euro 2018: França
Liga das Nações 2019: ?
Euro 2020: ?
Liga das Nações 2021: ?
avatar
Inumano83
Lanterna Verde

Mensagens : 5272
Data de inscrição : 08/04/2015
Localização : DF

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Futebol Europeu (Uefa)

Mensagem por Inumano83 em Ter Jan 23, 2018 10:38 am

Um relatório produzido na Universidade KU Leuven, na Bélgica, para a International Board, divulgado nesta segunda-feira, aponta 98,9% de exatidão nas decisões tomadas a partir do sistema de auxílio de vídeo para árbitros de futebol (VAR).
Nas conclusões do documento feito para a entidade responsável pelas regras do jogo, está também que o tempo perdido nas partidas pela análise dos lances ocorridos, em média, representa menos de 1% do tempo total.
O texto foi apresentado nesta segunda-feira, em reunião realizada em Zurique, na Suíça, presidida pelo secretário-geral adjunto da Fifa, o ex-jogador croata Zvonimir Boban.
A International Board divulgou que a decisão sobre a sequência da utilização do VAR será tomada na 132ª Assembleia Geral Anual da entidade, que acontecerá no próximo dia 3 de março.
Os dados do relatório divulgado nesta segunda foram coletados junto a mais de 20 entidades nacionais e continentais, que aplicaram o sistema de vídeo, desde março de 2016. Ao todo, há conclusão sobre a utilização em 804 jogos, tendo "impacto decisivo" em 8% deles.
"A exatidão nas revisões chegou a 98,9% deles. O 100% de exatidão é impossível, devido a percepção humana e a subjetividade na tomada de decisões", aponta o texto.
"O tempo médio de revisão do VAR são de 20 segundos. A maioria acontece enquanto o jogo segue ou durante um tempo normal de parada para a comemoração de um gol, o que não impacta o fluxo de jogo", completa o relatório.
http://www.espn.com.br/futebol/artigo/_/id/3905361/relatorio-aponta-exatidao-de-989-nas-decisoes-tomadas-gracas-ao-var

Neymar foi eleito pela primeira vez desde que chegou ao PSG o melhor jogador do mês do Campeonato Francês. O brasileiro foi escolhido como o destaque de dezembro da competição e venceu a disputa com o companheiro de clube Mbappé, e o italiano Balotelli, do Nice. O prêmio é concedido pela União Nacional dos Futebolistas Profissionais da França (UNFP).
https://globoesporte.globo.com/futebol/futebol-internacional/futebol-frances/noticia/neymar-e-eleito-pela-primeira-vez-o-melhor-jogador-do-mes-no-campeonato-frances.ghtml

As contratações de Neymar e Mbappé pelo Paris Saint-Germain no passado verão levantaram dúvidas à UEFA sobre o cumprimento das regras de «fair play» financeiro. Porém, segundo revela esta terça-feira o jornal francês L’Equipe, o Comité de Controlo Financeiro dos Clubes considerou agora corretas as operações.
Neymar, recorde-se, custou 222 milhões de euros ao Paris Saint-Germain, enquanto Mbappé foi cedido pelo Mónaco com uma cláusula obrigatória de compra fixada em 180 milhões de euros.
Apesar desta decisão, ainda de acordo com o L’Equipe, o PSG terá, no entanto, de equilibrar as suas contas até 30 de junho, supostamente com necessidade de receitas na ordem dos 70 milhões de euros.
http://abola.pt/Nnh/Noticias/Ver/712548

Em entrevista a ser publicada na terça-feira no Telegraph, Alexander Ceferin, presidente da UEFA, confirmou estar a pensar introduzir um teto salarial no futebol europeu e também uma «taxa de luxo» para evitar que os clubes mais riscos gastem dinheiro de forma desmedida nas janelas de transferências.
«Temos de evitar que os clubes mais ricos contratem todos os melhores jogadores», disse o responsável pelo organismo que tutela o futebol europeu.
http://abola.pt/Internacional/Noticias/Ver/712500

A cada fim de semana que passa, Cristiano Ronaldo e Lionel Messi vão mostrando que são, efetivamente, de outro mundo. Autênticas máquinas de rendimento, as estrelas de Real Madrid e Barcelona bisaram nas respetivas partidas esta jornada e tal desempenho acabou por ter reflexos... históricos.
É que se CR7 já era o futebolista com mais golos no conjunto das cinco principais ligas da Europa (Inglaterra, Espanha, Alemanha, Itália e França), La Pulga subiu ontem ao segundo lugar. Separados por 8 golos, a luta pela liderança promete ser titânica... até ao fim das suas carreiras.
Messi marcou duas vezes no domingo contra o Betis e chegou aos 367 golos (todos no campeonato espanhol), ultrapassando Gerd Müller e Jimmy Greaves no segundo lugar. O alemão era, aliás, o jogador com mais tiros certeiros (366) num só campeonato - recorde-se que olhamos aqui apenas para os cinco principais - mas foi 'substituído' ontem pelo argentino.
Quanto a Ronaldo, lidera com 375 golos, a grande maioria em Espanha (291) e os restantes em Inglaterra (84). Há ainda a registar três pelo Sporting mas a Liga portuguesa não é contabilizada nesta análise.
Com o mais direto perseguidor, entre os futebolistas em atividade, a milhas - Ibrahimovic, do Manchester United, tem 268 golos -, Ronaldo e Messi estão, uma vez mais, lançados para discutir entre eles a liderança goleadora de uma qualquer prova ou item estatístico que se preze. Eles comem tudo e não deixam nada...
http://www.record.pt//o-diario-de-cr7/detalhe/ninguem-marcou-mais-do-que-ronaldo-e-messi-na-historia-das-grandes-ligas-europeias.html

A FIFA e o Conselho da Europa vão assinar no fim de 2018 um “memorando de entendimento” de cooperação na promoção dos direitos humanos, boa governança e luta contra males como o doping, violência e jogos viciados.
"Parece-me claro que a FIFA e o Conselho da Europa partilhem muitos objetivos comuns", justificou o presidente da FIFA, Gianni Infantino, após a reunião mantida em Estrasburgo, França, no organismo europeu.
O secretário geral do Conselho da Europa, Thorbjorn Jagland, entende que os convénios da instituição sobre o desporto "vão mais além da Europa, já que muitos outros países manifestaram o seu interesse em unir-se" à missão das duas instituições.
Após estabeleceram um programa de colaboração, os dois responsáveis destacaram a importância dos convénios do Conselho da Europa relativos ao desporto.
Estão, nesta categoria, a luta contra a violência nos jogos de futebol (1985), contra o doping (2002), contra os jogos combinados (2014) e a segurança nos jogos de futebol (2016), que substitui o primeiro.
"Uma cooperação mais estreia com a FIFA ajudará a promover o respeito pelos direitos humanos e no desporto na Europa e em todo o Mundo", acrescentou Thorbjorn Jagland.
O dirigente considerou ainda que "os benefícios do desporto podem ser usufruídos por todos" e realçou "o papel do desporto na sociedade, como por exemplo no impulso da integração", algo que entende não dever ser "subestimado".
https://desporto.sapo.pt/futebol/futebol-internacional/artigos/fifa-e-conselho-da-europa-unidos-para-valorizar-futebol-e-erradicar-seus-males

Na Luz mora o 'artilheiro' do campeonato nacional quando estão decorridas as primeiras 19 jornadas com um registo impressionante de Jonas com 23 golos e uma média de 1,21 golos por jogo.
O avançado brasileiro do Benfica tem sido o principal 'sustento' da equipa comandada por Rui Vitória com um total de quatro 'bis' e um 'hat-trick', e uma série de 10 jogos consecutivos a marcar entre o jogo da 3ª jornada, diante do Belenenses, e o triunfo na Luz sobre o Vitória de Setúbal à 12ª jornada.
Já em relação à luta pela 'Bota de Ouro', o avançado do Benfica até ao momento tem mais golos do que jogadores como Harry Kane, Ciro Immobile, Edinson Cavani e Bas Dost, apesar da diferença de rankings do campeonato português em relação a ligas mais 'poderosas' como Inglaterra, Espanha, Itália ou França. O internacional inglês do Tottenham conta com um total de 21 golos em 23 jogos, enquanto que o italiano da Lazio e o uruguaio do PSG contam com 20 golos cada, sendo que Immobile alcançou esse registo em 19 jogos e Cavani em 21 encontros da Ligue 1. Recorde-se que os golos de Jonas em Portugal contam apenas 1,5 pontos enquanto que os restantes contam 2 pontos.
https://desporto.sapo.pt/futebol/primeira-liga/artigos/ninguem-marca-tantos-golos-na-europa-como-jonas

Com a sua saída do Manchester United para o Arsenal, Henrikh Mkhitaryan tem oportunidade de juntar mais uma medalha de vencedor da UEFA Europa League à sua colecção.
Caso os "gunners" o inscrevam no plantel europeu para a segunda metade da época, o internacional arménio de 29 anos terá oportunidade de se tornar apenas no segundo jogador da história a erguer o troféu em épocas consecutivas ao serviço de clubes diferentes.
Radamel Falcao abriu o precedente. Depois de ter apontado o único golo do Porto no triunfo sobre o Braga em Dublin, na final de 2010, bisou depois na vitória por 3-0 do Atlético Madrid sobre o Athletic Club na final do ano seguinte, em Bucareste.
O agora jogador do Mónaco é, ainda hoje, o único a ter marcado por clubes diferentes em duas vitórias seguidas em finais de provas da UEFA.
O seu feito de erguer por duas épocas seguidas a mesma competição da UEFA com a camisola de dois clubes diferentes, contudo, não é único – três jogadores (ou, com alguma boa vontade, quatro) conseguiram vencer edições consecutivas da UEFA Champions League por clubes distintos: Marcel Desailly (Marselha 1993, AC Milan 1994), Paulo Sousa (Juventus 1996, Borussia Dortmund 1997) e Samuel Eto'o (Barcelona 2009, Internazionale Milano 2010).
A situação de Gerard Piqué gera menor consenso. O defesa espanhol não alinhou pelo Manchester United no triunfo sobre o Chelsea na final de 2008, em Moscovo (apesar de ter actuado em três encontros dessa campanha rumo à conquista do troféu), mas foi titular no ano seguinte, ao serviço da sua nova equipa, o Barcelona, curiosamente levando a melhor sobre os "red devils" nesse jogo decisivo, em 2009.
Jogadores que defenderam com êxito troféus de provas de clubes da UEFA ao serviço de outro clube

UEFA Champions League
Marcel Desailly (Marselha 1993, AC Milan 1994)
Paulo Sousa (Juventus 1996, Borussia Dortmund 1997)
Samuel Eto'o (Barcelona 2009, Internazionale Milano 2010)

UEFA Europa League
Radamel Falcao (Porto 2011, Atlético Madrid 2012)
http://pt.uefa.com/uefaeuropaleague/news/newsid=2530980.html#/revalidar+trofeu+noutro+clube+conseguira+mkhitaryan+imitar+falcao

Mais golos Top 10 Ligas UEFA:
23 Jonas
21 Kane
20 Immobile
19 Dost
19 Messi
18 Icardi
18 Salah
17 Lewandowski
16 Yilmaz
16 Falcao
16 Aguero
16 Fékir
https://twitter.com/playmaker_PT/status/955815070809935872

Bota Ouro 2017/18:
42 pts Kane
40 Immobile
40 Cavani
38 Messi
36 Icardi
36 Salah
34,5 Jonas
34 Lewandowski
https://twitter.com/playmaker_PT/status/955836660935282689

O Arsenal apresentou Henrikh Mkhitaryan como o seu novo número '7', mas não demorou muito tempo até que o clube londrino que ficou com o médio numa troca de futebolistas com o Manchester United que levou Alexis Sánchez para Old Trafford a fazer um esclarecimento: na prática, o arménio terá... dois números. Confuso?
Nem por isso. Tudo se deve ao facto de Alexis Sánchez ter sido utilizado a 14 de setembro num jogo da Liga Europa frente ao Colónia. Como o internacional chileno era o detentor da camisola '7', a UEFA obriga a que Mkhitaryan jogue agora com outro número nas competições europeias, o qual será revelado em breve pelos gunners.
Refira-se que Alexis Sánchez não tem o mesmo problema no Manchester United, onde o número '7' o esperava, pois estava disponível há um ano, depois de Memphis Depay deixar o clube de Old Trafford para assinar pelos franceses do Lyon.
http://www.record.pt/internacional/paises/inglaterra/detalhe/mkhitaryan-o-homem-que-vai-ter-dois-numeros-no-arsenal.html

O Conselho Estratégico do Futebol Profissional da Uefa, uma organização que reúne representantes da entidade administrativa, ligas, clubes e jogadores da Europa, informou que está estudando uma maneira de limitar as comissões a agentes de jogadores, depois de mais uma grande transferência em que esse foi um dos assuntos.
A Fifa abriu investigação sobre a transferência de Pogba ao descobrir, por meio de relatórios do Football Leaks, que Mino Raiola recebeu € 49 milhões de todas as partes (Manchester United, Juventus e o próprio jogador) envolvidas na negociação. Agora, o clube em questão é o mesmo United, mas a discussão é em torno da compra de Alexis Sánchez. Segundo veículos da imprensa inglesa, inclusive a BBC, o agente Fernando Felicevich teria recebido € 17 milhões pela ida do chileno para Old Trafford.
A alta pedida financeira de Sánchez e seu staff foi um dos motivos que afastou o Manchester City da negociação, mas os Citizens não costumam ter tanto pudor em gastar com comissões. Um estudo da Federação Inglesa descobriu que o clube de Guardiola foi o que mais colocou dinheiro no bolso de agentes na Premier League entre fevereiro de 2016 e janeiro de 2017: € 30 milhões. Em seguida, aparece o Chelsea (€ 28 milhões) e o United (€ 21 milhões). No total, os 20 clubes da primeira divisão inglesa desembolsaram € 251 milhões em comissões no período analisado.
Um estudo da Uefa das finanças dos seus clubes afiliados analisou duas mil transferências entre 2014 e 2017. Descobriu que € 1,2 bilhão foram pagos em comissões para agentes nesses negócios. Não existe uma comissão padrão: 769 transações tiveram comissão inferior a 10%, 576 entre 10% e 20% e 646 acima de 20%. Quanto menor o valor do negócio, maior o valor da comissão.
Por isso, segundo o relatório, as comissões médias mais altas foram registradas na Polônia (21%), na Dinamarca (21%) e na Suíça (19%). Entre as grandes ligas, quem lidera é a Alemanha, com 15%, o que se explica, de acordo com o argumento da Uefa, pelo fato de a Bundesliga não estar acostumada a fazer grandes contratações e preferir apostar mais nas categorias de base. Inglaterra, Itália e Alemanha ficaram nos 13%. França, 9%. E Espanha, 8%.
A Uefa disse que, em 2015, a Fifa determinou novos critérios para regulamentar agentes, mas o resultado esteve longe de ser satisfatório. De acordo com o Conselho Estratégico do Futebol Profissional da Uefa, a estratégia da Fifa não consultou os acionistas relevantes e não melhorou a transparência das transações. O número da gentes cresceu substancialmente ao mesmo tempo em que a qualidade dos serviços caiu. Não controlou a inflação das comissões pagas a intermediários e, ao contrário, contribuiu para um crescimento desproporcional desses pagamentos. A falta de uniformidade na implementação das regulações criou mercados mais atrativos que outros para a gentes. E as regras foram facilmente burladas, sem punições adequadas.
O comunicado propôs a introdução de um teto “razoável e proporcional” para as comissões de agentes, mais transparência, sanções apropriadas em caso de violação das regras e medidas para proteger clubes menores e jogadores menos badalados nas relações com agentes. “Uma supervisão mais adequada e rígida é essencial para garantir um nível apropriado de proteção para jogadores (particularmente os menos badalados), clubes e outros acionistas relevantes, inclusive os próprios intermediários”, disse a Uefa. “As partes consideram que, se bem desenvolvidos e implementados, esses princípios seriam um passo significativo na direção de uma supervisão melhor das atividades de agentes. Nos próximos meses, as partes vão discutir melhores mudanças regulatórias sobre a maneira em que as transações de futebol envolvendo intermediários são conduzidas e regulamentadas”.
http://trivela.uol.com.br/apos-outra-comissao-milionaria-uefa-propoe-teto-para-pagamentos-agentes-de-jogadores/

_________________
Somos Porto!!!  Carrega Portugal!!!

Euro 2004: Grécia
Euro 2006: Itália
Euro 2008: Espanha
Euro 2010: Espanha
Euro 2012: Espanha
Euro 2014: Alemanha
Euro 2016: Portugal
Euro 2018: França
Liga das Nações 2019: ?
Euro 2020: ?
Liga das Nações 2021: ?
avatar
Inumano83
Lanterna Verde

Mensagens : 5272
Data de inscrição : 08/04/2015
Localização : DF

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Futebol Europeu (Uefa)

Mensagem por Inumano83 em Qua Jan 24, 2018 7:52 pm

Ver a união entre duas torcidas em um mesmo estádio é algo bastante raro no futebol. O Böllenfalltor, no entanto, produziu esta cena de beleza rara em uma situação extrema nesta quarta. Darmstadt e Kaiserslautern faziam jogo importante pela segunda divisão alemã. Empatavam por 0 a 0, quando a partida precisou ser cancelada durante o intervalo. Técnico dos Diabos Vermelhos, Jeff Strasser teria sofrido um problema cardíaco (ainda não confirmado, apesar de diferentes fontes na imprensa alemã) e precisou sair de ambulância do estádio, encaminhado diretamente ao hospital. Diante da notícia, os torcedores de ambos os lados das tribunas se juntaram em uma só voz, aplaudindo e cantando You’ll Never Walk Alone em apoio ao treinador. Hino entoado pelos anfitriões alviazuis e acompanhado pelos três mil visitantes do Kaiserslautern presentes no local, em momento reconfortante também para os jogadores.
Em suas redes sociais, o Kaiserslautern aproveitou para exaltar o gesto. Agradeceu os espectadores de ambos os lados: “Queridos torcedores do Kaiserslautern e do Darmstadt, nós gostaríamos de agradecer sua grande compreensão, a grande resposta e as reações muito comoventes no estádio hoje. Obrigado a todos pelos muitos desejos de recuperação que chegaram a nós através de todos os canais”. Os Diabos Vermelhos também confirmaram o “incidente médico” e declararam que Strasser está sob cuidados médicos. À revista Kicker, um porta-voz de clube declarou que o comandante foi levado consciente ao hospital e que não há risco de morte.
A cena lembrou, de certa forma, o que aconteceu no Signal Iduna Park há dois anos. Um torcedor do Borussia Dortmund também sofreu uma parada cardíaca no estádio. Durante o segundo tempo, veio a notícia de seu falecimento. Os aurinegros passaram os minutos finais em silêncio, quebrando o luto apenas para entoar a canção e dizer que o companheiro nunca andará sozinho. Desta vez, o apoio foi maciço. Os espectadores cantaram o clássico durante o retorno dos jogadores ao campo, saudando as tribunas após a confirmação do cancelamento.
Ao contrário de outros episódios do tipo no futebol, aliás, a arbitragem e os dirigentes da Bundesliga tomaram uma atitude exemplar. Suspenderam a partida, diante da óbvia falta de condição mental dos jogadores. Em seu twitter, o Darmstadt escreveu: “Fique bem logo, Jeff Strasser! Por mais que a gente ame o futebol, há coisas muito mais importantes na vida”. Presidente dos alviazuis, Rüdiger Fritsch também reiterou os votos para que o treinador adversário se recupere bem. Além disso, outros clubes se manifestaram nas redes sociais, de diferentes divisões do Campeonato Alemão.
Aos 43 anos, Jeff Strasser assumiu o Kaiserslautern nesta temporada. Ex-zagueiro, fez uma sólida carreira no futebol francês e no alemão. Começou no Metz, passou pelo Kaiserslautern na virada do século e também teve bons momentos do Borussia Mönchengladbach. Além disso, o veterano possui a honra de ser um dos maiores jogadores da história da seleção de Luxemburgo, recordista em partidas, com 98 jogos e 17 anos de serviços prestados ao país. Aposentado em 2010, logo iniciou a sua carreira de técnico, treinando por sete temporadas o Fola Esch e conquistando o bicampeonato luxemburguês.
Por seu histórico como jogador, Strasser alinhou o seu retorno ao Kaiserslautern nesta temporada. Entretanto, o treinador vinha sofrendo grande pressão no cargo. Decaindo ano a ano na segundona alemã, os Diabos Vermelhos são lanternas absolutos nesta temporada, com apenas 12 pontos em 18 rodadas, a sete de sair da zona de rebaixamento direto. A partida contra o Darmstadt marcava exatamente um confronto direto e teria peso no futuro do comandante, considerando as perspectivas na competição. O esportivo, contudo, se torna algo completamente supérfluo depois do ocorrido. E os desejos gerais são de uma boa recuperação ao treinador.
http://trivela.uol.com.br/tecnico-sofre-mal-subito-jogo-e-cancelado-e-torcidas-se-unem-para-cantar-youll-never-walk-alone/

Nesta quarta-feira, o tradicional clube inglês, dono de três títulos da Premier League, um da FA Cup e um da Copa da Liga, além do vice da Liga dos Campeões de 1974/75, anunciou uma drástica mudança em seu escudo, em comemoração ao centenário da equipe, que será em 2019 (a versão antiga pode ser vista no topo).
Através do Twitter, o time escreveu que após realizar mais de seis meses de pesquisas e consultar mais de 100 mil pessoas, chegou a este resultado:

A recepção da torcida, porém, foi catastrófica.
Uma hora após a divulgação da novidade, já havia um abaixo-assinado online com mais de 10 mil assinaturas pedindo a volta ao desenho antigo.
Nas redes sociais, torcedores ainda criticaram o desenho por supostamente ter "inspiração em antigas propagandas comunistas e/ou fascistas".
Outros, em tom mais bem humorado, compararam a figura a um escudo genérico usado em jogos de videogame quando uma equipe não foi licenciada. Também houve comparações com o emblema do Gaviscon, um remédio popular na Inglaterra que é usado para tratar azia e doença de refluxo gastroesofágico.
Mudar de escudo, aliás, é algo comum no Leeds.
Essa foi a 11ª vez na história que o distintivo foi modificado.
http://www.espn.com.br/post/753036_para-se-reerguer-tradicional-time-ingles-muda-escudo-e-revolta-torcida-veja-como-ficou

Com a aposentadoria de Ronaldinho Gaúcho na última semana, o jornal espanhol Marca decidiu levantar uma questão em seu site: “Quem é o melhor jogador de futebol brasileiro de todos os tempos? ”. Por meio de uma votação, os leitores da publicação tinham oito nomes para escolher e optaram por R10 como a maior estrela.
Tendo o drible como quesito principal, o Marca escolheu assim os rivais de Ronaldinho para a pesquisa: Garrincha, Pelé, Rivaldo, Romário, Djalminha, Ronaldo e Neymar.
Apesar da forte concorrência, R10 leva a melhor com mais de 10% sobre o segundo colocado, o Rei Pelé – como o jornal mesmo o chama. Logo atrás, está Ronaldo, com 25% da preferência dos leitores.
Saindo deste pelotão, a briga fica mais acirrada e uma surpresa aparece. Djalminha, ex-jogador do Deportivo La Coruña, é o quarto colocado da lista, com 4%, batendo nomes como Romário, Garrincha, Neymar e Rivaldo, que respectivamente, aparecem abaixo.
http://www.espn.com.br/futebol/artigo/_/id/3910972/jornal-espanhol-pergunta-qual-melhor-brasileiro-de-todos-os-tempos-veja-o-eleito

A disputa por uma das vagas na lateral esquerda da seleção alemã para a Copa de 2018 perdeu um candidato. Marcel Halstenberg, do RB Leipzig, rompeu o ligamento cruzado do joelho esquerdo e está fora da temporada, assim como viu ruírem as chances de disputar seu primeiro Mundial.
Titular absoluto no Leipzig desde que chegou, no meio de 2015, o jogador de 26 anos foi vice-campeão da segunda e da primeira divisões em 2016 e 2017, respectivamente.
http://www.espn.com.br/futebol/artigo/_/id/3912268/possivel-convocado-da-alemanha-rompe-ligamento-do-joelho-e-esta-fora-da-copa-do-mundo

Enquanto Neymar nem foi relacionado para o jogo do PSG nesta quarta-feira pela Copa da França, por conta de uma lesão na coxa, a imprensa francesa revela um certo descontentamento do camisa 10 no país. Jornais como o L’Equipe e o Le Parisien falam de um incômodo do jogador.
Segundo os jornais, a situação chega a causar arrependimento no atleta, que não estaria satisfeito com o Campeonato Francês; O estilo defensivo e violento seria um dos fatores que leva Neymar a um cansaço da competição. Além disso, a relação com parte da torcida o desanima. Esses motivos, apresentados pelo jornal francês, somados a um possível interesse do Real Madrid pelo jogador resulta em especulações de que a passagem por Paris do craque brasileiro não seja duradoura.
Desde que chegou a Paris, tudo envolvendo Neymar causa maior repercussão. Com poucos meses, a primeira polêmica sobre os pênaltis junto a Cavani estourou. Mesmo com atuações brilhantes, o brasileiro ainda continua sendo noticiado sobre sua falta de sintonia com o mesmo Cavani, que não pôde bater um pênalti para estabelecer recorde de gols pelo clube. A vaia que a torcida deu após o episódio não passou batido e foi sentida pelos superiores do PSG.
http://www.espn.com.br/futebol/artigo/_/id/3911876/imprensa-francesa-afirma-que-neymar-nao-esta-contente-no-psg

O Fórum Económico Mundial, a decorrer em Davos, na Suíça, terá na sua 48.ª edição um convidado ligado ao futebol e não é um líder da FIFA ou da UEFA, antes um jogador. E no ativo. Juan Mata de seu nome ou não fosse o internacional espanhol a cara mais conhecida de um projeto social que tenta aproximar os grandes craques da modalidade da pura filantropia.
O jogador do Manchester United é cofundador do projeto Common Goal, a par de Jurgen Griesbeck, o qual já congregou 36 futebolistas de 18 nacionalidades para doarem um por cento dos respetivos ordenados para causas solidárias relacionadas com o futebol.
Segundo os responsáveis deste projeto já foram reunidos 500 mil euros mas a expectativa é muito maior e esperam gerar mais €2,5 milhões no decorrer deste ano. «É magnífico que as pessoas entendam que o futebol é um fator importante para mudanças sociais e que tenha voz no Fórum Económico Mundial», disse Juan Mata, que participará num Facebook Alive com o seguinte título: `Criar um futuro comum num mundo fraturado`.
http://abola.pt/Nnh/Noticias/Ver/712869

O presidente da UEFA, Aleksander Ceferin, revelou que não pretende a implementação da videoarbitragem na Liga dos Campeões e na Taça das Nações.
«Temos árbitros que não entendem totalmente e adeptos também. Por isso, na minha opinião, é demasiado cedo para ser implementado como uma regra. É preciso educar os árbitros e as pessoas envolvidas, pelo que apenas será adotado quando estivermos seguro que todos entendem perfeitamente o seu funcionamento», explicou Ceferin, em entrevista ao Telegraph.
http://abola.pt/Internacional/Noticias/Ver/712739

Com a vitória, por 3-2, em casa do Bristol City, jogo da segunda mão das meias-finais da Taça da Liga inglesa, Pep Guardiola cumpriu o jogo 500 na carreira de treinador.
Os números do técnico catalão, que se estreou como técnico do Barcelona em agosto de 2008, são simplesmente estratosféricos. Nestes 500 jogos ao serviço do clube catalão, Bayern Munique e agora o Manchester City, Guardiola venceu 368 jogos, empatou 78 e perdeu 54, contabilizando resultados ao fim dos 90 minutos, prolongamento ou grandes penalidades. Nestas cinco centenas de partidas, as equipas que treinou apontaram 1.249 golos, dando uma média de 2,5 golos por jogo, e sofreram 381.
Neste trajeto, Guardiola venceu 18 títulos (11 pelo Barcelona e 7 pelo Bayern Munique).
http://abola.pt/Internacional/Noticias/Ver/712669

Em entrevista a ser publicada na terça-feira no Telegraph, Alexander Ceferin, presidente da UEFA, confirmou estar a pensar introduzir um teto salarial no futebol europeu e também uma «taxa de luxo» para evitar que os clubes mais riscos gastem dinheiro de forma desmedida nas janelas de transferências.
«Temos de evitar que os clubes mais ricos contratem todos os melhores jogadores», disse o responsável pelo organismo que tutela o futebol europeu.
https://www.abola.pt/Nnh/Noticias/Ver/712500

Uma semana após as vaias voltadas a Neymar em jogo do Paris Saint-Germain, a principal torcida organizada do clube, Collectif Ultras Paris (CUP), mostrou apoio ao craque brasileiro.
De acordo com o jornal Le Parisien, no jogo contra o Guingamp pela Copa da França nesta quarta, uma faixa foi estendida com os dizeres ““Vaiar nossos jogadores é contrário aos nossos valores. Neymar-PSG-CUP (Collectif Ultras Paris) unidos por Paris”.
http://www.espn.com.br/futebol/artigo/_/id/3913151/organizada-do-psg-estende-faixa-de-apoio-a-neymar

_________________
Somos Porto!!!  Carrega Portugal!!!

Euro 2004: Grécia
Euro 2006: Itália
Euro 2008: Espanha
Euro 2010: Espanha
Euro 2012: Espanha
Euro 2014: Alemanha
Euro 2016: Portugal
Euro 2018: França
Liga das Nações 2019: ?
Euro 2020: ?
Liga das Nações 2021: ?
avatar
Inumano83
Lanterna Verde

Mensagens : 5272
Data de inscrição : 08/04/2015
Localização : DF

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Futebol Europeu (Uefa)

Mensagem por Inumano83 em Qui Jan 25, 2018 10:33 am

Sexta (26/01)

17:30 Eintracht Frankfurt x Monchengladbach [ESPN / ESPNHD] (Campeonato Alemão)
17:45 Dijon x Rennes [SporTV2 / SporTV2 HD] (Campeonato Francês)
17:55 Yeovil Town x Man. United [ESPNBR / ESPNBRHD] (Copa da Inglaterra)

Sábado (27/01)

10:00 Deportivo x Levante [Fox Sports / Fox Sports HD] (Campeonato Espanhol)
12:30 Bayern x Hoffenheim [ESPN / ESPNHD] (Campeonato Alemão)
12:30 Leipzig x Hamburgo [ESPN Extra] (Campeonato Alemão)
12:30 Dortmund x Freiburg [Fox Sports2 / Fox Sports2 HD] (Campeonato Alemão)
13:15 Valencia x Real Madrid [Fox Sports / Fox Sports HD] (Campeonato Espanhol)
14:00 PSG x Montpellier [SporTV / SporTV HD] [ESPNBR / ESPNBRHD] [TV5] (Campeonato Francês)
15:00 Sassuolo x Atalanta [RAI] (Campeonato Italiano)
15:30 Bremen x Hertha [Fox Sports / Fox Sports HD] (Campeonato Alemão)
15:30 Newport Town x Tottenham [ESPN / ESPNHD] (Copa da Inglaterra)
17:45 Liverpool x West Bromwich [ESPNBR / ESPNBRHD] (Copa da Inglaterra)
17:45 Chievo x Juventus [Fox Sports2 / Fox Sports2 HD] [RAI] (Campeonato Italiano)
17:45 Villarreal x Real Sociedad [ESPN / ESPNHD] (Campeonato Espanhol)
18:45 Vitória de Setúbal x Sporting [RTP] (Copa da Liga Portuguesa - Final)

Domingo (28/01)

09:30 SPAL x Internazionale [ESPNBR / ESPNBRHD] [RAI] (Campeonato Italiano)
11:30 Chelsea x Newcastle [ESPNBR / ESPNBRHD] (Copa da Inglaterra)
12:00 Napoli x Bologna [ESPN / ESPNHD] [RAI] (Campeonato Italiano)
12:00 Lille x Strasbourg [SporTV / SporTV HD] (Campeonato Francês)
13:15 Atlético x Las Palmas [Fox Sports / Fox Sports HD] (Campeonato Espanhol)
14:00 Cardiff x Man. City [ESPNBR / ESPNBRHD] (Copa da Inglaterra)
14:00 Bordeaux x Lyon [SporTV / SporTV HD] [ESPN+] (Campeonato Francês)
15:00 Milan x Lazio [Fox Sports2 / Fox Sports2 HD] [RAI] (Campeonato Italiano)
15:30 Sevilla x Getafe [ESPN / ESPNHD] (Campeonato Espanhol)
17:45 Barcelona x Alaves [ESPNBR / ESPNBRHD] (Campeonato Espanhol)
17:45 Roma x Sampdoria [Fox Sports2 / Fox Sports2 HD] [RAI] (Campeonato Italiano)
18:00 Marseille x Monaco [SporTV2 / SporTV2 HD] (Campeonato Francês)

Segunda (29/01)

19:00 Belenenses x Benfica [ESPNBR / ESPNBRHD] [RTP] [SIC] (Campeonato Português)

Quem quiser assistir pela internet:

http://www.tvonline.org/
http://tudotv.tv/
http://www.usagoals.com/football.html
http://gofirstrow.eu/sport/football.html
http://livetv.sx/en/allupcomingsports/1/
http://www.rojadirecta.me/

_________________
Somos Porto!!!  Carrega Portugal!!!

Euro 2004: Grécia
Euro 2006: Itália
Euro 2008: Espanha
Euro 2010: Espanha
Euro 2012: Espanha
Euro 2014: Alemanha
Euro 2016: Portugal
Euro 2018: França
Liga das Nações 2019: ?
Euro 2020: ?
Liga das Nações 2021: ?
avatar
Inumano83
Lanterna Verde

Mensagens : 5272
Data de inscrição : 08/04/2015
Localização : DF

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Futebol Europeu (Uefa)

Mensagem por Inumano83 em Sex Jan 26, 2018 8:20 am

Todas as transferências de Inverno das equipas da Champions League

Últimas transferências
Marco Friedl (do Bayern para o Werder Bremen, empréstimo)
Arturo Calabresi (da Roma para o Foggia, empréstimo)
Javier Mascherano (do Barcelona para o Hebei China Fortune)
Lassana Diarra (jogador livre, para o Paris)
Kenedy (do Chelsea para o Newcastle, empréstimo)
Rafinha (do Barcelona para o Internazionale, empréstimo)
Alexis Sánchez (do Arsenal para o Man. United)
Henrikh Mkhitaryan (do Man. United para o Arsenal)
Paulinho (do Portimonense para o Porto, empréstimo)

Clube a clube

Barcelona
Entradas: Philippe Coutinho (Liverpool), Yerry Mina (Palmeiras)
Saídas: Arda Turan (İstanbul Başakşehir, empréstimo), Rafinha (Internazionale, empréstimo), Javier Mascherano (Hebei China Fortune)

Basileia
Entradas: Fabian Frei (Mainz), Samuele Campo (Lausanne), Valentin Stocker (Hertha Berlin)
Saídas: Alexander Fransson (Lausanne, empréstimo), Renato Steffen (Wolfsburgo)

Bayern
Entradas: Sandro Wanger (Hoffenheim)
Saídas: Marco Friedl (Werder Bremen, empréstimo)

Beşiktaş
Entradas: Domagoj Vida (Dynamo Kiev)
Saídas: Cenk Tosun (Everton)

Chelsea
Entradas: Ross Barkley (Everton)
Saídas: Diego Costa (Atlético Madrid), Jake Clarke-Salter (Sunderland, empréstimo), Kenedy (Newcastle, empréstimo)

Juventus
Entradas: nada a assinalar
Saídas: Marko Pjaca (Schalke, empréstimo)

Liverpool
Entradas: Virgil van Dijk (Southampton)
Saídas: Philippe Coutinho (Barcelona)

Manchester City
Entradas: nada a assinalar
Saídas: nada a assinalar

Manchester United
Entradas: Alexis Sánchez (Arsenal)
Saídas: James Wilson (Sheffield United, empréstimo), Henrikh Mkhitaryan (Arsenal)

Paris
Entradas: Lassana Diarra (jogador livre)
Saídas: Romain Habran (Royal Antwerp), Rémy Descamps (Tours, empréstimo)

Porto
Entradas: Majeed Waris (Lorient, empréstimo), Paulinho (Portimonense, empréstimo)
Saídas: João Costa (Gil Vicente, empréstimo)

Real Madrid
Entradas: nada a assinalar
Saídas: nada a assinalar

Roma
Entradas: nada a assinalar
Saídas: Leandro Castan (Cagliari, empréstimo), Edoardo Soleri (Almería, empréstimo), Arturo Calabresi (Foggia, empréstimo)

Sevilha
Entradas: Guilherme Arana (Corinthians)
Saídas: Walter Montoya (Cruz Azul)

Shakhtar
Entradas: Dodô (Curitiba)
Saídas: Marcio Azevedo (PAOK, empréstimo)

Tottenham
Entradas: nada a assinalar
Saídas: Georges-Kévin N'Koudou (Burnley, empréstimo)
http://pt.uefa.com/uefachampionsleague/stories/index.html#/iv/article/2528645

Todas as transferências de Inverno das equipas da Europa League

Últimas transferências
Danny Amankwaa (Copenhaga para o Hearts)
Alan Ruiz (Sporting CP para o Colón, empréstimo)
Maxym Koval (Dynamo Kiev para o Deportivo La Coruña, empréstimo)
Mattheus Oliveira (Sporting CP para o Vitória SC, empréstimo)
Vinicius Freitas (AEK Atenas para a Chapecoense)

Clube a clube

AEK Atenas
Entradas: Erik Morán (Leganés), Masoud Shojaei (Panionios, empréstimo)
Saídas: Patito Rodríguez (Newcastle Jets), Arnór Ingvi Traustason (Malmö), Vinicius Freitas (Chapecoense)

Arsenal
Entradas: Konstantinos Mavropanos (PAS Giannina), Henrikh Mkhitaryan (Man. United)
Saídas: Francis Coquelin (Valência), Theo Walcott (Everton), Alexis Sánchez (Man. United)

Astana
Entradas: Yuriy Pertsukh (Akzhayik Uralsk), Baktiyor Zainutdinov (Taraz), Marko Stanojević (Shakhter Karagandy)
Saídas: Askhat Tagybergen (Kaysar Kyzylorda)

Atalanta
Entradas: Luca Rizzo (Bologna, empréstimo)
Saídas: Jasmin Kurtič (SPAL, empréstimo), Luca Vido (Cittadella, empréstimo)

Athletic
Entradas: nada a assinalar
Saídas: Eneko Bóveda (Deportivo La Coruña)

Atlético de Madrid
Entradas: Diego Costa (Chelsea)
Saídas: Luciano Vietto (Valência, empréstimo), André Moreira (Belenenses, empréstimo)

Braga
Entradas: Ricardo Ryller (Luverdense), Andrej Lukic (Osijek)
Saídas: Crislan (Shimizu S-Pulse, empréstimo)

Celtic
Entradas: Marvin Compper (RB Leipzig), Lewis Morgan (St Mirren)
Saídas: Nadir Çiftçi (Motherwell, empréstimo)

Estrela Vermelha
Entradas: El Fardou Ben Nabouhane (Olympiacos)
Saídas: nada a assinalar

CSKA Moscovo
Entradas: Kristijan Bistrović (Slaven Koprivnica)
Saídas: Konstantin Bazelyuk (Zbrojovka Brno, empréstimo)

Dortmund
Entradas: Manuel Akanji (Basileia)
Saídas: Jacob Bruun Larsen (Estugarda, empréstimo)

Dínamo Kiev
Entradas: Benjamin Verbič (Copenhaga), Artem Shabanov (Olimpik Donetsk), Ruslan Rotan (Slavia Praga)
Saídas: Domagoj Vida (Beşiktaş), Artem Kravets (Kayserispor), Maxym Koval (Deportivo La Coruña, empréstimo)

FCSB
Entradas: Valerică Găman (Karabukspor), Cristian Tănase (jogador livre)
Saídas: William de Amorim (Kayserispor, empréstimo), Vlad Achim (FC Botoşani, empréstimo),Catalin Golofca (FC Botoşani)

Copenhaga
Entradas: Robert Skov (Silkeborg)
Saídas: Benjamin Verbič (Dynamo Kiev), Danny Amankwaa (Hearts)

Lázio
Entradas: Martín Cáceres (Verona), Simone Palombi (Salernitana, empréstimo)
Saídas: nada a assinalar

Leipzig
Entradas: nada a assinalar
Saídas: Marvin Compper (Celtic)

Lokomotiv Moscovo
Entradas: nada a assinalar
Saídas: Timofei Margasov (Tosno, empréstimo)

Ludogorets
Entradas: Jakub Świerczok (Zaglebie Lubin)
Saídas: Juninho Quixadá (dispensado)

Lyon
Entradas: Oumar Solet (Laval, empréstimo)
Saídas: nada a assinalar

Marselha
Entradas: nada a assinalar
Saídas: nada a assinalar

Milan
Entradas: nada a assinalar
Saídas: nada a assinalar

Nápoles
Entradas: Zinedine Machach (jogador livre)
Saídas: nada a assinalar

Nice
Entradas: nada a assinalar
Saídas: Wesley Sneijder (al-Gharafa), Vincent Koziello (Colónia), Rémi Walter (Troyes, empréstimo), Gautier Lloris (Gazélec Ajaccio, empréstimo)

Östersund
Entradas: Dino Islamovic (Trelleborg), Noah Sonko Sundberg (AIK), Tesfaldet Tekie (Gent, empréstimo)
Saídas: Gabriel Somi (New England Revolution), Fouad Bachirou (Malmö), Bobo Sollander (fim de carreira)

Partizan
Entradas: Yurii Vakulko (Partizan, empréstimo), Djordje Ivanović (Spartak Subotica)
Saídas: Everton Bilher (SPAL)

Plzeň
Entradas: Tomáš Chorý (Sigma Olomouc)
Saídas: Jakub Řezníček (Sigma Olomouc, empréstimo)

Real Sociedad
Entradas: nada a assinalar
Saídas: Carlos Vela (Los Angeles FC)

Salzburgo
Entradas: André Ramalho (Leverkusen)
Saídas: Paulo Miranda (Grêmio)

Spartak Moscovo
Entradas: nada a assinalar
Saídas: nada a assinalar

Sporting
Entradas: Rúben Ribeiro (Rio Ave), Josip Mišić (Rijeka), Wendel (Fluminense), Fredy Montero (Tianjin Teda)
Saídas: Gelson Dala (Rio Ave, empréstimo), Iuri Medeiros (Génova, empréstimo), Mattheus Oliveira (Vitória SC), Alan Ruiz (Colón, empréstimo)

Villarreal
Entradas: Roger Martínez (Jiangsu Suning, empréstimo), Salem Al Dawsari (Al-Hilal, empréstimo)
Saídas: Cédric Bakambu

Zenit
Entradas: Anton Zabolotni (Tosno)
Saídas: Maksim Karpov (SKA-Khabarovsk, empréstimo)
http://pt.uefa.com/uefaeuropaleague/stories/index.html#/iv/article/2528708

_________________
Somos Porto!!!  Carrega Portugal!!!

Euro 2004: Grécia
Euro 2006: Itália
Euro 2008: Espanha
Euro 2010: Espanha
Euro 2012: Espanha
Euro 2014: Alemanha
Euro 2016: Portugal
Euro 2018: França
Liga das Nações 2019: ?
Euro 2020: ?
Liga das Nações 2021: ?
avatar
Inumano83
Lanterna Verde

Mensagens : 5272
Data de inscrição : 08/04/2015
Localização : DF

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Futebol Europeu (Uefa)

Mensagem por Inumano83 em Sex Jan 26, 2018 9:39 am

Ainda estão em 4 competições (campeonato, taça, taça liga e competições europeias):
Man. City
PSG
Celtic (já venceu a Taça Liga)
Sporting
https://twitter.com/playmaker_PT/status/956584249909530625

José Mourinho já atravessou momentos mais prestigiados em sua trajetória como treinador. O trabalho no Manchester United não é ruim, especialmente se considerarmos os títulos. Porém, em um clube cujo sarrafo foi tão elevado por Sir Alex Ferguson, permanecer tanto tempo sem conquistar a Premier League é motivo o suficiente para insatisfação. Além disso, quando se pede um pouco mais ofensividade, o pragmatismo dos Red Devils sob as ordens do Special One torce muitos narizes. Independentemente de todas as críticas, poucos são os treinadores tão capacitados para assumir as rédeas em Old Trafford. E por isso mesmo a diretoria reiterou sua confiança no comandante. Nesta quinta, anunciou a renovação de seu contrato até 2020.
http://trivela.uol.com.br/mourinho-renova-com-o-united-contente-por-sentirem-que-sou-o-tecnico-certo/

O presidente do Paris Saint-Germain, Nasser Al-Khelaifi, teria feito uma promessa a Neymar para autorizar a sua venda para o Real Madrid. Segundo o portal "Goal.com" publicou nesta quinta-feira, o brasileiro terá sinal verde para deixar o PSG caso leva a equipe francesa ao título da Liga dos Campeões. A notícia repercutiu em alguns veículos de imprensa da Europa, como o catalão "Mundo Deportivo" e a britânica "BBC", por exemplo. Publicamente, entretanto, todas as partes negam qualquer possibilidade de negociação neste momento.
https://globoesporte.globo.com/futebol/futebol-internacional/futebol-frances/noticia/neymar-teria-sinal-verde-para-deixar-o-psg-em-caso-de-titulo-na-champions-diz-site.ghtml

A Lazio foi condenada pela Federação Italiana de Futebol (FIGC) devido ao comportamento antissemita praticado em outubro do ano passado pelos "Ultras", segmento da torcida conhecido por cantos racistas e comportamento violento.
Fora a multa de 50 mil euros, a federação havia proposto também que a Lazio encarasse dois jogos com portões fechados, decisão que não foi acatada pelo tribunal. No entanto, a punição se estendeu também aos torcedores. Treze pessoas ligadas aos "Ultras" foram banidas de cinco a oito anos dos estádios de futebol.
O incidente aconteceu antes de uma partida contra o Cagliari pela Série A italiana, quando foram encontrados adesivos com a imagem de Anne Frank vestindo a camisa da Roma ao lado de slogans com os dizeres "Torcedores da Roma são judeus". O material foi apreendido dentro do estádio Olímpico de Roma, no local destinado aos "Ultras" durante os jogos da Lazio.
https://globoesporte.globo.com/futebol/futebol-internacional/futebol-italiano/noticia/lazio-e-multada-por-atos-antissemitas-da-sua-torcida-contra-o-rival-roma.ghtml

O Leeds, que disputa a segunda divisão do Campeonato Inglês, divulgou nesta quinta-feira que reabrirá o processo de consulta sobre o novo escudo, depois de diversas críticas feita ao modelo divulgado na véspera.
O emblema que veio a público nesta quarta, seria um dos marcos na comemoração do centenário do clube, que será celebrado em 2019. Um dos destaques era a "saudação da cidade" de Leeds.
Nas redes sociais, a reação foi imediata a divulgação do escudo, com diversas críticas de torcedores e rivais. Em site especializado em abaixo-assinado, foi feita iniciativa que obteve apoio de mais de 45 mil pessoas, até o fim da tarde de ontem, contra o modelo.
"Após ver os comentários, acredito que o processo de consulta em que nos envolvemos, não foi suficientemente extenso, apesar de estarmos felizes com o resultado obtido", disse o diretor-executivo do Leeds, Angus Kinnear, à emissora "BBC Radio".
O dirigente garantiu que o processo será reaberto nos próximos dias e comemorou a proximidade com os torcedores, que ficaram abertos a expressar a opinião sobre o escudo, mudando os planos iniciais. "O nível de apoio e o sentido de unidade que há entre a diretoria, os torcedores e os jogadores aqui é incrível", completou Kinnear.
http://www.espn.com.br/futebol/artigo/_/id/3915814/apos-criticas-leeds-volta-atras-e-reabrira-consultas-para-mudar-escudo

Michel Platini segue buscando uma maneira de fugir da longa suspensão de seis anos anunciada pelo Comitê de Ética da Fifa em 2015. Em sua nova tentativa, o cartola francês recorreu à Corte Europeia de Direitos Humanos. A decisão foi divulgada pelo próprio dirigente, em entrevista à Associated Press.
“Eu quero a justiça de volta. Não fiz nada de errado. Com este pedido à Corte Europeia dos Direitos Humanos, estou contestando todas as sanções da Fifa e do Tribunal Arbitral do Esporte (TAS). Não vou desistir”, revelou Platini.
O dirigente cita ainda que acredita que toda essa situação se deve ao seu favoritismo na corrida eleitoral para o cargo de presidente da Fifa, pouco antes da suspensão acontecer. Atualmente, a Fifa é presidida por Gianni Infantino.
“Eu me considero uma vítima, não apenas de uma injustiça, mas também de uma conspiração política da Fifa para me impedir de ser presidente da instituição. Eu fui uma ameaça às posições, aos interesses e aos privilégios de muita gente na Fifa”, declarou.
O ex-presidente da UEFA recebeu a suspensão em outubro de 2015, quando foi descoberto uma quantia de cerca de 2 milhões de francos suíços (cerca de R$ 6 milhões) que teriam sidos entregues por Joseph Blatter, então presidente da Fifa, diretamente para o francês. Esta quantia gerou a desconfiança da entidade já que não há nenhum contrato ou registro sobre o montante.
A pena inicial previa um afastamento de Michel Platini do futebol por oito anos. No entanto, o ex-jogador obteve êxito em seu pedido junto ao Comitê de Apelação da Fifa e o Tribunal Arbitral do Esporte, e conseguiu diminuir a pena para seis anos.
http://www.espn.com.br/futebol/artigo/_/id/3914838/platini-recorre-a-corte-dos-direitos-humanos-para-anular-suspensao-da-fifa

Buffon, que vai completar 40 anos no próximo domingo, não joga desde a vitória por 1 a 0 sobre a Napoli, em 1º de dezembro.
Nesta quarta, o site da Juventus publicou várias fotos do arqueiro se exercitando ao lado dos companheiros. Buffon poderia voltar a jogar neste sábado contra o Chievo.
A lesão, por outro lado, vai impedir que Buffon alcance o recorde de jogos na Serie A. Paolo Maldini ostenta a marca com 647 partidas, enquanto o arqueiro soma 629 a apenas 17 rodadas do fim do campeonato.
O goleiro já havia declarado em várias ocasiões que esta seria a última temporada em ação, salvo se a Juventus conquistasse a Liga dos Campeões. Mas as últimas declarações deixaram seu futuro indefinido.
http://dc.clicrbs.com.br/sc/esportes/noticia/2018/01/buffon-retorna-aos-treinamentos-apos-dois-meses-de-lesao-10130457.html

pós declarar a aposentadoria na seleção italiana diante da não-classificação para a Copa do Mundo de 2018, Buffon levantou a expectativa pelo fim definitivo da carreira nos próximos meses. Entretanto, a temporada 2017/18 pode não ser a última do lendário goleiro dentro de campo. O italiano apontou que, se a Juve desejar, ele atuará por pelo menos mais um ano.
- Me reunirei com o presidente Andrea Agnelli em breve e falaremos a respeito. Quero o bem do time, entender que papel posso ter e se a Juventus acreditar que ainda posso ser importante - afirmou ao jornal "La Reppublica".
Buffon tem contrato com a Juventus apenas até o fim da atual temporada, em junho deste ano. Aos 40 anos, o ídolo da Velha Senhora deixou claro que não quer forçar nenhum tipo de oferta por parte do clube e garantiu que se a Juve decidir não renovar seu vínculo, encerrará sua carreira, afirmando que trata-se da "Juventus ou nada".
- Gostaria de jogar a próxima temporada, mas encontraremos a melhor solução com o clube. Não quero ser um problema nem para a Juve nem para meus companheiros.
Caso atue por mais uma temporada, Buffon terá a chance de alcançar uma marca histórica no futebol italiano. Atrapalhado por uma lesão na panturrilha, o goleiro tem 629 jogos na Série A, estando a 18 partidas de igualar Maldini, ídolo do Milan - entretanto, restam apenas 17 rodadas até o fim da atual edição do Campeonato Italiano.
https://globoesporte.globo.com/futebol/futebol-internacional/futebol-italiano/noticia/com-contrato-no-fim-buffon-diz-que-deseja-jogar-mais-uma-temporada.ghtml

Mais golos em 2018 (só UEFA):
8 Aguero
7 Bas Dost, Neymar, Suárez e Messi
5 Jonas, Bale, Kane e Di Maria
4 Fékir, Novais, Immobile e Fullkrug
https://twitter.com/playmaker_PT/status/956947599453556737

A Assembleia Parlamentar do Conselho da Europa aconselhou esta quarta-feira a FIFA e a UEFA a trabalharem em conjunto para "discutir o 'fair-play' financeiro", as "limitações dos valores das transferências" e "os tetos salariais dos trabalhadores". Na resolução esta quarta-feira aprovada pela organização é também sugerido que seja também sugerido que FIFA e UEFA criem um mecanismo de diálogo para rever questões como a propriedade dos jogadores e transferências e o estatuto dos agentes e intermediários dos futebolistas. O documento propõe ainda a criação de um observatório independente que "avalie a gestão dos organismos de futebol, com ênfase na ética e na integridade das eleições". "Não queremos interferir na autonomia do desporto, mas os critérios éticos têm de se basear nos Direitos Humanos", disse a autora da resolução, a ex-ministra do Desporto do Luxemburgo Anne Brasseur.
https://www.cmjornal.pt/desporto/futebol/detalhe/conselho-da-europa-aconselha-fifa-e-uefa-a-trabalharem-em-conjunto

O Benfica é o 'campeão' europeu nos lucros registados na época 2016/2017, após impostos, entre os clubes cujas equipas de futebol conquistaram o título nas principais ligas europeias, refere um estudo da KPMG.
Com um lucro de 44,5 milhões, o Benfica surge à frente dos 'Big Five', campeões das ligas espanhola (Real Madrid), italiana (Juventus), francesa (Mónaco), alemã (Bayern Munique) e inglesa (Chelsea).
O mesmo estudo contempla sete campeonatos fora dos grandes da Europa, que são o português, com o Benfica, o turco (Besiktas), o escocês (Celtic), o suíço (Basileia), o russo (Spartak Moscovo), o holandês (Feyenoord) e o romeno (Viitorul).
Naquela que é a segunda edição do 'The European Champions Report', a consultora compara o desempenho financeiro das 12 equipas campeãs, "todos os clubes analisados aumentaram as receitas operacionais e conseguiram resultados positivos (lucro)".
A KPMG assinala que o Benfica, que em 2016/2017 conquistou o seu quarto título consecutivo no futebol, duplicou os seus lucros, tendo em conta que na época anterior, a de 2015/16, tinha tido um resultado de 20 milhões.
O clube que se situa mais perto dos 'encarnados' é a Juventus, com um lucro de 42,6 milhões de euros, seguida do Bayern Munique, com 39,2, e do Real Madrid, 21,4, enquanto o Chelsea se situou nos 17,7.
O estudo assinala, em relação ao Benfica, as vendas de Victor Lindelof ao Manchester United (lucro líquido de 23 milhões) e de Gonçalo Guedes ao Paris Saint-Germain (26 milhões), com Andrea Sartori, diretor-geral para o Desporto da KPMG a assinalar a 'formação'.
"Na verdade, apesar das mediáticas transferências de jogadores a que temos assistido e do aumento dos custos com pessoal, a indústria caminha num sentido em que é possível que os clubes sejam lucrativos. Neste cenário, os clubes que se destaquem na formação e 'trading' de jogadores tenderão a ter vantagens competitivas", sublinhou.
O responsável aproveitou para exemplificar, no Benfica, com as transferências de Guedes e Lindelof, e no Chelsea e Juventus com as saídas de Óscar (para o Shanghai SIPG) e de Pogba (para o Manchester United).
Em outros rubricas, o Real Madrid é, sem surpresa, o clube campeão com maiores receitas operacionais (671 milhões), ainda atrás do Manchester United, que não figura no estudo por não ter sido campeão.
https://www.dn.pt/desporto/interior/benfica-foi-o-campeao-na-europa-com-mais-lucro---estudo-9051449.html

_________________
Somos Porto!!!  Carrega Portugal!!!

Euro 2004: Grécia
Euro 2006: Itália
Euro 2008: Espanha
Euro 2010: Espanha
Euro 2012: Espanha
Euro 2014: Alemanha
Euro 2016: Portugal
Euro 2018: França
Liga das Nações 2019: ?
Euro 2020: ?
Liga das Nações 2021: ?
avatar
Inumano83
Lanterna Verde

Mensagens : 5272
Data de inscrição : 08/04/2015
Localização : DF

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Futebol Europeu (Uefa)

Mensagem por Inumano83 em Sex Jan 26, 2018 5:25 pm

Segunda (29/01)

19:00 Belenenses x Benfica [ESPNBR / ESPNBRHD] [RTP] [SIC] (Campeonato Português)

Terça (30/01)

17:00 Braga x Aves [Bandsports / Bandsports HD] (Campeonato Português)
17:45 Atalanta x Juventus [ESPN / ESPNHD] (Copa da Itália)
17:45 Swansea x Arsenal [ESPN+] (Campeonato Inglês)
18:00 Huddersfield x Liverpool [ESPNBR / ESPNBRHD] (Campeonato Inglês)

Quarta (31/01)

17:45 Milan x Lazio [ESPN / ESPNHD] (Copa da Itália)
17:45 Chelsea x Bournemouth [ESPN Extra] (Campeonato Inglês)
18:00 Tottenham x Man. United [ESPN+] (Campeonato Inglês)
18:00 Man. City x West Bromwich [ESPNBR / ESPNBRHD] (Campeonato Inglês)
19:00 Sporting x Vitória de Guimarães [Bandsports / Bandsports HD] (Campeonato Português)

Quem quiser assistir pela internet:

http://www.tvonline.org/
http://tudotv.tv/
http://www.usagoals.com/football.html
http://gofirstrow.eu/sport/football.html
http://livetv.sx/en/allupcomingsports/1/
http://www.rojadirecta.me/

_________________
Somos Porto!!!  Carrega Portugal!!!

Euro 2004: Grécia
Euro 2006: Itália
Euro 2008: Espanha
Euro 2010: Espanha
Euro 2012: Espanha
Euro 2014: Alemanha
Euro 2016: Portugal
Euro 2018: França
Liga das Nações 2019: ?
Euro 2020: ?
Liga das Nações 2021: ?
avatar
Inumano83
Lanterna Verde

Mensagens : 5272
Data de inscrição : 08/04/2015
Localização : DF

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Futebol Europeu (Uefa)

Mensagem por Inumano83 em Dom Jan 28, 2018 5:04 pm

Todas as transferências de Inverno das equipas da Champions League

Últimas transferências
Umar Sadiq (da Roma para o NAC Breda, empréstimo)
Marco Friedl (do Bayern para o Werder Bremen, empréstimo)
Arturo Calabresi (da Roma para o Foggia, empréstimo)
Javier Mascherano (do Barcelona para o Hebei China Fortune)
Lassana Diarra (jogador livre, para o Paris)

Clube a clube

Barcelona
Entradas: Philippe Coutinho (Liverpool), Yerry Mina (Palmeiras)
Saídas: Arda Turan (İstanbul Başakşehir, empréstimo), Rafinha (Internazionale, empréstimo), Javier Mascherano (Hebei China Fortune)

Basileia
Entradas: Fabian Frei (Mainz), Samuele Campo (Lausanne), Valentin Stocker (Hertha Berlin)
Saídas: Alexander Fransson (Lausanne, empréstimo), Renato Steffen (Wolfsburgo), Manuel Akanji (Borussia Dortmund), Cédric Itten (St Gallen)

Bayern
Entradas: Sandro Wanger (Hoffenheim)
Saídas: Marco Friedl (Werder Bremen, empréstimo)

Beşiktaş
Entradas: Domagoj Vida (Dynamo Kiev)
Saídas: Cenk Tosun (Everton), Orkan Çınar (Konyaspor, empréstimo)

Chelsea
Entradas: Ross Barkley (Everton)
Saídas: Diego Costa (Atlético Madrid), Jake Clarke-Salter (Sunderland, empréstimo), Kenedy (Newcastle, empréstimo)

Juventus
Entradas: nada a assinalar
Saídas: Marko Pjaca (Schalke, empréstimo), Nicola Leali (Perugia, empréstimo)

Liverpool
Entradas: Virgil van Dijk (Southampton), Ryan Kent (Freiburg, fim de empréstimo)
Saídas: Philippe Coutinho (Barcelona), Marko Grujić (Cardiff City, empréstimo), Corey Whelan (Yeovil Town, empréstimo), Matty Virtue (Notts County, empréstimo), Cameron Brannagan (Oxford United)

Manchester City
Entradas: nada a assinalar
Saídas: Shay Facey (Northampton Town), Isaac Buckley (Oxford United, empréstimo), Marlos Moreno (Flamengo, empréstimo), Kean Bryan (Oldham Athletic, empréstimo)

Manchester United
Entradas: Alexis Sánchez (Arsenal), Cameron Borthwick-Jackson (Leeds Unied, regresso de empréstimo)
Saídas: James Wilson (Sheffield United, empréstimo), Henrikh Mkhitaryan (Arsenal), Alex Tuanzebe (Aston Villa, empréstimo)

Paris
Entradas: Lassana Diarra (jogador livre)
Saídas: Romain Habran (Royal Antwerp), Rémy Descamps (Tours, empréstimo)

Porto
Entradas: Majeed Waris (Lorient, empréstimo), Paulinho (Portimonense, empréstimo)
Saídas: João Costa (Gil Vicente, empréstimo)

Real Madrid
Entradas: nada a assinalar
Saídas: nada a assinalar

Roma
Entradas: nada a assinalar
Saídas: Leandro Castan (Cagliari, empréstimo), Edoardo Soleri (Almería, empréstimo), Arturo Calabresi (Foggia, empréstimo), Umar Sadiq (NAC Breda, empréstimo)

Sevilha
Entradas: Guilherme Arana (Corinthians)
Saídas: Walter Montoya (Cruz Azul), Borja Lasso (Osasuna, empréstimo)

Shakhtar
Entradas: Dodô (Curitiba)
Saídas: Marcio Azevedo (PAOK, empréstimo)

Tottenham
Entradas: nada a assinalar
Saídas: Georges-Kévin N'Koudou (Burnley, empréstimo), Cameron Carter-Vickers (Ipswich, empréstimo), Marcus Edwards (Norwich City, empréstimo), Ryan Loft (Exteter City, empréstimo)
http://pt.uefa.com/uefachampionsleague/index.html#/iv/article/2528645

Todas as transferências de Inverno das equipas da Europa League

Últimas transferências
Dória (Marselha para o Yeni Malatyaspor, empréstimo)
Ihsan Sacko (Estrasburgo para o Nice)
Nikola Maksimović (Nápoles para o Spartak Moscovo, empréstimo)
Danny Amankwaa (Copenhaga para o Hearts)
Alan Ruiz (Sporting CP para o Colón, empréstimo)
Maxym Koval (Dynamo Kiev para o Deportivo La Coruña, empréstimo)
Mattheus Oliveira (Sporting CP para o Vitória SC, empréstimo)

Clube a clube

AEK Atenas
Entradas: Erik Morán (Leganés), Masoud Shojaei (Panionios, empréstimo)
Saídas: Patito Rodríguez (Newcastle Jets), Arnór Ingvi Traustason (Malmö), Vinicius Freitas (Chapecoense)

Arsenal
Entradas: Konstantinos Mavropanos (PAS Giannina), Henrikh Mkhitaryan (Man. United)
Saídas: Francis Coquelin (Valência), Theo Walcott (Everton), Alexis Sánchez (Man. United), Stephy Mavididi (Charlton Athletic, empréstimo), Tarari Moore (Wycombe Wanderers, empréstimo)

Astana
Entradas: Yuriy Pertsukh (Akzhayik Uralsk), Baktiyor Zainutdinov (Taraz), Marko Stanojević (Shakhter Karagandy)
Saídas: Askhat Tagybergen (Kaysar Kyzylorda)

Atalanta
Entradas: Luca Rizzo (Bologna, empréstimo)
Saídas: Jasmin Kurtič (SPAL, empréstimo), Luca Vido (Cittadella, empréstimo)

Athletic
Entradas: nada a assinalar
Saídas: Eneko Bóveda (Deportivo La Coruña)

Atlético de Madrid
Entradas: Diego Costa (Chelsea)
Saídas: Luciano Vietto (Valência, empréstimo), André Moreira (Belenenses, empréstimo)

Braga
Entradas: Ricardo Ryller (Luverdense), Andrej Lukic (Osijek)
Saídas: Crislan (Shimizu S-Pulse, empréstimo)

Celtic
Entradas: Marvin Compper (RB Leipzig), Lewis Morgan (St Mirren)
Saídas: Nadir Çiftçi (Motherwell, empréstimo)

Estrela Vermelha
Entradas: El Fardou Ben Nabouhane (Olympiacos)
Saídas: nada a assinalar

CSKA Moscovo
Entradas: Kristijan Bistrović (Slaven Koprivnica)
Saídas: Konstantin Bazelyuk (Zbrojovka Brno, empréstimo)

Dortmund
Entradas: Manuel Akanji (Basileia)
Saídas: Jacob Bruun Larsen (Estugarda, empréstimo), Neven Subotić (Saint-Étienne)

Dínamo Kiev
Entradas: Benjamin Verbič (Copenhaga), Artem Shabanov (Olimpik Donetsk), Ruslan Rotan (Slavia Praga)
Saídas: Domagoj Vida (Beşiktaş), Artem Kravets (Kayserispor), Maxym Koval (Deportivo La Coruña, empréstimo)

FCSB
Entradas: Valerică Găman (Karabukspor), Cristian Tănase (jogador livre)
Saídas: William de Amorim (Kayserispor, empréstimo), Vlad Achim (FC Botoşani, empréstimo),Catalin Golofca (FC Botoşani)

Copenhaga
Entradas: Robert Skov (Silkeborg)
Saídas: Benjamin Verbič (Dynamo Kiev), Danny Amankwaa (Hearts)

Lázio
Entradas: Martín Cáceres (Verona), Simone Palombi (Salernitana, empréstimo)
Saídas: nada a assinalar

Leipzig
Entradas: nada a assinalar
Saídas: Marvin Compper (Celtic)

Lokomotiv Moscovo
Entradas: nada a assinalar
Saídas: Timofei Margasov (Tosno, empréstimo)

Ludogorets
Entradas: Jakub Świerczok (Zaglebie Lubin)
Saídas: Juninho Quixadá (dispensado)

Lyon
Entradas: Oumar Solet (Laval, empréstimo)
Saídas: nada a assinalar

Marselha
Entradas: nada a assinalar
Saídas: Dória (Yeni Malatyaspor, empréstimo)

Milan
Entradas: nada a assinalar
Saídas: nada a assinalar

Nápoles
Entradas: Zinedine Machach (jogador livre)
Saídas: Nikola Maksimović (Spartak Moscovo, empréstimo)

Nice
Entradas: Ihsan Sacko (Estrasburgo)
Saídas: Wesley Sneijder (al-Gharafa), Vincent Koziello (Colónia), Rémi Walter (Troyes, empréstimo), Gautier Lloris (Gazélec Ajaccio, empréstimo)

Östersund
Entradas: Dino Islamovic (Trelleborg), Noah Sonko Sundberg (AIK), Tesfaldet Tekie (Gent, empréstimo)
Saídas: Gabriel Somi (New England Revolution), Fouad Bachirou (Malmö), Bobo Sollander (fim de carreira)

Partizan
Entradas: Yurii Vakulko (Partizan, empréstimo), Djordje Ivanović (Spartak Subotica)
Saídas: Everton Bilher (SPAL)

Plzeň
Entradas: Tomáš Chorý (Sigma Olomouc)
Saídas: Jakub Řezníček (Sigma Olomouc, empréstimo)

Real Sociedad
Entradas: nada a assinalar
Saídas: Carlos Vela (Los Angeles FC)

Salzburgo
Entradas: André Ramalho (Leverkusen)
Saídas: Paulo Miranda (Grêmio)

Spartak Moscovo
Entradas: Nikola Maksimović (Nápoles, empréstimo)
Saídas: nada a assinalar

Sporting
Entradas: Rúben Ribeiro (Rio Ave), Josip Mišić (Rijeka), Wendel (Fluminense), Fredy Montero (Tianjin Teda)
Saídas: Gelson Dala (Rio Ave, empréstimo), Iuri Medeiros (Génova, empréstimo), Mattheus Oliveira (Vitória SC), Alan Ruiz (Colón, empréstimo)

Villarreal
Entradas: Roger Martínez (Jiangsu Suning, empréstimo), Salem Al Dawsari (Al-Hilal, empréstimo)
Saídas: Cédric Bakambu

Zenit
Entradas: Anton Zabolotni (Tosno)
Saídas: Maksim Karpov (SKA-Khabarovsk, empréstimo)
http://pt.uefa.com/uefaeuropaleague/index.html#/iv/article/2528708

_________________
Somos Porto!!!  Carrega Portugal!!!

Euro 2004: Grécia
Euro 2006: Itália
Euro 2008: Espanha
Euro 2010: Espanha
Euro 2012: Espanha
Euro 2014: Alemanha
Euro 2016: Portugal
Euro 2018: França
Liga das Nações 2019: ?
Euro 2020: ?
Liga das Nações 2021: ?
avatar
Inumano83
Lanterna Verde

Mensagens : 5272
Data de inscrição : 08/04/2015
Localização : DF

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Futebol Europeu (Uefa)

Mensagem por Inumano83 em Seg Jan 29, 2018 9:16 am

Melhores marcadores história PSG:
157 Cavani
156 Ibrahimovic
109 Pauleta
100 Rocheteau
98 Dahleb
95 M'Pele
85 Susic
72 Raí
https://twitter.com/playmaker_PT/status/957650864642064384

Melhores marcadores actuais e de sempre dos clubes da Champions League

Barcelona: Lionel Messi (532)
Basel: Marco Streller (147), Valentin Stocker (66)
Bayern: Gerd Müller (476), Thomas Müller (167)
Beşiktaş: Hakkı Yeten (382), Ricardo Quaresma (31)
Chelsea: Frank Lampard (211), Eden Hazard (84)
Juventus: Alessandro Del Piero (289), Paulo Dybala (59)
Liverpool: Ian Rush (346), Daniel Sturridge (64)
Man. City: Sergio Agüero (192)
Man. United: Wayne Rooney (253), Juan Mata (39)
Paris: Edinson Cavani (157)
Porto: Fernando Gomes (347), Vincent Aboubakar (51)
Real Madrid: Cristiano Ronaldo (426)
Roma: Francesco Totti (307), Edin Džeko (62)
Sevilla: Guillermo Campanal (214), Jesús Navas (33)
Shakhtar: Luiz Adriano (128), Facundo Ferreyra (49)
Tottenham: Jimmy Greaves (266), Harry Kane (129)
http://pt.uefa.com/uefachampionsleague/news/newsid=2523713.html#/melhores+marcadores+actuais+sempre+clubes+champions+league

Sporting junta-se ao Benfica como as únicas equipas com todos os títulos nacionais:
Liga Portuguesa
Taça de Portugal
Supertaça Cândido Oliveira
Taça da Liga
https://twitter.com/playmaker_PT/status/957395939026718720

Lionel Messi resolveu o jogo com o Alavés com novo momento de inspiração e ultrapassou Cristiano Ronaldo no número de golos apontados na marcação de livres diretos.
Contas feitas, são 30 os disparos certeiros do argentino ao serviço do Barcelona, 20 dos quais em jogos para o campeonato, superando os 19 do internacional português do Real Madrid.
http://abola.pt/Nnh/Noticias/Ver/713498

Com os dois penáltis - ambos anotados - na goleada do Real Madrid diante do Valencia (1-4), Cristiano Ronaldo tornou-se no futebolista que mais castigos máximos cobrou em toda a história da Liga espanhola: 72 (61 apontados e 11 falhados), número que supera os de Hugo Sánchez (71), outro antigo avançado merengue.
http://www.record.pt/o-diario-de-cr7/detalhe/cristiano-ronaldo-bate-recorde-de-penaltis-na-liga-espanhola.html

Afastando os rumores de que não estaria feliz em Paris, somado com o fato de o Real Madrid ter um possível interesse em fazer uma oferta para que volte à Espanha, Neymar afirmou estar bem no PSG e não pensar em deixar o clube após marcar dois gols na vitória sobre o Montpellier.
“Estou feliz e vim ao PSG para fazer história. As especulações estão lá, sempre. Quando eu estava no Barça também havia, em todos os períodos de transferência meu nome aparece”, disse o brasileiro.
Sobre isso, o próprio presidente do clube resolveu se pronunciar, desmentindo qualquer rumor que envolve o camisa 10 do PSG. “Olhe o quão feliz ele está no campo. Ele está muito feliz. Eu falo com ele e sua família e eles estão felizes em Paris, temos um ótimo jogo contra o Madri e estamos focados nisso”, disse Nasser al Khalaifi.
Sobre a possibilidade de ele deixar o clube, ele deixou bem claro que não irá acontecer. “Ele não vai sair no final desta temporada de forma alguma. Não digo isso com 100 por cento de certeza, e sim com 2000 por cento. Acho que Neymar e Cavani têm um relacionamento muito bom, mas vocês mais uma vez os criticam. Vocês tentam procurar problemas onde não existem. Eu peço que vocês parem com isso porque não é bom para vocês ou para o clube. Temos que nos concentrar nos jogos e na equipe em todos os sentidos nesse encontro “, concluiu o presidente.
http://www.espn.com.br/futebol/artigo/_/id/3925630/neymar-e-presidente-desmentem-rumores-de-insatisfacao-do-brasileiro-no-psg

Uma das maiores promessas do futebol mundial, Pietro Pellegri atingiu mais uma grande marca na carreira. Após quebrar dois recordes como o mais jovem da história a entrar e marcar um gol, o atacante se transformou no segundo jovem mais caros da história após assinar com o Monaco nesta semana.
Pellegri atacante foi apresentado em um negócio concretizado por 20 milhões de euros (R$ 78,3 milhões).
“Estou muito feliz em chegar ao Monaco”, disse. “Fui rapidamente convencido do projeto que permite jovens jogadores como eu de evoluírem e se desenvolverem no futuro”.
A negociação deixa Pellegri atrás apenas de Vinícius Júnior como o jogador mais caro abaixo dos 16 anos. O atacante do Flamengo foi contratado pelo Real Madrid por 45 milhões de euros (R$ 176,3 milhões).
Nascido em março de 2001, Pellegri havia marcado seu nome na história por ter sido o jogador mais jovem a entrar em campo durante uma partida no Campeonato Italiano - 15 anos e 280 dias. Meses depois se tornou o mais jovem a marcar um gol - derrota para a Roma por 3 a 2 - e a anotar por duas vezes no mesmo jogo - derrota para a Lazio por 3 a 2.
http://www.espn.com.br/futebol/artigo/_/id/3925583/apos-estrear-com-15-anos-italiano-e-vendido-por-r-783-milhoes-e-se-torna-segundo-jovem-mais-caro

Em 22 partidas, são 18 vitórias, 84,8% de aproveitamento e 56 pontos conquistados, oito a mais que o vice-líder Lyon, além de 68 gols pró e apenas 17 contra, o que dá saldo de +51.
Com tanta folga e um elenco claramente superior aos demais, graças à superioridade financeira dada pelo grupo do Catar que é dono do clube, era esperado que os parisienses jogassem a Ligue 1 com o pé no freio, certo?
No entanto, o que se vê do PSG é exatamente o contrário.
A equipe comandada por Unai Emery é "ligada no 220V", e leva um número enorme de cartões amarelos e vermelhos quando comparada a outros grandes (e ricos) do futebol europeu em suas respectivas ligas nacionais.
Até o momento, o clube da capital francesa já levou 41 cartões amarelos e 4 vermelhos na Ligue 1. - uma das expulsões foi de Neymar, contra o Olympique de Marselha, em outubro do ano passado, enquanto Daniel Alves também foi mais cedo para o chuveiro após "peitar" o árbitro Clément Turpin durante a recente derrota por 2 a 1 para o Lyon.
Times como Barcelona, Bayern de Munique e Arsenal, por sua vez, não tiveram nenhum expulso até agora.
Outras grandes equipes, como Manchester United, Liverpool e Juventus, por sua vez, só levaram um vermelho.
As únicas agremiações que chegam próximas ao nível do PSG são o Manchester City, que levou 41 amarelos (mas só registrou uma expulsão), e o Real Madrid, que também teve 4 vermelhos, mas levou muito menos amarelos.

A excessiva violência de Neymar, Daniel Alves e sua turma, aliás, fez com que a imprensa francesa passasse a questionar o motivo de tanta irritação dos jogadores do PSG, além do preparo psicológico dos comandados de Unai Emery.
Em artigo publicado nesta semana, intitulado "Por que os jogadores do PSG estão tão nervosos?", o jornal Le Parisien discorreu sobre o caso. No entanto, não conseguiu chegar a uma conclusão precisa.
"Eu fico surpreso em ver a falta de serenidade dos jogadores do PSG. Quando observamos os times de alto nível da Europa, vemos que a maioria consegue manter um controle emocional. Jogadores como Daniel Alves sempre tiveram sangue quente, mas estão tendo muitas dificuldades em certas situações", analisou ao diário o ex-defensor Pierre Ducrocq, que defendeu a equipe da capital francesa entre 1994 e 2002 e atualmente trabalha como comentarista do canal SFR.
Segundo também apurou o Le Parisien, um dos possíveis "culpados" pelo fato do elenco andar com os nervos à flor da pele é o espanhol Juan Carlos Carcedo, assistente do técnico Unai Emery.
Em condição de anonimato, diversos atletas do PSG reclamaram da gritaria de Carcedo durante os jogos, seja para reclamar da arbitragem ou para dar instruções aos jogadores.
O auxiliar, inclusive, foi até expulso durante a vitória por 1 a 0 sobre o Nantes, em 14 de janeiro, pela Ligue 1, e nem pode ir a campo na partida contra o Guingamp, 10 dias depois, pela Copa da França, após ser suspenso pela Federação Francesa.
"Esta é uma prova de que, no PSG, a voltagem irradia em todos os níveis", concluiu o jornal.
De acordo com outra personalidade ouvida pelo Le Parisien, aliás, os problemas de comportamento podem ser extremamente prejudiciais aos franceses na Champions League, torneio no qual o PSG encara o Real Madrid nas oitavas.
"O controle emocional em momentos difíceis é algo em que o PSG obviamente ainda precisa progredir em sua luta para chegar a uma final de Liga dos Campeões", opinou Elie Baup, ex-treinador do Olympique de Marselha e hoje comentarista da BeIN Sports.
"Os jogadores precisam ter controle emocional nesses encontros. O time tem que estar preparado para todos os cenários, pois essa perda de controle fatalmente leva à derrota. Eles precisam resolver isso logo. Se o PSG se comportar contra o Real Madrid da mesma forma que vêm acontecendo na Ligue 1, pode ser terrível", finalizou.
http://www.espn.com.br/futebol/artigo/_/id/3919422/psg-vira-gigante-enxaqueca-da-europa-e-franca-pergunta-por-que-sao-tao-nervosos

Na última quarta-feira, o jornal Le Parisien publicou reportagem em que diz que o atacante Neymar está bastante insatisfeito no Paris Saint-Germain. E um dos principais motivos seria as muitas faltas que sofre durante os jogos do Campeonato Francês.
De acordo com o diário, o brasileiro enxerga o futebol da Ligue 1 como muito defensivo e físico, e que em toda partida sofre com as diversas “pancadas” sem que os adversários sejam devidamente advertidos ou punidos pela arbitragem.
E os números dão bastante razão a Neymar quanto a esta reclamação.
Segundo dados do TruMedia, serviço de estatísticas exclusivo da ESPN, o camisa 10 sofreu até o momento 75 faltas nas 15 partidas que realizou no Campeonato Francês.
Ou seja: o brasileiro sofre em média 5 faltas por jogo na liga nacional.
A prova de quem ele apanha bem mais agora do que nos tempos de Barcelona é clara.
Nos quatro anos em que vestiu a camisa da equipe blaugrana, ele sofreu média de 3,5 faltas/jogo no Campeonato Espanhol.
Esse aumento de "pancadas" sofridas transformou Neymar no atleta mais caçado das cinco grandes ligas da Europa (Inglaterra, Espanha, Itália, Alemanha e França).
Contando estes campeonatos, o craque da seleção brasileira é de longe o que mais sofre faltas.
Já o 2º colocado também vem da Ligue 1: o meia francês Nabil Fekir, do Lyon-FRA, que sofre 4,05 faltas/jogo - prova de quem o Campeonato Francês é sim bastante violento, como reclama Neymar.
E comparando com outras grandes estrelas do futebol mundial, o número beira o absurdo.
O argentino Lionel Messi, por exemplo, sofre apenas 2,55 faltas/partida em La Liga, praticamente a metade de Neymar.

Mas apesar de estar apanhando como nunca na carreira agora no PSG, o atacante já vinha em uma crescente no número de infrações sofridas.
Em sua última temporada pelo Barcelona (2016/17), ele sofreu 4,2 faltas/partida, sendo também o jogador mais caçado em toda a Europa.
Diferentemente de agora, porém, a distância para o 2º colocado neste quesito foi bem menor: o paraguaio Darío Lezcano, do Ingolstadt-ALE sofreu 4,12 faltas/jogo, número praticamente idêntico ao de Neymar.
Este cenário turbulento do jogador, aliás, já faz o Real Madrid abrir os olhos. O presidente Florentino Pérez promete voltar a investir alto nas próximas temporadas e tem o nome de Neymar entre seus preferidos para reforçar os merengues.
No entanto, tirar o brasileiro do PSG é bastante complicado.
O time da capital francesa sequer pensa na possibilidade de não contar com o camisa 10 até, no mínimo, o término de seu contrato. E como não há cláusula de rescisão, os franceses têm liberdade para recusar qualquer proposta que chegar.
Apesar disso, o jornal L'Équipe, publicou na última quarta-feira que Neymar tem sim chances de deixar seu clube atual ao fim desta temporada, até porque vive relação de amor e ódio com a torcida da equipe.
Na recente goleada por 8 a 0 sobre o Dijon, por exemplo, ele teve uma atuação espetacular, fazendo quatro gols e dando duas assistências. No entanto, acabou vaiado ao não deixar o uruguaio Cavani cobrar um pênalti, que o próprio Neymar converteu.
O brasileiro não participou dos dois últimos jogos do PSG, contra o Lyon (Ligue 1) e Guingamp (Copa da França) por contusão.
http://www.espn.com.br/futebol/artigo/_/id/3911542/no-psg-neymar-apanha-como-nunca-na-europa-e-dispara-como-mais-cacado-do-continente

_________________
Somos Porto!!!  Carrega Portugal!!!

Euro 2004: Grécia
Euro 2006: Itália
Euro 2008: Espanha
Euro 2010: Espanha
Euro 2012: Espanha
Euro 2014: Alemanha
Euro 2016: Portugal
Euro 2018: França
Liga das Nações 2019: ?
Euro 2020: ?
Liga das Nações 2021: ?
avatar
Inumano83
Lanterna Verde

Mensagens : 5272
Data de inscrição : 08/04/2015
Localização : DF

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Futebol Europeu (Uefa)

Mensagem por Inumano83 em Ter Jan 30, 2018 9:40 am

Todas as transferências de Inverno das equipas da Champions League

Últimas transferências
Michael Krohn-Dehli (do Sevilha para o Deportivo La Coruña)
Miguel Layún (do Porto para o Sevilha, empréstimo)
Vágner Love (do Alanyaspor para o Beşiktaş)
Matej Mitrović (do Beşiktaş para o Club Brugge, empréstimo)
Umar Sadiq (da Roma para o NAC Breda, empréstimo)
Marco Friedl (do Bayern para o Werder Bremen, empréstimo)

Clube a clube

Barcelona
Entradas: Philippe Coutinho (Liverpool), Yerry Mina (Palmeiras)
Saídas: Arda Turan (İstanbul Başakşehir, empréstimo), Rafinha (Internazionale, empréstimo), Javier Mascherano (Hebei China Fortune)

Basileia
Entradas: Fabian Frei (Mainz), Samuele Campo (Lausanne), Valentin Stocker (Hertha Berlin)
Saídas: Alexander Fransson (Lausanne, empréstimo), Renato Steffen (Wolfsburgo), Manuel Akanji (Borussia Dortmund), Cédric Itten (St Gallen)

Bayern
Entradas: Sandro Wanger (Hoffenheim)
Saídas: Marco Friedl (Werder Bremen, empréstimo)

Beşiktaş
Entradas: Domagoj Vida (Dínamo Kiev), Vágner Love (Alanyaspor)
Saídas: Cenk Tosun (Everton), Orkan Çınar (Konyaspor, empréstimo)

Chelsea
Entradas: Ross Barkley (Everton)
Saídas: Diego Costa (Atlético Madrid), Jake Clarke-Salter (Sunderland, empréstimo), Kenedy (Newcastle, empréstimo)

Juventus
Entradas: nada a assinalar
Saídas: Marko Pjaca (Schalke, empréstimo), Nicola Leali (Perugia, empréstimo)

Liverpool
Entradas: Virgil van Dijk (Southampton), Ryan Kent (Freiburg, fim de empréstimo)
Saídas: Philippe Coutinho (Barcelona), Marko Grujić (Cardiff City, empréstimo), Corey Whelan (Yeovil Town, empréstimo), Matty Virtue (Notts County, empréstimo), Cameron Brannagan (Oxford United)

Manchester City
Entradas: nada a assinalar
Saídas: Shay Facey (Northampton Town), Isaac Buckley (Oxford United, empréstimo), Marlos Moreno (Flamengo, empréstimo), Kean Bryan (Oldham Athletic, empréstimo)

Manchester United
Entradas: Alexis Sánchez (Arsenal), Cameron Borthwick-Jackson (Leeds Unied, regresso de empréstimo)
Saídas: James Wilson (Sheffield United, empréstimo), Henrikh Mkhitaryan (Arsenal), Alex Tuanzebe (Aston Villa, empréstimo)

Paris
Entradas: Lassana Diarra (jogador livre)
Saídas: Romain Habran (Royal Antwerp), Rémy Descamps (Tours, empréstimo)

Porto
Entradas: Majeed Waris (Lorient, empréstimo), Paulinho (Portimonense, empréstimo), Gonçalo Paciência (Vitória FC, regressa após empréstimo)
Saídas: João Costa (Gil Vicente, empréstimo), Miguel Layún (empréstimo)

Real Madrid
Entradas: nada a assinalar
Saídas: nada a assinalar

Roma
Entradas: nada a assinalar
Saídas: Leandro Castan (Cagliari, empréstimo), Edoardo Soleri (Almería, empréstimo), Arturo Calabresi (Foggia, empréstimo), Umar Sadiq (NAC Breda, empréstimo)

Sevilha
Entradas: Guilherme Arana (Corinthians), Miguel Layún (FC Porto, empréstimo)
Saídas: Walter Montoya (Cruz Azul), Borja Lasso (Osasuna, empréstimo), Michael Krohn-Dehli (Deportivo La Coruña)

Shakhtar
Entradas: Dodô (Curitiba)
Saídas: Marcio Azevedo (PAOK, empréstimo)

Tottenham
Entradas: nada a assinalar
Saídas: Georges-Kévin N'Koudou (Burnley, empréstimo), Cameron Carter-Vickers (Ipswich, empréstimo), Marcus Edwards (Norwich City, empréstimo), Ryan Loft (Exteter City, empréstimo)
http://pt.uefa.com/uefachampionsleague/stories/index.html#/iv/article/2528645

Todas as transferências de Inverno das equipas da Europa League

Últimas transferências
Dória (Marselha para o Yeni Malatyaspor, empréstimo)
Ihsan Sacko (Estrasburgo para o Nice)
Nikola Maksimović (Nápoles para o Spartak Moscovo, empréstimo)
Danny Amankwaa (Copenhaga para o Hearts)
Alan Ruiz (Sporting CP para o Colón, empréstimo)
Maxym Koval (Dynamo Kiev para o Deportivo La Coruña, empréstimo)
Mattheus Oliveira (Sporting CP para o Vitória SC, empréstimo)

Clube a clube

AEK Atenas
Entradas: Erik Morán (Leganés), Masoud Shojaei (Panionios, empréstimo)
Saídas: Patito Rodríguez (Newcastle Jets), Arnór Ingvi Traustason (Malmö), Vinicius Freitas (Chapecoense)

Arsenal
Entradas: Konstantinos Mavropanos (PAS Giannina), Henrikh Mkhitaryan (Man. United)
Saídas: Francis Coquelin (Valência), Theo Walcott (Everton), Alexis Sánchez (Man. United), Stephy Mavididi (Charlton Athletic, empréstimo), Tarari Moore (Wycombe Wanderers, empréstimo)

Astana
Entradas: Yuriy Pertsukh (Akzhayik Uralsk), Baktiyor Zainutdinov (Taraz), Marko Stanojević (Shakhter Karagandy)
Saídas: Askhat Tagybergen (Kaysar Kyzylorda)

Atalanta
Entradas: Luca Rizzo (Bologna, empréstimo)
Saídas: Jasmin Kurtič (SPAL, empréstimo), Luca Vido (Cittadella, empréstimo)

Athletic
Entradas: nada a assinalar
Saídas: Eneko Bóveda (Deportivo La Coruña)

Atlético de Madrid
Entradas: Diego Costa (Chelsea)
Saídas: Luciano Vietto (Valência, empréstimo), André Moreira (Belenenses, empréstimo)

Braga
Entradas: Ricardo Ryller (Luverdense), Andrej Lukic (Osijek)
Saídas: Crislan (Shimizu S-Pulse, empréstimo)

Celtic
Entradas: Marvin Compper (RB Leipzig), Lewis Morgan (St Mirren)
Saídas: Nadir Çiftçi (Motherwell, empréstimo)

Estrela Vermelha
Entradas: El Fardou Ben Nabouhane (Olympiacos)
Saídas: nada a assinalar

CSKA Moscovo
Entradas: Kristijan Bistrović (Slaven Koprivnica)
Saídas: Konstantin Bazelyuk (Zbrojovka Brno, empréstimo)

Dortmund
Entradas: Manuel Akanji (Basileia)
Saídas: Jacob Bruun Larsen (Estugarda, empréstimo), Neven Subotić (Saint-Étienne)

Dínamo Kiev
Entradas: Benjamin Verbič (Copenhaga), Artem Shabanov (Olimpik Donetsk), Ruslan Rotan (Slavia Praga)
Saídas: Domagoj Vida (Beşiktaş), Artem Kravets (Kayserispor), Maxym Koval (Deportivo La Coruña, empréstimo)

FCSB
Entradas: Valerică Găman (Karabukspor), Cristian Tănase (jogador livre)
Saídas: William de Amorim (Kayserispor, empréstimo), Vlad Achim (FC Botoşani, empréstimo),Catalin Golofca (FC Botoşani)

Copenhaga
Entradas: Robert Skov (Silkeborg)
Saídas: Benjamin Verbič (Dynamo Kiev), Danny Amankwaa (Hearts)

Lázio
Entradas: Martín Cáceres (Verona), Simone Palombi (Salernitana, empréstimo)
Saídas: nada a assinalar

Leipzig
Entradas: nada a assinalar
Saídas: Marvin Compper (Celtic)

Lokomotiv Moscovo
Entradas: nada a assinalar
Saídas: Timofei Margasov (Tosno, empréstimo)

Ludogorets
Entradas: Jakub Świerczok (Zaglebie Lubin)
Saídas: Juninho Quixadá (dispensado)

Lyon
Entradas: Oumar Solet (Laval, empréstimo)
Saídas: nada a assinalar

Marselha
Entradas: nada a assinalar
Saídas: Dória (Yeni Malatyaspor, empréstimo)

Milan
Entradas: nada a assinalar
Saídas: nada a assinalar

Nápoles
Entradas: Zinedine Machach (jogador livre)
Saídas: Nikola Maksimović (Spartak Moscovo, empréstimo)

Nice
Entradas: Ihsan Sacko (Estrasburgo)
Saídas: Wesley Sneijder (al-Gharafa), Vincent Koziello (Colónia), Rémi Walter (Troyes, empréstimo), Gautier Lloris (Gazélec Ajaccio, empréstimo)

Östersund
Entradas: Dino Islamovic (Trelleborg), Noah Sonko Sundberg (AIK), Tesfaldet Tekie (Gent, empréstimo)
Saídas: Gabriel Somi (New England Revolution), Fouad Bachirou (Malmö), Bobo Sollander (fim de carreira)

Partizan
Entradas: Yurii Vakulko (Partizan, empréstimo), Djordje Ivanović (Spartak Subotica)
Saídas: Everton Bilher (SPAL)

Plzeň
Entradas: Tomáš Chorý (Sigma Olomouc)
Saídas: Jakub Řezníček (Sigma Olomouc, empréstimo)

Real Sociedad
Entradas: nada a assinalar
Saídas: Carlos Vela (Los Angeles FC)

Salzburgo
Entradas: André Ramalho (Leverkusen)
Saídas: Paulo Miranda (Grêmio)

Spartak Moscovo
Entradas: Nikola Maksimović (Nápoles, empréstimo)
Saídas: nada a assinalar

Sporting
Entradas: Rúben Ribeiro (Rio Ave), Josip Mišić (Rijeka), Wendel (Fluminense), Fredy Montero (Tianjin Teda)
Saídas: Gelson Dala (Rio Ave, empréstimo), Iuri Medeiros (Génova, empréstimo), Mattheus Oliveira (Vitória SC), Alan Ruiz (Colón, empréstimo)

Villarreal
Entradas: Roger Martínez (Jiangsu Suning, empréstimo), Salem Al Dawsari (Al-Hilal, empréstimo)
Saídas: Cédric Bakambu

Zenit
Entradas: Anton Zabolotni (Tosno)
Saídas: Maksim Karpov (SKA-Khabarovsk, empréstimo)
http://pt.uefa.com/uefaeuropaleague/stories/index.html#/iv/article/2528708

_________________
Somos Porto!!!  Carrega Portugal!!!

Euro 2004: Grécia
Euro 2006: Itália
Euro 2008: Espanha
Euro 2010: Espanha
Euro 2012: Espanha
Euro 2014: Alemanha
Euro 2016: Portugal
Euro 2018: França
Liga das Nações 2019: ?
Euro 2020: ?
Liga das Nações 2021: ?
avatar
Inumano83
Lanterna Verde

Mensagens : 5272
Data de inscrição : 08/04/2015
Localização : DF

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Futebol Europeu (Uefa)

Mensagem por Inumano83 em Qua Jan 31, 2018 10:42 am

Todas as transferências de Inverno das equipas da Champions League

Últimas transferências
Léo Lacroix (St-Étienne para o Basileia, empréstimo)
Cyle Larin (Orlando City para o Beşiktaş)
Emerson Palmieri (Roma para o Chelsea)
Sandro Ramírez (Everton para o Sevilha, empréstimo)
Jack Harrison (New York City para o Man. City, emprestado ao Middlesbrough)
Roque Mesa (Swansea City para o Sevilha, empréstimo)

Clube a clube

Barcelona
Entradas: Philippe Coutinho (Liverpool), Yerry Mina (Palmeiras)
Saídas: Arda Turan (İstanbul Başakşehir, empréstimo), Rafinha (Internazionale, empréstimo), Javier Mascherano (Hebei China Fortune), Gerard Deulofeu (Watford, empréstimo)

Basileia
Entradas: Fabian Frei (Mainz), Samuele Campo (Lausanne), Valentin Stocker (Hertha Berlin), Léo Lacroix (St-Étienne, empréstimo)
Saídas: Alexander Fransson (Lausanne, empréstimo), Renato Steffen (Wolfsburgo), Manuel Akanji (Borussia Dortmund), Cédric Itten (St Gallen)

Bayern
Entradas: Sandro Wanger (Hoffenheim)
Saídas: Marco Friedl (Werder Bremen, empréstimo)

Beşiktaş
Entradas: Domagoj Vida (Dínamo Kiev), Vágner Love (Alanyaspor), Cyle Larin (Orlando City)
Saídas: Cenk Tosun (Everton), Orkan Çınar (Konyaspor, empréstimo)

Chelsea
Entradas: Ross Barkley (Everton), Emerson Palmieri (Roma)
Saídas: Diego Costa (Atlético Madrid), Jake Clarke-Salter (Sunderland, empréstimo), Kenedy (Newcastle, empréstimo)

Juventus
Entradas: nada a assinalar
Saídas: Marko Pjaca (Schalke, empréstimo), Nicola Leali (Perugia, empréstimo)

Liverpool
Entradas: Virgil van Dijk (Southampton), Ryan Kent (Freiburg, fim de empréstimo)
Saídas: Philippe Coutinho (Barcelona), Marko Grujić (Cardiff City, empréstimo), Corey Whelan (Yeovil Town, empréstimo), Matty Virtue (Notts County, empréstimo), Cameron Brannagan (Oxford United), Daniel Sturridge (West Brom, empréstimo)

Manchester City
Entradas: Aymeric Laporte (Athletic), Jack Harrison (New York City)
Saídas: Shay Facey (Northampton Town), Isaac Buckley (Oxford United, empréstimo), Marlos Moreno (Flamengo, empréstimo), Kean Bryan (Oldham Athletic, empréstimo), Jack Harrison (Middlesbrough, empréstimo)

Manchester United
Entradas: Alexis Sánchez (Arsenal), Cameron Borthwick-Jackson (Leeds Unied, regresso de empréstimo)
Saídas: James Wilson (Sheffield United, empréstimo), Henrikh Mkhitaryan (Arsenal), Alex Tuanzebe (Aston Villa, empréstimo)

Paris
Entradas: Lassana Diarra (jogador livre)
Saídas: Romain Habran (Royal Antwerp), Rémy Descamps (Tours, empréstimo)

Porto
Entradas: Majeed Waris (Lorient, empréstimo), Paulinho (Portimonense, empréstimo), Gonçalo Paciência (Vitória FC, regressa após empréstimo)
Saídas: João Costa (Gil Vicente, empréstimo), Federico Varela (Portimonense, empréstimo) Miguel Layún (empréstimo)

Real Madrid
Entradas: nada a assinalar
Saídas: nada a assinalar

Roma
Entradas: nada a assinalar
Saídas: Leandro Castan (Cagliari, empréstimo), Edoardo Soleri (Almería, empréstimo), Arturo Calabresi (Foggia, empréstimo), Umar Sadiq (NAC Breda, empréstimo), Emerson Palmieri (Chelsea)

Sevilha
Entradas: Guilherme Arana (Corinthians), Miguel Layún (FC Porto, empréstimo), Roque Mesa (Swansea, empréstimo), Sandro Ramírez (Everton, empréstimo)
Saídas: Walter Montoya (Cruz Azul), Borja Lasso (Osasuna, empréstimo), Michael Krohn-Dehli (Deportivo La Coruña)

Shakhtar
Entradas: Dodô (Curitiba)
Saídas: Marcio Azevedo (PAOK, empréstimo)

Tottenham
Entradas: nada a assinalar
Saídas: Georges-Kévin N'Koudou (Burnley, empréstimo), Cameron Carter-Vickers (Ipswich, empréstimo), Marcus Edwards (Norwich City, empréstimo), Ryan Loft (Exteter City, empréstimo)
http://pt.uefa.com/uefachampionsleague/index.html#/iv/article/2528645

Todas as transferências de Inverno das equipas da Europa League

Últimas transferências
Pierre-Emerick Aubameyang (Dortmund para o Arsenal)
Artem Dzyuba (Zenit para o Arsenal Tula, empréstimo)
Viktor Fischer (Mainz para o Copenhaga)
Junior Kabananga (Astana para o al-Nassr)
Marc Bartra (Dortmund para o Real Betis)
Tobias Figueiredo (Sporting para o Nottingham Forrest, empréstimo)

Clube a clube

AEK Atenas
Entradas: Erik Morán (Leganés), Masoud Shojaei (Panionios, empréstimo)
Saídas: Patito Rodríguez (Newcastle Jets), Arnór Ingvi Traustason (Malmö), Vinicius Freitas (Chapecoense)

Arsenal
Entradas: Konstantinos Mavropanos (PAS Giannina), Henrikh Mkhitaryan (Man. United), Pierre-Emerick Aubameyang (Dortmund)
Saídas: Francis Coquelin (Valência), Theo Walcott (Everton), Alexis Sánchez (Man. United), Stephy Mavididi (Charlton Athletic, empréstimo), Tarari Moore (Wycombe Wanderers, empréstimo), Marcus McGuane (Barcelona B)

Astana
Entradas: Yuriy Pertsukh (Akzhayik Uralsk), Baktiyor Zainutdinov (Taraz), Marko Stanojević (Shakhter Karagandy)
Saídas: Askhat Tagybergen (Kaysar Kyzylorda), Junior Kabananga (al-Nassr)

Atalanta
Entradas: Luca Rizzo (Bologna, empréstimo)
Saídas: Jasmin Kurtič (SPAL, empréstimo), Luca Vido (Cittadella, empréstimo)

Athletic
Entradas: nada a assinalar
Saídas: Eneko Bóveda (Deportivo La Coruña)

Atlético de Madrid
Entradas: Diego Costa (Chelsea)
Saídas: Luciano Vietto (Valência, empréstimo), André Moreira (Belenenses, empréstimo)

Braga
Entradas: Ricardo Ryller (Luverdense), Andrej Lukic (Osijek)
Saídas: Crislan (Shimizu S-Pulse, empréstimo)

Celtic
Entradas: Marvin Compper (RB Leipzig), Lewis Morgan (St Mirren)
Saídas: Nadir Çiftçi (Motherwell, empréstimo)

Estrela Vermelha
Entradas: El Fardou Ben Nabouhane (Olympiacos)
Saídas: nada a assinalar

CSKA Moscovo
Entradas: Kristijan Bistrović (Slaven Koprivnica)
Saídas: Konstantin Bazelyuk (Zbrojovka Brno, empréstimo)

Dortmund
Entradas: Manuel Akanji (Basileia), Sergio Gómez (Barcelona)
Saídas: Jacob Bruun Larsen (Estugarda, empréstimo), Neven Subotić (Saint-Étienne), Marc Bartra (Real Betis), Pierre-Emerick Aubameyang (Arsenal)

Dínamo Kiev
Entradas: Benjamin Verbič (Copenhaga), Artem Shabanov (Olimpik Donetsk), Ruslan Rotan (Slavia Praga)
Saídas: Domagoj Vida (Beşiktaş), Artem Kravets (Kayserispor), Maxym Koval (Deportivo La Coruña, empréstimo)

FCSB
Entradas: Valerică Găman (Karabukspor), Cristian Tănase (jogador livre)
Saídas: William de Amorim (Kayserispor, empréstimo), Vlad Achim (FC Botoşani, empréstimo),Catalin Golofca (FC Botoşani)

Copenhaga
Entradas: Robert Skov (Silkeborg), Viktor Fischer (Mainz)
Saídas: Benjamin Verbič (Dynamo Kiev), Danny Amankwaa (Hearts)

Lázio
Entradas: Martín Cáceres (Verona), Simone Palombi (Salernitana, empréstimo)
Saídas: Simone Palombi (Salernitana, empréstimo), Christopher Oikonomidis (Western Sydney Wanderers, empréstimo)

Leipzig
Entradas: nada a assinalar
Saídas: Marvin Compper (Celtic)

Lokomotiv Moscovo
Entradas: nada a assinalar
Saídas: Timofei Margasov (Tosno, empréstimo)

Ludogorets
Entradas: Jakub Świerczok (Zaglebie Lubin)
Saídas: Juninho Quixadá (dispensado)

Lyon
Entradas: Oumar Solet (Laval, empréstimo)
Saídas: nada a assinalar

Marselha
Entradas: nada a assinalar
Saídas: Dória (Yeni Malatyaspor, empréstimo), Gabriel Paletta (dispensado)

Milan
Entradas: nada a assinalar
Saídas: nada a assinalar

Nápoles
Entradas: Zinedine Machach (jogador livre)
Saídas: Nikola Maksimović (Spartak Moscovo, empréstimo), Juan Camilo Zúñiga (Atlético Nacional)

Nice
Entradas: Ihsan Sacko (Estrasburgo)
Saídas: Wesley Sneijder (al-Gharafa), Vincent Koziello (Colónia), Rémi Walter (Troyes, empréstimo), Gautier Lloris (Gazélec Ajaccio, empréstimo)

Östersund
Entradas: Dino Islamovic (Trelleborg), Noah Sonko Sundberg (AIK), Tesfaldet Tekie (Gent, empréstimo)
Saídas: Gabriel Somi (New England Revolution), Fouad Bachirou (Malmö), Bobo Sollander (fim de carreira)

Partizan
Entradas: Yurii Vakulko (Partizan, empréstimo), Djordje Ivanović (Spartak Subotica)
Saídas: Everton Bilher (SPAL)

Plzeň
Entradas: Tomáš Chorý (Sigma Olomouc)
Saídas: Jakub Řezníček (Sigma Olomouc, empréstimo)

Real Sociedad
Entradas: nada a assinalar
Saídas: Carlos Vela (Los Angeles FC)

Salzburgo
Entradas: André Ramalho (Leverkusen)
Saídas: Paulo Miranda (Grêmio)

Spartak Moscovo
Entradas: Nikola Maksimović (Nápoles, empréstimo)
Saídas: nada a assinalar

Sporting
Entradas: Rúben Ribeiro (Rio Ave), Josip Mišić (Rijeka), Wendel (Fluminense), Fredy Montero (Tianjin Teda)
Saídas: Gelson Dala (Rio Ave, empréstimo), Iuri Medeiros (Génova, empréstimo), Mattheus Oliveira (Vitória SC), Alan Ruiz (Colón, empréstimo), Tobias Figueiredo (Nottingham Forrest, empréstimo)

Villarreal
Entradas: Roger Martínez (Jiangsu Suning, empréstimo), Salem Al Dawsari (Al-Hilal, empréstimo)
Saídas: Cédric Bakambu

Zenit
Entradas: Anton Zabolotni (Tosno)
Saídas: Maksim Karpov (SKA-Khabarovsk, empréstimo), Artem Dzyuba (Arsenal Tula, empréstimo)
http://pt.uefa.com/uefaeuropaleague/#/iv/article/2528708

_________________
Somos Porto!!!  Carrega Portugal!!!

Euro 2004: Grécia
Euro 2006: Itália
Euro 2008: Espanha
Euro 2010: Espanha
Euro 2012: Espanha
Euro 2014: Alemanha
Euro 2016: Portugal
Euro 2018: França
Liga das Nações 2019: ?
Euro 2020: ?
Liga das Nações 2021: ?
avatar
Inumano83
Lanterna Verde

Mensagens : 5272
Data de inscrição : 08/04/2015
Localização : DF

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Futebol Europeu (Uefa)

Mensagem por Inumano83 em Qua Jan 31, 2018 11:01 am

Neymar esteve no centro das atenções mais uma vez nesta terça. Na vitória sobre o Rennes por 3 a 2 pela Copa da Liga Francesa, o brasileiro provocou um adversário caído ao estender o braço para ajudá-lo a levantar e, logo depois, tirar a mão e sair dando risada. O gesto não repercutiu bem pelo mundo.
Os jornais espanhóis foram os mais firmes nas críticas, usando palavras como feio, depreciativo e desprezo. Já os franceses tiveram mais cautela e preferiram descrever as reações das redes sociais.
O Mundo Deportivo afirmou que toda a França se indignou com o “feio gesto”. Já o Sport descreveu uma tentativa de ser engraçado que foi “pouco apropriada” e “depreciativa”. O El Mundo, por sua vez, classificou como “desprezo”. O Marca fez coro ao também chamar de feio.
A RTL francesa relatou que a ação “cheia de ironia” foi condenada nas redes sociais. Já o “Le 10 Sport” disse que o brasileiro “fez piada com os adversários”. O Le Parisien também foi contido, suscitando o debate: "provocação gratuita ou reação às muitas faltas?"
http://www.espn.com.br/futebol/artigo/_/id/3935297/feio-depreciativo-desprezo-veja-repercussao-do-gesto-de-neymar-pela-europa

Neymar já completa quase seis meses na França, mas as notícias envolvendo seu nome na Espanha seguem saindo. Nesta quarta, o periódico El Mundo, de Madri, publicou que o brasileiro “declarou guerra” ao Barcelona na justiça.
Segundo o jornal, o camisa 10 do PSG colocou em prática sua ameaça de processar o clube catalão pelo bônus de renovação de contrato que receberia pouco antes de concretizar sua transferência para a equipe de Paris, em agosto de 2017.
O ‘El Mundo’ informa que o atleta pede quase 30 milhões de euros (cerca de R$ 119 milhões) pela segunda parte do bônus.
Por outro lado, ainda segundo o jornal, o Barça já possui um contra-ataque judicial. No mesmo tribunal de primeira instância da cidade, pediria do atleta 75 milhões de euros (cerca de R$ 297 milhões), que envolvem os valores embolsados pelo jogador após a renovação e ainda uma multa por danos e prejuízos.
http://www.espn.com.br/futebol/artigo/_/id/3935206/jornal-neymar-declara-guerra-ao-barcelona-na-justica

Desde a chegada de José Mourinho e Pep Guardiola à Manchester, a rivalidade local entre as equipes ganhou novos contornos. Além dos confrontos dentro de campo, os treinadores acabam chamando a atenção para fatores extra campo, principalmente com relação à contratações - com vantagem para os Citzens.
Somando os valores gastos pelas duas equipes desde a chegada dos dois treinadores na temporada 2016/2017, o espanhol teve mais recursos para reforços do que o português. Segundo o site especializado transfermarkt.com, o City investiu cerca de 525 milhões de euros (cerca de R$2 bilhões), enquanto o United gastou 394 milhões de euros (cerca de R$1,6 bilhões) em reforços.
Ou seja, o treinador espanhol teve 33% a mais investidos pela sua equipe do que o português. Além disso, Guardiola contratou dezesseis jogadores, com um gasto médio de 33 milhões de euros (R$130 milhões) por jogador, enquanto Mourinho teve oito jogadores contratados, com gasto médio de 49 milhões de euros (R$193 milhões) por atleta, mostrando uma maior eficiência do espanhol nas negociações realizadas.
A atividade dos clubes nesta janela de transferência reflete os números. Enquanto o City contratou dois jogadores (Laporte e Jack Harrison) por 69 milhões de euros (R$ 272 mi) e ainda pode fechar com Mahrez por mais 50 (cerca de R$197 mi), os Red Devils não realizaram gastos até o momento, sendo que a única contratação, Alexis Sanchez, chega ao clube em troca pelo armênio Henrikh Mkhitaryan.
http://www.espn.com.br/futebol/artigo/_/id/3933296/city-gasta-r510-milhoes-a-mais-em-reforcos-para-guardiola-do-que-united-para-mourinho

Leroy Sané, do Manchester City, passou por exames depois de ter sofrido uma dura entrada no tornozelo esquerdo no último domingo e, segundo informações divulgadas nesta terça-feira pelo técnico Josep Guardiola, ficará afastado dos gramados por seis semanas.
http://www.espn.com.br/futebol/artigo/_/id/3933537/sane-desfalca-city-por-6-semanas-e-esta-fora-da-final-da-copa-da-liga

Não é apenas dentro de campo que Manchester City comandado por Pep Guardiola impressiona a todos. Com a contratação do zagueiro francês Laporte junto ao Athletic Bilbao por 57 milhões de libras (cerca de R$256 milhões), os Citzens chegaram à impressionante marca de 448 milhões de libras (cerca de R$2 bilhões) em 16 reforços durante 19 meses do espanhol no clube.
Dentro desta quantia utilizada pelo treinador reforçar a equipe, mais da metade foi gasta em defensores. Das 5 maiores transferências do clube desde sua chegada, três foram de jogadores para a defesa: Laporte, Mendy e Stones (veja tabela).
E o treinador não vê como um exagero. "Eu diria à eles (críticos dos gastos do clube) que eu entendo. Alguns clubes gastam 300, 400 milhões de libras em dois jogadores. Nós gastamos em seis", disse. "Talvez um dia este clube irá gastar 100 ou 130 milhões de libras em um atleta, mas nós decidimos não fazer isso.", complementou.
Quando perguntado sobre os valores gastos pelo zagueiro - recorde na história do clube - Guardiola foi enfático. "Nós entendemos que é a inflação do mercado. Quando você quer competir em alto nível, você precisa gastar", concluiu.
http://www.espn.com.br/futebol/artigo/_/id/3932863/guardiola-defende-pagar-r-2-bi-em-reforcos-para-competir-em-alto-nivel-tem-que-gastar

O técnico do Paris Saint-Germain, Unai Emery, afirmou nesta segunda-feira que o atacante Kylian Mbappé estará recuperado de uma pancada sofrida em partida contra o Lyon, pelo Campeonato Francês, antes da partida de ida pelas oitavas de final da Champions League contra o Real Madrid.
http://www.espn.com.br/futebol/artigo/_/id/3929194/mbappe-se-recupera-de-lesao-volta-a-treinar-e-deve-enfrentar-o-real-pela-champions

O zagueiro Marc Bartra prestou depoimento nesta segunda-feira à Justiça da Alemanha sobre o atentado com bomba contra o ônibus do Borussia Dortmund, registrado em 11 de abril do ano passado, perto do hotel onde a equipe estava.
"Não me sinto bem quando lembro. Tive medo de morrer, medo de não voltar a ver minha família", disse Bartra em uma declaração lida na audiência pelo advogado do clube, Alfons Becker.
A expectativa era que o jogador falasse pessoalmente sobre o incidente, mas o zagueiro preferiu enviar uma declaração escrita ao saber que o acusado pelo atentado estaria presente na audiência.
Bartra afirmou que, após a explosão, sentiu uma forte pancada na cabeça e fortes dores em um de seus braços. Foi quando percebeu que estava ensanguentado e temeu um segundo ataque.
O espanhol revelou que ainda não superou o atentado, que ainda tem pesadelos com ele e que às vezes volta a pensar no ocorrido.
O autor do ataque, Sergei W., está sendo acusado por 28 tentativas de homicídio e por lesão corporal. Ele admitiu ter sido o autor do atentado, mas disse que não queria matar ninguém.
O incidente ocorreu quando o ônibus do Borussia Dortmund saía da concentração em um hotel para ir Signal Iduna Park, em Dortmund, para a partida de ida pelas quartas de final da Liga dos Campeões contra o Monaco.
A promotoria afirma que Sergei W. queria matar o maior número de jogadores para provocar uma queda nas ações do clube na bolsa. Ele tinha feito uma aposta na baixa e poderia enriquecer com isso.
http://www.espn.com.br/futebol/artigo/_/id/3929928/bartra-presta-depoimento-sobre-atentado-contra-onibus-do-dortmund

O Harunustaspor, clube amador da Turquia, contratou nos últimos dias da janela de verão o atleta Ömer Faruk Kıroğlu, de 22 anos, utilizando bitcoins. O total da transferência foi de 4.500 liras turcas (R$3.791) e cerca de 2.000 foram pagas com bitcoins.
Para completar a transação, os turcos desembolsaram cerca de 0,0524 bitcoin. Segundo o site Infomoney.com.br, o preço de um bitcoin hoje é de R$34.430 e a criptomoeda já chegou a valer R$69.350.
Haldun Şehit, presidente do time, mostrou-se entusiasmado pelo pioneirismo na utilização da moeda no mundo do futebol. "Fizemos isso para espalhar nosso nome no país e no mundo. Essa é a primeira transação do tipo na Turquia e no mundo do futebol", disse em entrevista à CNN local.
Ömer Faruk Kıroğlu (esquerda), reforço do Harunustaspor e Haldun Şehit (direita), presidente do time. Reprodução
Logo depois de assinar o contrato o jogador já participou dos treinos e também comemorou o fato de ser o primeiro jogador transferido com a utilização de dinheiro virtual: "Como o presidente disse, isso é algo novo e estou sempre aberto à coisas novas".
"Nosso nome está sendo mencionado na televisão como se fossemos um clube profissional. Estou muito orgulhoso disso", completou o presidente.
A transferência foi realizada mesmo após o governo turco posicionar-se contra a utilização de bitcoins ao dizer que esse tipo de transferência não tem embasamento jurídico. No mundo do futebol, Messi já anunciou fazer investimentos na moeda virtual, enquanto o Arsenal assinou contrato de patrocínio com uma empresa de criptografia.
Fica a expectativa agora de que novas transferências possam ser realizadas com o uso da criptomoeda que, desde sua criação em 2009, já valorizou-se em 900%.
http://www.espn.com.br/futebol/artigo/_/id/3933541/clube-amador-da-turquia-surpreende-e-e-primeira-equipe-a-realizar-transferencia-utilizando-bitcoins

Com a temporada pela metade no território europeu, na Espanha, Itália, Inglaterra, Alemanha e França as janelas de negociações se encerram no dia 31 de janeiro, com variações apenas nos horários estipulados por cada país. Na Alemanha, a janela fecha às 14h; na Itália, às 20h; na Espanha, às 20h59; e na Inglaterra, às 21h. Todos horários de Brasília.
Já em Portugal as equipes poderão realizar contratações até o dia 1º de fevereiro, às 10h59 (de Brasília).
http://www.goal.com/br/not%C3%ADcias/mercado-futebol-janeiro-2018-datas-europa-brasil/1wmfyi6wof7q11asx2f56dzxpd

Inflacionado por Neymar, o mercado de transferências de jogadores no mundo bateu um recorde absoluto em 2017. Segundo dados publicados nesta terça-feira pela Fifa, clubes gastaram um total de US$ 6,3 bilhões (aproximadamente R$ 19,9 bilhões) no ano passado em reforços.
O Brasil lidera o ranking, com um total de 1,7 mil transferências internacionais e uma movimentação de mais de US$ 1 bilhão (R$ 3,2 bilhões). Foram 821 jogadores exportados e 748 que retornaram ao País. Na América do Sul, por exemplo, o Brasil exportou quase o dobro de jogadores que o segundo colocado, a Argentina, com 486 casos.
Mas os números revelam que, ainda sendo o maior exportador do mundo, o País não garante que seus clubes sejam os mais remunerados por fornecer craques a todos os continentes.
No total, 254 clubes brasileiros estiveram envolvidos em algum tipo de compra ou venda internacional de jogadores no ano, o maior número do mundo. O segundo lugar é da Alemanha, com apenas 143 clubes.
Porém, os times brasileiros faturaram apenas US$ 298 milhões (R$ 943 milhões). Nesse ranking, os clubes nacionais aparecem apenas na sétima posição, superados por Alemanha (US$ 483 milhões), Itália (US$ 508 milhões), França (US$ 643 milhões) Inglaterra (US$ 655 milhões), Portugal (US$ 803 milhões) e Espanha (US$ 850 milhões).
A baixa rentabilidade da exportação nacional ocorre por vários fatores. Mas o principal deles é de que, quando saem do País, os jogadores são vendidos por preços baixos. Anos depois, esses mesmos jogadores serão revendidos entre clubes estrangeiros por valores superiores.
Só em 2017, clubes estrangeiros e intermediários ficaram com mais de US$ 700 milhões (R$ 2,215 bilhões) apenas ao comercializar jogadores brasileiros pelo mundo. No total, 420 atletas brasileiros foram vendidos no ano passado entre clubes estrangeiros.
De acordo com a Fifa, jogadores brasileiros representaram em 2017 mais de 10% de todas as transferências no mundo. Os números mostram que o Brasil é o único “global player” do mercado, pois atletas do País estão hoje atuando em 93 países diferentes.
A maioria dos negócios foi registrado em Portugal, com 213 brasileiros importados. No Japão, foram 57. A Tailândia vem em terceiro lugar, com 44 atletas nacionais. Além disso, 57% dos brasileiros foram para um país da Europa. Apenas 4,6% dos jogadores nacionais foram exportados para outro país sul-americano. Os dados também revelaram que, em 2017 106 menores brasileiros foram autorizados a serem vendidos ao exterior, um processo que segue leis específicas.
CONCENTRAÇÃO – A baixa renda recebida pelos clubes brasileiros é ainda sinal de um outro fenômeno: a concentração de renda cada vez maior no futebol internacional. Dois terços de todos os gastos no mundo com jogadores em 2017 foram realizados por apenas 50 times de 13 países, quase todos eles europeus.
No mercado de compras, por exemplo, os clubes brasileiros gastaram US$ 71 milhões (R$ 225 milhões) para trazer jogadores de fora, inclusive brasileiros. O valor é menos de 5% de tudo o que os times ingleses destinaram em reforços: US$ 1,6 bilhão (R$ 5,1 bilhões).
No mercado internacional, os dados também mostram uma alta sem precedentes com jogadores. Em comparação com 2016, a inflação foi de 32%. Em relação a 2012, o volume é três vezes maior. No total, foram 15,6 mil transferências em 2017, outra marca inédita.
Em apenas sete anos, clubes pelo mundo gastaram US$ 29 bilhões (R$ 92 bilhões) em jogadores. Em 35 países, os níveis de gastos de clubes com reforços bateram novos recordes no ano passado.
De acordo com o levantamento, apenas 15% das transferências envolveram algum tipo de pagamento de multa, como a que o Paris Saint-Germain pagou para liberar Neymar do Barcelona.
O levantamento ainda conclui que brasileiros, argentinos e colombianos, juntos, representam 20% do mercado internacional de transferências. Nesse mercado, agentes acumularam no ano passado um volume recorde de comissões: US$ 1,1 bilhão (R$ 3,5 bilhões).
https://istoe.com.br/lider-mundial-em-negociacoes-no-futebol-brasil-vende-barato-seus-jogadores/

Cada clube ainda em prova na UEFA Champions League pode, até às 00h00 de 1 de Fevereiro, inscrever um máximo de três novos jogadores elegíveis para os restantes jogos (os prazos das transferências propriamente ditos são fixados por cada federação individualmente).
http://pt.uefa.com/uefachampionsleague/index.html#/iv/article/2528645

Cada clube da UEFA Europa League pode inscrever um máximo de três novos jodadores elegíveis para os restantes jogos da prova até às 23h00 de 31 de Janeiro, (os prazos de transferências em concreto são determinados indivudalmente por cada federação).
http://pt.uefa.com/uefaeuropaleague/index.html#/iv/article/2528708

_________________
Somos Porto!!!  Carrega Portugal!!!

Euro 2004: Grécia
Euro 2006: Itália
Euro 2008: Espanha
Euro 2010: Espanha
Euro 2012: Espanha
Euro 2014: Alemanha
Euro 2016: Portugal
Euro 2018: França
Liga das Nações 2019: ?
Euro 2020: ?
Liga das Nações 2021: ?
avatar
Inumano83
Lanterna Verde

Mensagens : 5272
Data de inscrição : 08/04/2015
Localização : DF

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Futebol Europeu (Uefa)

Mensagem por Inumano83 em Qui Fev 01, 2018 8:08 am

Todas as transferências de Inverno nas equipas da Champions League

Por clube

Barcelona
Entradas: Philippe Coutinho (Liverpool), Yerry Mina (Palmeiras)
Saídas: Arda Turan (İstanbul Başakşehir, empréstimo), Rafinha (Internazionale, empréstimo), Javier Mascherano (Hebei China Fortune), Gerard Deulofeu (Watford, empréstimo)

Basileia
Entradas: Fabian Frei (Mainz), Samuele Campo (Lausanne), Valentin Stocker (Hertha Berlin), Léo Lacroix (St-Étienne, empréstimo)
Saídas: Alexander Fransson (Lausanne, empréstimo), Omar Gaber (Los Angeles, empréstimo), Renato Steffen (Wolfsburgo), Manuel Akanji (Borussia Dortmund), Cédric Itten (St Gallen), Andraž Šporar (Slovan Bratislava)

Bayern
Entradas: Sandro Wanger (Hoffenheim)
Saídas: Marco Friedl (Werder Bremen, empréstimo)

Beşiktaş
Entradas: Domagoj Vida (Dínamo Kiev), Vágner Love (Alanyaspor), Cyle Larin (Orlando City)
Saídas: Cenk Tosun (Everton), Orkan Çınar (Konyaspor, empréstimo), Matej Mitrović (Club Brugge, empréstimo)

Chelsea
Entradas: Ross Barkley (Everton), Emerson Palmieri (Roma), Olivier Giroud (Arsenal)
Saídas: Diego Costa (Atlético Madrid), Jake Clarke-Salter (Sunderland, empréstimo), Kenedy (Newcastle, empréstimo), Michy Batshuayi (Dortmund, empréstimo)

Juventus
Entradas: nada a assinalar
Saídas: Marko Pjaca (Schalke, empréstimo), Nicola Leali (Perugia, empréstimo), Federico Mattiello (Atalanta), Pol Lirola (Sassuolo, cedência definitiva)

Liverpool
Entradas: Virgil van Dijk (Southampton)
Saídas: Philippe Coutinho (Barcelona), Marko Grujić (Cardiff City, empréstimo), Corey Whelan (Yeovil Town, empréstimo), Matty Virtue (Notts County, empréstimo), Cameron Brannagan (Oxford United), Daniel Sturridge (West Brom, empréstimo), Lazar Marković (Anderlecht, empréstimo), Jon Flanagan (Bolton Wanderers, empréstimo)

Manchester City
Entradas: Aymeric Laporte (Athletic), Jack Harrison (New York City)
Saídas: Shay Facey (Northampton Town), Isaac Buckley (Oxford United, empréstimo), Marlos Moreno (Flamengo, empréstimo), Kean Bryan (Oldham Athletic, empréstimo), Jack Harrison (Middlesbrough, empréstimo), Eliaquim Mangala (Everton, empréstimo)

Manchester United
Entradas: Alexis Sánchez (Arsenal)
Saídas: James Wilson (Sheffield United, empréstimo), Henrikh Mkhitaryan (Arsenal), Alex Tuanzebe (Aston Villa, empréstimo)

Paris
Entradas: Lassana Diarra (jogador livre)
Saídas: Romain Habran (Royal Antwerp), Rémy Descamps (Tours, empréstimo), Lucas Moura (Tottenham)

Porto
Entradas: Majeed Waris (Lorient, empréstimo), Paulinho (Portimonense, empréstimo), Gonçalo Paciência (Vitória FC, regresso de empréstimo), Yordan Osório (Tondela, empréstimo)
Saídas: João Costa (Gil Vicente, empréstimo), Federico Varela (Portimonense, empréstimo), Miguel Layún (Sevilha, empréstimo), Jorge Fernandes (Tondela, empréstimo)

Real Madrid
Entradas: nada a assinalar
Saídas: nada a assinalar

Roma
Entradas: Jonathan Silva (Sporting CP, empréstimo)
Saídas: Leandro Castan (Cagliari, empréstimo), Edoardo Soleri (Almería, empréstimo), Arturo Calabresi (Foggia, empréstimo), Umar Sadiq (NAC Breda, empréstimo), Emerson Palmieri (Chelsea), Héctor Moreno (Real Sociedad)

Sevilha
Entradas: Guilherme Arana (Corinthians), Miguel Layún (FC Porto, empréstimo), Roque Mesa (Swansea, empréstimo), Sandro Ramírez (Everton, empréstimo)
Saídas: Walter Montoya (Cruz Azul), Borja Lasso (Osasuna, empréstimo), Michael Krohn-Dehli (Deportivo La Coruña)

Shakhtar
Entradas: Dodô (Curitiba)
Saídas: Marcio Azevedo (PAOK, empréstimo)

Tottenham
Entradas: Lucas Moura (Paris)
Saídas: Georges-Kévin N'Koudou (Burnley, empréstimo), Cameron Carter-Vickers (Ipswich, empréstimo), Marcus Edwards (Norwich City, empréstimo), Ryan Loft (Exteter City, empréstimo)
http://pt.uefa.com/uefachampionsleague/index.html#/iv/article/2528645

Todas as transferências de Inverno nas equipas da Europa League

Por clube

AEK Atenas
Entradas: Erik Morán (Leganés), Masoud Shojaei (Panionios, empréstimo), Niklas Hult (Panathinaikos)
Saídas: Patito Rodríguez (Newcastle Jets), Arnór Ingvi Traustason (Malmö), Vinicius Freitas (Chapecoense)

Arsenal
Entradas: Konstantinos Mavropanos (PAS Giannina), Henrikh Mkhitaryan (Man. United), Pierre-Emerick Aubameyang (Dortmund),
Saídas: Francis Coquelin (Valência), Theo Walcott (Everton), Alexis Sánchez (Man. United), Stephy Mavididi (Charlton Athletic, empréstimo), Tarari Moore (Wycombe Wanderers, empréstimo), Marcus McGuane (Barcelona B), Olivier Giroud (Chelsea), Mathieu Debuchy (rescisão de contrato)

Astana
Entradas: Yuriy Pertsukh (Akzhayik Uralsk), Baktiyor Zainutdinov (Taraz), Marko Stanojević (Shakhter Karagandy)
Saídas: Askhat Tagybergen (Kaysar Kyzylorda), Junior Kabananga (al-Nassr)

Atalanta
Entradas: Luca Rizzo (Bologna, empréstimo), Federico Mattiello (Juventus)
Saídas: Jasmin Kurtič (SPAL, empréstimo), Luca Vido (Cittadella, empréstimo)

Athletic
Entradas: Iñigo Martínez (Real Sociedad)
Saídas: Eneko Bóveda (Deportivo La Coruña), Aymeric Laporte (Manchester City)

Atlético de Madrid
Entradas: Diego Costa (Chelsea)
Saídas: Luciano Vietto (Valência, empréstimo), André Moreira (Belenenses, empréstimo), Augusto Fernández (Beijing Renhe)

Braga
Entradas: Ricardo Ryller (Luverdense), Andrej Lukic (Osijek), Diogo Figueiras (Olympiacos)
Saídas: Crislan (Shimizu S-Pulse, empréstimo)

Celtic
Entradas: Marvin Compper (RB Leipzig), Lewis Morgan (St Mirren), Charly Musonda (Chelsea, empréstimo)
Saídas: Nadir Çiftçi (Motherwell, empréstimo)

Estrela Vermelha
Entradas: El Fardou Ben Nabouhane (Olympiacos)
Saídas: nada a assinalar

CSKA Moscovo
Entradas: Kristijan Bistrović (Slaven Koprivnica), Ahmed Musa (Leicester City, empréstimo)
Saídas: Konstantin Bazelyuk (Zbrojovka Brno, empréstimo)

Dortmund
Entradas: Manuel Akanji (Basileia), Sergio Gómez (Barcelona), Michy Batshuayi (Chelsea, empréstimo)
Saídas: Jacob Bruun Larsen (Estugarda, empréstimo), Neven Subotić (Saint-Étienne), Marc Bartra (Real Betis), Pierre-Emerick Aubameyang (Arsenal)

Dínamo Kiev
Entradas: Benjamin Verbič (Copenhaga), Artem Shabanov (Olimpik Donetsk), Ruslan Rotan (Slavia Praga), Carlos Zambrano (Rubin)
Saídas: Domagoj Vida (Beşiktaş), Artem Kravets (Kayserispor), Maxym Koval (Deportivo La Coruña, empréstimo)

FCSB
Entradas: Valerică Găman (Karabukspor), Cristian Tănase (jogador livre)
Saídas: William de Amorim (Kayserispor, empréstimo), Vlad Achim (FC Botoşani, empréstimo),Catalin Golofca (FC Botoşani), Florin Niță (Sparta Praha)

Copenhaga
Entradas: Robert Skov (Silkeborg),  Viktor Fischer (Mainz)
Saídas: Benjamin Verbič (Dynamo Kiev), Danny Amankwaa (Hearts), Kasper Kusk (Aalborg), Martin Pušić (Aarhus)

Lázio
Entradas: Martín Cáceres (Verona)
Saídas: Simone Palombi (Salernitana, empréstimo), Christopher Oikonomidis (Western Sydney Wanderers, empréstimo)

Leipzig
Entradas: Ademola Lookman (Everton, empréstimo)
Saídas: Marvin Compper (Celtic), Federico Palacios (Nürnberg)

Lokomotiv Moscovo
Entradas: nada a assinalar
Saídas: Timofei Margasov (Tosno, empréstimo)

Ludogorets
Entradas: Jakub Świerczok (Zaglebie Lubin)
Saídas: Juninho Quixadá (rescisão de contrato)

Lyon
Entradas: Oumar Solet (Laval, empréstimo)
Saídas: nada a assinalar

Marselha
Entradas: nada a assinalar
Saídas: Dória (Yeni Malatyaspor, empréstimo)

Milan
Entradas: nada a assinalar
Saídas: Gabriel Vasconcelos Ferreira (Empoli, empréstimo), Gabriel Paletta (rescisão de contrato)

Nápoles
Entradas: Zinedine Machach (jogador livre)
Saídas: Nikola Maksimović (Spartak Moscovo, empréstimo), Juan Camilo Zúñiga (Atlético Nacional), Emanuele Giaccherini (Chievo Verona, empréstimo)

Nice
Entradas: Ihsan Sacko (Estrasburgo)
Saídas: Wesley Sneijder (al-Gharafa), Vincent Koziello (Colónia), Rémi Walter (Troyes, empréstimo), Gautier Lloris (Gazélec Ajaccio, empréstimo)

Östersund
Entradas: Dino Islamovic (Trelleborg), Noah Sonko Sundberg (AIK), Tesfaldet Tekie (Gent, empréstimo), Smajl Suljević (jogador livre)
Saídas: Gabriel Somi (New England Revolution), Fouad Bachirou (Malmö), Bobo Sollander (fim de carreira)

Partizan
Entradas: Yurii Vakulko (Partizan, empréstimo), Djordje Ivanović (Spartak Subotica), Saša Zdjelar (Olympiacos, empréstimo)
Saídas: Everton Bilher (SPAL)

Plzeň
Entradas: Tomáš Chorý (Sigma Olomouc)
Saídas: Jakub Řezníček (Sigma Olomouc, empréstimo)

Real Sociedad
Entradas: Héctor Moreno (Roma)
Saídas: Carlos Vela (Los Angeles FC), Iñigo Martínez (Athletic)

Salzburgo
Entradas: André Ramalho (Leverkusen)
Saídas: Paulo Miranda (Grêmio), Marc Rzatkowski (New York Red Bulls, empréstimo)

Spartak Moscovo
Entradas: Nikola Maksimović (Nápoles, empréstimo), Sofiane Hanni (Anderlecht)
Saídas: nada a assinalar

Sporting
Entradas: Rúben Ribeiro (Rio Ave), Josip Mišić (Rijeka), Wendel (Fluminense), Fredy Montero (Tianjin Teda), Lumor (Portimonense)
Saídas: Gelson Dala (Rio Ave, empréstimo), Iuri Medeiros (Génova, empréstimo), Mattheus Oliveira (Vitória SC), Alan Ruiz (Colón, empréstimo), Tobias Figueiredo (Nottingham Forrest, empréstimo), Jonathan Silva (Roma, empréstimo)

Villarreal
Entradas: Roger Martínez (Jiangsu Suning, empréstimo), Salem Al Dawsari (Al-Hilal, empréstimo), Javi Fuego (Espanyol)
Saídas: Cédric Bakambu

Zenit
Entradas: Anton Zabolotni (Tosno)
Saídas: Maksim Karpov (SKA-Khabarovsk, empréstimo), Artem Dzyuba (Arsenal Tula, empréstimo), Ivan Novoseltsev (Arsenal Tula, empréstimo)
http://pt.uefa.com/uefaeuropaleague/index.html#/iv/article/2528708

_________________
Somos Porto!!!  Carrega Portugal!!!

Euro 2004: Grécia
Euro 2006: Itália
Euro 2008: Espanha
Euro 2010: Espanha
Euro 2012: Espanha
Euro 2014: Alemanha
Euro 2016: Portugal
Euro 2018: França
Liga das Nações 2019: ?
Euro 2020: ?
Liga das Nações 2021: ?
avatar
Inumano83
Lanterna Verde

Mensagens : 5272
Data de inscrição : 08/04/2015
Localização : DF

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Futebol Europeu (Uefa)

Mensagem por Inumano83 em Qui Fev 01, 2018 11:30 am

Sexta (02/02)

17:30 Colonia x Dortmund [ESPNBR / ESPNBRHD] (Campeonato Alemão)
17:45 Marseille x Metz [SporTV2 / SporTV2 HD] (Campeonato Francês)
18:00 Real Sociedad x Deportivo [Fox Sports2 / Fox Sports2 HD] (Campeonato Espanhol)

Sábado (03/02)

10:00 Eibar x Sevilla [Fox Sports / Fox Sports HD] (Campeonato Espanhol)
10:30 Burnley x Man. City [ESPNBR / ESPNBRHD] (Campeonato Inglês)
12:30 Mainz x Bayern [Fox Sports / Fox Sports HD] (Campeonato Alemão)
12:30 Freiburg x Leverkusen [ESPN+] (Campeonato Alemão)
13:00 Man. United x Huddersfield [ESPNBR / ESPNBRHD] (Campeonato Inglês)
13:15 Betis x Villarreal [Fox Sports2 / Fox Sports2 HD] (Campeonato Espanhol)
14:00 Lille x PSG [SporTV / SporTV HD] [ESPN / ESPNHD] [TV5] (Campeonato Francês)
15:00 Sampdoria x Torino [RAI] (Campeonato Italiano)
15:30 Monchengladbach x Leipzig [ESPN+] (Campeonato Alemão)
15:30 Arsenal x Everton [ESPNBR / ESPNBRHD] (Campeonato Inglês)
17:00 Nice x Toulouse [SporTV2 / SporTV2 HD] (Campeonato Francês)
17:45 Levante x Real Madrid [ESPNBR / ESPNBRHD] (Campeonato Espanhol)
17:45 Internazionale x Crotone [Fox Sports2 / Fox Sports2 HD] [RAI] (Campeonato Italiano)
18:30 Porto x Braga [ESPN / ESPNHD] [RTP] [SIC] (Campeonato Português)

Domingo (04/02)

09:30 Hellas Verona x Roma [ESPNBR / ESPNBRHD] [RAI] (Campeonato Italiano)
12:00 Juventus x Sassuolo [ESPNBR / ESPNBRHD] [RAI] (Campeonato Italiano)
12:00 Udinese x Milan [ESPNBR / ESPNBRHD] (Campeonato Italiano)
12:00 Rennes x Guingamp [SporTV / SporTV HD] (Campeonato Francês)
12:15 Crystal Palace x Newcastle [ESPN Extra] (Campeonato Inglês)
12:30 Augsburg x Eintracht Frankfurt [Fox Sports2 / Fox Sports2 HD] (Campeonato Alemão)
13:15 Espanyol x Barcelona [Fox Sports / Fox Sports HD] (Campeonato Espanhol)
14:00 Caen x Nantes [SporTV / SporTV HD] (Campeonato Francês)
14:30 Liverpool x Tottenham [ESPNBR / ESPNBRHD] (Campeonato Inglês)
15:00 Hamburgo x Hannover [Fox Sports2 / Fox Sports2 HD] (Campeonato Alemão)
15:30 Girona x Athletic [ESPN+] (Campeonato Espanhol)
17:45 Atlético x Valencia [ESPNBR / ESPNBRHD] (Campeonato Espanhol)
17:45 Benevento x Napoli [Fox Sports2 / Fox Sports2 HD] [RAI] (Campeonato Italiano)
18:00 Monaco x Lyon [SporTV2 / SporTV2 HD] [ESPN+] (Campeonato Francês)

Segunda (05/02)

17:45 Lazio x Genoa [Fox Sports2 / Fox Sports2 HD] [RAI] (Campeonato Italiano)
18:00 Watford x Chelsea [ESPNBR / ESPNBRHD] (Campeonato Inglês)

Quem quiser assistir pela internet:

http://www.tvonline.org/
http://tudotv.tv/
http://www.usagoals.com/football.html
http://gofirstrow.eu/sport/football.html
http://livetv.sx/en/allupcomingsports/1/
http://www.rojadirecta.me/

_________________
Somos Porto!!!  Carrega Portugal!!!

Euro 2004: Grécia
Euro 2006: Itália
Euro 2008: Espanha
Euro 2010: Espanha
Euro 2012: Espanha
Euro 2014: Alemanha
Euro 2016: Portugal
Euro 2018: França
Liga das Nações 2019: ?
Euro 2020: ?
Liga das Nações 2021: ?
avatar
Inumano83
Lanterna Verde

Mensagens : 5272
Data de inscrição : 08/04/2015
Localização : DF

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Futebol Europeu (Uefa)

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 16 de 40 Anterior  1 ... 9 ... 15, 16, 17 ... 28 ... 40  Seguinte

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum